FULL

TEXT



é

26393093 matching pages

Results 1-100

http://vozdodeserto.blogspot.com/
  Voz do Deserto Voz do Deserto Religião e Panque-Roque . De Tiago de Oliveira Cavaco. sexta-feira, janeiro 05, 2018 Novidades! A Antena 3 deu-me carta branca. E para o primeiro programa lembrem-se do slogan: constituir família é a suprema rebeldia. quinta-feira, janeiro 04, 2018 Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'A espada no coração de Maria', pode ser ouvido aqui. quinta-feira, dezembro 28, ... slogan: constituir família é a suprema rebeldia. quinta-feira, janeiro 04, 2018 Ouvir O sermão de ... não tenho, o meu tipo de dom de fé é daqueles que morre se a Bíblia não for eficaz nos propósitos para o qual apareceu. Sim, a minha fé depende de a Bíblia ser inteiramente verdadeira - é essa ... depende da Bíblia é ter uma fé que depende da própria pessoa que a tem. Ora, ter uma fé que depende da própria pessoa que a tem é, como se está mesmo a ver, um tipo de mérito pessoal. A pessoa que continua CACHE

Voz do Deserto Voz do Deserto Religião e Panque-Roque . De Tiago de Oliveira Cavaco. sexta-feira, janeiro 05, 2018 Novidades! A Antena 3 deu-me carta branca. E para o primeiro programa lembrem-se do slogan: constituir família é a suprema rebeldia. quinta-feira, janeiro 04, 2018 Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'A espada no coração de Maria', pode ser ouvido aqui. quinta-feira, dezembro 28, 2017 Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'Se Deus pode vir até mim, só Ele sabe o que posso ser', pode ser ouvido aqui. quinta-feira, dezembro 21, 2017 Uma espécie de Sub-Judas a dar uma de Supra-Tomés Aqui há uns meses meti-me numa polémica por causa da tradução da Bíblia feita pelo Frederico Lourenço. Poucas vezes me senti tão desapontado pela discrepância entre o potencial do debate e a desinspiração do retorno. Entre várias manifestações hostis aos meu projecto, nenhum remate ocorreu no campo (neste caso, no texto grego, nem mesmo pelo eminente Professor) mas os foras-de-jogo foram curiosos: uns quantos auto-denominados cristãos (inclusive auto-denominados cristãos evangélicos) esbracejaram explicando o meu disparate em querer defender a integridade da Bíblia, como se a verdadeira fé disso carecesse. Ao contrário de alguns afortunados por um tipo especial de dom de fé que não tenho, o meu tipo de dom de fé é daqueles que morre se a Bíblia não for eficaz nos propósitos para o qual apareceu. Sim, a minha fé depende de a Bíblia ser inteiramente verdadeira - é essa característica que também me torna realmente protestante (e realmente cristão!). Ter uma fé que não depende da Bíblia é ter uma fé que depende da própria pessoa que a tem. Ora, ter uma fé que depende da própria pessoa que a tem é, como se está mesmo a ver, um tipo de mérito pessoal. A pessoa que continua a ter fé mesmo que a Bíblia seja uma colecção semi-inspirada de meias-verdades é uma pessoa que atinge um tipo de qualidade espiritual - é, de certo modo, um iluminado. É, se quisermos, uma pessoa que se salva dentro de si mesma e que não depende da verdade de nada externo a si. Lamento mas semelhante fenómeno nada tem a ver com o cristianismo. O cristianismo é uma fé inteiramente dependente de factos externos à pessoa que crê. É por isso que os cristãos acreditam que são salvos pela graça de Deus, e não por nenhum processo pessoal de amadurecimento espiritual. Por isto mesmo, Paulo dizia que se os factos externos às pessoas que criam, como, por exemplo, a ressurreição, não fossem verdadeiros, a fé era vã - uma real fantochada, por muito poética que pudesse parecer (o capítulo 15 da primeira carta de Paulo aos Coríntios serve para demolir qualquer esperança de fazer da fé um sentimento pessoal independente de factos externos objectivos). Os cristãos protestantes lutam pela integridade da Bíblia porque sem ela a fé que têm não passa de uma fezada pessoal, um wishful thinking . Adaptando as palavras da Flannery O'Connor, ou a Bíblia é verdadeira ou para o Inferno com ela (Flannery, como católica romana que era, aplicou esta ideia à transubstanciação). Isto não quer dizer que podemos defender a integridade das Escrituras de qualquer maneira - no cristianismo não deve haver hipótese de desonestidade intelectual nessa luta (afinal, não dá tentar usar falsidade para defender a crença em Deus quando se lida com um Deus que abomina a mentira). Mas quer dizer que em qualquer discussão intelectual sobre a verdade da Bíblia está muito mais em causa do que apenas uma opinião - está em causa uma verdade que tem poder para tirar pessoas do Inferno. Logo, é complicado o meu convívio com pessoas que se dizem cristãs mas vêm tranquilizar-me dizendo que a fé delas permanece mesmo se a autoridade da Bíblia for lascada. Estas pessoas, dizendo-se cristãs, abraçam uma fé que nada tem a ver com o cristianismo, pelo menos, como ele é explicado na Bíblia (e é óbvio que há aqui uma lógica circular a funcionar - acredito que a Bíblia é verdadeira a partir do conceito de verdade que recebo da Bíblia - é por isso que a sola scriptura faz sentido). Este cristianismo, que sobrevive internamente no espírito da pessoa ainda que a verdade externa não se verifique, é, na prática, uma fé auto-criada que não depende de ser sustentada por mais ninguém que não a própria pessoa que decidiu crer. Ora, eu não sou cristão porque a fé que tenho depende de mim. Eu sou cristão porque a fé que tenho não depende de mim - é também isto que significa ser salvo pela graça. Sou salvo não por aquilo que faço por mim próprio, como, por exemplo, crendo além dos factos serem verdadeiros. Sou, sim, salvo por aquilo que fora de mim foi feito por mim. Sou salvo por uma verdade independente de mim e não por uma verdade subjectiva que eu crio. Não me auto-salvo, sou salvo. Não sou eu que faço. é feito por mim. Supostos cristãos que se salvam além da verdade da Bíblia, são pessoas que se auto-salvam. E a auto-salvação é a religião do Diabo, não de Deus. Quando Jesus corrige a falta de fé de Tomé, por ter precisado de apalpar as mãos furadas de Jesus, Jesus não elogiou um tipo de fé que é independente da veracidade dos factos. Estes cristãos que têm uma fé independente dos factos querem dar uma de supra-Tomés quando na verdade são sub-Judas: o discípulo traidor é o símbolo de quem, quando não gosta dos factos acerca do Salvador, inventa os seus próprios. A traição é o que acontece também pelo facto de Judas não suportar a direcção do ministério de Jesus. Judas traiu Jesus porque, na incapacidade de louvá-lo num trajecto descendente em direcção à morte, resolveu tornar a morte o lucro possível. Entre ter um ex-mestre morto e ter um ex-mestre morto com trinta moedas nas mãos, optou pela segunda. A traição é a capacidade de tirar proveito de algo que nos parece uma bancarrota. Os supostos cristãos que continuam a ser cristãos independentemente de a Bíblia ser verdadeira são traidores como Judas porque, na aparência de a Bíblia não ser consistente, inventam dessa derrota uma vitória pessoal. A vitória pessoal dos traidores é que eles sobrevivem sempre quando morre quem depende de uma verdade superior a si mesmo. Jesus morreu porque não pensou em si. Judas sobreviveu porque pensou em si. A ironia é que essa sobrevivência é curta e, como com Judas, termina em suicídio. Creio que acreditar no cristianismo sem acreditar na veracidade que a Bíblia pede para si mesma é um suicídio - é o destinos dos Judas desta vida. Quando Jesus corrigiu Tomé, ele não lhe recomendou que o importante era seguir a verdade do seu coração, independentemente dos factos palpáveis. Jesus corrigiu Tomé dizendo que a verdade dos factos deve ser aceite além ainda da nossa capacidade de os verificar - bem-aventurados os que não viram mas creram . Os que continuam a crer independentemente da consistência da Bíblia são sub-Judas porque não vêem nem querem ver, não acreditam nem querem apalpar. A fé que dizem ter é um desprezo por toda a realidade que não se baseie essencialmente no amor-próprio, que é uma das características reais dos verdadeiros narcisistas. quarta-feira, dezembro 20, 2017 Ouvir Abraça a largura desta promessa bíblica: sonha e chora, chora e sonha. Sonhos + choros = alegria. Não subtraias nada na conta. Não temas o choro para teres uma versão infantil da vida com Deus. Mas também não temas o sonho para teres uma versão vazia e desesperançada da vida com Deus. E ainda, não temas a alegria para teres uma versão cínica da vida com Deus. Não sejas infantil. Não percas a esperança. Não sejas cínico. Sê como o Salmo 126. Sê como Jesus. Chora e sonha, sonha e chora e no fim, graças ao que ele fez na cruz, agarra a alegria. O sermão de Domingo passado pode ser ouvido aqui. terça-feira, dezembro 12, 2017 Um breve texto moralista a pretexto de uma rábula do Bruno Nogueira Estou a escrever este texto porque, depois de ter lido um do meu amigo Filipe Avillez , fui ouvir uma rábula radiofónica do Bruno Nogueira , que passou esta passada Sexta-Feira, 8 de Dezembro. Nesses poucos mais de três minutos de rádio, o Bruno Nogueira fazia humor a partir da Imaculada Conceição de Maria, que nos dá o feriado (caindo num erro de confundir a Imaculada Conceição de Maria com o nascimento virginal de Cristo, como o Filipe Avillez explica). Quero começar por fazer três qualificações prévias: 1. Sou um cristão reformado (ou protestante, ou evangélico, escolham o que preferirem). Não acredito na Imaculada Conceição de Maria (o que não deve ser confundido com o nascimento virginal de Cristo, no qual creio - é uma doutrina fundamental da ortodoxia cristã). Tentando ser respeitoso com os meus companheiros católicos romanos, quero, ainda assim, afirmar claramente que tenho esse dogma como uma invenção. Se o tivesse como verdadeiro, defendia-o. Este texto não serve para defender doutrinas que não têm qualquer fundamento nas Escrituras. 2. Como cristão reformado que sou, já no passado fiz o que o Bruno Nogueira fez. Já fiz humor com o dogma da Imaculada Conceição. E mesmo que o meu humor no passado possa ter sido de gosto duvidoso (fiz há muitos anos a mesma piada de ser José quem merece elogios por supostamente ter convivido com a virgindade permanente de Maria - coisa em que não acredito, pois creio que a Bíblia é clara a afirmar que Jesus tinha irmãos e esta interpretação tem a idade do Novo Testamento), este texto não defende que não se possa fazer piadas com dogmas como a Imaculada Conceição de Maria. 3. Como cristão que sou, há ocasiões em que me rio com o Bruno Nogueira. Confesso que há uns dias espreitei no YouTube uma das velhas emissões do Curto Circuito na Sic Radical em que a dinâmica entre o Bruno e o Rui Unas nos dava alguns momentos televisivos memoráveis. Este texto não serve para atacar o Bruno Nogueira nem o talento que, volta e meia, lhe reconheço. No entanto, e aqui tendo chegado, gostava de dizer, não sem algum amigável paternalismo, que: - o humor anti-católico é, para mim e na maior parte das vezes, o mesmo que bater num gordo lá da escola que sabemos de antemão que geralmente não responde. Tolerem a fraca ilustração por mais uns instantes, por favor. A Igreja Católica Romana é gorda na medida em que ocupa muito espaço no nosso país. Roma já cá estava antes que Portugal chegasse a Lisboa, por isso ela tem sempre muito por onde se lhe pegue. Ora, pegar-lhe para piadas tem, no ambiente secularizado e de esquerda que reina na comunicação social, zero de coragem. Mas alguém pode dizer, pegando na minha fraca ilustração: atenção que a Igreja Católica Romana não é um gordo qualquer - é um gordo sobre o qual se diz ter ligações ao Conselho Directivo da escola. Ok, percebo a ideia. Confesso até que uma das coisas que me irrita no catolicismo contemporâneo é precisamente este sentimento de Dono Disto Tudo que, em vez de querer ajustar contas, se torna numa perversa ausência de resposta. Os católicos romanos tornaram-se tão civilizados hoje que são poucos os que se ainda ofendem com alguma coisa (e isto agora dava pano para mangas onde vos explicava da situação filosófica complicada onde o catolicismo se encontra sobretudo desde o Vaticano II, mas vocês não tinham como seguir-me nestes meandros históricos). Mas não é pelo facto de se dizer que o gordo da escola tem ligações ao Director que lhe vou bater. Bruno, podes ser mais corajoso no humor que fazes. - Em segundo lugar, associar o catolicismo a Salazar (como o Bruno Nogueira deixa implícito) é aquela piada que repetimos porque é nula a probabilidade de alguém que sabe mais de história estar no grupo onde a contamos. Que Salazar se relacionou com a Igreja Católica Romana e vice-versa é óbvio. Como é que seria possível alguém existir em Portugal sem ter de ter um relacionamento com a Igreja Católica Romana? Até eu tenho um relacionamento com ela, céus. Sou português, logo relaciono-me com a Igreja Católica Romana. No entanto, o “Salazar Loves Roma e Roma Loves Salazar” talvez seja um coraçãozinho que não podemos desenhar tão facilmente com o nosso canivete de hoje nas árvores da Gulbenkian - lá estou eu a resvalar outra vez para outra metáfora, e bem fraca. Onde quero chegar: Bruno, tendo em conta o tanto que se tem escrito sobre a relação entre Vaticano e Salazar, podes ser historicamente menos preguiçoso no humor que fazes. - Em terceiro e último lugar, creio que a visão do estado laico do Bruno Nogueira exige milagres intelectuais maiores do que o da Imaculada Conceição de Maria. Creio que também fica implícito no que o Bruno diz que Portugal, por ser um estado sem religião oficial, não deveria ter feriados religiosos. Gostaria de saber que tipo de feriado é que não convoca um tipo de pensamento religioso. Por exemplo, quando celebramos o 25 de Abril, celebramo-lo porque transferimos para ele um significado de liberdade. Mas até que ponto é que a liberdade que benevolamente transferimos para o feriado do 25 de Abril nos pede algo assim tão diferente daquilo que nos pede um feriado religioso? Faço esta pergunta honestamente e sem cinismo. Onde é que termina o facto e começa o “querer acreditar” num feriado que, apesar de não ser religioso, também transmite um ideal? Ora, para mim que sou um cristão reformado que tem a Imaculada Conceição como uma invenção (nesse sentido, estou na mesma posição de descrente do Bruno), não me passa pela cabeça despir o meu país da sua relação com a história e a religião, independentemente de aderir ou não ela - também não é isso que descreve uma cultura verdadeiramente civilizada? Nesse sentido, e por fim: Bruno, podes ser um cidadão mais tolerante com as convicções dos outros que te parecem infundadas. Se assim for, todos usaremos de maior graça uns com os outros. Sermão terminado. Vão em paz e tratem-se melhor uns aos outros. P.S. Por outro lado, e apenas passadas algumas horas de escrever este texto, e reconhecendo que os nossos tempos de internet não nos ajudam a ser sábios, entristece-me a indiferença do Bruno ao que que é sagrado para alguns. O pior nisto tudo é que este novo sentido de humor (?) ao qual estamos a chegar é muito triste. Nem chega a ser propriamente herético, porque os hereges são geralmente mais sofisticados no conhecimento religioso que têm. É apenas triste. Estamos todos cada vez mais indiferentes uns aos outros e entretidos desde que haja uma gargalhada fácil. Que cultura que nos estamos a tornar… quinta-feira, dezembro 07, 2017 Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'Dicas para Desassossegados', pode ser ouvido aqui. segunda-feira, dezembro 04, 2017 Updike ensina-nos a entender que a auto-ajuda é uma feitiçaria Comecei a requisitar livros na biblioteca de Oeiras há dois meses. O meu primeiro instinto foi ir aos clássicos e por isso trouxe o 'Hard Times' do Charles Dickens numa edição recente que inclui o prefácio do Chesterton. Depois, para espairecer, atirei-me a um do Malcolm Gladwell, chamado 'O que o Cão Viu'. O Gladwell tem rasgos a espaços mas, como o Henrique Raposo diz com razão, é demasiado esparramado por tanta coisa ao mesmo tempo que, a longo prazo, se torna pouco satisfatório. Mas naquelas prateleiras da Biblioteca de Oeiras a minha sede conduzia-me inevitavelmente ao U de John Updike. A minha relação com o Updike é intensa, só pecando pelo facto de não me fazer bem ser exposto ao talento gráfico que tem na descrição de cenas sexuais. Updike tem uma compreensão sólida do cristianismo e, por isso, entende como a carne é o território mais seguro para observar os nossos males da alma. Há muito sexo nos livros do Updike porque ele continua (continuava) impressionado pelos efeitos do pecado na nossa vida. Como não havias muitos updikes na biblioteca, escolhi 'As Viúvas de Eastwick' julgando que escolhia 'As Bruxas de Eastwick'. Quando chegue a casa percebi que era uma continuação da primeira história. Mas como confio tanto no Updike, não me importei de me lançar a um segundo volume mesmo não tendo lido o primeiro. Claro que no fim fiquei com muita vontade de ir ler 'As Bruxas de Eastwick', mas nem por isso me arrependi de ter começado pelo fim. N''As Viúvas de Eastwick' voltamos ao trio de bruxas d''As Bruxas de Eastwick'. O que John Updike também faz nestas histórias é recuperar a tradição anglo-saxónica dos contos fantásticos para efeitos morais. Nesse sentido, e talvez pela sua paradoxal juventude, pertence aos Estados Unidos o papel de não deixar morrer a fábula enfeitiçada. Na América os escritores ainda arriscam pensar de que é numa numa história de factos fantásticos que melhor se traduz o que realmente somos. E Updike serve para provar que ainda resulta. Neste caso, John Updike sabe que ser bruxa é preferir a criação em vez do Criador. Nesse sentido, a feitiçaria é uma idolatria consciente e esclarecida. Logo, não admira que o trio de bruxas de Eastwick esteja animado de uma leitura pertinente da realidade, que rapidamente nos conquista. Por que gostamos de boas histórias com bruxas? Porque, quando sabemos o que as bruxas pensam, vemos o mundo descrito com precisão por quem escolheu dominá-lo em vez de aceitá-lo. A sabedoria das bruxas é mais realista que a dos sábios contemporâneos. Os sábios contemporâneos tendem a ser choninhas que se escondem por trás de humildade epistemológica. Já a bruxa não está para tretas: ela não escolhe saber, ela sabe porque escolheu dominar. Hoje tendemos a ser arrogantes com o universo do ocultismo (um nome medricas para bruxaria), considerando-o campo de superstição e ignorância. Mas o poder do ocultismo reside não em ser um refúgio para a ignorância mas em ser uma procura de dominar a natureza. Se pensarmos que as bruxas são essencialmente burras, teremo-las como inofensivas. Acontece que as bruxas são efectivamente perigosas porque não desistem de lutar contra a natureza. As bruxas são seres religiosos que, em vez de aceitar a natureza com o consolo da fé, tentam dominá-la sacando-lhe novas circunstâncias. Onde a fé se resigna, o feitiço revolta-se. Naturalmente, a bruxaria oferece soluções onde o cristianismo aceita o problema. A determinada altura, Alexandra, uma das bruxas, encontra-se com a sua filha Marcy e lamenta: '«Esta geração», pensou Alexandra. «Eles cresceram a ver-nos revoltarmo-nos contra as nossas educações piedosas e, como reacção, regressaram a todos os sentimentalismos, à família e ao lar e a outras tiranias do género (...) O nosso trabalho era fazer bebés e comprar produtos americanos. Se caíamos do comboio do casamento, não havia muito mais para nós do que montarmo-nos numa vassoura e criar feitiços. Não fiques escandalizada, isto era poder.' (pág. 156 e 157). Claro que, agora mais velha, Alexandra também reconhece o peso dos anos: 'Eu costumava achar que adorava a natureza, mas agora que me está a corroer de morte, apercebo-me de que a detesto e de que a receio'. Uma bruxa nova não é a mesma coisa de uma bruxa velha. Permitam-me aqui uma breve divagação. Uma boa parte do discurso político de género de hoje opera na mesma base da feitiçaria antiga, nesta tal tentativa de domínio da natureza. Por isso, não é raro que as bruxas modernas sejam das mais estridentes defensoras dos direitos LGBTEtc (há muita wiccaria na região). Volta e meia, lê-se um homem homossexual chorando o facto de os homens serem demasiados tímidos na causa. Só quem não entende a luta eterna da mulher contra a natureza se espanta com o facto de serem elas o pelotão da frente nesta luta. Para isto nem é preciso ler John Updike (ou a grande Camilla Paglia). Basta ler o terceiro capítulo do Génesis. O maior êxito da feitiçaria é sempre o de sugerir que o conceito de pecado é absurdo. O bom bruxo (para também não dar a ideia de que a bruxaria é exclusivo feminino) não precisa de Deus porque aprendeu a perdoar-se a si próprio. Não é à toa que a bruxa Jane diz a certo ponto: 'As pessoas andam por aí a chorar a morte de Deus. é a morte do pecado que me incomoda. Sem o pecado as pessoas já não são pessoas, são apenas ovelhas sem alma' (pág. 137). E, mais tarde, perto da conclusão da história, Updike escreve sobre o trio de feiticeiras: 'Perdoando a si mesmas o imperdoável, livrando-se da culpa tão casualmente como, quando eram mais novas, se livravam das roupas' (pág. 296). Perdoar-se a si mesmo é o feitiço dos feitiços. A razão porque o cristianismo deve ser impiedoso com qualquer discurso de auto-ajuda é porque, com a melhor das aparências (como geralmente têm as melhores bruxas), ele se limita a ser um feitiço. A pessoa que se aceita a si mesma como é, é uma pessoa auto-enfeitiçada. Se entendermos isto descobriremos que vivemos numa época eficazmente repaganizada no Ocidente - nesse sentido, nunca antes fomos tão ocultistas como somos hoje. Precisamos de antídotos que nos libertem da maldição da auto-estima porque a auto-estima mantém-nos sem necessidade de Deus. Deus só se torna necessário para quem ainda não aprendeu a arte dos feitiços. Como bom protestante que tento ser, deixem-me terminar com o exemplo de Maria. A religião dos bruxos vem sempre das entranhas, das vísceras, dos elementos. Os bruxos tentam a sua própria versão da maternidade que, neste caso, não é aceitar a vida mas criar uma nova. Maria, mãe de Jesus, é a verdadeira anti-bruxa. Maria aceita uma vida da qual não chegou a participar no processo de a gerar. Maria é, toda ela, aceitação passiva, o que irrita de morte qualquer bruxa. Graças à intervenção directa do Espírito Santo, a passividade de Maria produz o que a melhor fertilidade feiticeira não consegue (daí ser especialmente triste o culto romano mariano, uma horrorosa descaracterização da fértil passividade da mãe de Jesus, em que Maria é invocada numa lógica não muito distante das invocações mágicas). Quanto mais biblicamente marianos somos, menos tentamos trocar negócios com Deus. Aceitar o que Deus nos dá é repugnante a um mundo que tenta dominar a natureza. Quem quer arriscar? quinta-feira, novembro 30, 2017 Agenda Duas coisas que me animam: tocar o disco 'Bairro Janeiro' (do ano passado, que nunca toquei totalmente) e fazê-lo com um amigo que torna as palavras das canções mais vivas. É daqui a duas semanas e, creio, será especial. A entrada é livre e o lugar é bonito mas pequeno (mesmo junto ao miradouro de S. Pedro de Alcântara). Venham a horas. quarta-feira, novembro 29, 2017 Ouvir E com este sermão termina a série mais violenta da minha carreira de pregador. E, sim, chego a uma conclusão: qual é o assunto mais difícil de pregar à Igreja? A Igreja. Deus nos ajude. terça-feira, novembro 28, 2017 A Babá A família Cavaco tem o hábito de ao Domingo só ouvir música de louvor. E a regra nasceu também porque não somos de ouvir muita música dita cristã. Mas o Domingo é aquele dia em que desejamos que tudo o que fazemos nos convide e excite a louvar Deus. Logo, um dos automatismos que acontece quando entramos no carro a caminho da igreja é meter um CD no leitor que nos acenda o rastilho para a adoração que vai continuar na Lapa. Durante uns meses interrompemos este hábito. E por causa de uma pessoa. Não é suposto que nenhuma pessoa interrompa o louvor que devemos a Deus. Se assim acontecer, podemos ter um problema de idolatria, em que alguém (ou alguma coisa) serve de obstáculo para a nossa devida adoração ao Senhor. Mas esta pessoa, que durante uns meses impediu que colocássemos um CD de louvor aos Domingos, não era uma pessoa qualquer e a razão porque impediu que o louvor começasse mais cedo no nosso carro não foi para nos desviar de Deus mas, pelo contrário, nos dar mais dele. Essa pessoa chama-se Bárbara e foi uma espécie de filha adoptiva da família Cavaco durante meio ano. A Bárbara é brasileira, esteve a terminar os seus estudos na Suiça e depois arranjou um estágio em Portugal. Conhecemo-la porque é amiga de amigos nossos (a Alê, o Alberto e o Calebe) e quando soubemos que tinha arranjado casa perto de nós, tentámos ser-lhe o mais útil que conseguimos. Ela visitou a nossa Igreja, gostou dela e começou a frequentá-la. O mínimo que podíamos fazer por ela era dar-lhe boleia (carona, para os leitores brasileiros). Como podem imaginar, se dávamos boleia à Bárbara ao Domingo de manhã, houve um encontro dela com o nosso hábito de colocar um CD cristão. Na primeira boleia que lhe demos, e por uma questão de educação, suspendemos o CD que estava a tocar. Afinal, não é muito gentil receber alguém no carro e não oferecer-lhe os nossos ouvidos. E se há dom que a Bárbara mostrou ter é o de saber usar a atenção das pessoas com quem está. Mal entrou, entrou com ela um universo novo que a nossa viatura nunca tinha visto a um Domingo de manhã. Acho que ficámos logo com a ideia, no momento, que aquela miúda estava a trazer um jogo diferente que mudava as regras dominicais do carro mas mudava mais ainda. Durante meio ano não foram só os nossos Domingos que foram tomados pelo furacão Bárbara. Foram feriados, fins-de-semana, e outros dias. Gradualmente a Bárbara conquistou não só a nossa companhia, como também a nossa confiança. Em menos de nada a Bárbara tornou-se a Babá, também porque a usámos como baby-sitter das nossas crianças (e em Portugal não se usa 'babá' para baby-sitter, mas nós adorávamos fazê-lo). A Bárbara deixou de ser apenas Bárbara para ser também a Babá - tornou-se parte da família Cavaco. Em muitas das qualidades que trouxe à nossa vida, duas destacaram-se. A Bárbara tem um talento natural para contar episódios em que fez figura. Em Portugal fazer figura também significa aqueles momentos em que damos por nós numa situação meio ridícula - em que a piada somos nós próprios. Com a Bárbara isto acontece frequentemente. O resultado era que em pouco tempo acabávamos a rir da Bárbara graças à Bárbara. Esse humor gracioso trouxe uma dose grande de alegria à nossa família. Nós sabíamos que quando íamos estar com ela, íamos estar mais alegres. Se primeiro era por causa da piada em si, depois já era simplesmente porque estar com ela era estar com a alegria. A segunda qualidade é que a Bárbara gosta de cidades. Os Cavacos gostam de campo mas gostam muito de cidades também. Nós andamos muito a pé nas cidades porque gostamos da coisa particular que é as pessoas viverem em cidades - uma cidade nunca é um acaso sem valor. Ora, a Bárbara, que já tinha estudado arquitectura, cedo se apaixonou por Lisboa (quando um brasileiro diz que se apaixonou, não vale a pena duvidar). O que chegou ela a fazer? A vir de Carcavelos a pé para Lisboa, só para apreciar a região onde estava, junto ao mar e ao rio. Nesse seu empenho, como podem imaginar, conheceu Lisboa como nunca vimos nenhum amigo nosso estrangeiro conhecer. De tal modo que chegou a acontecer a nossa família ir passear num Sábado ao MAAT e, quando pensámos em convidar a Bárbara para se juntar a nós, onde estava ela? Já a passear em Lisboa, claro. Acabámos juntos e felizes em Belém nessa tarde. A Bárbara regressou ao Brasil há umas semanas. Nas despedidas propriamente ditas houve muitas lágrimas. Mas não é aí que quero chegar, para neste texto homenagear a Bárbara. No primeiro Domingo depois do seu regresso, voltámos ao velho hábito dominical da família Cavaco. Chegar ao carro e ligar um CD de louvor. À ida e à volta. Foi bom readquirir a prática que tinha sido interrompida. E estamos a gostar de ter novamente aquele lume para acender o rastilho da nossa adoração. Mas há uma diferença. Uma parte do lume da nossa adoração queima agora mais devagar. Sem a Bárbara, a nossa alegria é mais tímida. Claro que continuamos a ser adoradores alegres de Deus, mas a nossa intensidade ficou transformada. De certo modo, a Bárbara, ao suspender a música, tornava-se a nossa própria música de louvor a Deus. Por isso, não caíamos em idolatria ao termos a Bárbara a silenciar o CD cristão porque ela fazia ainda mais vivo o nosso cristianismo. Um dia, nos novos céus e nova terra, estas coisas que ficam meio quebradas, entre o louvor a Deus e as pessoas, ficarão para sempre concertadas. Teremos a alegria da Bárbara e a alegria da música cristã tudo a cooperar junto e ao mesmo tempo, e sem as tristezas das despedidas provisórias. Saberemos que tudo contribuirá para a alegria sem fim de estarmos rosto a rosto com Jesus. quarta-feira, novembro 22, 2017 Ouvir Alguém que não se quer expor à disciplina da Igreja é alguém que na realidade não quer fazer parte dela, ainda que possa não ter consciência disso. Alguém que nunca confessou pecados à igreja (ou em privado a um dos seus membros) é alguém que está numa posição assumida de imaturidade e medo e, como tal, incapaz de exercer uma responsabilidade espiritualmente consistente na Igreja. O sermão de Domingo passado, chamado 'Qual é a responsabilidade do membro de Igreja?', pode ser ouvido aqui. quinta-feira, novembro 16, 2017 Um sermão salivado Dois mil e dezassete também vai ficar para a minha história como um dos anos em que, à boleia dos 500 anos da Reforma, tive de gastar muito tempo a dizer mal do catolicismo. O meu dizer mal do catolicismo tenta ser o mais fraterno possível, tendo em conta as circunstâncias possíveis. Para tentar resumir coisas que também são complexas, diria que, apesar de acreditar que Cristo pode salvar dentro do catolicismo, o catolicismo é um sério obstáculo a que Cristo salve. Se assim não pensasse, naturalmente seria católico romano (e, provavelmente, dos católicos romanos mais chatos que podem imaginar). Mas neste texto quero começar por dar a mão à palmatória e concordar que o catolicismo tem alguma razão quando critica o excesso de individualismo protestante. É verdade que eu não acredito que a ligação à Igreja (como ela é entendida por Roma) é a ligação a Cristo. É possível estarmos na Igreja de um modo que não é igual a estar em Cristo - Lutero tinha razão quando descrevia a coisa em termos de 'Cativeiro Babilónico da Igreja'. Mas tenho de concordar com os católicos romanos quando eles olham para os evangélicos como uma anémica demonstração da importância que Cristo dá à Igreja. Nós, evangélicos, estamos tão preocupados com a salvação do indivíduo que esquecemos que essa salvação individual serve um propósito colectivo que é sermos Igreja. A Igreja não é uma extra dado a quem é salvo: a Igreja é a razão para que fomos salvos. Logo, uma das tristezas de pregar o evangelho no Século XXI a uma Igreja Evangélica é ter de lhe lembrar a importância da Igreja. Se a vida cristã for um parque aquático evangélico, a soteriologia é aqueles incríveis escorregas labirínticos em que as pessoas fazem fila para andar, e a eclesiologia é um lava-pés. Os evangélicos, balofos em insistir na salvação pessoal, acham que a Igreja e o modo como ela funciona é à vontade do freguês porque não é assim tão importante. Quero aumentar ainda mais a minha acusação aos meus irmãos evangélico: nós não amamos a Igreja. Nós separámos tanto a salvação individual do seu destino colectivo que aturamos a Igreja como uma fatalidade burocrática. Nesse sentido, quero elogiar os católicos romanos (os sérios, óbvio): ao menos para eles a Igreja vale alguma coisa. Uma das maneiras mais pelintras que os evangélicos têm de não amar a Igreja é preferirem falar em reino de Deus, como se reino de Deus e Igreja fossem realidades concorrentes. Pior ainda: há evangélicos que preferem falar em reino de Deus como quem insinua que quem fala em Igreja permanece numa espécie de farisaísmo, obcecado em regras e regrinhas para pesar o povo de Deus. Eles, pertencentes a uma elite de iluminados que vai onde os burros dos institucionais não chegam, vêem o mundo a três dimensões onde os outros vêem a preto e branco. Os evangélicos, guiados por este triste desfile de visionários auto-diplomados, vive a Igreja sem amor e compromisso, relativizando a pertença a uma comunidade local de carne e osso. É sempre mais fácil ser fiel a um amor platónico. Preferir falar do reino de Deus em vez da Igreja local é optar por pornografia em vez de dormir com a mulher. Fui duro no que disse? Acho que sim. Isto para chegar ao último sermão da série de eclesiologia que estamos a dar na Lapa. Não é revelador que os sermões mais duros que tenha pregado nos últimos anos sejam acerca de defender a importância da Igreja diante da minha Igreja local? Conseguem topar alguma aparente contradição nisto? Nem tanto, se tivermos em conta o triste desamor que as igrejas evangélicas foram ensinadas a sentir pela Igreja nas últimas gerações. Sim, as igrejas evangélicas foram ensinadas a não amar a Igreja e a prova disso é que quando um pastor prega o valor da Igreja e o modo como a Palavra ilumina o seu funcionamento, ele parece um monstro. Mas, azar. Deus não me chamou para pregar o evangelho do 'Jesus salvou-me e a Igreja é um ketchup que, se eu quiser, acrescento ao meu hamburger'. Não. Deus chamou-me para pregar o evangelho de Jesus que produz uma comunidade de pessoas chamada Igreja que nem as forças do Inferno conseguem destruir. Porque prego Cristo, prego a Igreja. Se há uns meses escrevi acerca de 'Pastores que são Papas', agora fui ao outro lado da questão. Com alguma justiça o Paulo Pascoal e o João Saramago, pastores meus amigos, tinham dito que a maior dificuldade nas igrejas baptistas não é pastores déspotas mas pastores gato-sapato. Apesar de achar que as duas coisas não são mutuamente exclusivas, concordo com a crítica do Paulo e do João. Este sermão chama-se 'Não tires a coroa ao pastor' e, sim, é a partir da Bíblia. Basicamente, o que o apóstolo Pedro nos ensina é que a Igreja precisa de pastores como um reflexo de precisar de Jesus. O modelo que serve para os pastores é o modelo de Jesus. Pela negativa, podemos aplicar esta lição sabendo que uma Igreja que desvaloriza o papel dos pastores, desvaloriza o próprio papel de Jesus. Este foi um sermão que preguei a cuspir-me, a babar-me, e a urrar feito um cão raivoso. Não preguei ferozmente a importância dos pastores porque sou pastor. Céus, não! É o contrário: a importância dos pastores só faz com que eu, pastor, tenha de viver em temor e tremor. Não estou atemorizado porque vou dar contas do meu pastorado a uma geração de cristãos que desvaloriza o papel do pastor. estou atemorizado porque vou dar contas do meus pastorado ao Pastor Supremo que se chama Jesus Cristo. Mas esse temor só me faz querer ser sério com a importância que os pastores têm na Palavra. Sei que estou a simplificar muito mas simplificar muito também é necessário quando se prega o evangelho. Topem esta simplificação: no meio baptista em Portugal há pouco respeito pela Igreja e há pouco respeito pelo pastor. Boa parte dos pastores vivem como empregados mal pagos de congregações caprichosas e sem fé, que lhes fazem a cabeça em água pela cor da carpete e pelo vaso de flores do átrio de entrada. Ao mesmo tempo, tento evitar a auto-comiseração de vir para a internet dizer que a minha vida de pastor é difícil porque, se precisar de me queixar, é a Deus e não ao ciber-pardieiro das redes sociais. E sei que, comparando com heróis da fé espalhados pelo mundo neste tempo, a minha vida não é difícil. Dito tudo isto, deixo o sermão para ouvirem. Não tirem a coroa ao pastor. Amem a Igreja. Corram para o rosto de Cristo. terça-feira, novembro 07, 2017 Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'Enquanto bebia cerveja a Palavra fez tudo', pode ser ouvido aqui. É um sermão duro e arriscado. Ficar firme na palavra nunca foi fácil. terça-feira, outubro 31, 2017 Como 500 anos da Reforma não é todos os dias Tomem ( aqui ) um texto sobre o assunto no Observador. 'Se um português quiser entender melhor o mundo à sua volta, precisa de conhecer a Reforma Protestante. Vai entender melhor a cultura americana que lhe moldou os gostos, vai entender melhor a euforia religiosa que varre a América do Sul, África e Ásia (em números bem superiores do que o islamismo), e vai entender também melhor o seu próprio catolicismo em Portugal. A pior maneira de ho nrar a memória de Lutero é torná-lo mais um a dizer mais do mesmo. Quem o quiser ler sairá a ganhar, ainda que abocanhado por aquele alemão irrequieto.' Agradeço ao meu cunhado Rúben Oliveira e ao meu primo Timóteo Cavaco, verdadeiros maratonistas na ingrata corrida da história religiosa em Portugal, sem os quais este texto não existiria assim. Vistam o vosso fato de Lutero e bom Halloween! quinta-feira, outubro 26, 2017 Ê, Outono abençoado! Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'O Rei e o Reino são muito maiores do que julgamos', pode ser ouvido aqui. quinta-feira, outubro 19, 2017 Comer bem e viver melhor Vejam a experiência do Pedro Barroso para que a vossa fé melhore a vossa mesa. O que é que uma igreja rezingona e calvinista Tem a aprender com uma Hillsong? Numa hora e meia pode haver respostas. Olhem aqui Este Rick Rubin a dar uma lição de produção musical, a pretexto da gravação do novo disco do Lipe. Tudo graças ao Martim. segunda-feira, outubro 16, 2017 Ouvir (e ver) O sermão de Domingo passado, chamado 'Jesus saca mais do arrependimento do que um cobrador dos impostos', pode ser ouvido (e excepcionalmente visto) aqui. Um pouco do Fim-de-Semana Cheio na Lapa Visto pelos olhos de quem visita (neste caso, do meu amigo Martim). Of course quinta-feira, outubro 05, 2017 A não perder Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'Só se ganha quando a chamada é estranha', pode ser ouvido aqui. O Velho Arsenal A FlorCaveira e o site brasileiro Scream & Yell têm o privilégio de publicar hoje “O Velho Arsenal dos Lacraus”. Este disco é uma comemoração de quase 25 anos de rock'n'roll: as dez canções vão desde 1993 até agora, incluindo como extra a versão original do “Queluz Está a Arder” (porque há clássicos que não são possíveis de aperfeiçoar). A capa, inspirada num livro de motoqueiros negros de Nova Iorque, usa uma fotografia fantástica da Catarina Limão. Podem ouvir no site da Scream & Yell, Spotify, na Apple Music e nas plataformas digitais do costume (em breve estará no YouTube e no Bandcamp). Aí em baixo têm um texto explicativo de um quarto de século a pôr fogo no pano. Espalhem o amor! *** Se olharmos para os Lacraus de uma maneira estreita, podemos dizer que eles começaram há dez anos quando pela primeira vez usaram o nome para participarem na compilação da FlorCaveira chamada “Cinco Subsídios para o Panque-Roque do Senhor”, juntamente com os Pontos Negros, Samuel Úria & as Velhas Glórias, Borboletas Borbulhas e Jerusalém. Desde essa ocasião voltaram a participar noutra compilação chamada “A FlorCaveira em Frequência Modulada” de 2007, e editaram o disco “Os Lacraus encaram o lobo” em 2011, numa edição da FlorCaveira com a Valentim de Carvalho. Mas acredito que a maneira certa de olhar para os Lacraus não é esta maneira estreita. Se olharmos para os Lacraus de uma maneira larga podemos dizer que eles começaram há vinte e cinco anos. Foi em Dezembro de 1992 que na Igreja Baptista de Queluz se juntou um grupo de quatro adolescentes para ensaiarem três canções que deveriam apresentar no Acampamento Baptista de Fim de Ano de 1992, em Água de Madeiros (na zona de Leiria). Desses quatro adolescentes, três tocam neste disco dos Lacraus que agora ouvem. É um quarto de século a fazer música juntos. Os Lacraus, vistos desta maneira larga, são um punhado de amigos que, sob nomes diferentes (já lá vamos!), não desistem de tocar. O primeiro grupo que os juntou teve uma duração curta - chamava-se Parakletos (que quer dizer “Consolador” em grego - é uma mania evangélica a de dar nomes a bandas a partir de termos no hebraico ou no grego) e nele estavam eu (o Cavaco), o Tiago Ramos, o Miguel Sousa (o Guel) e o Tiago Branco. Pouco depois, logo no início de 1993, os Tiagos começavam outra banda, à qual se juntava o Miguel Ferreira (que tocava com os Damaged Fan Club - um grupo com algum reconhecimento na cena do rock underground lisboeta da altura), chamada Metanóia e que pudesse servir para fazer “música mais pesada”. Afinal estamos a falar dos anos da vigência Nirvana, do álbum negro dos Metallica e dos últimos estertores dos Guns'N'Roses. Os Tiagos não queriam apenas ter uma banda evangélica em que a recepção fosse garantida junto de outros evangélicos (como os Parakletos asseguravam) - os Tiagos sentiam-se punks e queriam ter uma banda punk. Também em 1993, os Parakletos acabariam por receber mais dois músicos e, à boleia deste acréscimo, mudar o seu nome para H.Pos (para fazer o trocadilho com “agape”, a palavra grega para um dos tipos de amor bíblico). Eram eles o Jorge Viegas e o João Leal, que solidificam instrumentalmente um grupo mais talhado para os eventos do contexto evangélico. Esta banda duraria até 1998. Entretanto, os Metanóia também não ficaram como começaram. Em 1994 passam a ser Catacumba, com um som mais virado para o trash metal e o hardcore (os Ratos de Porão tinham entrado na nossa vida para mudá-la para sempre). Tinha saído o Miguel Ferreira e entrado o Emanuel Conde e o Ricardo Oliveira. Já em 1996, em febre ska/punk, o nome passa a ser Bible Toons - é durante esta fase que conseguem organizar uns quantos concertos na cave da Igreja que se tornam memoráveis e razão para marcarem a escassíssima paisagem musical de Queluz. Como Bible Toons perdem o Emanuel Conde mas ganham o Carlos Rodrigues e o Miguel Sousa (que também tinha passado a querer “música mais pesada”). Já em 1998, e com os músicos na Faculdade, sentem pressão de um nome intelectualmente mais sólido: com muita inspiração vinda da audição atenta dos Heróis do Mar (uma banda maldita durante a década de 90) passam a chamar-se A Instituição e o som torna-se mais próximo de um punk mais maniento e menos adolescente. É desta época os concursos musicais (com um primeiro lugar no Festival de Música Moderna de Corroios de 1998), mas também será pouco depois que o combustível que turbinava o sonho da banda da adolescência chega ao fim. Num ensaio inglório de 1999, A Instituição termina tentando ensaiar uma canção que apropriadamente se chamava: “A Instituição é uma banda sem futuro” (o cinismo pós-moderno tinha substituído o panfletarismo religioso). Mas ainda no finalzinho de 1999, a paragem não conseguiu ser duradoira. Eu junto-me ao Guel e cravamos o adolescente de 14 anos, Filipe Sousa (primo do Guel e do Ricardo Oliveira) e o João Eleutério para fazermos Guel, Guillul & o Comboio Fantasma. A primeira canção será precisamente a canção que tinha tentado reanimar A Instituição, agora com um novo nome e letra: “Queluz Está A Arder”. Esse seria também o título do primeiro disco, gravado logo no Dezembro próximo. E é desta inesperada ressurreição que vem um padrão hoje tão próprio da FlorCaveira (editora que começaríamos precisamente nesse ano de 1999): às vezes é preciso uma aparente derrota para as coisas voltarem ao sítio certo. O disco “Queluz Está A Arder” dá um tom fundamental a tudo o que seria o futuro da FlorCaveira. Não tanto pelo som mas mais pela atitude: falar muito a sério ou falar muito a brincar. gravar com o que se tem à mão. e crer sem reservas que o que estamos a fazer é definitivamente mais urgente de ser feito do que aquilo que os outros estão a fazer (isto não significa que não gostamos do que os outros fazem, simplesmente não nos parece o que mais precisa de ser feito). A editora torna-se tanto uma família como uma ideologia. Estão nela aqueles que cresceram juntos no sentido de a criar, como poderão vir a estar juntos nela outros que assumam os seus dogmas. E seria isso que viria a acontecer, nos inesperados e loucos anos de 2007, 2008, 2009 e 2010 quando, à boleia de um talento mais depurado dos Pontos Negros (a banda adulta do adolescente Lipe do Comboio Fantasma), a crítica nacional descobriu a FlorCaveira e dela fez uma improvável sensação. Antes de dar o salto para 2017, vale a pena dizer que dez anos antes os Lacraus tinham sido a banda criada para tentar canalizar os espíritos do Comboio Fantasma, parados desde 2003. Os Lacraus tiveram mil e uma formações. Foram eu e o Guel sozinhos (numa espécie de Black Keys). foram eu, o Guel e o Ricardo. foram por vezes eu, o Guel, o Ricardo e o Filipe. e, como formação mais clássica, foram eu, o Guel, o Ricardo e o Ben (que substituiu o Lipe, quando ele se quis dedicar aos Pontos) - foi destes quatro que saiu em 2011 o disco “Os Lacraus encaram o lobo”. Em 2017 os Lacraus são menos as suas formações concretas e mais aquilo que, no meio delas, teima em persistir: um grupo de família e amigos. Neste disco que agora escutam, os Lacraus são eu, o Guel, o Ricardo, o Lipe, o Tiago Ramos e o João Eleutério. A coisa bonita é que nestes seis tipos está reunida quase a totalidade d'A Instituição/Bible Toons (falta o Carlos Rodrigues) e está totalmente reunido o agrupamento conhecido por Guel, Guillul & o Comboio Fantasma. Foi também esse embalo de nos vermos novamente todos juntos que contribuiu para que tirássemos um tempo para irmos às cassetes e aos velhos CDs escolher uns quantos números do passado que mereciam ser regravados com a ternura dos (quase) quarenta. Quando já se toca há quase um quarto de século, já não é preciso arranjar grandes pretextos - é fazer e pronto. Este disco reúne canções deste período de quase 25 anos de música. E isso diverte-nos. Geralmente os discos de 25 anos de carreira são discos de êxitos conhecidos por toda a gente. Connosco isso é impossível porque sempre andámos nos subterrâneos musicais. Temos tido aqui e ali um ou outro vislumbre daquilo que é a música recebida por massas (mais o Lipe com os Pontos Negros), mas, passado este tempo, não estamos assim tão distantes do lugar onde começámos. E isso não nos sabe mal. Se soubesse, não teríamos energia para regressar a canções antigas. Tentámos ir buscar um pouco de tudo e por isso diz-nos muito ter, por exemplo: - uma gravação do “Joãozinho” (uma canção que imita em modo teen-evangélico os Nirvana imitando os Vaselines), que fez parte da primeira maquete dos Metanóia, em 1993. Caramba, nada se perde - tudo se transforma! - Por outro lado, o “Não sei” foi gravada aqui numa versão menos pop-punk nineties como era a original, de 1997. - A partir daí nota-se como o Comboio Fantasma apurou os exageros para uma fórmula que, estando ainda de pés no punk, já se sentia confortável no good old rock'n'roll. O “Eram três”, de 2000, foi provavelmente a primeira canção mais clássica que gravámos, que tanto dava Velvet Underground como Tom Petty. - Depois, a canção “Há sangue na tua t-shirt” já é da pena dos Lacraus, no período de início do uso do nome, por volta de 2005 (e incluída na tal mítica compilação “Cinco Subsídios para o Panque-Roque do Senhor”). - Seguem-se depois três canções que, tendo integrados discos meus a solo, mereciam um tratamento mais springsteeniano: a “Da Fuga para a Mágoa”, que tinha sido um outtake do “V”, agora rebaptizada para “Só os anjos dançam contigo em segredo”. a “Os rapazes do Pouco Fazem Fogo”, originalmente do disco “Amamos Duvall”. e “Pousaste os Auscultadores”, do primeiro disco da Xungaria no Céu, originalmente cantada pelo Alex D'Alva Teixeira. - Aproveitámos para juntar uma canção nova, “Sacode o Pó das Tuas Asas”, já que Bruce tinha sido invocado. - Como extra, incluímos o nosso clássico dos clássicos, impossível de ser regravado e, por isso, na sua imperfeita versão original perfeita: “Queluz Está a Arder”. Como título deste disco indica, este é um velho arsenal. Não deixa de ser curioso que os nossos parceiros de guerra sejam a revista Scream & Yell. Não quero teorizar muito sobre esta mudança de mira para o Brasil - aconteceu assim porque tinha de acontecer. Mas gostava de pensar que, por barulhentas que sejam as nossas armas, ainda conseguem fazer algum fogo. São vinte cinco anos de explosões. Deus é bom e, por causa de Cristo, o Espírito ainda queima. See ya in the pit. Tiago Cavaco. quinta-feira, setembro 28, 2017 Resolvi concluir por agora o trabalho deste canal de YouTube No vídeo explico porquê. Não o faço sem tentar alguma compensação: há uma canção nova dos Lacraus para um disco que amanhã sai em colaboração com o site Scream & Yell. Agora só dá Brasil. Ouçam que o rock 'tá forte. Talvez regresse para uma segunda temporada. Para já, deixo-vos com os violinos dos meus rapazes, envergando corajosamente um clube ontem deixado no chão. A vida é assim. Continuem a orar por mim. Ouvir O sermão de Domingo passado, chamado 'A bênção das orações não respondidas', pode ser ouvido aqui. Se é para ir à tv falar de religião Então que se fale que elas não são todas o mesmo. segunda-feira, setembro 25, 2017 Os evangélicos são os pretos do cristianismo (ou “Falta uma voz no ar”. Texto VIII do livro ambulante “Arame Farpado no Paraíso”) Este é um livro sobre uma viagem ao Brasil. E é curioso que tenha sido necessário ir ao Brasil para compreender um pouco melhor uma das doenças europeias (e ocidental) que é a da repugnância intelectual causada pelo movimento evangélico . Faço então agora um à parte no relato da viagem para tocar neste assunto. Um dos meus autores católicos preferidos é o G. K. Chesterton. Aliás, um dos meus autores preferidos é o G. K. Chesterton , ponto. Quando mais ou menos há quinze anos o descobri houve em mim uma euforia. Por um lado, o Chesterton servia para dar mais explicação ao meu passado de ser fã do C. S. Lewis. Isto porque em grande parte o Chesterton funciona como uma espécie de proto-Lewis, no seu carácter britânico de defesa da fé nas altas e modernas ondas do Século XX. Por outro lado, o Chesterton servia para eu querer dar-me às explicações a que um cristão se deve submeter no Século XXI. O facto de o Chesterton ser mestre de paradoxos parecia-me a única via possível para tornar o cristianismo intelectualmente respeitável no ambiente de hoje. Claro que é neste segundo ponto que a minha perspectiva mudou. Se é certo que continuo a ser super-amarrado no Chesterton, não olho mais para a arte dele nos paradoxos como a âncora para o meu barco. Deixei de acreditar que a única maneira de ser intelectualmente respeitado enquanto cristão é à custa dos paradoxos chestertonianos . Não me entendam mal: creio que o paradoxo é das coisas mais incontornáveis do cristianismo. O meu ponto não é esse, de abandonar a importância do paradoxo. O meu ponto é o de reconhecer que o que me fazia adorar os paradoxos do Chesterton não era a vontade de render-me ao cristianismo, deixasse-me o cristianismo mais ou menos respeitado intelectualmente. O que me fazia render aos paradoxos do Chesterton é que, no meio de tão talentosa capacidade de drible à custa do paradoxo, a finta funcionava a favor de impressionar e não de convencer. E, passados uns anos após a minha euforia chestertoniana, considero que o cristianismo tem mesmo de convencer e não somente impressionar. Já não interessa só a fintinha talentosa que os paradoxos do Chesterton fazem. interessa-me mesmo que algum golo se marque. Com isto quero fazer uma provocação aos amantes de Chesterton, como eu: gostariam tanto dele se, sem o artifício agudo dos paradoxos, ele dissesse o que diz sem as apuradas fintas retóricas? Sei que posso ser acusado de exageradamente separar a forma do conteúdo nesta pergunta, como se o modo de dizer não fosse parte do que se diz. Mas, de facto, creio que o ponto forte de Chesterton é também o seu ponto fraco (aliás, como uma verdadeira antropologia bíblica geralmente indica): Chesterton é melhor a ser defensor do cristianismo do que a defender o cristianismo, if you know what I mean . E acelerando protestantemente um pouco mais a minha acusação, diria que Chesterton é melhor a trabalhar as palavras do que a trabalhar a Palavra - já pensaram no escandalosamente pouco que o Chesterton fala da Bíblia? Esta já longa introdução serve para, ao regressar ao meu amado Chesterton, recordar a sua história de conversão ao catolicismo. O coração do Chesterton, sendo inglês, era todo a favor da Irlanda. O Padre John O'Connor, que o recebeu na Igreja Católica Romana, era irlandês. Quando a cerimónia que marcou a chegada de Chesterton ao catolicismo se deu era 1922 e a pequena igreja que albergou o momento, em Battersea, não passava de uma cabana com tecto de lata. Para o efeito do argumento deste texto, Chesterton converteu-se à confissão cristã que mais lhe parecia do lado de fora das glórias do mundo (no texto “Why I Am A Catholic” ele explica essa antítese católica ao mundo em termos de o catolicismo ser mesmo maior que o próprio mundo). Mas o que interessa aqui reter é que para Chesterton era valioso pensar que, em grande parte, o catolicismo funcionava como antídoto para o mundo (ideia recorrente na sua obra, especialmente em títulos de clássicos como “What’s Wrong With The World”, “Disparates do Mundo” na velhinha versão portuguesa). Há cem anos o catolicismo facilmente era acusado de ser ultrapassado e anti-moderno. No fundo, não era uma acusação completamente desprovida de razão, na medida em que Roma olhava para a modernidade sob assumida suspeita. Também era a partir deste ambiente que o protestantismo, por oposição, funcionava como religião com aparente maior espaço para o progresso. É verdade que na complexidade protestante havia espaço para afirmações tão ou mais “anti-modernas” como o catolicismo (a polémica fundamentalista estava a chegar, na década de vinte), mas, no geral, e no ambiente britânico em particular, era sob os católicos que caía a aura de religião retrógrada. E, Chesterton, sem vergonha, saía triunfantemente à rua para defender as razões porque se tinha tornado católico (o texto “Why I Am A Catholic” é fundamental). O mundo ia numa direcção e Chesterton, o católico, ia noutra . O que talvez não se imaginasse há cem anos é que décadas depois as coisas mudassem, mudança essa simbolizada no Concílio Vaticano II. Simplificando coisas que acarretam complexidade, diríamos que o Vaticano II transforma a anti-modernidade romana. O catolicismo decidiu abrir-se ao mundo e dificilmente o imaginário chestertoniano, em que a Igreja funciona como remédio para as doenças dele, se pode aplicar com a mesma facilidade agora. Continuando o catolicismo a ser diverso, ele traz consigo, no entanto, uma vontade formalmente declarada de caminhar de mãos dadas com o mundo. Sem querer ser polémico, diria mesmo que essa vontade de abertura ao mundo chega ao ponto de, por vezes, ser complicado perceber onde Igreja Católica Romana e o mundo podem divergir. Resumindo: quem diria que a Igreja do remédio chestertoniano para os males do mundo chegaria umas décadas depois à Igreja do Papa que “quem sou eu para julgar alguém?” E, no entanto, eis que o catolicismo renasce como porto de novas conversões, inclusive de ex-evangélicos. Claro que existe muita carapuça para nós, evangélicos, enfiarmos, sobretudo na nossa estúpida rasura eclesiológica e histórica. Todavia, o argumento fundamental deste texto é a observação da mudança de lugares entre protestantismo e catolicismo, cem anos depois da conversão de Chesterton à religião dos pobres, ignorantes e irlandeses. Isto porque, sem dúvida, os lugares mudaram. Hoje é o protestantismo (que não separo do movimento evangélico) que se tornou a religião dos pobres, ignorantes e, se quisermos, dos irlandeses de todo o mundo. O movimento evangélico é hoje o catolicismo de há cem anos. a Igreja que, por representar os desvalidos do mundo, tende a repugnar os cristãos em progresso, os intelectualmente respeitáveis e os esteticamente esclarecidos. Os evangélicos são os pretos do cristianismo e, nessa condição de discriminação global, são também o seu futuro (e uso o termo preto sem qualquer receio de ser tomado como um racismo, porque tem o propósito contrário, de defender os que estão na cauda do mundo - enfim, uso o termo preto como o Caetano Veloso faz). Eu tenho muito orgulho em ser evangélico e um dos pretos do cristianismo. Por ser evangélico no início do Século XXI, estou num lugar parecido onde estava o meu querido Chesterton há cem anos, ao converter-se ao catolicismo. Na eleição doida que foi a presidencial norte-americana que nos deu Donald Trump, houve por parte da campanha de Hillary Clinton a tentativa de influenciar os sectores democratas católicos a seu favor. À custa de umas Wikileaks ficámos a conhecer uma correspondência entre John Halpin, John Podesta e Jennifer Palmieri, responsáveis pela candidatura Clinton. Escrevia Halpin que havia muitos conservadores que se tinham tornado católicos romanos recentemente, provavelmente atraídos pelo pensamento sistemático, ao que Jennifer responde: “Calculo que eles pensem que é a religião politicamente conservadora mais socialmente aceitável. Os seus amigos ricos não compreenderiam se se tornassem evangélicos”. Ao que Halpin riposta: “Excelente ponto. Eles podem atirar termos como ‘tomístico’ e 'subsariedade’ e soar sofisticados porque ninguém sabe de que raio estão a falar”. Estas palavras, sendo usadas por pessoas interessadas em manipular convicções religiosas para objectivos eleitorais, são bem reveladoras. Conversões ao movimento evangélico não casam bem com poder e com sofisticação intelectual . E, no entanto, o movimento evangélico cresce como nenhum outro movimento religioso . Uma parte do mundo olha para isto como uma epidemia de lepra cerebral. Eu, um dos evangélicos que no mundo quase nada sofre em comparação com tantos dos meus irmãos, gostaria de não desmobilizar. Leprosos foram doentes com oportunidades únicas de intimidade com o nosso Senhor. Desta trincheira não devemos arredar. Em Portugal os evangélicos são provavelmente a religião que mais pode ser achincalhada sem que ninguém levante ondas. Os intelectuais e a esquerda no geral conseguem, à nossa custa, afirmações xenófobas e discriminatórias impensáveis se fossem dirigidas a outra qualquer confissão, que ninguém se dá ao trabalho de valorizar porque não chegamos aos corredores do poder. Dou exemplos simples: o Presidente Mário Soares chamou-nos fanatizados e ninguém mexeu palha. O primeiro-ministro José Sócrates chamou aos seus oponentes calvinistas e ninguém palha mexeu. Principalmente na esquerda (mas na direita também) a mensagem é simples: podemos pontapear impunemente os evangélicos à vontade porque na opinião pública eles já estão no chão. Somos a religião das empregadas brasileiras, dos pastores que vêm da América Latina para sacar dízimos, dos fundamentalistas que levam a Bíblia à letra porque são ignorantes, etc. Somos a religião dos maus e não a dos bons . Não vale a pena doirar a pílula. A mim próprio, vejam-me a sina que me foi dada!, há quem me considere um evangélico intelectualmente respeitável - há quem queira fazer de mim “um evangélicos dos bons”. Deus me livre de ser contado entre os sãos. Eu não quero ser um evangélico intelectualmente respeitável. Odeio evangélicos intelectualmente respeitáveis e estou-me nas tintas para o vosso respeito . Eu sou um dos pretos do cristianismo mesmo, dos da religião da vossa empregada brasileira, como os que vos querem sacar os dízimos, que vos pregam literalismos Domingo sim, Domingo sim. Eu, como o Chesterton quis ser há cem anos, sou da fé da escória do mundo. Sou dos da lama. E temos visto Cristo fazer coisas incríveis a partir dela. Os evangélicos que se tornam católicos fazem paradoxalmente o percurso inverso ao do Chesterton, que de um contexto protestante se tornou católico. Os evangélicos que se tornam católicos fazem-no porque o catolicismo, nas suas estetizações diversas, lhes dá a credibilidade cultural que o protestantismo hoje não lhes permite. O protestantismo continuará a crescer precisamente por não precisar da credibilidade do mundo . O protestantismo é hoje o chestertonianismo mais credível. Quando mais chestertoniano sou, mais evangélico permaneço. sexta-feira, setembro 22, 2017 Imagina que o teu pastor Escondeu de ti que foi punk rocker... TEXTO VII - EM PLENO NORDESTE TROPICAL OUVIU-SE O “CASTELO FORTE” DO LUTERO [do livro ambulante “Arame Farpado no Paraíso”] “Onde se conta de como São Paulo nos derruba e de como o nordeste brasileiro pode ser um oásis teológico” Com todas estas coisas não tive oportunidade de passear por S. Paulo. Depois da actuação na Sensorial Discos, o melhor que conseguimos foi, graças à paciência e generosidade do Pr. Valter Reggiani, que não só me recebeu em sua casa como na sua igreja, e como ainda me acompanhou ao concerto, atravessar de carro a Avenida Paulista. E que avenida! À falta de melhor referência, era como se estivesse numa Manhattan tropical. São Paulo é uma cidade realmente esmagadora . Não se pode passar por uma cidade como São Paulo e não sentir um atropelo. É uma cidade imensa que passa por cima de nós de uma maneira que não saímos ilesos. Apesar de ter visto pouco, fui pisado por muito. Quero regressar a São Paulo . *** Na Igreja Batista Reformada de S. Paulo conheci um casal vindo do contexto judeu messiânico. Neste caso, um rabi convertido ao cristianismo. Em Portugal não há casos assim, que conheça. Também, vale a pena dizer que em Portugal os poucos judeus que há pouco acreditam em Deus. Ou seja, Portugal tem essencialmente daquele tipo de judeus teologicamente liberais que na prática equivalem acreditar na Torah a acreditar no Gato das Botas. Portugal é teologicamente tão pobre que nem do povo mais privilegiado do mundo, o judeu, se consegue sacar um centímetro de fé verdadeira . *** Depois de S. Paulo, Fortaleza era o próximo ponto de paragem. Depois de um Domingo preenchido na Igreja Batista Reformada de S. Paulo, com sermão de manhã e sermão de noite, esperava-me uma noite de pouco sono para acordar às quatro da manhã e seguir para o aeroporto em Congonhas. O Pr. Valter Reggiani conduziu-me até lá e fui surpreendido por uma coisa que não sabia existente, só possível numa mega-cidade como São Paulo: trânsito antes das seis da manhã . Ainda assim, deu para chegar ao aeroporto às seis da manhã. Como já disse antes, sou um nabo diplomado, incapaz de me safar sozinho. Imaginem-me a chegar a um aeroporto e ter de me desenrascar a embarcar num avião. Cometi um erro logo aí. Em vez de despachar a minha mala, levei-a para a zona do embarque. É verdade que achei estranho o facto de ser o único naquela área com uma mala do tamanho da minha. Mas a verdade é que os senhores que tratavam de verificar as bagagens de mão, não me impediram de entrar com aquela mala imprópria. No raio-x apitou a minha mala porque levava uma faquinha de manteiga, que a Rute tinha juntado aos petiscos que escondeu na minha bagagem. Mas quando mostrei, não se opuseram. Foi preciso chegar perto de uma pessoa com mais critério que eu, que neste caso era o Sérgio Moura , da Editora Vida Nova (que publicava três dos meus livros), para que entendesse que tinha cometido um erro ao não despachar a mala no lugar certo. O Sérgio começou a averiguar se seria necessário voltar atrás ou se daria para despachar na porta de embarque. Disseram-lhe que a segunda seria possível. Mas o Sérgio não evitou uma nota irónica, ao ver o senhor do aeroporto que pegar nela na zona de embarque com um ar pouco orientado, e comentou que provavelmente eles a iriam perder. Dito e feito. Quando chegámos a Fortaleza, assim tinha sucedido e a mala tinha ficado no Rio, onde fizemos uma escala (vi o Rio de Janeiro apenas à distância). Essa questão das escalas foi outra para a qual não estava preparado. Estupidamente prevendo as minhas deslocações com as dimensões portuguesas, idealizei que cada viagem que fizesse dentro do Brasil fosse directa. Burro. Em todas tive de fazer escalas. O que significava que na prática a quantidade de voos duplicava. Para quem não gosta de voar, isso não é animador. Valia-me agora o facto de estar acompanhado pelo Sérgio. O Sérgio foi uma excelente companhia. O Sérgio é um conversador muito agradável, um bom apresentador do Brasil para quem não conhece, alguém que se oferece para resolver problemas quando eles aperecem, entre outros aspectos. A minha estadia no Brasil foi melhor graças ao Sérgio Moura. Recebi dele muita paciência e generosidade . *** Continuando na lógica saloia do português, pensava em Fortaleza como um Algarve brasileiro: praias e turistas num certo sossego veraneante. Céus. Fortaleza tem mais de dez milhões de habitantes. Um Algarve brasileiro é maior do que Portugal inteiro . Neste caso em particular, e já do avião, dava para ver que Fortaleza é uma grande cidade mesmo. O facto de ter praia e turistas não diz tudo sobre ela, apenas uma pequena parte. Eu e o Sérgio fomos recebidos pelo Pastor Cleyton Guedelha e o Pastor Irenildo. O primeiro era o responsável pela igreja onde iria falar à noite, a Igreja Batista de Parquelândia. O segundo é um dos melhores contadores de história que já ouvi. Foi ele que me respondeu à pergunta que averiguava acerca de quanta seria a população de Fortaleza respondendo que setenta por cento eram bandidos. Depois explicaram que na imensidão que o Brasil é, há um lugar especial para o sentido de humor nordestino - é tão leve quanto auto-irónico. O certo é que Fortaleza é das cidades mais perigosas do mundo e considerada a mais perigosa do Brasil . Agradeço por me ter apercebido melhor desta realidade posteriormente, depois de ter deixado a cidade. No entanto, houve um momento único em que, quando o Pr. Irenildo nos conduzia do hotel para a igreja onde daria a palestra, lhe perguntei, ao ver uma equipa policial bem apetrechada de armas junto de um semáforo, se era normal as autoridades envergarem sempre aquele tipo de apetrechamento. Ao qual me respondeu que todos os dias agradecia a Deus quando chegava a casa. O modo como disse isso foi naturalíssimo. Depois explicou, sempre com um sorriso nos lábios, que a coisa mais vulgar em Fortaleza era precisamente estar parado no trânsito junto a um semáforo e aparecer uma mota com alguém armado que aponta o revólver e leva o que quiser. Não é raro morrer gente no processo. Como podem imaginar, o Pr. Irenildo explicou isto quando estávamos precisamente parados num semáforo. Ele continuava a sorrir ao contar isto. Eu também sorri mas foram os nervos que me fizeram sorrir. Apeteceu-me dizer-lhe que ele podia ter deixado aquela história para outra altura. Esta é uma das características interessantes dos brasileiros. Os brasileiros estão tão habituados à violência que só podem falar dela com naturalidade . Não gostar de falar de um assunto é geralmente um luxo de quem julga que o pode evitar. Os portugueses preferem não saber do risco que correm porque talvez assim não precisem de lidar com ele. Para os brasileiros o risco é omnipresente e por isso talvez seja melhor lidar normalmente com ele. Fale-se dele, ria-se dele, lide-se com ele. O Pr. Irenildo era um contador de histórias brilhante também por ser capaz de pegar no medo e rir dele. No fundo, também é uma espécie de coragem. *** O augúrio do Sérgio Moura concretizou-se. À chegada a Fortaleza a minha mala extraviou-se. Para castigo do seu mau presságio, teve de ser o Sérgio a tratar do assunto. Como não sou um viajante assim tão experimentado, ainda não me tinha acontecido ter a bagagem extraviada. O sentimento não é agradável. Ficámos na expectativa que chegasse durante a tarde. Nada. Ficámos na expectativa que chegasse ao início da noite. Nada. Ficámos na expectativa que chegasse durante a madrugada. Nada. Ficámos na expectativa que chegasse na manhã seguinte. Nada. Comecei a ficar preocupado e triste. Quando se sente falta de casa, até uma mala faz diferença . Ainda bem que tinha a gravação de uma entrevista em vídeo durante essa manhã - por estar ocupado, não fiquei a deprimir no hotel. Essa entrevista era com o Yago Martins. Nem vou tentar fazer justiça à importância do Yago nestas linhas porque não conseguiria. Sem ele, não teria chegado ao Brasil. O Yago é um miúdo de vinte e poucos anos que hoje é um justo fenómeno público teológico. Com o Filipe começou há uns anos um canal de YouTube chamada “Dois Dedos de Teologia” que, entre outras conquistas, deu a uns quantos brasileiros um interesse genuíno pela Igreja da Lapa e pelos meus livros. Eu, que sou estranho para o meu país, sendo ainda mais estranho para o Brasil, sou lá beneficiado pela característica brasileira que tenho repetido nestes textos que é a generosidade. O Yago é casado com a Isa, que também já conquistou o coração da Família Cavaco. Sentir os ossos do Yago num abraço foi um dos prodígios da minha viagem ao Brasil . A noite anterior, na Igreja Batista de Parquelândia, tinha sido uma grande experiência. Coloquem-se no meu lugar: estou no Brasil para lançar três livros mas, como é óbvio, para a esmagadora maioria sou um ilustre desconhecido. É verdade que a conferência em que estava inserida a minha palestra contava com o Franklin Ferreira no terceiro e último dia, facto que atraía muita gente. Ainda assim, quem se dispõe a ouvir um portuga anónimo? Foi aí que, uma vez mais, me apercebi que as minhas categorias portuguesas não faziam sentido no contexto brasileiro. A Igreja Batista de Parquelândia rapidamente se encheu, com talvez três centenas ou mais de pessoas dentro do salão, mais um grupo de mais de cem pessoas a assistir num pátio externo da igreja, por uma tela instalada para o efeito. Assim em traços gerais, eu falava para quase meio milhar de pessoas, sendo que a maior parte eram jovens. Tal e qual: segunda-feira à noite, perto de meio milhar de jovens ouve um pastor português desconhecido falar sobre meio milénio de um evento no Velho Continente . Se isto dá para reproduzir na própria Europa? Dificilmente. Esta coisa fantástica só pôde acontecer comigo porque há um país chamado Brasil onde se vivem coisas impensáveis no meu. Durante décadas o Brasil foi campo missionário norte-americano e, no contexto reformado no geral e presbiteriano em particular, houve um investimento em receber alunos brasileiros em boas universidades evangélicas americanas. Adicione-se a isto o inesperado vigor da vaga calvinista dos últimos dez anos e podemos encontrar um quadro que, sendo inesperado, está relacionado com boas práticas de um passado recente. Para que haja casas cheias e sedentas de ouvir falar sobre eventos europeus com meio milénio, que nem à Europa interessam, foi feito muito esforço norte e sul-americano . Agora imaginem o momento em que, antes da palestra começar, se levanta o coral da Igreja Batista de Parquelândia e canta em plenos pulmões o “Castelo Forte” do Lutero. As minhas pequenas categorias europeias foram pelos ares. Quem no mundo está a valorizar a herança religiosa germânica são pequenas multidões de latino-americanos. Já pensaram nisto? A Europa bem pode deitar para o lixo o melhor do seu passado que haverá quem no hemisfério sul o aproveitará. Mais ainda: a Igreja Luterana alemã pode ser a anedota que é, que consiste basicamente em não acreditar em nada daquilo em que Lutero acreditava, que não há problema: we will always have Fortaleza! A Europa bem pode apodrecer em versões maricas e pós-modernas daquilo que foi uma revolução chamada Reforma Protestante, que a América Latina, bem acompanhada por África e Ásia, ainda agora se juntaram à festa. Lutero está morto e enterrado na Alemanha mas eu vi-o bem vivo nas gargantas daqueles nordestinos . Fiz um esforço para não chorar porque tinha de falar àquela multidão logo de seguida. *** O tema da palestra era “Ser Católico Sem Ser Romano - como a Reforma Protestante não nos tira da Igreja Universal”. Levava receios de que o assunto pudesse ser demasiado denso para as preferências que associava a um poiso turístico. Uma vez mais, a minha ignorância confirmava-se. Quando acabo de falar havia espaço para perguntas colocadas pela assistência. A primeira não podia ser mais surpreendente. Um jovem, aí na casa dos vintes anos, queria saber a minha opinião acerca de casos como o do Scott Hahn. Scott Hahn? Estão a fazer-me uma pergunta sobre o Scott Hahn no solarengo nordeste brasileiro? Na minha geografia intelectual um caso sobre o Scott Hahn dificilmente chegaria ao interesse do nordeste brasileiro, quanto mais ao seu conhecimento. E para aqueles que não conhecem o Scott Hahn, eu dou uma ajuda. O Scott Hahn foi um pastor presbiteriano que há umas décadas se tornou católico romano. Escreveu um livro a contar essa improvável conversão que se chama “Rome, Sweet Home” (a versão portuguesa chama-se “Todos Os Caminhos Vão Dar A Roma”) e desde então tornou-se uma das vozes mais destacadas a defender sobretudo entre os protestantes norte-americanos a necessidade da conversão ao catolicismo. Além do caso do Scott Hahn, aconteceu na década passada também o do Francis Beckwith que era o presidente da Evangelical Theological Society, entre outros possíveis de mencionar. Como sou abençoado por ter amigos que são bons católicos romanos, sendo um deles o Filipe Costa Almeida, há uns anos recebi dele como presente este livro do Scott Hahn. Ou seja, quando a pergunta nordestina chegou inesperadamente, eu estava protegido pelo facto de ter lido o livro. E, portanto, tinha algo para dizer sobre o assunto. Não correu mal. Mas toda a minha presunção de achar que o nordeste brasileiro não estaria interessado no assunto “Ser Católico Sem Ser Romano” tornou-se mais uma a ser arrasada. O nordeste brasileiro não só está interessado no assunto como já está dentro dele. Se alguém estiver atrasado, será o lugar de onde vim - a Europa . Nunca em Portugal conheci outro evangélico que tivesse dentro da história do Scott Hahn. Nesse sentido, os evangélicos portugueses têm décadas de atraso em relação ao nordeste brasileiro. Teológica e culturalmente falando, Portugal tem muita sopa para comer para poder estar ao nível que encontrei em Fortaleza . Por exemplo, a Igreja Batista de Parquelândia, que me recebeu para esta série de conferências, tinha a sua própria escola teológica, chamada Charles Spurgeon (os brasileiros pronunciam “espurgeon”, o que não deixa de ser engraçado). O que isto quer dizer é que não somente o Brasil tem igrejas em cidades, além da capital, que estão vivas em iniciativas próprias que oferecem conhecimento bíblico profundo, como começam a oferecer um circuito crescente em que um teólogo, vindo de fora, pode ser recebido, ouvido, compreendido e colocado em causa pela via do diálogo. Muitas das vozes teológicas no contexto reformado norte-americano têm passado por Fortaleza. Há muitos lugares do mundo onde isto está a acontecer? Duvido. E aqui quero fazer um à parte para, de seguida, falar desta questão associada à conversão ao catolicismo romano de evangélicos proeminentes. Fica para o texto seguinte. quarta-feira, setembro 20, 2017 Constituir família É a suprema rebeldia. Ouvir Que o ridículo não te impeça de lutar pelo que é justo. O sermão de Domingo passado, chamado 'Afogado, ridículo e incapaz', pode ser ouvido aqui. ARAME FARPADO NO PARAÍSO Texto VI - “Uma Tarde na Sensorial Discos” “Onde se entende que no Brasil teologia não tem de ser palavrão e se conta de uma tarde maravilhosa na Sensorial Discos” Depois de cinco dias passados em S. José dos Campos, viajei para S. Paulo. Não sem alguma ironia, uma das estradas que usámos chamava-se Ayrton Senna. Fui levado por uma carona do Irmão Bené, que me acompanhou numa hora de conversa maioritariamente teológica. Como de há uns anos para cá parece ser a regra, o assunto era calvinismo. Em casa da família Reggiani, que me acolheu em S. Paulo, o assunto continuou. A família Reggiani é constituí­da pelo Valter, marido e pastor da Igreja Batista Reformada de S. Paulo, e Lenice, sua esposa. Fiquei num apartamento bonito e moderno. *** Passei um Sábado e um Domingo com a Igreja Batista Reformada de S. Paulo. Foram dois dias intensos e preenchidos. Não fui para o Brasil passar férias. Logo às 9.30h da manhã de Sábado, já estava com a igreja num breve pequeno-almoço seguido de um período de palestra e oportunidade para perguntas e respostas. No Brasil pode chamar-se “café teológico” a um evento deste género. Só uma cultura muito menos cínica do que a europeia consegue usar um nome destes sem receios. Creio que se fosse em Portugal, o “café” ainda passava mas o “teológico” levaria pancada. No ambiente intelectual europeu, a teologia parece um luxo. Como na Europa é suposto não acreditar assim tanto nas propriedades da teologia, um café teológico seria algo parecido com um chá com unicórnios . Mais uma vez, o Brasil leva vantagem. No Brasil a teologia não tem de ser palavrão. A juventude acredita em teologia e não a tem como um cemitério. Em Portugal os pastores evangélicos mais populares fazem carreiras de desacreditar a teologia, como se ela fosse o refúgio dos fariseus (graças a Deus, a popularidade de um pastor evangélico em Portugal é quase zero). Claro que os pastores evangélicos que em Portugal fazem carreira de desacreditar a teologia não entendem que, com isso, praticam uma das formas mais insuportáveis de farisaí­smo que é o de acharem que atingiram um estado de perfeição tal que já não precisam de teologia. Ou seja, a teologia só pode ser tornada um mal por quem se considera acima dela , qualitativamente superior - este era precisamente o problema dos fariseus do tempo de Jesus. Os fariseus não eram hipócritas porque tinham a teologia numa importância acima deles. Antes pelo contrário, os fariseus eram hipócritas porque tinham a teologia dominada pela sua prática, convictos de que ela servia para confirmar a qualidade que eles mesmos julgavam possuir. Por isso mesmo, Jesus diz no sermão do monte que o segredo não é desvalorizar os fariseus mas viver com um valor superior ao deles. O problema não é os fariseus levarem a lei demasiado a sério. o problema é não a levarem a sério. É daí­ que vem o “ouviste o que vos foi dito. eu porém vos digo” de Cristo. Jesus não está a abandonar a velha teologia mas a cumpri-la. Imaginem a minha surpresa por encontrar um auditório de cerca de uma centena de pessoas prontas e dispostas para me ouvir. Uma boa parte sabia quem eu era e veio de propósito (proporcionalmente falando, foi S. Paulo a cidade que mais trouxe pessoas que já me conheciam), mas outra nem por isso. Quer uma, quer outra, foram de uma grande generosidade para mim. E esse é um dos aspectos chocantes da minha viagem. Quando somos recebidos de uma forma que não merecemos, entramos numa produtiva crise interna . A importância desta viagem ao Brasil é que, em grande parte e por causa do bem que por lá me fizeram, foi agitado aquilo que de mal existe em mim. É sempre assim: o bem luta contra o mal. Não dá para sermos expostos à qualidade de Deus sem que aquilo que é mau em nós não se sinta ameaçado. Esta viagem ao Brasil foi também uma bênção porque chocalhou coisas dentro de mim que nunca tinham sido colocadas a mexer. A minha tese é bem simples, quanto a isto: se vais ser exposto a uma quantidade superior de generosidade, então provavelmente vais ser corrigido e transformado . A questão é que, ao contrário do que gostamos de dizer acerca de nós próprios, não somos as criaturas abertas à constante mudança, como alardeamos. A transformação é dura. A transformação é uma coisa maravilhosa mas é uma coisa difícil. Logo, quando há a possibilidade de ser transformado, há também a possibilidade de sofrer por conta da dor que acontece quando o bem desaloja o mal. O bem desalojar o mal implica sofrimento. Neste caso, a generosidade brasileira implica colocar em causa a minha falta de generosidade , enquanto português que sou (e com isto não quero sugerir que os portugueses sejam necessariamente menos generosos - eu sou). Creio que, no momento em que esta generosidade me alcançava, não me apercebia dos seus efeitos mais profundos. Aliás, meses depois, ainda estou a ter uma perspectiva bem limitada das mudanças que esta viagem permitiu. Mas diria que o coração aberto com que fui ouvido ofereceu um exemplo para que o meu coração se abrisse mais também. Claro que é fácil dizer que ter o coração tão aberto também pode dar resultado a desastres, como, por exemplo, o Brasil ser um país cheio de charlatães. É vero: os charlatães têm no Brasil carreiras impressionantemente bem-sucedidas. Mas agitar a possibilidade de aparecerem intrujões como pretexto para continuarmos avarentos é um truque demasiado fácil e com resultados tristes na nossa vi da. Muito do que de bom não nos acontece é porque nós mantemos uma postura de desconfiança que na prática impede de vivermos num mundo que, apesar de todas as coisas más, é ainda governado por Deus e pela sua boa vontade. A generosidade brasileira parece-me ter uma origem nuclear: Deus existe e eu conto com a chegada dele através da vida de outras pessoas. Aquelas pessoas que me ouviam partiam do princí­pio que eu seria aquele que se apresentava. É um pastor de Portugal, certo? Por que razão não haveríamos de o querer ouvir? É um pastor de Portugal, certo? Por que razão não há-de ele pregar a palavra, se esse é o trabalho dele? É um pastor de Portugal, certo? Por que razão não há-de ele abençoar-me? Esta forma de pensar está tão distante da minha que fico envergonhado. A verdade é que vivo em clima constante de desconfiança. E se é certo que há uma santa desconfiança que cada cristão deve praticar, desconfiança essa dirigida contra nós próprios, por outro lado tem de haver uma confiança de que Deus está no rumo das operações ao ponto de poder ouvir outros em boa-fé . Depois, ouvindo-os, certamente devo avaliá-los segunda a palavra de Deus, que é o critério mais firme para apurar a verdade das coisas. Se for caso da pessoa que eu ouço ser um vendedor da banha-da-cobra, aí­ que seja civilizadamente corrido a santo pontapé. Mas se não for, a generosidade do início pode continuar a ser a generosidade do fim. *** Ao início dessa tarde em São Paulo consegui encaixar uma pequena actuação musical na Sensorial Discos, na Rua Augusta. Foi uma tarde bem simples e bonita. Não teria acontecido se o Marcelo Perdido, um músico brasileiro que tinha passado um tempo em Portugal e que conheci por intermédio do meu amigo Silas Ferreira, não se tivesse juntado a outro Marcelo, o Costa, da revista online Scream & Yell, para concretizarem tudo isto. Logo por isso, a actuação antes de ser um pequeno concerto, já era um pequeno concerto mas no sentido de amizade. Eu concertei-me com estes dois Marcelos e o resultado foi uma breve tarde musical . A Sensorial Discos é uma loja que vende música, sobretudo em vinil. Tem bar e o ambiente é acolhedor. Ao balcão estava o António que foi um anfitrião amável. Fui muito bem recebido lá. Quando cheguei pedi para usar a casa de banho que estava pichada de slogans revolucionários (a polí­tica no Brasil não dá para discussões serenas). Pensei que eu talvez fosse a voz mais conservadora que alguma vez espalharia por ali o seu som. E isso continua a ser um dos aspectos que torna o rock'n'roll realmente interessante: não pertence a nenhuma ideologia polí­tica. Rock de esquerda é tão absurdo como rock de direita (como é absurdo rock cristão). Mas é verdade que, por haver um consenso preguiçoso generalizado acerca de se esperar progressismo dos artistas, aqueles que não o sejam sentem-se sempre em maior rebeldia. O manifesto liberal da casa-de-banho só tornou mais punk que um cristão conservador pudesse cantar naquele lugar. Independentemente dos slogans de esquerda da casa-de-banho, a Sensorial Discos recebeu-me como se fosse família e isto é o mais importante. O rock deveria continuar a ser assim. O público não era muito mas a emoção sim . Estariam cerca de vinte pessoas a ouvir, se tanto. Entre elas estava o Pr. Valter Reggiani, que me acompanhou durante todo o dia. Fiquei tocado por aquele gesto simples e hospitaleiro. Deve ter sido a primeira vez que, acompanhando um pastor convidado na sua igreja, foi parar a uma rebelde loja de discos de vinil. Estavam também alguns amigos que já tinham estado durante a manhã na Igreja Batista Reformada, como o Anderson, a Ingrid, o Lucas e a Júlia. Estava também o Bruno Capelas, que uns anos antes me tinha feito uma entrevista muito boa para a Scream & Yell. E estava ainda o Rodrigo Russo, um rapaz brasileiro de S. Paulo que trazia um dos meus discos em vinil, o “V”. O Rodrigo deixou-me quase sem fala quando contou que dois anos antes, quando estudava na Inglaterra, foi de propósito a Portugal para assistir a um concerto que dei com o Manuel Fúria e com o Samuel Úria no Musicbox em Lisboa. Talvez seja do facto de tocar poucas vezes ao vivo, mas nunca tinha pensado que num concerto banal que dou pode estar alguém que fez um grande caminho para lá chegar. Fico envergonhado ao pensar na possibilidade de ter tido uma postura pouco séria em alguma das minhas actuações no passado, não honrando o esforço que pessoas tenham feito para irem ouvir-me . Na verdade, nunca pensei que a minha música e a dos meus amigos pudesse arrancar um gesto de tanta dedicação em alguém. Se alguém que está a ler estas palavras já alguma vez um esforço para me ouvir para depois ter recebido uma prestação fraca da minha parte, o meu pedido de desculpas. Foi preciso o Rodrigo de S. Paulo para entender isto. O Marcelo Perdido tocou antes de mim. Ele é bom . A música dele é simples e eficaz. Usou uma canção como bandeira de uma causa pró-Lula mas até isso soube fazer com gentileza. O Marcelo soube colocar o ní­vel onde ele deveria estar. Aquela era uma tarde para se ouvirem canções de pessoas que estão mesmo ao pé de nós, como se estivessem lá em casa na nossa sala-de-estar. Por isso mesmo, tentei fazer o mesmo. Tenho de confessar que gostei de tocar. Já uns dias antes tinha tocado quatro cações minhas para os estudantes do Seminário Martin Bucer. E o certo é que em quase 40 anos de vida, nunca senti tanto prazer em dizer o que as minhas canções dizem. Na maior parte da minha vida musical, tive uma relação meio conturbada com o acto de tocar as minhas canções. Por um lado, gosto do show envolvido, do in-your-face da minha música, do efeito-choque. Mas por outro, e por limitação do meu talento e capacidades, e também por preguiça em ensaiar, quando toco estou meio ansioso para acabar aquilo. Nunca fui um músico elogiado pela minha interpretação. Mas nos últimos dois anos, e sobretudo pelo efeito do disco “Bairro Janeiro”, onde falei do coração como nunca tinha feito antes, ganhei uma fé nas minhas canções . Acredito agora nelas. Acho que elas dizem coisas que valem a pena ser ditas. E essa convicção levou a que acreditasse na voz que tenho para dizê-las como nunca antes acreditei. Hoje gosto de me ouvir dizer as letras que canto. Isto assim à primeira vista pode parecer pretensioso mas encaro-o como uma conciliação necessária entre a pessoa que cria uma coisa e o uso público que essa criação terá depois. Sinto-me mais em paz com a possibilidade de fazer música. E encaro o fazer música como um propósito que Deus me deu. Esse propósito será menos avaliado pelo sucesso que alcança (que é pouco, de facto), e mais pelo facto de mo ter sido dado por Deus. Ou seja, principalmente faço música porque Deus me permitiu fazê-la, e não tanto porque ela alcança muito nos outros. Antes de fazermos algo por causa dos outros, devemos fazê-lo por causa de Deus. segunda-feira, setembro 18, 2017 “ARAME FARPADO NO PARAÍSO” TEXTO V - “FAZER O CAMINHO SEM CAIR DO CAVALO” “Onde se refere que o Diabo conduz nas estradas brasileiras, e onde se exprime que o Brasil idolatra a alegria onde a Europa idolatra a consciência” Depois de dois dias no Hotel Ibis de S. José dos Campos, em frente a um shopping que envergava uma enorme bandeira brasileira (expliquei à Família Ferreira que em Portugal apenas edifícios governamentais ou de carácter mais institucional exibem bandeiras - nós temos dificuldade em misturar país e negócios, o que talvez explique as nossas crises económicas - se bem que as crises do Brasil também não se resolvem pelo facto de terem grandes bandeiras nacionais em shoppings…), segui para cinco dias no sítio (e agora quero dizer sítio no sentido de quinta mesmo) do Seminário Martin Bucer , onde uma semana intensiva de estudos acontecia. O Seminário Martin Bucer trabalha com alunos que algumas vezes ao longo do ano se reúnem para semanas intensivas, não sendo um seminário tradicional onde os estudantes de teologia estão a viver. O sítio era uma quinta não muito grande mas bonita, com espaço para campos desportivos e piscina (só lá mergulhei no último dia). A estrada para lá chegar era indescritível. Em Portugal creio que já não existem estradas assim. O sítio, apesar de estar junto à cidade, exigia mais de meia-hora para lá chegar por conta do tempo de percorrer aquelas vias lunares. Duas coisas mais devo referir acerca daquela estrada. Quando, no dia em que deixei o sítio para ir para S. Paulo, fui conduzido pelo irmão Bené (de Benedito), ele disse-me que aquele tipo de estrada é geralmente o lugar ideal para raptos, porque não há grande escapatória possível. Este é um dos aspectos que os brasileiros não conseguem entender sobre os portugueses. Geralmente um português é informado acerca do perigo de uma circunstância após essa circunstância ter chegado ao fim . Os brasileiros, provavelmente por estarem bem mais mergulhados em circunstâncias onde o perigo raramente chega ao fim, sentem-se completamente descontraídos para falarem sobre o perigo quando ele ainda permanece. Na prática, não têm grande alternativa. Não foi a única vez que coisa semelhante aconteceu, de eu ser informado acerca dos riscos de uma situação enquanto ela ainda não terminou (mais à frente, quando falar sobre Fortaleza, volto a outro exemplo). A segunda coisa que vos queria dizer sobre aquela estrada de S. José dos Campos é que numa manhã, quando ia gravar videograficamente umas aulas no estúdio usado pelo Seminário Martin Bucer no centro da cidade, passámos por um cruzamento que tinha uma espécie de altar improvisado por uma manifestação de macumba. A verdade é que já vi coisas parecidas na praia de Santo Amaro de Oeiras, em Portugal. Mas agora via no lugar original e recordava-me que no Brasil os espíritos não são coisas do passado. No Brasil os espíritos vêm até ti no meio do trânsito e é melhor que te desvies deles. O C.S. Lewis dizia com razão que o estratagema preferido pelo Diabo é convencer as pessoas que ele não existe - mas no Brasil o C.S. Lewis não diria nada de especial porque quase toda gente está careca de saber que o Diabo é tão real que parece omnipresente. No Brasil vais na estrada e tens de ter cuidado para não pisares os altares dele . *** Quando alguém pensa em Brasil, não pensa em teologia. Mas é um erro. Na semana que passei com estudantes do Seminário Martin Bucer, em S. José dos Campos, fiquei surpreendido com as conversas que tive. Aliás, vou mais longe e digo que Portugal, na sua migalhez, não tem como chegar ao nível teológico do Brasil nas próximas décadas. E quando em falo em nível teológico, falo da teologia como uma convicção suficientemente séria ao ponto de transformar a vida daqueles que a ela se dedicam. Porque se estivermos a pensar em teologia como uma disciplina incapaz de mudar a vida daqueles que a estudam, aí sim, certamente que Portugal está cheio de teólogos . Portugal tem teólogos a mais, da perspectiva que são pessoas dadas a abstracções que não beliscam um milímetro das suas vidas práticas. O que não falta são teólogos católicos romanos cheios de poesia gingona que serve para tudo sem servir para grande coisa (por seu lado, o meio evangélico nem um teólogo consistente consegue gerar). Debitam tiradas supostamente existencialistas acerca de perplexidades diante da condição humana, e das interpelações do divino, entre outros bocejos que passam por densidade psicológica. Geralmente a imprensa portuguesa gosta de padres assim, porque em grande parte funcionam como garantia de que podem ser lidos e ouvidos sem correr o risco de colocar algo estrutural em causa. A imprensa portuguesa permite a existência de religiosos desde que a religião permaneça inexistente - nos nossos dias baralhados, há vários deles. Mas não é deste tipo de teologia que falo. A teologia de que falo é aquele conhecimento de Deus que altera a nossa vida - é o Deus de Abraão, Isaque e Jacob a mudar a vida ao teólogo Moisés dando-lhe uma nova profissão de libertador. E isto porque, no caso do Deus de Abraão, Isaque e Jacob, que é Pai, Filho e Espírito Santo, só se existe na medida em que se faz alguma coisa acontecer. De teologia deste Deus, graças a ele!, o Brasil tem muito. Deixem-me dar um exemplo. Os estudantes do Seminário Martin Bucer com quem conversava entregavam-se a tentar compreender como é que a Europa podia ter tão pouca fé. Como já falei anteriormente, falta no geral mais memória histórica a um país tão adolescente como o Brasil. Mas a adolescência brasileira compensa quando não permite que alguém, estudando Deus, se isente de ser colocado em causa por ele. A adolescência histórica brasileira é espiritualmente mais produtiva do que a experiência esclarecida europeia por esse princípio que assume que, se o assunto é Deus, o resultado é transformação . Numa das ocasiões em que conversava com os alunos do Seminário Martin Bucer, colocámo-nos numa espécie de jogo que servia para tentar compreender a razão porque os erros europeus são uns e os brasileiros são outros. Influenciado pela leitura de “You Are What You Love”, do James K. A. Smith, lembrei que uma tarefa fundamental de um cristão é descobrir os ídolos da cultura que habita. E aqui quero fazer uma pausa para dar uma perspectiva elementar sobre a tese de Smith. Ele diz que precisamos fazer uma exegese dos rituais que observamos - olhar para o nosso ambiente com olhos apocalípticos . E aqui olhos apocalípticos não significa saber o futuro. Erradamente percebemos a literatura apocalíptica bíblica como um acesso fantástico ao futuro. O professor norte-americano explica: “A literatura apocalíptica tenta fazer-nos ver os impérios que constituem o nosso ambiente, para que os vejamos como eles realmente são” . Olhar apocalipticamente não é uma questão de prever, mas uma questão de desmascarar. É preciso ver através. Nós precisamos de aplicar isto mesmo à nossa época. Quando o Apóstolo João recebe a visão do Apocalipse, que deu origem ao último livro da Bíblia, mais do que prever o que estava para acontecer, ele adorava o verdadeiro Deus enquanto denunciava os erros dos impérios que se levantavam contra ele. O Apocalipse é fundamentalmente um livro de louvor porque só através do louvor nós podemos conhecer o Deus real que se distingue de todos os falsos deuses . Neste sentido, podemos ir um pouco mais longe e afirmar que a verdadeira teologia é um acto de adoração, porque é só quando conhecemos o autêntico Criador que, por comparação, detectamos as marcas de quem tenta uma versão ilegal da criação. Todo a genuína adoração é um distanciamento consciente das suas falsas versões. Os judeus sabiam isto bem no primeiro mandamento que, começando pela negativa - “não terás outros deuses diante de mim”, pressupunha o conhecimento de qual deles é o certo. E nós, os cristãos evangélicos, seguimos este ritmo hebraico. Logo, os líderes espirituais só podem liderar espiritualmente quando possuem uma consciência dos falsos deuses à sua volta. E como o Pr. Tim Keller explica com talento em “Falsos Deuses”, os piores ídolos não são desejos de praticar o mal, mas a nossa paixão por coisas boas que se torna a razão última da nossa vida. Ou, usando a linguagem do Catecismo New City, “idolatria é crer nas coisas criadas em vez do Criador”. Voltando a James K. A. Smith: “Os pastores precisam de ser etnógrafos do dia-a-dia, ajudando os paroquianos a ver o seu próprio ambiente como formador e, demasiadas vezes, deformador”. Se tivermos pastores que são cegos aos ídolos da sua cultura, temos pastores que entregam as suas ovelhas aos lobos . Esta volta toda para regressar ao ponto em que estávamos, da conversa com os alunos do Seminário Martin Bucer. Perguntei-lhes assim: “Se tivessem de dizer qual o maior ídolo dos brasileiros, que ídolo seria esse?” E não tive de esperar muito para ouvir o Samir Mesquita acertar na mouche: “a alegria”. *** É possível a alegria ser um ídolo? É possível uma coisa boa como a alegria tornar-se uma coisa má? Claro que sim. Um duplo “claro que sim”! O Diabo especializa-se precisamente nesta suave degeneração das bênçãos que Deus nos dá. O talento de Satanás não é criar coisas. Satanás não tem poder para criar nada. Satanás apenas tem poder para pegar nas coisas criadas e adulterá-las ao ponto em que de frutos saborosos elas passam a frutos podres . A natureza do pecado não é essencialmente criativa mas essencialmente degenerativa. Na Bíblia o único que cria é Deus. Satanás é o especialista em macaquear criação. Mas quem macaqueia criação, não cria - quando muito, finge que cria. E a idolatria é um fingir que se cria, através de alguma coisa que não é Deus a tentar passar por ele. Por isso mesmo, o truque da idolatria não é parecer coisa má, mas parecer coisa boa. Logo, não é de estranhar que o mal que há em nós, perversamente ajudado pelo Diabo, seja capaz de tornar uma coisa boa como a alegria numa coisa má - num verdadeiro ídolo. A existência do povo brasileiro é a prova provada de que uma bênção como a alegria pode ser tornada numa maldição. O Brasil está tão fascinado pela alegria que esquece que ela é uma dádiva de Deus, e não o próprio Deus . De tão obcecado pela alegria, o Brasil faz da dádiva o doador, outra definição possível para a idolatria. Que a alegria é boa, ninguém deve duvidar. Mas quando o brasileiro vive para ser feliz, ele obriga Deus a reduzir-se a uma das bênçãos que de Deus vem. Só que acontece que Deus é sempre maior que as bênçãos que dá. As bênçãos são o que vem de Deus. Não é Deus que vem das bênçãos. Viver obcecado pela alegria é esperar que da criação nasça um criador. Como a Bíblia diz, é pegar um pedaço de madeira e esculpi-lo com todo o rigor para que se chegue a um ponto que o resultado seja um deus. Pode haver muito talento na navalha, mas não dá para sacar o Deus verdadeiro de um pedaço da sua criação. Entender que um dos grandes ídolos da cultura brasileira (se não o maior) é a alegria também é mais fácil tendo em conta que na Europa tudo é diferente. Nessa mesma conversa com os alunos do Seminário Martin Bucer, sugeri que um dos grandes ídolos de Portugal, por contraste com o Brasil, é o da consciência . Neste sentido, a consciência é um ídolo que pode se encontrado um pouco por toda a Europa. Matthew Arnold diz em “Culture and Anarchy” que a ideia principal da cultura grega é a espontaneidade da consciência (e daí o herói grego), ao passo que a ideia principal da cultura hebraica é o rigor da consciência (daí o santo judeu). De uma forma ou de outra, a Europa volta-se para dentro de si mesma enquanto as outras culturas saem lá para fora para curtir a vida. No caso português, esta idolatria da consciência vê-se na conclusão que é tirada de que a pessoa virtuosa é a que tem noção da realidade à sua volta. Quem não tem consciência da realidade está numa posição de infância moral e não merece grande confiança. Logo, a seriedade pesa mais do que a alegria (ainda que as conclusões a que se chega com a nossa seriedade possam ser pouco sérias). Noutro sentido, as pessoas alegres são olhadas com desconfiança porque, provavelmente, ainda não atingiram a devida consciência da realidade à sua volta . Gosto de ilustrar isto com uma pequena história pessoal. Há uns anos, quando estávamos a abrir uma igreja nova em S. Domingos de Benfica, tínhamos uma vizinha no andar de cima do pequeno salão onde nos reuníamos. Como podem imaginar, o equilíbrio entre o som provocado pelo cântico dos hinos e a sala de estar da D. Alice (nome fictício) era delicado. A nossa liturgia, à falta de isolamento acústico eficaz, entrava pela casa dos nossos vizinhos mesmo que eles não quisessem ir assistir ao culto. O resultado é que a nossa relação complicou-se. Num dos momentos de diálogo mais tensos a D. Alice disparou que a nossa fé não deveria ser séria tendo em conta “que as pessoas saem da igreja a rir”. Para a D. Alice, enquanto símbolo do Portugal católico, sair da igreja a rir era uma blasfémia - religião não combina com riso . Numa versão mais secularizada, podíamos dizer que, para os portugueses, ter noção da realidade implica sabermos que ela não está para alegrias. O mundo é fundamentalmente trágico (e aqui recordamo-nos de Miguel de Unamuno e “Do Sentimento Trágico da Vida”). O que faz uma cultura que se convence que a existência é essencialmente trágica? Uma cultura que se convence que a existência é essencialmente trágica tende a sobrevalorizar traços de carácter como a introspecção, a prudência, a desconfiança, a suspeita. Qualquer gesto que pareça mais exuberante sugere inconsciência, falta da devida adequação à realidade. Se a esta equação europeia adicionarmos valores especificamente portugueses, chegaremos à saudade e, no pior das hipóteses ao fatalismo. Portugal não é um país fatalista porque tem uma paixão por finais infelizes. Portugal é um país fatalista porque sinceramente crê que finais felizes são finais fingidos . O final feliz é um sobrenatural para o qual Portugal não tem o luxo da fé. Nos últimos anos, com a imigração brasileira em Portugal, o choque cultural vê-se em todo o lado. Sobretudo na questão religiosa. As igrejas evangélicas são vistas como um exotismo típico dos brasileiros, pessoas suficientemente ingénuas ao ponto de acreditarem ainda tão inocentemente na religião, e numa religião evangélica em particular ainda mais delirante no seu optimismo. O mesmo se aplica, com outros graus, aos norte-americanos. O cristianismo evangélico é para a Europa uma espécie de resistência ao mundo moderno, uma fé com características tão fora-deste-mundo que para serem aceites a pessoa tem mesmo de deixar de querer fazer parte dele. Para os portugueses, os brasileiros podem dar-se ao luxo de serem evangélicos porque ainda estão numa fase adolescente em que não perceberam o mundo como ele é realmente é . Os brasileiros podem ser alegres, pensam os portugueses, porque a alegria só dura enquanto não se caiu na real (usando uma expressão das telenovelas brasileiras). Mais dia menos dia, vai acabar. A verdade é que a minha viagem ao Brasil fez-me entender que se, sem dúvida, o ídolo brasileiro é o da alegria, o fatalismo português é um ídolo tão ou mais vesgo no modo como olha para o universo. Na idealização portuguesa da consciência, nós fazemos daquilo que é supostamente trágico uma razão para não vermos mais além. Dizendo de um outro modo mais bruto: nós, portugueses, temos um medo sincero da alegria. E a minha tese é que o medo sincero que temos da alegria tem a ver com a suspeita que também albergamos, ainda que inconfessada, de que se a alegria nos contagiar, a nossa vida mudará . E nós portugueses, e como já disse antes, fugimos da mudança porque a mudança parece uma perda da nossa identidade. Para uma cultura que sobrevaloriza a consciência, a mudança é um passo em direcção do absurdo: a pessoa sabe lá em que estado é que vai regressar da alegria? A ironia é que uma parte do que torna hoje o cristianismo arriscado é precisamente esta ligação à alegria. O cristianismo, ao oferecer alegria a quem crê, parece mandar para o lixo os últimos séculos de árdua conquista de consciência . A Europa pensa que valores como o pensamento científico, o Estado moderno e o direito à cidadania fundada no princípio do indivíduo, só se atingiram porque tiveram de ser arrancados das mãos da religião. Por isso mesmo, a Europa, tão esclarecida na sua modernidade, entra em crises de negação sempre que o presente lhe dá resultados opostos às suas previsões secularizadas. Mais ainda. A Europa, sempre que invadida por imigrantes que, como brasileiros ou outros povos do mundo não-europeu, lhe trazem religião de volta, julga que corre o risco de voltar à escuridão da Idade Média, controlada tiranicamente pela Inquisição. Acontece que a realidade é mais complicada do que a simplificação laica que a Europa aprecia. *** Durante a semana que passei no Seminário Martin Bucer, em S. José dos Campos, reparei que tinha uma pequena alergia a manifestar-se na pele, junto ao meu pulso esquerdo. Um dia depois tinha alastrado um pouco, à zona do cotovelo. No outro, já quase chegava ao ombro e tinha chegado também ao braço esquerdo. A Marilene deu-me um creme e um comprimido que comecei a tomar, até ao fim da semana. Isto aconteceu na segunda-feira. De facto, na sexta, quando me preparava para ir para S. Paulo, a alergia tinha recuado. Pensei: está resolvido . *** Durante a semana no sítio do Seminário Martin Bucer, apareceu uma cobra junto ao corredor dos quartos onde os homens dormiam. Não a vi na ocasião, só mais tarde fotografada pelo telemóvel do caseiro, o Irmão Edvânio. Ele tentava ver que tipo de cobra era. Numa pesquisa na internet, a aparência dela combinava com uma qualquer das mais venenosas e perigosas. Ora, a facilidade com que um brasileiro diz que matou uma cobra que pode ser das mais mortíferas impressiona sempre um português. Fiquei a saber que enquanto dormia podiam rastejar criaturas que numa trincadinha me enviariam de volta ao Criador . A partir desse dia passei a olhar sempre para baixo da cama antes de me deitar, e para dentro dela, não fosse ter uma serpente no quente dos meus lençóis. O Brasil é um país onde a natureza te pode matar de um modo mais constante e criativo. Não nos deve admirar que a crença em Deus se torne, consequentemente, mais natural. Se vivemos vidas muito protegidas da possibilidade de a natureza dar cabo de nós, vamos passar a pensar que não há assim tanto do qual nos devamos proteger. Pessoas que se protegem precisam mais de ajuda. Deus é mais útil para quem pode ser trincado pela natureza . Por outro lado, a ecologia desses lugares também se torna menos fantasiosa. O planeta é fantástico mas é melhor ter cuidado com ele. - tiagooliveiracavaco@gmail.com - Também em * Igreja da Lapa Arquivos 03/01/2003 - 04/01/2003 04/01/2003 - 05/01/2003 05/01/2003 - 06/01/2003 06/01/2003 - 07/01/2003 07/01/2003 - 08/01/2003 08/01/2003 - 09/01/2003 09/01/2003 - 10/01/2003 10/01/2003 - 11/01/2003 11/01/2003 - 12/01/2003 12/01/2003 - 01/01/2004 01/01/2004 - 02/01/2004 02/01/2004 - 03/01/2004 03/01/2004 - 04/01/2004 04/01/2004 - 05/01/2004 05/01/2004 - 06/01/2004 06/01/2004 - 07/01/2004 07/01/2004 - 08/01/2004 09/01/2004 - 10/01/2004 10/01/2004 - 11/01/2004 11/01/2004 - 12/01/2004 12/01/2004 - 01/01/2005 01/01/2005 - 02/01/2005 02/01/2005 - 03/01/2005 03/01/2005 - 04/01/2005 04/01/2005 - 05/01/2005 05/01/2005 - 06/01/2005 06/01/2005 - 07/01/2005 07/01/2005 - 08/01/2005 09/01/2005 - 10/01/2005 10/01/2005 - 11/01/2005 11/01/2005 - 12/01/2005 12/01/2005 - 01/01/2006 01/01/2006 - 02/01/2006 02/01/2006 - 03/01/2006 03/01/2006 - 04/01/2006 04/01/2006 - 05/01/2006 05/01/2006 - 06/01/2006 06/01/2006 - 07/01/2006 07/01/2006 - 08/01/2006 09/01/2006 - 10/01/2006 10/01/2006 - 11/01/2006 11/01/2006 - 12/01/2006 12/01/2006 - 01/01/2007 01/01/2007 - 02/01/2007 02/01/2007 - 03/01/2007 03/01/2007 - 04/01/2007 04/01/2007 - 05/01/2007 05/01/2007 - 06/01/2007 06/01/2007 - 07/01/2007 07/01/2007 - 08/01/2007 08/01/2007 - 09/01/2007 09/01/2007 - 10/01/2007 10/01/2007 - 11/01/2007 11/01/2007 - 12/01/2007 12/01/2007 - 01/01/2008 01/01/2008 - 02/01/2008 02/01/2008 - 03/01/2008 03/01/2008 - 04/01/2008 04/01/2008 - 05/01/2008 05/01/2008 - 06/01/2008 06/01/2008 - 07/01/2008 07/01/2008 - 08/01/2008 08/01/2008 - 09/01/2008 09/01/2008 - 10/01/2008 10/01/2008 - 11/01/2008 11/01/2008 - 12/01/2008 12/01/2008 - 01/01/2009 01/01/2009 - 02/01/2009 02/01/2009 - 03/01/2009 03/01/2009 - 04/01/2009 04/01/2009 - 05/01/2009 05/01/2009 - 06/01/2009 06/01/2009 - 07/01/2009 07/01/2009 - 08/01/2009 09/01/2009 - 10/01/2009 10/01/2009 - 11/01/2009 11/01/2009 - 12/01/2009 12/01/2009 - 01/01/2010 01/01/2010 - 02/01/2010 02/01/2010 - 03/01/2010 03/01/2010 - 04/01/2010 04/01/2010 - 05/01/2010 05/01/2010 - 06/01/2010 06/01/2010 - 07/01/2010 07/01/2010 - 08/01/2010 09/01/2010 - 10/01/2010 10/01/2010 - 11/01/2010 11/01/2010 - 12/01/2010 12/01/2010 - 01/01/2011 01/01/2011 - 02/01/2011 02/01/2011 - 03/01/2011 03/01/2011 - 04/01/2011 04/01/2011 - 05/01/2011 05/01/2011 - 06/01/2011 06/01/2011 - 07/01/2011 07/01/2011 - 08/01/2011 08/01/2011 - 09/01/2011 09/01/2011 - 10/01/2011 10/01/2011 - 11/01/2011 11/01/2011 - 12/01/2011 12/01/2011 - 01/01/2012 01/01/2012 - 02/01/2012 02/01/2012 - 03/01/2012 03/01/2012 - 04/01/2012 04/01/2012 - 05/01/2012 05/01/2012 - 06/01/2012 06/01/2012 - 07/01/2012 07/01/2012 - 08/01/2012 08/01/2012 - 09/01/2012 09/01/2012 - 10/01/2012 10/01/2012 - 11/01/2012 11/01/2012 - 12/01/2012 12/01/2012 - 01/01/2013 01/01/2013 - 02/01/2013 02/01/2013 - 03/01/2013 03/01/2013 - 04/01/2013 04/01/2013 - 05/01/2013 05/01/2013 - 06/01/2013 06/01/2013 - 07/01/2013 07/01/2013 - 08/01/2013 08/01/2013 - 09/01/2013 09/01/2013 - 10/01/2013 10/01/2013 - 11/01/2013 11/01/2013 - 12/01/2013 12/01/2013 - 01/01/2014 01/01/2014 - 02/01/2014 02/01/2014 - 03/01/2014 03/01/2014 - 04/01/2014 04/01/2014 - 05/01/2014 05/01/2014 - 06/01/2014 06/01/2014 - 07/01/2014 07/01/2014 - 08/01/2014 08/01/2014 - 09/01/2014 09/01/2014 - 10/01/2014 10/01/2014 - 11/01/2014 11/01/2014 - 12/01/2014 12/01/2014 - 01/01/2015 01/01/2015 - 02/01/2015 02/01/2015 - 03/01/2015 03/01/2015 - 04/01/2015 04/01/2015 - 05/01/2015 05/01/2015 - 06/01/2015 06/01/2015 - 07/01/2015 07/01/2015 - 08/01/2015 08/01/2015 - 09/01/2015 09/01/2015 - 10/01/2015 10/01/2015 - 11/01/2015 11/01/2015 - 12/01/2015 12/01/2015 - 01/01/2016 01/01/2016 - 02/01/2016 02/01/2016 - 03/01/2016 03/01/2016 - 04/01/2016 04/01/2016 - 05/01/2016 05/01/2016 - 06/01/2016 06/01/2016 - 07/01/2016 07/01/2016 - 08/01/2016 08/01/2016 - 09/01/2016 09/01/2016 - 10/01/2016 10/01/2016 - 11/01/2016 11/01/2016 - 12/01/2016 12/01/2016 - 01/01/2017 01/01/2017 - 02/01/2017 02/01/2017 - 03/01/2017 03/01/2017 - 04/01/2017 04/01/2017 - 05/01/2017 05/01/2017 - 06/01/2017 06/01/2017 - 07/01/2017 07/01/2017 - 08/01/2017 08/01/2017 - 09/01/2017 09/01/2017 - 10/01/2017 10/01/2017 - 11/01/2017 11/01/2017 - 12/01/2017 12/01/2017 - 01/01/2018 01/01/2018 - 02/01/2018



http://seumadrugainvestimentos.blogspot.com/2017/12/2017-e-vida-padrao-do-trintao-de-classe.html
  Seu Madruga Investimentos: 2017 e a vida padrão do trintão de classe média Seu Madruga Investimentos quinta-feira, 21 de dezembro de 2017 2017 e a vida padrão do trintão de classe média Em 2017 completei 30 anos e, talvez por ser uma marca simbólica na vida de qualquer pessoa, passei a prestar mais atenção no que está acontecendo ao meu redor. Eu não sei em que fase da vida vocês leitores se encontram, ... mostrar para a sociedade que você está bem de vida e é capaz de parcelar um carro em 30x, não é ... e não vai guardar qualquer memória do evento, mas é importante investir numa festinha de R$ 15k pro ... festas com o tema circo Essa é a fase da vida em que me encontro, e esse é o script que todo mundo está ... vivendo uma 'vida padrão', o que é ótimo pro fotógrafo, pro cerimonialista, pro agente de viagens e ... pra ofender casados, papais e mamães. Um dia provavelmente casarei e botarei Madruguenzo no mundo. É CACHE

Seu Madruga Investimentos: 2017 e a vida padrão do trintão de classe média Seu Madruga Investimentos quinta-feira, 21 de dezembro de 2017 2017 e a vida padrão do trintão de classe média Em 2017 completei 30 anos e, talvez por ser uma marca simbólica na vida de qualquer pessoa, passei a prestar mais atenção no que está acontecendo ao meu redor. Eu não sei em que fase da vida vocês leitores se encontram, mas no meu caso de recém-trintão o que aconteceu foi o seguinte: Quem namorava noivou e postou nas redes sociais a 'foto das mãozinhas' seguida de um discursinho emocionado sobre como estão ansiosos para começar essa nova jornada. Vi bastante essa foto em 2017. Quem estava noivo casou, com direito a festa chique que deve ter custado algo entre R$70k e R$ 100k, e depois disso foram passar a lua de mel onde todo mundo passa lua de mel (Aruba, Curacao, Paris etc). Outra foto que vi bastante em 2017. Uma pose-padrão que todo fotógrafo de casamento manda o noivo fazer. Muita gente trocou um hatch por um sedã, afinal você tem 30 anos e além de sentir que merece um possante, não custa nada mostrar para a sociedade que você está bem de vida e é capaz de parcelar um carro em 30x, não é verdade? Investe num Corolla 2018, você merece. Quem está casado anunciou gravidez e fez 'chá revelação' pra revelar pra todo mundo o sexo do bebê. O tal do 'chá de revelação', mais uma ótima ideia pra tirar dinheiro de trouxa Quem estava grávida pariu uma criança e deu um nome da moda tipo Enzo, Téo, Ravi e Valentina. Quem já tinha parido há meses pagou um fotógrafo para registrar o pequeno Enzo socando um bolo ('smash the cake'), afinal você tem que ter uma foto do seu príncipe cagado no chantily. Agora tenho essa foto super original do meu Enzo destruindo a porra toda Quem pariu um Enzo em 2016 pagou entre R$ 10 e 15 mil para alugar um cerimonial infantil e fazer a festa temática/gourmet de 1 aninho do príncipe. Com um ano de idade o príncipe Enzo tem o grau de consciência de um couve-flor e não vai guardar qualquer memória do evento, mas é importante investir numa festinha de R$ 15k pro seu pequenino, afinal todos os amiguinhos do seu Enzo tiveram uma festinha também. Fui em duas festas com o tema circo Essa é a fase da vida em que me encontro, e esse é o script que todo mundo está seguindo. Quando digo todo mundo, refiro-me à bolha em que vivo: trintões de classe média em uma determinada localização geográfica do Brasil. Pode ser que você não viva nessa realidade e não se identifique com o post de hoje, mas tudo bem, eu só queria dizer o que testemunhei em 2017 mesmo. Me pergunto o que diabos faz os meus contemporâneos e conterrâneos seguirem um mesmo script. Ou eles têm medo da liberdade e encontram conforto numa vida 'control c control v', ou eles nem percebem que estão vivendo uma 'vida padrão', o que é ótimo pro fotógrafo, pro cerimonialista, pro agente de viagens e outros vendedores de experiências 'únicas'. 2017 serviu para confirmar um sentimento que eu já tinha dentro de mim: eu não quero seguir esse script. Não tenho um plano 100% definido pra minha vida, mas certamente não vai consistir em ficar pagando caro por experiências padronizadas. Não fiz o post pra ofender casados, papais e mamães. Um dia provavelmente casarei e botarei Madruguenzo no mundo. É do script caro e escroto que estou reclamando no post de hoje, o qual eu vou me opor com bastante gosto quando se minha hora chegar. E vocês, amigos, também percebem esses padrões na vida alheia? Como se sentem em relação a isso? Aquele abraço! Postado por Seu Madruga Investimentos às 12:50 Enviar por e-mail BlogThis! Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Compartilhar com o Pinterest Marcadores: consumismo 228 comentários: Investidor Inglês 21 de dezembro de 2017 13:19 Fala Madruga! Sinto essa mesma vontade de não seguir script, fazer o que todo mundo faz. Não entra na minha cabeça isso. Algo que sempre rende uma discussão em casa é todo evento infantil que a sra inglês é convidada, ela vem com a necessidade de presentear. Sinceramente não sigo nada dessas 'regras sociais' e aos poucos a sra inglês vai seguindo rs Mas também percebo isso em minha volta... Abraços Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:23 Fala, Investidor Inglês! E o pior de tudo é que todo mundo faz isso no 'modo automático', sem nem refletir sobre o assunto. Abraço! Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 13:26 A única chance de retardar isso mesmo namorando seria namorar com uma mulher mais nova. Um cara de 35 namorando uma de 35 é mais pressionado. Se namorasse uma de 19 ou 20, teria menos pressão pra ter filhos. O cara tem que saber a idade da garota antes de chegar. Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 14:51 Pressão para ter filhos? Se você não quer filhos não se case com uma pessoa que queira ter filhos. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:25 Eu concordo contigo, Anôn, só não namoraria uma menina tão nova assim (19/20 anos, como você disse). Não quero ofender ninguém, mas uma pessoa de 19/20 anos via de regra não tem nada na cabeça. Fora o fato de que seria uma estudante, então você teria que bancar todas as saídas, rs. Abraço. Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 13:33 Sair com putas a vida inteira. Não ter filhos e não casar. É o que dizem. Eu nunca namorei e nunca sai com putas. Não tenho conhecimento de nenhuma das alternativas. Responder Excluir Respostas Anônimo 21 de dezembro de 2017 18:52 Loser. Excluir Gravata torta 21 de dezembro de 2017 20:28 Kkkk Excluir chrysthian ferreira 21 de dezembro de 2017 22:06 coma putas !! Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:26 Cada um com suas escolhas, rs. Se a pessoa se sente satisfeita comendo puta a vida inteira sem casar e/ou ter filhos, quem sou eu para julgar. Abraço! Excluir Responder Blog Viver de Construção 21 de dezembro de 2017 13:39 Ola Madruga, Este é o script da matrix mesmo: Um faz, todos fazem. Acho um desperdicio estas festas infantis em buffets caros. Tudo bem, pode fazer a festa, mas pode fazer algo simples, em casa, com familiares mais proximos. Este negocio de trocar de carro vejo muito tambem. Tem colega meu que anda da SUV, financiada rs. Nao sabia que voce tinha 30, pensei que voce teria uns 35 ja, bom demais. Abraçao Responder Excluir Respostas Anônimo 21 de dezembro de 2017 13:45 Pior são casais que não tem patrimônio nenhum, gastando o dinheiro que não tem em festas de casamento. Excluir Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 14:47 Quanto mais este pessoal gasta mais os bancos agradecem e financeiras agradecem. Tem o lado bom este pessoal paga nossa IF, sem eles não seria possível. Abraço Excluir Blog Viver de Construção 21 de dezembro de 2017 20:02 Começar um casamento endividado é a receita do divorcio ou do chifre, esta é a realidade rs. Excluir chrysthian ferreira 21 de dezembro de 2017 22:07 esses casadinhos são uma piada !!! Excluir Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 22:37 Pague meu juros! Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:28 Fala, VDC! Tenho 30, rumo aos 31. Espero estar numa situação financeira bem mais confortável aos 35 anos. Abraço! Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 13:43 Fim de ano... Confraternizações e amigos secretos estão quase obrigatórios, mesmo que fique evidente que muitos participantes só participam pra cumprir tabela. Esse é um pequeno exemplo de algo que já é quase uma obrigação. Seu post trata de muitos assuntos. Casamentos: Já reparam o quantidade de pessoas que encontram a 'alma gêmea' quando vão chegando perto dos 30 anos. Porque era tão difícil encontrar antes? Na minha opinião porque quando passam dos 28, 29, 30 anos as pessoas decidem que tem que casar, aí encontram alguém mais ou menos adequado e casam, sem essa de romantismo exagerado etc. São decisões práticas. Por isso ao meu ver nem metade dos casamentos são formados por casai que realmente se 'amam'. E também por isso existem tantos divórcio, traições e infelicidade conjugal. Casamento deve acontecer quando o casal se sente pronto, filhos devem ser feitos quando os pais se sentem prontos e desejam um filho e por aí vai, sem metas de tempo. Por outro lado, hoje já com mais de 30 anos e solteiro tem um raciocínio diferente de muitos com relação a casamento. Até mesmo na blogsfera vi muitos defendendo a ideia de que o casamento deve acontecer quando a pessoa está estabilizada financeiramente. Financeiramente o raciocínio é correto. Mas e pro cara com 30 anos pra cima, entrar uma mulher solteira, sem filhos, sem traumas de relacionamentos ou casamento anterior e/ou que não tenha alta rodagem? Até 20 e poucos anos é muito mais fácil encontrar uma mulher da mesma faixa etária ou mais jovem sem esse histórico, quanto mais velhos ficamos menor fica essa possibilidade. Pra quem pensa em casar isso não deve ser ignorado. Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 14:44 Anon casamento não é obrigação ,da para ficar solteiro e ser feliz. Esta obrigação esta mais associada pressão social do que necessariamente ato de se casar por sentimento. Sobre a questão da estabilidade financeira, é mais ou menos por ai, porém tu tem que ver se não vai casar com uma múmia. EX: A mulher sendo tão disciplinada quanto você na questão financeiras, é quase inevitável que isso potencializar sua caminhada rumo IF, caso contrario pode atrasar em muito anos sua jornada. A questão sempre foi que ao não encontrar nenhuma dos pré requisitos demandados por sua persona, a melhor coisa que deve fazer é ficar solteiro. Eu sou caso a parte: ignorei todas esta lista acima, nem ter filhos eu minha esposa queremos ter. Ai tu me pergunta tu pensa isso agora, depois vai mudar de ideia . Muito pelo contrario já faz uns 13 anos que estou nessa vida e nunca mudei de ideia. A verdade é que estou cagando e andando para convenções sociais. Tanto que eu e minha esposa somos ditos pobres, e por incrível que pareça temos mais dinheiro que a média dos cargos de chefia de nosso circulo social. Portanto lhe digo se vai atrasar seu lado não procure sarna para se coçar. Convenção social é o caralho! O que importa é qualidade de vida. Outro ponto: Todo cuidado para não se casar com uma sangue suga que tende lhe levar para baixo, inclusive casar apenas por ter um rostinho bonito. Se você aceita namorar no Brasil : Para justiça bostileira você já é visto como marido. Portanto todo cuidado com quem se envolve, pode comprometer toda sua jornada. Filhos:Ninguém é obrigado ter filhos para enfiar nessa latrina comunista e se eximir das responsabilidade pelo ato, este tipo de atitude egoísta é o que mais vemos na humanidade. O cara enfia um monte de filho mundo, se eximi da responsabilidade além de criar problemas para sociedade. Antes de pensar em filhos se certifique de ser auto suficiente tanto financeiramente como psicologicamente. Sobre as mulheres de 30 anos para cima OBS isso cabe aos homens também. Procure por pessoas do circulo intelectual e financeiro. Esqueça baladas, barzinhos etc Tudo isso é bullshite midiático, e se não encontrar nenhuma pessoa nestes círculos intelectuais e alternativos fique solteiro. Os jovens da blogosfera estão perdidos, ao mesmo tempo que dizem ser anti Matrix, vivem a mercê da convenções social impostas por ela. Será que este pessoal vive o que prega mesmo? Tenho minhas dúvidas. Abraço Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 14:59 Sou o anon 13:43. Obrigado pelo comentário detalhado Mestre. Tenho 33 e já passei da fase de idealizações sobre mulheres e casamento. (Embora eu não seja contra casamento, pelo contrário, acho que pode ser muito positivo.) E até por não esperar muita coisa sobre o tema, acaba ficando mais difícil querer casar. Não sou baladeiro, o que resta é encontrar alguém através do emprego, voltando a estudar ou através da 'indicação' de alguém. Mas não tem planos sérios a respeito. Casar por casar com qualquer uma e viver fodido depois não vale a pena. Com relação aos jovens da blogsfera e a dita Matrix, digo o seguinte: São muitos os que criticam as chamadas convenções sociais. São muitos os que não gostaria de repetir certos comportamentos. Mas são poucos os que de fato fazem isso. Por fim. Mestre é admirável um homem com seu posicionamento ter conseguido uma esposa com comportamento parecido. Você tinha tudo pra permanecer solteiro. Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 15:31 O Mestre dos Dividendos faz jus ao seu nome é um dos caras mais esclarecidos e com boas ideias/mentalidade de vida. Espero poder continuar te acompanhado nessa caminhada da IF. Idade também estou exatamente nos 30 anos, clt em SP, net worth ~500K, renda passiva de 2k pequeno negócio online. Você Mestre, assim como o Corey, deram muita sorte por terem encontrado a companhia certa, ou seja, aquela que se enquadra e se alinha aos seus objetivos. Eu não dei essa sorte, vou levando a vida solteirão, apesar de também viver rodeado de 'patetas' como os descritos pelo Madruga. Já tive que escutar de um contato: 'coitado de você...trabalha, não tem carro, mora em kitnet, deve ser um lixo viver assim, né?' Ok. A classe média vive no piloto automático, domesticado, manada...Tudo soa tão ridículo, e quando comecei a ler mais a respeito, me limitei a viver no meu small world, enquanto a IF não vem para que ai sim eu posso desfrutar daquilo que defini na minha mente como big world. Leitor Assíduo, Direto da Faria Lima Excluir Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 18:32 Anon 1 e 2: Tanto eu quanto minha esposa somos pessoas introvertidas. neste quesito se sentiríamos mais a vontade dissecando um cadáver em vez de fazer cena numa convenção social qualquer. No que tange lazer: Tanto eu quanto ela gostamos de programas baratos como: música, games etc Único programa meio caro que gostamos é shows de bandas de metal, mas como estamos sem grana simplesmente não vamos. Então arrumar pessoas assim é raro hoje em dia, se não foste isso estaria solteira até hoje. Outro ponto particular é que temos poucos amigos e não ficamos nessas frescuras exibicionistas em rede sociais. Faz uns 4 anos que não atualizo minha rede social. Sei que é difícil encontrar pessoas assim , são casos fora da curva. Eu mesmo relutei muito a se casar, mas no que tange festa gastos simplesmente não fizemos nada disso. Simplesmente nos juntamos e não fizemos festa nenhuma. No que tange dinheiro: Tanto eu quanto ela fazemos poupança extrema e temos como objetivo maior a IF. Faz mais ou menos oito que traçamos este objetivos, e até hoje estamos seguindo firmemente. Sobre o que você disse do pessoal falar mal da frugalidade: Bom o pessoal que vivia no estilo carpe lote não minha juventude atualmente não consegue comprar um palito sem entrar no cheque especial, meus amigos do tempo adolescência todos fodidos e com contas a se perder de vista para pagar, pendurados com filhos, prestações de mecânicos, governo e médico nas costas. Não tenho inveja desse tipo de vida não! Alias já perdi uns cinco anos da minha vida com isso, atualmente poderia estar muito melhor em termos financeiros se não foste Instinto chimpa da juventude. Sobre viagens e babação em redes sociais, quando viajo nem posto porra nenhuma em redes sócias . Sobre carro: Não tenho porque não vejo necessidade de ter, além de não ter dinheiro para manter, muito provavelmente atrasaria em muito minha IF! coisa que não quero no momento. Planejamento para os próximos cinco anos é ganhar dinheiro, depois vou pegar um pouco mais leva e começar gastar um pouco das parcas economias que tenho. Anon n 2 ( 500 K ) é muita coisa para um assalariado tupiniquim, parabéns cara! Apesar de não garantir IF você esta muito adiantado na curva de acumulação, lembre-se apenas um idiota não faz um milhão tendo como base 500k, dinheiro faz dinheiro. Tenho certeza que boa parte aqui já é vencedor e vai garantir um bom padrão de vida em poucos anos. Abraço Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:36 Concordo com o Mestre dos Dividendos, casamento não é obrigação e dá pra ser feliz solteiro. Mas como bem disse o Mestre, a pressão social é forte, então acontece aquilo que o Anôn disse: as pessoas vão chegando perto dos 30 anos e quem tem parceiro fixo casa, e quem não tem se torna bem menos 'seletivo' na escolha de um parceiro. Não tô dizendo que casam com qualquer um, mas com certeza abaixam bastante as expectativas, especialmente no quesito aparência física. Excluir Responder aprendizdareal 21 de dezembro de 2017 14:40 Eu realmente vejo tudo isso ao meu redor, tou perto dos 30 e tenho amigos nessa faixa, sou o único solteiro. Um acabou de casar nesse mesmo script: gastou mais de 70k e foi passar lua de mel em paris, dois estão noivos e assim por diante.. Agora a maior aberração de todas, na minha opinião, é chá de revelação, meu Deus! Dá vontade de socar a cara dos caras que patrocinam isso pro deleite das mulheres. Quando eu chegar aos 30, quero estar com o shape em dia (tou buscando), com meu carro esportivo (já comprei), viajando bastante e a cada ano passar um mês das férias em algum país. Pra um cara nessa situação (financeira) a menos preocupação dele é mulher, o acessório segue o principal. Responder Excluir Respostas Anônimo 21 de dezembro de 2017 23:52 'com meu carro esportivo (já comprei)' Parabéns pelo seu TEMPRA TURBO, esportivo fodástico e com o menor quociente aerodinâmico nos seus anos de produção!! Excluir conhecimentofinanceiro 22 de dezembro de 2017 11:03 Tempra... Carrão. Haterass. Excluir aprendizdareal 26 de dezembro de 2017 15:15 Certa feita Tom Jobim formulou a frase: “Sucesso, no Brasil, é a pior das ofensas pessoais”. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:39 Casaizinhos 'grávidos' e papais/mamães de primeira viagem são um alvo fácil para vendedores de experiências. Esse tal de chá de revelação é só mais uma bosta inventada pra tirar dinheiro do bolso desse público-alvo. PS: Eu ri do TEMPRA. Excluir Responder Micro Investidor Nerd 21 de dezembro de 2017 14:57 Madruga, esse seu post é de utilidade pública! Felizmente, não vejo essas coisas acontecendo no meu ciclo de amigos, com exceção do dinheiro absurdo gasto com casamento. Mas poderia ignorar isso tudo, esse post valeria só pelo MADRUGUENZO, PQP, HAHAHAHAHAHA! Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:41 Madruguenzo Lucca Excluir Responder Cowboy Investidor 21 de dezembro de 2017 15:04 O que mais vejo são essas festas por aqui. É muita grana envolvida nisso. As pessoas fazem isso só por status mesmo, pois a maioria nem tem condições para arcar com isso. Abraços. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:42 Pra alegria de quem organiza essas festinhas. Cerimonialista de casamento, por exemplo, ganha não só o dinheiro cobrado dos pombinhos, mas também uma comissão de todos os prestadores de serviço que elas indicam. Abraço! Excluir Responder Pobre Sofredor 21 de dezembro de 2017 15:11 Descreveu bem a rotina do gado. Só há os manipulados e os manipuladores. Ou você tem a mente fraca e vai na onda dos manipulados ao seu redor, ou você manipula para tirar a grana desses trouxas. Abraços! Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 18:53 Pobre sofredor: Aproveita que estou com tempo e perguntar. Já realizou parte dos bitcoins? Excluir Pobre Sofredor 22 de dezembro de 2017 10:01 Não. To adorando essa queda e vendo a manada se desesperar. Vou comprar mais. Daqui alguns dias vem mais alguns forks com moedas grátis. Por estar bastante diversificado não sofri tanto com a queda. Ainda não to perdendo dinheiro. Então vou ficar no HODL! Abraços! Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:47 Acho que esse trabalho de 'vendedor de experiência' tem muito potencial. Inventa algo criativo pra vender pra papais/mamães de primeira viagem e você vai ficar rico. Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 15:12 A classe média, essa que compra Iphone, é a maior concentração de idiotas já reunida na história da Humanidade. Muitos têm a chance de ser tornar milionários em menos de 10 anos, mas gastam sem poder. Tudo para se exibir. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:50 Conheço fanboy que troca de Iphone toda vez que a Apple lança algo novo (o que acontece a cada seis meses ou algo do tipo?). O cara bota o modelo antigo pra vender na OLX e usa o dinheiro da venda pra 'investir' em um novo iphone. Enquanto isso eu tô aqui comemorando o fato de que meu telefone está caminhando pro terceiro ano de vida sem ter apresentado nenhum problema. Excluir Responder conhecimentofinanceiro 21 de dezembro de 2017 15:25 Veja meu caso, minha namorada e eu casamos para eu poder viver legalmente na Europa. E só o fiz por ela ter o mesmo patrimônio que eu na época e ser uma mulher esperta, que não só não me atrapalha como me ajuda. Nem alianças compramos até hoje, apesar de estarmos a 10 anos juntos. Meu script é dinheiro e músculos, o resto deixo pros outros seguirem. Hoje em dia com a exposição das redes sociais as pessoas estão cada vez mais vivendo pros outros ao invés de ficarem no sucesso individual. Essa é a raiz de todos os males. Responder Excluir Respostas conhecimentofinanceiro 21 de dezembro de 2017 15:29 Casar é bastante positivo pro homem. Homens casados fazem muito mais dinheiro. Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 15:38 Essa é piada pronta. Garanto que uma minúscula, mais minúscula mesmo, é que consegue fazer mais grana, a empiria mostra. Mulher é um ralo de sugar dinheiro. Como elas(existem exceções mas são exceções) se importam apenas com aparência e tentar passar a ideia que estão melhores que as outras, mulher no aspecto social são competidores implacáveis e em um casamento não exitaram em exaurir até o último centavo do marido(provedor). Não fale asneira.... Excluir Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 18:50 CF é casado com engenheira pelo que conta no seu blog. Conhecimento vou falar realidade para ti: A maioria perde dinheiro sim! Existe casos como o nosso? Sim existe, mas são fora da curva . Infelizmente na sociedade onde vivemos temos que tomar cuidado com quem nos envolvemos. O que tenho de amigo fodido por ter casado com rampeira sangue suga não esta escrito. obviamente a culpa não é só da mulher, estes caras também tem uma grande parcela de culpa. Quando o Equus africanus asinus encontra a burra é certeza que vai sair burrice. Abraço Excluir Guru 21 de dezembro de 2017 21:30 Corey, Mestre dos dividendos e conhecimento financeiro são cases de sucesso no casamento e exemplos de como esposas fodas junto com caras fodas fazem a diferença. poucos terão a sorte de vocês mas quem tiver nao pode deixar escapar, mulher legal como a de vocês está em extinção. Excluir Blog Viver de Construção 21 de dezembro de 2017 21:54 Cara, nao gosto muito de expor sobre este assunto, mas no que tange uniao nao tenho do que reclamar. Minha parceira tem o emprego dela e os gastos dela, eu os meus, e digo que casar nao mudou nada nos meus investimentos, na verdade vejo que ate ajudou, visto que se eu fosse solteiro gastaria bem mais. Nao sou pao duro de cobrar tudo 50%, mas falo que recebo muita ajuda para as compras de coisas pra casa. Tenho um amigo que a esposa parou de trabalhar 1 mes apos casar, e com isto ele acaba tendo que bancar tudo, ate se a mulher quiser comprar uma calcinha tem que usar i cartao de credito. Meu amigo mora de aluguel num lugar caro com tudo do bom e do melhor, porem isto nao deixa com que ele tenha dinheiro para poupar. Os dias vao passando e ele permanece na matrix dos gastos. Dificilmente comentarei sobre isto novamente, porem digo que fui muito feliz na escolha que fiz. Abraçao Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 23:56 'Nao sou pao duro de cobrar tudo 50%' Claro, falta CULHÕES pra fazer a patroa enxergar que tbm usufrui de tudo e deve contribuir de maneira semelhante. Já imagino o cérebro Intel Inside Beta Pentium 4 pensando 'melhor pagar a conta hoje senão a patroa vai fazer cara feia se tiver que por a mão na bolsa e não vou ter aquele sexo meia-boca nem dormir de conchinha com pau-duro e braço dormente com aquela cabeleira na cara à noite rsrsrs' Excluir conhecimentofinanceiro 22 de dezembro de 2017 01:07 Chapas vocês estão certos sobre a maioria das mulheres trabalhar arduamente para por os homens de joelhos na sargeta, mas como o mestre disse, não é culpa só da mulher e sim do otario. A maioria vai fracassar, é a lei em todos os campos da vida. Porém afirmo baseado nesta aula: https://m.youtube.com/watch?v=EtvfHnZMcOY Que homens casados tendem a fazer e até manter mais dinheiro. Homem solteiro torra toda sua grana. Somente um guerreiro poupador investe seu dinheiro com sabedoria. A maioria torra tudo com ou sem mulher, e segundo o que se apresenta no video homem sem mulher torra mais fácil ainda. Excluir conhecimentofinanceiro 22 de dezembro de 2017 01:24 Família também trás o efeito bola de neve no patrimônio, desde que exercite determinados valores, que um cara solteiro não aguenta competir. Estou a um ano com um post parado sobre isso com fontes socioeconômicas confiáveis. Excluir Cowboy Investidor 22 de dezembro de 2017 07:58 Este comentário foi removido pelo autor. Excluir Cowboy Investidor 22 de dezembro de 2017 08:09 Então, eu sou um cara fora da curva. Quando eu era casado eu era mais fodido financeiramente. Na 'solteirice' eu poupo muito. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:55 CF, pelo que você descreve no seu blog, você é muito bem casado, disso não tenho dúvidas. Cada um de vocês gera renda, e sua esposa é parceira em vez de ficar criando incêndio. Parabéns, nem todos têm essa sorte. Excluir Responder Diário de um Poupador 21 de dezembro de 2017 15:26 ''...ou eles nem percebem que estão vivendo uma 'vida padrão', o que é ótimo pro fotógrafo, pro cerimonialista, pro agente de viagens e outros vendedores de experiências 'únicas'.'' Madruga, excelente percepção. Esse pessoal vende essas coisas como se fosse um momento único mesmo, algo que ninguém faz. Quando na verdade geral da matrix tá fazendo. Demorou postar, mas também quando veio, veio mitando hehe Abraços, fica com Deus e feliz Natal! Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:56 Feliz Natal (atrasado) pra você também!! Excluir Responder Corghi Consultoria 21 de dezembro de 2017 15:29 excelente post. acho que todos já presenciaram isso. dessas, a única coisa que fiz até agora foi casar, mas paguei tudo antes e não fiquei com dívidas igual todo mundo faz. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:57 Se não ficou com um monte de parcelas a pagar após o casamento, com certeza já está melhor que muita gente. Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 15:31 Rapaz, uma prima minha vai fazer um casamento que vai custar na faixa dos 60~70k, mas o engraçado é que a lista de presentes quer presentes de valores altíssimos e, como se não bastasse, pedem aos convidados uma quantia para ajudar na festa do casamento. É muito fácil fazer um festão às custas dos outros, não é mesmo? Já disse à minha noiva que prefiro não ter festão e poder fazer apenas o que eu posso pagar e que eu mesmo quero mobiliar nossa casa, pq é ridículo gastar uma fortuna numa festa, mas mendigar tudo da casa para os outros. Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 18:37 60 K em casamento? Porra bicho com 60 eu compraria 5.500 mil ações de Itausa e ainda sobraria. Compraria algum fundo imobiliários pagando em média um yield de 7% o que daria 350 pila a.m. Que loucura cara! KKKK Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 18:48 Sempre achei ridículo isso. Mas ridículo MESMO. Numa mão dá o convite e na hora a lista de presentes. Muitos nem sequer gostariam de ir, aí como foram convidados, lá vão por obrigação e comprar presente por obrigação. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 12:58 Pois é, Anôn das 18:48, e o pior é que isso acontece com bastante frequência. Excluir Responder Julinho da Madalena 21 de dezembro de 2017 15:45 'Quem estava grávida pariu uma criança e deu um nome da moda tipo Enzo, Téo, Ravi e Valentina.' hahah chorei Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:00 Esqueci de botar Lucca nessa lista. Excluir Responder Engenheiro do Sertão 21 de dezembro de 2017 15:53 Olá Madruga! Perdi a conta de quantas vezes essas imagens apareceram em minhas redes sociais este ano. Não tinha parado para refletir sobre isso mas estamos vivendo numa época de valorização da superexposição, cada momento deve ser registrado, compartilhado e postado para ganhar likes e coraçõeszinhos. É até compreensível, uma vez que somos seres sociais tendemos a querer pertencer a algum grupo. Porém a impressão que tenho às vezes é que não existe um empenho em viver de fato as experiências, o importante mesmo é mostrá-las aos outros. Responder Excluir Respostas Anônimo 21 de dezembro de 2017 17:48 '...não existe um empenho em viver de fato as experiências, o importante mesmo é mostrá-las aos outros' Engenheiro não é impressão, é a pura realidade. Basta ver hj em dia qualquer evento todos com o celular na mão, tentando filmar, tirar sua selfie, etc e nem vivem de fato o momento, mal veem com seus proprios olhos, todos numa Matrix vivendo através das telas e lentes de seus smartlixos, só pensando em postar mesmo Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 21:34 E os noivos fazem festa de 100k mas nem aproveitam, ficam só tirando foto e seguindo o script: gravata, sapato, joga buquê, joga garrafa Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:01 Eu sinceramente não entendo essa necessidade que a galera sente de se exibir, deve ser algum problema coletivo de auto-estima. Curioso é que as pessoas que eu mais admiro não se exibem dessa forma. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:02 Anôn das 21:34, acertou em cheio! A festa é feita pros outros, os noivos são os que menos aproveitam. Eles devem ter uma horinha livre pra curtir a festa, o resto é tirando foto, cumprimento pessoas por obrigação e seguindo outros procedimentos padrões. Excluir Responder Albino Chorão 21 de dezembro de 2017 17:44 Que merda cara, reparei a mesma merda nas minhas timelines do FB esse ano. As pessoas já deixaram de se preocupar com dinheiro faz tempo, hoje em dia é só o suficiente pra pagar as contas e o que sobrar é pra mostrar que tá 'bem' de vida para o restante da sua rede de amigos. Tô contigo Madruga, apesar de ser um pouco mais novo. A minha mentalidade sobre isso é totalmente oposta e ñ consigo me imaginar pagando nem 10k numa festa de casamento e muito menos, festinha de 1 ano pro filho. É foda essa sociedadeee, Forte Abraço! Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:05 É foda, Albino! Também não consigo imaginar pagando 10k numa festa, imagina 70, 80k, que é o que a galera anda pagando por aí! Coisa de louco! É só uma festa, cara! Você paga 70k pra uma festinha de 4horas! É muita vontade de se sentir princesinha da Disney. Excluir Responder Pão Duro 21 de dezembro de 2017 18:17 Madruga, parabéns pelo post! Se eu entendi o espírito da coisa, pensamos parecido nesse ponto! Não sou contra festas de aniversário ou casamento para comemorar a data, mas muitas pessoas esbanjam demais e não poupam. Uma colega do trabalho da minha esposa, só citando como exemplo, não ganha bem, mas gastou R$50 mil numa festa de casamento, FINANCIADOS, pra dps morar de favor na casa da sogra e terminar o casamento menos de 1 ano dps ainda pagando as parcelas! Tudo isso pra viver a 'a festa da Princesa Barbie'! Acredito que se as pessoas fizessem uma festa adequada as suas possibilidades e poupando dinheiro ao mesmo tempo, seria muito melhor pra vida delas. Responder Excluir Respostas blog do corey 21 de dezembro de 2017 23:28 Esse ano fui num casamento onde a noiva se auto intitulou Barbie e o noivo foi mero coadjuvante, dançando dancinhas ridículas e tapando buraco pra noiva 'brilhar'. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:08 Pão Duro, as pessoas têm tanta preocupação com o que as outras vão pensar que preferem se endividar do que fazer uma festa dentro das possibilidades. E uma coisa eu garanto: não importa o quanto você pague, sempre vai ter um bando de babacas que você convidou e que vai ficar criticando pelas suas costas alguma coisa na sua festa. Nossa senhora, Corey, deve ter sido muito constrangedor, rs. Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 19:00 Com 30, é só namorar as de 20, na flor da idade. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:09 Eu, com 30 anos, não conseguiria me relacionar com uma menina de 20. No quesito físico com certeza é a flor da idade, mas o quesito maturidade ainda é uma criança e seria uma encheção de saco da porra. Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 19:39 pra quem tem 30, menina de 20 deve servir apenas para fornicacao, relacionamento serio NUNCA 20 anos é muito nova... além de imatura tá no auge da forma física e sabe disso, o que é um perigo quem tem 30 tem que buscar relacionamento serio com mulheres entre 25 e 30 anos essas tao começando a entrar em decadencia fisica e o medo de morrer sozinha ta começando a bater tbm... e ao mesmo tempo elas ainda nao sao inferteis (35+), ou seja sao capazes de gerar um filho seu 25-30 anos sao as melhores pra relacionamento de longo prazo pois tem mais maturidade e menos auto estima rs Responder Excluir Respostas Anônimo 22 de dezembro de 2017 00:05 '25-30 anos sao as melhores pra relacionamento de longo prazo pois tem mais maturidade e menos auto estima rs' É só a gente ignorar a Transamazônica em KMs rodados de picas que a buça de lábios desgarçados levou dos 15 em diante que tá tudo certo. Afinal, isso nem importa, não é mesmo? O passado fica no passado e o amor vence tudo. Excluir Thiago Pagonha 22 de dezembro de 2017 02:11 Dizem que homem é igual a vinho, fica melhor conforme envelhece, já mulher é o oposto, nosso poder de barganha realmente sobe quanto maior nossa idade e consequentemente nosso patrimônio. O poder dela diminui conforme a idade aumenta pois a beleza se deteriora. Ser um velho falido morando na casa da mãe que não dá! Na Itália é muito comum homens bens sucedidos de 40 anos casando com mulheres de 20. É um fenômeno bem aceito e encorajado pela sociedade. Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 17:30 Esse negocio de homem envelhecer igual vinho é uma piada 1 ou dois conseguem essa proeza a maioria se fode. Conheço vários desde ex baladeiros que hoje estão um caco, até evangélicos que nunca foram baladeiros, sempre dormiram cedo, nunca foram de excessos mas também estão acabados fisicamente. Envelhecer bem depende de inúmeros fatores como genética, exercícios físicos, boa alimentação com uma dieta regrada, uma vida sem grandes sofrimentos e etc. Anon que vai morar em Orlando Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:11 Anôn 00:05, tem menina de 20 que tem bem mais horas de fornicação no currículo do que meninas de 25-30. Infelizmente idade não quer dizer muita coisa nesse quesito. Excluir Responder Finansfera Blogueiro 21 de dezembro de 2017 19:40 É Madruga, por isso que fugimos para blogosfera, para nos sentirmos normais, pois não gastar (ou melhor não esbanjar) e ser econômico é algo fora da curva hoje. As pessoas querem criar uma falsa impressão que são felizes e tem mostrar isso nas redes sociais, quando na verdade estão fu... e mal pagas, atoladas em dívidas. Abraço! Responder Excluir Respostas AA40 22 de dezembro de 2017 00:24 Falou a pura verdade! Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:12 Assino embaixo! Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 19:44 Eu tinha uns 2 anos sem acessar o facebook. Comprei um celular novo, o meu com 4 aninhos começou a travar demais, veio com o app do face e entrei pra ver o que estava perdendo. Parecia que tinha uma semana que não entrava, nada tinha mudado: os petistas falando do górpi, a galera baladinha postando fotinhas dos lugares onde vai, as mesmas modinhas de sempre, etc. 2 anos sem entrar no facebook e vi que não perdi nada. Ano passado fiz por uns meses dieta de informação. Tá na hora de fazer de novo. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:16 Não perdeu nada, mesmo. Facebook é pura figuração. Eu tenho Facebook por causa do Messenger, meu perfil não tem foto e eu nunca posto nada. Me divirto um pouco olhando o desespero das pessoas em chamar atenção e ganhar likes. Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 19:55 Eu não me vejo nesse script aí também. No caso estou com meus 24 anos, todos da empresa que trabalham estão no script que falou, os trintões então já tiveram seus seus respectivos Enzos kkkk. O fato é que não consigo e não tento me encaixar em nenhum padrão da sociedade, não tenho carro, filhos ou coisas caras e não ligo para futilidades que só servem pra vender uma coisa que não sou. No mais, excelente texto como sempre Madruga, como sempre, escreva mais pra gente na medida do possível haha. Abraço. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:20 Obrigado, Anôn! Continue assim, esse estilo de vida vai lhe render frutos. Abraço! Excluir Responder **Bi@ Franç@ 21 de dezembro de 2017 20:00 Pessoas! Eu estou rumo aos 30. Não sigo padrão de sociedade, ainda não me vejo como mãe e não tenho pressa em ter alguém ao meu lado. Enquanto conheço pessoas q choram em não ter alguém para construir família, penso em trabalhar e estudar. Sou cobrada por isso tanto entre os familiares quanto por desconhecidos(oi?). Acho que cada um sabe o que faz da vida e tem direito de escolha. Fisicamente estou bem e de rosto também. Será que tenho algum problema? Abraços meninos! Responder Excluir Respostas Anônimo 22 de dezembro de 2017 10:38 pergunta sincera: vc nao se preocupa com fertilidade? a mulherada que conheço que está na faixa dos 30 se preocupa com isso Excluir Anônimo 25 de dezembro de 2017 15:00 Essa vai ser mais uma daquelas que depois vai perceber que homem e mulher são diferentes quando já for tarde demais Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:23 Ser cobrada por desconhecidos, era só o que me faltava, rs. Apenas não bote filhos no mundo se você não sente que deve fazer isso... é uma responsabilidade muito grande, e uma mudança sem volta na sua vida. Excluir Responder Gari Advogado 21 de dezembro de 2017 20:23 É o que mais vejo nas redes sociais. Cada um querendo mostrar pro outro sobre o dia a dia. Igual BBB. Casamentos, amor pra cá e pra lá, nem se fala. Acredito plenamente que relacionamentos mais sucedidos são aqueles que nao ficam se expondo muito. são reservados. Sobre casamento, fiquei sabendo que meu vizinho veio desabafar com meu velho. 25 anos casado e ja tem 6 anos que não vê a rosca da mulher. Pensa!!! Além disso, para nao ter que separar dos filhos ou dividir os bens, o mesmo resolveu construir um 'puxadinho' atrás da casa para que a esposa fique morando la. Vale um episodio: A VIDA COMO ELA É. Abraço Responder Excluir Respostas Blog Viver de Construção 21 de dezembro de 2017 22:00 Gari, So tem que saber a historia toda: Neguinho diz que a mulher nao faz nada, ai voce ve se trata daqueles caras descuidados, fedidos, pançudos. Se uma mulher de fora nao quer, pq a esposa é obrigada a querer? Tem cara que pensa que casou a mulher é obrigada a fazer na hora que quer, o homem de verdade nao fica sem sexo nao, pq se cuida e a esposa sabe que se nao fizer o serviço outra fara ... Hehe Abraçao Excluir Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 22:59 Cara sinceramente ser infeliz por causa de dinheiro é uma merda. Porque não separa? respondo dinheiro, ai entra questão de casar com uma mulher que construa patrimônio contigo. O casamento esfriou cada um vai para o seu canto com total separação de bens.Se os dois investiram dinheiro nisso ninguém sai em vantagem na separação. Abraço Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 17:51 Foda, um colega meu que é evangélico e casado a 1 ano veio com a mesma indagação pra mim, fazia 3 meses que ele não dava um tapa na perereca da mulher. mas porra o cara em um ano engordou 10kg, ta com a pança do seu barriga, peludo, com olheiras imensas no rosto, bigode de penugem, ganha mal pra caraio. claro que o desejo dela se esvaiu. Por isso que mesmo namorando ou solteiro eu malho, suplemento, faço o uso de hormonios com acompanhamento médico, alimentação regrada, cuido do cabelo, peeling facial, barba sempre bem feita e etc. É incrivel como até mulheres comprometidas dão mole para mim. A verdade é que poucos homens se cuidam a maioria é relaxada com a aparência. Anon que vai morar em Orlando Excluir Blog Viver de Construção 23 de dezembro de 2017 14:12 Belissimo comentario Anon. Vou fazer este procedimento facial e limpeza tambem. Meu corpo esta cada dia melhor, cortei doces e reduzi carbo e vou religiosamente na academia e nataçao. Percebo que as mulheres me dao mole tambem, me tratam diferente, e em casa com este corpo nao tem isto de negar nao, na verdade aumentou a frequencia kkk. Abraçao Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:25 Bizarro esse relato, Gari! É a vida como ela é MESMO! As taxas de divórcio são altíssimas, imagina a quantidade de gente que não divorcia, mas vive numa infelicidade da porra! Abraço! Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 21:38 Idiotisse nos gastos independe de ter filho, ser casado, ter namorada ou o que seja. Tá cheio de solteiro tonto que torra dinheiro no boteco, compra carrão que mal pode pagar pra 'impressionar a mulherada', compra roupas caríssimas ou qualquer coisa assim e tá sempre endividado. Apesar da descrição parecer fortemente centrada em SP, tenho 32 e vejo esse ciclo também atualmente. A galera gastando o que não tem para 'experiências' e mostrar status enquanto está 'andando no jogo da vida', nem discordo de vc Madruga! Mas diferente da opinião daqui, eu fico feliz em ver tudo isso. Se todo mundo seguisse vida de investidor como nós, os juros seriam baixíssimos, seria difícil de bater a inflação em renda fixa (ou ela seria só pra velhinho deixar dinheiro). Como todos querem consumir desenfreadamente, seja casado, solteiro, com ou sem filho, gastando inutilmente o que não tem, os bancos e financeiras sempre vão ter muitos clientes, e eu sempre terei boas ofertas de CDBs, LCs e RDBs! Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:26 Opa! Excelente comentário!! Abraço! Excluir Responder Anônimo 21 de dezembro de 2017 21:39 Eu tb nunca segui nenhum padrao da Matrix bananense, acho que desde que me conheço por gente. Acho ridículo casamentos ostentação, com direito ao noivo fazendo papel de bobalhão entrando na igreja ao som de 'putz-putz' ou outro hit tosco do momento. Essa dos Enzos da vida entao, foi em cheio. Ah, e tem as Marias da vida tb: Maria Eduarda, Maria Clara, etc.... Sao nomes belos, mas tornaram-se simbolos dos filhos de uma sociedade de hipócritas e ostentadores. Uma sociedade doente e entorpecida por sua própria soberba. Eu que achava que tinha poucos que não seguiam o efeito manada, fico muito grato e feliz por ter encontrado outros nobres colegas que também conseguiram tomar a pílula vermelha. Isto é realmente auspicioso. No mais, desejo a todos um ótimo Natal e um 2018 cheio de realizações. Eia sus! Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:28 Feliz Natal e próspero ano novo pra você também! Excluir Responder Mestre dos Centavos 21 de dezembro de 2017 22:02 Bom texto madrugar Parece que vi meus amigos nas fotos que voce postou. hahahaha. Eu tambem estou na casa dos 30 e sinto certa pressão por parte dos familiares mas sempre taco o foda-se ou desvio do assunto. Não digo que não vou casar um dia mas fazer as merdas que esse povo faz, ahh isso não vou não. Abç Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:29 Esse script matrixiano pelo visto tem amplitude nacional, rs. Abraço, Mestre! Excluir Responder chrysthian ferreira 21 de dezembro de 2017 22:03 Sr madruga, não cometa essa insanidade de se casar, não vire um casadinho cuckold. curta a sua vida em liberdade total, você tem apenas 30 anos tá novo ainda, Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:31 Fala, Chrysthian. Nem penso em casamento, pelo menos não nos próximos cinco anos. Também acho que estou novo demais pra isso, apesar de todo mundo ao meu redor estar casando. Abraço! Excluir Responder Pepeca de gorda não! 21 de dezembro de 2017 22:16 O importante é comer o pão que o diabo amassou dos 15 ao 30. E quando chegar nos 30 não se relacionar, não comprar um carro confortável, resumindo não fazer porra nenhuma e ficar o dia todo caçando investimentos que rendam 0,0005% acima da SELIC pra 'independência financeira'. Se não fizer isso, não fará parte do clubinho da blogosfera e será taxado de bobão consumista, da tal corrida de gatos, ops ratos né? rsrsrs Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 22:36 Pague meu juros ! Excluir Anônimo 21 de dezembro de 2017 23:18 Bolhista identificado kkk Excluir Pepeca de gorda não! 22 de dezembro de 2017 00:16 Pagador de juros? Bolhista? Eu acreditei nas Bitcoins bem antes de 2018 hehe Excluir AA40 22 de dezembro de 2017 00:21 Quem bom que alguém vai pagar juros para me sustentar hahahaha Excluir Pepeca de gorda não! 22 de dezembro de 2017 12:19 Só que não anon 00:21, leia meu post acima do teu! Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 17:55 pepeca de gorda humilhou esses doentes da blogosfera que deixam até de comprar papel higienico para ter mais dinheiro para os aportes. E antes que venham me taxando de matrixiano já tenho uma if de mais de 2,5 milhões. Excluir Mestre dos Dividendos 22 de dezembro de 2017 18:11 Este comentário foi removido pelo autor. Excluir Mestre dos Dividendos 22 de dezembro de 2017 18:12 Ta fazendo o que aqui: Hoje todo mundo é rico no discurso, mas na realidade mora como os país, é virgem e sonha em ficar rico com uma grande tacada de sorte. Pague meu juros! Excluir Anônimo 24 de dezembro de 2017 17:04 Nao gasto nem 5 minutos para ler as baboseiras que od doentes da if dizem. E outra, está a quantos em busca da if mestre dos dividendos? 10/15 anos? Kkkkk Sao 10 anos sem comprar papel higiênico mestre? Kkk Não pegue ar, um feliz natal pra você e sua família. Isso se se comemorarem o natal né? Não duvido que passe o natal a base do pão com ovo para não prejudicar os aportes. Pague meus juros. Kkkkn Excluir Thiago Pagonha 24 de dezembro de 2017 20:05 Por isso que eu sou a favor do equilíbrio. Obrigatoriamente 50% do salário em aporte e 50% gastos. Se ficar nessa bitolação de economizar até com papel higiênico a pessoa vive em função da matriz da IF. Mas pra economizar 50% do salário, concordo com o seu Madruga que não pode fazer mesniversario, festa de casamento revista caras e nem ostentar com férias caras e luxuosas. Dá muito bem pra viver e se realizar realizando cerimônias simples, festas e férias baratas. Se colocarmos um orçamento mensal do que podemos gastar, fica mais fácil gerenciar o que é mais importante. Se ficarmos nessa bitolação de comer sempre pão com ovo e acumular capital, há a possibilidade de morrermos no dia seguinte e os outros (herdeiros) gastarem rapidinho o que levamos anos pra juntar. Economizar sempre, investir e diversificar com sabedoria, mas sem deixar de viver e fazer as coisas que gosta .) Excluir Mestre dos Dividendos 27 de dezembro de 2017 20:07 Pague meu juros: Amanha cai mais 800 reais de dividendo na minha conta, quanto tu esta ai falando besteiras que comprou ativos x ou y, mas na verdade é um virgem sem dinheiro e invejoso. Chora largado KKK Excluir Anônimo 28 de dezembro de 2017 21:31 kkkkk olha só esse mestre dos dividendos o trouxa tem que partir para o ad hominem por falta de argumentação. Ficou putinho porque deve investir a mais de 10 anos, se privando até de comprar papel higienico e ainda não conseguiu atingir o milhão né? O mestre dos divindendos é daquele que rouba papel higienico do trabalho para economizar para economizar mais. Rapaziada sigam as dicas do mestre dos dividendos paar vocês alcançarem if daqui a 15 anos no minimo. DICAS DO MESTRE DOS DIVIDENDOS PARA UMA VERDADEIRA ECONOMIA: Se for comprar alho no mercado, descasque as cabeças e pese só os dentes de alho, afinal, vc não vai comer a casca. Se for comprar banana, compre banana d'água(mais barata). tire o talo e descasque todas as bananas, assim diminui o peso e sai mais barato. Da pra conservar as bananas descascadas na geladeira. Vá ao mercado na hora do desjejum/almoço/jantar, fingindo que esta pesquisando preços coma várias frutas disponíveis(sem exageros), assim você economiza uma refeição se alimentando de graça com alimentos saudáveis. Água mineral custa caro. Se no seu trabalho tiver algum filtro ou cilindro de água, BEBA bastante água durante o dia, e encha uma garrafa pet de 1 ou 2L de água mineral e leve para sua casa todos os dias. Já que passamos o dia no trabalho, bebemos pouca água em casa, então da para armazenar para o fim de semana, fazer suco, cuar café tudo com água mineral de graça. Sugiro que encham a garrafa quando não estiver ninguém por perto, para evitar fofocas ou constrangimento. Há anos não compro papel higiênico, raramente cago no trabalho, mas todos os dias levo uns 15 metros de papel higiênico do banheiro do trabalho pra minha casa, assim acúmulo papel higienico para usar em casa, gratuitamente. Geralmente nossos colegas de trabalho deixam um creme dental no banheiro da empresa. Não escove os dentes em casa antes de ir pro trabalho, pois da pra vc fazer o desjeum e tirar os. restos de alimento com água. Como vc vai tomar café antes de ir pro trabalho, o gosto e odor do que foi consumido amenizara o mau halito, mas assim que vc chegar no trabalho, escove os dentes com o creme dental dos seus colegas. Faça o mesmo depois do almoço, assim vc economiza seu creme dental por um bom tempo. Geralmente no banheiro das empresas, tem um sabonete disponível para lavar as mãos. De 15 em 15 dias eu surrupio um sabonete para tomar banho em casa. O pessoal nunca percebe pois a zeladora sempre repõe, assim economizo no sabonete. Sigam as dicas do mestre do dividendos e podem conseguir a if depois de 15 anos kkkk. Excluir Anônimo 28 de dezembro de 2017 21:55 Entrei no blog do mestre dos dividendos e vi que ele tem uns 300k, puta que pariu. O cara se acha o bam bam bam mas tem a merda de apenas 300k mesmo cortando gastos de todos os lados e tendo a qualidade de vida de um zimbabueano. Tá de parabéns tem trouxa pra tudo kkk. Mestre dos dividendos é daqueles que usam forno a lenha porque o gás tá muito caro e vai prejudicar os aportes. E daqueles que só vão na feira pra pegar xepa porque valoriza cada centavo pro santo aporte. O mestre dos dividendos é daqueles que não tem ar condicionado em casa, porque ter? Se gasta mais energia e prejudica os aportes, aquele ventilador de 20 reais da magazine luiza tá de bom tamanho. Se bobear deve catar latinhas depois do trabalho e nos finais de semana para vender e ter mais grana para o aporte. O mestre dos dividendos è daqueles que faz escambo com os mendigos para obter uma roupa ou calçado novo. Comprar roupas porque? Vai prejudicar os aportes. Mestre dos dividendos de coração seu trouxa, se você me dar seu endereço eu juro que te pago uma cesta básica para você pelo menos ter o que comer no ano novo. Chega de passar o ano novo a base de aguá, arroz, feijão, farinha e ovo vou te dar essa moral. E outra trouxa kk tenho mais de 2,5 milhões e esse valor está só aumentando. pague meu juros babaca kkk. Excluir Unknown 29 de dezembro de 2017 11:52 Kkkkkkkkikikkkkkk Anon estuprou o mestre! Kkkkkkkkikikkkkkk Excluir Unknown 29 de dezembro de 2017 11:54 'se você me dar seu endereço eu juro que te pago uma cesta básica para você pelo menos ter o que comer no ano novo. Chega de passar o ano novo a base de aguá, arroz, feijão, farinha e ovo vou te dar essa moral' Kkkkkkkkikikkkkkk Esse anon pode ser um puta mentiroso, mas me fez rir pra caralho! Excluir Responder Independencia Financeira ou Morte 21 de dezembro de 2017 22:16 no mínimo engraçado ler os comentários de homens falando de nós, mulheres. O pior de todos eles é analisando a faixa de 25-30 anos como a melhor idade ja que nossa 'auto-estima está baixa' e já somos mais maduras. Fora o medo de morrer e até a infertilidade. Sério, em que parte da vida que o casamento deixou de ser algo natural e passou a ser uma análise fundamentalista? Kkkk só rindo Mas sobre seu post, de fato minhas amigas só tiveram Enzos, Teos e Alices! Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 21 de dezembro de 2017 22:55 Hahaha : Isso esta me lembrando black mirror. Sobre procurar casamento não deixa de ser uma analisa fundamentalista no sentido estrito da palavra. Sempre foi assim, ou você não analisa o perfil do seus pretendentes? O mundo mudou: Existe tanta gente ruim hoje que não tem como não fazer uma analise fundamentalista. Outra questão: Supondo que tenha uma perfil,objetivo ou filosofia de vida que ame muito. Pergunto você abriria mão de seus sonhos para viver como uma pessoa que não partilha dos mesmo objetivos de vida que você, mesmo que isto foste te fazer infeliz apenas porque sociedade diz que aos x anos você tem que fazer y? Abraço Excluir Thiago Pagonha 22 de dezembro de 2017 02:05 Casamento é um armagedom financeiro pra qualquer acumulador de capital em busca da IF. Embora haja várias soluções para esse problema, cito algumas: 1. Separação Total de Bens. (PONTO). 2. Encontrar uma mulher parceira que lhe trate como o princeso que você é. (GANHAR NA LOTERIA). 3. Ficar solteiro, fazer vasectomia e ostentar o louco com as novinhas mesmo. (SAI MAIS BARATO QUE CASAR). Ficar preso a relacionamentos medianos só trás frustração para todo mundo, uma pessoa que age e pensa fora da matrix tem que se dar o valor, exigir e ser muito seletivo mesmo. Se a pessoa quer passar o rodo, que corra atrás disso e vá ser feliz, se quer uma mulher parceira que divida os gastos e obrigações, tem que dar mais valor pra caráter do que pra beleza. Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 12:18 'em que parte da vida que o casamento deixou de ser algo natural e passou a ser uma análise fundamentalista? Kkkk só rindo' A partir do momento que as mulheres deixaram de encarar o casamento como um meio de formar uma família saudável, e passando a enxergar o mesmo apenas como uma forma mais simplificada de renda fixa, com retorno alto e garantido quando não quiserem mais deixarem 'aplicados' seu capital. Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 13:18 Como já disse o Mestre dos Dividendos a grande maioria das mulheres também fazem uma análise de seus possíveis parceiros. Levando em conta carreira, personalidade, hábitos, tipo físico, desempenho sexual, idade etc. Isso não é uma questão apenas masculina, muito menos uma novidade. A intenção do post e damioria dos comentários não é fazer guerra dos sexos, apenas refletir sobre assunto relacionados também a relacionamento/casamento. Como a maioria dos comentários assim como o meu são de homens, naturalmente temos uma abordagem a partir de um ponto de vista masculino. Eu mesmo fiz um grande comentário sobre casamento mais acima e não generalizo nada sobre as mulheres, nem relacionamentos, mas é importante refletir sobre o tema. Quanto a outros comentários, sempre haverá opiniões discordantes, faz parte, todos tem o direito de não concordar. Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 15:42 Deixou de ser algo natural a partir do momento que o homem percebeu que ele não casa com a mulher. Ele casa com o Estado e as demais autoridades (religiosas e etc.) Se não fosse assim não seria preciso cerimônias, assinar papel em cartório e afins. Bastaria se juntarem e morarem juntos. Sempre foi um arranjo de interesses desde os primórdios da humanidade. A diferença é que as pessoas estão mais atentas para esse fato. E o caminho é esse mesmo: combinar tudo certinho por contrato antes de casar para não ter dor de cabeça depois. Não é coincidência que a mídia faz aquelas matérias ridicularizando os acordos pré-nupciais elaborados que os ricos e famosos fazem. Espertos são eles que entenderam tudo o que está implícito em um casamento. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:35 Como já foi dito acima, também acho que essa análise financeira tem que ser feita por ambos os lados. Não acho que ninguém deve casar com frentista de posto de gasolina por amor. A vida a dois tende a ser uma bosta se você casar com alguém que só te puxa pra baixo, financeiramente falando. Abraço a todos! Excluir Responder blog do corey 21 de dezembro de 2017 23:26 Porra Madruga, mitada atrás de mitada, post muito bom mesmo, parabéns! Mesmo sem ter Facebook vejo exatamente a mesma coisa que vc, até os nomes dos Enzos é o mesmo, puta merda, povo sem criatividade... O script tosco da vida da macacada é patético, poucos percebem o que estão fazendo com suas vidas, e a gente que é visto como maluco. Como o pessoal disse aí em cima, ter um casamento bom é fundamental pro sucesso de um homem e a grande maioria dos caras de sucesso são casados com mulheres parceiras. Isso é pura loteria, acredito que é questão de sorte mesmo. Se for pra casar que seja com uma mulher realmente firmeza, caso contrário, melhor ficar solteiro mesmo... Grande abraço! Corey Responder Excluir Respostas Anônimo 22 de dezembro de 2017 00:14 'Porra Madruga, mitada atrás de mitada' Já dá pra chamá-lo de Bolsonaro? haha Madruga 2018, carpediem bom é carpediem morto! Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:40 Pois é, Corey, cada casal botando um Enzo no mundo e se achando especial por ter escolhido um nome diferente. Vai entender! Abraço! Excluir Responder AA40 22 de dezembro de 2017 00:17 Caramba, graças a Deus não segui nada deste script, nada!!!! Meu filho fez 1 ano e dei um presentinho de 40 reais...pra que mais que isso? ele nao vai lembrar mesmo de festa.... Como diz Warren, nao podemos dar vida boa aos filhos ou eles nunca vao ter vontade de conquistar nada.... Por falar nisso, alguem ai com 1 filho e casado aos 30 e poucos? qual o gasto medio mensal em 2017!? Responder Excluir Respostas Stone 22 de dezembro de 2017 21:07 Eu. Veja no meu blog. Fiz um post com meu orçamento. Excluir Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:42 Fala, AA40! Legal, cara! Você deu um presente de R$ 40,00, enquanto tem gente por aí fazendo festinha de R$ 10k. Eu concordo plenamente contigo: com um ano a criança não vai lembrar DE NADA, pra quê gastar tanto? Abraço! Excluir Responder Thiago Pagonha 22 de dezembro de 2017 01:52 Estou chorando de rir com o post e principalmente com os COMENTÁRIOS! Também não estou no perfil matrixiano de festas de casamento caros/enzos/valentinas/chás de qualquer coisa lixeira/mêsaniversário etc. Na verdade sinto um nojo e uma repúdia total em me adequar ao padrão que a sociedade espera de mim e seguir o figurino. E é exatamente esse o perfil do pessoal da finansfera que proporciona acumular capital em detrimento de ficar preso na corrida de ratos, em busca de uma IF frugal, mas confortável, que nos possibilite fazer atividades que nos fazem felizes de verdade, como viajar o mundo, surfar todos os dias, fazer teatro de rua, tocar em uma banda, ou alguns mais nostálgicos, ser funcionário de alguém e bater o cartão todos os dias, por que não ? Agora podemos! Temos escolha! Uma pena que nenhum deles acordam pra realidade, quando digo pra usar os 100k que gastaram na festa de casamento estilo revista CARAS, para dar de entrada em um apartamento próprio, olhares de desaprovação são unânimes... As pessoas exaltam os circos, narizes de palhaço, carroagens voluptosas e demonizam quem deixa de comprar um corola para investir em ativos imobiliários, deixa de fazer uma viagem pra disney para investir em criptomoedas e principalmente condenam veemente quem deixa de fazer o teatro ratimbum para o pequeno enzo aniversariante de um ano para comprar um título público pensando no futuro do moleque, óbviamente se ele merecer e não virar esquerdista. Prefiro sofrer intervenções financeiras matrixianas de familiares para realizar essas orgias monetárias e sair de ruim e sem coração da estória mas pelo menos, o meu suado dinheiro está indo pro lugar correto, devidamente alocado e diversificado. Parabéns pelo seus posts, suas crônicas periódicas são muito esperadas por aqui. Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:45 É foda, Thiago... eu nem tento convencer ninguém a não gastar R$ 70k num casamento de princesinha da Disney. Já desisti de argumentar com os outros faz tempo. Abraço e obrigado! Excluir Responder Anônimo 22 de dezembro de 2017 02:39 Ri tanto do MADRUGUENZO que acordei meus cachorros Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:45 Quantos cachorros você tem, Anôn dos Cachorros? Excluir Responder Scant Tales 22 de dezembro de 2017 08:37 como sou um eremita social no melhor estilo forever alone pouco participo de scripts sociais, mas pelo facebook fica fácil perceber que eles estão aí. excelente post! Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:47 Obrigado! Abraço, ST! Excluir Responder Conde de Monte Cristo 22 de dezembro de 2017 10:49 Fala Madruga, da onde veio essa moda de Enzo e Valentina? Responder Excluir Respostas Seu Madruga Investimentos 4 de janeiro de 2018 13:49 Não faço a menor ideia, Conde. Talvez alguns casais de famosos da Globo começaram a dar esses nomes pros filhos, aí o povão imitou. É só um chute mesmo, não faço a menor ideia. Abraço! Excluir Responder Anônimo 22 de dezembro de 2017 11:12 Eu tava vendo um ou outro GAEL nascendo por aí Agora me vem a globo lança novela que tem um GAEL que bate na mulher Kkkkkkkkkkk imagino as mamae de primeira viagem pensando AIN MEU ANJINHO GAEL TAO LINDO, aí vai assistir a novela e tá o gael metendo o cacete na mulherada Responder Excluir eduardo 22 de dezembro de 2017 12:01 Faltou apenas falar das festinhas em comemoração dos meses do Enzo até antes de completar 1 ano. Cara, parabéns pelo post. Já ri muito aqui... vc descreveu o script da manada pós-30. Muito show Abraço Responder Excluir Respostas Anônimo 23 de dezembro de 2017 20:05 Pqp! Tocou num ponto importante. Modinha mais retardada essa do 'mêsversário'. Ahhhh vtnc, sério mesmo. Historicamente falando, isso vem de pais que tinham filhos com graves doenças, que dificilmente sobreviveriam alguns meses, então eles comemoravam todo mês a vida da criança, até mesmo para ter lembranças boas com ela. Aí vem esses pais nutella e todo mês fazem isso. Excluir Responder Stifler Pobre 22 de dezembro de 2017 15:20 Cara um post mítico, casar não vale a pena (fui casado, fui trouxa), a única maneira de valer a pena casar é com SEPARAÇÃO TOTAL DE BENS, eu duvido todos os blogueiros que comentaram aqui e que se dizem casados que o regime de casamento deles seja por separação de bens, há tantos casos aí que homens que sua esposa é exceção, mas do nada vem a mulher pede divórcio e o trouxão fica a ver navios.... Responder Excluir Respostas Anônimo 22 de dezembro de 2017 16:23 Trouxa é so voce mesmo. Para de postar e vai ganhar dinheiro pra pagar a pensao do seu catarrento Excluir Seu Madruga Investimentos 22 de dezembro de 2017 17:28 Stifler, concordo contigo! Muita gente fala em não casar para evitar todo tipo de transtorno, mas nesse caso você tem que se comprometer também a nunca viver sob o mesmo teto que sua companheira, pois na hora da separação há pouca (ou nenhuma) diferença entre casamento e união estável. Se o plano é casar, também acredito que separação total é a opção mais racional no caso de um casal em que ambos são economicamente produtivos. Já no caso do casal em que um é economicamente produtivo e o outro é do lar/cuida das crianças, aí você deve casar sob comunhão parcial ou comunhão universal de bens. Digo isso pois se você concordou com esse modelo de família onde você detém todo o poder econômico enquanto sua companheira fica em casa cuidando do lar e das crianças, você tem mais é que abrir mão de metade de tudo mesmo na hora do divórcio. Nesse caso sua parceira deixou de ser economicamente produtiva em prol da família e criação dos filhos - e você se beneficiou disso -, então ela não pode ficar a ver navios se o casamento for pro brejo. Mas voltando ao lance da separação total, apesar de ser a escolha mais lógica, pouca gente opta por esse modelo. A razão é muito simples: separação total não é nem um pouco romântico. É um modelo totalmente contra a carga emocional e o papo do 'ficaremos juntos para sempre' que precede a absoluta maioria dos casamentos. A consequência disso é que, se você propõe separação total, seu parceiro automaticamente pensa: 1) 'Nossa, nem casamos ainda e ele já está pensando nas consequências patrimoniais do divórcio!'. 2) 'Nossa, ele quer casar comigo mas em vez de querer construir algo juntos, quer que cada um fique no seu quadrado. Ele está com algum receio de alguma coisa?'. São questões que infelizmente o ser humano normal não consegue lidar com naturalidade, ainda mais quando está diante daquela carga emocional que eu mencionei anteriormente e que precede aos casamentos. Ainda assim, continuo achando que separação total é o melhor modelo. Inclusive nada impede que vocês casem sob separação total e comprem coisas juntos e dividam essa coisa na proporção que bem entenderem (50/50, 70/30 etc). Também nada impede que você case sob separação total e que, além das respectivas contas bancárias particulares, vocês tenham também uma conta conjunta em que vocês não façam distinção de quanto dinheiro é de quem, e se der merda vocês dividem 50/50. Se as pessoas tivessem essa consciência de que separação total não significa que será tudo separado o tempo inteiro, e que vocês podem manter um patrimônio que é comum e indistinto, talvez estivessem mais abertas a esse regime de casamento. Abraço! Excluir Mestre dos Dividendos 23 de dezembro de 2017 12:35 Stifler separação total de bens no Brasil tem controversas. A maneira correta sem burocracia é a mulher construir tanto patrimônio quanto a ti. Quando rolar separação os dois saem no lucro , porque os dois contribuíram igualmente para construir posses. Agora por filho mundo, arrumar mulher múmia etc é quase regra geral. Então ai vai se foder mesmo, principalmente nos casos onde um contribui mais que o outro. Abraço Excluir Responder Anônimo 22 de dezembro de 2017 15:23 Salve Madruga. Tenho 23 anos e acredita que a maioria do pessoal da minha idade já está casado e com filhos? Eu não sei se vou me casar um dia. Se for será unicamente com o propósito de ter filhos e porque eu encontrei uma mulher fora da curva. Senão, provavelmente ficarei solteiro e numa boa. Valorizo muito a minha liberdade. E depois que eu conheci a Redpill/Real aí que eu nunca mais tive problema com ser solteiro mesmo. E quanto a essa questão do dinheiro, desde que eu comecei a trabalhar acho que fiquei até meio mão de vaca rs Tudo que eu vejo o preço eu já vou calculando o custo benefício então essas festas e e cerimonias caríssimas me causam até um mal estar, dificilmente me verão gastando dinheiro nessas coisas. Melhor festas e viagens feitas com maior pesquisa dos preços e focando nos aspectos mais importantes. Ex: Melhor uma festa em um lugar mais barato e daí focar em comprar mais carne para o churrasco. Ou melhor uma viagem fora das temporadas mais caras, porém em estações ainda agradáveis, o que é fácil de conseguir, basta pesquisar. Abraço! Responder Excluir Aportador Frugal 22 de dezembro de 2017 22:27 Assunto polêmico, comentários de rachar o bico. Sucesso madruga, um feliz 2018 para você! Responder Excluir Anônimo 22 de dezembro de 2017 23:45 Minha mulher é exceção até pedir o divórcio e levar metade dos meus bens. Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 23 de dezembro de 2017 12:30 Ela construiu patrimônio tanto quanto a ti? Então tem mais é que levar metade mesmo. Você casou com uma múmia encostada? Tem mais que se foder mesmo. Simples assim e sem rodeios: Se os dois construiram patrimônio juntos o dinheiro vai ser divido ao meio. Agora se você é rico e casa com uma pessoa de menos posses, esta sujeito a perder metade da soa fortuna no entendimento da leis tupiniquins, mesmo que case com separação de bens. Isso aqui é Brasil: Se for se juntar com uma pessoa se certifique que esta pessoa quer construir patrimônio tanto quanto ti e peça garantias financeiras, caso contrario meu amigo pule fora disso. Outra questão assim como existe casos onde homem sai perdendo existe casos onde mulher sai perdendo. O que tem de gigolô casado com coroa rico não esta escrito no papel. Abraço Excluir Responder Anônimo 23 de dezembro de 2017 12:20 Minha esposa é fotógrafa profissional. Se vc acha que smash e foto de casamento é vergonha alheia, é pq não conhece a fundo a bizarrice dessa profissão Também está na moda fotografar PARTO. A grávida tá lá morrendo de dor e toda cagada tentando ejetar um feto pela vagina, e lá está o fotógrafo ao lado registrando a mulher se contorcendo e o maridão ao lado dela segurando a mão dela e fazendo cara de VAI MEU AMOR VOCÊ CONSEGUE. Mas calma que eu guardei o pior pro final Tb tem a sessão de fotos morning after Na manhã seguinte ao casamento o fotógrafo vai no quarto do casal e fica fotografando seus momentos de intimidade. Acho que imagens descrevem melhor do que mil palavras http://entretenimento.r7.com/fotos/recem-casados-tiram-fotos-sensuais-apos-primeira-noite-juntos-11112014#!/foto/1 Responder Excluir Respostas Anônimo 23 de dezembro de 2017 20:28 Que vergonha, puta merda! Tem que ser muito bem paga pra se prestar a esses papéis aí... Excluir Responder Anônimo 23 de dezembro de 2017 18:58 Penso bemmm parecido contigo em alguns pontos. Não me vejo casando na igreja. Primeiro porque sou ateu e seria hipocrisia me colocar na frente de um padre repetindo o que ele mandar. Segundo porque não farei festa de casamento. Bem capaz mesmo gastar tal quantia com isso. Sobre festas infantis que custam o preço de uma motoo boa, um absurdo. Não é pra mim também. Mudando um pouco o foto, não gosto de dar presentes, massss como tem aquela pressão na família para a famosa troca de presentes no natal, sai para comprar alguns presentes hoje. Quase caí duro com os preços. Uma havaianas por 52 reais. Numa outra loja uma vendedora me mostrou uma camisetinha feminina básica, inteira roxa, por 130 reais. Ou todo mundo ficou rico e ninguém me avisou ou tá um absurdo mesmo. Responder Excluir Respostas Anônimo 24 de dezembro de 2017 19:38 Exatamente, se as pessoas parassem par fazer o calculo de quantas horas você trabalha para ter o dinheiro equivalente ao preço das coisas, duvido que as pessoas permitiriam que esses produtos superfaturados sobrevivessem no mercado. Excluir Anônimo 24 de dezembro de 2017 20:27 Com certeza. Mas não, o povo quer apenas ostentar. Mostrar que 'pode' dar um presente caro. Por mim eu não dava e nem ganhava presente. Simples assim. Li uma vez em um blog (não me recordo de nesse ou em outro parecido), que a pessoa não te dá um presente, ela te dá a obrigação de retribuir o 'favor' na mesma intensidade, ou seja, preço). Eu prefiro eu mesmo comprar o que preciso, e quando preciso. Excluir Responder Anônimo 24 de dezembro de 2017 10:57 Notícia pertinente ao assunto abordado no post. Mais um exemplo da hipocrisia da sociedade atual. http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,casal-usa-dinheiro-de-bitcoin-para-casamento-de-r-750-mil,70002129924 Ah e para algum bolhista detentor de bitcoins que estiver pensando em casamento ostentação, já tem dupla sertaneja aceitando as criptomoedas. Aproveitemmmmm Responder Excluir Respostas Anônimo 24 de dezembro de 2017 10:59 http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,joao-bosco-e-vinicius-ao-adotar-os-bitcoins-leva-a-moeda-virtual-para-a-cultura-popular,70002127282 Excluir Thiago Pagonha 24 de dezembro de 2017 13:00 Esse cara é muito burro, tá louco! Ele colocou todas as informações dele públicas na matéria, como nomes e valores, qualquer um pode fazer a conta e ver que esse R$1,7M que ele realizou de lucro, já foi completamente torrado com essas festas e viagens. Sem contar que a receita deve estar esperando ansiosamente pela declaração de IR e o pagamento dos 15%... Excluir Anônimo 24 de dezembro de 2017 19:40 Concordo plenamente. O cara tem que ser muito sedento por fama para se expor desse jeito. Logo se vê que ele deu sorte nos investimentos porque sabedoria ele não tem. Me diz para que você vai comentar publicamente o seu patrimônio para chamar a atenção de todo o tipo de escória como sequestradores? Excluir Responder Anonimo 24 de dezembro de 2017 18:34 kkkkkkkkkkkkkkkkkkk tentando ser positivo, mas muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito positivo, ao menos a massa agora esta se casando aos 30 e poucos... Aina vao precisar uns 15 Nibirus, 12 apocalipses zumbis e 500 neo-asteróides, mas um dia chegamos na Australia de 20 anos atras, #GoBrasil!!! Responder Excluir Felipe Schottz 26 de dezembro de 2017 09:46 Fala Madruga! Apesar de não ter conseguido abrir qualquer negócio, mantenho meu controle orçamentário e aportes mensais, com foco na minha aposentadoria precoce. Dizem que quem ri por último, ri melhor. Acho que estaremos rindo bem mais, quando não tivermos que trabalhar em algo que, as vezes, não gostamos para sustentar um padrão 'ok' para os demais. PS: Ri sozinho com o 'Investe num Corolla 2018, você merece.' Abraço! Responder Excluir Anônimo 26 de dezembro de 2017 20:30 Descreveu exatamente metade da população da minha cidade. Responder Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 09:48 A galera aqui é muito radical, bando de doentes! Ou a pobreza que é grande demais. Os caras passam a vida inteira sem viver tentando juntar dinheiro pra uma tal IF que nunca vem. Ou uma aposentadoria “precoce”. Bando de preguiçosos busquem fazer algum trabalho que dê o mínimo de prazer a vocês! Equilíbrio é tudo na vida! Sempre guardei dinheiro, porém as fases da vida não voltam! Vivo também. A questão não é só guardar, é ganhar mais. Passe a ganhar mais, produzir mais que vc verá que poderá viver e juntar ao mesmo tempo. Não adianta deixar pra namorar, ter um carro bacana, viajar, etc depois dos 50, pois aí, já se foi. Outra coisa, não sei que merda de família é essa que a galera tem, mas a minha é maravilhosa. A galera quer passar a vida inteira comendo puta como se fosse o maior sucesso do planeta. Medo de alguma mulher levar a miséria que eles juntaram. Já tive essa fase de puta também, com os meus 20 e poucos. É a maior ilusão. A gente vem com o papo de que sai mais barato, blá blá blá. Vc come preocupado, não dá um beijo direito, sai do negócio pisando em ovos, se lavando todo, com medo de ter contraído um vírus ou sei lá! Vocês vivem amargurados! Abram suas mentes, ainda dá tempo! Só pra terminar, com os juros atuais, vcs já fizeram conta pra ver quanto dinheiro precisam pra tal independência? Em renda fixa, descontando a inflação, pra não perder o principal, a cada mil reais vcs precisariam de uns 300 mil. Ou seja, 1 milhão dá uma autonomia de no máximo uns 3 mil. Vcs acham que com essa miséria por mês dá pra dizer que é independente? Só se for pra não passar fome. Quer ter o mínimo de dignidade, dizer que está tranquilo na vida? Tenha pelo menos uns 10 mil de renda passiva, ou seja, precisará juntar 3 milhões, no mínimo! (Solteiro, lógico! Com família, é muito mais) E aí, vai? Conseguirão antes dos 70 anos? Responder Excluir Respostas Anônimo 27 de dezembro de 2017 09:55 Assinado: Papai do príncipe Enzo Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 10:15 Kkk, não! Odeio esse nome! Como disse, vcs são radicais. Discordar do pensamento de vcs significa fazer festinha, comprar carro a prestação, ter filho chamado Enzo ou Maria sei lá do que! Não! Não sou burro, nem imóvel eu comprei! Alugo, justamente por dar valor ao dinheiro e por fazer contas. Agora, não diga só isso, frugalzinho! Mostre argumentos pra justificar o radicalismo. Não vale criticar festa de casamento, pois também não concordo com casais que se ferram todo pra esse “ luxo”. Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 12:48 Anonimo das 9:48 matou a pau, tambem estou mais próximo desse pensamento seu. Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 16:52 Putz olha ai os carpes querendo falar merda. A questão é que para o pessoal da blogosfera das finanças não é um grande sacrifício deixar de gastar nessas coisas já que o que realmente incomoda o pessoal é ser forçado a trabalhar e portanto a IF daria mais prazer que qualquer bem material. E essa história de achar algo que de prazer para trabalhar não passa de uma balela. Qual o empreguinho maravilhoso que o carpe tem que faz ele ir feliz trabalhar? É palhaço de circo? Começa você dando o exemplo de que tipo de gastos te trazem felicidade e qual o seu emprego que te realiza por dentro. Repetir esse mantra de escolinha primária de que é preciso fazer o que se gosta é fácil, só que o mundo não funciona assim, não há empregos relaxantes, a equação que funciona para escolher um trabalho: Estresse vs remuneração financeira e status. Ou seja se o seu emprego paga o suficiente para compensar o nível de estresse gerado e se esse nível de estresse esta dentro do aceitável. O resto é conversinha de iludido. Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 17:37 a questão é interessante mas foi abordada incorretamente não dá pra chegar e falar 'vocês são todos radicais' como vc fez, até porque a maioria dos blogueiros não vive em privação só para aportar alguma coisa no fim do mês, então vc partiu de uma premissa bem errada alguns poucos são assim, aliás os únicos que se comportavam de uma forma bem radical eram pobretao e outros que tentavam imitar ele. se tem alguem na ativa que se comporta dessa forma, me diz quem é que eu sinceramente nao conheço e tem também a questão do ponto de vista. o que é radicalismo na sua visão pode ser apenas um dia normal na vida de uma outra pessoa. essa diferença de percepção pode existir por mts motivos, dentre eles a possibilidade de vc ter crescido na base do leite com pera e a pessoa que vc tá julgando não Excluir Mestre dos Dividendos 27 de dezembro de 2017 19:56 Eis mais um pagador de juros carpe lote. Não esquece de pegar empréstimos no Itaú bradescu da vida: Setúbal, Villela e Salles agradecem imensamente. Outro ponto importante: Que papinho sem nexo é este de renda fixa? Pelo jeito não investe em ações, fundos imobiliários e empresas com receita dolarizada e com operações no exterior, depois ainda vem falar de juros reais como se foste grande entender das diversas variáveis envolvidas. EX: você recebe yield de 4% dólar e converte para nossa moeda lixo inflacionaria, adiante você garante um yield on cost de pelo menos duas vezes juros reais do bananal. A frente você cagou no pau ao falar de trabalho e satisfação. Trabalho que da satisfação: Não trabalhar por dinheiro. EX: - Investir alguns milhões fazendo experiências - Desenvolver projetos ambiciosos mesmo que isto foste inviável financeiramente - Montar um laboratório no seu quintal - Montar escritório de investimentos - Brincar de empreendedor ao abrir diversas empresas mundo a fora. ETC Resumo: Tendo renda passiva você pode fazer isso. Agora faça tudo isso na CLT e depois me diz que porra de liberdade é esta que tu defende! IF do anon acima: Bater cartão em fabrica, prefeitura etc Resumo do matrixano: Trabalha por obrigação: Ganha um dinheiro acima da classe média e se acha vivedor carpe lote iluminado. Simples: Pague meu juros! Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 22:05 Anon 16:52, ofendi sua religião? Tá tão difícil trabalhar assim? Ou vc tem um ataque de stress e ganha bem ou vc tá fudido e zero stress? A equação não é essa. Não estou falando aquele papo bobo de faça o que gosta pra ganhar dinheiro. Quero dizer pra levar a vida mais leve, sem esse ódio de trabalhar, mesmo porque se vc continuar nesse ódio, não conseguirá chegar a lugar nenhum. Existe o colega de trabalho que te dá bom dia e o que já chega reclamando e deixando o ambiente pesado, por odiar estar ali. Falo com tranquilidade, não levo o trabalho nesse stress que vc fala! E sou muito bem remunerado sim! Tanto que falei pra produzir caso queira ganhar mais. Falei de ganhar mais caso queira que sobre mais. Contribua com a sociedade! Outra coisa, esse papo de que pra galera dos blogs de finanças não é sofrimento algum abrir mão das coisas é pra eu acreditar? Mais fácil vc acreditar que o trabalho não é sofrido pra mim do que eu acreditar que vcs não metem, não comem boa comida, não conhecem novos lugares, não namoram, não viajam, não assistem um filme no cinema, não encontram os amigos (se é que alguém tem paciência com um mala desses) por opção e por gostar! Vcs são radicais sim! Sequer conseguem ler e interpretar! Nem que seja radical na burrice! Eu disse claramente que economizo e que não gosto desses gastos imbecis que existem por aí! Mas é mais fácil fingir que não leu! O mestre dos dividendos e outros já vieram falar em pmj (paguem meus juros) Sou eu que falo isso! Inclusive, até expliquei que não moro em imóvel próprio por uma questão de conta matemática! Aliás, esse é o mantra do blog bolha imobiliária, que acompanho com gosto, por envolver conhecimento bem mais produtivo. Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 22:31 Caro mestre dos dividendos, aprenda a ler. Falei claramente que guardo dinheiro. Ou melhor, ganhe mais para guardar mais! Quem ganha 5 k não ficará rico nunca! Nem guardando os 5 k inteiros. Não pago juros ou peço dinheiro a bancos, pois sobra bastante pra eu aportar no fim de cada mês! Quando falei de renda fixa eu poderia ter falado de poupança. Generalização, meu caro! Não estou falando só pra vc, é muito mais fácil de todos entenderem o básico! Aliás, está achando que domina e quer dar aulinha pra aparecer? Pode até ser que vc conheça alguma coisa ou consiga ganhar um pouco mais que a média, mas não adianta, vc não faz chover. Não defendo IF com clt. Mesmo porque não passo por isso. Defendo a mesma que todos do blog, tanto que guardo dinheiro, faço contas, invisto, etc. Agora, sou mais realista que vcs. Acho que é necessário sim levar a vida com mais tranquilidade. Só isso. No dia que a IF que me agrada bater à minha porta, ótimo! Até lá, vivo tranquilo, aproveitando sim, porém guardando pra IF de verdade. Não essa que vcs acham que é decente. Essa eu já tenho e nem considero. Essa é sobrevivência. Quanto a ganhar acima da classe média não posso dizer, pois não sei o que vc chama de classe média. quanto a ser iluminado, não tenho dúvidas, acertou! Talvez seja o que falta pra vcs! Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 22:51 Anon preguiçoso que odeia trabalhar, vc acha que o blog do seu madruga é o quê ? Gera renda pro cara! Não deixa de ser trabalho. Será que ele odeia escrever, aqui? Excluir Pepeca de gorda não 29 de dezembro de 2017 00:50 Mestre dos dividendos é só um bonobo que deixa de comer o almoço pra pagar a janta, o cara vive no modo mendigo e pior que se acha o fodalão pica das galáxias por daqui a 10 anos ter chegado em uma if depreciada pela inflação. O cara é tão pão duro que não deve pagar nem aluguel e sim morar em uma casa de pau a pique no alto da favela. No cortiço onde o mestre dos dividendos mora a televisão é daquelas de tubo e ele não tem nem netflix ou antena a cabo, é muito cara e prejudica os aportes. Tu acha que o mestre dos do dividendos leva a esposa pro cinema? Nada, é coisa de otário e ainda prejudica os aportes. Pra quê cinema se existe temperatura máxima aos domingos? Carne?? só de segunda linha. frangos?? só quando ele acha naquelas oferendas da macumba. peixes, frutas e vegetais é na xepa que ele pega tudo em nome do santo aporte. Nas férias do mestre dos dividendos a diversão e se refrescar naquele rio mais podre do que o ganges sujo perto da casa dele onde os vizinhos jogam as porcarias e todo o mijo e a bosta vão pra lá, gasto 0 e garante muita diversão. O ultimo videogame do mestre dos dividendos foi um ps1, agora ele pensa em adquirir um ps2 ou xbox 360. Excluir Anônimo 3 de janeiro de 2018 19:23 Tá na cara que o 'Pepeca de gorda não' é o papai do príncipe Enzo, que ficou putinho com as verdades que o Mestre jogou na cara dele. Nêgo não tem disciplina pra poupar e investir e se conforta tacando pedras em quem tá cuidando da vida e enriquecendo. Papai do príncipe Enzo, quando terminar de trocar as fraldas do seu fedelho, não esquece de pagar os juros da galera aqui não tá? Excluir Responder Anônimo 27 de dezembro de 2017 10:07 Complementando, vocês têm que pensar que quem ganha miséria, se juntar 70% do salário, continuará com miséria! Produza mais! Estude mais! Mude o patamar do seu ganho! Não basta mudar somente o que gasta! Responder Excluir Respostas Anônimo 27 de dezembro de 2017 16:02 Anon, você tem razão e os aspirantes a IF e frugais daqui sabem disso. Também acho que há algumas distorções e exagerações no discurso de alguns blogueiros e comentaristas da blogsfera. Mas onde não há? Tem que saber filtrar isso. Não creio que a maioria aqui está fazendo grandes sacrifícios ou deixando de viver. O que penso é que a maioria aqui está acostumada a viver dessa forma, não gosta de ostentar, não quer ter carro (em alguns casos porque não gosta ou tem medo de dirigir), não tem o casamento como objetivo etc. Ou seja vivem assim mais por opção mesmo. E podem ter mais satisfação do quem faz o contrário de tudo isso. Essa é uma questão particular. O que não gosto são das patrulhas que vemos em especial nas redes sociais. Gente pró minimalismo, pró feminismo, pró veganismo, pró ciclismo etc, etc. Que faz de suas opções verdadeiras bandeiras políticas e acham que descobriram a roda, com coisas que sempre existiram. Esse patrulhamento faz com quem pense ou se comporte de maneira contrária se sinta praticamente um criminoso. IF com Renda Fixa começando do zero e aportando pouco é praticamente impossível. RF hoje é som com proteção de patrimônio e olhe lá. Mas pra tentar ser menos escravo do trabalho e de bancos a poupança é sim importante. Se as pessoas não alimentarem expectativas falsas, absorverem as coias boas sem extremismos e sem se acharem melhores que os outros por conta disso, tá tudo ok. Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 16:03 *exageros Excluir Mestre dos Dividendos 27 de dezembro de 2017 20:00 Já respondi acima: Fontes de renda alternativas Estudo de investimentos. Aportar enquanto jovem mesmo que pouco Parar de ficar prestando atenção na vida dos outros. Fazer freelancer sempre que possível para melhorar aporte. - Procurar crescer profissionalmente , mas tomar cuidado para não gastar muito dinheiro com cursos inúteis que vão aumentar seu salário marginalmente. Se fizer isso na fase produtiva: 20 ao 40 , garanto que vai estar muito bem de vida. Se fica inventando desculpinha vai se foder. Abraço Excluir Mestre dos Dividendos 27 de dezembro de 2017 20:02 Investimento de verdade é ações,Imóveis, Ativos no exterior etc : Renda fixa é para proteger patrimônio. Abraço Excluir Responder Anônimo 27 de dezembro de 2017 16:44 Ri demais com post madruga. Ontem mesmo estava olhando o face de uma menina que já foi minha namorada na adolescência e vi que ela esta grávida. Por um segundo bateu uma tristeza pensando 'porra esse podia ser meu filho com ela'. Aí eu olho o nome que ela deu para a criatura 'Enzo Gabriel'. Ri até engasgar e passou a tristeza na hora kkkkkkk Responder Excluir Anônimo 27 de dezembro de 2017 17:38 Sou o anon 09:48, gostaria de esclarecer que a crítica não é especialmente para o texto do madruga. Também acho uma merda esse monte de besteira que existe na sociedade. Critico os comentários dessa galera sofredora que se opõe a tudo que gasta o mínimo de dinheiro. Um outro blog aí, o cara se diz IF, porém vive com 4 k no mês, com mulher. Não vai ao cinema, não passeia, não come em restaurantes, vive em 30 m2, dirige um carro de 20 anos de uso. Que merda de IF é essa que o cara vive? Ainda fala que trabalha porque o trabalho dignifica o homem. Kkk poupe meus neurônios! Responder Excluir Respostas Mestre dos Dividendos 27 de dezembro de 2017 20:03 O bom mesmo é pagar juros para família setubal. Excluir Anônimo 28 de dezembro de 2017 08:20 O bom não é pagar juros pra família nenhuma! O bom é ser equilibrado, com menos problema de cabeça, pra gastar menos com remédios psiquiátricos! Excluir Anônimo 29 de dezembro de 2017 01:00 O mestre dos dividendos caiu na matrix da if o cara só vê dois grupos: Aqueles que gastam sem pensar no amanhã e vivem endividados ou o grupinho dele que vive no modo mendigo poupando até o ultimo centavo para ter uma if longínqua. O cara não sabe nem se estará vivo daqui a 3 anos e vive sempre o amanhã preso ao chefe tetudo e o emprego de bosta que lhe paga a migalha. A melhor parte da vida do mestre é o sonho dele porque o resto do dia deve ser uma grande bosta. Excluir Anônimo 29 de dezembro de 2017 01:07 No caso do corey esse é uma figura. O cara diz estar bem não precisar de grana, ter alcançado a if e estar satisfeito com seus ganhos mas estava mendigando 420 dolarés no canalzinho do youtube que ele têm/tinha. Fora que ainda trabalha porque o trabalho 'dignifica' o homem kkkk e cada uma. E agora vem um que alcançou a if e é mais arrogante que o M dos dividendos andré o fodão da if de 3k kkkk. o merda se privou durante anos para ter 10k não conseguiu atingiu apenas a marca de 3k e se diz 'longe dos desejos materiais'. É ou não é uma piada? Excluir Anônimo 29 de dezembro de 2017 11:26 Parece que você descobriu hoje como é fácil jogar pedra nos outros anonimamente e agora está aí todo empolgadinho. Você é novo na internet, bonitão? Pode parar de personificar o Warren Buffet tupiniquim enquanto critica pessoas que provavelmente tem mais patrimônio que vc, rsrsrsrs. Excluir Anônimo 29 de dezembro de 2017 14:06 Kkk. O pior é que eles acham que fazendo esse monte de economia imbecil eles são mais ricos do que todo mundo. Ou melhor, tem mais patrimônio! Patrimônio é a palavra do momento! E nem sabem da vida de ninguém! Fiquei curioso e entrei no blog do tal mestre dos dividendos. Parei de ler na primeira linha, quando ele diz que aportou 41,9 k no ano! É só isso mesmo? Errei de blog! Excluir Anônimo 29 de dezembro de 2017 14:26 Anon 01:07, pior que vc tem razão! Surgiu esse ser chamado André! O cara é a piada das piadas! Defende a frugalidade, não à ostentação, simplicidade, contra a classe média opressora, etc. foi só eu comentar que achava 3 k pouco pra viver IF que o cara falou que tem grana, viveu na Europa, rico, cheio da grana! Esnobou geral! Kkk Logo o cara que pregava a simplicidade se revelou o maior esnobe do planeta! Típico classe média ostentador! Ficou muito engraçada a discussão! “Pô André, vc não era o contra o que a classe média impõe, contra aparecer para os outros, viver na simplicidade? Agora quer demonstrar que tem mais do que todos? “ É de rir mesmo! Excluir Anônimo 31 de dezembro de 2017 02:51 11:26 onde eu disse ser um novo Warren Buffet? Que eu saiba quem têm o rei na barriga é o mestre dos dividendos que chama todos os que não concordam com o extremismo dele de matrixianos e fica escrevendo frases cliches como Pague meu juros. Só têm um problema 11:26 nenhum dos seus idolos da blogosfera têm mais patrimonio que o meu. Mesmo economizando até no sabonete. 14:26 é uma piada amigo esses caras são os mais arrogantes. se acham DEUSES acima do bem e do mal intocaveis. Excluir Anônimo 3 de janeiro de 2018 19:18 Caraca, os agentes da matrix estão em toda a parte... esse papai do príncipe Enzo que tá hateando o Mestre dos Dividendos é o pior. Vaza que você não tem voz aqui não. Excluir Responder Rabugento 27 de dezembro de 2017 22:37 Vida de classe média é pura futilidade e ilusão, eu simplesmente decidi viver uma vida mais sossegada, me contento com o suficiente para me manter, o resto é acessório. Responder Excluir Anônimo 30 de dezembro de 2017 13:28 Tenho dois filhos, casado, um imovel quitado, 95 mil em aplicações em renda fixa, fui a Europa em 2016. Creio em Deus e sou cristão, evangélico. Não sou rico, não sou servidor publico federal. Procure uma mulher que trabalhe, olhe para a mae dela,..ela ficara parecida com sua sogra. Viva as coisas simples, ande pela praia, leve seu filho a um parque. Ensine valor, não ensine preço. Status é comprar uma coisa que voce nao quer com dinheiro que voce nao tem pra mostrar pra gente que voce nao gosta uma pessoa que voce nao é. Creia em Jesus. Leia a Bíblia, principalmente provérbios de Salomão. Estude, trabalhe e poupe. Segredos de uma vida feliz. Responder Excluir Anônimo 31 de dezembro de 2017 11:57 Ótimo texto madruga. Seu blog é um dos poucos que leio após o fim do vidaruimdepobre, por favor não pare. Como era de costume eu sempre postava minhas frustrações no comentário do blog do pobreta e os Anons me ajudavam. É mais barato que psicólogo. Também completei 30 em 2017, ainda moro com meus pais. Em 2018 queria dar um passo à frente indo morar sozinho, mas está difícil. Moro no interior, ganho 3.5k, tenho 110k em aportes e um terreno avaliado em uns 110k. Não queria me desfazer do terreno, que tem uma ótima vista e 615m2, o que no futuro pode realizar meu sonho de morar em uma casa com quintal legal. O problema é minha namorada, ela já está me cobrando por casamento e filhos, ela também completou 30 e fala que 'tem medo de perder seu resto de juventude comigo e depois nos separarmos'. Amo ela, mas é complicado, ela ganha 1k, ainda está fazendo faculdade uniesquina com FIES, não economiza (no natal deu presente para toda sua família, incluindo uma bicicleta de 600 reais para uma afiliada), sua família também é problemática, mãe doente, cunhado que não trabalha, vó idosa que moram com eles, tio morando no mesmo terreno com a família, pai a avô falecidos. Eu queria casar, ter filhos etc. Mas aos 30 sinto que estou no meu auge físico, mental e financeiro. Nunca aproveitei a vida, trabalho desde os 16 em empregos bosta como entregador, sempre fui muito magro, durante a faculdade literalmente passava fome e ia para a aula fedendo após o serviço. Hoje aos 30 depois de muita academia e estudos, me sinto um homem melhor, sinto que já não sou ignorado como antes. Mas percebo que se eu casar agora vou me entregar a este script que você falou, irei comprometer meu pífio salário e aporte com uma experiência padronizada de vida. Desculpa ter escrito tanto. Foi só um desabafo. Feliz 2018. Responder Excluir Respostas Anônimo 31 de dezembro de 2017 13:10 Anon, nós só temos essa vida, entao temos que ser sincero com nós mesmos. Vc quer passar o resto da sua vida com essa mulher e ter filhos com ela? De verdade? Se vc quer, tente ensinar ela a levar uma vida mais frugal e, em relacao a filhos, diga que vc precisa de mais uns anos para se preparar pra isso (inclusive financeiramente) e diga que ela tem que melhorar a condição financeira dela tb, pelo bem da criança. Se vc nao quer passar o resto da sua vida com essa mulher, dispense-a imediatamente. Trinta anos nao é uma idade critica para vc que é homem, mas é uma idade crítica pra sua companheira sim! O tempo passa e a fertilidde dela vai baixando, assim como a chance dela encontrar um outro macho vai diminuindo tb, entao a preocupaçao dela realmente é real, e se vc nao pensa em passar o resto da vida com ela, entao vc realmente tá perdendo o tempo precioso dela e causando um dano que quanto mais tempo passa mais se torna dificil de reparar. Excluir Responder Anônimo 31 de dezembro de 2017 12:29 Caro anônimo do 31 dez, 11:57. Você só vai se entregar a esse script se aceitar o script da sociedade para casados. Eu sou casado e quem determina o script da minha vida sou eu. Se minha mulher quiser viver o script que a sociedade exige, que faça com o dinheiro dela. Geralmente quando vc empurra a conta para a mulher elas são até mais racionais que nós. As pessoas geralmente esbanjam o dinheiro que não é delas ou não tiveram esforço pra ganhar. O que acontece é que muitos casados deixam a administração do lar por conta da mulher, que mal sabendo administrar sapatos e geralmente ganhando menos, torra todo o dinheiro do casal pra manter o status. Como exemplo, meu casamento custou 6 mil, incluindo tudo (roupa, festas, cerimônia), quando davam palpites eu simplismente falava que sendo eu que iria pagar, faria a festa como eu bem entendesse. Minha mulher comprou o vestido no aliexpress, meu terno custou 200 reais, nossas contas são separadas e cada um administra seu dinheiro, só que isso leva um tempo de maturação mental pra vc incutir na cabeça da mulher. talvez nunca consiga e aí eu aconselho pular do barco. Se a sua mulher quer tanto casar, abra o jogo com ela e fale abertamente como vc acha que deve ser a relação, para que ela não cobre a festa de 15 mil reais no 1º ano do Enzo. Utilize a vontade dela de casar para aceitar esses termos. Caso vc nunca tenha falado sobre esses assuntos com ela, é certeza dela estar imaginando essa vida 'comum' pra vcs, e assim que colocar aliança irá te cobrar. Se você não tiver coragem de falar abertamento com ela como deseja a relação, não terá coragem pra bloquear os gastos bovinos que as mulheres tanto adoram. Responder Excluir Respostas Scant Tales 31 de dezembro de 2017 12:45 Eu nem casei. Juntei e gastei 6 mil montando um apartamento alugado minúsculo e barato, mas bem localizado. Minha situacao melhorou e já moro em outro apt alugado um pouco menos minúsculo e mais bem localizado. Claro q sou pão duro, mas sem excessos. Abc Excluir Anônimo 31 de dezembro de 2017 17:07 Acho que a dúvida do anon 11:57 é mais ampla. Ele chegou aos 30 anos e está sentindo progressos em sua vida, por outro lado está sentindo que não teve as experiências que talvez pudesse ter tido enquanto mais novo. Enfim o dilema é continuar solteiro e tentar mais experiências com mulheres ou casar e abdicar dessa possibilidade. Caro anon entendo perfeitamente sua situação sou um pouco mais velho e também não tive as experiências que poderia com as mulheres, mas se você REALMENTE acredita que essa mulher é a 'ideal', CASE. Não se acha mulher 'ideal' em qualquer esquina, pelo contrário, é bem difícil. Excluir Responder sociedade primitiva 31 de dezembro de 2017 22:12 Seu madruga, e sobre a entrevista que você ficou de pensar? Eu te dou total anonimato e se quiser até modifico tua voz! Vamos participar do sociedade primitiva! Vai ser bom demais tu poder ajudar os jovens perdidos! Responder Excluir Poupar, pra quê? 1 de janeiro de 2018 10:52 Pra falar a verdade, eles pagam os nossos juros, então não dá pra reclamar do estilo de vida deles! :-) Responder Excluir Anônimo 2 de janeiro de 2018 10:49 madrugas vc fez 28 posts em 2017 comparado com 37 em 2016 te acompanhado desde o começo espero que em 2018 consiga produzir mais feliz ano novo Responder Excluir Adicionar comentário Carregar mais... Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial Assinar: Postar comentários (Atom) Postagem em destaque Crônicas da Matrix Finaneira: o Polegar descontrolado No longínquo ano de 1989, começou a fazer sucesso no Brasil uma boy band adolescente chamada Polegar, composta por esses rapazes na imagem ... 10 Posts mais acessados: Direito, engenharia e medicina nos dias de hoje Vida Ruim de Pobre Ponto Com Na barbearia gourmetizada A era dos especialistas em nada Vovó safada - parte 2 Crônicas da Matrix Financeira: Vanessa, a advogada 2017 e a vida padrão do trintão de classe média Crônicas da Matrix Financeira: Luísa, a musa do protelariado O surto de Marta Crianças de 30 anos Seguir @madrugainvest Passaram por aqui: Quem sou eu Seu Madruga Investimentos Visualizar meu perfil completo Seguidores Arquivo do blog ► 2018 (1) ► Janeiro (1) ▼ 2017 (28) ▼ Dezembro (1) 2017 e a vida padrão do trintão de classe média ► Novembro (2) ► Outubro (2) ► Setembro (2) ► Julho (2) ► Junho (5) ► Maio (2) ► Abril (3) ► Março (3) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (3) ► 2016 (37) ► Dezembro (3) ► Novembro (2) ► Outubro (4) ► Setembro (3) ► Agosto (4) ► Julho (3) ► Junho (4) ► Maio (2) ► Abril (4) ► Março (2) ► Fevereiro (2) ► Janeiro (4) ► 2015 (34) ► Dezembro (4) ► Novembro (3) ► Outubro (3) ► Setembro (5) ► Agosto (2) ► Julho (2) ► Junho (2) ► Maio (2) ► Abril (6) ► Março (5) Pesquisar este blog Marcadores Blogosfera de Finanças (2) cartão de crédito (1) consumismo (11) cotidiano (44) Crônicas da Matrix Financeira (5) Desempenho mensal (27) empreendedorismo (15) estatísticas do blog (3) finanças pessoais (10) frugalidade (6) Google Adsense (2) livros (5) Meu Apartamento (4) networking (2) tecnologia (3) tretas condominiais (1) Futuros milionários: Mestre dos Centavo$ O ultimo Ranking do Patrimônio Há 2 horas Viver de Dividendos Papo de Dividendo #37: Spotify – BABA – PFE – ICE – SBUX – NSRGY – NVDA – TSLA Há 2 horas Lawyer Investidor Mato a cobra e mostro o pau como ganhar R$5.000,00 com R$68,80 #2 Há 4 horas Investidor de Risco Combate 2017 - Finansfera x Corretoras - Dezembro Há 6 horas Maromba Investidor Patrimônio Financeiro Dezembro/2017: R$ 10.928,48 Há 6 horas d'Uó! De Porteiro de Puteiro a Empresário de Sucesso: A História do Criador da Tramontina Há 9 horas Senhor Bufunfa Saúde x Finanças - Relação e Acompanhamento Há 12 horas Ministro do Investimento Como Não Desistir da Academia (e Outras Metas Traçadas) Há 13 horas Viver de Construção Viagem (Análise da IF) + Primeiro Aporte em Criptomoedas: Bitcoin! Há 18 horas Acervo Scant Tales Dica: Turbine Sua Produtividade Com Uma Simples Configuração Da Barra De Ferramentas Há 18 horas Um brasileiro na Arábia Fechamento Dezembro - Santacoin Há 19 horas Aposente aos 40 Atualizado (2018) o ranking dos melhores países para se aposentar Há 23 horas Abacus Liquid Melhores Investimentos em Renda Fixa Há um dia Stifler Pobre Atualização Financeira 12/2017 - Versão FAKE x Versão Realista Há um dia Pobre Japa Fechamento Dezembro 2017 | R$ 371.492,80 (+7,76%) Há um dia Viagem Lenta Minha prática com corretoras de valores e uma tabela de custos Há um dia Economia dos Dividendos Criptomoedas Há um dia Lyrical Master Atualização patrimonial 12/2017 Há um dia Valores Reais Como eu obtive uma rentabilidade média de 26,75% em 2017, com minha carteira de mais de 50 ações, estudando apenas 7 minutos por mês (ou 1h24min durante o ano inteiro) Há 2 dias Investidor Inglês Metas 2017 e... O que fazer em 2018? Há 2 dias Picca Pau Investimentos Atualização do Patrimônio do Mês Há 2 dias Milionário aos 40 Atualização do patrimônio financeiro de Dezembro/2017 Há 2 dias Ligo Investimentos Atualização de Patrimônio - Dezembro/17 - R$ 225.020,91 ou + R$ 14.944,32 ou +7,11% Há 2 dias Independência Financeira ou Morte Ansiedade, preocupação e primeira compra de ações! Há 2 dias BETO FISCAL O ano de 2017 e as metas financeiras para 2018 Há 2 dias O Aportador Financeiro Metas para 2018 Há 2 dias Conhecimento Financeiro Se você é odiado, está no caminho certo! Há 2 dias Cowboy Investidor Não consigo andar pelas ruas sossegado Há 2 dias Fique Rico ou Morra Pobre A nova cultura das festas de fim de ano Há 2 dias Geração 65 Carteira G65 Imóveis 2017– rendimento acumulado até novembro (5,99%) Há 2 dias Jovem de Sucesso Atualização Patrimonial - Dezembro 2017: R$436.441,96 ou + R$248.845,42 ou +(107,25%) Há 2 dias Pobre-diabo É possível ser feliz sem ter dinheiro? Há 3 dias Viver de FII FECHAMENTO DEZEMBRO/2017 R$ 89.593,10 + R$ 5.824,83 (+6,95%) Há 3 dias Executivo Pobre Minha Negociação para Trabalhar nos USA Há 3 dias Funcionário Público Investidor Retrospectiva 2017 Há 4 dias Mascada Boa Fechamento de Dezembro de 2017 - R$ 850.652,74 (2,67% rentabilidade) Há 4 dias Zé Ruela Investidor Atualização Mensal - Dezembro 2017 Há 5 dias Boqueta de Porco Atualização Patrimonial | Dezembro de 2017 +3,28% ou R$ 311.870,03 Há 5 dias Investidor Mineiro Casa própria não é investimento Há 5 dias Seu Madruga Investimentos Pobre Catarrento (2013 - 2017) Há 5 dias Guardião do Zé Mobral Criptomoedas: lucro parcialmente realizado, ficam apenas as altcoins. Há 5 dias Além da poupança Retrospectiva 2017 e perspectivas para 2018 Há 6 dias Enriquecendo Fechamento – Dezembro/2017 Há uma semana Maluco Beleza Finanças Fechamento de Dezembro 2017 R$ R$ 91.989,54 ou + R$5.965,43 ou +6,93% Há uma semana Investidor Troll Atualização Mensal - Dezembro de 2017: O Primeiro Milhão, Estreia nas Criptomoedas e TD com a Deliciosa Webcam Stripper (+18) Há uma semana Marujo Investidor DEZEMBRO/2017 = R$ 63.897,03 ou 1,61% (+ R$ 1.012,92) Há uma semana Blog do NoimoͶ Atualização Dez/2017: R$ 28.590,00 (+ R$ 1.170,22 ou + 4,27%) Há uma semana O Pobre Sofredor Fechamento Dez/17: R$ 145.763,98 ou +R$ 103.081,99 (241,51%) Há uma semana Diário de um Poupador Retrospectiva do Blog 2017 - Dados Gerais, Ganhos com Adsense, Bitcoin e Mais Há uma semana Investir para Viver Há uma semana Apenas um Ser Lixo O fim de ano é ótimo... Para chorar e desabafar Há uma semana Investidor HEAVY METAL BITCOEN, post altamente especulativo: vocês sabem alguma coisa? Apostariam nisso? Há uma semana Surfista Calhorda Patrimônio Financeiro dez/17 (R$ 363.930,62) ou +3,73% Há uma semana Mestre dos Dividendos Balancete Relâmpago 2017: + ( 123.121,91) Retanbilidade + ( 36,23%) Há uma semana Corrida dos Ratos - A FUGA ATUALIZAÇÃO PATRIMONIAL DEZ/17 (3,15 % ou R$ 2.419,96) Há uma semana Frugal Simples A busca pelo Break Even Há uma semana Messier 109 Espelho Há uma semana O Burguês Inglório Noite em Casa (Game) Há 2 semanas blog do corey Retrospectiva 2017 Há 2 semanas Finansfera$ Focar em renda passiva ou expor-se ao risco? Há 2 semanas Investimentos 2016 16 anos investindo na bolsa Há 3 semanas Pensamentos Financeiros RETROSPECTIVA SOULSURFER DO ANO DE 2017. PLANOS PARA 2018 Há 3 semanas Investidor Wannabe Sobre FGC, regulamentações, CDB de banquinho e a indiferença à riscos... Há 3 semanas Viver de Trade Resultado Novembro 2017 - ($ -16,37) Há 4 semanas Bons Dividendos Dividendos Tietê III Há 4 semanas Rei do Norte Atualização do Patrimônio Financeiro - Novembro de 2017: R$18.537,94 ou + R$303,26 (1,66%). Há 4 semanas Capitalismus Fechamento Carnegie Novembro 2017 Há 4 semanas Vidinho Atualização Mensal Novembro 2017 - R$ 131.198,17 Há 4 semanas Almofadinha Amarrado Fechamento Novembro | Recados do Almofadinha Há 4 semanas Meu 1° Milhão Novembro/2017: R$ 315.687,87 (+1,87%) Há 5 semanas Micro Investidor Nerd Bitcoin virou assunto de mesa de bar - ALERTA! Há 5 semanas Capitalista Pobre Puta que Pariu! De R$ 200 para R$ 3K só este ano!!!! Há um mês Baiano Canguino Atualização Patrimônio - Outubro/2017 Há um mês Discussão sobre Investimentos Fechamento Outubro Há 2 meses Trabalhador do Mercado Financeiro Ineficiência brasileira - a criação de empregos inúteis Há 2 meses Poney Investidor Anonimato e Investimentos - Deixando o Blogger e indo para uma hospedagem profissional Há 2 meses Menos É Mais The Ultimate 'Praticando Inglês' Há 3 meses Mercado Insensato Fechamento - Agosto/2017 Há 3 meses Eu sou Ryca! Uma ajudinha por favor Há 4 meses Porta dos Investimentos Projeto de Lei Quer Acabar com o Dinheiro em Papel Há 4 meses Aroldo Batista Meu Primeiro Dia dos Pais Há 4 meses Eu Quero Renda Passiva Atualização Financeira. Há 5 meses Lorde das Moedas Bitcoin e Ethereum #HELP Há 5 meses NooB Investidor Fechamento Mensal Julho (+2,59%) + 1 ano de Blog + compra de imóvel Há 5 meses Viver de aluguel Casa também envelhece! Há 5 meses Frugal Simple Investing that is a little more family friendly Há 6 meses Ficando Rico ATUALIZAÇÃO PATRIMONIAL FEVEREIRO/17: R$ 116.255 ou +1.288 (+1,12%) Há 10 meses Poupando Dinheiro do Zero ATUALIZAÇÃO DE JAN R$242.839,10 BRUTO(+0,20%) R$29.770,98 LIQUIDO (+1,66%) Há 10 meses Blog do Boris V. Ananenko Resumo de 2016 e metas para 2017 Há 11 meses Pobre Catarrento Dezembro 2016 e reflexões sobre 2016... Há um ano Simples&Próspero Mudanças Há um ano Doutor Muquirano Triste notícia sobre minhas finanças, perdi R$ 70 mil Há um ano Regras para blogroll: O blogroll está em constante alteração. Costumo deletar quem pede pra entrar no blogroll e depois nunca mais aparece aqui no blog. FICA A DICA. Links úteis: Empregos Rio @madrugainvest (Twitter) Bolha Brasil Tema Janela de imagem. Tecnologia do Blogger .



http://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/biologia/
  O que é Biologia? - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia ... O que é Biologia? - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos ... sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O CACHE

O que é Biologia? - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! Home O que é O que é Biologia? Texto -A +A O que é Biologia? O que é O que é Biologia? Quem nunca fez essa pergunta ao estudar essa disciplina? Essa ciência está relacionada com o estudo da vida em todas as suas nuances. 10 A Biologia estuda a vida em seus mais variados aspectos PUBLICIDADE Antes de iniciar o estudo de qualquer disciplina, devemos saber o que ela é. Provavelmente, foi esta dúvida que lhe trouxe até aqui: o que é a Biologia, afinal? O nome dessa ciência vem da junção de dois termos gregos: bio, que significa vida, e logos, que significa estudo. Assim sendo, dizemos que a Biologia é a ciência responsável por estudar a vida em todos os seus aspectos. Mas você deve estar perguntando-se: O que seria a vida? E, afinal, que aspectos são esses estudados pela Biologia? Por mais incrível que isso possa parecer, a primeira pergunta não é fácil de ser respondida, pois a vida não possui uma definição aceita por todos os cientistas. É muito difícil definir de maneira clara o que é a vida sem excluir alguns organismos claramente vivos. Até então, a grande maioria dos pesquisadores estabelece que um ser vivo é um organismo que apresenta metabolismo, reproduz-se e está sujeito aos processos evolutivos. A partir da definição de vida, surgem outros questionamentos: O que é metabolismo? O que é reprodução? O que é evolução? Podemos dizer que metabolismo são as reações bioquímicas que ocorrem no corpo de um ser e nas suas células. Já a reprodução é a capacidade de gerar um novo ser vivo. Por fim, a evolução diz respeito às mudanças que os seres vivos sofrem através do tempo. Portanto, para um organismo ser considerado vivo, ele deve realizar reações bioquímicas em seu corpo, ser capaz de gerar descendentes e sofrer modificações pelo tempo. Agora que sabemos o que é a vida que os biólogos estudam, resta saber os fatores ligados a ela que são estudados pela Biologia especificamente. Infelizmente, essa resposta também não é simples, pois essa ciência preocupa-se com toda e qualquer característica de um organismo vivo. Ao estudar essa ciência, analisamos as características físicas e químicas de um ser, as estruturas de suas células, seus genes, como os órgãos funcionam, como ocorre o desenvolvimento e evolução de um ser vivo, como esse organismo relaciona-se com outros e com o meio, entre vários outros aspectos fundamentais para se entender como um ser estabelece-se ou se estabeleceu no planeta. Diante de tantas perguntas a serem respondidas sobre um ser vivo, foi necessário dividir a Biologia em várias áreas para que o estudo ocorresse de maneira satisfatória. A Botânica, por exemplo, é uma área da Biologia que estuda as plantas. Entretanto, não existe um profissional que estuda todos os aspectos das plantas, pois há botânicos especializados na anatomia do vegetal, na fisiologia, na taxonomia, na genética e em vários outros aspectos. Vale frisar que a Biologia não existe apenas para descrever seres vivos. Foi por meio dela que conseguimos descobertas maravilhosas, como as que ocorreram no campo da saúde e que contribuíram para a prevenção de várias doenças e cura de problemas que anteriormente eram sentenças de morte. Essa ciência também tem alcançado resultados maravilhosos na Genética, como a criação de organismos geneticamente modificados. Além disso, a Biologia exerce papel fundamental na Criminalística, ajudando a responsabilizar criminosos a partir do estudo de material biológico em cenas de crimes. Percebe-se, portanto, que a Biologia, mesmo sendo uma área extremamente ampla, complexa e cheia de perguntas a serem respondidas, é também uma área cheia de belezas e aspectos fascinantes que nos fazem compreender a importância de cada ser, desde os macro até os microscópicos. Neste espaço você conhecerá os pontos mais curiosos da Biologia e aprofundar-se-á em temas essenciais para essa ciência. Descubra nos textos dispostos logo mais abaixo o que há de mais fascinante no estudo da vida. Boa leitura! Por Ma. Vanessa dos Santos artigos O que é Biologia? O que é Biologia Forense? Você sabe o que é biologia forense? Clique e descubra! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é bioluminescência? Aprenda mais sobre a bioluminescência e como ela está ajudando a medicina. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fator Rh? Compreenda o que é fator Rh e a diferença entre Rh negativo e Rh positivo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é ectotermia e endotermia? Compreenda a diferença entre ectotermia e endotermia. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é testosterona? Saiba mais acerca da função da testosterona no homem. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é carboidrato? Descubra o que são carboidratos e conheça seus tipos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é o exoesqueleto quitinoso? Compreenda o que é o exoesqueleto quitinoso e sua importância para os artrópodes. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é extinção? Compreenda o que é extinção, os seus tipos e algumas de suas causas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é glândula endócrina? Compreenda o que é a glândula endócrina e veja alguns exemplos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é impulso nervoso? Clique aqui e compreenda o mecanismo pelo qual um impulso nervoso se propaga. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é plâncton? Compreenda quais organismos formam o plâncton e a importância deles para o planeta. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é proteína? Clique aqui e descubra o que é uma proteína, bem como suas funções. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é quimo e quilo? Compreenda a diferença entre quimo e quilo, processos que acontecem no momento da digestão. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é inflorescência? Clique para conhecer a definição de inflorescência e suas características principais! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é autotrófico e heterotrófico? Compreenda a diferença entre seres autotróficos e seres heterotróficos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é soro antipeçonhento? Entenda como é produzido o soro antipeçonhento e os tipos de soro encontrados no país. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é anterídio e arquegônio? Compreenda o que é o anterídio e o arquegônio, duas estruturas responsáveis pela produção de gametas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é edema? Entenda o que é o edema, suas principais causas e como prevenir aqueles que não são resultado de doenças. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fagocitose? Entenda o que é o processo de fagocitose e como ele ocorre. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é hemólise? Compreenda o que é hemólise e aprenda a diferença entre hemólise in vitro e in vivo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é hemorragia? Entenda o que é hemorragia, o que pode causá-la e como proceder nesses casos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são insetos ametábolos e metábolos? Compreenda a diferença entre insetos ametábolos e metábolos conhecendo mais a respeito do desenvolvimento desses animais. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é inspiração e expiração? Descubra o que é a inspiração e a expiração, bem como aprenda a diferença entre esses dois processos relacionados com a entrada e a saída de gases. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é o câncer? Entenda o que é o câncer e suas principais causas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é o modelo do mosaico fluido? Entenda o que é o modelo do mosaico fluido, que foi proposto em 1972. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Papanicolau? Conheça e entenda o que é o exame de Papanicolau, um teste que pode identificar até mesmo o câncer do colo de útero. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é órgão vestigial? Entenda o que é um órgão vestigial e como ele pode ser considerado evidência da evolução. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é parasita? Entenda o que é parasita e compreenda por que esse organismo não mata o seu hospedeiro. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é placebo? Compreenda o que é o efeito placebo e como o pensamento positivo interfere no curso de uma doença. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é saneamento básico? Entenda o que é o saneamento básico e sua importância para a população e para o meio ambiente. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é sepse? Entenda o que é a sepse, seus sintomas e o que deve ser feito quando um médico diagnostica essa doença. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é sinapse? Descubra o que é sinapse e como ela está relacionada com a transmissão do impulso nervoso. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é virose? Saiba o que são viroses e conheça alguns exemplos dessas doenças ocasionadas por vírus. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é antibiótico? Compreenda o que são antibióticos e por que eles devem ser usados de forma bastante rigorosa. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é ecossistema? Você já se perguntou o que é ecossistema? Clique aqui e descubra a resposta para essa dúvida! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é hotspot? Entenda o que é hotspost e os critérios utilizados para definir essas importantes zonas de biodiversidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é zooplâncton? Você já se perguntou o que é o zooplâncton? Clique aqui e descubra a resposta para essa dúvida! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é corona radiata? Você já se perguntou o que é corona radiata? Clique aqui e saiba mais sobre essa importante estrutura! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é cadeia trófica? Entenda o que é cadeia trófica e aprenda a diferenciar os níveis tróficos que a compõem. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é organela celular? Clique para entender de uma vez por todas o que é uma organela celular! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é o ciclo menstrual? Compreenda o que é o ciclo menstrual e conheça suas principais fases! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são relações ecológicas? Descubra o que são relações ecológicas e entenda como os seres vivos relacionam-se. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é biodiversidade? Você sabe o que é biodiversidade? Clique aqui para saber mais sobre esse importante termo da ecologia! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é energia eólica? Saiba o que é energia eólica e quais são seus impactos na produção de energia elétrica do Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é tecido? Descubra o que é tecido e amplie seus conhecimentos sobre a organização do corpo humano. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é bolo alimentar? Compreenda o que é o bolo alimentar e como ele é formado no processo de digestão. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é febre? Entenda o que é febre e como essa variação de temperatura ocorre no nosso corpo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é célula? Descubra o que é célula e conheça mais sobre essa unidade estrutural e funcional dos seres vivos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é alelo? Clique aqui e descubra o que é alelo e sua relação com a expressão de uma determinada característica. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é mitose? Descubra o que é mitose, quais são as suas fases e a importância desse tipo de divisão celular para os organismos vivos! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é glândula? Descubra o que é glândula e conheça os principais tipos de classificação e exemplos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é bioma? Entenda o que é um bioma e conheça os seis biomas brasileiros e suas características! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é clorofila? Clique aqui e descubra o que é clorofila e conheça seus principais tipos! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é ecologia? Clique aqui e descubra o que é ecologia e sua importância para o entendimento do futuro do planeta. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são hemácias? Compreenda o que são hemácias e a importância dessas células para o funcionamento do nosso organismo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é anticorpo? Descubra o que é um anticorpo e conheça suas principais características estruturais e funções. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é metamorfose? Entenda de uma vez por todas o que é metamorfose e os exemplos mais conhecidos na natureza! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é plasma sanguíneo? Entenda o que é o plasma sanguíneo para ampliar seus conhecimentos sobre o sangue! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são plaquetas? Descubra o que são plaquetas e entenda a função dessas estruturas para o nosso organismo, principalmente na coagulação sanguínea! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é leucócito? Compreenda o que é leucócito e seu papel no funcionamento adequado do organismo, além de entender como alterações nessas células podem desencadear graves problemas de saúde. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é celulose? Aprenda o que é celulose, onde ela é formada e sua importância para a célula vegetal! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é um ser vivo? Você sabe o que é um ser vivo? Clique aqui e descubra as características que permitem dizer que um organismo é vivo ou não. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é teia alimentar? Você sabe o que é teia alimentar? Clique aqui e aprenda mais sobre as relações de alimentação estabelecidas entre os seres vivos de um ecossistema. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é cianobactéria? Você sabe o que é cianobactéria? Clique aqui e saiba mais sobre esse pequeno organismo responsável por florações que podem levar pessoas à morte. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é biosfera? Você sabe o que é biosfera? Clique aqui e descubra o que é esse importante conceito e os problemas relacionados com essa parte do planeta. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é clivagem? Você sabe o que é clivagem? Clique aqui e amplie seus conhecimentos sobre as etapas do desenvolvimento embrionário e os diferentes tipos de clivagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é o sistema ABO? Você sabe o que é o sistema ABO? Clique aqui para entender o importante sistema que permite diferenciar os quatro tipos sanguíneos existentes. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é cissiparidade? Acesse este texto e entenda o que é cissiparidade, também conhecida como fissão binária, e como esse tipo de reprodução assexuada ocorre nos organismos vivos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é escorbuto? Você sabe o que é escorbuto? Clique aqui e saiba mais sobre essa doença que matou vários marinheiros na época das grandes navegações. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é citoplasma? Ao estudar as células, você já se perguntou o que é o citoplasma? Clique aqui e saiba mais sobre o local onde se encontram as organelas celulares. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é cloroplasto? Você sabe o que é cloroplasto? Saiba mais sobre essa importante organela relacionada com a fotossíntese e que é encontrada em algas verdes e plantas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é espermatozoide? Você sabe o que é espermatozoide? Clique aqui e tire suas dúvidas a respeito da célula masculina que é responsável pela reprodução sexuada em animais. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é patógeno? Clique aqui e descubra o que é patógeno, alguns exemplos e aprenda a diferença entre os patógenos primários e os oportunistas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é piracema? Você sabe o que é piracema? Clique aqui para saber mais sobre esse fenômeno realizado por alguns peixes na época reprodutiva. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é mutação? Clique aqui e entenda o que é mutação e como essas mudanças no DNA podem ser responsáveis pelo surgimento de novas espécies. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é seleção natural? Todos sabem que os organismos evoluem, não é mesmo? Mas você sabe o que é seleção natural? Clique aqui e entenda melhor o assunto! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é zigoto? Entenda o que é zigoto, conheça as suas principais características e como ocorre sua formação pelo processo de fecundação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é genoma? Você sabe o que é genoma? Clique, saiba mais sobre o tema e entenda a importância do sequenciamento de genes para a humanidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é homeostasia? Compreenda o que é homeostasia e por que o corpo deve funcionar em perfeita harmonia para que o meio interno permaneça em equilíbrio. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é habitat? Descubra o que é habitat e por que é tão importante cuidar do meio ambiente para evitar uma redução drástica na biodiversidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é pseudofruto? Clique aqui e descubra o que é um pseudofruto ou fruto acessório, uma estrutura frequentemente confundida com os frutos verdadeiros. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é hormônio? Aprenda o que é hormônio, saiba como essas substâncias agem no nosso corpo e conheça alguns tipos e suas funções. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é membrana plasmática? Entenda o que é membrana plasmática e conheça as principais características dessa importante estrutura da célula que possui permeabilidade seletiva. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é mitocôndria? Você sabe o que é mitocôndria? Clique aqui para entender melhor essa importante organela que está relacionada com a respiração celular. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é queratina? Você sabe o que é queratina? Clique aqui para saber mais sobre essa importante proteína encontrada na pele, unhas e cabelo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é nucleoide? Você sabe o que é nucleoide? Clique aqui e aprenda mais sobre essa importante região encontrada em células procariontes. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é DNA? Aprenda mais sobre o que é o DNA, conheça suas principais características e entenda o modelo de dupla hélice proposto por Watson e Crick. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Patologia? Você sabe o que é Patologia? Clique aqui e descubra como esse estudo é importante para entender o organismo doente. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é diafragma? Descubra o que é diafragma, conheça suas principais características e fique por dentro de sua importância na respiração. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é RNA? Entenda o que é RNA, seus três tipos existentes e sua função na síntese de proteínas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é metabolismo? Descubra o que é metabolismo e saiba a diferença entre os processos metabólicos conhecidos como anabolismo e catabolismo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é meiose? Você sabe o que é meiose? Descubra por este texto as etapas desse processo e a importância dessa divisão celular para animais e plantas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é floema? Você sabe o que é floema? Clique aqui e descubra mais sobre esse importante tecido de condução presente nos vegetais vasculares. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é espécie? Você sabe o que é espécie? Clique aqui e amplie seus conhecimentos sobre esse difícil conceito que intriga cientistas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fitoplâncton? Você já ouviu falar em fitoplâncton? Clique aqui e confira o que é o fitoplâncton e conheça sua função nos ambientes aquáticos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é xilema? Descubra o que é xilema e amplie seus conhecimentos a respeito desse importante tecido de condução do vegetal. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é neurônio? Clique aqui e descubra o que são neurônios e entenda como são suas estruturas básicas e quais os principais tipos dessa célula do sistema nervoso. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fecundação? Entenda o que é fecundação e aprenda a definição e a diferença de fecundação interna, externa, autofecundação e fecundação cruzada. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Archaea? Descubra o que é Archaea e conheça algumas características desse grupo. Saiba ainda por que seres desse domínio não são classificados como bactérias. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é necrose? Clique aqui e entenda o que é necrose e aprenda a evolução e os tipos principais desse processo de morte e degeneração de tecidos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é gameta? Você sabe o que é gameta? Clique aqui e saiba mais sobre essa célula sexual e suas principais características. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é estróbilo? Descubra o que é estróbilo, sua função e as principais características dessa estrutura reprodutiva encontrada principalmente em gimnospermas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é codominância? Entenda o que é codominância e conheça o sistema ABO, exemplo de ocorrência desse tipo de expressão genética nos seres humanos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é plastídio? Entenda o que é plastídio, conheça sua estrutura e aprenda a diferenciar cloroplasto, cromoplasto e leucoplasto. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é antígeno? Compreenda o que é antígeno e seu papel na fabricação de vacinas e entenda a diferença entre imunógenos e hapteno. COMPARTILHE VER MATÉRIA PUBLICIDADE PUBLICIDADE Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98



http://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/quimica/
  O que é Química? - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia ... O que é Química? - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos ... sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que CACHE

O que é Química? - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! Home O que é O que é Química? Texto -A +A O que é Química? O que é A Química estuda as transformações que envolvem a matéria e a energia. 28 A Química oferece conhecimentos muito importantes para o desenvolvimento de nossa sociedade PUBLICIDADE A Química é um ramo das Ciências da Natureza que estuda a matéria, suas propriedades, constituição, transformações e a energia envolvida nesses processos. A Matéria é o principal objeto de estudo da Química e pode ser definida como tudo aquilo que ocupa lugar no espaço e tem massa, ou seja, todo o mundo material ao nosso redor e, inclusive, nós mesmos. Independentemente do formato, origem (presente no nosso planeta ou no universo) ou se vivo ou morto, não existe nenhum material que esteja fora do alcance da Química. A Química tem um enorme impacto sobre a tecnologia e a nossa sociedade, pois seus estudos desempenham um papel fundamental no desenvolvimento de todos os ramos das ciências. Afinal de contas, é por meio do estudo da matéria que podemos entender as propriedades e as possíveis transformações que cada substância pode sofrer para, então, usar esse conhecimento em nosso benefício. É muito fácil perceber as diversas contribuições proporcionadas pela Química ao longo de toda a história da humanidade. Entre elas, podemos destacar: O desenvolvimento dos alimentos industrializados. O aumento do prazo de validade dos produtos. O aumento da eficácia e ação dos cosméticos. Desenvolvimento de medicações para combate às mais variadas doenças. Desenvolvimento de fontes alternativas de combustíveis. Produção de substâncias em laboratório. Desenvolvimento de técnicas e soluções para problemas ambientais. A Química é uma ciência de três níveis fundamentais: 1. Macroscópico: Transformações que podem ser observadas, isto é, ocupa-se das propriedades que envolvem objetos grandes e visíveis. 2. Microscópico: Trata-se da interpretação dos fenômenos macroscópicos por meio de transformações que não podemos ver diretamente, como o reordenamento dos átomos. 3. Simbólico: Usam-se símbolos químicos, tais como fórmulas moleculares, estruturais e eletrônicas, além de equações e fórmulas matemáticas, para representar as transformações e fenômenos estudados. Neste espaço, você pode esclarecer cada uma das dúvidas que possui sobre os mais variados temas e questionamentos que envolvem a Química, isto é, todo o conhecimento relacionado com as principais áreas da Química exigidas nos vestibulares ainda em vigência e no Enem, a saber: Química Geral: - Matéria - Estados físicos da matéria - Propriedades da matéria - Substâncias e misturas - Átomo Química Inorgânica: - Ácidos - Bases - Óxidos - Sais - Reações químicas relacionadas às substâncias acima destacadas Físico-Química: - Soluções - Propriedades coligativas - Cinética química - Termoquímica - Eletroquímica - Equilíbrio químico - Radioatividade Química Orgânica: - Características do carbono - Funções Orgânicas oxigenadas - Funções Orgânicas nitrogenadas - Isomerias - Reações orgânicas - Polímeros - Bioquímica Química ambiental - Poluição atmosférica - Poluição das águas - Poluição do solo - Chuva ácida - Destruição da camada de ozônio - Descarte do lixo - Reciclagem do lixo Agora fique à vontade para clicar em cada um dos textos propostos a seguir e ampliar ainda mais seus conhecimentos sobre a ciência Química. Por Me. Diogo Lopes e Jennifer Fogaça. artigos O que é Química? O que é Carbono 14? Veja o que é o carbono 14, como ele é formado e assimilado pelos vegetais e animais, e como ele é usado para se determinar a idade de fósseis. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é chuva ácida? Entenda o que é a chuva ácida, suas causas e consequências. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é combustão? Entenda o que é uma reação de combustão, sua importância, seus impactos ambientais e a diferença entre combustão completa e incompleta. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Concentração de Soluções Químicas? A concentração das soluções é muito importante em laboratórios, indústrias, hospitais e em outras ocasiões do dia a dia. Entenda o porquê aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Luminol? Entenda o que é e como funciona o luminol usado na perícia forense para identificação de sangue em locais de crime. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é número atômico? Veja o que é o número atômico dos elementos químicos, sua representação e como ele afeta o comportamento dos elementos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Engenharia Química? Já pensou em atuar em uma indústria ou desenvolver produtos novos? Se sua resposta for sim, então provavelmente você irá gostar da Engenharia Química. Aprenda mais aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é carbono? Veja os seguintes pontos sobre o carbono: seu número atômico, massa molar, isótopos, variedades alotrópicas, propriedades, fontes e aplicações. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é colesterol? Entenda o que é o colesterol, veja as suas funções no organismo e quais são as suas fontes na alimentação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é decantação? Entenda o que é decantação, como ela é realizada juntamente à sedimentação e à sifonação e veja vários exemplos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fórmula estrutural? Entenda o que é fórmula estrutural plana e suas formas derivadas, tais como a fórmula estrutural condensada e a em perspectiva. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Termoquímica? A Termoquímica é um importante ramo da Química. Entenda o que ela estuda e veja o significado de alguns conceitos relacionados. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é uma Ligação Química? Entenda o que é uma ligação química, de onde surgiu esse conceito e quais são os seus tipos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Eletroquímica? Saiba o que a Eletroquímica estuda e onde você pode encontrar vários artigos sobre esse tema. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é um efeito estufa? Entenda o que é o efeito estufa, por que ele tem sido um dos problemas ambientais mais comentados nos últimos anos, bem como suas causas e consequências. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é uma solução química? Veja a definição de solução química, exemplos e como pode ser realizada a sua classificação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é uma substância? Entenda o que é uma substância química e veja que muitas vezes esse termo é usado de forma incorreta. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é massa atômica? Entenda o que é a massa atômica e como ela foi definida para os átomos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é uma mistura? Entenda o que é uma mistura química, sua classificação em homogêneas, heterogêneas, azeotrópicas e eutéticas, além de ver exemplos de cada uma. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Petróleo? Entenda o que é o petróleo, sua composição química, origem, como esse combustível passou a ser o mais usado no mundo e quais são os seus derivados. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é sustentabilidade? Entenda o que é sustentabilidade ou desenvolvimento sustentável e como esse conceito pode ser colocado em prática. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Elemento Químico? Entenda o que é um elemento químico, o que os distingue, como estão agrupados na Tabela Periódica, como representá-los e quais são essenciais para nós. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Química Orgânica? Saiba o que é a Química Orgânica, qual é o seu objeto de estudo e como esse ramo tão importante da Química surgiu. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é uma reação química? Entenda o que é uma reação química, por que elas são importantes e como elas são classificadas e representadas na Química. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são drogas? Veja a definição de drogas, a origem da palavra, qual é a diferença entre drogas lícitas e ilícitas e quais são os efeitos no organismo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são hidrocarbonetos? Você sabia que os hidrocarbonetos são a função orgânica mais importante? Saiba mais lendo este artigo! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é o Césio-137? Conheça o césio-137, um isótopo radioativo usado no tratamento de câncer, mas que também foi o protagonista do maior acidente nuclear do Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é a classificação das cadeias carbônicas? Entenda o que é a classificação das cadeias carbônicas e como ela é realizada. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é densidade? Entenda o que é a propriedade da densidade, como ela é calculada e sua importância na determinação de adulterações em produtos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Distribuição Eletrônica? Saiba o que é a distribuição eletrônica dos elétrons em um átomo e veja o diagrama de Linus Pauling criado para ajudar nessa distribuição. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é um íon-fórmula? Entenda o que é um íon-fórmula por meio de exemplos práticos que preparamos para você! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é concentração comum? Entenda o que é a concentração comum por meio de exemplos que abordam as possíveis formas de realizar esse tipo de cálculo! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é vaporização? Descubra o que é a vaporização e os fatores que influenciam essa transformação física da matéria. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é tonoscopia? Clique e aprenda o que é tonoscopia e quais são os fatores determinantes para essa importante propriedade coligativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é um álcool? Clique para aprender, além da definição de álcool, as classificações e a regra de nomenclatura dessas substâncias. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é filtração? Clique e aprenda o que é filtração e quais são os equipamentos utilizados! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é glúten? Descubra o que é o glúten, suas fontes de obtenção e em quais alimentos pode ser encontrado. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é óxido básico? Clique e aprenda o que é um óxido básico e quais são as suas principais características físicas e químicas! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é concentração em quantidade de matéria? Aprenda o que é concentração em quantidade de matéria e a realizar os cálculos que a envolvem. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é aldeído? Clique e aprenda o que é um aldeído, como fazer nomenclatura e quais são as suas aplicações e características. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Kc? Clique para saber o que é o Kc (Constante de equilíbrio químico em termos de concentração em quantidade de matéria)! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é meia-vida? Clique e aprenda o que é a meia-vida de um material radioativo e a resolver exercícios que a envolvem! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é energia de ligação? Aprenda o que é energia de ligação e como utilizá-la para classificar uma determinada reação química em endotérmica ou exotérmica! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é NOX? Clique e aprenda o que é NOX, bem como as mais variadas formas de determiná-lo para qualquer átomo em qualquer substância. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é ligação covalente? Clique e aprenda o que é a ligação covalente, suas características e fórmulas utilizadas para representá-la! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fosfoetanolamina? Clique e conheça a substância química fosfoetanolamina, molécula que tem sido chamada de a cura para o câncer! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é átomo? Clique aqui para entender de uma vez por todas o que é um átomo e todos as questões a ele relacionadas! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é uma solução-tampão? Clique e aprenda o que é uma solução-tampão e qual influência ela sofre ao receber ácidos ou bases fortes! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é camada de valência? Clique e aprenda o que é a camada de valência de um átomo e como ela pode ser determinada de forma simples. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é lei de Hess? Clique e aprenda o que é a lei de Hess e quais são as ferramentas que ela utiliza para a determinação da quantidade de calor de uma reação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são as leis ponderais? Clique e entenda o que são as três leis ponderais (de Lavoisier, Proust e Dalton) que regem as relações de massa entre os participantes de uma reação química. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é pilha? Clique e entenda o que é uma pilha, seus principais componentes e seu princípio de funcionamento! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é destilação? Clique e aprenda o que é uma destilação, bem como as principais características da destilação simples, fracionada e por arraste de vapor. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são forças intermoleculares? Clique e entenda o que são forças intermoleculares e quais são os tipos de moléculas envolvidas em cada uma delas! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é solubilidade? Clique e aprenda o que é solubilidade e conheça ainda quais são os fatores que podem alterar essa importante propriedade periódica da matéria. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é diagrama de fases? Clique e entenda o que é um diagrama de fase e a aprenda a identificar as mudanças de estados físicos por meio dele! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é isomeria? Clique e entenda o que é isomeria, fenômeno que origina substâncias com diferentes propriedades físicas e químicas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é eletrólise? Clique e aprenda o que é a eletrólise e quais são as formas em que ela pode ser trabalhada! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são aminas? Clique e aprenda o que são aminas, suas características, nomenclatura e principais utilizações. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é mol? Entenda o que é mol e quais são as relações que podemos estabelecer com essa importante unidade de medida da Microquímica. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é a ddp de uma pilha? Clique e aprenda o que é e como podemos calcular a diferença de potencial (ddp) de uma pilha! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é deslocamento de equilíbrio? Clique e aprenda o que é deslocamento de equilíbrio químico e quais são os fatores que podem provocar desequilíbrio em uma reação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fermentação? Clique e aprenda o que é fermentação e quais são os produtos obtidos nas fermentações alcoólica, lática e acética. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é camada de ozônio? Entenda de uma vez o que é camada de ozônio, como o gás ozônio é formado e as substâncias responsáveis pela degradação dessa camada. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é constante de hidrólise? Clique e aprenda o que é constante de hidrólise, quais são os fatores que a determinam e como a sua expressão é construída. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é crioscopia? Clique e aprenda o que é crioscopia, as suas particularidades e de que forma os cálculos são realizados nessa propriedade coligativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é ligação metálica? Clique e entenda o que é a ligação metálica, bem como as propriedades que os metais passam a apresentar em virtude desse tipo de ligação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é difusão e efusão? Você sabe o que é difusão e efusão? Conheça como são calculadas as variáveis que influenciam a difusão e a efusão de um gás isolado ou misturado com outro. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é isomeria óptica? Amplie seus conhecimentos sobre isomeria espacial aprendendo o que é isomeria óptica e os tipos de isômeros que são originados por ela. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é isomeria óptica? Amplie seus conhecimentos sobre isomeria espacial aprendendo o que é isomeria óptica e os tipos de isômeros que são originados por ela. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é isomeria geométrica? Clique e aprenda o que é isomeria geométrica e as formas como esse tipo de isomeria espacial pode ocorrer! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são peróxidos? Clique e aprenda o que são peróxidos, suas principais características, regra de­ nomenclatura e aplicações gerais. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são sais inorgânicos? Entenda o que são sais inorgânicos, quais são as suas características físicas e químicas e como podem ser classificados e nomeados. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Kps? Clique e aprenda o que é o Kps, bem como a calcular e a interpretar os valores dessa constante de equilíbrio químico. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são ácidos carboxílicos? Conheça as características, a nomenclatura, as reações e as aplicações dos compostos oxigenados denominados de ácidos carboxílicos! COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é transmutação artificial? Clique e aprenda o que é uma transmutação artificial e conheça as partículas utilizadas nesse fenômeno químico sintético. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é isomeria plana? Aprenda com este texto o que é isomeria plana, suas principais características e as cinco formas de trabalhar esse tipo de isomeria. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é pH? Entenda o que é pH, a importância desse termo, as fórmulas utilizadas para determiná-lo e exemplos de aplicações dessas fórmulas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é título em massa? Clique e aprenda o que é título em massa de uma solução e as fórmulas relacionadas a esse tipo de concentração de soluções. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é mumificação? Clique e aprenda o que é a mumificação, como ela era realizada e como os cadáveres são preservados atualmente. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é diluição? Clique e aprenda o que é, como pode ser realizada e os cálculos envolvidos em uma diluição de soluções. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é caloria? Você sabe o que é caloria? Clique para informar-se sobre a unidade de medida utilizada na determinação da energia produzida pelo consumo de alimentos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é éster? Aprenda o que é e como é obtida a substância orgânica conhecida como éster. Saiba também sua regra de nomenclatura e possíveis utilidades. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é distribuição eletrônica geométrica? Aprenda aqui o que é, como é feita e quais as funcionalidades da distribuição eletrônica geométrica de um átomo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é um composto polar? Aprenda o que é composto polar e quais são os principais critérios utilizados para determinar se uma substância é ou não polar. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é titulação? Saiba o que é titulação, um importante procedimento laboratorial para a obtenção da concentração molar de uma das soluções presentes em uma mistura. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é equação de Clapeyron? Saiba o que é equação de Clapeyron e aprenda como utilizá-la para determinar variáveis que explicam o comportamento de um gás. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é GLP? Saiba o que é o GLP e conheça também os componentes, características físicas, formas de obtenção e principais aplicações dessa mistura gasosa. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é um sal duplo? Saiba o que é um sal duplo, aprenda suas características, regra de nomenclatura e fórmulas e conheça a classificação dos ácidos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é variação de entalpia? Saiba o que é a variação da entalpia e aprenda a calcular essa grandeza física relacionada com a quantidade de energia em uma reação química. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é geometria angular? Clique e descubra o que é a geometria angular e entenda quais são suas características e as formas de identificá-la em uma molécula. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é ebulioscopia? Descubra o que é a ebulioscopia e saiba quais são as formas utilizadas para realizar os cálculos que envolvem essa propriedade coligativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é osmoscopia? Conheça o que é a osmoscopia, propriedade coligativa que estuda a ocorrência da osmose, e aprenda a calcular a pressão osmótica. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é isômero ativo? Clique e aprenda o que é isômero óptico ativo a partir da identificação da presença de um ou mais carbonos quirais em uma estrutura. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é éter? Clique e conheça o que são, quais as características estruturais, as propriedades, as regras de nomenclatura e as utilizações dos éteres. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é sal hidratado? Descubra o que é um sal hidratado e aprenda a utilizar a regra de nomenclatura para essa classe de sais inorgânicos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é lei da velocidade? Entenda o que é a lei da velocidade e descubra como é possível usar essa ferramenta para determinar a velocidade ou a ordem de uma reação química. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é eletrólise ígnea? Aprenda o que é a eletrólise ígnea e entenda quais são os processos e substâncias que podem ser originadas a partir desse importante fenômeno químico. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é fator de Van't Hoff? Conheça o que é fator de Van't Hoff, saiba como calculá-lo e entenda como esse código corrige valores em uma propriedade coligativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que são amidas? Entenda o que são as amidas e aprenda as características e a regra de nomenclatura desse importante grupo de funções nitrogenadas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é reação de adição? Saiba o que é uma reação de adição e descubra como ocorre e quais são os reagentes mais comuns nesse tipo de processo químico. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é gasolina aditivada? Clique e entenda o que é gasolina aditivada e conheça suas características, componentes e diferenças entre esse combustível e o comum. COMPARTILHE VER MATÉRIA PUBLICIDADE PUBLICIDADE Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/9



http://resistir.info/
  resistir.info ou IBAN PT50003601689910004600741 MENTIRA, CONFUSIONISMO E MÁ FÉ Uma tempestade mediática levantou-se com o veto do PR às alterações à Lei do Financiamento dos Partidos, que sempre foi anti-democrática. As alterações agora introduzidas não foram, como dizem, votadas à socapa e sim publicamente no plenário da AR. Elas visam atenuar um pouco a maldade intrínseca daquela lei de 2003, feita ... , feita ad hoc para controlar alguns partidos e prejudicar o seu auto-financiamento. No entanto, não é o que se diz no confusionismo das perorações televisivas nem na mensagem do PR. Por isso, é bom que ... português. Este é o triste saldo da re-privatização da banca e demonstra a posteriori a clarividência ... a banca portuguesa. O desastre actual é a consequência directa da reprivatização da banca ... sempre pertenceu desde há séculos e é onde deve estar. No entanto, António Costa, declarou na AR CACHE

resistir.info ou IBAN PT50003601689910004600741 MENTIRA, CONFUSIONISMO E MÁ FÉ Uma tempestade mediática levantou-se com o veto do PR às alterações à Lei do Financiamento dos Partidos, que sempre foi anti-democrática. As alterações agora introduzidas não foram, como dizem, votadas à socapa e sim publicamente no plenário da AR. Elas visam atenuar um pouco a maldade intrínseca daquela lei de 2003, feita ad hoc para controlar alguns partidos e prejudicar o seu auto-financiamento. No entanto, não é o que se diz no confusionismo das perorações televisivas nem na mensagem do PR. Por isso, é bom que José Capucho tenha posto (alguns) pingos no is. 14,6 MIL MILHÕES DE EUROS E O NOVO BANCO DOS CTT Informa o Diário de Notícias que entre 2008 e 2016 o salvamento de bancos (privados, sobretudo) custou 14,6 mil milhões de euros aos contribuintes portugueses , montante que equivale a quase 8% do PIB português. Este é o triste saldo da re-privatização da banca e demonstra a posteriori a clarividência, lucidez e coragem do grande General Vasco Gonçalves, primeiro-ministro em 1975 que nacionalizou a banca portuguesa. O desastre actual é a consequência directa da reprivatização da banca. A trafulhice e o roubo são inerentes à banca privada. O trabalho sujo de privatização da banca prosseguiu com o governo do PSD-CDS, que ao privatizar os correios permitiu que a sua administração constituisse um novo banco privado, o Banco CTT. As consequências disso já estão à vista. Os serviços postais degradam-se, trabalhadores são despedidos em massa e esta administração privada dos CTT tenta transformar funcionários de correios em bancários. O actual governo PS teve e ainda tem uma excelente oportunidade para reverter esta malfeitoria do governo PSD-CDS: basta devolver os CTT à esfera pública, à qual sempre pertenceu desde há séculos e é onde deve estar. No entanto, António Costa, declarou na AR que isso não consta na sua agenda. Se assim for, A. Costa será um simples continuador do governo P. Coelho. Aquilo de que Portugal menos precisa é de mais um banco privado a pilhar o país. CONTOS DE NATAL Estes natais sinistros , Gabriel García Márquez Os pobrezinhos , António Lobo Antunes A ladainha: 'Feliz Natal e Próspero Ano Novo' , Cid Simões Conto de Natal – Maria e José na Palestina em 2010 , James Petras TÁXI SÓFIA O fim do socialismo foi um desastre pavoroso para os povos da Europa do Leste. O mesmo é bem retratado no filme Táxi Sófia , agora em exibição em Lisboa. Reflecte a triste situação actual da Bulgária capitalista – mas aquilo que mostra poderia aplicar-se a quase todos os países do antigo CAME. O filme merece ser visto. REGABOFE DESPESISTA Eles não aprenderam absolutamente nada. O desastre da governação Sócrates – com projectos disparatados, megalómanos e inúteis para enriquecer clientelas – está agora a ser repetido na Câmara Municipal de Lisboa. Dois exemplos: O projecto em curso das bicicletas da EMEL, que vai custar 23 milhões de euros . Segundo exemplo: anuncia-se agora que a CM de Lisboa irá contratar 124 novos assessores e secretárias , com salários que chegam aos 3752 euros/mês. Os novos boys & girls da CM de Lisboa custarão mais de 5 milhões de euros/ano. Para algumas coisas há dinheiro a rodos, para outras não. O PS continua igual a si próprio. CENSURA NA TVI A censura prévia, ou auto-censura, existe desde há muito nas estações portuguesas de televisão. Mas inédito foi o acontecido dia 30 de Outubro, cerca das 21h30, na TVI. Em meio a um debate sobre os incêndios florestais, na sequência de uma reportagem da jornalista Ana Leal , a emissão foi cortada subitamente e sem qualquer explicação. Isto aconteceu quando intervinha o Comandante do Bombeiros de Leiria, o qual mal principiara a sua análise. Este acto censóreo da direcção da TVI constitui uma afronta tanto ao público que assistia ao debate como aos seus intervenientes e ao moderador do mesmo. Assim vai o jornalismo em Portugal. Quanto ao jornalismo do país vizinho, vale a pena ver a reportagem El cártel del fuego (I) de Daniel Toledo, cujo subtítulo é 'Una investigación judicial revela que en España y Portugal existe una mafia empresarial que ha conseguido 250 millones de euros públicos amañando concursos de extinción'. ARCAÍSMO E DUPLICIDADE HIPÓCRITA A declaração de independência da Catalunha, em 27/Outubro, põe em evidência alguns fenómenos que merecem ser assinalados. Em primeiro lugar, mostra o arcaísmo do Estado espanhol, com o seu reizeco imposto pelo franquismo. A constituição espanhola de 1978 é disfuncional e não consegue sequer dirimir o problema das nacionalidades – que a República Espanhola soube resolver muito bem. Para resolver tal problema o governo reaccionário de Rajoy recorre aos métodos do franquismo, com a repressão policial e militar do movimento pela independência. Para isso escuda-se nos juridicismos de uma constituição caduca. Em segundo lugar deve-se registar a duplicidade hipócrita da União Europeia. Esta impôs a ferro e fogo a independência do 'Estado' do Kosovo, hoje dirigido por um terrorista traficante de estupefacientes . Isto mostra quão baixo chegou nível moral desta UE. Os 78 dias de bombardeamento da Sérvia pelas tropas da NATO receberam o apoio pleno desta repugnante UE. Mas ela, que dilacerou a Constituição Sérvia, vem agora, tal como uma virgem ofendida, proclamar o seu respeito pela unidade do Estado espanhol e da sua constituição. Em terceiro lugar, deve-se assinalar a matriz burguesa deste movimento pela independência da Catalunha. Foram estes partidos nacionalistas catalães que impuseram recentemente duras medidas anti-sociais contra os trabalhadores da região . Assim, é compreensível que a maior parte do movimento sindical catalão permaneça à margem desta tentativa de 'independência' da sua burguesia local. A 'independência' nos quadros do capitalismo e sob a ditadura do Euro é-lhe indiferente. A DESASTROSA PRIVATIZAÇÃO DA PROTECÇÃO CIVIL Palavras do Tenente-Coronel Costa Mota, presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas ( AOFA ), em entrevista à TVI: É FÁCIL: em vez do negócios de milhões com aluguer de aviões, basta – dar meios aéreos à Força Aérea (que não os tem) – dar dinheiro para combustível e manutenção (que não tem) – dar mais meios humanos (que não tem, nem qualificação para combate a incêndios). LUCRO PARA PORTUGAL: – ficamos com os meios para Portugal, 365 dias por ano (e não na fase Charlie ou outra). – a manutenção é assegurada 365 dias por ano pela Força Aérea (sem custos adicionais). – os pilotos ganham o mesmo 365 dias por ano (o que ganham agora). – o Estado deixa de gastar milhões de euros com privados. PORQUE É QUE A FORÇA AÉREA NÃO FAZ ISTO? – Porque os sucessivos governos não o quiseram... O vídeo deste entrevista está aqui (ver entre os minutos 21 e 25). Os negócios & negociatas com serviços de protecção civil (meios aéreos, Siresp, etc) resultam da desastrosa ideologia privatizadora que impera em Portugal. Esta levou a que o Estado se demitisse das suas funções e despertou a sanha do capital privado interessado em apanhar o botim. As dezenas de mortes verificadas nos incêndios florestais deste ano são consequência do neoliberalismo imposto há muito por governos PS, PSD e CDS. É preciso dar meia-volta. INCÊNDIOS FLORESTAIS Este artigo publicado em 2005 por resisti.info continua plenamente válido: Como evitar incêndios florestais e produzir energia Com um aparelho de Estado disfuncional e esclerozado e sempre com as mesmas classes e interesses instalados no poder, pouca diferença há entre governos do PS e do PSD-CDS. Os resultados são os mesmos – desastrosos. CRISE, INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E INGENUIDADE TECNOLÓGICA Os que defendem a inteligência artificial (IA) como solução para os problemas económicos padecem de uma enorme ingenuidade tecnológica. Alguns chegam até a perguntar como a IA poderia traduzir-se em crescimento económico . Na verdade, os engenheiros que sabem muito de IA & de robots pouco ou nada sabem de economia política – o que limita o seu entendimento. Eles Incidem assim em ilusões, como se o progresso tecnológico pudesse resolver a depressão económica actual. Por isso, convém repetir o b-a-bá do modo de produção capitalista. A generalização da IA & dos robots significa um aumento da composição orgânica do capital, ou seja, da substituição de trabalho vivo pelo trabalho morto incorporado nos equipamentos. Ora, o aumento da composição organica, leva inelutavelmente à redução das taxas de mais-valia e de lucro, pois elas só podem ser extraídas do trabalho vivo. Dessa forma, o incremento da queda da taxa de lucro será um motivo ulterior para agravar ainda mais a crise actual. É verdade que na concorrência inter-capitalista as empresas que chegam primeiro à IA e aos robots têm uma vantagem acrescida em relação aos seus competidores mais atrasados, os quais podem ser expulsos do mercado. Mas a generalização da IA e dos robots a todas as empresas poderá significar o dobre de finados do capitalismo, um sistema baseado no lucro. Não há falta de inteligência entre os tecnólogos da Inteligência Artificial – eles apenas padecem de uma visão em túnel e espalham as suas ilusões entre aqueles que os ouvem. O ESCORPIÃO MORDE QUEM O ALIMENTA Em 2014 o governo estado-unidense organizou um golpe de estado na Ucrânia. Para derrubar o seu governo legítimo os experts da CIA, NED & Embaixada dos EUA em Kiev utilizaram uma corja de grupos nazi-fascistas, os quais hoje dominam grande parte do aparelho de estado ucraniano (sobretudo os organismos de segurança). No entanto, revela-se agora, uma empresa ucraniana vendeu à RDPC planos técnicos para a construção de motores de mísseis (ou mesmo forneceu motores já construídos). A ironia da situação é inescapável: o imperialismo acalentou e estimulou o escorpião nazi e, pelo visto, este terá ajudado um dos inimigos dos EUA... QUEM PODE DAR LIÇÕES DE DEMOCRACIA A Venezuela Bolivariana não precisa receber lições de democracia de ninguém. Ela pode é dar lições ao sr. Augusto Santos Silva e seus emulos da UE. O servilismo da UE ao diktat imperial dos EUA é cronico. Os seus dirigentes estão bem amestrados – mesmo quando as sanções imperiais ferem interesses europeus. Assim como estão bens amestrados os comentaristas presstitutos que actuam nos media portugueses, todos eles bem alinhados com a orquestração anti-Venezuela organizada em Washington pela NED, CIA e as demais 27 agências de segurança e espionagem dos EUA. Não há nada de novo nesse processo. Campanhas como esta organizadas pelo império levaram ao golpe de 1964 no Brasil, ao golpe de 1973 no Chile, ao golpe no Irão contra Mossaegh em 1953, ao golpe na Guatemala contra Jacobo Arbens na década de 50, aos golpes recentes nas Honduras e no Paraguai, ao golpe na Ucrânia há um par de anos, às sucessivas 'revoluções coloridas' na Europa do Leste. A lista poderia continuar. O imperialismo hoje tem um enorme know-how acumulado quanto à desestabilização de países. Quanto às eventuais 'sanções' à Venezuela consideradas pelo ministro Augusto Santos Silva, ele que não se esqueça que Portugal tem interesses naquele país – petrolíferos inclusive. DEZ MILHÕES DE VISITAS Resistir.info atingiu hoje, 28/Abril/2017, o número de dez milhões de visitas desde o seu lançamento em 2002. As estatísticas de resistir.info são públicas e podem ser examinadas aqui . JORNALISMO DEGRADADO E DEGRADANTE Houve um tempo em que a distinção enfre factos e opiniões era uma prática bem estabelecida no jornalismo, assim como a distinção entre a mentira e a verdade. Hoje isso não é mais assim e os próprios jornalistas que trabalham nos media corporativos são, em grande medida, responsáveis por esta degradação. Consciente ou inconscientemente, a maior parte destes profissionais perdeu qualquer capacidade de análise ou de juízo crítico. Aceitam como verdadeiras as mentiras mais inverossímeis. Basta ver, por exemplo, o semanário Expresso de 08/Abril/2017. Nunca, em momento alguns, os vários jornalistas que ali escreveram sobre a agressão à Síria puseram em causa a versão dos EUA de que o governo Assad teria utilizado armas químicas contra o seu próprio povo. Os leitores desse semanário nem sequer tiveram o direito do contraditório, princípio básico do jornalismo. A mentira passa assim por verdade pura e cristalina. Nenhum destes escrevinhadores que se intitulam jornalistas aprendeu com a História. O cinismo ou a ignorância imperam entre eles. As mentiras sucessivas do governo dos EUA para lançar guerras são pura e simplesmente ignoradas. A mentira do incidente do Golfo de Tonquim, tramada pelos EUA para lançar a guerra do Vietname, não existe para esta gente do Expresso, dos comentaristas da TV ou das folhas de papel corporativas. A mentira de Collin Powell na ONU e das suas 'provas' de armas de destruição em massa no Iraque tão pouco. Assim como a mentira da explosão do navio que serviu para os EUA intervirem militarmente em Cuba, no princípio do século XX. Exemplos destes poderiam suceder-se numa longa série. Verifica-se assim que Goebbels tem émulos à altura nos media portugueses. Como diz John Pilger, tais jornalistas têm uma pesadíssima responsabilidade pelas mortes de milhões de pessoas pois preparam o clima para as guerras de agressão do imperialismo. Eles têm as mãos manchadas de sangue. Crimes monstruosos praticados na Jugoslávia, Iraque, Afeganistão, Líbia, Somália, Iémen, Síria e tantos outros lugares são também da responsalidade dos que escrevem nos media corporativos. A MENTIRA, A GUERRA E A MEIA-VOLTA A agressão directa dos EUA contra a República Árabe Síria é um momento de viragem. Como de costume, trata-se de uma agressão com base em mentiras: hoje, a única força que tem armas químicas no território sírio são os terroristas do Al Nusra , patrocinados pelos EUA. Como é bem sabido, graças à diplomacia russa o armamento químico sírio foi desactivado três anos atrás sob fiscalização internacional. Desde o discurso de Collin Powell na ONU acerca de ADMs inexistentes, os EUA já nos habituaram às mentiras descaradas. Agora, este novo acto de banditismo na Síria desfaz as esperanças de paz despertadas por Trump durante a sua campanha eleitoral. Trump deu o dito por não dito. Hoje ele é um presidente controlado pelo Estado profundo, foi neutralizado pelos neocons. A sua política já pouco se distingue daquela da Killary Clinton. A agressividade do imperialismo aumenta à medida que se aprofunda a crise económica. A instalação do THAAD na Coreia. o cerco à Rússia agravado com a instalação de bases de mísseis na Roménia e na Polónia. as provocações nos mares do Sul da China. o aumento gigantesco do orçamento militar dos EUA indicam uma preparação para a guerra – e esta pode ser nuclear. Nesse caso, os 59 Tomahawks lançados sobre a Síria poderiam ser só uma escaramuça inicial. O mundo nunca correu tantos riscos como agora. A VITÓRIA DO FUNDO ABUTRE O primeiro-ministro anunciou em 31 de Março a venda do Novo Banco ao Lone Star. Esta venda, que é praticamente uma dádiva , só foi possível porque este governo segue submissamente os ditames de Bruxelas. A UE não quer bancos nacionalizados na Europa e os governos servis seguem o seu diktat. O historial do fundo abutre Lone Star, especializado em despojos, é notório no mundo todo. Ele pode ser apreciado aqui e aqui . COMO A CGD CONTINUA A SER ARRUINADA A central sindical amarela, conhecida como UGT, recebeu um financiamento de 1,5 milhão de euros da CGD, a ser pago em 25 anos mediante módicas prestações mensais de 7.500 euros . O referido financiamento destina-se a reembolsar dívidas antigas da UGT para com a UE, decorrente das trafulhices cometidas pela mesma com dinheiros do Fundo Social Europeu. Sabe-se que este banco público atravessa dificuldades devido aos empréstimos ruinosos que efectuou no passado, com incumprimento de credores. Assim, cabe perguntar: Que garantias tem a CGD de bom pagamento por parte da UGT? Terá a UGT dado garantias reais? Como é possível que as tenha dado se até foi despejada da sua sede por falta de pagamento ao senhorio? Por que a nova administração da CGD resolveu fazer este frete à UGT? Não será lícito suspeitar que o governo PS a persuadiu a acudir à UGT? Como é possível agravar ainda mais a saúde financeira do único banco público que ainda resta em Portugal? Tais questões deveriam ser respondidas. GUTERRES CONIVENTE COM O APARTHEID SIONISTA Um relatório da ONU publicado esta semana pela Comissão Económica e Social para a Ásia Ocidental (ESCWA, na sigla em inglês) conclui que 'Israel estabeleceu um regime de apartheid que domina o povo palestino como um todo'. O relatório considera 'para além de qualquer dúvida razoável que Israel é culpado de políticas e práticas de crimes de apartheid', tal como definido no direito internacional. Além disso, insta os governos nacionais a apoiarem a campanha por boicote, desinvestimento e sanções (BDS). Após a publicação do relatório o secretário-geral da ONU, cedendo a pressões dos EUA, ordenou a sua retirada da web. Em protesto contra o acto de censura de António Guterres a responsável pela ESCWA, Rima Khalaf, renunciou ao cargo. 'Demito-me porque é meu dever não ocultar um crime claro e porque apoio todas as conclusões do relatório', declarou Khalaf. O texto integral do relatório censurado pode ser lido aqui . Esta notícia não foi publicada pelos jornais portugueses que se auto-proclamam como 'referência'. MEDIA PORTUGUESES SILENCIAM PARLAMENTO HOLANDÊS Os media corporativos portugueses, inclusive os jornais económicos, fizeram um silêncio quase sepulcral sobre a decisão do Parlamento holandês de rejeitar o Euro . A iniciativa de propor o abandono da Eurozona coube ao maior partido da oposição. A proposta de elaborar um relatório a respeito foi aprovada por unanimidade no parlamento holandês. Este silêncio dos media locais diz muito quanto à qualidade da informação que administram aos portugueses. Eles fazem desinformação tanto por acção (as historietas mentirosas e diversionistas, agora chamadas de fakenews ) como por omissão. O NÃO ITALIANO A vitória do 'não' no referendo italiano é mais um passo para a libertação da Europa das garras da UE e do Euro. Pouco importa os motivos formais porque foi convocado o referendo de 4 de Outubro. O que de facto o povo italiano votou foi a ruptura com a submissão à União Europeia e ao Euro. O servilismo dos hierarcas da UE ao capital financeiro e aos monopólios está a chegar ao fim. A política do terror imposta pela UE contra os povos europeus é bem reflectida na frase daquele dirigente de uma companhia de seguros alemã: 'Nós torturámos a Grécia para que os seus gritos fossem ouvidos pelos italianos'. Agora os italianos deram-lhe uma resposta à altura. O referendo acerca do desligamento da Itália da União Europeia está a caminho. A desagregação da UE já começou. A CACOFONIA ANTI-TRUMP Uma imensa cacofonia invadiu o mundo após a derrota da Killary Clinton. Opinadores profissionais que se fartaram de debitar asneiras nas TVs agora são convidados às mesmas TVs para palrarem acerca da vitória de Trump. Mas poucos se dão ao trabalho de verificar o que ele realmente disse e o que realmente propõe. Tais opinadores são ignorantes, assim como altos dignitários da UE. O sr. Juncker, por exemplo, pede 'esclarecimentos', o sr. Hollande manifesta o seu 'espanto' e o ministro da Defesa alemão angustia-se quanto ao futuro da NATO. Mas toda essa gente poderia, antes de falar, dar-se simplesmente ao trabalho de ler o programa e as posições do futuro presidente dos EUA. Elas são segredo só para os que se desinformam através dos media corporativos. Mas para quem quiser realmente saber, elas estão aqui . KILLARY E AS ELEIÇÕES ESTADO-UNIDENSES Os EUA estão divididos. De um lado estão os que querem preservar o Império mesmo à custa do seu país – são os neocons. Do outro lado estão os querem salvar os EUA ainda que seja à custa da perda da sua hegemonia imperial. A representante dos primeiros é a sanguinária e corrupta Hillary Clinton, responsáveis por incontáveis mortes de civis no Iraque, na Líbia, na Somália, no Iémen e na antiga Jugoslávia (em 1999 apoiou o seu marido na guerra de agressão da NATO). Ela é a mulher que, tal como uma ave carniceira, deu uma gargalhada ao saber do assassinato de Kadafi ('Viemos, vimos e matámos', berrou ela). A sua eventual vitória significará uma alta probabilidade de guerra nuclear. O outro candidato, Trump, é o que aceita o retorno a um mundo multipolar a fim de salvar da derrocada o seu próprio país – uma derrocada económica, financeira, monetária, política e moral. Apesar da sua vulgaridade, grosseria e algumas ideias tolas ele é certamente o candidato que dá mais garantias à paz mundial e à maioria do povo estado-unidense. Se estas eleições não forem mais roubadas do que de costume Trump poderá vencer. Ter ou não um planeta coberto de cinzas radioactivas depende dos resultados de 8 de Novembro. 15º ANIVERSÁRIO DE UM CRIME E DO SEU ENCOBRIMENTO Em 11 de Setembro de 2001 verificaram-se as demolições controladas de três edifícios do World Trade Center de Nova York. o ataque ao Pentágono através de um objecto voador sem asas e com capacidade perfurante e o desaparecimento de um avião nos EUA. Foi o crime do século. Os que o planearam e o cometeram eram indivíduos dentro do aparelho de Estado dos EUA – foi um inside job. Os seus executores precisavam forjar uma operação de falsa bandeira – e disseram-no antecipadamente no Project for A New American Century. Ninguém de bom senso pode ser convencido pelas pseudo-explicações absurdas propaladas pelo governo americano, como se dois edifícios com estrutura de aço pudessem ruir com incêndios provocados por choques de aviões e um terceiro, o de número 7, ruísse 'por simpatia' com os outros dois. ou como se um avião que ninguém viu e de que não há vestígios se houvesse chocado com Pentágono. O segundo capítulo desta história é o encobrimento do crime. Durante 15 anos os media corporativos fizeram e fazem silenciamento ou desinformação. Nenhum dos chamados jornalistas 'de investigação' debruçou-se sobre o caso. A censura é total. Para os media corporativos, o 11/Set tornou-se assunto tabu. O seu servilismo face ao poder é absoluto. Todo este caso do 11/Set, das guerras de agressão que se seguiram, da fascistização do regime nos EUA (Patriot Act, novo Ministério da Segurança Interna, leis de espionagem e devassa dos cidadãos, etc) é um 'não assunto' para as corporações dos mass media. Só os media alternativos e investigadores sérios dos EUA – engenheiros, arquitectos, físicos e muitos outros profissionais – analisam e denunciam as mentiras do governo estado-unidense. O avanço do nazismo na Alemanha deveu-se também a uma operação de falsa bandeira: o incêndio do Reichstag, em 1933, por apaniguados de Goering. A NUVEM JURÍDICA, O GOLPE E AS REALIDADES DE CLASSE O jurisdicismo actua como uma nuvem de poeira que obscurece as questões reais. Trata-se de uma prática corrente dos parlamentos corruptos, como se viu durante o espectáculo encenado no senado brasileiro. Ali, um bando de serviçais da oligarquia palrou horas sem fim sobre bizantinismos jurídicos. Tentavam ocultar a questão real, subjacente ao impeachment da sra. Roussef: quais as classes e sectores de classe beneficiados com a aprovação do impeachment? O grande beneficiário foi o sector financeiro da burguesia – este é o sector hegemónico que está no comando do processo. A posse de H. Meirelles no Ministério das Finanças e de I. Goldfajn como governador do Banco Central, imediatamente após a suspensão do mandato de Dilma, indicam isso. A oligarquia financeira (estreitamente ligada ao imperialismo) é hoje o sector que comanda a burguesia brasileira. Nela se inclui a burguesia rentista, que se locupleta com os altos níveis das taxas de juro brasileira e dos títulos da dívida pública. Mas a burguesia industrial definha pois o país desindustrializa-se a olhos vistos (a indústria transformadora que em 2004 representava 18% do PIB, em 2015 caiu para 9%). O outro grande beneficiado é o sector da burguesia exportadora de produtos primários (agrobusiness e minérios em bruto). Os sectores prejudicados com a queda final do governo PT, fruto das suas conciliações e política de apaziguamento, são as camadas médias, os trabalhadores assalariados e os enormes segmentos marginalizados da população. Essa será a base social para a construção de um verdadeiro movimento popular a fim de combater a ditadura do capital financeiro. BRASIL: GOLPE EM ESTILO PARAGUAIO O fracasso do lulismo, variante brasileira da social-democracia, é da sua própria lavra. Ele próprio foi responsável pelo impeachment da sra. Dilma Roussef. Durante 13 anos o lulismo fez quase tudo o que a reacção queria. A sua estratégia foi dar migalhas insignificantes ao povo brasileiro a fim de apassivá-lo e alcançar a almejada 'paz social'. Isso pode acabar hoje, 30/Agosto/2016, após a votação no Senado. Agora é a reacção pura e dura que dá as cartas. A classe dominante (brasileira e estrangeira) quer o poder total para fazer os trabalhadores arcarem com a depressão económica que agora se inicia. O discurso da 'presidenta' (como ela diz) no Senado foi patético. Foi buscar o seu passado remoto para ocultar a actuação do seu passado recente. Foi ela que, em tentativas vãs de apaziguar a reacção, perdeu a sua base social de apoio. Ela pôs banqueiros privados como ministros das Finanças. pôs uma latifundiária como ministra da Agricultura. manteve congelada a Reforma Agrária. teceu compromissos espúrios com corruptos que acabaram por traí-la. tratou de apassivar a CUT e o movimento sindical. aceitou que os seus telefonemas fossem espiolhados pela CIA. aprovou leis contra os movimentos sociais (às quais chamou de 'anti-terroristas'). colaborou nas privatizações e dilapidação das riquezas nacionais (pré-sal e não só). Ou seja, as opções de juventude mencionadas no seu discurso do dia 29 já pouco ou nada têm a ver com as suas opções (de classe) do presente. Actualmente ela aceita sem contestar a Lei da Responsabilidade Fiscal, como se esta fosse alguma 'Lei de Bronze' – diz apenas que não a infringiu, mas está de acordo com a mesma tal como o PMDB, o PSDB, o capital financeiro e a burguesia rentista. Com um partido 'dos trabalhadores' como o PT os trabalhadores brasileiros já não precisam ter inimigos. O impeachment da sra. Roussef rasga a máscara da legalidade democrática burguesa. O modelo de golpe adoptado pelo Senado brasileiro é o do Paraguai e de Honduras. Tristes modelos. RETORNO AO PADRÃO OURO, DEFENDE GREENSPAN Durante anos banqueiros centrais tentaram convencer-nos de que o ouro já não tinha importância, que era um metal desmonetizado e como outro qualquer. Agora, como um raio em ceu azul, o próprio Greenspan vem defender publicamente o retorno ao padrão ouro tal como existia antes de 1913. 'Se voltássemos ao padrão ouro e aderíssemos à estrutura real do padrão ouro como existia antes de 1913, estaríamos bem. Recordem que o período de 1870 a 1913 foi um dos mais economicamente agressivos que tivermos nos Estados Unidos e que foi um período dourado do padrão ouro'. Ignorando o seu próprio papel na formação de bolhas, o ex-governador do banco central dos EUA chega a declarar: 'Este é o pior período de que me recordo desde que entrei para o serviço público. Não há nada como isto, incluindo a crise de 19/Outubro/1987, quando o Dow teve uma queda recorde de 23 por cento'. Ele descartou falsas narrativas de uma 'recuperação' e considerou que a economia dos EUA está efectivamente em 'estagnação' (sic). E concluiu: 'Historicamente, as moedas fiduciárias (fiat money) sempre acabaram assim' (sic). UM DISCURSO IMPRESSIONANTE O silenciamento quase total dos media portugueses acerca das eleições sírias só foi rompido por calúnias bolsadas pela RTP2 (programa 'Olhar o mundo'). Igualmente silenciado foi o discurso do Presidente Assad perante o Parlamento sírio , hoje reproduzido por resistir.info. Trata-se de uma peça impressionante e mesmo comovente. Este discurso reflecte a tragédia de todo um povo sacrificado barbaramente pelo imperialismo, com a vergonhosa colaboração de uma União Europeia em total degradação moral e política. Mas mesmo neste transe terrível o povo sírio e as suas heróicas forças armadas resistem e lutam. Eles não querem ter o mesmo destino de povos trucidados pelos imperialismo, como os da Líbia, Iraque, Afeganistão, Iémen e tantos outros. Apesar das tragédias humanas provocadas pelo terrorismo patrocinado pelos países da NATO, longe vão os tempos em que os governantes dos EUA e os seus serviçais da UE diziam que o Presidente sírio não duravava mais de seis meses! A (DES)UNIÃO EUROPEIA A câmara alta do Parlamento suíço acaba de cancelar o pedido de adesão do país à União Europeia , que fora apresentado em 1992. Vinte e sete senadores votaram pelo cancelamento, 13 foram contra e dois se abstiveram. E no referendo do proximo dia 23 a Grã-Bretanha irá votar o Brexit, o abandono da UE. Enquanto isso em França, centro da UE, todo o povo está em revolta aberta contra os seus ditames relativos às leis do trabalho e o servilismo do governo Hollande. Qual dos 28 será o próximo a por em causa a pertença à UE? Na verdade, Portugal tem muito mais razões que a Grã-Bretanha para romper com a UE – esta pelo menos manteve a sua soberania monetária e um certo grau de autonomia em relação a Bruxelas. Aqui, nem isso. Portugal está submetido e sufocado pela UE. O seu presidente e os seus governantes, de modo humilhante, peregrinam pelas capitais europeias a pedirem pelo amor dos deuses para não serem submetidos às sanções de Bruxelas. Eles, e os media corporativos que os servem, instilam falsos medos quanto à ruptura porque não têm dignidade para propô-la. O GOLPE NO BRASIL Em 12 de Maio o Senado brasileiro consumou o impeachment da presidente Dilma Ro, com a suspensão do seu mandato. Acerca desse episódio, amplamente noticiado, devem-se destacar alguns pontos: 1) Trata-se de um golpe jurídico e político, sim, mas um golpe intra-burguês. 2) O governo da sra. Rousseff já havia capitulado à reacção em todas as frentes, numa tentativa de apaziguá-la. 3) Nunca se fizeram tantas privatizações e medidas anti-populares como no governo soi-disant 'de esquerda' da sra. Rousseff. 4) Em Junho de 2013 o povo brasileiro fez uma fortíssima advertência ao governo da sra. Rousseff , exigindo uma mudança de rumos – mas tal advertência não foi atendida. 5) Por isso mesmo os trabalhadores brasileiros estão a manter-se relativamente passivos diante do golpe do impeachment. 6) O seu sucessor, sr. Temer, é um político do PMDB reconhecidamente corrupto – mas a política económica do seu governo será uma continuidade com a da sua antecessora 7) A falsa imagem 'de esquerda' dos governos PT deve ser desmistificada – a verdadeira esquerda brasileira não é encarnada por um partido degenerado como o PT. 8) O golpe foi dado para: a) acelerar as medidas anti-povo, lançando todo o custo da crise sobre os trabalhadores. e b) barrar investigações de corrupção ('Lava Jato') que atingem 60% dos membros do Congresso. PORTUGAL, AS GARRAS DA UE E O CRITÉRIO DOS 3% Anuncia-se agora que Bruxelas iniciou tramitações para suspender fundos europeus a Portugal e ameaça enquadrar o país no Procedimento de Défice Excessivo (PDE) pois de 2013 a 2015 teria ultrapassado o critério dos 3% de défice imposto pelo Tratado Orçamental. As garras da União Europeia começam assim a apertar-se sobre o pescoço português, tal como na Grécia e nos demais países do sul da Europa. Consequentemente, a UE ameaça cortar até 50% dos fundos comunitários a Portugal e obrigar o governo português a prestar contas a Bruxelas de três em três meses. Para apreciar os muito 'científicos' critérios impostos pela UE ao adoptar este percentual dos 3% leia-se este artigo em resistir.info: Como nasceu a camisa de força orçamental da UE . O seu criador, sr. Guy Abeille, explica que inventou este número dos 3% em menos de uma hora, fazendo contas 'nas costas de um envelope, sem qualquer reflexão teórica'. Tal invenção transformou-se em lei comunitária e agora destroi povos e países. Só a ruptura com a UE e o Euro poderá libertar os povos europeus desta camisa de força. MAIS TRÊS BANCOS A SEREM RESGATADOS Pode haver 'mais três bancos na linha para serem resgatados', declarou João Salgueiro em entrevista à Antena 1. O ex-ministro das Finanças e ex-presidente da Associação Portuguesa de Bancos considerou que se trata do BCP, da CGD e de 'um banco mais modesto', os quais 'podem ficar caríssimos para os contribuintes'. João Salgueiro defende a nacionalização do Novo Banco e recusa que sejam aceites ordens de Bruxelas contra a recapitalização da CGD. 'Há empresas públicas em França e na Alemanha. Então agora é proibido ter empresas públicas?', questiona Salgueiro. NÃO AO CETA COMO FACTO CONSUMADO Assine a petição Pelo debate e decisão sobre a ratificação do CETA na Assembleia da República . São precisas 4.000 assinaturas para que a petição seja discutida na AR. O Acordo de comércio e investimento CETA (Comprehensive Economic and Trade Agreement) entre a UE e o Canadá foi negociado sigilosamente entre a Comissão Europeia e o Canadá, tendo a sua versão final sido tornada pública pela Comissão Europeia em Fevereiro de 2016. A notória falta de transparência perante os deputados eleitos pelos cidadãos e a sociedade civil que caracterizou o processo de elaboração do texto do Acordo contrasta fortemente com a enorme influência exercida, durante o mesmo, pelos lobistas representantes da Indústria e Instituições Financeiras. É preciso 1) que o texto do CETA e as suas consequências sejam debatidos publicamente na Assembleia da República. e 2) que a decisão sobre a sua ratificação ou não ratificação tenha lugar na Assembleia da República. O FRACASSO DA SOCIAL-DEMOCRACIA LULISTA Ela prosternou-se diante do Capital, seguindo os passos do seu mentor Lula. Fez todas as concessões possíveis e imagináveis à classe dominante, contra os trabalhadores e os pobres que a elegeram. Nomeou um banqueiro neoliberal para o Ministério das Finanças. aprovou em Abril uma lei dita 'anti-terrorista' contra o movimentos sociais. manteve congelada a Reforma Agrária. nomeou uma latifundiária para o Ministério da Agricultura. aceitou submissamente que o Império espionasse as suas ligações telefónicas. leiloou ministérios inteiros à reacção em troca do apoio político de um parlamento corrupto — mas nada disso adiantou. Hoje, 17/Abril/2016, num espectáculo pouco edificante um parlamento presidido por um indivíduo arqui-corrupto e dominado por latifundiários, evangélicos, polícias e militares votou pelo impeachment da sra. Dilma Roussef. As suas concessões de nada adiantaram, foi ejectada tal como se cospe o bagaço de uma laranja depois de chupada. O PT é hoje um partido desmoralizado e a democracia burguesa brasileira está podre. Faz falta e é urgente constituir um bloco de forças revolucionário e anti-capitalista que dinamize as lutas que se seguirão. A social-democracia lulista já deu o que tinha a dar. DERIVA POLICIALESCA INTENSIFICA-SE NA UE Com o pretexto do 'combate ao terrorismo', hoje 14/Abril o Parlamento Europeu aprovou a diretiva 'Passenger Name Record' . Esta lei obriga as companhias aéreas a registarem dados pessoais dos seus passageiros, como nome, morada, número de telefone, número do cartão de crédito e forma de pagamento, nome dos acompanhantes (se os houver), bagagem e itinerário da viagem. Os dados serão retidos durante quatro anos. A deriva policialesca da União Europeia segue pari passu a rota traçada pelo seu amo estado-unidense. Lá como cá, estão em causa os direitos, liberdades e garantias dos cidadãos. Eles praticam terrorismo de estado e depois valem-se disso para implantar estados policiais. É necessário abandonar a UE para preservar a democracia. A ÁUSTRIA FAZ O SEU PRIMEIRO BAIL-IN A Áustria tornou-se o primeiro país da UE, após Chipre, a recorrer à directiva europeia BRRD, que prevê o salvamento interno (bail-in) dos bancos à custa dos seus depositantes. A notícia está aqui , no entanto provocou uma fraca cobertura mediática. A directiva BRRD foi posta em vigor em Portugal pela Lei 23-A/2015 , de 26/Março. Ver também A punção das contas bancárias já foi legalizada . FACTOS OCULTADOS A NÃO ESQUECER Portugal está agora a pagar o regabofe das privatizações da banca. As receitas das privatizações do Sector Bancário do período 1989/1997 foram avaliadas em 3,63 mil milhões de euros a preços correntes, ou seja, 3,6% do PIB (1997), como recordou Agostinho Lopes no seminário 'Controle público da banca'. Há que comparar este montante e esta percentagem com o que o Estado português já gastou a salvar bancos privados. Segundo o BCE (2015) no período 2008-2014 foram gastos 19,5 mil milhões de euros, ou seja, 11,3% do PIB (e ainda falta contabilizar os custos com o Banif). Mas os 'comentaristas económicos' que peroram na TV & jornais portugueses nunca falam destas coisas – ou seguem a voz do dono ou são dispensados. BCE REFORÇA AS DOSES DE HEROÍNA E COCAÍNA A impotência dos bancos centrais confirmou-se dia 10 de Março com o anúncio do BCE de ainda mais facilidades quantitativas (QE) e novas reduções da taxa de juro. A partir de agora o BCE injectará 80 mil milhões de euros por mês (criados ex nihilo) em bancos europeus e entra no perigoso território das taxas de juro zero ou negativas. Trata-se de medidas de desespero que não resolverão o problema sistémico do capitalismo actual: a gigantesca acumulação de capital fictício . As injecções de QE são como as de heroína e cocaína, como declarou um ex-presidente do Fed dos EUA. Podem dar ao paciente algum alívio momentâneo, mas viciam e não curam a doença. Na verdade, a economia real pouco ou nada será beneficiada com a nova QE do sr. Mario Draghi. E, significativamente, o preço do ouro começou a subir imediatamente após o anúncio destas medidas. COCAINA, HEROINA & RITALIN 'Nós injectámos cocaína e heroína no sistema' para criar um efeito riqueza e 'agora estamos a mantê-lo com Ritalin' (droga para tratar problemas de défice de atenção). Quem diz isso é o antigo presidente do Federal Reserve dos EUA, sr. Dick Fischer. O sr. Fisher, no 7º aniversário da crise, reconhece que o tratamento com cocaína e heroína não funcionou 'apesar do seu êxito em elevar preços de activos'. O ex-presidente do banco central dos Estados Unidos confirmou agora sua advertência anterior: 'O Fed é uma arma gigante à qual já não restam munições'. A notícia está aqui . Notáveis confissões. OS BAIL-IN CHEGARAM A PORTUGAL No dia 30 de Dezembro de 2015 os bail-in chegaram a Portugal. É o salvamento dito 'interno' de bancos, em oposição aos bail-outs que são salvamentos externos (geralmente à custa dos contribuintes). No caso do escândalo do BANIF este governo PS aprovou um bail-out , no qual os contribuintes portugueses ficaram a arder em mais 3 mil milhões de euros (1,1% do PIB do país). Agora, no caso do Novo Banco, o rombo é de 2 mil milhões de euros – retirados aos obrigacionistas do NB, ou seja, fundos de pensões, de investimento e outros bancos. O que mais irá acontecer à banca portuguesa em 2016? Não existe nenhuma solução boa para o povo português no âmbito da União Europeia e do seu Tratado Orçamental. A libertação das garras do capital financeiro e a recuperação da soberania monetária é condição sine qua non para a sobrevivência da Nação. A UE é o Comité Executivo dos interesses do capital financeiro transnacional. Só os que não se movem é que não se sentem tolhidos. ISLÂNDIA E PORTUGAL A Islândia já condenou 26 banqueiros à prisão pela crise financeira de 2008. A actuação das autoridades islandesas contrasta agudamente com a das portuguesas. Aqui os banksters permanecem impunes e os culpados nunca aparecem (e muito menos o dinheiro que arrecadaram). O novo escândalo do BANIF – um rombo da ordem dos 3 mil milhões de euros – segue-se aos do BPN, BPP, BES, ... O que mais irá acontecer com tais supervisores & tribunais? DINAMARCA DIZ NÃO À UNIÃO EUROPEIA No referendo do dia 3 de Dezembro o povo dinamarquês disse um NÃO rotundo à integração na União Europeia . No entanto, quem acompanha as notícias através dos media corporativos lusos mal se apercebeu de que houve um referendo na Dinamarca. Hoje, com esta TV e estes jornais que se dizem 'de referência', a censura em Portugal é mais feroz do que antes do 25 de Abril. CONTRATOS SECRETOS DO GOVERNO PSD-CDS Os portugueses arriscam-se a pagar ainda mais portagens do que já pagam graças aos contratos secretos legados pelo governo do sr. Passos Coelho. Os referidos contratos secretos prevêem a instalação de novas portagens, nomeadamente na A3 e A4 no Porto. Este novo esqueleto descoberto no armário do governo PSD-CDS vem somar-se ao outro da TAP em que o Estado assume compromissos financeiros vultuosos. Quantos mais esqueletos terá deixado o governo do sr. Coelho & sr. Portas? NÃO À HISTERIA COM O TERRORISMO A campanha de intoxicação colectiva continua. O seu objectivo é criar um clima de histeria para facilitar a eliminação de direitos, liberdades e garantias dos cidadãos. As restrições e a censura já começaram em França. E agora põem soldados e carros de combate nas ruas de Bruxelas – mas o terrorismo é um assunto de polícia, não de tropa na rua. Essa exibição de força seria ridícula se não fosse sinistra. Os governantes europeus hoje são meros serviçais dos seus amos estado-unidenses. Seguem à risca o script americano do 11/Set. OS ATENTADOS DE PARIS Os atentados criminosos de Paris inserem-se numa sequência que vai do 11/Set/2001 aos atentados do Charlie Hebdo. No 11/Set as demolições das Torres Gémeas foram utilizadas para justificar modificações profundas do regime estado-unidense num sentido fascizante (Patriot Act, reforço policialesco, criação do Homeland Dept, mais poderes à NSA, etc). Em França, após os atentados de 14/Nov, o sr. Hollande decretou o estado de emergência e tenta institucionalizar medidas contra as liberdades individuais e sindicais. Mas é o seu governo que mantém relações indecentes com as petromonarquias integristas – financiadoras do terrorismo fanático – e colabora com os terroristas ditos 'moderados' que travam uma guerra de morte contra o Estado laico e soberano da Síria. A História mostra que estes ataques terroristas costumam ser utilizados por aqueles que planeiam intervenções militares imperialistas e novas medidas repressivas contra os povos. A solidariedade com as vítimas destes crimes odiosos não deve fazer esquecer o contexto em que se dão. É preciso vigilância em relação à desinformação que os media propalam. A POBREZA EM PORTUGAL O INE acaba de divulgar os resultados definitivos do 'Inquérito às Condições de Vida e Rendimento', realizado em 2014 com dados de 2013. Vale a pena examinar o documento síntese do inquérito. Ele confirma o agravamento tanto da Taxa de Risco de Pobreza. como da Taxa de Intensidade de Pobreza. da Privação Material Severa e da Desigualdade do Rendimento. As consequências das imposições da troika – a que o governo PSD-CDS se submeteu com entusiasmo – já são mensuráveis ao nível estatístico. Mesmo assim o PR e o resto da direita querem prolongar indefinidamente a pauperização do povo português. A GOVERNAÇÃO PSD--CDS A governação PSD-CDS louvada por Cavaco deu nisto: o rácio dívida/PIB de Portugal era de 96,2% em 2010. Mas depois pauperização do país imposta a partir de 2011 pela Troika e aplicada com diligência pelo governo PSD-CDS, em 2014 o rácio tornou-se ainda pior: saltou para os 130,2%. Os sacrifícios do povo português foram inúteis e a dita 'recuperação económica' com que eles acenaram antes das eleições é uma miragem. (Clique a imagem para ampliar). A ARROGÂNCIA DE BRUXELAS Habituada ao servilismo do governo PSD-CDS, neste momento a Comissão Europeia comporta-se de modo ainda mais arrogante do que o habitual. A procissão ainda vai no adro, mas Bruxelas 'exige' e 'já' o Orçamento de Estado e ameaça com sanções se não for entregue para exame prévio. A UE actua como uma potência colonial diante do seu preposto num protetorado. Os eurocratas parecem contaminados pelo pânico que agora grassa na direita portuguesa diante da perspectiva de perder o poleiro. Para ela, nada valem as soluções de governo estabelecidas na Constituição da República. Alguém já disse que para esta direita indígena a formação de governo é como as touradas de Barrancos: o que conta não são as regras constitucionais estabelecidas e sim a 'tradição'. O FASCISMO CLIMÁTICO DE OBAMA A decadência económica da Grã-Bretanha foi acelerada quando Margaret Thatcher resolveu destruir a sua indústria carbonífera. Foi uma decisão puramente política motivada pela guerra de classes: ela queria quebrar a força de um dos sectores mais organizados e combativos da classe operária britânica. Em termos de política energética foi uma decisão monstruosa pois o petróleo do Mar do Norte, com que contava Thatcher para substituir o carvão, foi sol de pouca dura (as reservas hoje estão esgotadas). Nos EUA, o sr. Obama parece decidido a seguir pelo mesmo caminho da sra. Thatcher e as consequência provavelmente serão as mesmas. Ele quer destruir a indústria carbonífera americana , fiado no fracking para extrair hidrocarbonetos de xisto – o qual tem custos de produção incomportáveis e consequências ecológicas e sísmicas desastrosas. Estes novos pregos no caixão da economia estado-unidense estão a ser cravados em nome da maior impostura de toda a história da ciência , o chamado 'aquecimento global'. Tal como os demais políticos e jornalistas ignorantes, o sr. Obama confunde ambiente com clima e apresenta como um facto comprovado aquilo que não passa de uma simples hipótese que já deveria ter sido descartada há muito. Hoje não há nenhum climatologista sério no mundo que defenda o dito aquecimento global e o grande cientista Marcel Leroux já desmontou os erros em que repousa a teorização (arcaica) do IPCC. Tudo indica que para combater os males reais do mundo capitalista a classe dominante inventa terrores fictícios, como o papão do aquecimento global e do efeito estufa provocado pelo dióxido de carbono (CO2) – um gás não poluente, inofensivo para a saúde humana. Cabe recordar, mais uma vez, que o ar que respiramos é composto em 78% por azoto, 21% por oxigênio e apenas 1% por todos os outros gases. Nestes 'todos os outros' é que se inclui o CO2 (0,04% do total) e a parte do mesmo de origem antropogénica é absolutamente desprezível. Transformar o CO2 em vilão universal é o maior disparate científico de todos os tempos e mostra bem a irracionalidade do mundo em que vivemos. Em Portugal o governo P. Coelho segue pelo mesmo caminho, pois endossa a teoria do aquecimento global e do vilão CO2. Asneiradas deste naipe têm consequências económicas pois levam a desperdícios e más aplicações de recursos. AUMENTAM AS PENHORAS DE PENSÕES DE REFORMA EM PORTUGAL Em 2014 foram penhoradas 195.800 pensões de reforma em Portugal , o que representa um aumento de 8% em relação ao ano anterior. O aumento das penhoras deve-se aos 'aperfeiçoamentos' da máquina fiscal do governo PSD/CDS, que passaram a permitir penhoras automáticas sem a intervenção de um juiz. Assim se vê a 'recuperação económica' trombeteada pelo sr. Passos Coelho. IMPORTANTES REVELAÇÕES DO WIKILEAKS O Wikileaks divulgou hoje (03/Junho/2015) 17 documentos relativos às negociações secretas para Acordo de Comércio e Serviços (Trade In Services Agrement, TISA) entre os EUA, a UE e 23 outros países, incluindo Turquia, México, Canadá, Austrália, Paquistão, Formosa & Israel — os quais representam em conjunto dois terços do PIB mundial. O TISA faz parte da 'trindade' estratégica TPP-TISA-TTIP e é provavelmente o mais importante dos três pois inclui os serviços financeiros. Desta 'trindade' estão excluídos os países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Os media portugueses não deram esta notícia na primeira página. ENSINAR O ASSASSÍNIO A CRIANÇAS O estado nazi-sionista ensina o assassínio a crianças de tenra idade. Um infantário de Jerusalém Leste resolveu ensaiar uma peça teatral em que uma criança (vestida como soldado israelense) assassina outra (palestina) a tiros de fuzil . Compreende-se assim porque só em Gaza foram mortos 2270 palestinos no ano passado, incluindo 590 crianças. DOS BAIL-OUTS AOS BAIL-INS, COMO EM CHIPRE Os jornais portugueses não deram esta notícia: A União Europeia está a forçar os países europeus a publicarem legislações nacionais em favor de bail-ins (salvamentos internos) para bancos em apuros. Ou seja, a UE considera que os bail-outs (salvamentos externos com dinheiros públicos) já não serão suficientes para as crises bancárias que hão de vir. É espantoso que os media portugueses que se auto-intitulam como 'referência' silenciem a directiva BRRD . No entanto, tal medida está em tramitação desde Abril de 2014, ver EU Bank Recovery and Resolution Directive (BRRD) . E anteriormente já fora aplicada em Chipre, onde os bancos insolventes foram salvos por meio de um confisco de depósitos. E ainda há comentaristas que têm o descaramento de dizer que a economia europeia está em recuperação... Deve-se notar que os milionários geralmente estão mais bem informados que a massa dos depositantes bancários e nesta altura já terão posto o seu dinheiro a bom recato em paraísos off-shore ou em metais preciosos — os outros, a grande maioria dos depositantes, a qualquer momento poderão ter uma surpresa pouco agradável. O MÍTICO FIM DA CRISE Eles dizem que Portugal já está a sair da crise. Mas, revela-se agora, o número de penhoras duplicou em apenas dois anos . As cobranças coercivas do fisco passaram de 927mil euros em 2013 para mais de dois milhões em 2014. A voracidade fiscal é tamanha que até clientes de restaurantes e lojas são notificados para penhora dos estabelecimentos onde pedem a e-factura com número de contribuinte (o que é uma razão de peso para nunca informar o número quando se faz uma compra). Haverá tanta diferença assim entre Portugal e Grécia, como apregoa este governo? Aparentemente a diferença é só de dois anos: Portugal está hoje na mesma situação em que estava a Grécia dois anos atrás. Inverter a rota é preciso. O DEDO DO IMPERIALISMO NO BRASIL O dedo do imperialismo esteve presente nas manifestações de 15 de Março no Brasil, ainda que de forma discreta. Há precedente. Nos meses que antecederam o golpe de 1964 o imperialismo actuou intensamente para a criação de uma base social de apoio aos golpistas. Organizações como o IPES e o IBAD, dirigidas pelo agente da CIA Ivan Hasslocher, despejaram rios de dinheiro na compra de deputados, em denegrir o governo do presidente João Goulart e em criar o clima adequado para levar o general Castelo Branco (amigo de Vernon Walters, da CIA) a decidir-se pelo golpe. Hoje passa-se algo semelhante no Brasil. Os métodos utilizados, como o lock-out de camionistas e os panelaços, são os mesmos que o imperialismo utilizou em 1973 para promover o golpe de Pinochet no Chile. A manipulação através de redes sociais das camadas médias e as palavras de ordem moralistas (como se a corrupção fosse uma exclusividade do PT) ocultam o desejo imperial de por no poder agentes directos seus, por meios constitucionais ou não. Nestes últimos anos o imperialismo desenvolveu uma grande perícia para derrubar governos e criou novas agências especializadas para o efeito, a exemplo do NED . A crise actual é consequência da política capituladora do PT, com constantes e enormes cedências à reacção. As tentativas de conciliação com a direita conduzem a recuos cada vez maiores. O incêndio da sede do PT em Jundiaí e o pedido de intervenção militar de manifestantes no Rio de Janeiro são indícios preocupantes do que pode vir a seguir. A política de 'gestor do capitalismo brasileiro' assumida pelo governo Dilma/PT tem pernas curtas. Se não der meia-volta pode ter um triste destino. A ISLÂNDIA, A UE E A TV PORTUGUESA A notícia mais importante do dia 12 de Março foi certamente a decisão do governo da Islândia de retirar a sua candidatura a membro da União Europeia. O pedido fora apresentado em Julho de 2009 e as negociações decorriam até agora, quando o governo (conservador) islandês disse um não definitivo à UE. A notícia tem importância internacional e de múltiplos pontos de vista, o que justificaria o destaque devido dos media assim como análises e comentários. No entanto, os noticiários da noite de 12 de Março da TV portuguesa praticamente ignoraram-na. A omissão de informação é a forma de censura preferida do telelixo português. CRITÉRIOS CAPITALISTAS Para um país arruinado e em guerra civil como a Ucrânia, governado por uma junta nazi-fascista, o FMI anunciou um empréstimo de US$17,5 mil milhões [€15,6 mil milhões]. O FMI ao conceder este empréstimo gigantesco rompeu os seus próprios estatutos, que proíbem emprestar a países em guerra. Diga-se de passagem que ele será impagável. Em contrapartida, para a Grécia o Eurogrupo resolveu condicionar os míseros €7,2 mil milhões que já estavam acordados no memorando – a metade do dinheiro dado agora à Ucrânia – ao cumprimento de determinadas condições impostas ao governo Syriza, que a elas se submeteu. A disparidade de critérios mostra como opera a Elite Transnacional. QE, UMA MEDIDA DE DESESPERO E UM FRACASSO REENCENADO A quantitative easing (QE) agora lançada pelo Banco Central Europeu é uma medida de desespêro. Há um par de anos atrás seria impensável que o sr. Mario Draghi se atrevesse a propor, ou sequer a falar nisso. Se o faz agora, é porque todos os outros remédios, receitas & mezinhas fracassaram. Mesmo analistas conservadores reconhecem-no sem rodeios. Wolfgang Münchau, escrevendo no Financial Times (19/Jan/15), considera que 'Isto não vai ser uma versão preventiva do QE, mas uma versão pós-traumática. As expectativas inflacionárias afastaram-se do alvo faz tempo. A inflação é negativa. A economia da Eurozona está doente' (sic). Em tempos normais, a injecção monetária pode ser um estímulo ao investimento produtivo, via concessão de crédito. Mas os tempos actuais não são normais. As taxas de juro estão baixíssimas mas o investimento é mínimo – não por escassez de crédito, mas por falta de procura efectiva. No caso de Portugal, desde 2011 a Formação Líquida de Capital Fixo é negativa. Isso significa que a capacidade produtiva do país não só não está a crescer como está mesmo a contrair. Diante disto, que sentido faz o BCE vir a comprar títulos da dívida pública dos países da Eurozona? Assim, tudo indica que os 500 mil milhões anunciados pelo sr. Draghi não resolverão a crise das economias reais da zona Euro – apenas alimentarão bolhas nos mercados financeiros. O fracasso da QE nos EUA – onde permitu o salvamento de bancos mas não o relançamento da actividade produtiva – será agora reencenado na Europa. CRIMES ECONÓMICOS E CRIMES PENAIS Os piores crimes que um governante pode cometer não estão capitulados no Código Penal, podem ser cometidos sem infringir nenhum dos seus artigos: são os crimes de lesa economia nacional. Desgraçadamente, Portugal tem experimentado uma série contínua deles ao longo das últimas décadas. Começaram pelas privatizações selvagens e pela destruição da Reforma Agrária. Continuaram com a entrada na UE e a adesão ao Euro. Prosseguiram ao longo de anos com projectos absurdos como a rodoviarização acelerada no tempo de Cavaco como primeiro-ministro. com o desbaratar de dinheiros públicos com a construção de estádios no tempo de Guterres. intensificaram-se no governo Sócrates com negócios concebidos ad hoc para o capital financeiro e monopolista como as PPPs, o TGV, o novo aeroporto, os veículos eléctricos e muitos outros. É por crimes económicos como estes que os governantes deveriam ser julgados. O facto de muitos deles, incidirem também em crimes capituláveis no Código Penal é uma questão a latere. Tomá-la como principal é despolitizar os problemas, abdicar da análise numa óptica de classe e cair numa crítica moralista – como se o desastre a que Portugal foi conduzido fosse devido apenas à 'desonestidade' de políticos. As portas giratórias entre governantes e capital monopolista continuam a girar intensamente e isso não é enquadrável no Código Penal. Se e quando alguns políticos são apanhados nas malhas da justiça por questões do dito Código, isso não deve fazer esquecer o principal. EUA SOLIDÁRIOS COM O NAZISMO Os Estados Unidos – com os seus acólitos ucraniano e canadiano – foram os três únicos países do mundo que na Assembleia Geral da ONU, em 21/Novembro, votaram contra uma proposta de condenação das tentativas de glorificar a ideologia nazista e de negar os crimes de guerra da Alemanha nazi . O FIM DO MURO DA PAZ E O QUE SE SEGUIU Hoje, com o pretexto do Muro de Berlim, a reacção festeja em triunfo e com fanfarras a derrota do socialismo. Há que dizer que: 1) Hoje o mundo está muito pior do que há 25 anos atras, com guerras incessantes e a ameaça de uma guerra termonuclear. 2) Que a anexação da antiga República Democrática Alemã não beneficiou o seu povo, que hoje lamenta as benesses perdidas com a derrota do socialismo. 3) Que os trabalhadores do ocidente foram prejudicados com o fim do mundo socialista, pois agora os capitalistas consideram-se mais livres para explorá-los. 4) Que o imperialismo adquiriu uma nova agressividade após o desaparecimento do mundo socialista. 5) Que de 1961 a 1989 o Muro de Berlim, ou Muro da Paz, garantiu a tranquilidade na Europa, assim como a defesa da RDA contra a guerra implacável que sempre lhe foi movida com constante sabotagem económica, financeira, tecnológica, militar e psicológica. 6) Que esses clamores triunfantes da reacção fazem todos os possíveis por esquecer os tristes muros que hoje dividem o mundo, como as muralhas que retalham o estado nazi-sionista e encerram o povo palestino em guetos. a muralha mortal, física e electrónica, que assassina mexicanos pobres na fronteira com os EUA. o muro que o regime neo-nazi de Kiev agora está a construir nas fronteiras ucranianas, apesar da ruína económica em que está afundado. 7) Os palradores que hoje peroram na TV portuguesa acerca do Muro de Berlim deveriam meditar, se fossem capazes disso, na desgraçada situação económica, financeira, social, política, ecológica e energética em que está hoje o mundo capitalista – o seu triunfalismo seria arrefecido. O CAPITALISMO COMO RELIGIÃO O capitalismo como religião e a teoria económica dominante como teologia é o tema desta aula magnífica do Prof. Fernando López Castellano , da Universidade de Granada. Vale a pena assisti-la na íntegra (1h27m de duração). É um verdadeiro antídoto para os comentadores económicos que palram na TV portuguesa. A VITÓRIA PALESTINA Quando uma potência militar não consegue subjugar um oponente muito mais fraco, isso constitui uma vitória para o oponente. Os 50 dias de carnificina que o estado nazi-sionista desencadeou contra o povo de Gaza saldaram-se num fracasso. O Hamas – felizmente – manteve e mantém a sua capacidade militar. A única coisa que a tropa nazi-sionista conseguiu foi massacrar população civil, mulheres e crianças, destruir hospitais, escolas e habitações. Massacrar inocentes desarmados é o que eles sabem fazer melhor. Mesmo com uma superioridade esmagadora a tropa sionista não conseguiu derrotar um adversário que não dispõe de força aérea, nem de marinha, nem de mísseis, nem de meios equivalentes em quantidade e qualidade. O mito da invencibilidade da tropa sionista começou a desmoronar-se com os golpes que lhe infligiu o Hezbollah na última guerra no Libano. E continuou agora depois desta nova agressão contra o povo Gaza. Falta saber se o acordo do Cairo de 26 de Agosto será respeitado pelos nazi-sionistas. Os seus crimes contra os direitos humanos continuam diariamente nos bantustões onde arrebanham palestinos. É indispensável continuar a campanha de boicote ao estado nazi-sionista . Em tempo: Quem permite que a Embaixada de Israel em Portugal feche uma rua com uma cancela, vedando-a ao trânsito? O que tem a dizer acerca disto o Sr. António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa? As ruas da capital portuguesa já não são públicas? A municipalidade lisboeta permite a instalação de check points como na Faixa de Gaza? O DESCALABRO E AS NACIONALIZAÇÕES NECESSÁRIAS A insolvência agora revelada do mais poderoso grupo financeiro português , o Espírito Santo, ficará na História Económica de Portugal. O mito da gestão privada vem à luz do dia de forma gritante. O descalabro do grupo Espírito Santos é a sequência de uma longa sucessão de escândalos (BPN, BPP, BANIF, BCP, ...) e de conivências numa trama de interesses com os partidos da burguesia, PSD & PS, que têm governado. A contra-revolução por eles promovida resultou nisso: no descalabro geral e na ruína do país — mas seria inútil esperar qualquer auto-crítica da parte dessa gente. Grande General Vasco Gonçalves, em 1975 fez o que era necessário: a nacionalização da banca e dos grupos monopolistas. Aqueles que destruíram a sua obra e depois disso a Lei de Delimitação dos Sectores têm contas a prestar. Refazer o que foi criminosamente desfeito é uma condição de sobrevivência nacional. Portugal é hoje um 'protetorado' (palavra utilizada pelo ministro P. Portas, em tom conformista). Para libertar-se, será preciso também recuperar a soberania monetária e romper com a UE. GENOCÍDIO NA EUROPA O governo neo-nazi de Kiev deu, dia 12 de Junho, um novo passo na escalada genocida contra o seu próprio povo: a utilização de bombas incendiárias de fósforo contra a população civil de Slavyansk . Os media corporativos, ditos de 'referência', calam-se. Ocultam deliberadamente este novo acto de barbárie dos fascistas ucranianos patrocinados pelo governo Obama. E a União Europeia permanece de cócoras, também calada, subserviente aos EUA e conivente com os seus crimes. 400 MERCENÁRIOS DA BLACKWATER NA UCRÂNIA A junta neo-nazi de Kiev tem agora 400 mercenários da Blackwater e Greystone a operarem no terreno, anunciam os media alemães . São eles que conduzem os massacres de populações civis no leste da Ucrânia, enquadrando a tropa regular e os paramilitares neo-nazis (Svoboda e Right Sector). A contratação de mercenários estrangeiros constitui uma escalada para uma guerra civil generalizada e uma provocação contra uma potência nuclear. O jogo do imperialismo, ao animar os seus títeres de Kiev, é insano. Registe-se o papel subalterno e servil da UE, caudatária dos EUA mesmo contra os seus próprios interesses. O SCRIPT UCRANIANO NA VENEZUELA BOLIVARIANA Três generais da Força Aérea Venezuelana acabam de ser detidos por conspirarem um golpe de estado. Foram entregues a Tribunais Militares, nos termos da lei e da Constituição Bolivariana. Este episódio significa que o imperialismo conseguiu comprar alguns militares de alta patente. Mas significa também que a Revolução Bolivariana e suas Forças Armadas estão vigilantes, pois os conspiradores foram denunciados por outros oficiais. Na Ucrânia o imperialismo gastou (confessadamente) cinco mil milhões de dólares para desestabilizar o país e promover o golpe de estado. Quanto não terá gasto já na Venezuela? O script da desestabilização da Ucrânia está a ser seguido ao pé da letra na Venezuela Bolivariana. Contratação de mercenários, sabotagem económica, destruição de bens públicos, utilização de marginais, grupos fascistas e terrorismo. O assassinato de 35 soldados da Guarda Nacional Bolivariana, 21 deles por armas de fogo, mostra que – tal como na Ucrânia – o imperialismo já recorre a franco-atiradores (snipers). Há uma tentativa clara das agências imperialistas (CIA, NDE, etc) de levar o país à guerra civil. O espectro da intervenção militar directa do imperialismo é uma realidade. A Revolução Bolivariana terá de defender-se com mão dura se não quiser ter o mesmo destino da Ucrânia. A diferença entre a Venezuela e a Ucrânia é que a primeira tem um governo digno, patriota, revolucionário e com apoio do povo, ao passo que a Ucrânia não tinha. Por isso a Venezuela Bolivariana tem condições de vencer. UE, CAUDATÁRIA DOS EUA A crise da Ucrânia degradou ainda mais o papel da União Europeia. Antes a UE podia ser classificada como um sub-imperialismo, ou seja, um imperialismo de segunda categoria subordinado ao principal. Mas a partir de agora a Comissão Europeia tornou-se uma simples caudatária do governo americano. Passou a ser um moço de recados tão obediente ao seu patrão americano que até abdica dos seus próprios interesses. A subordinação é total e incondicional. Atiçada pelo governo de Washington, a UE alinhou-se completamente no apoio ao golpe de estado em Kiev e não teve pejo em utilizar os neo-nazis, que agora no governo interino ucraniano dirigem os Ministérios da Defesa, da Segurança Interna e outros mais. Ao embarcar no maximalismo de Washington e na sua geopolítica belicista, a Europa feriu profundamente os seus próprios interesses – que poderiam ter sido melhor atendidos através de um acordo razoável com a Ucrânia e a Rússia. A baronesa Ashton é a alter ego europeia da neocon Nuland. Quanto à Ucrânia, o seu problema não é a separação da Criméia. O problema verdadeiro é a situação económica terrífica do país e no lado financeiro a perspectiva do incumprimento. Os milhares de milhões prometidos pela UE ainda estão no vamos ver. Se a ajuda da UE for como em Chipre e na Grécia, pobres ucranianos. Quanto aos 5 mil milhões de dólares que o imperialismo confessadamente gastou para derrubar o governo ucraniano, o seu reembolso começou de modo relâmpago: Foi o roubo das 40 toneladas de ouro do Banco Central da Ucrânia , agora 'guardadas' nos EUA. Por que é que os media que se auto-proclamam como 'referência' e padrão de 'bom jornalismo' não mencionam o roubo do ouro ucraniano? A TROIKA, AS FAMÍLIAS E A PRIVAÇÃO DE ÁGUA Em 2013 a EPAL cortou o abastecimento de água 11.836 famílias. Este número representa um acréscimo de 15,41% em relação aos cortes verificados em 2012 e de 17,8% em relação aos de 2011. Assim, a pauperização do povo português imposta pelos serviçais da troika, o governo PSD-CDS, já atinge o bem mais vital de todos: a água. A ditadura do capital financeiro sobre Portugal assume aspectos cada vez mais perversos. A notícia está aqui . UCRÂNIA: IMPERIALISMO SAQUEIA 40 TONELADAS DE OURO A pilhagem da Ucrânia intensifica-se em ritmo alucinante. Sexta-feira à noite, dia 7 de Março, um avião misterioso decolou do aeroporto de Boryspil com 40 toneladas de ouro. Essa quantidade corresponde às reservas do Banco Central da Ucrânia. Do golpe de estado em Kiev saiu um governo apoiado pelos EUA e integrado por neo-nazis. Ele está agora a pagar a factura ao imperialismo. Está-se a ver a 'libertação' que as potências ocidentais oferecem ao povo ucraniano. A notícia está aqui . VITÓRIA DO POVO CIPRIOTA Chipre derrotou as privatizações imposta pela UE. Sexta-feira, 28 de Fevereiro, o Parlamento de Chipre – após enormes manifestações populares – recusou-se a autorizar as privatizações selvagens impostas pela Troika. O plano de privatizações de três grandes empresas públicas teve 25 votos contra dos comunistas (AKEL) e outros partidos democráticos, 25 votos a favor e 5 abstenções. O plano de privatizações era um elemento chave do acordo com o FMI e a UE. Em consequência, após a rejeição do plano, o governo reaccionário local pediu a demissão. 'Não aceitaremos a dilapidação do património nacional' , declara o AKEL. O AKEL recusa com firmeza as privatizações, defende a saída de Chipre do Euro e o abandono da UE. Notícias como esta não são divulgadas na TV portuguesa... A ARTE DO ENGANO DOS SUCESSORES DE GOEBBELS 'A arte do engano: treino para uma nova geração de operações encobertas online' é o título de um estudo secreto destinado apenas ao grupo de cinco países que participa em conjunto da operações de espionagem dos EUA (Grã-Bretanha, Austrália, Nova Zelândia, Canadá). O dito estudo foi preparado pelo Government Communications Headquarters (GCHQ), o serviço de inteligência britânico. Ele pode ser apreciado aqui . UCRÂNIA E VENEZUELA, DOIS CASOS ANÁLOGOS Tanto na Ucrânia como na Venezuela as perturbações que estão a decorrer têm as mesmas raízes: as actividades deliberadamente provocatórias dos EUA para desestabilizar esses países. Através de suas organizações especializadas, como a NED , a fundação do sr. Soros e outras, o imperialismo procura activamente não só derrubar os respectivos governos como mudar o regime. Foi o que fez em 1973 no Chile, em 1964 no Brasil e em muitos outros países. No caso da Ucrânia, os EUA agem (ou agiam?) em colaboração com a UE. A sra. Noland, da Secretaria de Estado dos EUA, reconheceu que chegaram a gastar US$5 mil milhões para promover as actuais perturbações na Ucrânia, as quais fazem parte do desígnio estratégico de cercar a Rússia. No caso da Venezuela, algum dia se saberá quanto o imperialismo tem gasto para derrubar o governo constitucional de Nicolas Maduro por meio de grupos paramilitares e grupos fascistas, agentes pagos que executam acções de violência. A diferença entre a Ucrânia e a Venezuela é que a primeira tem um governo reaccionário e indeciso, ao passo que a Venezuela tem um governo bolivariano comprometido com o socialismo. O governo e o povo venezuelano têm portanto melhores condições para defender o seu país do que o governo e o povo ucraniano. ECOSSISTEMA POLÍTICO-EMPRESARIAL Uma aplicação interactiva permite examinar o ecossistema político-empresarial português. Foi criada por investigadores da Universidade de Coimbra e mostra o transito frenético entre os políticos da burguesia e o tecido empresarial, desde 1975 até 2013. Pode-se apreciá-la aqui: http://pmcruz.com/eco/ O BOM EXEMPLO DA ISLÂNDIA O governo da Islândia anunciou que cancelará 24 mil euros de cada hipoteca familiar, cumprindo a sua promessa eleitoral, apesar da crítica esmagadora das instituições financeiras internacionais. A medida foi apresentada pelo primeiro-ministro Sigmundur David Gunnlaugsson, do Partido Progressista (conservador) que ganhou as eleições de Abril deste ano com a promessa de aliviar a dívida familiar. Segundo a sítio web do governo islandês, a dívida familiar será reduzida uma média de 13 por cento. 'Esta medida promoverá o rendimento disponível das famílias e estimulará as poupanças', afirma o governo. A notícia está em Russia Today . Enquanto isso, em Portugal, há 636 mil portugueses em situação de incumprimento com o crédito bancário. Deste total, segundo o Banco de Portugal, 128 mil referem-se ao crédito à habitação. A TEIMOSIA NO FRACASSO A carta de demissão do ex-ministro das Finanças, Vitor Gaspar, era uma confissão do fracasso da política que seguira sob o diktat da troika. No entanto, apesar daquela confissão, manteve-se a mesma política como se nada se tivesse passado. E agora as troikas, nacional e estrangeira, anunciam que têm a intenção de continuar exactamente a mesma política, como se verifica na nova carta de intenções subscrita por P. Portas, M. L. Albuquerque e C. S. Costa. Estes três capatazes nacionais dos três funcionários da troika estrangeira cometem assim um acto de traição nacional: esforçam-se por eternizar a servidão do país aos ditames do capital financeiro internacional. O restabelecimento de um governo digno em Portugal é a condição prévia necessária para que o povo recupere a soberania nacional, com a ruptura em relação à zona euro, à UE, ao FMI, ao BCE, à NATO, à OMC. Retomar o destino nas suas mãos é a tarefa histórica que se depara ao povo português e a todos os povos oprimidos da Europa. ALEMANHA EXPORTA BANCARROTA E DESEMPREGO 'Mas um grande país [a Alemanha] com um enorme excedente estrutural de transacções correntes não exporta apenas produtos. Exporta também bancarrota e desemprego, particularmente se o fluxo de capital correspondente consiste em dívida a curto prazo'. Quem o diz é Martin Wolf, colunista do Financial Times, a propósito da política económica do sr. Schäuble, ministro das Finanças alemão. Ver o seu artigo 'O estranho universo paralelo da Alemanha – Plano de Merkel para a zona Euro é profundamente depressivo' . Com tal política a sobrevivência da zona Euro é impossível. Donde se conclui que, para os países do Sul da Europa, o melhor caminho para evitar serem arrastados no naufrágio do Euro (e da UE) é a saída unilateral. Quanto mais cedo melhor. FORAM OS SAUDITAS QUE ENTREGARAM ARMAS QUÍMICAS Foram os serviços secretos da Arábia Saudita, dirigidos pelo príncipe Bandar, que entregaram armas químicas ao grupo 'Jabhat al-Nusra', ligado à Al-Qaeda. Este bando terrorista actua na Síria por conta da Arábia Saudita e com salários pagos pelos seus serviços secretos. A revelação está no sítio web da jornalista Silvia Cattori . Acerca da Organização da ONU para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ), ver em resistir.info: O Brasil, os EUA, a OPAQ e Bustani , 27/Abril/2002 Como Washington destruiu a OPAQ , 28/Maio/2004 A HISTERIA BELICISTA CONTRA A SÍRIA Em 2003 o imperialismo promoveu uma campanha histérica acerca de supostas armas de destruição maciça possuídas pelo Iraque. Como se viu, aquela mentira flagrante, cínica e deliberada do governo dos EUA destinou-se a justificar a invasão e ocupação daquele país. Hoje, mais uma vez, o imperialismo encena uma campanha mundial acerca de supostas 'armas químicas' que teriam sido utilizadas pelas Forças Armadas sírias. Obama não apresentou uma única prova que corroborasse tal afirmação, mas a campanha prossegue. Destina-se a preparar a opinião pública para uma eventual agressão directa contra a República Síria à semelhança daquela desencadeada contra a Líbia. Diz-se a agressão directa porque a indirecta começou há vários anos com o armamento, treino e incentivo a bandos terroristas, os quais estão a ser derrotados pela Forças Armadas sírias. Tal como em 2003, os cães amestrados de Londres, Paris e Ancara ladram furiosamente a atiçar. Por outro lado, a crise financeira capitalista intensifica-se. O seu sistema bancário está em ruínas, tanto nos EUA como na Europa. Os monstruosos resgates governamentais com o dinheiro dos contribuintes e com emissões monetárias (bail-outs) fracassaram, tendo desaparecido no buraco negro da banca – agora já planeiam resgates internos (bail-ins) com o dinheiro dos depositantes. O que tem isto a ver com uma eventual agressão à Síria? Muito. Historicamente o imperialismo sempre procurou na guerra a saída para as suas crises. SWAPS: UM CASO DE POLÍCIA Destruir provas é crime. Pode-se presumir que os mandantes de uma destruição são presumíveis criminosos que procuram apagar o seu rastro. Assim, se a ministra das Finanças manda destruir documentos relativos aos swaps da Refer, Metro de Lisboa, Metro do Porto e TAP é lícito considerar que tais documentos a incriminariam. O agente que efectuou a destruição, sr. Heitor Agrochão, inspector geral da IGF, é um mero executor. Os/as responsáveis têm de ser procurados/as mais acima na hierarquia do governo PSD/CDS. A impudência desta gente não tem limites. O ÚLTIMO ACTO DE V. GASPAR FOI UM ROUBO O último acto de Vitor Gaspar como ministro das Finanças foi um roubo a todos os trabalhadores portugueses. A Portaria 216/A/2013 foi publicada em 2 de Julho, no mesmo dia em que V. Gaspar se demitiu do Ministério das Finanças. É assinada tanto por ele como por Mota Soares, que na altura também considerava demitir-se. Essa portaria passou quase desapercebida em meio a crise política que se seguiu. No entanto, é gravíssima pois concretiza as ameaças do governo ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS). O referido diploma ordena ao Instituto de Gestão de Fundos de Capitalização da Segurança Social (IGFCSS) que proceda à substituição dos activos em outros estados da OCDE por dívida pública portuguesa até ao limite de 90% da carteira de activos do Fundo. Ou seja, o dinheiro pertencente aos trabalhadores, acumulado naquele Fundo para servir a Segurança Social, será lançado à voragem do financiamento da impagável dívida pública portuguesa. Este governo moribundo até o último minuto cumpre as imposições da Troika. E o governo recauchutado que eles pretendem seria a continuação deste. PORTUGAL, UM POVO ESPOLIADO E SAQUEADO Não há dinheiro? Mas o rombo fraudulento do BPN está a custar 9 mil milhões de euros ao erário público. o défice da Madeira mais 5,8 mil milhões. o escândalo dos swaps monta a 3 mil milhões. e as PPPs rodoviárias a bagatela de 9 mil milhões de euros. Só estas quatro coisas significam um prejuízo de 26,8 mil milhões de euros para o Estado português – sem falar nas muitas outras que pejam a vida pública do país. Mas não passa pela cabeça deste serviçal da troika, o governo P.Coelho/P.Portas cortar em nada disso. O que eles querem é cortar mais 4,0 a 4,8 mil milhões de euros, até 15 de Julho próximo, nas pensões de reforma e nas remunerações de funcionários públicos. Por este governo na rua é um imperativo de sobrevivência nacional. OS COMPROMISSOS DELES Os compromissos assumidos pelo ministro das Finanças e pelo governador do Banco de Portugal estão aqui exarados: Letter of Intent, June 12, 2013 e memorandos que a acompanham. Mais vale ler a carta deles, com os compromissos reais, do que ouvir os discursos públicos em que frequentemente se contradizem ou dão o dito por não dito. Dentre outras coisas, no ponto 5 afirmam que 'no fim da sessão legislativa (15/Julho/2013), finalizaremos todas as mudanças chave exigidas para implementar a revisão da despesa pública, através de aprovação pelo Conselho de Ministro ou submissão ao Parlamento se necessário, como especificado no anexo MEFP'. Recorde-se que a 8ª missão de revisão da Troika está prevista para meados de Julho. A carta conclui a afirmar que 'Estamos prontos a tomar medidas adicionais se forem necessárias para atender aos objectivos do programa económico e consultaremos o FMI, a Comissão Europeia e o BCE antes de quaisquer revisões necessárias às políticas contidas nesta carta e no Memorando anexo'. Servilismo q.b. DEMAGOGIA E REALIDADE Subitamente o governo Coelho-Portas descobriu que era preciso desenvolver a economia do país. Assim, no dia 23 de Abril, apregoou mais um pacote demagógico de medidas destinadas a incentivar os empresários a investirem e com isso aumentar o nível de emprego. É claro que já poucos acreditam nisso, mas sempre fica bem aos prepostos da troika fingirem que, além das finanças, também se interessam pela economia real. Mas a realidade desmente tais fantasias incentivadoras. Agora anuncia-se que a Salvador Caetano inaugura uma nova fábrica de carrocerias para autocarros, a qual criará 300 novos empregos. Onde será ela? Na China! MAIS UM CRIME DE LESA ECONOMIA NACIONAL O governo Coelho-Troika-Portas acaba de cometer mais um crime de lesa economia nacional com a extinção dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, agora anunciada . As conversas balofas do Presidente República acerca de uma 'economia do mar' resultam nisso, num país em que a marinha mercante está de rastros e a frota pesqueira mal consegue sobreviver. Os crimes de lesa economia nacional deste governo sucedem-se em catadupa. Agora é o semanário Expresso que anuncia a intenção de fechar a Siderurgia Nacional e mudar as suas fábricas da Maia e do Seixal para Espanha . O que está a suceder no país é um genocídio industrial, um genocídio da sua economia real. O famoso 'consenso' com o PS que tanto desejam deve ser para melhor destruir a economia portuguesa. Um consenso na traição. IMPÉRIO PROMOVE A DESESTABILIZAÇÃO DA VENEZUELA Inconformadas com a derrota eleitoral, as agências do governo estado-unidense trabalham agora a todo o vapor para desestabilizar a situação na Venezuela. O objectivo último é desencadear um golpe fascista, como já tentaram antes. A situação evolui hora a hora. Ela pode ser acompanhada em: Venezuelana de Televisão (VTV), canal estatal: www.vtv.gob.ve/en-vivo Telesur: www.telesurtv.net/el-canal/senal-en-vivo Ciudad de Caracas, jornal: www.ciudadccs.info/ Correo del Orinoco, jornal: www.correodelorinoco.gob.ve/ APORREA, sítio web: www.aporrea.org/ Resumen, sítio web: www.resumenlatinoamericano.org/ AGENDA OCULTA E DESINFORMAÇÃO A campanha de desinformação acerca da Coreia continua intensa nos media que se auto-proclamam como 'referência'. A generalidade deles recorre a explicações do foro psico-patológico para definir o comportamento do governo norte coreano. Contudo, nenhum deles sequer aflora a agenda oculta do imperialismo. O objectivo não confessado do governo Obama é efectuar uma mudança de regime na Coreia do Norte – tal como as mudanças de regime que os EUA efectuaram no Iraque, na Líbia e na Jugoslávia e tal como as que está a tentar efectuar na Síria, Irão e Venezuela. Daí toda a série de provocações deliberadas, cuidadosamente medidas e calculadas, efectuadas pelo governo Obama. Elas estão a ser feitas nos planos económico, bancário, diplomático e militar. O objectivo é arruinar a economia coreana e fazer sofrer o seu povo a fim de gerar insatisfação contra o regime. Recorde-se que no momento da criminosa invasão do Iraque, em 2003, aquele país já havia sofrido dez anos de sanções económicas que o debilitara profundamente. Já não tinha meios nem forças para resistir. Por isso foi invadido e ocupado. Assim, o comportamento corajoso e combativo do governo e do povo norte-coreano tem lógica e racionalidade. Eles estão a lutar pela sobrevivência. Os coreanos sabem bem das atrocidades de que foi capaz de cometer o imperialismo na década de 1950, quando aviões da USAF espalhavam tapetes de napalm sobre aldeias camponesas, quando as cidades coreanas foram arrasadas, quando efectuaram ensaios de guerra bacteriológica e quando o general MacArthur ameaçou recorrer à bomba atómica para vencer a guerra (só por isso é que foi demitido por Truman, não pelos crimes anteriores). A solidariedade para com os países agredidos pelos imperialismo é um dever. O REEMBOLSO ADIADO Vai um grande alarido nos media porque o sr. Olli Rehn defende o adiamento dos reembolsos da dívida portuguesa . Manifestam-se exultantes e aliviados. Mas é preciso que se diga: 1) O Sr. Rehn não podia fazer outra coisa senão defender o adiamento dos reembolsos pois a perspectiva de um incumprimento seria muito pior para a UE. 2) Nenhum dos problemas portugueses fica sanado com tal adiamento e a dívida até é agravada. 3) O que o capital financeiro europeu pretende é transformar Portugal num eterno escravo da dívida. 4) Não existe qualquer solução real para os problemas económicos portugueses enquanto o país não recuperar a sua soberania monetária – a saída do euro é a condição necessária e indispensável, além obviamente do repúdio ao memorando de entendimento com a Troika. GOVERNO SABOTA A ECONOMIA NACIONAL Só a ligação ferroviária para um futuro terminal de contentores na Trafaria custaria 150 milhões de euros , anunciou o presidente da Refer. Além disso há que contabilizar o custo de construção do futuro porto (que ainda não existe) e do próprio terminal a ser construído. Por outro lado, os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) estão a pedir emprestado ao governo modestos 14 milhões de euros para poder efectuar a construção de um navio já encomendado. Destes dois episódios podem-se tirar algumas conclusões: 1) Com este governo, tal como no socratismo, continua a mania dos projectos gigantes, de rentabilidade duvidosa e, em caso afirmativo, só a longo prazo. 2) A opção pelos projectos gigantes prejudica as PMEs, que asseguram o maior número de postos de trabalho em Portugal. Tal como num jogo de soma zero, se há financiamento para projectos gigantes deixa de haver para o tecido de industrial e comercial português constituído por micros, pequenas e médias empresas. 3) O fanatismo ideológico deste governo prejudica a economia nacional. O caso dos ENVC é exemplar: a empresa é sabotada por este governo por ser estatal (ainda). O governo prejudica assim o nível geral de emprego e até mesmo as exportações nacionais (o cliente que encomendou o navio é estrangeiro). 4) Factos como estes aparentemente não preocupam os comentaristas que peroram na TV acerca da situação económica portuguesa. O DESCALABRO O descalabro das finanças públicas continua. Revela-se agora que a arrecadação fiscal caiu 5,8% entre Janeiro e Novembro de 2012 – consequência inelutável do pacote da troika. Além de levar o país à ruína, este governo de traição nacional continua o seu programa de privatizações selvagens. O cancelamento da venda da TAP a um suspeitíssimo sionista-colombiano constitui uma vitória parcial dos trabalhadores e da maioria do povo português. Mas a intenção de privatizá-la ainda continua de pé, assim como de privatizar a ANA, ENVC, RTP, as Águas de Portugal e o pouco que resta do sector empresarial do Estado. Um tal governo compromete não só as gerações presentes como também as futuras. Deitá-lo abaixo, com o seu Orçamento de 2013, é uma tarefa urgente. Figurinhas como o sr. Relvas, P. Coelho, António Borges e quejandos não são próprias de um país decente. SOLIDARIEDADE COM O POVO DE GAZA Notícias em: Maan News Agency Press TV Resumen FDLP Electronic Intifada Guerra e gás natural O FIM DO EURO E AS NOVAS PRIVATIZAÇÕES Este governo ao serviço da troika anuncia novas privatizações. Trata-se de vender a preço vil o que resta do sector empresarial do Estado (ANA, TAP, etc). Tudo é efectuado de forma altamente opaca, com tramas nos bastidores e em meio a negociatas suspeitas (exemplo: a mal explicada venda pela Câmara Municipal de Lisboa dos terrenos do aeroporto da Portela). Deve-se registar que isto ocorre no momento em que já se antevê o fim do euro e, talvez antes disso, o fim da presença de Portugal na zona euro. Assim, as novas privatizações agora em curso resultam na alienação de activos que serão preciosos quando o país estiver fora do euro. Sendo a dívida externa bruta portuguesa de mais de 200% do PIB, é ridículo dizer que os encaixes destas privatizações permitiriam reduzi-la qualquer coisa que se visse e tivesse algum significado. Estamos na fase em que o país é sugado ao máximo. Depois, quando não restar senão bagaço, será relegado ao seu destino. De pés e mãos atados, com a propriedade dos seus activos entregue aos novos rentistas que agora os compram ao desbarato. O TERRORISMO CLIMÁTICO CONTINUA Acaba de ser lançado em Lisboa o filme '4:44 Último Dia na Terra' , dirigido pelo sr. Abel Ferrara. Trata-se de mais uma obra mistificatória construída para espalhar o pânico com o mítico aquecimento global. No momento em que o modo de produção de capitalista estala por todas as juntas, a classe dominante tem de inventar terrores fictícios a fim de disfarçar aqueles que são bem reais. A arte da desinformação tem muitas facetas. Mais esclarecimentos em: Acerca da impostura global Aquecimento global: uma impostura científica DONOS DE PORTUGAL Donos de Portugal é um documentário de Jorge Costa sobre cem anos de poder económico. O filme retrata a proteção do Estado às famílias que dominaram a economia do país, as suas estratégias de conservação de poder e acumulação de riqueza. Mello, Champalimaud, Espírito Santo – as fortunas cruzam-se pelo casamento e integram-se na finança. Ameaçado pelo fim da ditadura, o seu poder reconstitui-se sob a democracia, a partir das privatizações e da promiscuidade com o poder político. Novos grupos económicos – Amorim, Sonae, Jerónimo Martins - afirmam-se sobre a mesma base. ARGENTINA EXPROPRIA A REPSOL A nacionalização parcial e tímida de acções que a Repsol detinha na Yacimientos Petrolíferos Fiscales (YPF) argentina é uma medida corajosa do governo de Cristina Kirchner. Mas é de se perguntar porque, face ao comportamento predatório daquela multinacional, o governo argentino levou tantos anos para avançar com esta decisão. Quem tiver alguma dúvida acerca deste comportamento que assista ao filme 'La memoria del saqueo' , de Fernando Pino Solanas. Seja como for, com ou sem nacionalização, os problemas de abastecimento de petróleo do país permanecerão pois a produção dos seus campos petrolíferos já entrou em declínio. Tal como o resto do mundo, também a Argentina ultrapassou o Pico de Hubbert e encontra-se na fase de esgotamento. REBELIÃO FISCAL: O EXEMPLO IRLANDÊS A rebelião fiscal já começou, na Irlanda. Depois de quatro anos de crise contínua, o governo de Dublin enfrenta o boicote fiscal dos cidadãos. Metade dos contribuintes aos quais era exigido uma taxa extraordinária de 100 euros por habitação não efectuaram o pagamento até à data limite de 31 de Março. O movimento de boicote foi liderado por nove deputados da 'Aliança Esquerda Unida' e alguns independentes. Ver artigo a respeito em Jornal de Negócios . MEE: NEM UM TRILIÃO DE EUROS SERÁ SUFICIENTE Alastra-se o pânico. Na sexta-feira, 30 de Março, os ministros das Finanças europeus decidiram aumentar a dotação do MEE para 800 mil milhões de euros. O seu valor inicial revelou-se insuficiente antes mesmo de ter entrado em acção. Como diz o título da revista Der Spiegel, mesmo uma firewall de um milhão de milhões (trillion) de euros não seria suficiente . Por sua vez, o jornal Die Tageszeitung estima que seriam precisos pelo menos 1,5 milhão de milhões de euros como fundo de resgate da moeda europeia. E isto somado ao EFSF , cujos fundos são insuficientes para 'salvar' a Itália e a Espanha e que continuará a funcionar ao invés de ser substituído pelo MEE como fora previsto. De onde virão os recursos para o MEE? Dos orçamentos nacionais de cada país, pois este tem o poder despótico de requisitar-lhes recursos a qualquer momento – os quais terão de ser transferidos no prazo de sete dias. Ou seja, o futuro que eles preparam é depauperar os orçamentos dos estados membros da zona euro – os quais cobrem as despesas sociais de cada país – em benefício do capital financeiro. Subscreva a Acção colectiva contra o Mecanismo Europeu de Estabilidade, o novo ditador europeu OS ABUTRES DA UE PÕEM A GRÉCIA SOB TUTELA ABSOLUTA A última declaração do eurogrupo acerca da Grécia pode ser caracterizada como uma manifestação de neocolonialismo predatório. Além de uma 'reforçada e permanente presença sobre o terreno na Grécia' [da monitoragem da troika] o Eurogrupo da UE impôs a introdução na estrutura legal grega, dentro de dois meses, de 'uma disposição que assegure que seja concedida prioridade aos pagamentos do serviço da dívida'. E acrescenta que 'Esta disposição será introduzida na Constituição grega tão logo quanto possível'. A Europa dos monopólios e ao serviço do capital financeiro põe assim as suas garras de fora. Mesmo que falte leite para as crianças gregas, a prioridade terá que ser dada aos pagamentos do serviço da dívida. Esse é o caminho que eles preparam para todos nós, portugueses inclusive. Um vice-rei britânico na Índia colonial não agiria de forma mais despótica do que o faz agora a UE. A solidariedade com os trabalhadores gregos na sua luta pela ruptura com a ditadura da União Europeia e do capital financeiro é mais necessária do que nunca. A RENÚNCIA DO PR ALEMÃO Na Alemanha, Christian Wulff acaba de renunciar à Presidência da República. O Chefe do Estado alemão renunciou por ter aceite um empréstimo privado de 500 mil euros a uma taxa de juro favorável , bem como por alegações que pelos padrões portugueses são consideradas pouco significativas. Mas o que dizer de um Presidente da República envolvido no caso BPN e com amizades tão suspeitas como Dias Loureiro e Oliveira e Costa ? A DEMOCRACIA COMO FARSA A aprovação do novo memorando da Troika pelo parlamento grego, na madrugada do dia 13, significa que a democracia burguesa já deixou de funcionar na Grécia. O governo e o parlamento daquele país já não representam o seu povo. Tratam-se de meros fantoches submissos à Troika FMI-BCE-UE. O seu primeiro-ministro não eleito é um banqueiro imposto pela União Europeia. Os 199 deputados que aprovaram este diploma selvagem e de cumprimento impossível perderam os últimos resquícios de dignidade. As condições impostas foram tão revoltantes que 42 deputados da coligação governamental infringiram a disciplina partidária e votaram contra (21 da ND, o partido da direita, e outros 21 do Pasok). Este desenlace significa que a democracia burguesa na Grécia já deu o que tinha a dar e que a solução dos problemas do país passa pelo desligamento da UE, a ruptura com a Europa dos monopólios, o cancelamento unilateral da dívida e o poder popular. A luta heróica do povo grego continuará – é preciso apoiá-la. Por outro lado, pode-se antever que os sacrifícios inúteis agora impostos ao povo grego – assim como ao povo português, irlandês, espanhol e outros da Europa – constituem o começo do fim da UE e talvez do próprio euro enquanto moeda comum. MENSAGEM VINDA DA ACRÓPOLE LIBERDADE PARA OS PRESOS POLÍTICOS DA COLÔMBIA http://www.areitoimagen.blogspot.com/ EUA: CANDIDATO DEFENDE O ASSASSÍNIO 'O assassinato de cientistas iranianos é uma coisa maravilhosa' (sic). A afirmação é do sr. Rick Santorum, candidato à Presidência da República dos Estados Unidos da América (ver Digital Journal ). Ele diz o que a sra. Clinton pensa mas não diz. Assine a petição: Parar os preparativos de guerra! Acabar com o embargo! Solidariedade com os povos iraniano e sírio! PORTUGAL: A INIQUIDADE DESTA AUSTERIDADE De todos os estados europeus submetidos a programas de austeridade, 'Portugal é o único país com uma distribuição claramente regressiva, com perdas percentuais que são consideravelmente maiores no primeiro e segundo decil do que nos grupos mais altos da distribuição do rendimento. É o oposto do caso da Grécia onde as perdas percentuais são maiores nos decis do topo e aqueles na base perdem relativamente pouco' (sic). Esta afirmação consta na pg. 19 do relatório The distributional effects of austerity measures: a comparison of EU countries , publicado pela Comissão Europeia. Como se verifica no gráfico acima, Portugal é o único país onde as medidas de austeridade estão a exigir mais aos pobres do que aos ricos. A iniquidade das medidas de austeridade adoptadas pelo governo Troika-Passos Coelho – decorrente das suas opções de classe – é assim confirmada pela própria Comissão Europeia. A ESTRATÉGIA DA TENSÃO A histeria em relação ao suposto programa de armas nucleares do Irão continua a agitar os media ditos 'de referência'. Trata-se de uma campanha de mentiras orquestrada pelo imperialismo a fim de aumentar a tensão no Médio Oriente. Todos eles omitem, cuidadosamente, o facto de Israel dispor de um arsenal nuclear da ordem das 200 ogivas. E omitem igualmente a verdadeira 'bomba atómica' do Irão: a possibilidade de encerrar o transito no Estreito de Ormuz, por onde se escoa grande parte do petróleo mundial. Na semana passada, Obama assinou uma lei que lhe dá autoridade para novas sanções contra a República Islâmica. E enquanto intensifica a campanha anti-iraniana, prossegue o trabalho de sapa de desestabilizar a Síria através de ONGs financiadas e armadas pelo imperialismo. O lobby sionista domina os EUA e conduz o mundo a perigos crescentes. Tudo isto se passa no momento em que a humanidade já ultrapassou o Pico de Hubbert e tem início o esgotamento dos recursos petrolíferos mundiais. Uma agressão militar contra o Irão não é lógica nem racional – mas o imperialismo nem sempre é lógico ou racional. E sabemos que no passado todas as grandes crises do capitalismo resultaram em guerra. DESINTEGRAÇÃO DA EUROZONA E DITADURA DO MEE A última cimeira de Bruxelas deu mais um passo rumo à desintegração da eurozona. O processo avança enquanto os 'líderes' europeus entretêm-se com contos de fadas, tais como o da mudança de tratados europeus. Tivéssemos em Portugal autoridades lúcidas, já estariam elas a estudar planos 'B', ou seja, a elaboração de planos de contingência para a saída do euro. No estágio avançado de deterioração em que está a zona euro, agora mesmo as propostas reformistas inteligentes de Varoufakis e Stuart Holland (apresentadas há mais de um ano) provavelmente já não seriam viáveis. O verdadeiro plano que o capital financeiro prepara, mas de que pouco se fala nos jornais económicos, é o de uma nova ditadura europeia através do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) . O Tratado do MEE foi assinado – à socapa – em 20 de Junho de 2011 e aguarda ratificações dos parlamentos nacionais da zona euro. Assim, Portugal, que já perdeu a sua soberania monetária e está em vias de perder a sua soberania orçamental, se aprovar o MEE perderá também a soberania sobre o seu Tesouro público. Ou seja, cairá numa situação colonial de novo tipo. A VIDA APÓS O EURO Vários bancos centrais europeus estão a estudar a sua capacidade técnica para emitir papel-moeda caso haja uma ruptura da união monetária da zona euro. O banco central irlandês e grego têm capacidades de impressão próprias, embora possam precisar de capacidades adicionais. A notícia está no Wall Street Journal . O ASSALTO DO FMI, BCE & UE A PORTUGAL Portugal terá de pagar juros de 34,4 mil milhões de euros pelo salvamento de 78 mil milhões acordado este ano com o FMI, BCE & UE – ou seja, o total a ser devolvido aos ditos 'salvadores' será de 112,4 mil milhões de euros (juros+principal). Um salvamento assim é como atar um peso de chumbo a alguém que esteja a afogar-se. Tal empréstimo jamais poderá ser pago – o objectivo deliberado da troika foi submeter o país de modo permanente à servidão da dívida. A verdadeira saída para esta situação, a única que atende realmente aos interesses do povo português, é a recuperação da soberania monetária do país e a libertação das peias da UE. Os custos da saída do euro são inferiores aos custos da permanência no mesmo, com a consequente escravização eterna à ditadura do capital financeiro. NOVOS NEGÓCIOS GREGOS O governo dos EUA aprovou a entrega de 400 tanques Abrams à Grécia, tendo enviado ao seu governo uma carta quanto ao preço e disponibilidade. Por sua vez, o governo francês insiste em vender três fragatas à Grécia, o que tem provocado desgosto entre concorrentes da construção naval alemã. Assim se vê de onde vem o endividamento grego. Ao mesmo tempo, pode-se apreciar a qualidade de gestão de um governo sob a tutela da Troika FMI/BCE/UE. LÍBIA: A RESISTÊNCIA CONTINUA O martírio de Khadafi alvoroça os carrascos do povo líbio: NATO, Klinton, Sarkozy, Cameron & transnacionais do petróleo, além dos seus serviçais locais, os bandos do CNT-Al Qaeda. O facto de se regozijarem com um assassinato mostra o nível ético a que chegaram. No plano moral já perderam a guerra há muito. A resistência de Sirte, sob os caça-bombardeiros da NATO, ficará como uma das páginas épicas da História. O heroísmo do povo de Sirte compara-se com o de Faluja, no Iraque, em ambos os casos submetidos à selvajaria fascista. Mas o contentamento dos abutres poderá ser sol de pouca dura. A resistência do povo líbio à guerra neocolonial continua. A História da Líbia não acabou. Continua a haver um governo legítimo e uma resistência valorosa – tal como no Iraque, no Afeganistão e em todos os países sob a bota da ocupação imperialista. http://lavoixdelalibye.com/ http://www.resistencialibia.org/es/portada.aspx http://leonorenlibia.blogspot.com/ http://www.algeria-isp.com/ http://libyasos.blogspot.com/ A TRAGÉDIA GREGA REENCENADA EM PORTUGAL Eles estão na ofensiva. Querem a ruptura dos pactos sociais e não se importam com a ruína da economia real do país. A entrega da proposta de Orçamento para 2012 é a oficialização da ofensiva, a declaração de guerra a 99% dos portugueses. Diante desse ataque, a passividade, as meias medidas, as respostas tíbias são o caminho certo para a derrota. É preciso afirmar as coisas com clareza e sem rodeios: existem soluções alternativas, mas nenhuma delas dentro do actual sistema. Nenhuma solução razoável pode ser encontrada enquanto Portugal não recuperar a sua soberania monetária. Esta recuperação permitiria o lançamento de uma moeda de emissão estatal (e não bancária como agora) para financiar a economia nacional. Tudo isto pode ser feito em conjunto com outros países que padecem situação semelhante. Além disso, o actual descalabro dos bancos portugueses – incapazes sequer de captar recursos internos para financiar a economia – permitirá uma nacionalização barata dos mesmos. Também é preciso afirmar com clareza que a dívida externa de Portugal (maior do que a da Grécia) é um problema mais grave e preocupante do que o défice das contas públicas e que os bancos portugueses são os principais responsáveis pela mesma. Eles, a troika e os seus capatazes locais, querem uma ruptura favorável ao capital financeiro. As forças progressistas devem contrapor uma proposta de ruptura favorável à esmagadora maioria do povo português. A timidez na contraproposta, o mero possibilismo , conduz a uma tragédia. PORTUGAL ENREDADO 'O Estado deve ao Estado rendas de edifícios que o Estado vendeu ao Estado para que o défice do Estado fosse menor e a dívida do Estado parecesse que não era do Estado'. Se não entendeu na primeira leitura, tente uma segunda no Jornal de Negócios . A conclusão que se tira de tudo isto é que as trafulhices do governo Sócrates continuam imparáveis no governo do sr. Passos Coelho. As teias tecidas são fortes, as conivências PS-PPD ainda maiores e a vontade política de por tudo em pratos limpos é escassa. Por que é que pouco se fala das PPPs? 'O COLAPSO DA EUROZONA É QUASE CERTO' 'A menos que haja uma mudança dramática e simultânea na política da Itália, da Alemanha e do Banco Central Europeu, o colapso da eurozona é quase certo. Nem a Itália, nem a Espanha, Portugal, Irlanda ou Grécia serão capazes de manter a sua condição de membros da eurozona e manter a sustentabilidade da sua dívida soberana com os spreads actuais da taxa de juro. Alguma coisa terá de ceder'. Quem afirma isto é um editor do Finantial Times, Wolfgang Munchau. O seu artigo pode ser lido em Eurointelligence . Face a isto, cabe perguntar para onde nos leva a subserviência do governo PSD/CDS aos ditames da troika FMI/UE/BCE. O desligamento de Portugal da eurozona é inevitável e os sacrifícios agora impostos aos portugueses são inúteis. No fim do programa da troika Portugal estará numa situação económica pior do que agora. Não há luz no fundo deste túnel. 11/SET DEZ ANOS DEPOIS As demolições controladas do WTC e o ataque – com míssil – ao Pentágono cumprem agora 10 anos. Tais eventos foram previstos em documentos dos neocom dos EUA, que os consideravam o sinal (necessário) para desencadear guerras e agressões contínuas por todo o mundo a fim de alcançar o que chamavam de 'século americano'. Esse desígnio louco desencadeou uma série de guerras bárbaras e criminosas por toda a parte do planeta, as quais ainda continuam. Tem importância estudar, dissecar e denunciar os eventos do 11/Set porque eles foram o pretexto forjado das novas agressões imperiais. Os eventos do 11/Set podem ser comparados aos acontecimentos de 1933 em Berlim, quando Goering ordenou incendiar o Reischstag para culpar os comunistas e alcançar o poder total para os nazis. Podem também ser comparados ao 'incidente do Golfo de Tonquim', uma provocação montada em 1964 pelo imperialismo a fim de desencadear a Guerra do Vietname. Tais factos históricos devem ser recordados, porque nos media que se dizem 'referência' (do que? e para quem?) continua a enxurrada de desinformação acerca do 11/Set, das guerras em curso promovidas pelo imperialismo (Iraque, Afeganistão, Líbia) e de outras que se ameaçam (Argélia, Síria, Irão, Iémen). OS ABUTRES REPARTEM O BOTIM Estão reunidos em Paris, numa cimeira convocada por Sarkozy & Cameron , os países que participaram da agressão contra a Líbia. Consideram eles que chegou o momento de repartir os despojos. E cada um deles quer garantir o seu naco o mais depressa possível, antes que o vizinho o tome. Falam em 'ajuda' à Líbia, mas o que querem é saqueá-la – inclusive os activos do seu banco central e do seu Fundo Soberano congelados no estrangeiro. SACRIFÍCIOS INÚTEIS Multiplicam-se as declarações acerca do fim do euro. Um importante dirigente da indústria alemã defende que a Alemanha, Áustria, Holanda e Finlândia saiam do euro . O conhecido historiador Hans-Joachim Voth afirma que 'O euro não pode sobreviver na sua forma actual' . O economista liberal Charles Gave considera que 'o euro é um Frankenstein que não pode funcionar' . Tudo isso significa que os sacrifícios que estão a ser exigidos aos povos da Grécia, Irlanda e Portugal são inúteis. Trata-se de uma tentativa de espreme-los ao máximo, em benefício dos credores, antes de abandoná-los. Quando os abandonarem, no fim do processo, estarão numa situação económica pior do que a actual. Não há luz no fim deste túnel: só trevas. Tivéssemos nós uma classe dominante minimamente lúcida, não submetida ao diktat externo e intelectualmente preparada, tomaria ela a iniciativa de afastar Portugal do euro. O passo seguinte seria a criação de uma nova moeda – mas não o antigo escudo. A nova moeda deveria ser de emissão estatal, nos moldes propostos por Rudo de Rujiter (v. Sair do euro – e depois? ). Esta deveria ser a perspectiva também das forças progressistas. Propor o aumento da produção nacional é um objectivo louvável, mas de duvidosa factibilidade sob o euro e a ditadura da troika. Tal proposta traz implícita a ideia (errada) de que poderia haver soluções dentro do sistema actual. O CANCRO DO TGV CONTINUA A CORROER Os gastos com o TGV totalizavam 116 milhões de euros no fim de 2010, informa o Jornal de Negócios . Mas ninguém teve a coragem de cancelar um projecto que é tão insano quanto o de um novo aeroporto . Mesmo que a situação económica do país fosse excelente, não há tráfego de passageiros que justifique semelhantes dispêndios. Enquanto isso, o outro verdadeiro cancro que corroi o país – o consumo desbragado de petróleo – é ignorado pelos poderes públicos. Bastaria generalizar o gás natural como combustível para o transporte e a factura petrolífera do país – 6,7 mil milhões de euros em 2010 – cairia drasticamente. Mas o anunciado aumento do IVA sobre o gás natural, equalizando-o com o dos refinados de petróleo, desestimula esta substituição. O VIÉS DE CLASSE DESTA OPÇÃO FISCAL Chama-se renda ( rent, em inglês) aos ganhos obtidos pelos detentores de determinados privilégios (exemplos: propriedade da terra, de PPPs, de títulos da dívida pública, de concessões de estradas portajadas ou de portos e aeroportos, etc). As rendas não correspondem ao trabalho efectuado pelos seus beneficiários. Elas devem ser contrapostas aos rendimentos do trabalho (exemplos: salários ou lucros de empresários produtivos). Os rendimentos do trabalho são ganhos merecidos, ao passo que as rendas não o são. A distinção entre ganhos merecidos e não merecidos tem todo o interesse em matéria de política fiscal. Tributar a propriedade e a riqueza é uma medida louvável pois reduz o grau de desigualdade da sociedade, tornando-a menos injusta. Tributar o trabalho é o caminho para o depauperamento do tecido social, a redução do rendimento disponível da população e, em última análise, uma medida recessiva. Mas foi este o caminho escolhido pelo governo do sr. Passos Coelho ao anunciar em sede de IRS um extra de 50% sobre o equivalente ao 13º mês dos assalariados (subsídio de Natal) e dos profissionais precários que emitem recibos verdes (metade de 1/14 avos do rendimento anual dos mesmos). Uma opção de classe contra o trabalho e a favor dos rentistas. Do lado das receitas, muitas outras opções haveria para atingir os mesmos objectivos (exemplos: tributar transferências financeiras, o off-shore da Madeira, as grandes fortunas, etc). Mas convém não esquecer que a promessa eleitoral do governo era actuar sobretudo do lado da despesa. Mudaram-se os tempos (só 15 dias), mudaram-se as vontades... O DESVANECIMENTO DAS RESERVAS-OURO DO BP Em 31/Dezembro/1974 o Banco de Portugal (BP) tinha 865.936 kg de ouro nas suas reservas. Em 31/Dezembro/2010 as reservas-ouro do BP eram apenas de 382.509,58 kg. Ou seja, em 36 anos desapareceram 483.426,42 kg de ouro o que dá uma média de 13.428,5 kg por ano. Agora o Público noticia que a cotação do ouro atingiu o recorde histórico de US$1506,75 dólares por onça-troy (31,103 gr) e que, em consequência, valorizou-se o que resta nas reservas do BP (€12,5 mil milhões em Fevereiro). Quanto valeriam se o banco central houvesse preservado as suas reservas-ouro? Esta gente andou a desbaratá-lo quando a sua cotação era baixa e agora que esta dispara em flecha o BP tem menos da metade do que dispunha antes. Ninguém pede contas a Vitor Constâncio e aos ex-governadores anteriores? NOVO AEROPORTO: ELES ESTÃO LOUCOS Só em juros, o novo aeroporto de Lisboa custaria 3,66 mil milhões de euros . Foi o que afirmou em 18/Abril/2011 o responsável pela NAER , a empresa pública responsável por este elefante branco. Ou seja, o montante dos juros custaria mais do que o investimento na construção do próprio aeroporto. orçamentado em 3,1 mil milhões de euros. Desse total, apenas 800 a 940 milhões de euros seriam da responsabilidade do investidor privado que ficasse responsável pela sua construção e exploração. Esses juros teriam que ser pagos ao longo de um período de 28 anos, entre 2015 e 2043, disse o sr. Carlos Madeira, da NAER. Estranhamente, aquele responsável não quiz dizer a que taxa(s) foi calculado o montante de €3,66 mil milhões de juros. É aberrante que se continue a falar em tom sério deste projecto megalómano. Lisboa não precisa de qualquer novo aeroporto – mesmo que a situação económica do país fosse excelente. Mas no momento em que Portugal está num estado de descalabro económico e financeiro e com o FMI/UE/BCE a preparar medidas drásticas contra o padrão de vida dos portugueses, tal projecto torna-se mentecapto e monstruoso. É estranhíssima a passividade da sociedade portuguesa diante de tal aberração. Continua a ser válido sempre assinar a Petição contra a construção de um novo aeroporto . IRLANDA: QUEIMAR BANQUEIROS E SAIR DO EURO Quase a metade dos executivos das 200 principais empresas da Irlanda considera que os accionistas dos bancos deveriam ser 'queimados' (sic), revela um inquérito do Sunday Independent . Trata-se de uma sequela das condições punitivas impostas pelo FMI/UE no acordo de €67,5 mil milhões para o salvamento da banca irlandesa. A Alemanha e a França pressionam por um aumento do imposto rendimento sobre as empresas em troca de um pequeno alívio nas condições de reembolso do empréstimo. 'Alguns economistas acreditam que os problemas de dívida da Irlanda podiam ser resolvidos pela saída do euro e a desvalorização da sua divisa. A ideia de romper com a Eurozona ganhou terrenos nos últimos meses. Ela teria sido impensável antes da crise de dívida soberana que esmagou a Grécia, a Irlanda e mais recentemente Portugal, o qual pediu um salvamento na semana passada', informa o Independent. . MAGNÍFICA VITÓRIA DO POVO ISLANDÊS ! No referendo de 9 de Abril de 2011 o povo islandês deu uma magnífica prova de lucidez, consciência e civismo ao votar 'Não' ao pagamento das dívidas dos banqueiros corruptos do Icesave. Trata-se de uma vitória memorável que ficará registada na história económica mundial. Apesar das pressões brutais feitas em favor do 'Sim', com ameaças de toda espécie por parte da União Europeia, do FMI, das agências de classificação, dos governos britânico e holandês e dos políticos locais que dominam o parlamento e cozinharam um acordo dito 'menos mau' que o anterior (rejeitado num primeiro referendo), o povo islandês soube ver onde estavam os seus verdadeiros interesses. Contados 90% dos votos, os resultados mostram que o campo do 'Não' tem 59,1 por cento e o do 'Sim' apenas 40,9 por cento . Deve-se louvar a dignidade e coragem do Presidente da República da Islândia, que soube enfrentar pressões a favor do acordo cozinhado pelo parlamento e exigiu a sua ratificação em referendo popular. Ver também: A crise económica na Islândia: o remédio do FMI não é a solução , de Michael Hudson Islândia: a chantagem odiosa , de Jean Tosti ARÁBIA SAUDITA ATINGIU O PICO, CONFIRMA A WIKILEAKS A Arábia Saudita não dispõe de suficientes reservas de petróleo para aumentar a sua produção , diz telegrama da Embaixada dos EUA em Riad revelado pela WikiLeaks. Este documento é apenas a confirmação daquilo que já se sabia há vários anos e que foi amplamente analisado pelo falecido banqueiro Matthew Simmons , dando origem ao seu livro Crepúsculo no deserto (Twilight in the Desert) . A fuga deste telegrama de Riad serve no entanto para confirmar que as autoridades dos EUA: 1) sabem muito bem que o mundo atingiu o Pico Petrolífero e que entramos agora na fase do declínio da produção. 2) adoptam uma política deliberada de silenciamento quanto a este problema crucial para os destinos humanos. RUPTURA COM A AMAZON Até hoje, 5 de Dezembro, resistir.info tinha um acordo de parceria com a Amazon.fr. Era um serviço adicional que prestava aos seus leitores e que lhe permitia receber uma pequena comissão na venda de livros, discos e outros produtos daquela empresa. Este acordo é agora rompido devido à atitude censórea da Amazon em relação ao Wikileaks. Doravante resistir.info recusa-se a colaborar com a Amazon e defende o boicote à referida empresa: não lhes comprar mais livros, discos ou quaisquer outros produtos. Resistir.info segue, assim, o apelo contido na na carta aberta de Daniel Ellsberg , em que condena a covardia e o servilismo da Amazon ao terminar abruptamente a hospedagem do Wikileaks no seu servidor devido a pressões de um senador dos EUA. Resistir.info sabe que sofrerá uma penalização financeira com a ruptura pois perderá as comissões acumuladas naquela empresa. Para reduzi-la solicita o apoio dos seus leitores. IRLANDA: SACRIFÍCIO INÚTIL Os termos do 'salvamento' que o FMI/UE/BCE impôs à Irlanda são muito piores do que tudo o que já foi visto até agora. Até o dinheiro do Fundo de Reserva Nacional de Pensões (NPRF) foi devorado na voragem. Os abutres não perdoaram nem a pensão dos velhinhos! Este salvamento não é do povo irlandês e sim dos banqueiros privados irlandeses. A manobra decorreu em vários passos: 1) Num autêntico acto de traição nacional o governo irlandês resolveu garantir a dívida dos banqueiros privados irlandeses (os tais que estavam em situação muito saudável segundo o teste de stress feito em Julho pelo BCE). 2) Em consequência, de imediato o défice orçamental irlandês sofreu um aumento brutal, saltando de 11,9% do PIB para 32% do PIB. 3) Diante de tal défice a UE/FMI obrigou o governo irlandês a impor sacrifícios brutais ao seu povo (despedimentos em massa, cortes na educação, saúde, salários e pensões, etc) em troca do dito 'salvamento'. 4) Ainda assim, cedo ou tarde, a Irlanda (tal como a Grécia e outros países europeus) entrará em incumprimento (default). Destes tristes episódios podem-se tirar algumas lições: 1) Os sacrifícios que o capital financeiro pede/exige a governos servis como o irlandês, grego, português e outros são inúteis pois não levarão ao aumento das respectivas produções nacionais nem resolverão os problemas económicos subjacentes. 2) Em situações de insolvência mais vale declarar moratória antes de uma ruína total do que persistir inutilmente em pagar dívidas impagáveis. 3) Sacrificar povos no altar do capital financeiro é uma opção e não uma inevitabilidade. 4) Filosoficamente, a resolução de um problema de dívida incobrável pode-se dar tanto em favor dos credores como dos devedores. 5) Historicamente, verifica-se que as classes dominantes sempre optaram pela resolução em favor dos credores e as oprimidas sempre pretenderam o inverso. 6) A capitulação frente às exigências do capital financeiro leva à pauperização dos povos – cabe a estes tomarem o destino nas suas mãos se quiserem salvar-se. OPÇÕES FISCAIS E AUTOFAGIA Tributar a propriedade e a riqueza é o caminho para uma sociedade menos injusta. Tributar o trabalho e as actividades produtivas é o caminho para a recessão. Foi esta última a opção adoptada pelo governo conjunto Sócrates-Passos Coelho. Os aumentos de impostos (IVA, IRS, IRC) anunciados a 12 de Maio resultam de um Estado que continua a desbaratar recursos em obras inúteis e gasta a mãos-cheias em coisas de duvidosa utilidade. Trata-se de um Estado autofágico, que destrói património público (exemplo: demolições de edifícios escolares em bom estado) só para dar contratos a empreiteiros de construção civil. Do ponto de vista simbólico, seria mais decente que os ministros do governo Sócrates começassem por cortar os seus próprios salários. Em tempo: quanto está a custar ao erário público esta recepção ao papa? POVOS DA EUROPA: LEVANTEM-SE A Acrópole amanheceu com este apelo do Partido Comunista Grego. 'CITAM-SE A PAR, GRÉCIA E PORTUGAL' 'Nós estamos num estado comparável sómente à Grécia: mesma pobreza, mesma indignidade política, mesma trapalhada económica, mesmo abaixamento de caracteres, mesma decadência de espírito. Nos livros estrangeiros, nas revistas quando se fala num país caótico e que pela sua decadência progressiva, poderá... vir a ser riscado do mapa da Europa, citam-se a par, a Grécia e Portugal'. Eça de Queirós, 1872, in 'As Farpas' OS MESMOS DE SEMPRE AGORA FINGEM-SE SURPREENDIDOS Os mesmos indivíduos que assinaram o Tratado de Maastricht. os mesmos que defenderam com entusiasmo a perda da soberania monetária portuguesa com a adesão ao Euro. os mesmos que efectuaram privatizações selvagen. os mesmos que destruíram as duas maiores conquistas da Revolução de Abril – o Sector Empresarial do Estado e a Reforma Agrária –. os mesmos que alegremente endividaram o país de forma alucinante. os mesmos que dilapidaram as reservas ouro do Banco de Portugal (em 31/Dezembro/1974 havia 865.936 kg). os mesmos que promoveram a desindustrialização, com a destruição do tecido produtivo nacional e a liquidação de panos inteiros da economia (construção naval, siderurgia, pescas, metalurgia pesada, ...). os mesmos que restabeleceram em Portugal o capitalismo monopolista e financeiro. os mesmos que põem Portugal a reboque do imperialismo/NATO fornecendo-lhe tropa para ocupar o Afeganistão. os mesmos que depauperaram os trabalhadores piorando drasticamente a repartição do rendimento nacional. os mesmos que defenderam e defendem projectos ruinosos como a construção de estádios para o jogo da bola ou de um novo aeroporto inútil. os mesmos que carpinteiraram o PEC a fim de tentar disfarçar o descalabro e agravar ainda mais a situação. os mesmos que conduziram ao actual estado de estagnação económica (crescimento previsto do PIB de 0,3% em 2010). estes mesmos indivíduos fingem-se agora muito surpreendidos quando as agências de rating degradam a classificação portuguesa. São eles os dirigentes do PS, PPD/PSD & CDS. Eles falam em 'contágio' da Grécia. Mas a peste está neles, não nos gregos. UMA EUROPA ASQUEROSA A óptica de classe dos governantes da União Europeia ficou bem caracterizada pelas últimas medidas adoptadas. Primeiro emprestaram a mão-cheias – à taxa de 1% – aos banqueiros que provocaram a crise. A seguir emprestam – à taxa de 5% – às vítimas gregas dessa mesma crise. Por outro lado, esta Europa pretende controlar os orçamentos dos Estados membros antes mesmo de estes serem aprovados pelos respectivos parlamentos. E ao mesmo tempo, recusa-se a aplicar um imposto aos bancos que provocaram a crise e que receberam centenas de milhares de milhões de euros de ajudas públicas para sanar os seus balanços apodrecidos — eles continuarão a obter lucros milionários. Estes desenvolvimentos mostram o que pode acontecer a Portugal se se submeter passivamente ao diktat da UE. A puxadela da orelha de Cavaco dada pelo presidente checo é só uma advertência suave. A FORTALEZA DA ECONOMIA PORTUGUESA A fortaleza da economia portuguesa é espantosa. Continua viva apesar de 35 anos de saqueio, com privatizações selvagens, negociatas escandalosas, gestão ruinosa, estupidezes de política energética, incompetência governativa, desindustrialização, depauperação dos trabalhadores, desemprego, pioria da repartição do rendimento nacional, investimentos loucos, endividamento crescente. A tudo isso sobreviveu a economia portuguesa. Mas até quando será isso possível? A capacidade de resistência não é infinita. A gestão catastrófica e autista do sr. Sócrates, digno continuador dos seus antecessores, continua a agravar a situação, a ameaçar com a ruína a actual e as futuras gerações de portugueses. Há que atalhá-lo o mais breve possível. O Plano de Estabilidade e Crescimento que anda a cozinhar será uma continuação do presente, mais do mesmo. O povo grego está a dar resposta a planos desse jaez. CURSO RÁPIDO DE ECONOMIA E ENERGIA Crash course é um notável curso de economia, energia e meio ambiente: http://www.chrismartenson.com/crashcourse . Ele pode ser assistido em inglês, castelhano ou francês. São cerca de 20 lições. O curso cobre praticamente tudo que é realmente importante, desde a função exponencial e a reserva fraccionária dos bancos até o endividamento geral, o Pico Petrolífero e o esgotamento dos recursos. É claro que um trabalho tão rigoroso e exacto como esse nunca poderia ser realizado por um economista vulgar formatado na escola de pensamento neoliberal. O seu autor, Chris Martenson, é de facto um cientista e, espantosamente, a sua especialidade é num ramo completamente distinto: a neurotoxicologia (!). ORIGENS DO TERRORISMO NO MÉDIO ORIENTE Quem começou o terrorismo no conflito árabe-israelense? Bombas em cafés: utilizadas pelos sionistas pela primeira vez na Palestina em 17/Março/1937, em Jaffa. Bombas em autocarros: utilizadas primeiro pelos sionistas em 20/Agosto e 26/Setembro/1937. Bombas em mercados: utilizadas primeiro pelos sionistas em 06/Julho/1938, em Haifa. Bombas em hoteis: utilizadas primeiro pelos sionistas em 22/Julho/1946, em Jerusalém. Bombas em embaixadas estrangeiras: utilizadas primeiro pelos sionistas em 01/Outubro/1946, em Roma (contra britânicos). Minagem de ambulâncias: utilizadas primeiro pelos sionistas em 31/Outubro/1946, em Petah Tikvah. Cartas bomba: utilizadas primeiro pelos sionistas em Junho/1947 contra alvos britânicos no Reino Unido. Para documentação, consulte-se The Arab Women's Information Committee e The Institute for Palestine Studies, Who Are the Terrorists? Aspects of Zionist and Israeli Terrorism, (Beirut: Institute for Palestine Studies, 1972). OUTRA INFORMAÇÃO SOBRE GAZA: Gaza Today Gaza Siege Maan News Agency Angry Arab Palestinian Information Center Uruknet Moments of Gaza Apresentação Power Point: a_terra_prometida.pps (2551 kB). Clique com o botão direito do rato e faça 'Save As...' para descarregar. DO GUETO DE VARSÓVIA AO GUETO DE GAZA Em Abril de 1943 os judeus do Gueto de Varsóvia foram massacrados pela máquina militar do III Reich nazi. Em Dezembro de 2008 os palestinos do Gueto de Gaza são massacrados pela máquina militar do IV Reich nazi-sionista. Ambos os povos exerceram o seu direito inalienável à revolta contra a opressão. É hipócrita e cínica a atitude do governo português a recomendar que cessem os ataques de ambos os lados. Com essa argumentação pretende-se comparar a resistência digna do povo palestino e a acção criminosa do invasor sionista que massacra a população civil e destrói a infraestrutura de Gaza, depois de sustentar durante meses um bloqueio total contra o seu povo. Este genocídio só é possível porque o lobby judeu mundial concede-lhe o combustível necessário, porque os EUA dá cobertura política, economica e bélica ao agressor, porque a União Europeia lhe deu um sinal verde e porque grande parte da população israelense dá apoio à limpeza étnica promovida pelo governo nazi-sionista. Só o levantamento generalizado no mundo árabe e a solidariedade internacional, com todo tipo de protestos por toda a parte, poderá deter essa acção criminosa. Neste momento é importante reiterar a solidariedade com o governo legítimo do Hamas e repudiar a posição cúmplice do actual presidente da Autoridade Nacional Palestina, sr. Mahmud Abbas. Este, apesar da carnificina em curso, optou por acusar o Hamas pelo que está a acontecer e de forma submissa procura negociar com os assassinos do seu povo. A CRIAÇÃO DO DINHEIRO Quem cria o dinheiro? A resposta está em Money as Debt , filme de 47 minutos de Paul Grignon. O DVD em inglês pode ser encomendado aqui . Para assistir ao filme dobrado em castelhano clique em Diñero es Deuda . É melhor do que ouvir certos comentaristas económicos que peroram na TV portuguesa... Se quiser aprofundar o tema leia também O banco central dos EUA: O templo e os seus segredos sujos Custos, malfeitorias e perigos do dólar Segredos do dinheiro, dos juros e da inflação . OS ADORADORES DO DEUS MERCADO Os adoradores do deus mercado, os adeptos do neoliberalismo, os entusiastas do capitalismo high tech, os analistas económicos que debitam vulgaridades nos media 'de referência', todos eles estão agora confrontados com uma realidade brutal: a ruína do capitalismo, pelo menos da forma em que o conhecemos. Estes últimos sete dias representaram uma viragem na história do capitalismo mundial (nacionalização de facto dos passivos da Fannie e do Freddie, falência do Lehman, salvamento da AIG, aumento gigantesco da dívida externa dos EUA, início do reflacionamento da economia estado-unidense). Há que ser claro: o que o Federal Reserve e o Tesouro dos EUA querem salvar não é a economia dos Estados Unidos e sim os seus banqueiros. O plano em curso é para reflacionar os activos imobiliários a fim de minorar os desastrosos balanços dos bancos. Por isso aumentarão o endividamento da população daquele país. Ou seja, resolvem um problema de dívidas insolventes com a acumulação de ainda mais dívidas. Trata-se de uma neo-escravização através da dívida. A repartição do rendimento nacional dos EUA obviamente irá piorar. A procissão ainda vai no adro. A crise sistémica do capitalismo está longe de acabada. As sequelas e repercussões pelo mundo afora têm desdobramentos que mal se podem adivinhar. O risco de o imperialismo empreender uma fuga para a frente através da guerra é enorme. Tudo isso num pano de fundo de uma realidade física inescapável: o mundo já atingiu o Pico Petrolífero, o que tem consequências fundas. INFLAÇÃO & DEFLAÇÃO EM SIMULTÂNEO A situação económica é, provavelmente, inédita. Não há memória de manifestações de inflação e de deflação em simultâneo . Por um lado, sobem os preços do petróleo e dos alimentos (mesmo sem considerar a desvalorização acelerada do dólar americano). Por outro, verifica-se uma queda nos valores dos bens imóveis, de muitas empresas industriais (se fossem vendidas hoje já não valeriam o mesmo que há um ano atrás) e obviamente das bolhas nos mercados de acções e outros títulos. Mais: o fenómeno tem um carácter mais ou menos generalizado entre os países da OCDE. O capitalismo pode conviver muito bem com a inflação. As advertências frequentes que os banqueiros fazem contra a inflação não passa de conversa destinada ao grande público. Mas daquilo que realmente os preocupa eles nunca falam: é a deflação. A deflação introduz um risco sistémico. Empréstimos efectuados tendo como base uma garantia colateral de um determinado valor tornam-se menos seguros. Se o montante em dívida ultrapassar o valor depreciado da garantia, o tomador será tentado a abandonar a sua obrigação contratual. Tudo isso indica que o mundo está a entrar em águas ignotas. Há um grande trabalho de investigação a fazer. A CENTRALIDADE DO PICO PETROLÍFERO A questão do Pico Petrolífero é central, pois determina todas as outras. Isto é importante, em particular e sobretudo, na questão dos grandes investimentos públicos. Trata-se de despesas muitíssimo vultosas, elas provocam dívidas que comprometem não só a geração actual como gerações futuras. Este governo prevê investimentos colossais – como novo aeroporto, TGV e agora um terceiro atravessamento do Tejo – que não podem ser suportados pela combalida economia portuguesa. Além de serem investimentos que não se destinam a aumentar a capacidade de produção nacional, eles estão a ser decididos sem que sequer se tente antever o que virá a ser o mundo pós Pico Petrolífero. Gastar recursos em activos fixos que estimulam o tráfego rodoviário, aumentam o consumo de petróleo e dentro de poucos anos ficarão sub-utilizados é má utilização de recursos públicos. Muitos empreiteiros ganharão com isso, mas a sociedade como um todo perderá. Tais erros terão de ser pagos no futuro. REALIDADE E FICÇÃO Os 'aquecimentistas' globais juram a pés juntos que a temperatura do mundo está a aumentar. Com base nessa crença conseguem dos governos que lhes financiem passeios a Bali e outros lugares turísticos a fim de assistir às conferências do IPCC. E com base na crença no diabolismo do dióxido de carbono (CO2) os mais espertos arquitectam polpudos negócios relativos aos direitos de emissão. Por sua vez, os media que arrogantemente se auto-classificam como 'referência' (do quê?) instilam o medo na opinião pública quanto a supostas tragédias que estariam para acontecer (alteamento dos mares, derretimento dos pólos, etc). A ignorância científica é tamanha que alguns até dizem que o CO2 seria um 'poluente'. Mal sabem tais escrevinhadores que cada vez que expiram estão a deitar CO2 cá para fora (ainda não se atreveram a recomendar que parássemos de respirar, por enquanto). No entanto, a realidade acaba por se impor às ficções (muitas delas interessadas) dos 'aquecimentistas'. Agora o artigo de um investigador português, Luís de Sousa , acaba de mostrar que na verdade a temperatura em muitas partes do mundo está a arrefecer. O seu artigo mostra que houve quedas de neve inéditas em Buenos Aires, Bagdad, norte da Arábia Saudita e em muitas outros lugares, bem como o espessamento do gelo no Árctico. A sua investigação empírica corrobora a tese do grande climatologista Marcel Leroux, que dissecou o aquecimento global classificando-o como uma impostura científica . Na verdade, a grande tragédia do mundo é a ignorância dos políticos que o governam — desde Al Gore até aqueles cá do burgo lusitano. Quanto tempo e quanto dinheiro não foi e continua ser desperdiçado no combate ao dito aquecimento global e às emissões de CO2? Tais recursos poderiam ter sido bem aplicados a problemas reais como o combate a emissões realmente nocivas para os seres humanos a exemplo do SO2, dos NOx e outros poluentes Por outro lado, verifica-se que o aparente arrefecimento do mundo detectado por Luis de Sousa irá coincidir no tempo com o Pico máximo da produção petrolífera mundial que está a ser atingido neste momento. Esta gente preparou o mundo para o aquecimento global e não o preparou para o Pico Petrolífero. Mas, tal como uma vingança da natureza, verifica-se uma onda de frio no exacto momento em que se inicia a escassez do principal combustível que permite o aquecimento. COMPREENDER A FUNÇÃO EXPONENCIAL Compreender a função exponencial é uma tarefa urgente para a humanidade. Todos deveriam entendê-la, a principiar pelos políticos. Assim, não seria repetida tão frequentemente a lenga lenga mistificatória do 'sustentável'. Como mostrou Jared Diamond, em Collapse , a extinção de muitas civilizações deveu-se à não compreensão do que é uma função exponencial. O vídeo abaixo (em castelhano) é a reprodução de uma conferência do Dr. Albert A. Bartlett, da Universidade do Colorado. Para assistir ligue o alto-falante e clique sobre a imagem: PETIÇÃO INTERNACIONAL PARA PROIBIR AS ARMAS COM URÂNIO EMPOBRECIDO Clique a imagem para assinar. O PREÇO DO PETRÓLEO To get the BRENT oil price , please enable Javascript. A tendência estrutural para a alta do preço do petróleo é inelutável. As causas básicas para isto estão na Curva de Hubbert , no pico petrolífero, na diminuição das reservas mundiais, no facto de os maiores campos petrolíferos do mundo estarem próximos do pico, no não planeamento do consumo deste recurso finito, na anarquia do mercado capitalista, no desperdício absurdo dos países desenvolvidos (a começar pelos EUA), no gigantesco fracasso militar dos EUA no Iraque. No entanto, nada disto transparece nos media ditos 'de referência' que continuam a desinformar os seus leitores com dados conjunturais e desenquadrados do contexto geral. Os piores cegos são aqueles que não só não querem ver como também desinformam os outros acerca da realidade. O não reconhecimento da realidade impede a adopção das medidas que se impõem. Texto do protocolo A POLÍCIA NAS BIBLIOTECAS 'ADVERTÊNCIA 'Embora a Biblioteca de Santa Cruz faça todos os esforços para proteger a sua privacidade, sob a Lei Pública Federal 107-56, USA PATRIOT ACT, os registos dos livros e de outros materiais emprestados por esta biblioteca podem ser obtidos por agentes federais. 'Aquela lei federal proíbe os funcionários da biblioteca de o informarem se agentes federais obtiveram registos sobre a sua pessoa. Questões acerca desta política deveriam ser dirigidas ao Procurador Geral John Ashcroft, Departamento da Justiça, Washington, D.C. 20530'. '...sob certas condições, os capitalistas privados inevitavelmente controlam, directa ou indirectamente, as principais fontes de informação (imprensa, rádio, educação). É então extremamente difícil, e na maior parte dos casos na verdade quase impossível, para o cidadão individual chegar a conclusões objectivas'. Albert Einstein, no seu ensaio de 1949 Porquê o socialismo . 'As acções alcançaram o que parece ser um patamar permanentemente alto'. Irving Fisher, Professor of Economics, Yale University, 1929. Henry Kissinger: 'O desafio básico é que a chamada globalização é realmente um outro nome para o papel dominante dos Estados Unidos'. Palestra no Trinity College, Dublim, 12/Out/99. O mestre de Bush: 'Com voz ou sem ela, o povo pode sempre ser levado a submeter-se à vontade dos dirigentes. É fácil. Tudo o que se tem de fazer é dizer-lhe que está a ser atacado, e denunciar os pacifistas por falta de patriotismo e por exporem o país ao perigo'. Reichsmarschal Hermann Goering, comandante da Força Aérea Nazi (Luftwaffe), nos Julgamentos de Nuremberg. Em 1996, depois de cinco anos de sanções e de persistentes bombardeamentos contra o Iraque, o repórter da CBS Lesley Stahl fez a seguinte pergunta à embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Madeline Albright: — Ouvimos dizer que meio milhão de crianças morreu (em consequência da política americana contra o Iraque). Valeu a pena pagar esse preço? Resposta de Madeline Albright: — Nós pensamos que valeu a pena. Ver um crime com calma é cometê-lo. José Martí Porque resistir.info (documento de posição) Email: resistir[arroba]resistir.info Os assinantes do Protonmail também podem contactar através do endereço: resistir[arroba]protonmail.com Tradutores resistir.info é feito por voluntários não remunerados. Mas as tarefas são muitas e o pessoal que nele trabalha não chega. Assim, resistir.info gostaria de ter colaboradores benévolos que pudessem efectuar traduções de boa qualidade (do inglês, francês e espanhol) para o português. Os leitores de resistir.info que se identifiquem com as suas ideias e que tenham disponibilidade para colaborar queiram por favor entrar em contacto. resistir.info agradece que leiam previamente a página de normas . Investigue este sítio com FreeFind SOLICITAÇÃO DE APOIO Resistir.info precisa do apoio dos seus leitores e amigos. Só eles poderão permitir que continue a manter a sua independência pois o sítio não dispõe de outras fontes de receitas. Os leitores e amigos que quiserem e puderem contribuir dispõem de várias alternativas: 1) Em Portugal: efectuar transferências bancárias pontuais para o NIB 003601689910004600741 ou efectuar depósitos em qualquer agência do Montepio Geral ou caixa multibanco. 2) No estrangeiro: efectuar transferências bancárias para o International Bank Account Number (IBAN) PT50003601689910004600741 . O código SWIFT do Montepio Geral é MPIOPTPL . 3) Inscrever-se na Associação Resistir.info , o que implica o compromisso de dar uma contribuição anual para a manutenção do sítio. 4) De qualquer país: Efectuar doações pontuais através do PayPal, as quais podem ser pagas com toda a segurança tanto com cartão de crédito como de débito . Basta clicar o logo: Os interessados em inserir anúncios no resistir.info poderão solicitar orçamento pelo email resistir@resistir.info . Livros para descarregar Books for download media-alternativos O antigo contador de visitas foi desactivado em Agosto/2009. O resumo das estatisticas que coligiu entre 2002 e 2009 pode ser visto aqui . Contador actual: Estatísticas Sobre o julgamento, em segunda instância, do ex-presidente Lula , PCB, 07/Jan O discurso de Ano Novo de Kim Jong-un e a perspectiva para a paz , Hyun Lee, 06/Jan Pavel Groudinine, candidato do PCFR às presidenciais de 2018 , Guillaume Suing, 05/Jan Quanta morte e destruição nos aguardam em 2018? , Paul Craig Roberts, 04/Jan Haiti: do tráfico de escravos à escravatura económica da dívida , Jérôme Duval, 03/Jan 'Força alguma prevalecerá sobre a independência e a justiça' , KCNA, 31/Dez/2017 Quer guerra com a Coreia do Norte? Peça-a ao Congresso , Daniel L. Davis, 31/Dez Os melhores livros de 2017 , Michael Roberts, 29/Dez Um comboio descontrolado rumo à digitalização total da moeda e do trabalho , Peter Koenig, 28/Dez 'Caminhamos para uma 'indianização' do Brasil' , Ricardo Antunes, 27/Dez As novas sanções à Coreia do Norte , Peter Koenig, 26/Dez Reflexões sobre a crise atual e as tarefas da esquerda revolucionária no Brasil , Edmilson Costa, 25/Dez Acerca do imperialismo em Marx , Prabhat Patnaik, 24/Dez Fantasma georgiano , César Príncipe, 20/Dez 'O bloqueio naval é um acto de guerra' , KCNA, 15/Dez Turquia reivindica a liderança muçulmana , M K Bhadrakumar, 14/Dez Coreia: A mais mortífera campanha de bombardeamento da história , Ted Nace, 12/Dez Santinho de Donskoi , César Príncipe, 11/Dez 'Pela ruptura com a submissão ao Euro e à UE' , Paula Santos, 11/Dez 'O preço do ouro explodirá & o dólar será liquidado' , Peter Schiff, 10/Dez Os meus meninos de Gaza , João Carlos Lopes Pereira, 09/Dez Viva a Grande Revolução de Outubro, contra 100 anos de agressão imperialista! , Andre Vltchek, 08/Dez A intensificação da militarização e da agressividade da UE , CWPE, 04/Dez Será que não conseguem perceber a guerra a surgir no horizonte? , Paul Craig Roberts, 03/Dez O engodo e o dinheiro do engodo , Pierre Lévy, 01/Dez Para onde tem ido todo o excedente? , David Ruccio, 30/Nov 'Como se pode ser norte-coreano?' , Robert Charvin, 28/Nov 'Problemas económicos do socialismo na URSS', o autor e a obra (2) , Daniel Vaz de Carvalho, 27/Nov 'Problemas económicos do socialismo na URSS', o autor e a obra (1) , Daniel Vaz de Carvalho, 26/Nov Ameaças militares dos EUA são provocações para a guerra nuclear , Carla Stea, 25/Nov Como a Coreia do Norte rastreia seus mísseis de longo alcance? , Chad O'Carroll, 23/Nov E tudo o Espírito Santo levou , Soares Novais, 22/Nov Ishiguro, a Nova Guerra Fria e o labirinto da memória , M K Bhadrakumar, 21/Nov Será que a América sobreviverá a Washington? , Paul Craig Roberts, 20/Nov O pior que há em nós , João Carlos Lopes Pereira, 20/Nov Consumidores de combustíveis pagam em Portugal preços superiores aos da UE , Eugénio Rosa, 14/Nov Clinton, Assange e a guerra à verdade , John Pilger, 13/Nov Carta de Marx a Stuart: Sobre a natureza do Estado , César Príncipe, 12/Nov A conjuntura leninista , Prabhat Patnaik, 10/Nov Alta dos preços do petróleo em consequência do expurgo saudita , Alexander Mercouris, 09/Nov 'Enfrentar as ilusões do reformismo' , PCB, 08/Nov A Revolução de Outubro, normal ou monstruosa? , Annie Lacroix-Riz, 07/Nov A intriga no cerne do triângulo Pequim-Riad-Washington , Valentin Katasonov, 06/Nov O capitalismo neoliberal e a sua crise , Prabhat Patnaik, 04/Nov Coreia do Norte: Uma vítima, não uma ameaça , Felicity Arbuthnot, 03/Nov Argentina: a instalação da ditadura mafiosa , Jorge Beinstein, 02/Nov O que não aprendemos com a Revolução Russa , Mauro Luis Iasi, 31/Out O governo burguês e a monarquia procuram superar a crise económica de estado com um auto-golpe , PCPE, 30/Out Adeus civilização ocidental , Paul Craig Roberts, 27/Out Catalunha: nacionalismo burguês, ressurgências franquistas , Andres B. Alonso, 26/Out Washington proíbe a Sérvia de desminar a Síria , Daniel McAdams, 25/Out Brasil: Por uma frente de esquerda socialista , PCB, 24/Out Independência e auto-determinação: Armas para a construção do império ou para a libertação nacional? , James Petras, 23/Out O abismo brasileiro , Guilherme Boulos, 22/Out O petrodólar e a nova divisa chinesa com lastro ouro , Paul Craig Roberts, 20/Out Contributos para a luta contra incêndios florestais em Portugal , Armando José Pereira Marcelino, 18/Out Acerca da guerra bacteriológica durante a Guerra da Coreia , Jeffrey Kaye, 18/Out Mudanças estruturais no interior do imperialismo , Prabhat Patnaik, 16/Out Como a administração Trump está a travar uma guerra feroz à Coreia do Norte , Gregory Elich, 14/Out BCE ganhou quase 8 mil milhões de euros com a crise financeira grega , 13/Out A ascensão da 'Nova política' da Grã-Bretanha , John Pilger, 11/Out 'Não matem em prol de Trump e do Pentágono!' , Kermit Leibensperger, 10/Out A esquerda diante da lição de dignidade e democracia na Catalunha , Oskar Matute e María del Río, 09/Out Demissões na TAP-ME do Brasil , Luís Eduardo Gomes, 06/Out O recanto dos cretinos , Carlo Frabetti, 04/Out A encruzilhada da Venezuela , Edmilson Costa, 03/Out A RDPC explica que a ONU traiu a sua missão , Ri Yong Ho, 02/Out A crescente desigualdade de rendimento , Prabhat Patnaik, 01/Out Perante a repressão na Catalunha , PCPE, 29/Set A guerra de Trump ao povo norte-coreano , Gregory Elich, 28/Set A morte da história , John Pilger, 26/Set O cartel dos negócios da água em campanha autárquica , Luisa Tovar, 25/Set A senilidade do presidente Trump , Kim Jong-Un, 24/Set A guerra dos cruzeiros , César Príncipe, 22/Set Venezuela rompe com o petrodólar , Manlio Dinucci, 21/Set A ofensiva do Outono: EUA, França e Brasil , James Petras, 20/Set Os EUA não ouvem 'palavras educadas' , KCNA, 19/Set A Google é a NSA , Phil Butler, 18/Set Respeito aos direitos humanos na República Bolivariana da Venezuela , CETIM, 17/Set Governos europeus investem no tráfico de refugiados , José Goulão, 16/Set Forças Armadas e polícias numa pseudodemocracia agonizante , Henrique Júdice Magalhães, 15/Set Uma lição económica para a China e a Rússia , Paul Craig Roberts, 14/Set A viragem da América rumo ao fascismo e suas contradições , Prabhat Patnaik, 13/Set Os 'aristocratas' da Autoeuropa , Soares Novais, 12/Set Quem domina a América? , James Petras, 11/Set EUA: a crise e seu impacto sobre a classe trabalhadora , José C. Valenzuela Feijóo, 09/Set EUA: origens dos lucros e parasitismo crescente , José C. Valenzuela Feijóo, 08/Set FARC, um novo partido para uma nova Colômbia , Edmilson Costa, 07/Set Ensaio nuclear norte-coreano: legítimo e necessário , Ruptures, 06/Set EUA: uma contradição peculiar e novíssima , José Valenzuela Feijóo, 05/Set Venezuela e Angola, história de duas eleições , João Carlos Graça, 04/Set A Revolução de Outubro e a sobrevivência do capitalismo , Prabhat Patnaik, 03/Set Como acabar com o terrorismo – 10 receitas fáceis de aplicar , Purificación González de la Blanca, 02/Set Washington parece um jardim-de-infância sob o efeito de LSD , The Saker, 31/Ago O Afeganistão e a rota da CIA para a heroína , Pepe Escobar, 30/Ago O bitcoin e as tulipas digitais , Alejandro Nadal, 29/Ago Novo estudo climático desmente a teorização aquecimentista , Tyler Durden, 28/Ago Como é belo o mundo livre! , Bruno Guigue, 26/Ago Coreia do Norte, ou o fim do mito da Nova Ordem Multilateral , Alberto Cruz, 25/Ago Operação militar do Brasil com EUA na Amazônia tem Venezuela como alvo , Brasil 247, 24/Ago O 'rastro ucraniano' dos mísseis norte-coreanos , Eduard Popov, 23/Ago Malorússia, o novo Estado que substituirá a Ucrânia , DONI News, 22/Ago Portugal devastado: rotina ou terrorismo? , José Goulão, 21/Ago Que emprego está a ser criado em Portugal? , Eugénio Rosa, 20/Ago Relações EUA-Rússia destinadas a uma viragem incrível , M K Bhadrakumar, 19/Ago Tirem as mãos da Venezuela! , PCB, 18/Ago A auto-defesa e a RDPC , Workers World, 17/Ago Comunicado da FANB perante a nova ameaça imperialista do governo norte-americano , Força Armada Nacional Bolivariana, 16/Ago Coreia do Norte: Sanções mortíferas impostas pela instituição que diz defender a paz e a justiça, o Conselho de Segurança da ONU , Peter Koenig, 15/Ago O império ataca de novo , Neil Clark, 14/Ago Venezuela: Rupturas na narrativa , Thierry Deronne, 13/Ago Brasil, o paraíso dos rentistas , Ana Araujo e José Martins, 11/Ago Venezuela: As reservas internacionais e o serviço da dívida externa , PCV, 10/Ago Vinte anos após a crise financeira asiática , Prabhat Patnaik, 09/Ago Cinco mentiras do BE sobre a constituinte venezuelana , António Santos, 08/Ago O chamamento da guerra nuclear , John Pilger, 07/Ago Brasil: O calendário e a marcha dos acontecimentos , Mauro Luis Iasi, 06/Ago As consequências da destruição da URSS , Juozas Ermalavichyus, 05/Ago Dumbo, uma das (muitas) ferramentas da CIA , WikiLeaks, 04/Ago Mrs. Janet Yellen não piscou , Fábio Magalhães e José Martins, 02/Ago O que significa a vitória do chavismo na Constituinte? , Victor Hugo Majano, 02/Ago UE quer congelar contas para travar corridas bancárias , Tyler Durden, 01/Ago Não há quem possa com o povo de Hugo Chávez , Carlos Aznárez, 31/Jul Estará a Coreia do Norte a derrotar as sanções? , Henri Féron, 31/Jul Venezuela: O ABC da Assembleia Nacional Constituinte , Pablo Siris Seade, 29/Jul A CIA e a contra-revolução na Venezuela , Atilio A. Borón, 28/Jul A ignorância, a preguiça e o preconceito , Agostinho Lopes, 27/Jul O que significa CIMA? , Néstor García Iturbe, 26/Jul Um antídoto para o vocabulário de duplo sentido em teoria económica , Jamie Morgan, 25/Jul Venezuela: Frente Popular anti-imperialista e antifascista , PCV, PPT, REDES, PRT, BRAVO SUR, VOCES y GAYONES, 18/Jul EUA, estado das guerras , Nicolas J. S. Davies, 17/Jul Despedir trabalhadores, fechar agências, vender ativos e transformar a CGD numa 'Caixinha' , Eugénio Rosa, 16/Jul Sociedade moçambicana põe em causa legalidade de empréstimos 'odiosos' , Jubilee Debt Campaign, 15/Jul PCB repudia condenação de Lula e política petista de conciliação de classe , 14/Jul O estado do Estado , Demétrio Alves, 11/Jul Denunciar o desastre social e o vocabulário do engano (2) , Michael Hudson, 10/Jul Denunciar o desastre social e o vocabulário do engano (1) , Michael Hudson, 09/Jul Primeira reunião Putin-Trump: resultados quase nulos , The Saker, 08/Jul Porque Washington está preocupada com o ICBM norte-coreano , Stephen Gowans, 07/Jul O desenvolvimento acelerado dos mísseis da Coreia Norte , Gregory Elich, 03/Jul A má fé do governo colombiano , KKE, 02/Jul A intervenção do banco central serve os Um Porcento , Paul Craig Roberts, 30/Jun 'No Brasil, a barbárie tem a cara de um processo de reversão neocolonial' , Plínio de Arruda Sampaio Jr, 28/Jun Como as classes populares fizeram história , Marcus Rediker, 27/Jun Síria: o fim da guerra agora está à vista , Moon of Alabama, 26/Jun Para onde vamos: socialismo ou barbárie? , Anita Leocadia Prestes, 26/Jun É Nato o neonazismo na Europa , Manlio Dinucci, 25/Jun Cada vez mais próximos da guerra , Brian Cloughley, 24/Jun Novo choque petrolífero em 2020, afirma o presidente da Total , Charles Sannat, 23/Jun Pedrógão, uma raiva sem fim... , Agostinho Lopes, 22/Jun Todo apoio à greve geral do dia 30 de junho! , Frente de Esquerda Socialista, 22/Jun Por trás do alarde quanto ao e-comércio , Rahul Varman, 21/Jun Após as legislativas francesas , Ruptures, 20/Jun Cresce a resistência de classe à 'globalização' , Prabhat Patnaik, 19/Jun Brasil: Meirelles, tão sujo quanto Temer , Osvaldo das Neves, 16/Jun Venezuela, entre o chavismo e a restauração colonial , Jorge Beinstein, 15/Jun A crise no Qatar , The Saker, 14/Jun O confronto petrolífero e as novas rotas mundiais , Rui Namorado Rosa, 13/Jun O baile dos bancos zumbis , Simone Wapler, 12/Jun Brasil: Uma reforma trabalhista feita pelos parasitas , Crítica da Economia, , 11/Jun Contra a transformação da Grécia num centro de operações da NATO , KKE, 07/Jun Brasil: Temer estará no fim? , Michael Roberts, 06/Jun A Miguel Urbano, um comunista , Ángeles Maestro, 05/Jun Terrorismo na Grã-Bretanha: O que é que a primeira-ministra sabia? , John Pilger, 04/Jun Uma guerra curta e vitoriosa: A varinha mágica do presidente dos EUA , Andrei Akulov, 02/Jun Documentos de identificação descobertos no rastro de ataques terroristas , Michel Chossudovsky, 01/Jun Como os media inventam a 'repressão' na Venezuela , Thierry Deronne, 31/Mai Miguel Urbano Rodrigues e o PCB , 30/Mai Miguel Urbano Rodrigues, 02/08/1925 – 27/05/2017 , 29/Mai Orhan Pamuk e as duas Turquias , Miguel Urbano Rodrigues, 28/Mai 'Ao aprofundar seu programa, as classes dominantes aprofundam a própria ingovernabilidade do Brasil' , José Antônio Martins, 25/Mai História da guerra da Coreia , Eric Struch, 24/Mai Como manter comunicações privadas na era do Big Brother , The Saker, 23/Mai 'A melhor solução para Portugal é a saída unilateral do Euro' , Octávio Teixeira, 22/Mai A luta de classes em França, século XXI , Daniel Vaz de Carvalho, 20/Mai Brasil: Ocupar as ruas para derrubar Temer e derrotar as contra-reformas! , PCB, 19/Mai A resolução firme da Coreia do Norte é legítima, não temerária , Finian Cunningham, 18/Mai O crescimento exponencial da insegurança , Paul Craig Roberts, 17/Mai O engano, a traição e a esquerda: O prémio 'Traidor do Ano' , James Petras, 16/Mai Kadima! En Marche! , Thierry Meyssan, 15/Mai As eleições em França: Vitória do 'centro' ou da extrema-direita? , João Carlos Graça, 13/Mai Trump, na Coreia do Norte estará a assassinar seres humanos! , Andre Vltchek, 12/Mai A tentativa de golpe dos EUA na Venezuela , Misión Verdad, 11/Mai Secessões , Jacques Sapir, 06/Mai Mélenchon, a boiada e a dignidade política , Jacques Sapir, 05/Mai Foi bonita a luta, pá! Agora, é seguir na ofensiva até a derrubada do governo usurpador! , Edmilson Costa, 04/Mai Brasil: A saída está nas ruas , Afonso Costa, 02/Mai Lutas ideológicas no capitalismo contemporâneo , Prabhat Patnaik, 01/Mai 28 de Abril: dia histórico de luta da classe trabalhadora brasileira , PCB, 29/Abr A revolução tecnológica, o impacto no emprego e na repartição da riqueza criada , Eugénio Rosa, 29/Abr O consumo na Coreia do Norte , Ruediger Frank, 28/Abr França: Dois mapas e uma eleição , Jacques Sapir, 27/Abr A desintegração europeia está em marcha , Pierre Lévy, 26/Abr Argentina em contra-revolução (acidentada) , Jorge Beinstein, 25/Abr A guerra afegã forjada por Svetlana Alexievich , Miguel Urbano Rodrigues, 24/Abr Crítica a certas visões oportunistas contemporâneas sobre o estado , KKE, 23/Abr Estará o império americano à beira do colapso? , John W. Whitehead, 19/Abr Quando Portugal ardeu , Miguel Carvalho, 18/Abr Estará à vista o fim do mundo? , Paul Craig Roberts, 17/Abr Bolo de chocolate: o novo normal da política externa de Trump , Pepe Escobar, 16/Abr Manifesto do PCB aos trabalhadores e à juventude , 15/Abr RDPC: 'Política de Trump mais viciosa que a de Obama' , Associated Press, 14/Abr Recuperar a soberania monetária , Octávio Teixeira, 10/Abr Pentágono treinou 'rebeldes' da Al Qaeda na Síria na utilização de armas químicas , Michel Chossudovsky, 08/Abr Coreia do Norte: O grande embuste revelado , Christopher Black, 07/Abr A UE tenciona recorrer a Israel para assegurar seu abastecimento de gás , Ruptures , 05/Abr Os pobrezinhos , António Lobo Antunes, 04/Abr 'O problema do poder na Venezuela não está resolvido' , Carlos Aquino, 03/Abr Intervenção na Assembleia-geral do Montepio Geral – Associação Mutualista, em 30/3/2017 , Eugénio Rosa, 01/Abr Brasil: O melancólico retorno dos órfãos da burguesia nacional , Edmilson Costa, 30/Mar Bancos privados é que criam 97 por cento de todo o dinheiro – não os governos ou os bancos centrais , George Washington, 29/Mar Álvaro Lins , Miguel Urbano Rodrigues, 28/Mar A revisão da reforma antecipada feita pelo governo , Eugénio Rosa, 27/Mar A reserva de soberania e o futuro de Portugal , João Ferreira do Amaral, 26/Mar CIA: Matérias escuríssimas , WikiLeaks, 25/Mar MPPM condena actuação de António Guterres , MPPM, 24/Mar Informação aos associados do Montepio , Eugénio Rosa, 22/Mar A maré crescente do militarismo no século XXI , James Petras, 21/Mar Tecnocracia e ilusão tecnológica , Daniel Vaz de Carvalho, 20/Mar Por uma abordagem objetiva, aberta e contraditória da Revolução Russa , Annie Lacroix-Riz, Georges Gastaud e Jean Salem, 16/Mar Brasil: Intensificar as lutas nas ruas para derrotar o governo golpista , PCB, 15/Mar Novas formas de produção ou um novo modo de produção , Daniel Vaz de Carvalho, 14/Mar Porque Trump quer manter Andrew Jackson na nota de 20 dólares , Valentin Katasonov, 13/Mar Governo PS faz crescer a pobreza em Portugal , Eugénio Rosa, 13/Mar Taxas de juro e utilização de papel-moeda , Prabhat Patnaik, 06/Mar A digitalização da indústria e dos serviços , Daniel Vaz de Carvalho, 05/Mar Endividamento externo cubano: o caminho rumo à normalização , Marlén Sánchez Gutiérrez, 03/Mar A renegociação da dívida pública é indispensável , Octávio Teixeira, 02/Mar 'Governo através da discussão' , Prabhat Patnaik, 28/Fev Presidente Trump: Diplomacia e democracia na América , James Petras, 27/Fev As relações dos EUA com a Coreia do Norte em tempos de mudança , Gregory Elich, 26/Fev Como foi conseguida a redução do défice em 2016 , Eugénio Rosa, 24/Fev Conceitos divergentes de populismo , Prabhat Patnaik, 23/Fev Os media corporativos dos EUA fazem campanha golpista , Tyler Durden, 22/Fev Os riscos para Trump e todos nós , Paul Craig Roberts, 20/Fev A destruição do Brasil e sua decomposição moral , Aldo Fornazieri, 19/Fev Portugal: Investimento em queda mas Fundos Comunitários não foram utilizados , Eugénio Rosa, 18/Fev A economia milagreira , Carlos Carvalhas, 14/Fev Os laços de Trump ao passado e a ressurreição da esquerda , James Petras, 13/Fev O centenário da Grande Revolução Socialista de Outubro , KKE, 09/Fev Estará liquidada a administração Trump? , Paul Craig Roberts, 08/Fev Médio Oriente aprofunda rejeição a Trump após a 'proibição muçulmana' , Melkulangara Bhadrakumar, 07/Fev Trump: capitalismo nacionalista, uma alternativa à globalização? , James Petras, 06/Fev Não é a NATO e sim certa esquerda que está 'obsoleta' , Manlio Dinucci, 04/Fev Tecnologia: uma questão política central , Daniel Vaz de Carvalho, 02/Fev Será que Trump pode cumprir? , Paul Craig Roberts, 01/Fev Cuidado com os zumbis , Michael Roberts, 31/Jan O legado de bombardeamentos deixado por Obama , Nicolas J. S. Davies, 30/Jan Atuação das Forças Armadas em presídios apaga incêndio com gasolina , Nadine Borges, 29/Jan EUA, o titã epiléptico , Christophe Trontin, 27/Jan Pânico geral entre os euro-atlantistas , Pierre Lévy, 26/Jan Resposta a Tomás Correia , Eugénio Rosa, 25/Jan Os desafios à nova administração do 'bloco central' da CGD e ao próprio governo , Eugénio Rosa, 24/Jan O esgotamento da actual fase histórica do capitalismo , Guglielmo Carchedi, 23/Jan A questão não é Donald Trump – somos nós , John Pilger, 22/Jan Losurdo e a atualidade da luta de classes , Miguel Urbano Rodrigues, 20/Jan Trump apavora burguesia mexicana , José Valenzuela Feijóo, 19/Jan Da finança de casino à servidão das elites , Daniel Vaz de Carvalho, 18/Jan As 10 vitórias do Presidente Nicolás Maduro em 2016 , Ignacio Ramonet, 17/Jan A declaração de guerra dos neocons contra Trump , The Saker, 16/Jan Sobre o Novo Banco , Carlos Carvalhas, 14/Jan Obama, o criminoso de guerra carrasco de mulheres e crianças , Paul Craig Roberts, 13/Jan Denúncia é um ato de resistência política , Edward Snowden, 12/Jan O fim da União Europeia , Jacques Sapir, 10/Jan A atualidade de Marx face à financeirização: capital fictício, divida e juro , Daniel Vaz de Carvalho, 09/Jan A desmonetização e a questão da inflação , Prabhat Patnaik, 08/Jan Poderá Trump reparar a economia em 2017? , Paul Craig Roberts, 06/Jan Os segredos dos abutres que rondam o Novo Banco , 05/Jan Assange: Caso encerrado , Rixstep, 04/Jan Os povos da ex-URSS , Miguel Urbano Rodrigues, 03/Jan O que estará a tramar o regime Obama? , Paul Craig Roberts, 02/Jan O futuro pertence-lhe, Comandante Fidel , Rémy Herrera, 31/Dez Portugal: um país de pensões e salários mínimos promovido pelos governos , Eugénio Rosa, 30/Dez A dialéctica do autoritarismo , Prabhat Patnaik, 29/Dez ONU condena o estado nazi-sionista , MPPM, 27/Dez A vergonha, a cólera e a traição de Tsipras , Jacques Sapir, 26/Dez O aumento incomportável dos juros com a divida pública , Eugénio Rosa, 24/Dez Mais um avião caiu: somos todos Chapecó , Mauro Luis Iasi, 23/Dez Os melhores livros de 2016 , Michael Roberts, 22/Dez A um passo da guerra comercial global , Valentin Katasonov, 20/Dez EUA: A impressionante audácia do golpe em andamento , Paul Craig Roberts, 19/Dez A crise sistémica global e algumas bofetadas desesperadas , Jorge Beinstein, 19/Dez As assimetrias regionais em Portugal e a situação no Montepio , Eugénio Rosa, 17/Dez A má fé da Amnistia Internacional em relação a Cuba , Maxime Vivas, 16/Dez Desfazer o sofrimento , Sandra Monteiro, 15/Dez Chubais – A próxima cabeça neoliberal a rolar na Rússia? , F. William Engdahl, 14/Dez Quão vil é o fracassado Obama? , M K Bhadrakumar, 13/Dez Desmonetização e taxas de empréstimos bancárias , Prabhat Patnaik, 12/Dez A baixa escolaridade dos patrões portugueses , Eugénio Rosa, 12/Dez O ano em que o globalismo estourou , Pål Steigan, 10/Dez A revolução esquecida de 1383 , António Santos, 09/Dez Um por cento dos adultos possui 51% da riqueza mundial. 10% possuem 89% e os 50% de baixo possuem apenas 1% , Michael Roberts, 08/Dez O referendo italiano, o Euro e a soberania... (2) , Jacques Sapir, 06/Dez O referendo italiano, o Euro e a soberania... (1) , Jacques Sapir, 05/Dez ONU rejeita apelo do governo britânico sobre Assange , Christoph Peschoux, 04/Dez O que pode sair errado? , William Blum, 03/Dez O papel da social-democracia na destruição do social e da democracia , Daniel Vaz de Carvalho, 02/Dez Acordo de Paris sobre o clima: uma nova fonte de lucro para os monopólios , KKE, 30/Nov A guerra do ocidente à verdade , Paul Craig Roberts, 29/Nov Sobre as 'alterações climáticas' , João Lopes, 28/Nov Fidel, um Aquiles comunista , Miguel Urbano Rodrigues, 26/Nov O monstro eléctrico ao vivo , Clemente Pedro Nunes, 26/Nov Brasil: As eleições municipais e a grande derrota do PT , Edmilson Costa, 24/Nov A escolaridade da população empregada aumentou, mas o PIB real por habitante e os salários não aumentaram , Eugénio Rosa, 21/Nov A desmonetização de notas de dinheiro , Prabhat Patnaik, 19/Nov 'Efeito Trump' divide a opinião europeia , M K Bhadrakumar, 16/Nov Combate à pobreza em Portugal está nas declarações de intenção , Eugénio Rosa, 15/Nov Daniel Ortega traiu a Revolução sandinista , Miguel Urbano Rodrigues, 14/Nov Crise capitalista e ofensiva imperialista , Giorgos Marinos, 13/Nov A transformação da Caixa Económica Montepio Geral numa S.A. , Eugénio Rosa, 11/Nov Que espécie de administração Trump? , Paul Craig Roberts, 10/Nov Trump, riscos e oportunidades , Saker, 10/Nov O derrube do muro de Berlim (09/Nov/89) , Daniel Vaz de Carvalho, 9/Nov Será que a oligarquia ainda pode roubar a eleição presidencial? , Paul Craig Roberts, 7/Nov Brasil: Truculência policial concertada contra o MST , MST, 5/Nov Assange: Clinton & ISIS financiados pelo mesmo dinheiro. não permitirão a vitória de Trump , John Pilger, 5/Nov Brasil: Após as eleições, céu escuro e nuvens pesadas , Ronald Santos Barata, 4/Nov Como as máquinas de votar são programadas a fim de roubar eleições , Paul Craig Roberts, 3/Nov Rússia homenageia ícone americano à véspera da eleição , M K Bhadrakumar, 2/Nov Por dentro do governo invisível: guerra, propaganda, Clinton & Trump , John Pilger, 1/Nov Urge alterar a situação da Administração Pública , Eugénio Rosa, 1/Nov Léxico imperial , Duran, 31/Out Como funciona a máquina de propaganda do ocidente , Nikolai Starikov, 30/Out A mitificação e a mistificação do capitalismo , Daniel Vaz de Carvalho, 26/Out Desenvolver 'infraestrutura' , Prabhat Patnaik, 25/Out Reflexão sobre histórias polémicas do PCUS, da Revolução de Outubro e da URSS , Miguel Urbano Rodrigues, 24/Out Eleições aldrabadas são uma tradição americana , Paul Craig Roberts, 23/Out Colaborador de resistir.info ascende a secretário-geral do PCB , 19/Out Marxismo e crises capitalistas , Science & Society, 18/Out O Orçamento de Estado para 2017 , Eugénio Rosa, 17/Out Sobre os acordos de paz na Colômbia , Rizospastis, 15/Out O mito de uma Europa em paz , Nadine Rosa-Rosso, 14/Out A migração como revolta contra o capital , Prabhat Patnaik, 11/Out Pentágono começa guerra furtiva na Síria , Mike Whitney, 10/Out As aflições de Kerry são indescritíveis , M K Bhadrakumar, 09/Out EUA e Rússia comunicam-se apesar da disputa síria , M K Bhadrakumar, 08/Out As pensões da Segurança Social e da CGA em 2017 , Eugénio Rosa, 08/Out O ultimato de Putin aos Estados Unidos , Rostislav Ishchenko, 07/Out Quarenta milhões de russos tomam parte em ensaio de 'desastre nuclear' , Tyler Durden, 05/Out Eleitorado colombiano rejeitou o acordo de paz com as FARC , odiario.info, 03/Out Taxas de juro negativas ou reservas de 100%: a alquimia versus a química , Herman Daly, 03/Out A infindável espiral descendente do oportunismo europeu , Rizospastis, 02/Out Que futuro para as FARC? , Miguel Urbano Rodrigues, 30/Set Crise: algumas perguntas e respostas , Jorge Figueiredo, 29/Set A dimensão da evasão e fraude fiscal em Portugal , Eugénio Rosa, 28/Set Quem hesita está perdido e a Rússia hesitou , Paul Craig Roberts, 26/Set O suicídio do FMI , Valentin Katasonov, 24/Set Silas continua entre nós , José Goulão, 22/Set O capitalismo Drácula , Jorge Beinstein, 21/Set Humboldt e o descobrimento da natureza , Miguel Urbano Rodrigues, 20/Set O Federal Reserve e o seu papel sombrio nas eleições dos EUA , Valentin Katasonov, 19/Set A posição provocadora da UE e do governo Tsipras acerca das reparações de guerra da Alemanha , KKE, 17/Set Enganados novamente… , Chris Hedges, 15/Set Portugal: O golpe em curso , Carlos Carvalhas, 14/Set As falsas esperanças da conferência da Europa do 'Sul' , 14/Set O Movimento 9/11 Truth 15 anos depois: onde estamos? , The Saker, 13/Set O 15º aniversário do crime e do encobrimento do século , Gary G. Kohls, 11/Set Empréstimos secretos do Credit Suisse a Moçambique , Jonathan Stevenson, 10/Set Acerca de 'comentadores' e 'analistas' , Daniel Vaz de Carvalho, 08/Set A subversão de conceitos , Prabhat Patnaik, 07/Set Fora Temer: intensificar a luta contra o Estado Burguês , PCB, 06/Set NED, a janela legal da CIA , Thierry Meyssan, 06/Set A necessária superação da esquerda decorativa , Daniel Correa da Silva, 05/Set Serás um pateta com a mente controlada pela CIA? , Paul Craig Roberts, 04/Set Um desfecho melancólico: notas sobre o momento histórico e os desafios da esquerda , Plínio de Arruda Sampaio Junior, 03/Set Eles provocam a guerra nuclear através dos media , John Pilger, 31/Ago Sobre as leis de bronze da lumpemburguesia , Nildo Ouriques, 30/Ago Sigam a pista do dinheiro para perceber a origem da 'ameaça russa' , Neil Clark, 29/Ago Os desafios futuros à nova administração da CGD , Eugénio Rosa, 28/Ago O euro e as mentiras , Jacques Sapir, 23/Ago A lógica do capitalismo neoliberal , Prabhat Patnaik, 22/Ago Brasil: Bloco da Esquerda Socialista emite declaração , 20/Ago Uma nova elite jornalística , Fernando Correia, 18/Ago O neoliberalismo no sector dos transportes , José Manuel Oliveira, 17/Ago A fraqueza da Rússia é sua política económica , Paul Craig Roberts e Michael Hudson, 16/Ago Teerão contra Washington: Da defensiva à ofensiva , Valentin Katasonov, 15/Ago O Brasil ficou barato e o mundo ficou caro , Octávio Linera e José Martins, 14/Ago Obama contra Trump, Putin e Erdogan , James Petras, 13/Ago Coronel desmascara o telelixo e os jornais portugueses , Carlos de Matos Gomes, 12/Ago A Rússia derrota terrorismo... enquanto a América aclama um show monstruoso , Finian Cunningham, 11/Ago A longa depressão , Michael Roberts, 10/Ago Dirigentes da UE ao serviço dos EUA actuam contra os interesses dos povos europeus , Pyotr Iskenderov, 09/Ago Quem é o general Campbell e como ele preparou o golpe turco , Anastasia Kazimirko-Kirillova, 08/Ago Uma guerra esquecida – A derrota dos EUA no Laos , Miguel Urbano Rodrigues, 08/Ago A OPA dos grupos económicos sobre a futura administração da CGD: Conivência do governo e passividade dos partidos que o apoiam? , Eugénio Rosa, 07/Ago 'A guerra que está para vir entre a China e a América' , John Pilger, 05/Ago Democracia e soberania popular em vez da integração neoliberal e de um sistema monetário falhado , Lexit network, 03/Ago A reposição dos rendimentos dos trabalhadores em 2016 , Eugénio Rosa, 02/Ago Estará a Europa condenada à vassalagem a Washington? , Paul Craig Roberts, 01/Ago A dura literatura russa anticapitalista , Andre Vltchek, 31/Jul Sanções: Uma pedra a menos no caminho e o essencial dos problemas por resolver , Ricardo Paes Mamede, 29/Jul Integração económica e livre mobilidade do trabalho , Prabhat Patnaik, 28/Jul O tratamento inaceitável aplicado à CGD , Eugénio Rosa, 27/Jul Os ingleses destruíram em 1814 a Casa Branca e o Capitólio , Miguel Urbano Rodrigues, 26/Jul Quem tem autoridade na Europa? , Valentin Katasonov, 25/Jul Crítica da crítica acrítica (I) , Daniel Vaz de Carvalho, 24/Jul Polícia anti-terrorista francesa pede destruição das provas de Nice , Paul Craig Roberts, 23/Jul Pokemon, o jogo que traz espiões para dentro de casa , Sergey Kolyasnikov, 22/Jul Começa uma nova etapa da luta de classes no Brasil , Edmilson Costa, 20/Jul Nada mais feroz do que um sultão desprezado , Pepe Escobar, 19/Jul Comissão Europeia chantageia Portugal , Eugénio Rosa, 18/Jul As nove vidas de Erdogan e o golpe de Gulen , M K Bhadrakumar, 17/Jul Turquia: Não há alternativa excepto o povo , PCT, 16/Jul Acerca da estagnação secular , Monthly Review , 15/Jul América Latina, da ficção à realidade , Miguel Urbano Rodrigues, 13/Jul Consequências do actual Tratado Orçamental , Eugénio Rosa, 12/Jul A globalização e os trabalhadores do mundo , Prabhat Patnaik, 11/Jul Alertas vermelhos: Sinais de implosão na economia global , Jorge Beinstein, 10/Jul Reflexões da classe dominante , Daniel Vaz de Carvalho, 09/Jul Repressão brutal em França , CGT, 08/Jul Recapitalizar a CGD: O Banco Público, apesar de tudo! , José Alberto Lourenço, 07/Jul O silêncio da esquerda: Brexit, euro-austeridade e TTIP , Michael Hudson, 06/Jul Escritos de Marx sobre as bolhas financeiras: Visões mais aguçadas do que as de economistas contemporâneos , Ismael Hossein-Zadeh, 05/Jul A teoria económica dos 1%: Como desconstruir a teoria convencional , John Weeks, 04/Jul Brexit: Uma revolta contra a hegemonia da finança globalizada , Prabhat Patnaik, 03/Jul Do cessar-fogo na Colômbia à paz, desejada mas muito distante , Miguel Urbano Rodrigues, 01/Jul O povo chinês sente-se ultrajado , Andre Vltchek, 30/Jun Estados disfuncionais – II: O desmantelamento do poder do Estado face ao capital , Daniel Vaz de Carvalho, 29/Jun Many Thanks to the English Working Class , João Rodrigues, 28/Jun Porque os britânicos disseram não à Europa , John Pilger, 28/Jun Taxas de juro, empreendedores e rentistas , Prabhat Patnaik, 27/Jun A União Europeia está morta , Pierre Lévy, 26/Jun O resultado do referendo britânico sobre a saída da UE , KKE, 25/Jun Tenha esperança, agora é possível outra Grã-Bretanha e outra Europa , TUAEU, 24/Jun Rússia arrebenta o plano B do EUA para a Síria , M K Bhadrakumar, 23/Jun Não temos outra escolha senão a vitória! , Presidente Bachar al-Assad, 21/Jun Governo português & UE colaboram com torturadores , 21/Jun Uma oportunidade para golpear o capitalismo , Daphne Liddle, 19/Jun Quinze factos acerca da implosão da economia estado-unidense , Michael Snyder, 18/Jun Ensino: Lucros privados, financiamento público , Eugénio Rosa, 17/Jun Guerra não convencional contra a Venezuela , Gustavo Borges Revilla, Diego Sequera, 16/Jun A caotizaçao do Brasil , Andrew Fishman, 15/Jun A estratégia dos EUA , Jorge Beinstein, 14/Jun França: Choramingões indignos , Jacques Sapir, 13/Jun A Wall Street por trás do golpe de Estado no Brasil , Michel Chossudovsky, 09/Jun Hillary Clinton, a rainha do caos – um livro de Diana Johnstone , Miguel Urbano Rodrigues, 07/Jun Como a Rússia está a preparar-se para a III Guerra Mundial , The Saker, 06/Jun Sobre a evolução da situação no Brasil , Rizospastis , 04/Jun Pobreza mundial , Prabhat Patnaik, 03/Jun Síntese do desmoronar europeu agora em curso , Pierre Leconte, 02/Jun O governo grego arcará com uma grave responsabilidade se arrastar o país à participação num novo massacre na Líbia , KKE, 01/Jun Estados disfuncionais (I): A liberdade irrestrita para o capital , Daniel Vaz de Carvalho, 01/Jun A silenciar a América quando ela prepara uma nova guerra , John Pilger, 31/Mai A natureza da crise sistêmica global: às vésperas do choque das placas tectônicas do capital , Edmilson Costa, 30/Mai Administração Pública: Inversão da destruição que estava em curso? , Eugénio Rosa, 28/Mai Grécia: Sobre o acordo do Eurogrupo , KKE, 27/Mai Carta à ministra do Mar acerca dos estivadores de Lisboa , International Dockworkers Council, 26/Mai O usurpador e o caminho da usurpação , Mauro Luis Iasi, 26/Mai Lançado no Brasil o Bloco da Esquerda Socialista , 25/Mai O Euro e a crise na e da União Europeia , João Ferreira, 24/Mai O mini-plano de Vieira da Silva de combate à evasão e fraude dos patrões , Eugénio Rosa, 23/Mai A social-democracia apunhalou a revolução alemã em 1918 , Miguel Urbano Rodrigues, 23/Mai Eurocomunismo, ou o render dos ideais (II) , Catarina Casanova, 19/Mai O colapso da União Europeia: Voltar à soberania nacional e a europeus felizes? , Peter Koenig, 18/Mai Nove teses sobre a contra-revolução neoliberal , Juarez Guimarães, 17/Mai O golpeachment no Brasil, a nova revolução colorida , Pepe Escobar, 16/Mai 'Portugal precisa de se libertar do euro' , Vasco Cardoso, 16/Mai Organizar a luta contra o ilegítimo governo Temer e os ataques do capital , PCB, 14/Mai Brasil: Nós acusamos , Vladimir Safatle, 14/Mai Nota do MST sobre afastamento da presidente Dilma Roussef , 13/Mai Apontamentos críticos sobre o artigo 'O sistema de ensino em Portugal', de Eugénio Rosa , Eugénio Rosa, 12/Mai 'Com as decisões nas mãos do atual Congresso, não há democracia nem legitimidade. Por isso insisto em eleições gerais' , Luciana Genro, 11/Mai Origem e apogeu das lumpen-burguesias latino-americanas , Jorge Beinstein, 11/Mai Na 'guerra de quarta geração', o inimigo somos nós , Ignácio Ramonet, 10/Mai O sistema de ensino em Portugal , Eugénio Rosa, 09/Mai Nove teses acerca da guerra em que estamos envolvidos , Rostislav Ishchenko, 08/Mai O governo SYRIZA-ANEL treme diante da raiva e indignação do povo e já ultrapassou todas as fronteiras da vilania política , Dimitris Koutsoumpas, 07/Mai Eurocomunismo, ou o render dos ideais , Catarina Casanova, 07/Mai Do Estado oligárquico ao Estado democrático , Daniel Vaz de Carvalho, 06/Mai O sistema SWIFT: Uma arma potencial na Guerra Híbrida , Valentin Katasonov, 05/Mai Começou a III Guerra Mundial , Paul Craig Roberts, 04/Mai Brasil: O Império do Caos ataca outra vez , Pepe Escobar, 03/Mai O PE 2016-2020 do governo PS está dependente da conjuntura e contem ameaças de mais austeridade , Eugénio Rosa, 02/Mai Brasil: 'O golpe em boa parte já foi dado' , Virgínia Fontes, 01/Mai Lenine e o imperialismo , Miguel Urbano Rodrigues, 01/Mai Trump e Clinton: Censurando o intragável , John Pilger, 23/Abr A boa UE, o mau FMI e o governo SYRIZA-ANEL , Dimitris Koutsoumpas, 23/Abr Brasil: Após o golpe de domingo 17/Abril , Ruy Braga, 22/Abr Brasil: Só a luta dos trabalhadores pode construir uma alternativa à esquerda no nosso país , PCB, 21/Abr ADSE: Contributos para reflexão e debate sobre o seu futuro , Eugénio Rosa, 21/Abr Jogo jogado? , Marcelo Badaró Mattos, 20/Abr Guerra híbrida das hienas dilacera o Brasil , Pepe Escobar, 20/Abr Os antecedentes da tormenta indicam por onde recomeçar , Saul Leblon, 19/Abr Crise no Brasil , Perry Anderson, 18/Abr O materialismo contra o moralismo , João Vilela, 18/Abr Nem impeachment nem pacto com a burguesia: A saída é pela esquerda! , PCB, 16/Abr Uma crítica aos pós-modernistas , Edmilson Costa, 16/Abr Presidente Killary , Paul Craig Roberts, 15/Abr Centrismo ou linha revolucionária , Catarina Casanova, 14/Abr Lutar ! , Samuel Pinheiro Guimarães, 12/Abr Sobre o marxismo e a questão da casta , Prabhat Patnaik, 11/Abr Panama papers: A WikiLeaks põe em causa a credibilidade da ICIJ , Bruno Bertez, 09/Abr RDPC: isolada, demonizada e desumanizada pelo Ocidente , Andre Vltchek, 08/Abr A Argentina depois do golpe brando , Jorge Beinstein, 07/Abr Autópsia de uma cobertura jornalística , Media Lens, 06/Abr Como manipular eleições , Jordan Robertson, Michael Riley e Andrew Willis, 05/Abr 'A degradação institucional brasileira chegou ao seu ponto mais agudo' , Ricardo Antunes, 04/Abr Acerca da assembleia-geral de 31/Março do Montepio , Eugénio Rosa, 04/Abr Terror, terrorismo, terroristas , João Carlos Lopes Pereira, 03/Abr Em 2015 agravou-se a desigualdade na repartição do rendimento em Portugal , Eugénio Rosa, 02/Abr O último cavalo encilhado! , Ivan Pinheiro, 01/Abr O novo Admirável mundo novo , Daniel Vaz de Carvalho, 01/Abr Alexandra Kollontai, uma mulher à frente do seu tempo , Miguel Urbano Rodrigues, 31/Mar O sistema financeiro mundial, a banca nacional e a soberania , Carlos Carvalhas, 31/Mar 'Nacionalizar é necessário mas não basta. É preciso socializar os bancos públicos' , Octávio Teixeira, 30/Mar A saída pela esquerda é a formação de um bloco anticapitalista , PCB, 30/Mar A revolução do pato amarelo no Brasil , Wayne Madsen, 29/Mar As hipócritas preleções dos EUA a Cuba , Marjorie Cohn, 28/Mar Controlo público da banca , Eugénio Rosa, 27/Mar Um golpe e nada mais , Vladimir Safatle, 26/Mar Uma guerra mundial começou – rompa o silêncio , John Pilger, 25/Mar Ilusões progressistas devoradas pela crise , Jorge Beinstein, 24/Mar A 'revolução' do Brasil começa a revelar suas verdadeiras cores , Pepe Escobar, 23/Mar Todos à Assembleia-Geral do Montepio , Eugénio Rosa, 22/Mar Brasil: Enfrentar a ofensiva do capital a partir das lutas dos trabalhadores , PCB, 22/Mar Brasil: A imposição do medo à maioria da população , Virgínia Fontes, 21/Mar Acerca das taxas de rendimento negativas , Bruno Bertez, 20/Mar O Brasil no rescaldo das manifestações de 13 de março , Ana Saldanha, 18/Mar EUA: Umas eleições infernais , William Blum, 18/Mar Brasil: Dois clãs em disputa pelo aparelho de Estado , Valéria Nader e Gabriel Brito, 17/Mar Fagocitose e declínio económico , Liliane Held-Khawam, 17/Mar Brasil: A pantomima da ética fascista e das bravatas de Luiz Inácio , Fausto Arruda, 16/Mar Análise da retirada militar russa da Síria , The Saker, 15/Mar Por que temos desemprego? , Prabhat Patnaik, 15/Mar Acerca do planeamento democrático do desenvolvimento: Lenine, Keynes e Hayek , Daniel Vaz de Carvalho, 14/Mar Administração pública, das palavras à realidade , Eugénio Rosa, 13/Mar O novo patrão da Casa Branca será tal como o anterior, seja quem for , John W. Whitehead, 11/Mar Bem-vindo a França, Orwell – mais uma vez! , Finian Cunningham, 10/Mar A questão dos refugiados-imigrantes , KKE, 09/Mar Sanções da ONU impõem sofrimento ao povo norte-coreano , Gregory Elich, 09/Mar Comércio Mundial: Os sinais de advertência de 2015 , Valentin Katasonov, 08/Mar Brasil: O impasse da conciliação e o caminho da luta , PCB, 07/Mar Capitalismo: Uma história fantasmática , Arundhati Roy, 07/Mar Transportes: O desastre provocado pela política neoliberal e privatizadora , Carlos Carvalho, 06/Mar O aumento das dívidas à Segurança Social , Eugénio Rosa, 06/Mar Brasil: Como superar os males do lulismo , Hamilton Octavio de Souza, 04/Mar A derrocada em câmara lenta da Europa , Pepe Escobar, 04/Mar DU: Munições perfurantes, choque tóxico , Phil Butler, 03/Mar A oligarquia financeira comparada à aristocracia feudal , Ismael Hossein-Zadeh e Anthony A. Gabb, 02/Mar Será que os americanos vivem numa realidade falsa criada por orquestração? , Paul Craig Roberts, 01/Mar Putin não pode inclinar-se, as tensões com os EUA aumentarão , M K Bhadrakumar, 29/Fev Eleições presidenciais de 2016 nos EUA: A revolta das massas , James Petras, 29/Fev Os pensionistas são esquecidos no OE-2016 , Eugénio Rosa, 29/Fev TAP: Trampolinices , Henrique Custódio, 28/Fev Capitalismo: competição, conflito, crise , Anwar Shaikh, 26/Fev O ocidente está reduzido a canibalizar-se , Paul Craig Roberts, 24/Fev Os polícias de tráfego 'de esquerda' do capitalismo , KKE, 23/Fev Negócios sem dinheiro , Valentin Katasonov, 22/Fev Reencontro com Florestan Fernandes , Miguel Urbano Rodrigues, 21/Fev Crise dos imigrantes: Factos, mito ou conspiração? , Brainstorm, 19/Fev 'EUNAVFOR MED – Operação Sofia' , WikiLeaks, 18/Fev A finança global e o imposto Robin Hood , Valentin Katasonov, 17/Fev Os lucros exorbitantes das petrolíferas , Eugénio Rosa, 16/Fev Saiam das nossas costas! , João Vilela, 15/Fev Capital fictício , L. N. Krasavina, 13/Fev Como obter um certificado de democracia , Daniel Vaz de Carvalho, 12/Fev Ensaio termonuclear da Coreia do Norte: Desafio ao mundo ou auto-preservação? , Alexander Vorontsov, 11/Fev A carga fiscal em 2016 , Eugénio Rosa, 10/Fev A estratégia atlantista para atacar a Rússia é a privatização , Paul Craig Roberts e Michael Hudson, 10/Fev A inundação de refugiados na Europa , Ghassan Kadi, 09/Fev Trabalhadores gregos exigiram: Retirem a lei guilhotina , KKE, 08/Fev Destruição da capacidade produtiva e défice estrutural , Eugénio Rosa, 07/Fev Libertar Julian Assange: O último capítulo , John Pilger, 06/Fev Quem possui o vírus Zika? , Guillaume Kress, 05/Fev Por um Imposto sobre Transacções Financeiras , Prabhat Patnaik, 03/Fev Grécia 2016: Intensificação da resistência popular ao governo SYRIZA-ANEL , KKE, 02/Fev Porque o petróleo abaixo dos US$30/barril é um grande problema , Gail Tverberg, 01/Fev O ministro Vieira da Silva pretende alterar o regime de reforma antecipada , Eugénio Rosa, 01/Fev República da Cromolândia , César Príncipe, 29/Jan Galeria de bandidos do FMI: vigaristas, violadores e trapaceiros , James Petras, 27/Jan Portugal: Os mais ricos entre os ricos não pagam os impostos devidos , Paulo Sá, 26/Jan O 'esboço do OE 2016' do governo PS , Eugénio Rosa, 25/Jan Crescimento através da redistribuição , Prabhat Patnaik, 24/Jan O mundo enfrenta uma onda gigantesca de incumprimentos , Ambrose Evans-Pritchard, 23/Jan Quem ouve o grito dos pobres, o clamor dos trabalhadores, a voz da terra? , Manuel Brotas, 22/Jan O herdeiro , Manuel Loff, 21/Jan O cartel bancário que dirige o mercado petrolífero , Valentin Katasonov, 20/Jan Guerra, terrorismo e crise econômica global em 2015 , Michel Chossudovsky, 19/Jan O mito do horário semanal de 40 horas no setor privado , Eugénio Rosa, 18/Jan A querela saudita-iraniana: Outra escaramuça na guerra do petróleo , Pepe Escobar, 18/Jan Apontamento sobre a metamorfose de Pacheco Pereira , Miguel Urbano Rodrigues, 16/Jan Casus belli , KKE, 15/Jan Preço do petróleo: Rússia rompe o monopólio da Wall Street , F. William Engdahl, 14/Jan O levante dos secundaristas em São Paulo , Edmilson Costa, 13/Jan Crise económica e má gestão na banca em Portugal , Eugénio Rosa, 13/Jan Comunicado da Força Armada Nacional Bolivariana , Gen. Padrino Lópes, 12/Jan O governo dos EUA é a mais completa organização criminosa da História da humanidade , Paul Craig Roberts, 12/Jan Acerca do capitalismo monopolista transnacional , Daniel Vaz de Carvalho, 11/Jan Finança internacional: A herança de 2015 , Valentin Katasonov, 08/Jan A indiscutível ditadura dos banqueiros , João Carlos Lopes Pereira, 07/Jan A contra utopia de Huxley e o seu pessimismo , Miguel Urbano Rodrigues, 06/Jan Os patrões de Novembro e os excluídos de Abril , João Vilela, 05/Jan A nova estratégia de negociação comercial do imperialismo , Prabhat Patnaik, 04/Jan Esclarecimentos aos associados do Montepio , Eugénio Rosa, 03/Jan Marcelux , César Príncipe, 02/Jan Christine Lagarde sobe ao palco pela última vez? , Valentin Katasonov, 31/Dez/2015 Breve perfil científico e político de Einstein , Jorge Rezende, 30/Dez A Argentina oscila entre a crise de governabilidade e a ditadura mafiosa , Jorge Beinstein, 29/Dez Erro 451 – o código de censura da web , UnderNews, 27/Dez Cenário de 19 Fukushimas paira sobre a Ucrânia , Dmitry Orlov, 26/Dez Banif: Estória sem exemplo , Fernando Campos, 24/Dez A defesa do capitalismo liberal , Prabhat Patnaik, 22/Dez A 'guerra invisível' da diplomacia russa , Rostilav Ischenko, 21/Dez A herança de pobreza deixada pelo governo PSD/CDS no Natal de 2015 , Eugénio Rosa, 20/Dez O colapso da ordem financeira global começa dia 21 , Valentin Katasonov, 19/Dez Resposta de um criminoso climático , Chris Horner, 18/Dez As 1000 famílias que mandam nisto tudo (e não pagam impostos) , Elisabete Miranda, 16/Dez Reinventar a banca: da Rússia à Islândia e ao Equador , Ellen Brown, 15/Dez Como os EUA e a UE manipulam a consciência pública: o caso de Montenegro , Ion Todescu, 14/Dez Em fase terminal , Jorge Bateira, 13/Dez Os sectores estratégicos e a política de transportes da UE , Miguel Viegas, 13/Dez O FMI perdoou a dívida da Ucrânia à Rússia , Michael Hudson, 10/Dez As novas ideias liberticidas do governo francês , Guillaume Champeau, 09/Dez Venezuela: derrota eleitoral revolucionária, por agora! , Carlos Morais, 08/Dez O embuste do modelo baseado nas exportações , Eugénio Rosa, 08/Dez Brasil: O processo de impeachment em nada favorece os trabalhadores, seja qual for o resultado , PCB, 08/Dez A CNN e o sistema eleitoral venezuelano , Eva Golinger, 07/Dez Cientista alemão mostra que a NASA manipula dados climáticos , Joshua Krause, 06/Dez As eleições de 2/12/2015 para a Associação Mutualista Montepio Geral , Eugénio Rosa, 05/Dez Governo grego obriga contribuintes a declararem o dinheiro 'debaixo do colchão' , Tyler Durden, 04/Dez Estará a Turquia a travar guerra à Rússia também na Crimeia, no Cáucaso e na Ásia Central? , Ekaterina Blinova, 02/Dez É urgente uma reforma democrática do sistema fiscal para corrigir as profundas injustiças introduzidas pela 'troika' e PSD/CDS , Eugénio Rosa, 01/Dez Rumo ao domínio corporativo global , Prabhat Patnaik, 30/Nov Quando o velho se esconde por detrás do novo , Ana Saldanha, 29/Nov Os contornos da criminosa tentativa de privatização da TAP , Célula do PCP na TAP/SPDH, 28/Nov Apelo final aos associados do Montepio: Votem na lista C , Eugénio Rosa, 27/Nov A inversão da razão , Prabhat Patnaik, 26/Nov 25 de Novembro , César Príncipe, 25/Nov A estratégia da direita e a teoria do PREC 2 , Daniel Vaz de Carvalho, 23/Nov Carta aos associados do Montepio para reflexão , Eugénio Rosa, 22/Nov De Pol Pot ao ISIS: O sangue nunca secou , John Pilger, 20/Nov O que precedeu os ataques do estado islâmico na França , Moon of Alabama, 19/Nov Atentado em Paris: as lágrimas de crocodilo dos dirigentes europeus e dos EUA , Edmilson Costa, 18/Nov A volta dos passaportes abandonados , Jean-Claude Paye, 17/Nov Massacre de 13/Nov em Paris: Cui Bono ? , Pepe Escobar, 16/Nov Os ataques terroristas de Paris e a 'narrativa oficial' , Paul Craig Roberts, 15/Nov A recuperação da memória na luta dos Povos , Miguel Urbano Rodrigues, 15/Nov Sete ideias falsas instiladas pelo governo PSD-CDS , João Oliveira, 13/Nov A reescravização dos povos ocidentais , Paul Craig Roberts, 12/Nov O slogan 'Fabricar na Índia' , Prabhat Patnaik, 11/Nov Matando o hospedeiro , Michael Hudson, 10/Nov Os comissários de Bruxelas: ao serviço de si próprios e das multinacionais , Bernard Gensane, 09/Nov O tratamento desigual a que estão a ser sujeitas as listas para as eleições do Montepio e o programa da lista C , Eugénio Rosa, 08/Nov A punção das contas bancárias já foi legalizada , Philippe Herlin, 07/Nov Carta aberta aos associados do Montepio , Eugénio Rosa, 06/Nov O Vietname entrega o seu futuro soberano à TPP , Sergei Solodovnik, 06/Nov O Brasil está parado, mas os bancos continuam lucrando , Maria Lucia Fattorelli, 05/Nov Sobre o ruído de fundo , César Príncipe, 04/Nov Como falar de modo 'equilibrado' acerca do conflito na Palestina , Majed Bamya, 03/Nov Fortalecer a luta da classe trabalhadora contra a exploração capitalista, as guerras imperialistas e o fascismo , Dimitris Koutsoumbas, 02/Nov A privatização da EDP e a subida do preço da eletricidade em Portugal , Eugénio Rosa, 01/Nov Passos julga que ainda governa Portugal , César Príncipe, 31/Out Nazi-sionistas da Argentina processam o director de 'Resumen Latinoamericano' , Carlos Aznárez, 31/Out O Acordo TPP: o tratado de comércio livre mais agressivo da História , Florentino Lopez Martinez, 30/Out Bancos centrais: Confusão e medo na antecipação de choques , Valentin Katasonov, 29/Out A estrutura da força de trabalho mundial , Prabhat Patnaik, 28/Out A migração estratégica engendrada como arma de guerra , Leonid Savin, 27/Out O jogo da hipocrisia num sistema institucional apodrecido , Miguel Urbano Rodrigues, 26/Out A 'objetividade' do jornalismo em Portugal e a degradação dos serviços públicos essenciais à população , Eugénio Rosa, 26/Out Os presstitutos a actuarem , Paul Craig Roberts, 26/Out A aristocracia não está satisfeita – quer ainda mais , Eric Zuesse, 25/Out O usurpador , César Príncipe, 23/Out Companhias militares privadas ao serviço da classe capitalista transnacional , Peter Phillips, 23/Out Não nos intimidamos! , PCB, 22/Out Ui! a NATO! , César Príncipe, 20/Out Termina o jogo , Ángeles Maestro, 19/Out Por que razão me candidato ao Conselho de Administração da Associação Mutualista - Montepio Geral , Eugénio Rosa, 18/Out Democracia capturada , César Príncipe, 17/Out O 'relatório' MH-17 , Paul Craig Roberts, 15/Out As posições revisionistas (oportunistas) do marxismo, o reformismo burguês e a situação no Brasil de hoje , Anita Leocádia Prestes, 15/Out A privatização da RDA: um exemplo para a Grécia? , Herwig Lerouge, 14/Out Incumprimento técnico ou sentença de morte para a economia ucraniana? , Valentin Katasonov, 12/Out COP21: O clima vai bem, obrigado! , István E. Markó, 11/Out Reflexão sobre as eleições , Miguel Urbano Rodrigues, 08/Out Isto tornou-se rotina , Paul Craig Roberts, 07/Out Carta a um internacionalista , César Príncipe, 06/Out O Partido Trabalhista britânico, o marxista McDonnell e a negação do défice , Michael Roberts, 05/Out Partido das sondagens , César Príncipe, 03/Out O acto revolucionário de contar a verdade , John Pilger, 03/Out A libertação do euro , João Oliveira, 02/Out Votar contra o reino cadaveroso , César Príncipe, 01/Out O Estado e a esquerda , Prabhat Patnaik, 30/Set Economia política, políticas económicas e eleições , Daniel Vaz de Carvalho, 29/Set Viagem ao Brasil , Jorge Figueiredo, 28/Set Ciência e tecnologia nos programas eleitorais , OTC, 28/Set 'Desligamento' e reacção interna , Prabhat Patnaik, 02/Set Equilíbrio competitivo ou planeamento económico? , Daniel Vaz de Carvalho, 01/Set Agitação popular e ódio de classe , João Vilela, 01/Set Mentiras acerca do colapso económico em curso , Brandon Smith, 31/Ago Agatha Christie - O segredo do seu êxito , Miguel Urbano Rodrigues, 31/Ago Syriza v.2: Que interesses de classe diz representar , Antonis, 30/Ago O crash no mercado de acções , Deirdre Griswold, 29/Ago Os bancos centrais engendraram este colapso financeiro , James Corbett, 28/Ago Frente às eleições antecipadas , KKE, 27/Ago A desvalorização do yuan , Prabhat Patnaik, 25/Ago A era das guerras imperiais , James Petras, 24/Ago 'Os EUA financiam a imigração maciça para a Europa' , Pierre-Alain Depauw, 22/Ago Guerras híbridas, novo instrumento dos EUA , 21/Ago Golpe branco no Brasil: O capital ganha com a crise e os trabalhadores pagam a conta , PCB, 20/Ago A campanha eleitoral e a politização , João Vilela, 19/Ago Em defesa dos migrantes que chegam à Grécia , PAME, 18/Ago O euro e o desemprego em Portugal , Manuel Brotas, 17/Ago O que é 'a Esquerda'? Dez observações , Antonis, 17/Ago Três crises… falta uma , Mauro Luis Iasi, 16/Ago Oráculo de Yeborath , César Príncipe, 15/Ago Em defesa da Valorsul como empresa pública , 14 Câmaras Municipais, 14/Ago 'O que ocorreu na Grécia demonstra que outro capitalismo é impossível' , Angeles Maestro, 14/Ago 'A proposta do KKE é a única realista e a favor do povo' , Dimitris Koutsoumbas, 13/Ago A quebra dos salários e dos rendimentos das famílias e o agravamento das desigualdades com o governo PSD/CDS , Eugénio Rosa, 12/Ago A recessão mundial está destinada a agravar-se , Prabhat Patnaik, 11/Ago Porque os baixos preços do petróleo podem transformar-se em algo muito pior , Gail Tverberg, 10/Ago Portugal: Defesa da agricultura exige ruptura com a UE , Miguel Viegas, 09/Ago A política venenosa da Plataforma de Esquerda do SYRIZA , Antonis, 07/Ago O quatrilião de dólares de derivativos: Os bail-ins vêm aí , Bill Holter, 05/Ago A crise grega, o desastre da chamada 'esquerda radical' e as carpideiras neoreformistas no Brasil , Edmilson Costa, 04/Ago Cinco lições e uma conclusão acerca do caso SYRIZA , Daniel Vaz de Carvalho, 03/Ago Assange: a história não contada de uma luta heróica pela justiça , John Pilger, 02/Ago A situação na Grécia e o papel anti-povo do SYRIZA , Giorgos Marinos, 31/Jul A ilusão da redução do desemprego em Portugal , Eugénio Rosa, 31/Jul Lições gregas , Manuel Loff, 30/Jul Cunhal e o anti-imperialismo: a propósito da Grécia , João Vilela, 29/Jul Greece for Sale , Prabhat Patnaik, 28/Jul O comboio do Euro descarrila , Michael Roberts, 27/Jul Este texto não é sobre a Grécia , Miguel Tiago, 25/Jul Declaração conjunta de solidariedade com o KKE , 24/Jul As aldrabices estatísticas de Passos Coelho , Eugénio Rosa, 23/Jul Grécia, o arauto do colapso financeiro global , Valentin Katasonov, 22/Jul Jornalismo bumbum , César Príncipe, 21/Jul O papel canalha da Confederação Europeia de Sindicatos , PAME, 20/Jul Tribunal de Contas condena governo P. Coelho , Eugénio Rosa, 19/Jul A doença degenerativa da economia: o neoclassicismo , Daniel Vaz de Carvalho, 17/Jul Declaração acerca do novo acordo-memorando , KKE, 16/Jul Pacote Tsipras: Um acto de traição contra o povo grego , Michel Chossudovsky, 15/Jul A crise grega demonstra que a alternativa ao sistema capitalista passa pela Revolução , Miguel Urbano Rodrigues, 14/Jul O ataque financeiro à Grécia , Michael Hudson, 13/Jul Não ao novo memorando 'de esquerda' , KKE, 11/Jul Governo grego ameaça capitular diante da Troika , Stephen Lendman, 10/Jul A operação em curso – nome de código: Grécia , Daniel Vaz de Carvalho, 09/Jul Contra o consenso dos partidos burgueses anti-povo , KKE, 08/Jul Grécia rejeita a Troika , Michael Hudson, 07/Jul Acerca do referendo-relâmpago , Dimitris Koutsoumbas, 06/Jul O espectro dos anos trinta , Prabhat Patnaik, 05/Jul Vermo-nos gregos… , João Carlos Graça, 04/Jul Grécia: um país e um povo em luta pela sua dignidade e pelo seu futuro , Eugénio Rosa, 04/Jul Grécia: Saída da UE, com o povo no poder , Kostas Papadakis, 03/Jul Razões para desconfiar desta 'aristocracia' , Daniel Vanhove, 02/Jul A burguesia lusitana e as eleições , José Ferreira, 01/Jul O referendo de 5 de Julho e a posição do KKE , KKE, 29/Jun Grécia: Declaração de Delphi , Peter Koenig, 29/Jun Não à continuação da bancarrota do povo , KKE, 27/Jun Do capitalismo para o socialismo, um processo de transição , Daniel Vaz de Carvalho, 25/Jun A injustiça contra Julian Assange tem de terminar , John Pilger, 24/Jun Colapso: Grécia , Charles Hugh-Smith, 23/Jun Grécia: Todos às ruas! , PAME, 22/Jun Sobre a libertação da Grécia , João Vilela, 22/Jun Brasil: 'É preciso acabar com a sangria da dívida pública' , Maria Lúcia Fattorelli, 22/Jun Syriza: Saqueio, pilhagem e prostração , James Petras, 21/Jun A Associação Mutualista e a alteração dos estatutos da Caixa Económica-MG , Eugénio Rosa, 20/Jun Miséria económica e caos sangrento , Tommy McKearney, 19/Jun 'O plano de ajuda à Grécia era ilegal e ilegítimo' , Dominique Berns e Eric Toussaint, 18/Jun Fome é o preço que os gregos pagarão para permanecerem na UE , Paul Craig Roberts, 17/Jun A crise da partidocracia espanhola e o surgimento de partidos emergentes , Angeles Maestro, 17/Jun Grécia: O caminho da ruptura é o da saída real , Dimitris Koutsoumpas, 16/Jun Ucrânia: Nasce a 'Oposição da Esquerda Unida' , 16/Jun Implicações económicas do incumprimento da Ucrânia , Michael Hudson, 15/Jun O PCP tornado invisível pela comunicação social , José Pacheco Pereira, 14/Jun Programas eleitorais do PSD/CDS e PS , Eugénio Rosa, 13/Jun Governo insiste na destruição da TAP , SITAVA, 12/Jun O declínio mundial das reservas cambiais estrangeiras , Prabhat Patnaik, 12/Jun Um grande Povo e a sua grande herança , Miguel Urbano Rodrigues, 11/Jun Estaremos na antecâmara de uma ditadura financeira? , Liliane Held-Khawam, 10/Jun Marx no Largo do Rato , César Príncipe, 09/Jun Por que é urgente lutar contra a OTAN e redescobrir o sentido da ação política , Domenico Losurdo, 08/Jun Nos EUA até candeeiros de rua espiam o povo , 07/Jun Grécia mártir, heroica, humanizada , Miguel Urbano Rodrigues, 06/Jun Campo de concentração da banca , Valentin Katasonov, 05/Jun A onda conservadora no mundo e as lutas atuais na América Latina , Ivan Pinheiro, 05/Jun Um lugar para o socialismo. Socialismo, porquê , Daniel Vaz de Carvalho, 04/Jun A duplicidade como política de Washington para a América Latina , James Petras, 03/Jun O SYRIZA sem máscara , Miguel Urbano Rodrigues, 02/Jun A repartição entre o 'Trabalho' e o 'Capital' da riqueza criada em Portugal, 2010-2014 , Eugénio Rosa, 02/Jun Os silêncios de ouro no sistema de propaganda dos EUA , Edward S. Herman, 01/Jun Plano de emergência para o combate à precariedade e ao desemprego , Associação de Combate à Precariedade, 24/Mai Uma revolução colorida na Macedónia , Paul Craig Roberts, 24/Mai Ilyá Ehrenburg e a Espanha da II República , Miguel Urbano Rodrigues, 23/Mai Concepções erradas acerca do neoliberalismo , Prabhat Patnaik, 22/Mai França, estado policial , José Goulão, 21/Mai Seymour Hersh sucumbe à desinformação , Paul Craig Roberts, 20/Mai Call centers: Um exemplo a seguir , João Vilela, 19/Mai Como combater a propaganda ocidental , Andre Vltchek, 18/Mai O mito da redução da TSU para acabar com o trabalho precário e o novo contrato do PS (?) para facilitar o despedimento individual , Eugénio Rosa, 17/Mai Já é tempo de celebrar os heróis reais, como o que acabámos de perder , John Pilger, 16/Mai A vulgar e sorrateira actividade do Syriza no dia 9 de Maio , KKE, 14/Mai Em estudo na Islândia: Retirar aos bancos comerciais a capacidade de criar moeda , Romaric Godin, 14/Mai Serás pobre , Sandra Monteiro, 13/Mai Emprego, exclusão do mercado de trabalho e baixa de salários no período da 'troika' e do governo PSD/CDS , Eugénio Rosa, 12/Mai A vitória deles e a nossa , João Vilela, 12/Mai Colômbia: A planificação do Terrorismo de Estado e a estratégia de confundir , Azalea Robles, 11/Mai Comando e controle , Jorge Figueiredo, 10/Mai Advertência de generais da antiga RDA , 08/Mai Ordem é ninguém passar fome e Progresso é o povo feliz , Otto Filgueiras, 07/Mai A voz do dono torna a censura obsoleta , Manuel Augusto Araújo, 06/Mai Ser de esquerda , Daniel Vaz de Carvalho, 05/Mai As diferenças no cálculo da pensão na Segurança Social e na CGA , Eugénio Rosa, 04/Mai Os 'esquadrões da morte' uniformizados dos Estados des-Unidos , Wayne Madsen, 03/Mai 16 sinais de que a economia dos EUA está encalhada , Michael Snyder, 02/Mai A fraude do aquecimento global de origem antropogénica , Signatários da carta aberta, 01/Mai Grécia atravessa as linhas vermelhas , Michael Roberts, 30/Abr EUA atravessam o sinal amarelo , M K Bhadrakumar, 29/Abr Missão impossível para a UE, não para a NATO , Manlio Dinucci, 28/Abr Até à Vitória Final , João Vilela, 28/Abr O Trotsky de Padura, Danton e a Revolução , Miguel Urbano Rodrigues, 27/Abr A utilização da Segurança Social para aumentar a competitividade determina a sua transformação numa segurança social minimalista e assistencialista , Eugénio Rosa, 26/Abr A Austrália secreta trava guerra contra o seu próprio povo , John Pilger, 25/Abr De onde vem o conservadorismo? , Mauro Luis Iasi, 24/Abr O sistema bancário ocidental é um castelo de cartas , Valentim Katasonov, 23/Abr Primárias e partido único , José Goulão, 22/Abr Exegese de uma 'notícia' da Bloomberg , Joaquin Flores, 21/Abr A alternância e seus consensos , Daniel Vaz de Carvalho, 20/Abr Um cenário croata na Ucrânia , The Saker, 19/Abr Piketty: Regular o capitalismo através da fiscalidade? , Tony Andreani e Rémy Herrera, 17/Abr Basta de falsas ilusões! , Julio Díaz, 16/Abr 'Os EUA combaterão pelo Donbass até ao último ucraniano' , Leonid Reshetnikov, 15/Abr Plano para recuperar o poder de criação monetária , Raúl Ilargi Meijer, 14/Abr Ucrânia bloqueia milhares de sítios web e confisca jornal , Eric Zuesse, 13/Abr Os BRICS e a ficção da 'desdolarização' , Michel Chossudovsky, 11/Abr Jean Salem e a cultura integral , Miguel Urbano Rodrigues, 10/Abr O machado da guerra, o anzol da paz e os crápulas transparentes , Jorge Beinstein, 09/Abr 'Uma espécie de golpe de estado está em curso no Montepio' , Eugénio Rosa, 09/Abr Os bancos centrais como bancarrotas de último recurso , Valentin Katasonov, 08/Abr A governanta confiável do imperialismo , Zoltan Zigedy, 07/Abr A guerra termonuclear como possibilidade real , Paul Craig Roberts, 06/Abr E depois do Adeus , César Príncipe, 04/Abr Carta de Albert Einstein alertando para o fascismo sionista em Israel , Albert Einstein, 03/Abr Grécia: Nenhum apoio ao governo, o povo deve lançar a sua contra-ofensiva , KKE, 02/Abr Snowden, Obama e o IV Reich Americano , Miguel Urbano Rodrigues, 01/Abr O conceito de imperialismo , Prabhat Patnaik, 31/Mar Cofres do Estado cheios, bolsos dos portugueses vazios , Eugénio Rosa, 29/Mar Cidadão sob ataque do estado policial lituano e o mundo sob o ataque de Washington , Paul Craig Roberts, 27/Mar Haverá sangue... , Jacques Sapir, 26/Mar Burocracia e fascismo no Brasil , João Vilela, 25/Mar Que o povo governe: Aí é que está a dignidade , Red Roja, 25/Mar 'O Capital no Século XXI' , Michel Gruselle, 24/Mar Um barril de escorpiões , Coronel Cassad, 23/Mar A situação atual da banca em Portugal e a má gestão que continua a imperar , Eugénio Rosa, 22/Mar Colombo, um D. Quixote que chegou à América desafiando a Geografia e a História , Miguel Urbano Rodrigues, 21/Mar A América Latina na dinâmica da guerra global , Jorge Beinstein, 20/Mar As negociações gregas e as 'linhas vermelhas' , KKE, 19/Mar A veia terrorista de Barack Obama , José Goulão, 18/Mar O laço do BCE em torno da Grécia: Como bancos centrais arreiam governos , Ellen Brown, 17/Mar Sobre a direita no Donbass antifascista , Oscar Valadares, 16/Mar Brasil: Contra a chantagem do impeachment e a conciliação governista , PCB, 15/Mar As dívidas à Segurança Social aumentaram com o governo PSD/CDS , Eugénio Rosa, 15/Mar As consequências laborais do TTIP: crónica de um desastre anunciado , Stop TTIP, 14/Mar O capital fictício, como a finança se apropria do nosso futuro , Daniel Vaz de Carvalho, 13/Mar Maduro: 'Sanções dos Estados Unidos são prólogo de agressão' , Miguel Urbano Rodrigues, 12/Mar Exército europeu unificado , Coronel Cassad, 12/Mar O fascismo está outra vez em ascensão , John Pilger, 11/Mar Reforma política e corrupção , Samuel Pinheiro Guimarães, 10/Mar Porque a união energética da UE irá fracassar , Igor Alexeev, 09/Mar O aumento dos desequilíbrios entre os países da UE agrava a crise europeia , Eugénio Rosa, 08/Mar O euro e as lições da história , Alexandre Abreu, 07/Mar A balcanização da Ucrânia , Miroslav Lazanski, 06/Mar Venezuela: Golpe no Caribe , Luis Britto García, 05/Mar A desilusão: a hera na lapela , Mauro Luis Iasi, 04/Mar O ódio aos russos do fascismo ucraniano , Miguel Urbano Rodrigues, 04/Mar Grécia: Grande comício contra o novo acordo anti-povo , KKE, 03/Mar Um modelo que gera o atraso e o endividamento do país , Eugénio Rosa, 02/Mar A desindustrialização da Ucrânia , Ivan Lizan, 02/Mar Acerca de negociações: lições do caso Syriza , Daniel Vaz de Carvalho, 01/Mar/2015 Artigos anteriores em resistir.info: Em 2002 e 2003 Em 2004 Em 2005 Em 2006 Em 2007 Em 2008 Em 2009 Em 2010 Em 2011 Em 2012 Em 2013 Em 2014 Em 2015 (até 27/Fevereiro) Outros sítios web a visitar Livros para descarregar / Books for download



http://ecologia-clima-aquecimento.blogspot.com/
  Verde: a cor nova do comunismo skip to main | skip to sidebar INICIO Mitos e exageros Videos esclarecedores Prof. Ricardo Felício Prof. Molion “A grande farsa” AMÉRICA LATINA BRASIL Continente da Esperança Denunciando o PNDH-3 Miséria socialista VIDEOS PESADELO CHINÊS Impossível coexistência com o comunismo Resistência à Ostpolitik vaticana VIDEOS 360º FLAGELO RUSSO Descontentamento no mundo ex-comunista ... fique tolerável”. ( The Independent ). 2012 : “O problema é que nós não sabemos o que o clima está ... -coordinador do IPCC: “O volume de CO2 que nós produzimos é insignificante em termos de circulação natural ... a mudança é tão pequena que pode melhor ser descrita como estabilidade das temperaturas. “Contrariamente aos cenários dos modelos computacionais o CO2 antropogénico é vazio de significados porque sua influência não é reconhecível.” John Zyrkowski, presidente de Lean Techniques, LLC: Zyrkowski escreveu o CACHE

Verde: a cor nova do comunismo skip to main | skip to sidebar INICIO Mitos e exageros Videos esclarecedores Prof. Ricardo Felício Prof. Molion “A grande farsa” AMÉRICA LATINA BRASIL Continente da Esperança Denunciando o PNDH-3 Miséria socialista VIDEOS PESADELO CHINÊS Impossível coexistência com o comunismo Resistência à Ostpolitik vaticana VIDEOS 360º FLAGELO RUSSO Descontentamento no mundo ex-comunista Fátima em russo Livro negro do comunismo -2 VIDEOS Рэвалюцыя і контррэвалюцыя Revoluţie şi Contrarevoluţie Valores INEGOCIÁVEIS VIDEOS VIDA Luzes de ESPERANÇA MUSICA PIEDADE VIDEOS VIDA 360º Luz e Trevas CIENTISTAS E VOZES REALISTAS RECUSAM ALARMISMO Cacique Alvaro Tukano: índio quer progresso, Funai quer miséria Anastasios Tsonis, prof. da Univ. Wisconsin: estamos em fase de esfriamento “Nós já entramos na via do esfriamento, que eu acredito continuará durante os próximos 15 anos, pelo menos. Não há dúvida alguma que o aquecimento dos anos ‘80 e ‘90 parou. “O IPCC defende que segundo seus modelos podemos esperar uma pausa de 15 anos. Mas isso significa que dentro de poucos anos, eles estarão admitindo que erraram”. Fonte James Lovelock se arrepende ? 2006 : “ antes do fim do século bilhões de pessoas morrerão e os poucos casais sobreviventes ficarão no Ártico onde o clima fique tolerável”. ( The Independent ). 2012 : “O problema é que nós não sabemos o que o clima está fazendo . Há 20 anos nós achávamos que sabíamos. Isso nos levou a alguns livros alarmistas – o meu incluído – porque parecia muito claro, mas não aconteceu” (MSNBC, 23.04. 2012). Prof. Claude Allègre. ex-ministro de Educação, Pesquisa e Tecnologia da França: “as proclamações dos fanáticos dos gases estufa consistem em denunciar a parte do homem no clima sem fazer nada, salvo organizar conferências e preparar protocolos que viram letra morta”. Dr. Philip Lloyd, físico nuclear sul-africano, co-coordinador do IPCC: “O volume de CO2 que nós produzimos é insignificante em termos de circulação natural entre ar, água e solo… Estou preparando um circunstanciado estudo sobre os relatórios do IPCC e dos Sumários para Responsáveis Políticos, identificando o modo pelo qual esses Sumários distorceram a ciência.” Geólogo Friedrich-Karl Ewert, Convenção da ONU sobre mudança climática, 07.09.10, Bonn: “O serviço de climatologia alemão possui medições que remontam até 1701. Neles lêem-se quase as mesmas tendências para o arrefecimento ou para o aquecimento. Do ponto de vista da temperatura global a mudança é tão pequena que pode melhor ser descrita como estabilidade das temperaturas. “Contrariamente aos cenários dos modelos computacionais o CO2 antropogénico é vazio de significados porque sua influência não é reconhecível.” John Zyrkowski, presidente de Lean Techniques, LLC: Zyrkowski escreveu o livro “É o sol e não seu 4x4. O CO2 não vai destruir a terra” , defendendo que os relatórios do IPCC estão irremediavelmente distorcidos. Roger Pielke Jr, prof. de Meio Ambiente, Univ de Colorado-Boulder, sobre climas extremos de 2010: “nas questões relativas aos eventos climáticos extremos e a mudança climática, a ciência do IPCC tem um nível similar às interpretações de Nostradamus e dos calendários Maias” . Dr. Denis Rancourt, ex-professor da Universidade de Ottawa, abandona alarmismo climático: O movimento da mudança climática antropogênica não é mais do que um “fenômeno social corrupto ... Mais bem é um fenômeno psicológico social e nada mais do que isso”. veja vídeo ). Prof Andrei Kapitsa, Universidade de Moscou, pioneiro na descoberta do lago sub-glacial Vostok: “Os teorizadores de Kyoto puseram a charrete diante dos cavalos. É o aquecimento global que eleva os níveis de CO2 na atmosfera, e não o contrário... Grande número de documentos críticos submetidos à Conferência da ONU de 1995 em Madri sumiu sem deixar rastro. Resultado: só ficou um lado, a discussão sofreu um pesado viés e a ONU declarou que o aquecimento global era um fato científico”. Prof. John Christy, Departamento de Ciências Atmosféricas da Universidade de Alabama: “Ouço dizer freqüentemente que há um consenso de milhares de cientistas sobre o problema do aquecimento global e que o homem está em vias de provocar uma mudança catastrófica no sistema climático. Eu, eu sou um cientista e penso como muitos outros que isso absolutamente não é verdadeiro”. Prof. Patrick Michaels, Departamento de Ciências Ambientais da Universidade de Virginia: “Quem diz que o CO2 é o responsável da maior parte do aquecimento do século XX, não viu as cifras as mais elementares”. Atualizações em seu email RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM SEU E-MAIL Digite seu email: Jairam Ramesh, ministro do Meio Ambiente da Índia: “Não há evidencia cientifica conclusiva para relacionar o aquecimento global com o que está acontecendo nos glaciares do Himalaia” . O ministro acrescentou que alguns glaciares estão diminuindo num nível “historicamente não alarmante” e contradisse o relatório do IPCC de 2007 segundo o qual eles “poderiam desaparecer completamente pelo ano 2035 se não antes” . “The Guardian”, 9.11.09. Carta aberta de 100 cientistas ao secretário-geral da ONU, 14/12/2007: “É impossível deter as alterações climáticas... O IPCC tem publicado conclusões cada vez mais alarmistas sobre a influência climática do CO2 de origem humana, um gás não poluente que é essencial à fotossíntese (...) as conclusões do IPCC são absolutamente injustificadas... Tentar impedir o clima de se alterar é fútil” William Gray, meteorologista pioneiro em furacões: “Eu já lhe disse cem vezes: o aquecimento global é uma farsa! Esse pânico vai fazer seu percurso. Dentro de 15-20 anos, nós vamos olhar para trás e ver que era uma farsa.” (Ken Kayes Storm Center, 02/04/09) Harry Flaherty, chefe do Nunavut Wildlife Management Board, Canadá: 'Nós não estamos vendo efeitos negativos sobre a população de ursos polares provocados pela chamada “mudança climática” ou pela contração do gelo. Os ursos polares são muito espertos... se adaptaram às mudanças climáticas durante muitos milhares de anos. Quando ouvimos falar que os ursos polares estão em vias de extinção, nós sorrimos para nós mesmos.” Senador James M. Inhofe, discursando no Senado dos EUA: “Com toda a histeria, todo o medo, toda a ciência trapaceira, poderia ser o aquecimento global o maior embuste jamais perpetrado nos cidadãos americanos? Seguramente, parece isso.” (28/07/03) Kelvin Kemm, físico nuclear sul-africano e diretor de Stratek Business: “A conferência do clima de Copenhague continuará a suprimir a verdade científica, e tentando travar o desenvolvimento econômico africano?” Lord Monckton: “Climategate: ‘Verdes’ pegos com a mão na botija” “Verdes pegos com a mão na botija”, escrito de Lord Monckton of Brenchley. Veja o texto integral em PDF. Receba gratis em seu email RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM SEU E-MAIL Digite seu email: Dr. Will Happer, Prof. de Física na Universidade de Princeton: “Estou convencido de que o alarme corrente pelo CO² está errado… Os temores de um aquecimento global antrópico estão desprovidos de garantias e não estão baseados em boa ciência.” Prof. Nir Shaviv, Instituto de Física Racah da Universidade Hebréia de Jerusalém: “Não há evidências diretas que liguem o aquecimento global no século XX com gases estufa antropogénicos”. Colunista Gerald Warner, azedamento do “Climagate” e perigos em Copenhague: “A este ritmo, Copenhague vai se transformar numa convenção de comédia com o mundo real rindo desses mentirosos . Agora é a hora de montar a resistência maciça ao tiranetes e atingi-los onde dói: no bolso. Aprofundando o caso, pode haver em muitos países processos criminais das pessoas que falsificaram dados para obter financiamentos e impor restrições fiscais potencialmente desastrosas para o mundo, em decorrência de uma fraude maciça. Há um mundo novo lá fora, Al [Gore], e, como você deve ter notado, o clima é muito frio mesmo.” The Telegraph, 26.11.2009 Prof. Robert M. Carter, geólogo da Universidade James Cook, Queensland, Austrália: “Há um problema com o aquecimento global: parou em 1998! “Desde o início dos ’90, jornais e revistas do mundo trazem rios de cartas e artigos alarmistas sobre uma hipotética mudança climática causada pelo homem. Esses artigos estão trufados de termos como “se”, “poderia”, “pode”, “provavelmente”, “tal vez”, “previsto”, “projetado”, “modelado”— e outros que pressupõem uma fantasia profunda, ou uma ignorância de fatos e princípios científicos vizinha do absurdo. “O problema não é a mudança climática, mas o sofisticado “lavado de cérebro” que está sendo feito sobre o público, burocratas e políticos”. Prof. Henrik Svensmark, Universidade Técnica de Copenhague, Dinamarca: “Na verdade o aquecimento global parou e está começando um arrefecimento. Nenhum modelo de clima previu esse arrefecimento da Terra ‒ muito pelo contrário. Isto significa que as projeções de clima futuro não são dignas de confiança”. Don J. Easterbrook, geólogo na Universidade de Washington Ocidental, Bellingham, EUA: “Uma analise das tendências de aquecimento e arrefecimento ao longo dos últimos 400 anos mostra uma ‘correlação quase exata’ entre todas as alterações climáticas conhecidas do período e a transmissão de energia solar à Terra e, ao mesmo tempo, que não tiveram nenhuma relação com o CO2. (...) É praticamente um fato estrepitoso que estamos diante da perspectiva de 30 anos de esfriamento global”. Prof. Vaclav Klaus, presidente da República Checa: Pergunta: “O Sr. não acredita que nós estamos arruinando nosso planeta?” Resposta: “Tal vez só o Sr. Al Gore possa dizer algo a respeito disso. Porque uma pessoa sã não consegue.” Geólogo Anderson C.R. Soares: 'A política dos chamados ambientalistas , desconhecedoras da Geologia é, na verdade, uma política de suicídio coletivo . Geologicamente falando, as emissões de CO2 não constituem problema, mas uma solução para uma vida melhor aqui na Terra'. 'Aquecimento Global - Realidade e Fantasia' Download PDF PORTUGUÊS -- INGLÊS Gilberto Câmara, diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe): “Esse número de 20% [das emissões de CO2 do planeta por conta do desmatamento] divulgado pelo G8 é um número 'chutado' que está rodando pelo mundo. E a ciência brasileira até agora não se deu ao trabalho de checar esse dado . (...) o G8 deve estar equivocado e ter se baseado em dados fracos.” R.Austin e W.Happer, professores de Física em Princeton. L.Gould, em Hartford. R.Lindzen (MIT) etc: “O céu não está caindo, a Terra vem se esfriado há dez anos. O presente esfriamento NÃO foi predito pelos modelos de computador alarmistas. Os melhores meteorologistas do mundo não podem predizer o clima com duas semanas de antecipação, e nem ousam predizer o resto do século. Pode Al Gore? Pode John Holdren? Estamos sendo inundados de afirmações de que as provas são claras, de que o debate está encerrado e de que devemos agir imediatamente, mas de fato NÃO EXISTEM ESSAS PROVAS, NÃO EXISTEM.” Prof David S Gee, professor emérito de Ciências da Terra, Universidade de Uppsala, Suécia: “Durante mais quantos anos o planeta deverá ainda esfriar para que comecemos a ouvir que o planeta não está aquecendo? Durante mais quantos anos deverá continuar o atual esfriamento?” Prof Ivar Giaever, Premio Nobel de Fisica 1973: 'Eu não acredito no aquecimento global... ele transformou-se numa nova religião'. Ian Plimer, professor de Geologia da Universidade de Adelaide, Austrália: “O aquecimento global antrópico [ligado ao homem] é o maior, mais perigoso e mais ruinosamente caro golpe trapaceiro da história. É a nova religião para a população urbana que perdeu a fé no Cristianismo. O relatório do IPCC é sua Bíblia. Al Gore e Lord Stern são seus profetas.' Prof. Frederick Singer, ex-diretor do serviço meteorológico satelital dos EUA e revisor do IPCC: “O CO2 é claramente um gás industrial ligado ao crescimento econômico, ao transporte, ao carro, àquilo que nos chamamos de civilização. E há forças no movimento ecologista que são pura e simplesmente contra o crescimento econômico que eles consideram intrinsecamente mau.” Atualizações em seu email RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM SEU E-MAIL Digite seu email: Prof. Philip Stott, do Departamento de Biogeografia da Universidade de Londres: “O aquecimento global foi manipulado para legitimar uma série de mitos que existiam previamente: anti-carro, anti-crescimento e por cima de tudo, anti o grande Satã que é os Estados Unidos”. Lord Lawson of Blaby, ex- Ministro de Economia e ex-secretário de energia da Grã-Bretanha: “A esquerda ficou fortemente desorientada pelo fracasso manifesto do socialismo e, mais ainda, do comunismo como ele foi implantado. Em conseqüência eles tiveram que encontrar outra via para canalizar seu anti-capitalismo” . Patrick Moore, Co-fundador da Greenpeace. ' A outra razão pela qual o extremismo ambiental surgiu foi o fracasso do comunismo mundial. O muro caiu, e um monte de pacifistas e ativistas políticos migraram para o movimento ambientalista trazendo seu neo-marxismo consigo. Aprenderam a usar a 'lingua verde' de um jeito muito inteligente para disfarçar programas que na verdade tinham mais a ver com anticapitalismo e antiglobalização que com ecologia ou ciência'. Dr. Habibullo Abdussamatov, chefe de pesquisas espaciais do Observatório Pulkovo de São Petersburgo “Os alarmistas do aquecimento global confundiram causa e efeito. Na medida que a radiação solar aquece a Terra, CO2 é liberado na atmosfera pelos oceanos do mundo.” Prof. David Deming, geofísico e professor assistente de Artes e Ciências da Universidade de Oklahom “Hoje há uma distorção acachapante na mídia no que se refere ao aquecimento global. Nos últimos dois anos, esse viés cresceu ao ponto de atingir a histeria irracional. Cada desastre natural que acontece agora é ligado ao aquecimento global sem se importar quão tênue ou impossível é essa conexão. O resultado disso é que o publico está largamente desinformado sobre esta e outras questões ambientais.” (O Prof. Deming foi punido por autoridades universitárias comprometidas com o alarmismo por causa desta e outras declarações semelhantes) Dr. Patrick Frank, químico, autor de mais de 50 artigos: “Não há base científica garantida alguma para asseverar que o aquecimento é causado por gases estufa produzidos pelo homem porque a teoria física atual é extremamente inadequada para definir qualquer causa que seja”. Dr. João Corte-Real, catedrático em meteorologia da Universidade de Évora: “Não vai haver qualquer catástrofe , e se estivermos, de facto, a viver uma alteração climática à escala planetária (...) saberemos encontrar soluções para enfrentar essa situação. Falar em catástrofe não é científico, não é humano, é uma forma primitiva de apresentar as questões” . Prof. Philip Stott, do Departamento de Biogeografia da Universidade de Londres: “A visão atual nos apresenta o aquecimento trazendo conseqüências apocalípticas. Porém, cada vez que a gente analisa o aquecimento climático medieval, ele nos aparece associado à riqueza. Por toda parte na cidade de Londres, há pequenos vestígios das vinhas que cresciam durante o período quente medieval. Foi uma era maravilhosamente rica, de grande prosperidade.” Yuri A. Izrael, vice-presidente do IPCC: “Não há prova de uma relação entre a atividade humana e o aquecimento global”. Nigel Calder, ex-diretor de “New Scientist”: “Os princípios os mais elementares do jornalismo parecem ter sido abandonados. “Nós temos uma nova geração de repórteres: os jornalistas ambientais. Se o trabalho deles é jogado na lixeira perdem o emprego! “Então as reportagens têm que ser cada vez mais histéricas porque existem ainda, infelizmente, diretores desabusados que pedem: ‘você sabe, aquilo que você disse há 5 anos, bem, agora é muito pior! Os mares podem crescer tal vez 2m50 na próxima terça-feira’ e coisas do gênero. “Então o jornalista fica constrangido a ser mais, mais e cada vez mais alarmista.” Prof. José Joaquim Delgado Domingos do Instituto Superior Técnico, Lisboa: “Tornar prioritário o combate às emissões de CO2 , invocando catástrofes climáticas sem fundamento científico convincente, é esquecer o contexto mais global. Uma das mais graves consequências deste reducionismo é a promoção de soluções altamente centralizadoras e perversas, (...) Actualmente, nenhuma das bases de dados de referência mostra aumento global da temperatura terrestre desde 1998, ou da camada superior dos oceanos”. Prof. Tom Victor Segalstad, chefe do Museu de Geologia do Museu de Ciências Naturais da Universidad “É a procura de um mítico naufrágio em CO2 para explicar um incomensurável tempo de existência do CO2 para caber num hipotético modelo de computador do CO2 que leva a mostrar que a queima de uma quantidade impossível de combustível fóssil está esquentando a atmosfera”. Receba gratis em seu email RECEBA AS ATUALIZAÇÕES EM SEU E-MAIL Digite seu email: Dr. Kiminori Itoh, físico-químico ambientalista, membro do IPCC: “Os temores espalhados sobre o aquecimento global constituem o pior escândalo científico da história... Quando o público perceba a verdade, vai se sentir decepcionado com a ciência e com os cientistas”. Prof. Paul Reiter, Instituto Pasteur, Paris: 'Nós achamos que vivemos numa era de razão, e o alarme pelo aquecimento global parece ciência. mas não é ciência, é propaganda.' Dr. Harrison ‘Jack’ Schmitt, geólogo e ex-astronauta: “É ridículo falar de ‘consenso’ em torno da idéia de que os humanos estão causando um ‘aquecimento global’ quando a experiência, os dados geológicos, a história e o atual esfriamento apontam no sentido oposto. ‘Consenso’ apenas quer dizer que não há um conhecimento definitivo. O susto com o aquecimento global está sendo usado como instrumento para o controle governamental da vida, da renda e da tomada de decisões dos cidadãos americanos”. Walter Cunningham, físico e ex-astronauta: “A NASA deveria estar na linha de frente colhendo provas científicas e desmontando a atual histeria do “aquecimento global antropogênico”. Infelizmente, está virando mais uma agência que caiu na política do aquecimento global ou, pior ainda, da ciência politizada.” Dr Evaristo Eduardo de Miranda, chefe-geral da unidade de monitoramento por satélite da EMBRAPA: “O ambientalismo não entendeu o conceito de desenvolvimento sustentável . (...) outra tendência perigosa é tratar o assunto de maneira apocalíptica. Só se prevêem coisas ruins com as mudanças climáticas. É preciso trazer outros pontos de vista. Por exemplo, o desaparecimento da calota polar vai gerar uma economia de combustível inacreditável, porque vai encurtar caminhos na navegação. É preciso lançar um pouco de racionalidade à questão, sobretudo quando se trata de hipótese inverificável. É curioso como os cientistas, senhores da razão e ateus, adotam nessa hora uma linguagem totalmente religiosa. Eles falam de toda a teologia do fim dos tempos, das catástrofes, do homem vitimado e castigado com o dilúvio, como Noé”. Dr. Vaclav Klaus, Presidente da República Checa “Como uma pessoa que viveu sob o comunismo na maior parte de sua vida eu me sinto obrigado a dizer que a maior ameaça à liberdade, à democracia, à economia de mercado e à prosperidade hoje em dia é o ambientalismo, não o comunismo. A ideologia ecologista quer substituir o livre e espontâneo desenvolvimento da humanidade com uma espécie de planificação central que agora é chamada de global”. Henrik Svensmark, diretor do Centro para Pesquisas do Clima Solar, Centro Espacial de Dinamarca: “Aqueles que acham absolutamente certo que o aumento da temperatura deve-se exclusivamente ao CO2 não tem justificação científica. É pura conjetura.” Freeman Dyson, da US National Academy of Sciences e professor emérito de Física de Princeton: “O mundo real é turvo, complicado e cheio de coisas que nós não entendemos ainda. É muito mais fácil para um cientista se sentar num prédio com aquecimento e fazer rodar modelos de computador do que se vestir com roupas de inverno e sair a medir o que realmente está acontecendo do lado de fora nos pântanos e nas nuvens. É por isto que os expertos em modelos climáticos acabam acreditando nos seus próprios modelos...” Prof. Nils Axel Mörner, ex-presidente da Comissão Internacional para as Mudanças do Nível do Mar: “O mar não está crescendo e não cresceu nada nos últimos 50 anos” Martin Keeley, Prof. de Geologia do Petróleo no University College de Londres: “O aquecimento global é, além do mais, uma fraude perpetrada por cientistas com interesses dissimulados, mas que têm necessidade urgente de fazerem cursos de geologia, lógica e filosofia da ciência.” Prof. David Bellamy, naturalista: “O aquecimento global — pelo menos na última visão de pesadelo moderno — é um mito. Estou certo disso e também pensa assim um crescente número de cientistas. Mas o que é verdadeiramente preocupante é que os políticos e responsáveis pelas decisões políticas não pensam assim.” Harrison “Jack” Schmitt, ex-astronauta e geólogo da NASA: “O ‘medo do aquecimento global’ está sendo usado como um instrumento político para aumentar o controle do governo sobre a vida dos americanos, suas rendas e tomadas de decisões”. Robert Essenhigh, PhD, Professor de Engenharia Mecânica da Ohio State University: “Certamente podemos tentar o controle e freio da produção do dióxido de carbono, mas isto parece ter um custo entre altíssimo e catastrófico. E com qual finalidade, se ela não é problema? Eu não estou só nesta posição. Mas muitos que estão no poder não querem ouvir. Então, isto é ciência ou apenas política?” Richard Keen, climatologista do Department of Atmospheric and Oceanic Sciences, Colorado Univ “A Terra vem se esfriando desde 1998, em desafio às predições do IPCC da ONU... A temperatura global em 2007 foi a mais fria numa década e a mais fria do milênio... tal vez seja por isso que o “aquecimento global” está sendo chamado de “mudança climática”. Prof. Ian Clark, Departamento das Ciências da Terra, Universidade de Otawa: 'Não podemos dizer que o CO2 vá dirigir as mudanças climáticas, certamente nunca o fez no passado.' Dr. Takeda Kunihiko , vice-reitor do Instituto de Ciências e Tecnologia, Univ de Chubu, Japão: “As emissões de CO 2 não causam absolutamente qualquer problema … Qualquer cientista sabe isso, mas não lhe pagam para dizê-lo … [A alguns pagam para dizer o contrário!] O aquecimento global, como veículo político, mantém os europeus sentados no carro e os países em desenvolvimento a andarem descalços” Dr. Miklós Zágoni, especialista em aquecimento global abandonou a defesa do protocolo de Kyoto: “O instrumento regulador da natureza é o vapor de água: mais CO2 diminui a umidade no ar, mantendo a proporção geral dos ‘gases estufa’ nas condições de equilíbrio necessárias”. Timothy Ball, ex-professor de climatologia da Universidade de Winnipeg, Canadá: “O CO2 não é um gás poluente. Ele tem conseqüências positivas , na verdade. Quanto maior sua concentração na atmosfera, maior o crescimento das plantas. A atividade do Sol é o principal fator que afeta o clima no planeta, mas quase não é mencionada. (... ) Eles [os especialistas] têm medo de falar, são acusados de receber dinheiro da indústria do petróleo. Eu mesmo já fui alvo de ataques pessoais”. Dr. Pal Brekke, físico solar, do Norwegian Space Centre em Ohio: “Quem pretende que o debate está encerrado e que as conclusões são definitivas faz uma abordagem fundamentalmente anti-científica numa das questões mais nevrálgicas da nossa época”. James Peden, físico da atmosfera, trabalhou no Space Research and Coordination Center de Pittsburgh “Os modelos climáticos não pertencem à ciência, trata-se de brinquedos de montar computadorizados com os quais a gente pode construir o que bem entende”. Dr. John Theon, ex-chefe do Programa de Pesquisas Climáticas da NASA: “Não se justifica racionalmente utilizar os modelos de previsão climática na hora de definir as políticas públicas.” Hajo Smit , meteorologista holandês, ex-membro do Comitê Holandês junto do IPCC: “Gore incitou-me a [realizar] uma investigação científica profunda que me levou rápida e solidamente para o campo dos céticos … Os modelos climáticos, na melhor das hipóteses, podem servir para explicar as alterações climáticas depois delas terem sucedido” Dr. Guy LeBlanc Smith, ex-chefe de pesquisas da CSIRO, Austrália: “Eu ainda estou para ver uma prova crível de que o dióxido de carbono (CO2) está provocando a mudança climática, ou que só o CO2 feito pelo homem a está provocando. Faltam dados atmosféricos e os dados do cerne do gelo recusam essa hipótese. Quando é que nós acordaremos coletivamente de essa ilusão enganosa?” Eduardo Tonni, chefe do Departamento de Paleontologia da Universidade de La Plata, Argentina: “O alarmismo (do aquecimento global) tem a sua justificação no fato de que é algo que gera fundos [para investigação]. (...) Se alguém dizer que a mudança global é provocado por efeitos naturais, ficará sentado a ver navios. (...) lamentavelmente, trata-se de mais um produto de mercado” Geoffrey G. Duffy, Prof. da Universidade de Auckland, Nova Zelândia: “Ainda que o nível do gás carbônico (CO²) dobrasse ou triplicasse, isso virtualmente teria pouco impacto, posto que o vapor de água e a água condensada em partículas nas nuvens dominam a cena em todo o mundo e assim será sempre.” Dr. Jarl R. Ahlbeck, engenheiro químico na Universidade Abo Akademi da Finlândia: “Até agora, as medições do mundo real não dão base para se preocupar com um aquecimento catastrófico futuro.” Dra. Joanne Simpson , cientista da [Física da] Atmosfera: “Desde que deixei de fazer parte de qualquer organização e de receber algum financiamento [para investigação], falo com toda a franqueza: como cientista continuo cética” Dr Arthur Douglas, ex-presidente do Atmospheric Sciences Department da Universidade de Creighton: “Qualquer que seja o clima, não está sendo causado pelo aquecimento global. Se está acontecendo alguma coisa é que tal vez esteja começando um período de arrefecimento.” Bob Carter, professor de geologia na Universidade James Cook, Austrália “Ao longo dos últimos anos vem sendo registrados sinais climáticos mais frios do habitual em todo o mundo, levando muitos cientistas a questionar a moda, já muito desatualizada, do alarmismo com o aquecimento global”. Luiz Carlos Baldicero Molion, Prof. de Meteorologia da Universidade Federal de Alagoas: “Quando eu digo que muito provavelmente estamos num processo de resfriamento, eu faço por meio de dados. (...) eu já vi esse filme antes, na época do discurso da destruição da camada de ozônio pelos CFCs, os compostos de clorofluorcarbonos. (...) inventaram a história de que esses compostos estavam destruindo a camada de ozônio. Começou exatamente com a mesma fórmula de agora. (...) um terrorismo climático como é esse aquecimento global ” Victor M. Velasco Herrera, pesquisador do Instituto de Geofísica da Universidade Autônoma do México “Os modelos e previsões do IPCC da ONU não são corretos porque eles só se baseiam em modelos matemáticos e apresentam resultados e cenários que não incluem, por exemplo, a atividade solar.” Philip K. Chapman, geofísico, engenheiro astronáutico, ex-astronauta, físico do M.I.T. “Todos esses que exigem inverter a curva do aquecimento global com urgência precisam desligar o pisca-pisca e apresentar algum pensamento sobre o que nós deveríamos fazer se, em lugar do aquecimento global, nós estivéssemos enfrentando um esfriamento global”. Stanley B. Goldenberg, especialista em furacões da National Oceanic and Atmospheric Administration: “Há uma mentira ovante que está sendo espalhada pela mídia e que faz acreditar que só uma franja de cientistas não acredita no aquecimento global provocado pelo homem”. Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL: quarta-feira, 20 de dezembro de 2017 Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Postado por Luis Dufaur às 20:47 6 comentários Share | Marcadores: Natal domingo, 17 de dezembro de 2017 Terra entrou em mini-era glacial, mas IPCC ainda discute o furado Acordo de Paris Fonte congelada pela atual onda polar, Bryant Park, Nova Iorque Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs A Terra ingressou numa mini-era de gelo que poderá durar entre 60 e 80 anos e diminuirá a temperatura global em 0,2º C segundo relatório do Instituto de Geofísica da Universidade Nacional Autônoma de México (UNAM). O investigador Víctor Manuel Velasco explicou que o fenômeno é causado pela diminuição da atividade solar que vem sendo registrada há anos. Velasco estudou os períodos glaciares e interglaciares da Terra e a variabilidade solar. Os resultados apoiam uma teoria que poderá quantificar a diminuição da atividade solar e seu impacto na Terra. “Hipótese alguma sobre mudança climática consegue explicar por que que acontecem esses períodos”, esclareceu ele. Para o cientista, a diminuição da temperatura global é devida a “um ciclo natural da natureza” já verificado em outros séculos com lapsos de 120 anos e que depende exclusivamente do sol. Já em 2010 partes do planeta entraram nessa “mini” era de gelo e “as ondas de neve históricas que estão acontecendo no mundo são mostra disso”, acrescentou. Por exemplo, no século VI houve um mínimo de atividade solar conhecida como “mínimo medieval”. Posteriormente veio o “período quente medieval”, seguido de mais uma “mini” era de gelo no Ancien Régime e um novo período quente que se prolongou até o fim do século XX. O fenômeno, aliás, é bem conhecido pelos cientistas sérios. Porém, como fere o mito do “aquecimento global” a mídia e os ativistas alarmistas menosprezavam-no aduzindo ser invenção de “céticos” pagos pelas multinacionais. Victor Manuel Velasco Herrera A última conferência mundial do IPCC, COP-23, foi realizada em Bonn em novembro de 2017, para a aplicação do acordo de Paris atingido de morte pela saída dos EUA. O fiasco dessa reunião tornou mais fácil que informações importantes como as fornecidas, aliás há tempos, pela UNAM cheguem ao grande público. A onda polar na passagem de ano 2017-2018 qualificada de “ciclone bomba” ou “furacão de inverno” é apenas uma amostra dessa tendência natural. Mas tem inspirado incontáveis comentários sarcásticos dos americanos sobre o “aquecimento global” ou sobre a manipulação abusiva da expressão “mudanças climáticas”, aliás genérica e até inexpressiva demais de tão banal e corriqueira que é. Postado por Luis Dufaur às 05:30 1 comentários Share | domingo, 10 de dezembro de 2017 Festa de “energias renováveis” depaupera espanhóis Parece conto da carochinha, mas don Quixote virou a casaca. Na Espanha, as energias renováveis ficaram quixotescas. Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs A grande crise que abalou a economia mundial no início do século foi pretexto para o governo socialista espanhol de Zapatero empurrar as energias alternativas. Sempre haverá possíveis novas fontes de energia e é desejável que sempre apareçam novas. O planeta as possui ou recebe – como é do caso do sol – em volumes que superam todo cálculo. O problema é ter a tecnologia para aproveitá-las. E não desativar aquelas que de momento se apresentam viáveis em troca de um pulo no vazio. Quando atingirmos um conhecimento técnico que justifique a mudança, essa acontecerá naturalmente. Mas a enigmática e anárquica turma ambientalista quer que o mundo pule no precipício do ignoto. Ou, pior, que se jogue no abismo do que se sabe que agora não é rentável nem viável. Assim precipitam os homens num pauperismo energético que se avizinha lentamente a uma quase morte. Tudo em nome de uma utopia miserabilista e anti-humana!! O primeiro ministro socialista Zapatero instalou centenas de moinhos de vento – não como os de don Quixote, mas modernas eólicas – e incontáveis painéis solares nas montanhas e planícies da Espanha célebres pelo seu tórrido sol. As inversões – de fabuloso volume com um dinheiro que teoricamente não havia – duplicaram a capacidade instalada de energia renovável de 15.000 a 30.000 megawatts. O líder socialista se gabou nos foros internacionais de que a Espanha liderava o ranking mundial de países verdes. Discutível, mas político não pensa muito na verdade. Para a festa vieram inversores de todos os cantos do planeta. Mas não durou muito. Já em 2009 o governo que convidou os comensais os deixou na sua fome. A festa impaga acabou numa “guerra” de processos de todos contra todos nos tribunais nacionais e internacionais, segundo o jornal “El Mundo” de Madri. Erros de planificação ligados a tecnologias ainda não dominadas provocaram uma escalada vertical da conta que pagam os lares: 32% mais cara que em 2007 malgrado as promessas sedutoras – em verdade mentirosas – das “energias alternativas”. Acresce enorme déficit – perto de 30 bilhões de euros – a ser pago, é claro, não pelo governo responsável mas pelos consumidores. Na prática, 40% da conta que hoje pagam os lares para ter energia vão para tampar esse buraco. Cartaz convoca a manifestação para fechar a central nuclear de Santa Maria de Garoña. A perspectiva de tirar petróleo em território espanhol usando o fracking foi abortada pela pressão dos incansáveis verdes que arruinavam o país com imensos ventiladores e tetos solares ainda contra-produtivos. Várias centrais de carvão foram fechadas com mais pressões anarco-ecologistas. Resultado: essas fontes diminuíram em 16% a potência instalada da produção nacional, as regiões produtoras de carvão pararam e os operários acabaram na rua, na greve ou na aposentadoria antecipada obrigatória. Mais um estrago do ativismo ambientalista: a central nuclear de Santa María de Garoña, foi fechada na província de Burgos. Greves políticas, discussões intérminas alimentadas por comunistas e ambientalistas fizeram dela um símbolo da frustração. Para completar, o governo da União Europeia bem instalado em Bruxelas e bem trufado de radicais ecologistas, empurra Espanha a se jogar mais rápido e com mais entusiasmo no mesmo precipício. O Ministério de Energia tenta relançar as renováveis e por em funcionamento as instalações sabotadas pelos verde-vermelhos. É mais do mesmo, mas serve para estender a mão chorando para receber subsídios da tirânica UE. O grande desafio é abaratar as contas das famílias e das empresas, vítimas deste pesadelo “alternativo”. Sete de cada 10 espanhóis não entende o que está pagando em contras de luz complicadas e astronômicas. A reputação do setor elétrico tal vez só nas guerras esteve tão baixa. Motivo único: os preços básicos sempre mais caros em nome de mirabolantes teorias. Após empobrecer todo o mundo os fanáticos verde-vermelhos anunciam pomposamente que chegou o momento de definir o modelo energético do país. E enquanto falam utopias, pedem fechar mais duas usinas de carvão “para reduzir suas emissões de CO2”. Esse fechamento, segundo o novo ministro de energia Álvaro Nadal, elevará mais 15% o preço da luz neste inverno que está começando. O objetivo é só um: abaixar o nível de vida dos homens. No fim, o índio na choça será o modelo de baixo consumo energético. Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: energias alternativas , miserabilismo domingo, 3 de dezembro de 2017 Desenvolvimento sustentável: uma bobagem sem sentido, disse “pai da hipotese Gaia” Lovelock: “desenvolvimento sustentável é bobagem sem sentido” Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs O britânico James Lovelock é uma espécie de patriarca ainda vivo do ambientalismo mais radical. Ele cunhou a 'hipotese Gaia', o mito que atribui à Terra o caráter de um ser vivo. A ideia é antiquíssima, muitos índios sulamericanos lha explicariam melhor, como a superstição da Pachamama andina. Mas Loveloch a revestiu de roupagens pseudo-científicas e o ambientalismo mundial a acolheu como a última palavra em matéria de profecia. E assim continua sendo. Esse guru do ambientalismo impactou o mundo reconhecendo corajosamente que tinha errado adotando o catastrofismo climático. E ele repetiu declarações que convém sempre lembrar e q ajudam a por em seu lugar os mitos ambientalistas. Lovelock não está sozinho nesta evolução de fanáticos do ambientalismo que forçados pela realidade corrigem pelo menos algum ponto de vista. O patriarca Lovelock disse coisas que desgostaram a seus adeptos e, sobre tudo, a seus patrocinadores político-ideológicos. Não espanta então que a grande mídia voltasse a silenciar as novas declarações de Lovelock, sobre tudo no Brasil que sedeou a Rio+20. A própria Rio+20 prestigiada especialmente pelos governos de esquerda do mundo – com a ausência dos governantes mais prudentes – fingiu não tomar conhecimento. “Nós nos jogamos pelas energias renováveis sem nenhum tipo de reflexão”, disse Lovelock. Foto: energia solar no desero de Neguev, Israel. Lovelock foi entrevistado por Leo Hickman, colunista para o meio ambiente do jornal de tendência socialista “The Guardian”, de Londres, no dia 6 de junho 2012. Há cinco anos portanto. Mas os fanáticos ambientalistas não se deram por aludidos. Hickman publicou a transcrição completa da entrevista no dia 15 em seu “The environment blog, The Guardian, The world’s leading journalist on climate, energy and wildlife” . Para Lovelock “o chamado ‘desenvolvimento sustentável’, é uma bobagem sem sentido”. Ele defendeu que é menos absurdo do que esse talismã de que chegou a falar a Rio+20 pensar “no futuro cultivar dentro da cidade os alimentos necessários. É uma via a percorrer muito melhor que o chamado ‘desenvolvimento sustentável’, que é uma bobagem sem sentido ”. Na entrevista, defendeu o “fracking” tecnologia para tirar gás e petróleo fraturando camadas inferiores da terra e gerar a pressão que puxará para fora esses combustíveis de origem fóssil. Uma blasfêmia horrorosa para os ambientalistas que cultuam Gaia! Ele defendeu que é um método barato e rápido para se obter energia na quantidade necessária para manter o atual nível de vida. Para maior ultrajem do fanatismo verde Lovelock reconheceu que a fonte de energia “boa” é a nuclear. E tentou justificar seu passado dizendo: “ Nós nos jogamos pelas energias renováveis sem nenhum tipo de reflexão. “E elas se mostraram de modo desesperançador ineficientes e desagradáveis. “Eu, pessoalmente, não suporto as eólicas a qualquer preço. “As energias tiradas da biomassa, solar, etc, todas elas trazem uma grande promessa, mas não estão disponíveis para amanhã, nem mesmo para daqui a 10 anos ”. “Energias como a eólica não estão disponíveis nem mesmo para daqui a 10 anos” Lovelock há tempos vem sendo pressionado seus discípulos mais anti-capitalistas que exigem deles posições mais radicais. “Os ideólogos – explicou – vieram nos dizer de parar de queimar qualquer material com carbono já. Foi como no caso todo dos CFCs. Eu fiquei muito abalado e percebi o problema ao vivo. “Eles começaram a me chamar de negacionista porque eu disse que não se poderia parar de fazer CFCs de modo imediato. Ficaríamos sem geladeiras no mundo todo e poderiam acontecer intoxicações alimentares em massa. “Eu disse que era necessário dar tempo ao setor industrial para encontrar alternativas seguras. Esse teria sido o modo correto de agir. E o mesmo se pode dizer sobre o clima”. Falando ainda sobre o serviço meteorológico inglês – o Met Office – explicou: “Eu mantenho contato com o Centro Hadley. Eles são um dos melhores centros de clima no mundo. Algo para se orgulhar. ... “ Eles estão sob enorme pressão do governo e não estão autorizados a dizer o que realmente pensam”. Climatólogos ingleses “não estão autorizados a dizer o que realmente pensam” A nova governança ecológica mundial que quer se instalar a partir da Rio+20 obviamente não gosta de cientistas que falem objetivamente em nome da ciência. Porque dizem coisas que prejudicam os rumos arbitrários do super-governo planetário verde que pretende se instalar sob disfarce de ciência! Que verde é esse? Que quer essa supergovernança? O que é que é a “economia verde” apregoada? Diante dessas interrogações ficam ainda mais preocupantes as afirmações do guru inglês sobre a “religião verde”. Carnaval caótico esquerdista e ôco distrai as atenções de uma aventura totalitária “ A religião verde – disse Lovelock – agora está passando por cima da religião cristã . Isso mostra como os verdes são religiosos”. Não é que Lovelock tenha mudado muito suas posições. É que ele percebe que a agressividade da ofensiva verde está tornando a opinião pública avessa à meta visada pelo ambientalismo. Explicou isso reafirmando: “ eu acho que as pessoas ainda não notaram que a religião verde usa todo tipo de conceitos próprios das religiões . “Os verdes acostumam apontar culpados. Mas você não pode ganhar a adesão das pessoas que te rodeiam dizendo que eles são culpados por colocar CO2 no ar”. Esses religiosos de uma religião sem ciência, sem escrúpulos e sem Deus querem assumir o controle do mundo. Mas, essa não foi a estrada das aventuras totalitárias que flagelaram a humanidade nos momentos mais negros da História? Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: alarmismo , aquecimento global , CO2 , energias alternativas , fracking , Gaia , Lovelock , nuclear , Rio+20 domingo, 26 de novembro de 2017 A proliferação dos ursos polares e a ideologia ambientalista anti-humana Avanço dos ursos preocupa e crianças não podem ir tranquilas à escola Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Turistas no Ártico russo não podiam acreditar. E a distância acharam que se tratava de blocos de gelo na praia. Mas eram 200 ursos polares, “em perigo de extinção” segundo o mito ambientalista, se banqueteando com uma baleia. “Nós todos ficamos atônitos”, contou Alexandre Gruzdev, diretor da reserva natural da ilha Wrangel, no Extremo Oriente russo, citado por “Clarín” de Buenos Aires. Os ursos polares fizeram a festa ao borde da água com uma baleia que foi empurrada pelas ondas. E o grupo ursino era muito familiar, incluindo duas mães ursas cada uma com quatro crias. Essa quantidade de filhotes é pouco comum explicou Gruzdev, mas indica boa saúde. Com o degelo cíclico do Ártico em andamento há menos superfície gelada e os ursos polares passam obviamente mais tempo em terra firme. Caçam mais, comem mais, engordam mais e se multiplicam mais, como já tivemos ocasião de comentar neste blog. Confira: Problema dos ursos polares ‘em extinção’: estão gordos e numerosos demais Mas essa multiplicação empurra os predadores para perto das cidades vizinhas, que se tornam cada vez mais perigosas para os humanos. Parece gado, mas o 'rebanho' é de perigosos ursos polares 'em extinção' Os ursos polares descansam entre agosto e novembro na ilha de Wrangel, no nordeste siberiano antes de recomeçar a caçar focas. As fotos da devoração, tão natural e satisfatória para os ursos, contradizem as imagens divulgadas pela propaganda ambientalista fazendo crer que os fofinhos – em verdade ferozes – ursos estão em 'perigo de extinção'. Mas na ilha russa de Wrangel estão aparecendo mais e mais numerosos, explicou Eric Regehr, especialista da Universidade de Washington. Foram contabilizados 589, um número “anormalmente alto” e mais do dobro das estimativas precedentes, alertou Regehr, quem acresceu que estão “com boa saúde”. “O problema agora é saber quando a população humana começará a sentir os efeitos negativos”, pois “esse umbral vai se alcançar”, disse o especialista. “São animais engenhosos e capazes de se adaptar” e isso gera um conflito inevitável com os homens. A partir da metade de outubro, eles passaram a se aproximar perigosamente da aldeia de Ryrkaipi, a 200 km da ilha de Wrangel. Um deles “quebrou a janela de uma casa”, contou Viktor Nikiforov, especialista e coordenador do centro russo de mamíferos marinos. A cidadinha tem 600 habitantes e está alarmada: as crianças estão proibidas de irem a pé até a escola pois os ursos não são os bichinhos bonzinhos que se faz crer. O crescimento é constante. Em 2015, cientistas russos ficaram cercados e pediram a intervenção armada do governo. Ficaram cancelados os atos públicos e guindastes estão tirando esqueletos de morsas trazidos pelo mar. Agora são os habitantes de Ryrkaipi que poderiam ser declarados em “perigo de extinção”. Mas isso não serve para a propaganda ecologista e as eventuais vítimas não interessam ao militantismo ecologista. “A concentração de seres humanos e animais na mesma zona aumenta e há conflitos”, denuncia Nikiforov. “Temos que nos preocupar com as transformações que acontecem na natureza”, acrescentou. Por certo, sim, sobre tudo diante de animais tão perigosos. Até a pouco a propaganda nos dizia que o “aquecimento global” estava ameaçando a espécie. E agora que a espécie está quase superdimensionada, o que diz a demagogia? Pois que a culpa toda é do “aquecimento global” provocado pelo homem! Não é piada. É ideologia anti-humana repetida pelos realejos da macromídia. Postado por Luis Dufaur às 19:53 2 comentários Share | Marcadores: anti-humanismo , Ártico , espécies protegidas domingo, 19 de novembro de 2017 Professor alemão: discurso 'verde' sobre o fim da vida na Terra é mentiroso Ulrich A Glasmacher, da Universidade de Heidelberg, Alemanha Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Há 350 milhões de anos o planeta Terra enfrentava mudanças climáticas semelhantes às vividas atualmente, explicou o pesquisador alemão Ulrich A. Glasmacher, da Universidade de Heidelberg. Porém, isso não causou catástrofe alguma . Cá estamos nós. O cientista disse que as mudanças climáticas “não são fenômenos novos na história. “Há 350 milhões de anos tivemos os mesmos problemas de hoje. Estamos no mesmo ponto daquela época”, explicou ele durante a 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) , segundo reportagem de Heloisa Cristaldo para a Agência Brasil . De acordo com Glasmacher, a temperatura do planeta não está aumentando, mas apenas oscilando: “As temperaturas estão flutuando – sobem e descem. Mas estamos muito influenciados pela mídia”. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: arrefecimento global , catastrofismo , CO2 , Groenlândia domingo, 12 de novembro de 2017 Vaticano acolhe maiores inimigos da vida com pretextos ambientalistas radicais Steven Mosher, presidente do Population Research Institute, denunciou que o Catholic Relief Services da Conferência Episcopal dos EUA promove abortivos e a contraceptivos no Quênia Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs O cientista social e escritor Steven Mosher, presidente do Population Research Institute, qualificou o sofisma do “aquecimento global” de inimigo da santidade das vidas humanas inocentes. Ele falou durante o simpósio internacional “Ambientalismo e mudança climática: uma avenida para a limitação da população” , sobre a natureza anticristã do controle da população mundial. Divulgada pelo “Life Site News” , sua palestra teve o seguinte título: “Como os inimigos radicais da vida estão tocando sua agenda global para acabar com a pobreza eliminando os pobres”, Especialista em política interior da China, Mosher começou lembrando que a temperatura da Terra sempre está oscilando, por vezes de modo dramático. “Fiz um estudo histórico das mudanças climáticas na China, o qual mostra que há 2.000 anos a temperatura média do país era vários graus mais quente do que hoje. E precisou passar muito tempo para que ocorresse a alguém falar em mudança climática e aquecimento global”. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 2 comentários Share | Marcadores: aborto , aquecimento global , controle da natalidade , Paul Ehrlich , Vaticano domingo, 5 de novembro de 2017 Vegetação consome quase 20 vezes o CO2 produzido pelos combustíveis fósseis Soja na Argentina Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs As plantas retiram dióxido de carbono (CO2) da atmosfera para a fotossíntese em proporções que desanimam a demagogia catastrofista. Christian Beer, do Instituto Max Planck (Alemanha), e colegas afirmam que as plantas consomem cerca de 123 bilhões de toneladas de CO2 da atmosfera por ano. O estudo foi publicado online pela revista Science . Para se ter uma ideia, segundo os cientistas a quantidade total de carbono injetada na atmosfera pela queima de combustíveis fósseis é de cerca de 7 bilhões de toneladas por ano. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 6 comentários Share | Marcadores: CO2 , exageros domingo, 29 de outubro de 2017 Oráculo do pinguim: o gelo da Antártica cresceu demais. Parem a demagogia! Pinguim de Adélia emitiu seu oráculo em Hope Bay: gelo aumenta e morrem de fome. Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Dogma aquecimentista incontestável: a Terra esquenta! Uma das provas mais aterrorizadoras é que a superfície gelada da Antártida está diminuindo! Esta é a posição da ONU, das ONGs, dos cientistas no vento premiados com altos cargos nos governos, nas instituições oficiais, reconhecidos como oráculos pela ‘Laudato Si’ e pela mídia. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 21:40 1 comentários Share | Marcadores: alarmismo , Antártica , aquecimento global , derretimento , polos domingo, 22 de outubro de 2017 “Igreja pan-amazônica”: “a última loucura” para desfazer o Brasil? “Igreja pan-amazônica” seria “a última loucura” para desfazer o Brasil? + Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Criar um santuário ecológico desmembrando oito nações sul-americanas? Forjar uma nova realidade místico-tribal no território amazônico apagando fronteiras e passado das nações? Parece absurdo, mas essa é a ideia que explica o fundo do chamado Corredor Tríplice A ou Caminho da Anaconda . O projeto engoliria de início 200 milhões de hectares desde os Andes até o Atlântico, ou uma terça parte da superfície amazônica. O projeto é tido por seus promotores como a “última loucura” em matéria ambientalista. O principal promotor é a Fundação Gaia Amazonas , presidida por Martin von Hildebrand, que há três anos vem arregimentando ONGs internacionais, ministérios, academias de ciência, reservas indígenas e o próprio Vaticano. Uma grande reportagem sobre o ameaçador projeto foi publicada pelo jornal colombiano “El Espectador” . Ela foi divulgada em português pelo Instituto Humanitas Unisinos – ADITAL A reportagem sublinha, bem no espírito da manobra, que “a ideia é tão maluca que, por isso mesmo, é possível”. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 23:19 2 comentários Share | Marcadores: Amazônia , Francisco I , Sínodo Pan-Amazônico domingo, 15 de outubro de 2017 Furacões passam, mas a fábrica de pânicos verdes fica Furacão Harvey atinge o Texas Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs O último período estival no Golfo do México foi, como todos os anos, marcado pelos furacões. O fenômeno é cíclico e muito bem conhecido pela população e, a fortiori , pelos cientistas. Há até um método alfabético especial para ir lhes atribuindo um nome em série. Neste ano houve alguns furacões poderosos. Também foi cíclica a demagogia ecologista. No dia 28 de agosto em Politico , o climatólogo Eric Holthaus se erguia como profeta do Apocalipse com argumentos assaz repetidos: “O Harvey é o rosto da mudança climática, chegou a hora de abrir os olhos e nos preparar para o mundo que está vindo”, dramatizou. Se for a julgar pelos furacões, o “mundo que está vindo” será igual àquele em que vivemos desde que o homem existe: nos próximos verões teremos furacões semelhantes aos dos anos passados. Alan Reynolds, do Cato Institute e ex-diretor de pesquisa econômica no Hudson Institute, sublinhou o bafo de ignorância que infecciona o alarmismo, em artigo reproduzido por Newsweek . Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 20:02 0 comentários Share | Marcadores: alarmismo , Cuba , EUA , furacões , tempestades tropicais domingo, 8 de outubro de 2017 Ditador turco confessa venalidade no Acordo de Paris Erdogan explica em Hamburgo: o clima do planeta era secundário, essencial era - e segue sendo - tirar dinheiro dos EUA e dos 'ricos'. Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs O presidente-ditador da Turquia, Recep Erdogan, admitiu que sua única razão para assinar o Acordo de Paris era tirar dinheiro dos EUA e de outras nações ricas, escreveu o site The Conservative Tree House. Os EUA comunicaram oficialmente à ONU em 4 de agosto sua saída do Acordo, noticiou “The New York Times ”. Porém, aguardam-se mais algumas tratativas. Como com a saída dos EUA do tratado o ditador turco não vê possibilidade de auferir benefícios financeiros, ele afirmou que não parece provável que seus submissos deputados aprovem o Acordo. Segundo a agência Reuters , Erdogan confessou a oferta venal durante conferência de imprensa na reunião do G20 em Hamburgo. Erdogan acrescentou que a França – que exercia a presidência da assembleia da COP21 por acontecer em Paris – prometeu ao líder fundamentalista que seu país seria incluído na lista dos que ganhariam uma compensação financeira. “Então nós dissemos que se isso acontecesse o acordo passaria no Parlamento turco. Mas se não, não passaria”, explicou cinicamente Erdogan. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: acordo de Paris , COP21 , François Hollande domingo, 24 de setembro de 2017 Problema dos ursos polares ‘em extinção’: estão gordos e numerosos demais The Washington Times : a extinção dos ursos polares foi um dos espantalhos de Al Gore em 'Uma Verdade Inconveniente' Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs A especialista em ursos polares, Dra. Susan Crockford, expôs em sua página Polar Bear Science o perigo que está acossando os ursos brancos. Até agora o alarmismo ambientalista explorava uma possível extinção dos ursos polares como um dos mais propagandísticos ícones das apocalípticas “mudanças climáticas”. Mas o ícone está sumindo das manchetes alarmistas. O que houve? Neste ano, os ursos polares da Baía de Hudson , perto de Churchill, Manitoba, apareceram em muito boa forma, apesar de um inverno muito frio. Churchill é um bom indicador e é considerada a “capital mundial do urso polar”. Não apenas puderam ser flagrados muito gordos , como também apareceram em grande número . E não só na Baía de Hudson, mas também em outros locais onde eles se fazem ver durante o derretimento sazonal do gelo do Ártico. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 1 comentários Share | Marcadores: Ártico , espécies protegidas domingo, 17 de setembro de 2017 “Condenem-me a morte, mas o clima não está esquentando!” John Coleman: “Condenem-me a morte, o clima não está esquentando!” Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs John Coleman desempenhou-se durante décadas como anunciador da meteorologia na TV, com grande sucesso de público. Apoiado na sua reputação, ele acabou fundando o renomado Weather Channel . Com uma longa experiência no acompanhamento das questões climáticas, Coleman percebeu as matreirices subjacentes às alegações demagógicas feitas em nome da “mudança climática”. Agora, em uma entrevista para MyNewsLA.com , ele mandou um “ultimato” a Al Gore e a outros ambientalistas radicais que menosprezam aqueles que não pensam como eles, e que qualificam de “negacionistas” e de “o que existe de pior da humanidade”. Se for assim, disse Coleman, que não esconde sua recusa aos demagogos climáticos, “condenem-me à morte”. “Sou apenas um velho idiota cético – um negacionista, como eles me chamam – que deveria ser encarcerado ou morto”, arguiu. “Eu entendo como eles se sentem. Mas você sabe de uma coisa? Eu sei que estou certo. Então eu não me incomodo”. Para Coleman, os cientistas “algorianos” manipulam os dados e extraem bilhões de dólares em créditos para pesquisas e seu próprio bolso. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: alarmismo , aquecimento global , John Coleman domingo, 10 de setembro de 2017 Grandes furacões diminuíram 70% desde 1926 Dr. Roger Pielke Jr.: “o mundo está passando por um período de desastres climáticos inusualmente baixos” Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs A grande imprensa, escrita ou eletrônica, focou com ênfase os efeitos devastadores do furacão Harvey que a partir de 25 de agosto atingiu severamente cidades do Texas, notadamente Houston, chegando até a Luisiana. Tratou-se de um dos mais intensos dos últimos anos, chegando a ser considerado em certo momento ‘categoria 4+’, pouco abaixo do máximo, da categoria 5. O anterior desse nível remonta a 2004. Enquanto escrevemos a lista dos mortos, ela chega aos 30, e os danos estavam sendo estimados em volta de 45 - 75 bilhões de dólares. Certa grande mídia – aliás, majoritária – atribuiu mais uma vez as causas às “mudanças climáticas”, ao “aquecimento global” e outras ficções. A utopia anticivilização do ambientalismo radical não se incomoda com as vítimas, e se chora seus males é para manipulá-los no sentido de seus projetos comuno-tribais. Porém, o professor Roger Pielke Jr., da Universidade de Colorado Boulder, uma das grandes autoridades mundiais em fenômenos climáticos extremos, pôs os pingos nos is no que se refere às causas verdadeiras do Harvey. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 2 comentários Share | Marcadores: alarmismo , desmentidos científicos , EUA domingo, 3 de setembro de 2017 Não houve em 2.000 anos mudanças anormais no clima John Abbot e Jennifer Marohasy: nos últimos 2.000 anos não houve mudanças climáticas anormais Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Para estudar o “aquecimento global” os cientistas australianos John Abbot e Jennifer Marohasy publicaram em GeoResJ o resultado da análise de seis séries de dados de 2.000 anos em diferentes regiões geográficas: “The application of machine learning for evaluating anthropogenic versus natural climate change” Eles estudaram as marcas deixadas pelo clima nos anéis de crescimento das árvores, no pólen, nos sedimentos lacustres, nos estalagmites, etc. e assim verificaram as tendências da temperatura global antes da aparição dos termômetros. Todas as provas recolhidas sugerem que o planeta estava por volta de um grau mais quente durante o Período Quente Medieval. Os autores concluíram que portanto não há nada de antinatural ou sem precedentes na tão falada “mudança climática” do fim do século XX e no início do XXI. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 09:26 1 comentários Share | Marcadores: aquecimento global , Climategate , Pequena Idade de Gelo , Período Quente Medieval domingo, 27 de agosto de 2017 “Igreja da Eutanásia”: no fundo inconfessável do ambientalismo radical Exibicionista, inumana, blasfema a 'Igreja da Eutanásia' não vai obter o que quer. Mas agita uma bandeira para a qual tendem os 'moderados' do ambientalismo Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Andando pelas ruas, é frequente bater os olhos em novas igrejas das mais inesperadas denominações, em sua maioria de inspiração evangélica ou de cultos e práticas orientais, Mas nos arraiais ambientalistas radicais surge de vez em quando alguma seita ainda mais inesperada. É o caso da Igreja da Eutanásia , fundada no ano de 1992 em Boston, EUA, por Chris Korda. Antinatalista, transgênero e vegana, Chris, nascida em 1962, é sobrinha-neta do magnata húngaro Sir Alexander Korda, muito conhecido na indústria cinematográfica britânica, e filha única do renomado escritor e romancista Michael Korda, antigo editor-chefe da rede de livrarias Simon & Schuster. O dogma fundamental de sua igreja é único, muito simples e de acordo com as crenças verdes radicais: “Salva o planeta, suicida-te”! Essa igreja verde se autodefine como “associação sem fins lucrativos cujos esforços se encaminham para restabelecer o equilíbrio entre os seres humanos e as demais espécies da Terra”, noticiou o jornal “El Mundo”, de Madri. Dito equilíbrio planetário só seria possível com uma redução voluntária e massiva da população humana. Parece uma singularidade de alguns exaltados, mas temos recolhido neste blog abundantes testemunhos de arautos do antinatalismo verde que ocupam altas posições no establishment político-midiático, possuem fortunas enormes e são recebidos com sorrisos nos ambientes vaticanos impregnados pela encíclica Laudato Si’ . Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: aborto , anti-humanismo , controle da natalidade , eutanásia domingo, 20 de agosto de 2017 Agricultura lidera preservação no Brasil mas é hostilizada pelo ambientalismo Chefe geral da EMBRAPA Monitoramento por Satélite demonstra que o Brasil é potência em preservação ambiental Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs O Dr. em Ecologia Evaristo de Miranda, chefe geral da EMBRAPA Monitoramento por Satélite demonstrou, mais uma vez que o Brasil grande produtor de alimentos, energia e fibras, é uma potência em preservação ambiental, em artigo para “O Estado de S.Paulo”. Mais de 66% do território nacional é recoberto por vegetação nativa. E esse número sobe para quase 75% quando agregadas as áreas de pastagem nativa do Pantanal, do Pampa, da Caatinga e dos Cerrados. Toda a produção de grãos (milho, arroz, soja, feijão...), fibras (algodão, celulose...) e agroenergia (cana-de-açúcar, florestas energéticas...) ocupa 9% do País. Os agricultores preservam mais vegetação nativa no interior de seus imóveis (20,5% do Brasil) do que todas as unidades de conservação juntas (13%)! Mais de 4,1 milhões de imóveis rurais, somando uma área superior a 410 milhões hectares, estavam cadastrados no Serviço Florestal Brasileiro até maio de 2017. Os agricultores informaram detalhadamente, num mapa com base em imagens de satélite e em diversas fichas, todo o uso e ocupação de suas terras, em conformidade com o Código Florestal. É como se ao declarar o Imposto de Renda o contribuinte informasse a planta da casa, a disposição de cada móvel, o uso de cada cômodo e ainda, na Amazônia, por exemplo, deixasse claro que não utiliza 80% de seu apartamento a título de reserva legal. E que cuida de tudo e paga impostos, mesmo sobre o que lhe é vedado usar. Os dados finalizados pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) demonstram o papel único da agropecuária na preservação ambiental. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 2 comentários Share | Marcadores: agronegócio , Brasil , desmatamento , reserva ecológica domingo, 13 de agosto de 2017 “Mínimo solar” pode trazer surpresas para a atividade humana A desaparição das manchas na superfície solar é sinal típico do 'Mínimo Solar' Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs A NASA publicou relatório ilustrado com um vídeo avisando que a sociedade deve estar atenta para eventuais desarranjos dos equipamentos magnéticos e eletrônicos. A causa não é o “aquecimento global”, mas algo que parece o inverso: a entrada do sol em seu mínimo de atividade. O ‘mínimo solar’ é cíclico – cada 11 anos – e em geral não provoca catástrofes, mas excepcionalmente pode gerar transtornos ao homem. O problema é a fragilidade dos instrumentos digitais em que repousa a organização humana. Com muito pouca influência magnética perturbadora os chips podem se desarranjar e acarretar graves contratempos. O relatório da NASA intitula-se “O mínimo solar está chegando”. Ele sublinha que a cada 11 anos o sol oscila ciclicamente entre seu “mínimo” e seu “máximo” de atividade. Hoje o sol está entrando no “mínimo”, explicou Dean Pesnell, do Goddard Space Flight Center da NASA, em Greenbelt, Maryland. “É um momento periódico do ciclo solar” em que a atividade do astro-rei é relativamente baixa. Porém a atividade é a mais fraca desde 1906. O mínimo de manchas solares prolongadas é conhecido como Mínimo de Maunder. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 0 comentários Share | Marcadores: alarmismo , aquecimento global , astrofísica , mínimo solar domingo, 6 de agosto de 2017 Religiosos e indígenas querem decidir na Noruega sobre as florestas brasileiras Iniciativa 'interreligiosa' reuniu agitadores tribalistas e ONGs esquerdistas patrocinada pelo governo da Noruega e se imiscuindo na vida do Brasil Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Uma Iniciativa Inter-religiosa da Floresta Tropical, promovida pelo Ministério do Clima e Ambiente da Noruega, reuniu em Oslo líderes de diversas crenças e povos, como os pigmeus africanos e etnias indígenas sul-americanas. O inédito encontro se inseriu numa longa serie de ingerências de governos e ONGs internacionais no Brasil e em outros países. O governo norueguês vai cortar em 2017 pelo menos 50% de suas doações ao Fundo Amazônia, gerido pelo BNDES, aduzindo o aumento no desmatamento nos últimos dois anos. O ministro norueguês do Meio Ambiente, Vidar Helgesen, agradeceu o apoio que essas ingerências encontram em líderes religiosos locais. “Em lugares onde o Estado não tem presença ou controle, sempre há comunidades de fé. Sempre há u ma igreja ou outro lugar de adoração. Essa infraestrutura é um recurso que pode ser mobilizado em favor das florestas de uma forma mais consistente”, disse. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 2 comentários Share | Marcadores: Amazônia , Brasil , desmatamento , indigenismo , ONGs domingo, 30 de julho de 2017 Suprimir filhos para impedir a mudança climática?! O anti-humanismo verde fala A propaganda ambientalista contra os filhos atinge patamares inimagináveis e com o pretexto de combater a mudança climática!!! Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs Seth Wynes, da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, e Kimberly A. Nicholas, da Universidade Lund, na Suécia, com ar de ciência publicaram na revista “Environmental Research Letters” um estudo com conclusões que até há pouco só se ouviam em grupos niilistas extremamente “anti-humanos”. Em poucas palavras, resumiu Agenda Europe , os autores defendem: “Salve o clima, não tenha filhos. Ou, ainda melhor, erradique a humanidade”. O pretexto é muito batido e bem fajuto: combater as mudanças climáticas e reduzir a emissão de CO2. Para isso, eles propõem a introdução em nível planetário de quatro costumes fundamentais: alimentação vegana, parar de viajar de avião, deixar de usar carro e limitar a família. Leia mais... veja artigo e fotos completas Postado por Luis Dufaur às 05:30 1 comentários Share | Marcadores: anti-humanismo , controle da natalidade Postagens mais antigas Página inicial Assinar: Postagens (Atom) ARAUTOS E PROFECIAS DO AMBIENTALISMO NEO-COMUNISTA Naomi Klein, ideóloga pro anarco-comunismo: isto não é contra o CO2, é contra o capitalismo “Nosso modelo econômico está em guerra contra a Terra. Nós não podemos mudar as leis da natureza. Mas nós podemos mudar nossa economia. A mudança climática é nossa melhor chance...” Heartland Google CEO Eric Schmidt: questionar o alarmismo climático é criminoso: “Tem gente que no meu ponto de vista duvida criminalmente da ciência.” “Concordo ‒ acrescentou James Cameron ‒ criminalmente. Gente, nós temos que evoluir mentalmente e filosoficamente para algo que nunca existiu antes. Nós precisamos nos transformar num povo tecno-indígena da Terra toda, não de um Estado, mas de um planeta” (Sillicon Valley, oct 2010) Anos '60: quando o pânico na moda era a fome e a superpopulação do Planeta Sec. executiva da UNFCCC: contra o “aquecimento global” o comunismo chinês é melhor que democracia o maoísmo “está fazendo o certo” para combater o “aquecimento global”. A democracia é “muito danosa” para a aprovação de legislação contra o “aquecimento global” . A Assembleia do Povo chinesa aprova massivamente as decisões do Comité Central do Partido Comunista e outras dependências do governo. . Leia mais . Jilmar Tatto, Secretário de Transportes de São Paulo “No futuro, a pessoa que andar de carro numa grande cidade será tratada como um fumante”. (“O Globo” 27/08/2013) Jacques Yves Cousteau: “Para estabilizar a população mundial nós devemos eliminar 350.000 pessoas por dia. É horrível dizê-lo, mas é igualmente horrível não dizê-lo”. (Courrier de l'Unesco) Marina Silva ex-ministra do Meio Ambiente “Não podemos mais perder tempo com “bolhas” de prosperidade ilusória que custam os recursos de mil anos e se desfazem em menos de uma década”. (OESP, 28.4.2012) James Hansen diretor da NASA, “Natural Science”, 01.08.03: “A insistência nos cenários extremos foi útil, sem dúvida, quando o público ignorava o que está em jogo com o aquecimento global e as fontes de energia” . Na Columbia University, julho de 2006: “Todos os brados dos cientistas céticos não serão abafados enquanto eles não estiverem mortos”. Christopher Manes, líder do “Earth First”: “É possível que a extinção da espécie humana não seja inevitável, e [será] até uma boa coisa”. Judi Bari, ativista da “Earth First”: “Eu acredito que se nós não derrubarmos o capitalismo, não teremos chance alguma de salvar o mundo do ponto de vista ecológico” . Paul Watson, co-fundador de Greenpeace e fundador da Sea Shepherd Conservation Society: “Qual seja a verdade não tem importância . Só interessa o que as pessoas acham que é a verdade” ( Magazine Forbes , nov. 1991) Mayer Hillman, do Policy Studies Institute, think-tank ambientalista: “ a democracia é um objetivo menos importante que a proteção do planeta contra o fim da vida. … as restrições às emissões de carbono devem ser impostas ao povo, goste ele ou não ”. Maurice Strong, ex-secretário geral da ECO 92 e ex-conselheiro de Kofi Annan, sec. geral da ONU: “É possível que nós cheguemos a um ponto em que, para salvar o mundo, a solução seja o afundamento da civilização industrial… procurar a pobreza… reduzir o consumo dos recursos… instalar normas para a mortalidade ”. Stephen Schneider do National Center for Atmospheric Research, Boulder, Colorado: “Nós devemos apresentar cenários terríficos, proferir afirmações simplistas e catastróficas sem nos importarmos das dúvidas que possamos ter . Cada um de nós tem de escolher entre a eficácia e a honestidade”. (Discover Magazine 1989) Ottmar Edenhofer, co-diretor do Grupo de Trabalho III do IPCC: “Temos que dizer claramente que nós de fato redistribuímos as riquezas do mundo por meio da política do clima. … temos que nos liberar da ilusão de que a política internacional pelo clima é uma política ambientalista. Ela não tem quase nada que ver com uma política para o meio ambiente com problemas do tipo desmatamento ou buraco de ozono”. Paul Ehrlich, prof. da Universidade Stanford. em 2000 Inglaterra será uma ilha povoada de famintos “ até o ano de 2000, o Reino Unido será simplesmente um pequeno grupo de ilhas empobrecidas, habitadas por cerca de 70 milhões de famintos. ” (“O Globo”, 11.5.2012) Frei Betto “Matar e desmatar”: mortes ocorrerão com novo Código Florestal: “ mortes por assassinato ocorrerão se a presidente Dilma não tomar providências enérgicas para qualificar os assentamentos rurais, impedir o desmatamento e puni-lo com rigor, cobrar as multas aplicadas, federalizar os crimes contra os direitos humanos e, sobretudo, vetar o Código Florestal e promover a reforma agrária ”. Antonio Delfim Neto ex-ministro, embaixador e deputado: planeta não suporta população “Conflitos serão inevitáveis. Não há como o planeta sustentar nove bilhões de pessoas com renda de US$ 20 mil cada”. (“O Globo”, 11.5.2012) Gilberto Carvalho, chefe da Secretaria da Presidência: bloquear ao povo padrões de consumo da elite “o mundo se acabaria rapidamente se fosse universalizado o padrão de consumo das elites”. (“O Globo”, 11.5.2012) John Holdren, assessor de Obama para Ciência: usar outro “termo talismã” para a mesma coisa: O termo “aquecimento global” é facilmente ridicularizável. “Cada vez que saímos com nossos carros (perguntam-nos) cadê do aquecimento global? Mas, se falarmos de “perturbação climática global” ( global climate disruption ) é um termo genérico que pode se aplicar a todas as condições climáticas”. Charles Manson, em 1987: “Eu estou trabalhando para salvar o meu ar, minha água, minhas árvores e os meus animais selvagens, e eu estou tentando acabar com a sociedade. ... as calotas polares estão derretendo porque vocês estão produzindo tanto calor com essa máquina .... Talvez eu deveria ter matado quatro ou cinco centenas de pessoas, então eu teria teria me sentido como se eu tivesse realmente oferecer algo a sociedade .... a verdade é que o planeta Terra está morrendo”. 'Today Show', MSNBC Frente de Libertação da Terra, SP, junho 2010: “Da mesma maneira que esses carros queimaram, outros carros, casas, caminhões e estabelecimentos que/de quem danificam e exploram a terra e os animais, também queimarão.” (após atentado que queimou loja da Land Rover, SP) Evo Morales, presidente da Bolívia: Se as nações ricas desistirem de Kyoto “seremos responsáveis por um ecocídio e um genocídio. Ou morre o capitalismo ou morre a mãe-Terra ”. (COP16, Cancún, dez 2010) Cineasta James Cameron, diretor de “Avatar”: “Se isto continua, nós teremos extinguido 70% das espécies do planeta pelo fim do século.” (Silicon Valley, oct 2010) “Acampamento Terra Livre 2011 pela Mãe Terra” repudia Código Florestal: “Não admitiremos que a Mãe Terra [...] seja arrancada mais uma vez das nossas mãos ou destruída irracionalmente, como foi há 511 anos pelos colonizadores europeus”. Hugo Chávez, presidente da Venezuela: Os países capitalistas são “os maiores assassinos do clima” . (COP16, Cancún, dez 2010) Bin Laden, chefe terrorista e ambientalista islâmico: “O número de vítimas causadas pelas mudanças climáticas é muito grande [...] maior do que as vítimas de guerra... O aquecimento está destruindo a capacidade do povo muçulmano de se alimentar com seus próprios produtos agrícolas. Esta é uma questão de vida ou morte”. Outra proposta de pânico em Bremen: “a acidificação dos oceanos” No Instituto Alfred Wegener para Pesquisa Polar e Marítima (AWI), em Bremerhaven, patrocinados pela Comissão Européia, 200 cientistas debateram como novo pânico “a acidificação dos oceanos”. “Os oceanos acidificam-se muito mais rápido do que nunca na história da Terra ... O gás estufa CO2 não somente causa o aquecimento global mas, também, está acidificando cada vez mais os oceanos”. Geógrafo Carlos Walter Porto-Gonçalves a “Jornal Sem Terra” (do MST): “A Reforma Agrária é fundamental para a questão ecológica, ... Os males que nós estamos vivendo derivam todos do capitalismo. Então buscar uma sociedade para além do capitalismo é fundamental.” Guy R. McPherson, prof. de Biologia Evolutiva na Universidade de Arizona: “A mudança climática global ameaça extinguir nossas espécies lá pela metade do século se nós não liquidamos já com a economia industrial” . O prof. McPherson ganhou notoriedade anunciando “o fim do mundo” ( veja vídeo ). Em 2009, ele abandonou a carreira para se preparar para o “colapso” e vive do leite e ovos de pequenos animais numa comunidade rural. Senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva: “Chico (Mendes) talvez nem soubesse o que queria dizer ecologia e muito menos holocausto ecológico quando começou sua romaria pela floresta para organizar a peãzada dos seringueiros ‒ primeiro, no sindicato dos trabalhadores rurais e, mais tarde, para criar o PT. (...) ele acabou juntando numa bandeira só a luta ecológica, a luta sindical e a luta partidária , porque sabia que elas são indissociáveis...” John Holdren, assessor de Obama para Ciência: “As informações sobre mudanças climáticas podem (e devem) ser utilizadas para incentivar manifestações públicas para mudar as barreiras estruturais e comportamentais da sociedade”. Jornalista Jeremy Hsu: “As extinções massivas serviram como grandes teclas para dar um reset que mudaram drasticamente a diversidade das espécies no mundo, (...) Alguns cientistas especulam que os efeitos causados pelos humanos ‒ desde a caça até a mudança climática ‒ estão impulsionando outra grande extinção de massa” . David Foreman, porta-voz da Ong 'Earth First!': “O homem não é mais importante que qualquer outra espécie... Bem poderia ser que nossa extinção conserte as coisas”. citado por John Fayhee na revista 'Backpacker', setembro 1988, p. 22 IPCC e a “desertificação” da Amazônia: “o IPCC (...) conclui, com 80% de certeza, que mais da metade da floresta amazônica pode se transformar em savana (...) A mudança climática tende à desertificação e salinização de áreas próprias para a agricultura. O semi-árido poderá passar para zona árida levando à extinção de várias espécies da flora e fauna.” (Agência Brasil, 6/04/07) Prefeitura de São Paulo: boicote à carne para “salvar o planeta” “A campanha “Segunda Sem Carne” terá o apoio da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo. “A justificativa, segundo a secretaria, é que a dieta carnívora em ampla escala “é comprovadamente insustentável”, além de não trazer benefícios à saúde.” (Folha de S. Paulo, 20/9/2009) Rajendra Pachauri, presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas ‒ IPCC: “O estilo de vida ocidental é insustentável. Eu não entendo por que não pode haver um medidor em cada quarto de hotel para registrar quanto V. consome com o ar condicionado ou aquecimento e depois V. pagar. Com mudanças deste tipo, poder-se-ia obter que o pessoal comece a medir seus atos consumistas. O uso de carros deve ser reprimido. Acho que podemos manipular os preços para regular o uso de veículos particulares. Os restaurantes oferecerem água gelada aos clientes é um esbanjamento enorme . Acho que (...) os adultos foram corrompidos por causa dos caminhos que percorremos há anos.” “The Observer”, 29.11.2009. Presidente Barack Hussein Obama, então senador, 03/04/06: “Hoje estamos vendo que a mudança climática consiste em uma cadeia de catástrofes naturais e os padrões climáticos devastadores que o aquecimento global está começando a detonar em todo o mundo.” Dr. David Viner, Universidade de East Anglia, CRU, março 2000: “em poucos anos a nevasca será “um evento muito raro e emocionante” e as “crianças apenas saberão o que é que é a neve” ( 'The Mail' ). “Climate justice now!” “Para nós, as lutas pela justiça climática e pela justiça social são uma mesma coisa. É a luta por territórios, terras, florestas e água, para a reforma agrária e urbana, soberania alimentar e energética, para as mulheres e os direitos do trabalhador. É a luta pela igualdade e a justiça para os povos indígenas , para os povos do Sul global, para a redistribuição da riqueza e para o reconhecimento da dívida histórica ecológica devida pelo Norte ”. “Via Campesina Internacional”: “As atuais formas globais de produção, consumo e mercado causaram uma destruição massiva do meio ambiente, incluindo o aquecimento global, as espécies animais e vegetais estão desaparecendo num ritmo sem precedentes. Exigimos urgentemente: “1) O desmantelamento completo das companhias de agrocombustíveis . 2) A substituição da agricultura industrializada pela agricultura sustentável apoiada por verdadeiros programas de reforma agrária .” Paul Singer, apologista da “economia solidária”: “o padrão de consumo no mundo vai ter que mudar. Teremos que fazer um só automóvel levar mais gente, criar bolsões de bicicleta e ciclovias, entre outras coisas. O aquecimento global deve ser contido o mais depressa possível. Teremos que voltar a uma dieta de cereais. Seremos condenados à fome se não mudarmos nossa forma de alimentação. ” Carlos Vicente, da “Ação Internacional pelos Recursos Genéticos”: “precisamos substituir o transporte de carros individuais, que consomem muita gasolina e álcool, pelo transporte coletivo, (...) as conseqüências perversas do aquecimento do planeta, das mudanças climáticas, podem levar para pressionar os governos a que realizem tais mudanças.” (revista Biodiversidad, 4-6-2007) Suprema Mestra Ching Hai, 'vinda do Himalaia': “Precisamos salvar este planeta primeiro, para que possamos ficar. Pois se todo o gelo derreter, e se o mar ficar quente, então o gás poderia ser liberado do oceano, e poderíamos ser envenenados. Do modo como vai, se eles [os políticos] não consertarem, será o fim em 4 ou 5 anos. (...) Eles precisam ser vegetarianos (...) proibindo a carne, citando todo o mal que a carne causa aos seres humanos e ao planeta (...) o vegetarianismo serve para diminuir a má distribuição da energia (carma) e comover a misericórdia do Céu”. Ross Gelbsan, ativista ambiental: “Não somente os jornalistas não estão obrigados a informar o que dizem os cientistas céticos sobre o aquecimento global. Eles estão obrigados a não noticiar o que esses cientistas dizem. ” Ex-frade e teólogo da libertação Leonardo Boff: “A roda do aquecimento global não pode mais ser parada , (...) a Terra como conjunto de ecossistemas já se tornou insustentável porque o consumo humano, especialmente dos ricos que esbanjam, já passou em 40% de sua capacidade de reposição. Esta conjuntura pode levar a uma tragédia ecológico-humanitária de proporções inimagináveis e, até pelo final do século, ao desaparecimento da espécie humana . “Uma Silva sucessora de um Silva?”, agência Adital. Evo Morales, presidente da Bolívia: “Se quisermos salvar a Terra e a humanidade, não temos outra alternativa a não ser acabar com o sistema capitalista” . (entrevista coletiva na COP-15, Copenhague). George Monbiot, ambientalista do “The Guardian”, Londres: “Eu poucas vezes me senti tão sozinho . Diante da crise [Climategate], eu sei que a maioria dos ambientalistas adotaram o negacionismo. (...) Não há modo de salvá-lo. Phil Jones [chefe da Climatic Research Unit, ver post sobre Climategate] tem que cair fora, quanto mais demorar, pior vai ser para ele” . George Monbiot (II), ambientalista do “The Guardian”, Londres: “Não há como negá-lo: estamos perdendo. A negação da mudança climática está se espalhando como uma doença contagiosa. (...) Pesquisa no mês passado do Pew Research Centre sugere que a proporção de americanos que acreditam haver provas sólidas do aquecimento caiu de 71% para 57% em apenas 18 meses . Pesquisa da Rasmussen Reports sugere que os eleitores americanos que acham que o aquecimento global tem causas naturais (44%) superam os que acreditam que é resultado da ação humana (41%) .” Jonathon Porrit, decano dos 'gurus verdes' no Reino Unido: “[precisamos de uma catástrofe para fazer mudar qualquer coisa] falei em sentido literal. A única maneira de sacudir essa negação é um choque tão profundo e tão doloroso no sistema que não teremos outra escolha senão fazer essas mudanças.” “Expresso”, Portugal, 6.12.2009. Hans Joachim Schellnhuber, conselheiro chefe do governo alemão para proteção climática: “Cada pessoa na terra só poderia produzir 110 toneladas de CO2 entre 2010 e 2050 (…) Alemanha, EUA e outros países industrializados já esgotaram sua cota (…) cada pessoa nesses países deveria pagar €100 por ano (…) As cifras parecem gigantescas (…) se os alemães não mudam seus hábitos o próximo governo deverá adotar um novo e drástico plano climático”. “Der Spiegel”, 09/04/2009. Paul Ehrlich, no livro “The Population Bomb”, Ballantine Books 1968: “Um câncer é uma multiplicação descontrolada de células. a explosão populacional é uma multiplicação descontrolada de pessoas ... Nossos esforços devem passar do tratamento dos sintomas para a extirpação do câncer… Nós devemos ter um controle populacional … compulsivo se os métodos voluntários fracassam”. Clube de Roma, profetizou que o petróleo acabaria em 1980: “Procurando um novo inimigo que nos unisse nós chegamos à idéia de que a poluição, a ameaça do aquecimento global, a falta de água, a fome e coisas do gênero fariam o serviço... Todos esses perigos são provocados pela intervenção humana... então, o inimigo real é a humanidade ela própria... um adversário comum para realizar o governo mundial. Não importa se este inimigo comum é real ou … se a gente o inventa para servir no caso.” David Foreman, porta-voz da ONG 'Earth First!': “Eu não vejo outra solução para evitar a ruína da Terra salvo uma drástica redução da população humana”. citado por Gregg Easterbrook em “The New Republic”, 30-4-1990, p. 18 João Pedro Stédile, líder do MST: “a sociedade tem que tomar uma decisão: ou muda ou vai para o brejo. (...) Cientistas advertem que, se o aquecimento global aumentar mais, vai trazer um desequilíbrio na vida do planeta que pode levar inclusive a uma catástrofe do ser humano. .” Jacques Attali, ex-conselheiro presidencial socialista francês: “A História nos ensina que a humanidade só evolui significativamente quando ela sente medo verdadeiramente ... [Para nos preservarmos das pandemias] “é preciso montar uma polícia mundial, criar reservas mundiais de alimentos e aplicar um sistema de impostos mundial. Assim conseguiremos criar as bases de um verdadeiro governo mundial mais rápido do que impelidos por simples razões econômicas”. Blog “Conversation avec Jacques Attali”. Timothy E. Wirth, ex-senador e ex-assessor de Al Gore, presidente da ‘United Nations Foundation’: “ Ainda que a teoria do aquecimento global esteja errada, nós estaremos fazendo a coisa certa em termos de política econômica e ambientalista”. Jeffery Sachs, diretor do The Earth Institute: “Obama está inaugurando um novo rumo histórico reorientando a economia do consumo privado para o investimento publico. A ideologia do livre mercado é um anacronismo na era da mudança climática”. David Attenborough, diretor de 'The Optimum Population Trust': “Eu já vi a vida selvagem ameaçada pela crescente pressão humana em todo o mundo, e não é por causa da economia ou da tecnologia. É que por trás de cada ameaça está a estarrecedora explosão dos números da população humana. “Qualquer ambientalista sério sabe perfeitamente bem que o crescimento da população é o cerne de todos os problemas ambientais”. (The Telegraph, 14.4.2009) MAIS Paul W. Taylor, professor de ética na City University, New York, no livro “Respect for Nature”: “Se se der o total, absoluto e definitivo desaparecimento do Homo Sapiens , não somente a comunidade da vida na Terra continuará a existir… mas o fim da época humana sobre a Terra será comemorada com um caloroso 'Feliz libertação'!” (Princeton Univ Press, 1989) pg. 115 Maurice Strong, secretário geral da Conferência da ONU para Meio Ambiente e Desenvolvimento ECO-92: “Não é que a única esperança para o planeta consiste no colapso das civilizações industriais? Não é nossa responsabilidade torná-lo realidade?” Stewart Brand, em 'The Whole Earth Catalog': “Nós fazíamos votos… por um desastre ou por uma mudança social vindoura que nos catapultasse de volta para a idade de pedra”. Brand abdicou de muitas idéias extremistas partilhadas com ambientalistas. Faye Dunaway, porta-voz de “Mother Earth/Gaia” na série 'Voice of the Planet': “Você acha que Hiroshima foi ruim, mas eu quero te dizer: Hiroshima não foi suficientemente ruim!” Osama bin Laden: “ A vida da humanidade toda está em perigo por causa do aquecimento global provocado, em grande medida, pelas emissões das fábricas das grandes corporações. (...) as estatísticas falam da morte e da migração de milhões de seres humanos por causa desse aquecimento , especialmente na África.” Premiê socialista espanhol na ONU “luta contra a mudança climática': “O mais singular da intervenção de Zapatero foi a ênfase na luta contra a mudança climática. Embora a Espanha seja o país mais atingido pela recessão econômica, com um desemprego pero de 20%, ele garantiu que o aquecimento global terá efeitos “muito mais devastadores para as gerações vindouras” e que “a saída da crise passa pelo crescimento sustentável”. (El País, Madri, 25/09/2009) Premiê socialista britânico Gordon Brown: “Não podemos nos permitir o fracasso [em Copenhague 2009]. Se hesitamos, a Terra estará em perigo. Para o planeta não há Plano B. Não podemos ceder diante da catástrofe de uma mudança climática não controlada”. (Foro das principais economias sobre Energia e Clima). Rajendra K. Pachauri, presidente do IPCC: “há necessidade de mudar os estilos de consumo. Reduzir o tamanho da industria pecuarista por meio da redução do consumo é a via mais efetiva para cortar as emissões de gases estufa. (…) Uma mudança nos níveis de consumo será necessário para ter um CO2 baixo e uma sociedade sustentável.” Ted Turner, bilhonário fundador da CNN: “O aquecimento global matará a maioria de nós, e fará do resto uns canibais.” Christine S. Stewart, ex-ministra do Meio Ambiente do Canadá: “Não tem importância se nossa ciência toda é falsa, há benefícios ambientais colaterais... a mudança climática fornece a maior chance para impor a justiça e a igualdade no mundo.” David Suzuki, líder contra os políticos que no aderem ao alarmismo climático: “Eu gostaria desafiar vocês a fazerem um bom esforço para ver se há uma via legal para meter no cárcere nossos assim chamados líderes, porque o que eles estão fazendo é um ato criminal”. Barbara Stocking, executiva chefe de Oxfam na Gra-Bretanha: “Transferir fundos dos países ricos para ajudar os pobres e vulneráveis a se adaptarem â mudança climática não é sequer o 1% do necessário. Esta injustiça flagrante deve ser tratada na Conferência de Copenhague em dezembro [2009].” Emma Brindal, coordinadora da ‘Campanha pela Justiça Climática’ de Friends of the Earth: “A resposta à mudança climática deve trazer no seu cerne a redistribuição dos recursos e da riqueza.” Frei Betto: frade dominicano teólogo da libertação: “ A bandeira da ecologia também é revolucionária . A questão ecológica atinge indistintamente a todos. (...) Nós tínhamos uma idéia de classe, muito permeada pelo econômico. Às vezes, deixávamos de ampliar o leque de aliados por não perceber que há demandas que dizem respeito à vida das classes dominantes, tanto quanto à nossa vida, como é a questão do meio ambiente.” “Desafios da Educação Popular”. Filme “A era da estupidez” reedita falsos de Al Gore: “Com estreia nos EUA e no Canadá na véspera da reunião extraordinária da ONU sobre o clima, e no resto do mundo (inclusive no Brasil), o filme é um libelo político . “O roteiro tem a tarefa difícil de emocionar um público já saturado de mensagens catastrofistas sobre o clima e exposto nos últimos anos a filmes como o documentário “Uma Verdade Inconveniente”. (Folha de S.Paulo, 21/09/2009) Barack Hussein Obama, presidente dos EUA: “Os EUA – e o mundo ‒ enfrentam poucos desafios mais urgentes do que combater a mudança climática (...). A ciência já deixou atrás a discussão e os fatos são claros. Os nível dos mares está subindo. As praias estão encolhendo. Vemos secas recorde, crescentes fomes, tempestades mais fortes cada vez que vem a estação dos furacões .” Discurso para governadores e mais de 600 ambientalistas de todo o mundo, novembro 2008. Thomas E. Lovejoy, conselheiro do Banco Mundial: “O planeta esta no ponto de ser tomado pela febre, se é que já não o fez, e nós humanos somos a doença. Nós deveríamos estar em guerra contra nós mesmos e contra nossos estilos de vida”. John Theodore Houghton, primeiro presidente do IPCC, co-premiado com o Nobel da Paz: “Se nós não anunciarmos desastres, ninguém nos ouvirá”. Robert F. Kennedy, Jr.: “Os criadores de porcos em grande escala são uma ameaça maior para os EUA e para a democracia americana que Osama bin Laden e sua rede terrorista”. John Holdren, assessor para Ciência do presidente Obama: “Um envolvente Regime Planetário controlaria o desenvolvimento, administração, conservação e distribuição de todos os recursos naturais , renováveis e não-renováveis. Ele teria o poder de controlar a poluição não só da atmosfera e dos oceanos, mas também da água doce de rios e lagos. Regularia todo o comércio incluindo todos os alimentos. Ele determinaria a população ótima para o mundo. Ele deveria ter poder para impor limites populacionais aos países. E se Vs. querem saber quem faria o aborto e a esterilização de massa forçados, eu respondo: ‘pois o Regime Planetário com certeza! ’ Livro: “Ecoscience: Population, Resources, Environment”. Noel Brown, ex-diretor do Programa de Meio Ambiente da ONU: “Se a tendência atual não é invertida, pelo ano 2000 (sic!) nações inteiras serão apagadas da face da terra pelo crescida dos mares devido ao aquecimento global. As enchentes costeiras e o quebra das safras provocarão êxodos de “eco-refugiados” que ameaçarão pôr em caos a política”. David Graber, do U.S. National Park Services: “Nós viramos uma praga para nós mesmos e para a Terra. É cosmicamente improvável que o mundo desenvolvido opte acabar com a orgia de consumo de energia fóssil, e que o Terceiro Mundo abandone seu consumo suicida da natureza. Enquanto o Homo Sapiens não voltar ao estado de natureza, para alguns de nós só fica aguardar o vírus certo para ficarmos sozinhos.” Paul Ralph Ehrlich, professor da Universidade Stanford: “Fornecer energia abundante e barata à sociedade equivaleria a dar uma metralhadora a uma criança idiota.” Carlos Walter Porto-Gonçalves “ a questão ecológica é fundamental no debate sobre Reforma Agrária (...) O aquecimento global acaba criando uma oportunidade fantástica (...) O campesinato, assim como as populações indígenas passam a adquirir um papel central no debate sobre o futuro da humanidade. Os males que nós estamos vivendo derivam todos do capitalismo. ” Al Gore, Prêmio Nobel pela pregação ambientalista “Muitos cientistas estão alertando agora que nós estamos nos aproximando de vários ‘pontos de virada’ que poderiam — num período brevíssimo de 10 anos — tornar impossível impedirmos danos irreversíveis na habitabilidade do planeta para a civilização humana.” Discurso na New York University Law School (18/09/06) Ted Turner, bilionário fundador da CNN: “O ideal seria que a população mundial fosse de 250-300 milhões de pessoas, quer dizer uma diminuição de 95% dos níveis atuais.” Stephen H. Schneider, professor de Biologia Ambiental e Mudança Global na Universidade Stanford: “Isso, naturalmente, implica a obtenção de muita cobertura da mídia. Portanto, temos que oferecer cenários assustadores, fazer simplificações, declarações dramáticas, e fazer pouca menção de quaisquer dúvidas que possamos ter” . David Foreman, co-fundador de Earth First!: “Nós devemos transformar isto num lugar inseguro e inóspito para os capitalistas e seus projetos. Devemos contestar as estradas e a extensão das terras cultivadas, parar a construção de barragens, denunciar os danos das barragens existentes, libertar os rios represados e devolver à vida selvagem milhões de acres de terra atualmente explorados.” James Hansen, diretor do Instituto Goddard, da NASA: 'Os executivos chefes de grandes companhias de petróleo deveriam ser processados por graves crimes contra a humanidade e contra a natureza”. Hansen acusava-os de espalhar ativamente a dúvida sobre o aquecimento global da mesma maneira que as empresas de tabaco confundem as relações entre fumo e câncer. Monika Kopacz, pesquisadora e ativista: “Só o exagero sensacional cria o caso que vai atrair a atenção dos políticos e dos leitores . Então, sim, os climatólogos podem exagerar, mas no mundo de hoje essa é a única forma de garantir qualquer ação política e, mais ainda, mais verbas federais”. Louis Proyect da Universidade Columbia: “A resposta ao aquecimento global é a abolição da propriedade privada (…) Um mundo socialista daria uma prioridade enorme as fontes de energia alternativas. Isto é o que os socialistas voltados para a ecologia estão agora explorando detidamente.” Michael Oppenheimer, professor de Geociências e Relações internacionais, Universidade de Princeton: “Não podemos permitir que outros países tenham o mesmo número de carros, o mesmo patamar de industrialização que nós temos nos EUA. Nós temos que parar esses países do Terceiro Mundo exatamente onde estão”. José Bové: ativista “verde” altermundialista e anticapitalista: “A ecologia não é compatível com o capitalismo . Todas as ideologias produtivistas fracassaram (...) com o aquecimento climático que se acelera. (...) Nós temos necessidade de virar as costas para o modelo produtivista agrícola que eliminou milhões de camponeses, destruiu a qualidade dos alimentos e depredou o meio ambiente .” Le Monde, 23.6.09 Jacques Attali, ex-presidente Banco Europeu para a Reconstrução: “a transformação do clima, piorada ou não pela atividade humana, poderia ter em curto prazo c onseqüências mortais para a espécie humana : liberando bactérias contidas na tundra siberiana ou poços de metano que se estenderiam sobre o planeta como uma nuvem asfixiante. Alguns cientistas até predizem a data da catástrofe: 2012. ” Blog “Conversation avec Jacques Attali”. O “Pravda” de Moscou encheu 3 páginas web com matéria tirada sem licença de nosso blog ( 1 , 2 , 3 ). Poderes como o Kremlin esquadrinham o debate ecológico no Brasil, cientes que dele dependem o mundo e a religião do III milênio Pesquisar este blog Mais lidos da semana Terra entrou em mini-era glacial, mas IPCC ainda discute o furado Acordo de Paris Fonte congelada pela atual onda polar, Bryant Park, Nova Iorque Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política inter... Vegetação consome quase 20 vezes o CO2 produzido pelos combustíveis fósseis Soja na Argentina Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diver... Verdes sem argumentos: o Brasil está alimentando mais de um bilhão de pessoas! A produção de grãos do Brasil é superior a uma tonelada por habitante. Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de polític... Aquecimento global: pseudociência baseada em fraudes Conferência do Prof Ricardo Felício promovida pelo IPCO. Foto: Paulo Roberto Campos / ABIM. Luis Dufaur Em 25 de junho último... Agricultura lidera preservação no Brasil mas é hostilizada pelo ambientalismo Chefe geral da EMBRAPA Monitoramento por Satélite demonstra que o Brasil é potência em preservação ambiental Luis Dufaur Escrito... Festa de “energias renováveis” depaupera espanhóis Parece conto da carochinha, mas don Quixote virou a casaca. Na Espanha, as energias renováveis ficaram quixotescas. Luis Dufaur ... Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, sócio do IPCO, webmaster de diversos blogs ... Desenvolvimento sustentável: uma bobagem sem sentido, disse “pai da hipotese Gaia” Lovelock: “desenvolvimento sustentável é bobagem sem sentido” Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política interna... Achar que o CO2 decide o clima é como crer em magia, diz professor do MIT Conferência do prof. Richard S Lindzen: acreditar que o CO2 controla o clima está muito perto de acreditar em magia Luis Dufaur Es... Problema dos ursos polares ‘em extinção’: estão gordos e numerosos demais The Washington Times : a extinção dos ursos polares foi um dos espantalhos de Al Gore em 'Uma Verdade Inconveniente' Luis Du... Slideshow das fotos do blog Posts mais lidos em todos os tempos Quando um cacique fala toda a verdade, brilha a falácia da “revolução ambientalista” O índio Silvestre Leocádio da Silva viu injustiças verde-vermelhas contra os índios e a natureza Luis Dufaur Escritor, jornalista, ... Biomas preocupam a CNBB, mas não as dezenas de milhões de católicos que abandonaram a Fé Igreja de Nossa Senhora de Nazaré, São Cristóvão. Abandonada como muitas outras, mas o que importa é o bioma! Luis Dufaur Escritor... 240 trabalhos científicos em seis meses derrubam “consenso” sobre catastrofismo climático A fotomontagem é cômica. A realidade é trágica. Quase um milheiro de trabalhos científicos sérios prova que não há consenso mas ambienta... O que é o CO2 (dióxido de carbono)? É tão ruim como dizem? É bom? Sem ele morreremos todos? Pinheiros: com maiores doses de CO2 cresceram mais Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional, só... Líder de Greenpeace abandonou a ONG por causa da infiltração marxista e explica como Dr. Patrick Moore deixou Greenpeace que ajudou a fundar Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internacional... Aquecimento global: pai da “hipótese Gaia” se retratou de seu alarmismo James Lovelock, pai da “hipótese Gaia”, se retratou de seu alarmismo em matéria de “mudança climática” Luis Dufaur Escritor, jorna... O Sol anuncia: vem aí uma mini era de gelo Explosões solares nas últimos três ciclos (1985-2015 em diante) estão diminuindo. Foto cortesia Dr. David Hathaway, NASA-MSFC. Luis ... Achar que o CO2 decide o clima é como crer em magia, diz professor do MIT Conferência do prof. Richard S Lindzen: acreditar que o CO2 controla o clima está muito perto de acreditar em magia Luis Dufaur Es... “Igreja pan-amazônica”: “a última loucura” para desfazer o Brasil? “Igreja pan-amazônica” seria “a última loucura” para desfazer o Brasil? + Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de polí... Reunião da ONU em Paris pode atentar contra soberania na Amazônia O general Villas Bôas falando na audiência pública no Senado. Luis Dufaur Escritor, jornalista, conferencista de política internac... Seguidores Páginas Início Arquivo do blog ▼ 2017 (46) ▼ Dezembro (4) Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Terra entrou em mini-era glacial, mas IPCC ainda d... Festa de “energias renováveis” depaupera espanhóis... Desenvolvimento sustentável: uma bobagem sem senti... ► Novembro (4) ► Outubro (4) ► Setembro (4) ► Agosto (4) ► Julho (5) ► Junho (5) ► Maio (4) ► Abril (4) ► Março (3) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (2) ► 2016 (49) ► Dezembro (2) ► Novembro (4) ► Outubro (5) ► Setembro (4) ► Agosto (4) ► Julho (3) ► Junho (4) ► Maio (6) ► Abril (7) ► Março (3) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (4) ► 2015 (61) ► Dezembro (4) ► Novembro (11) ► Outubro (4) ► Setembro (4) ► Agosto (7) ► Julho (7) ► Junho (4) ► Maio (5) ► Abril (5) ► Março (5) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (2) ► 2014 (49) ► Dezembro (2) ► Novembro (5) ► Outubro (4) ► Setembro (4) ► Agosto (5) ► Julho (4) ► Junho (5) ► Maio (4) ► Abril (4) ► Março (4) ► Fevereiro (4) ► Janeiro (4) ► 2013 (59) ► Dezembro (3) ► Novembro (5) ► Outubro (4) ► Setembro (5) ► Agosto (4) ► Julho (3) ► Junho (7) ► Maio (7) ► Abril (6) ► Março (7) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (5) ► 2012 (73) ► Dezembro (3) ► Novembro (7) ► Outubro (7) ► Setembro (5) ► Agosto (5) ► Julho (7) ► Junho (17) ► Maio (6) ► Abril (4) ► Março (6) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (3) ► 2011 (42) ► Dezembro (3) ► Novembro (1) ► Outubro (3) ► Setembro (3) ► Agosto (3) ► Julho (6) ► Junho (3) ► Maio (4) ► Abril (3) ► Março (3) ► Fevereiro (5) ► Janeiro (5) ► 2010 (58) ► Dezembro (2) ► Novembro (7) ► Outubro (5) ► Setembro (3) ► Agosto (3) ► Julho (4) ► Junho (4) ► Maio (2) ► Abril (4) ► Março (6) ► Fevereiro (9) ► Janeiro (9) ► 2009 (62) ► Dezembro (18) ► Novembro (9) ► Outubro (5) ► Setembro (9) ► Agosto (5) ► Julho (4) ► Junho (2) ► Maio (2) ► Abril (2) ► Março (2) ► Fevereiro (3) ► Janeiro (1) ► 2008 (14) ► Dezembro (1) ► Outubro (1) ► Setembro (4) ► Agosto (4) ► Julho (2) ► Abril (2) ► 2007 (25) ► Setembro (4) ► Agosto (7) ► Julho (14) Marcadores 'filho único' (2) aborto (3) acidificação (4) acordo de Paris (26) África (4) agricultura (11) agronegócio (30) água doce (8) Al Gore (21) alarmismo (89) Alaska (1) Alemanha (5) alimentação (4) alimentos alternativos (10) Allegre (1) Alter do Chão (1) Amazônia (28) ambientalismo (36) ambientalistas (17) Amerexit (1) anarquismo (1) Antártica (18) anti-humanismo (4) antroposofia (2) apocalipse (16) aquecimento global (171) aquífero (5) Arábia Saudita (1) Argentina (3) arrefecimento global (5) arroz dourado (1) Ártico (12) assentamento (1) astrofísica (3) ateismo (1) ateísmo (1) ativistas (3) Austrália (5) autoridade política mundial (2) Ban Ki Moon (1) Bangladesh (1) barragens (1) Belo Monte (5) Betto (1) Bíblia (1) Big Brother (1) biodiesel (1) biodiversidade (6) bioma (1) Bjorn Lomborg (3) Blairo Maggi (1) Bob Carter (1) Bob Watson (1) Boff (5) Bolívia (1) Brasil (69) buraco de ozônio (6) Campanha da Fraternidade (7) Canadá (1) Canal do Boi (2) Cancún (4) capitalismo (5) capivara (1) Cáritas Internacioinal (3) Carlos Cerri (1) carvão (2) Casey (1) catastrofismo (22) celibato (1) CFCs (1) Chile (1) China (18) Christiana Figueres (3) ciência (8) CIMI (12) civilizações perdidas (2) clima (12) Climagate (24) Climategate (30) Clube de Roma (2) CNBB (10) CO2 (60) Código Florestal (17) Colômbia (1) comunismo (11) Conservation International (1) consumismo (3) consumo (1) contrafação (1) controle da natalidade (16) COP-16 (3) COP21 (22) COP22 (2) Copenhague (28) Courtillot (1) CPI (3) CPI do CIMI (3) CPT (1) créditos de carbono (1) Criação (1) criacionismo (1) Cuba (2) Cúpula dos Povos (1) D. Claudio Hummes (1) D.Odilio (1) Darwin (1) Denis Lerrer Rosenfield (2) derretimento (1) desenvolvimento sustentável (6) deserto (5) desmatamento (14) desmentidos científicos (13) Dia da Terra (1) dia da ultrapassagem (1) Dieselgate (1) Dilma Rousseff (7) direitos da terra (1) direitos das plantas (1) direitos dos animais (16) direitos humanos (4) dirigismo (1) Dom Bertrand (8) Earth Liberation Front (2) ECO-92 (7) eco-terrorismo (4) ecologia (1) ecologismo (3) economia verde (4) ecosofia (1) ecossistema (4) efeito estufa (2) energias alternativas (17) Eoceno (3) eólica (3) Ernst Haeckel (2) esoterismo (2) espaço (1) Espanha (1) espécies protegidas (13) EUA (24) Europa (3) eutanásia (1) Evaristo de Miranda (8) Evo Morales (2) evolucionismo (3) exageros (29) fake news (1) família (1) fanatismo (5) FAO (4) Fiat Lux (1) Fidel Castro (3) Filipinas (1) floresta tropical (1) florestas (1) fome (5) Fome Zero (1) fracking (15) França (8) Francisco I (16) François Hollande (2) fraturamento (9) fraudes (9) Frente de Libertação Animal (4) Friends of Earth (6) Fukushima (1) Funai (3) Fundo Climático Verde (3) furacões (1) Gaia (8) Galam (1) gás de xisto (17) gás metano (3) gases do efeito estufa (3) glaciares (4) Global Overshoot Day (1) governança mundial (3) Grã-Bretanha (2) Greenpeace (17) Groenlândia (5) Guaraní (1) Gustavo Baptista (3) Hansen (2) Himalaia (3) história da ecologia (11) HIV (1) Holanda (1) Ian Plimer (3) Ibama (1) Ibase (1) idade do gelo (3) Igreja Católica (6) Incra (1) Índia (3) indigenismo (1) índio (7) Inhofe (1) inquisição anti-científica (3) insalubridade (1) Instituo Socioambiental (1) intelligent design (1) intoxicação alimentar (2) IPCC (40) IPCO (10) ivanpah (1) Ivar Giaever (1) Japão (1) javali (2) John Coleman (1) John Kerry (1) José Carlos Almeida de Azevedo (7) José Graziano (2) justiça climática (2) Kyoto (6) lâmpada fluorescente (1) Laudato Si' (21) Lenine (2) Lew Rockwell (4) libertação animal (8) licença ambiental (1) lobo (2) Lord Monckton (4) Lovelock (7) Lula (6) M (1) Maldivas (1) malthusianismo (4) mares (9) Mata Atlântica (1) Mato Grosso do Sul (3) meio ambiente (4) Met Office (5) metamorfose do comunismo (5) Michaels (1) mídia (3) mínimo solar (1) miserabilismo (4) MIT (3) mitos (21) modelos computacionais (2) Molion (18) MST (8) mudança climática (27) NASA (4) Natal (1) nazismo (1) neo-marxismo (13) neo-religião (6) nevascas (1) Nils-Axel Mörner (1) NOAA (1) Notre-Dame-des-Landes (1) nova-URSS (2) nuclear (4) Obama (13) oceanos (4) OGM (4) ONG (8) ONGs (5) ONU (16) OPEP (1) Oxfam (1) panteísmo (5) Parente (2) Patagônia (1) Patrick Moore (2) Paul Ehrlich (4) Paz no Campo (1) pecuária (4) Pequena Idade de Gelo (1) Período Quente Medieval (1) PETA (2) petróleo (3) Phil Jones (4) Piers Corbyn (1) PNDH-3 (1) Pnuma (1) pobreza (5) Polônia (2) polos (1) poluição (14) população (4) Portugal (1) primitivismo (1) progesso (2) Psicose ambientalista (6) PT (2) Putin (3) queimadas (1) quilombolas (1) Rajendra Pachauri (9) Raposa/Serra do Sol (5) realismo (3) reforma agrária (12) Reich (1) religião (13) REPAM (1) República Tcheca (1) república universal (1) reserva ecológica (3) reserva indígena (7) resfriamento global (10) Ricardo Felício (4) Richard S. Lindzen (4) Rio+20 (23) Roraima (3) Royal Society (2) Rudolf Steiner (4) Rússia (3) Sánchez Sorondo (1) saúde (2) seca (3) Semana sem carne (1) Sínodo Pan-Amazônico (2) soberania (5) socialismo (8) Stephen Hawking (1) superstição (2) sustentabilidade (5) tecnologia (1) Teilhard de Chardin (1) tempestades tropicais (1) Teologia da Libertação (8) Teosofia (4) totalitarismo verde (4) transgênicos (3) tribalismo (8) Trump (5) tubarão (1) Tuvalu (1) Ucrânia (1) UE (1) União Europeia (12) União Soviética (1) unidades de conservação (1) Václav Klaus (1) Vaticano (6) veganismo (1) vegetarianismo (4) Voice of the Family (1) vulcão (1) Worldwatch (1) WWF (9) Xico Graziano (2) Yvo de Boer (1) Zimbábue (1) Minha lista de blogs Nobility and Analogous Traditional Elites January 9 – Blessed Tommaso Reggio Há 4 minutos GPS do Agronegócio E ainda há gente culpando os produtores rurais! Há 11 horas Contos e lendas da Era Medieval A Ponte do Diabo de Thueyts Há 23 horas Catedrais Medievais O ódio ao gótico é ódio à Igreja Católica Há 4 dias Ciência confirma a Igreja Os nomes do Zodíaco: indício da união inicial dos homens e de sua posterior dispersão? Há 6 dias Orações e milagres medievais O que falavam a mula e o boi há dois mil anos – Conto de Natal Há uma semana Blog da Família A multiforme inspiração do Espírito Santo nos panetones e bolos de Natal Há uma semana Heróis medievais Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas As Cruzadas Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Pesadelo chinês Feliz Natal e bom Ano Novo 2018! Há 2 semanas Jóias e símbolos medievais Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Idade Média Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas O que está acontecendo na América Latina? Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas A cidade medieval Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Idade Média * Glória da Idade Média Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Valores inegociáveis Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Luz de Cristo x trevas da irracionalidade Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Flagelo russo Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas A Aparição de La Salette e suas Profecias Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Luzes de Esperança Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Lourdes e suas aparições Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Castelos medievais Santo Natal e Feliz Ano Novo 2018! Há 2 semanas Radar da mídia “Pray for Barcelona!” Há 4 meses Sou conservador sim, e daí? Ideologia de Gênero na prática: saia para homens Há 2 anos Frases e pesamentos de Plinio Corrêa de Oliveira, O Cruzado do Século XX Caridade, combatividade e argúcia Há 2 anos



https://pt.wikipedia.org/wiki/Logaritmo
  Logaritmo – Wikipédia, a enciclopédia livre Logaritmo Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa O gráfico do logaritmo na base 2 [ 1 ] atravessa o eixo das abcissas em x = 1 e passa pelos pontos com coordenadas (2, 1) , (4, 2) e (8, 3) . O gráfico se aproxima do eixo das ordenadas, mas não chega a tocá-lo. [ 2 ] Na matemática , o logaritmo de um número é o expoente a que ... das ordenadas, mas não chega a tocá-lo. [ 2 ] Na matemática , o logaritmo de um número é o expoente ... logaritmo de 1000 na base 10 é 3 porque 10 ao cubo é 1000 ( 1000 = 10 × 10 × 10 = 10 3 ). De maneira geral, para quaisquer dois números reais b e x, onde b é positivo e b ≠ 1, [ 4 ] y = b x ⇔ x = log b ⁡ ( y ) {\displaystyle y=b^{x}\Leftrightarrow x=\log _{b}(y)} . O logaritmo da base 10 (b = 10) é ... natural (ou neperiano) tem a constante irracional e (≈ 2,718) como base e é utilizado na matemática CACHE

Logaritmo – Wikipédia, a enciclopédia livre Logaritmo Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa O gráfico do logaritmo na base 2 [ 1 ] atravessa o eixo das abcissas em x = 1 e passa pelos pontos com coordenadas (2, 1) , (4, 2) e (8, 3) . O gráfico se aproxima do eixo das ordenadas, mas não chega a tocá-lo. [ 2 ] Na matemática , o logaritmo de um número é o expoente a que outro valor fixo, a base, deve ser elevado para produzir este número. [ 3 ] Por exemplo, o logaritmo de 1000 na base 10 é 3 porque 10 ao cubo é 1000 ( 1000 = 10 × 10 × 10 = 10 3 ). De maneira geral, para quaisquer dois números reais b e x, onde b é positivo e b ≠ 1, [ 4 ] y = b x ⇔ x = log b ⁡ ( y ) {\displaystyle y=b^{x}\Leftrightarrow x=\log _{b}(y)} . O logaritmo da base 10 (b = 10) é chamado de logaritmo comum (ou decimal) e tem diversas aplicações na ciência e engenharia. O logaritmo natural (ou neperiano) tem a constante irracional e (≈ 2,718) como base e é utilizado na matemática pura , principalmente em cálculo diferencial . Ainda há o logaritmo binário , no qual se usa base 2 (b = 2), que é importante para a ciência da computação . [ 5 ] O conceito de logaritmo foi introduzido por John Napier no início do século XVII a fim de simplificar cálculos, daí a nomenclatura logaritmo neperiano . [ 6 ] Ele foi rapidamente adotado por navegadores, cientistas, engenheiros e outros profissionais para facilitar seus cálculos, através do uso de réguas de cálculo e tabelas logarítmicas . Algumas etapas tediosas da multiplicação com vários dígitos podem ser substituídas por consultas a tabelas ou por somas mais simples devido ao fato de o logaritmo de um produto ser o somatório dos logaritmos dos fatores: [ 7 ] log b ⁡ ( x y ) = log b ⁡ ( x ) + log b ⁡ ( y ) , {\displaystyle \log _{b}(xy)=\log _{b}(x)+\log _{b}(y),} desde que b, x e y sejam positivos e b ≠ 1. A atual noção de logaritmo advém de Leonhard Euler , que o relacionou com a função exponencial no século XVIII. [ 8 ] As escalas logarítmicas permitem reduzir grandezas de elevada amplitude para valores menores. Por exemplo, o decibel é uma unidade logarítmica que indica a proporção de uma quantidade física (geralmente energia ou intensidade) em relação a um nível de referência, isto é, estabelece uma razão entre a quantificação da energia liberada e a amplitude . [ 9 ] Em química , o potencial hidrogeniônico (pH) mede a acidez e a alcalinidade de soluções aquosas. Os logaritmos ainda são comuns em fórmulas científicas, na teoria da complexidade computacional e de figuras geométricas chamadas fractais . [ 10 ] [ 11 ] Eles descrevem intervalos musicais , aparecem em fórmulas que contam os números primos , informam vários modelos da psicofísica e podem auxiliar na perícia contábil . [ 12 ] Do mesmo modo como o logaritmo é o inverso da exponenciação , o logaritmo complexo é a função inversa da função exponencial aplicada a números complexos . O logaritmo discreto é outra variante. ele é utilizado na criptografia assimétrica . [ 13 ] Índice 1 Razão e definição 1.1 Exponenciação 1.2 Definição 1.3 Exemplos 2 Identidades logarítmicas 2.1 Produto, quociente, potência e raiz 2.2 Mudança de base 3 Bases particulares 4 História 4.1 Antecessores 4.2 De Napier a Euler 4.3 Tabelas de logaritmos 4.4 Régua de cálculo 5 Propriedades analíticas 5.1 Função logarítmica 5.2 Função inversa 5.3 Derivada e integral 5.4 Representação da integral do logaritmo natural 5.5 Transcendência do logaritmo 6 Cálculo 6.1 Série de potências 6.1.1 Série de Taylor 6.1.2 Séries mais eficientes 6.2 Média aritmética-geométrica 7 Aplicações 7.1 Escalas logarítmicas 7.2 Psicologia 7.3 Teoria da probabilidade e estatística 7.4 Complexidade computacional 7.5 Entropia e caos 7.6 Fractais 7.7 Música 7.8 Teoria dos números 8 Generalizações 8.1 Logaritmos complexos 8.2 Inversos de outras funções exponenciais 8.3 Conceitos relacionados 9 Ver também 10 Referências 11 Ligações externas Razão e definição [ editar | editar código-fonte ] A ideia dos logaritmos é reverter a operação de exponenciação , isto é, elevar um número a uma potência. [ 14 ] A título de exemplo, a potência de três (ou o cubo ) de 2 é 8, porque 8 é o produto dos três fatores de 2: [ 15 ] 2 3 = 2 × 2 × 2 = 8. {\displaystyle 2^{3}=2\times 2\times 2=8.} Disso resulta que o logaritmo de 8 na base 2 é 3, ou seja: [ 16 ] log 2 8 = 3. Exponenciação [ editar | editar código-fonte ] A potência de três de qualquer número b é o produto de três fatores de b . De forma mais geral, elevar b à enésima potência, quando n é um número natural, se realiza pela multiplicação de n fatores de b . A enésima potência de b é escrita como b n , que significa: [ 17 ] b n = b × b × ⋯ × b ⏟ n fatores . {\displaystyle b^{n}=\underbrace {b\times b\times \cdots \times b} _{n{\text{ fatores}}}.} A exponenciação pode ser estendida para b y , onde b é um número positivo e o expoente y é qualquer número real . [ 18 ] Por exemplo, b −1 é o inverso de b , ou seja, 1/ b . [ 19 ] Definição [ editar | editar código-fonte ] O logaritmo de um número positivo real x {\displaystyle x} , na base b {\displaystyle b} , é o expoente pelo qual b {\displaystyle b} deve ser elevado para se chegar a x {\displaystyle x} , sendo b {\displaystyle b} é número positivo real diferente de 1 {\displaystyle 1} . [ 20 ] Em outras palavras, o logaritmo de x {\displaystyle x} na base b {\displaystyle b} é a solução de y {\displaystyle y} na equação b y = x {\displaystyle b^{y}=x} : [ 21 ] L o g b x = y ⇔ b y = x {\displaystyle Log_{b}x=y\Leftrightarrow b^{y}=x} Onde b {\displaystyle b} é a base do logaritmo. x {\displaystyle x} é o logaritmando . y {\displaystyle y} é o próprio logaritmo . Sendo l o g b ( x ) {\displaystyle log_{b}(x)} pronunciado como 'o logaritmo de x {\displaystyle x} na base b {\displaystyle b} '. [ 22 ] Exemplos [ editar | editar código-fonte ] log 2 ⁡ 16 = 4 {\displaystyle \log _{2}16=4} , visto que 2 4 = 2 × 2 × 2 × 2 = 16 {\displaystyle 2^{4}=2\times 2\times 2\times 2=16} . Os logaritmos também podem ser negativos: [ 23 ] log 2 ( 1 2 ) = − 1 , {\displaystyle \log _{2}\!\left({\frac {1}{2}}\right)=-1,} porque: 2 − 1 = 1 2 1 = 1 2 . {\displaystyle 2^{-1}={\frac {1}{2^{1}}}={\frac {1}{2}}.} [ 24 ] Um terceiro exemplo é: log 10 (150) é aproximadamente 2,176, que se localiza entre 2 e 3, da mesma forma como 150 está entre 10 2 = 100 e 10 3 = 1000 . [ 25 ] Finalmente, para qualquer base b , log b ( b ) = 1 e log b (1) = 0 , pois b 1 = b e b 0 = 1 , respectivamente. [ 26 ] Identidades logarítmicas [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Identidades logarítmicas Várias fórmulas são importantes para relacionar um logaritmo a outro, e essas relações são chamadas de identidades logarítmicas ou leis de log. [ 27 ] Produto, quociente, potência e raiz [ editar | editar código-fonte ] O logaritmo de um produto é a soma dos logaritmos dos números a serem multiplicados. o logaritmo da razão é a diferença dos logaritmos. o logaritmo da p -ésima potência de um número é p vezes o logaritmo do número em questão e, por fim, a p -ésima raiz de um número é o logaritmo do número dividido por p . [ 28 ] A tabela a seguir lista essas identidades com exemplos, sendo que todas podem ser derivadas após a substituição da definição de logaritmo x = b log b ⁡ ( x ) {\displaystyle x=b^{\log _{b}(x)}} e/ou y = b log b ⁡ ( y ) {\displaystyle y=b^{\log _{b}(y)}} nos primeiros membros. [ 29 ] Fórmula [ 30 ] Exemplo produto log b ⁡ ( x y ) = log b ⁡ ( x ) + log b ⁡ ( y ) {\displaystyle \log _{b}(xy)=\log _{b}(x)+\log _{b}(y)} log 3 ⁡ ( 243 ) = log 3 ⁡ ( 9 ⋅ 27 ) = log 3 ⁡ ( 9 ) + log 3 ⁡ ( 27 ) = 2 + 3 = 5 {\displaystyle \log _{3}(243)=\log _{3}(9\cdot 27)=\log _{3}(9)+\log _{3}(27)=2+3=5} quociente log b ( x y ) = log b ⁡ ( x ) − log b ⁡ ( y ) {\displaystyle \log _{b}\!\left({\frac {x}{y}}\right)=\log _{b}(x)-\log _{b}(y)} log 2 ⁡ ( 16 ) = log 2 ( 64 4 ) = log 2 ⁡ ( 64 ) − log 2 ⁡ ( 4 ) = 6 − 2 = 4 {\displaystyle \log _{2}(16)=\log _{2}\!\left({\frac {64}{4}}\right)=\log _{2}(64)-\log _{2}(4)=6-2=4} potência log b ⁡ ( x p ) = p log b ⁡ ( x ) {\displaystyle \log _{b}(x^{p})=p\log _{b}(x)} log 2 ⁡ ( 64 ) = log 2 ⁡ ( 2 6 ) = 6 log 2 ⁡ ( 2 ) = 6 {\displaystyle \log _{2}(64)=\log _{2}(2^{6})=6\log _{2}(2)=6} raiz log b ⁡ x p = log b ⁡ ( x ) p {\displaystyle \log _{b}{\sqrt[{p}]{x}}={\frac {\log _{b}(x)}{p}}} log 10 ⁡ 1000 = 1 2 log 10 ⁡ 1000 = 3 2 = 1.5 {\displaystyle \log _{10}{\sqrt {1000}}={\frac {1}{2}}\log _{10}1000={\frac {3}{2}}=1.5} Mudança de base [ editar | editar código-fonte ] O logaritmo log b ( x ) pode ser calculado a partir dos logaritmos de x e de b, ambos com uma base arbitrária k, utilizando a seguinte fórmula: [ 31 ] [ 32 ] log b ⁡ ( x ) = log k ⁡ ( x ) log k ⁡ ( b ) . {\displaystyle \log _{b}(x)={\frac {\log _{k}(x)}{\log _{k}(b)}}.} As típicas calculadoras científicas calculam os logaritmos nas bases 10 e e . [ 33 ] Logaritmos com respeito a qualquer base b podem ser determinados usando qualquer um desses logaritmos, segundo a fórmula: [ 34 ] log b ⁡ ( x ) = log 10 ⁡ ( x ) log 10 ⁡ ( b ) = log e ⁡ ( x ) log e ⁡ ( b ) . {\displaystyle \log _{b}(x)={\frac {\log _{10}(x)}{\log _{10}(b)}}={\frac {\log _{e}(x)}{\log _{e}(b)}}.} Dado um número x e seu logaritmo log b ( x ), a base desconhecida b é dada por: [ 35 ] b = x 1 log b ⁡ ( x ) . {\displaystyle b=x^{\frac {1}{\log _{b}(x)}}.} Bases particulares [ editar | editar código-fonte ] Entre todas as opções para a base, três são particularmente comuns. Essas são 10, 2 e a constante irracional e . Na análise matemática , o uso do logaritmo de base e é generalizado por causa de suas particulares propriedades analíticas. Por outro lado, o uso da base 10 é mais fácil para cálculos manuais no sistema de números decimais. [ 36 ] log 10 ⁡ ( 10 x ) = log 10 ⁡ ( 10 ) + log 10 ⁡ ( x ) = 1 + log 10 ⁡ ( x ) . {\displaystyle \log _{10}(10x)=\log _{10}(10)+\log _{10}(x)=1+\log _{10}(x).} Assim, log 10 ( x ) está relacionado com o número de dígitos decimais de um inteiro positivo x, isto é, o número de dígitos é o menor número inteiro estritamente maior que log 10 ( x ). [ 37 ] Por exemplo, log 10 (1430) é aproximadamente 3,15: o próximo inteiro é 4, que é a quantidade de dígitos de 1430. Tanto o logaritmo natural quanto o logaritmo binário são utilizados na teoria da informação , o que corresponde respectivamente ao uso de nats ou bits como unidades fundamentais de informação. [ 38 ] Os logaritmos de base 2 também se encontram na ciência da computação , na teoria musical e na fotografia . [ 39 ] Base b Nome do log b ( x ) Notação ISO [ 40 ] [ 41 ] Outras notações Usado em 2 logaritmo binário lb( x ) [ 42 ] ld( x ), log( x ), lg( x ), log2( x ) ciência da computação , teoria da informação , teoria musical , fotografia e logaritmo natural ln( x ) [ 43 ] log( x ) [ 44 ] [ 45 ] matemática, física, química, estatísticas , economia, teoria da informação e alguns campos da engenharia 10 logaritmo comum lg( x ) log( x ), log10( x ) engenharia, ondulatória, pH, escalas, tábuas logarítmicas, calculadoras e espectroscopia História [ editar | editar código-fonte ] Antecessores [ editar | editar código-fonte ] Os babilônios , entre os anos de 2000–1600 a.C., podem ter inventado a multiplicação dos quadrados dos quartos para multiplicar dois números utilizando somente a adição, a subtração e uma tabela de quadrados dos quartos. [ 46 ] [ 47 ] Entretanto, ele não poderia ser usado para divisão sem uma tabela adicional dos inversos (ou o conhecimento de um algoritmo suficientemente simples para gerar os inversos). Grandes tabelas de quadrados dos quartos foram utilizadas para simplificar a multiplicação precisa de grandes números a partir de 1817, até este método ser substituído pela utilização dos computadores. [ 48 ] O matemático indiano Virasena trabalhou com o conceito de ardhaccheda , o número de vezes em que um número da forma 2n pode ser dividido por 2. Para potências exatas de 2, este é o logaritmo naquela base, que é um número inteiro. para outros números, ele é indefinido. Ele descreveu relações como a fórmula do produto e também introduziu logaritmos inteiros nas bases 3 ( trakacheda ) e 4 ( caturthacheda ). [ 49 ] Michael Stifel publicou Arithmetica integra em Nuremberg em 1544, contendo uma tabela de inteiros e potências de 2, sendo considerada uma versão inicial da tabela logarítmica. [ 50 ] No final do século XVI e início do século XVII, um algoritmo chamado prosthaphaeresis foi usado para aproximar a multiplicação e a divisão. Isto usava a identidade trigonométrica [ 51 ] [ 52 ] cos α cos β = 1 2 [ cos ⁡ ( α + β ) + cos ⁡ ( α − β ) ] {\displaystyle \cos \,\alpha \,\cos \,\beta ={\frac {1}{2}}[\cos(\alpha +\beta )+\cos(\alpha -\beta )]} ou similar para converter as multiplicações em adições, bem como consultas a tabelas. Entretanto, os logaritmos são mais diretos e requerem menos trabalho. Pode-se demonstrar, com o uso da Fórmula de Euler , que os dois métodos são relacionados. De Napier a Euler [ editar | editar código-fonte ] John Napier (1550–1617), o inventor dos logaritmos. [ 32 ] O método dos logaritmos foi proposto publicamente em 1614 por John Napier , em um livro intitulado Mirifici Logarithmorum Canonis Descriptio ( Descrição da maravilhosa regra dos logaritmos ). [ 53 ] [ 54 ] Joost Bürgi construiu uma tabela de potências com base muito próxima a 1, e esta tabela fornecia uma boa correspondência entre os inteiros 1-10 (ou 10-100, etc.) e expoentes que podiam ser somados. Esta tabela foi impressa (mas talvez não publicada) em 1620. Entretanto, Bürgi não definiu uma função abstrata contínua como Napier, e também não resolveu a precisão das interpolações, o que também foi trabalhado por Napier. Johannes Kepler , que usou tabelas de logaritmos extensivamente para compilar o seu Ephemeris , que depois dedicou a Napier, [ 55 ] [ 55 ] observou: …a ênfase em cálculo levou Justus Byrgius [Joost Bürgi] pelo caminho para esses logaritmos muitos anos antes de o sistema de Napier aparecer. mas... em vez de apresentar seu filho para o benefício do público, ele o abandonou no nascimento. — Johannes Kepler [ 56 ] Rudolphine Tables (1627) Por meio de subtrações repetidas, Napier calculou (1 − 10 −7 ) L para L variando de 1 a 100. O resultado para L =100 é aproximadamente 0.99999 = 1 − 10 −5 . Napier então calculou os produtos desses números com 10 7 (1 − 10 −5 ) L para L de 1 a 50, e fez similarmente com 0.9998 ≈ (1 − 10 −5 ) 20 e 0.9 ≈ 0.995 20 . Esses cálculos, que levaram vinte anos, permitiram-lhe fornecer, para qualquer número N de 5 a 10 milhões, o número L que resolve a equação N = 10 7 ( 1 − 10 − 7 ) L . {\displaystyle N=10^{7}{(1-10^{-7})}^{L}.\,} Napier primeiro chamou L um “número artificial”, mas depois introduziu o termo “logaritmo” para significar um número que indica uma razão: λόγος ( logos ) significando proporção, e ἀριθμός ( arithmos ) significando número. Em notação moderna, a relação para logaritmos naturais é: [ 57 ] L = log ( 1 − 10 − 7 ) ( N 10 7 ) ≈ 10 7 log 1 e ( N 10 7 ) = − 10 7 log e ( N 10 7 ) , {\displaystyle L=\log _{(1-10^{-7})}\!\left({\frac {N}{10^{7}}}\right)\approx 10^{7}\log _{\frac {1}{e}}\!\left({\frac {N}{10^{7}}}\right)=-10^{7}\log _{e}\!\left({\frac {N}{10^{7}}}\right),} onde uma boa aproximação corresponde à observação que ( 1 − 10 − 7 ) 10 7 ≈ 1 e . {\displaystyle {(1-10^{-7})}^{10^{7}}\approx {\frac {1}{e}}.\,} A invenção dos logaritmos foi rápida e amplamente recebida com elogios. Os trabalhos de Bonaventura Cavalieri (Itália), Edmund Wingate (França), Xue Fengzuo (China) e Johannes Kepler (Alemanha) ajudaram a espalhar e expandir ainda mais o conceito e a utilidade dos logaritmos. [ 58 ] A hipérbole y = 1/ x (curva vermelha) e sua área dada por x = 1 a 6 (hachurada de laranja). Em 1649, Alphonse Antonio de Sarasa , antigo aluno de Grégoire de Saint-Vincent , relacionou os logaritmos com a quadratura da hipérbole, apontando que a área f ( t ) do gráfico de x = 1 a x = t satisfaz [ 59 ] [ 60 ] f ( t u ) = f ( t ) + f ( u ) . {\displaystyle f(tu)=f(t)+f(u).\,} O logaritmo natural foi descrito primeiramente pelo alemão Nikolaus Mercator em sua obra Logarithmotechnia , [ 61 ] publicada em 1668, embora o professor de matemática John Speidell, em 1619, já tivesse elaborado uma tabela explicando o que eram os logaritmos naturais com base no trabalho de Napier. [ 62 ] Por volta de 1730, Leonhard Euler definiu a função exponencial e o logaritmo natural por e x = lim n → ∞ ( 1 + x / n ) n , {\displaystyle e^{x}=\lim _{n\rightarrow \infty }(1+x/n)^{n},} ln ⁡ ( x ) = lim n → ∞ n ( x 1 / n − 1 ) . {\displaystyle \ln(x)=\lim _{n\rightarrow \infty }n(x^{1/n}-1).} [ 63 ] Euler também mostrou que uma função é o inverso da outra. [ 64 ] [ 65 ] [ 66 ] Tabelas de logaritmos [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Tabela matemática Definição de logaritmos segundo a Encyclopædia Britannica (1797). Com a simplificação de cálculos difíceis, os logaritmos contribuíram para o avanço da ciência, especialmente da astronomia. Foram críticos para os avanços na agrimensura , na navegação astronômica e em outros domínios. [ 67 ] Pierre Simon Laplace comentou sobre os logaritmos: '... um admirável artifício que, ao reduzir para poucos dias um trabalho de muitos meses, duplica a vida dos astrônomos e poupa-os dos erros e desgostos inseparáveis dos longos cálculos.' [ 68 ] A ferramenta-chave que possibilitou o uso prático dos logaritmos antes das calculadoras e computadores foi a tabela de logaritmos . [ 69 ] A primeira tabela deste tipo foi compilada por Henry Briggs em 1617, imediatamente após a invenção de Napier. Ulteriormente, tabelas com maior alcance e precisão foram publicadas. Essas tabelas listavam valores de log b ( x ) e b x para qualquer número x em um certo intervalo, com uma determinada precisão, para uma certa base b (usualmente, b = 10 ). Por exemplo, a primeira tabela de Briggs contém o logaritmo comum de todos os números inteiros de 1 a 1000, com precisão de oito dígitos. Como a função f ( x ) = b x é a função inversa de log b ( x ), ela foi chamada de antilogaritmo. [ 70 ] O produto e o quociente de dois números positivos c e d eram rotineiramente calculados pela soma e diferença de seus logaritmos. O produto cd ou o quociente c / d são encontrados por meio de consulta aos antilogaritmos da soma ou diferença, na mesma tabela: c d = b log b ⁡ ( c ) b log b ⁡ ( d ) = b log b ⁡ ( c ) + log b ⁡ ( d ) {\displaystyle cd=b^{\log _{b}(c)}\,b^{\log _{b}(d)}=b^{\log _{b}(c)+\log _{b}(d)}\,} e c d = c d − 1 = b log b ⁡ ( c ) − log b ⁡ ( d ) . {\displaystyle {\frac {c}{d}}=cd^{-1}=b^{\log _{b}(c)-\log _{b}(d)}.\,} Para cálculos manuais que demandam precisões apreciáveis, realizar a pesquisa dos dois logaritmos (na tabela logarítmica), realizar sua soma ou diferença e localizar o antilogaritmo na tabela [ 71 ] é muito mais rápido do que a multiplicação por métodos anteriores, tal como o prosthaphaeresis , que depende das identidades trigonométricas . Cálculos de potências e raízes são reduzidos à multiplicação ou à divisão da seguinte maneira: [ 72 ] c d = ( b log b ⁡ ( c ) ) d = b d log b ⁡ ( c ) {\displaystyle c^{d}=(b^{\log _{b}(c)})^{d}=b^{d\log _{b}(c)}\,} e c d = c 1 d = b 1 d log b ⁡ ( c ) . {\displaystyle {\sqrt[{d}]{c}}=c^{\frac {1}{d}}=b^{{\frac {1}{d}}\log _{b}(c)}.\,} Muitas tabelas de logaritmos fornecem os logaritmos separadamente pela característica e a mantissa de x , ou seja, a parte inteira e a parte fracionária de log 10 ( x ). [ 73 ] A característica de 10 · x é 1 mais a característica de x , e seus significandos são os mesmos. Isso estende o escopo das tabelas de logaritmos: dada uma tabela listando log 10 ( x ) para todos os inteiros de 1 a 1000, o logaritmo de 3542 é aproximadamente: [ 74 ] log 10 ⁡ ( 3542 ) = log 10 ⁡ ( 10 ⋅ 354.2 ) = 1 + log 10 ⁡ ( 354.2 ) ≈ 1 + log 10 ⁡ ( 354 ) . {\displaystyle \log _{10}(3542)=\log _{10}(10\cdot 354.2)=1+\log _{10}(354.2)\approx 1+\log _{10}(354).\,} Régua de cálculo [ editar | editar código-fonte ] Outra aplicação crítica foi a régua de cálculo , um par de escalas logarítmicas utilizadas para cálculos, da seguinte maneira: [ 75 ] Representação esquemática de uma régua de cálculo. Neste exemplo, colocando 2 na escala inferior e 3 na escala superior, atinge-se 6 pelo produto. Esta régua funciona porque a distância de 1 a x é marcada proporcionalmente ao logaritmo de x . A escala logarítmica não deslizante de Edmund Gunter foi desenvolvida logo depois da invenção de Napier. O padre inglês William Oughtred a aprimorou para criar a régua de cálculo — um par de escalas logarítmicas móveis, em que os números são colocados em distâncias proporcionais às diferenças de seus logaritmos. Deslizando-se a escala superior em relação à escala inferior permite a soma mecânica dos logaritmos. [ 76 ] Por exemplo, colocando-se a distância de 1 a 2 na escala inferior e a distância de 1 a 3 na escala superior, chega-se na escala inferior ao produto 6. [ 77 ] A régua de cálculo foi uma ferramenta essencial para engenheiros e cientistas até a década de 1970, porque ela permite, em detrimento da precisão, muito mais rapidez no cálculo que as técnicas baseadas nas tabelas logarítmicas. [ 64 ] Propriedades analíticas [ editar | editar código-fonte ] Um estudo mais profundo dos logaritmos requer o conceito de função : uma relação entre dois conjuntos , na qual há uma condição entre cada um de seus elementos. Um exemplo é a função exponencial, na qual a enésima potência de b resulta em um número real y. [ 78 ] Esta função se escreve: f ( n ) = b n . {\displaystyle f(n)=b^{n}.} Função logarítmica [ editar | editar código-fonte ] Para justificar a definição de logaritmo, é necessário mostrar que a equação b x = y {\displaystyle b^{x}=y} tem a solução x e que esta é única, desde que y seja positivo e b seja positivo e diferente de 1. Uma prova para este fato requer o teorema do valor intermediário do cálculo elementar . [ 79 ] Este teorema afirma que uma função contínua que produz dois valores m e n também produz qualquer valor que se situe entre m e n . [ 80 ] Uma função é contínua quando ela não dá “saltos”, isto é, quando seu gráfico pode ser desenhado sem se levantar a caneta. Pode-se demonstrar que esta propriedade se aplica à função f ( x ) = b x . Como f assume valores positivos arbitrariamente grandes e arbitrariamente pequenos, qualquer número y > 0 situa-se entre f ( x 0 ) e f ( x 1 ) para apropriados x 0 e x 1 . [ 81 ] Logo, o teorema do valor intermediário garante que a equação f ( x ) = y tem uma solução. Além disso, há apenas uma solução para essa equação, porque a função f é estritamente crescente (para b > 1 ) ou estritamente decrescente (para 0 < b < 1 ). [ 82 ] A única solução x é o logaritmo de y na base b, log b ( y ). A função que atribui a y o seu logaritmo é chamada de função logarítmica ou, simplesmente, logaritmo. A função log b ( x ) é essencialmente caracterizada pela fórmula do produto: [ 83 ] log b ⁡ ( x y ) = log b ⁡ ( x ) + log b ⁡ ( y ) . {\displaystyle \log _{b}(xy)=\log _{b}(x)+\log _{b}(y).} Mais precisamente, o logaritmo em qualquer base b > 1 é a única função crescente f dos números reais para os reais que satisfaçam f ( b ) = 1 e f ( x y ) = f ( x ) + f ( y ) . {\displaystyle f(xy)=f(x)+f(y).} [ 84 ] Teorema — Dado um número real b (com 0 < b ≠ 1), chama-se função logarítmica a função f de ℝ + * em ℝ dada pela lei f ( x ) = log b ( x ). [ 85 ] Função inversa [ editar | editar código-fonte ] O gráfico de uma função logarítmica log b ( x ) (azul) é obtido pela reflexão do gráfico de uma função exponencial b x (vermelho) em relação à linha diagonal ( x = y ). A fórmula para o logaritmo de uma potência indica que para qualquer número x , log b ⁡ ( b x ) = x log b ⁡ ( b ) = x . {\displaystyle \log _{b}\left(b^{x}\right)=x\log _{b}(b)=x.} Literalmente, tendo-se a x-ésima potência de b , o logaritmo na base b resulta em x . Inversamente, dado um número positivo y , a fórmula b log b ⁡ ( y ) = y , {\displaystyle b^{\log _{b}(y)}=y,} diz que se primeiro tirarmos o logaritmo e depois elevarmos a esta potência, temos de volta y . [ 86 ] Logo, as duas maneiras possíveis de combinar logaritmos e exponenciação dão o número original. Portanto, a função f ( x ) = log b x é a função inversa de f ( x ) = b x . [ 87 ] As funções inversas estão estreitamente relacionadas às funções originais. Seus gráficos são correspondentes, apenas trocando-se o eixo das abcissas com o eixo das ordenadas (ou pela reflexão em relação à diagonal x = y ), como mostrado nos gráficos ao lado: um ponto ( t , u = b t ) em um gráfico representa o ponto ( u , t = log b u ) no outro gráfico, pelo processo da reflexão , e vice-versa. [ 88 ] Consequentemente, log b ( x ) tende para o infinito se x cresce para o infinito, desde que b seja maior que um (nesse caso, log b ( x ) é uma função crescente). Para b < 1 , log b ( x ) tende para menos infinito. [ 89 ] Derivada e integral [ editar | editar código-fonte ] O gráfico de um logaritmo natural (verde) e sua tangente em x = 1,5 (preto). As propriedades analíticas das funções passam para suas funções inversas. Então, como f ( x ) = b x é uma função diferenciável e contínua, log b ( y ) também é. Grosso modo, uma função contínua é diferenciável se seu gráfico não tiver 'ângulos'. Além disso, como a derivada de f ( x ) calcula a ln( b ) b x pelas propriedades da função exponencial , a regra da cadeia implica que a derivada de log b ( x ) é dada por [ 82 ] [ 90 ] d d x log b ⁡ ( x ) = 1 x ln ⁡ ( b ) . {\displaystyle {\frac {d}{dx}}\log _{b}(x)={\frac {1}{x\ln(b)}}.} Isto é, a inclinação de uma tangente que toca o gráfico do logaritmo na base b no ponto ( x , log b ( x )) é igual a 1/( x  ln( b )) . [ 91 ] Em particular, a derivada de ln( x ) é 1/ x , o que implica que a integral de 1/ x é ln( x ) + C . A derivada, com uma definição generalizada, de f ( x ) é [ 92 ] d d x ln ⁡ ( f ( x ) ) = f ′ ( x ) f ( x ) . {\displaystyle {\frac {d}{dx}}\ln(f(x))={\frac {f'(x)}{f(x)}}.} O quociente do gráfico à direita é chamado de derivada logarítmica de f . O cálculo de f' ( x ) por meio da derivada de ln( f ( x )) é conhecido como diferenciação logarítmica . [ 93 ] Fórmulas relacionadas , tais como integrais de logaritmos para outras bases, podem ser derivadas a partir da equação abaixo usando a mudança de base. Portanto, a integral de um logaritmo natural ln( x ) é [ 94 ] : [ 95 ] ∫ ln ⁡ ( x ) d x = x ln ⁡ ( x ) − x + C . {\displaystyle \int \ln(x)\,dx=x\ln(x)-x+C.} [ 96 ] Representação da integral do logaritmo natural [ editar | editar código-fonte ] O logaritmo natural de t é a área hachurada do gráfico da função f ( x ) = 1/ x . O logaritmo natural de t corresponde à integral de 1/ x dx de 1 para t : [ 97 ] ln ⁡ ( t ) = ∫ 1 t 1 x d x . {\displaystyle \ln(t)=\int _{1}^{t}{\frac {1}{x}}\,dx.} Em outras palavras, ln( t ) é igual à área entre o eixo das abcissas e o gráfico da função 1/ x , variando de x = 1 a x = t , tal como na figura ao lado. Esta é uma consequência do teorema fundamental do cálculo e do fato de que a derivada de ln( x ) é 1/ x . As fórmulas do logaritmo de produtos e potências podem ser derivadas a partir dessa definição (utilizando como exemplo, ln( tu ) = ln( t ) + ln( u ) ): [ 98 ] ln ⁡ ( t u ) = ∫ 1 t u 1 x d x = ( 1 ) ∫ 1 t 1 x d x + ∫ t t u 1 x d x = ( 2 ) ln ⁡ ( t ) + ∫ 1 u 1 w d w = ln ⁡ ( t ) + ln ⁡ ( u ) . {\displaystyle \ln(tu)=\int _{1}^{tu}{\frac {1}{x}}\,dx\ {\stackrel {(1)}{=}}\int _{1}^{t}{\frac {1}{x}}\,dx+\int _{t}^{tu}{\frac {1}{x}}\,dx\ {\stackrel {(2)}{=}}\ln(t)+\int _{1}^{u}{\frac {1}{w}}\,dw=\ln(t)+\ln(u).} A igualdade (1) divide a integral em duas partes, enquanto a igualdade (2) mostra a mudança de variável ( w = x / t ). Na ilustração abaixo, o desdobramento corresponde à divisão da área nas partes amarela e azul. Redimensionando a área azul do gráfico à esquerda no eixo das ordenadas e diminuindo-o no eixo das abcissas pelo mesmo fator t , conclui-se que seu tamanho é constante. dessa forma, movendo-o apropriadamente para o gráfico à direita, percebe-se a mesma área em proporções diferentes. [ 99 ] Comprovação visual e geométrica da fórmula-produto do logaritmo natural. A fórmula da potência ln( t r ) = r ln( t ) pode ser derivada de maneira semelhante, na qual a segunda igualdade usa uma mudança de variáveis ( integração por substituição ), w = x 1/ r : [ 100 ] ln ⁡ ( t r ) = ∫ 1 t r 1 x d x = ∫ 1 t 1 w r ( r w r − 1 d w ) = r ∫ 1 t 1 w d w = r ln ⁡ ( t ) . {\displaystyle \ln(t^{r})=\int _{1}^{t^{r}}{\frac {1}{x}}dx=\int _{1}^{t}{\frac {1}{w^{r}}}\left(rw^{r-1}\,dw\right)=r\int _{1}^{t}{\frac {1}{w}}\,dw=r\ln(t).} A soma dos recíprocos dos números naturais , 1 + 1 2 + 1 3 + ⋯ + 1 n = ∑ k = 1 n 1 k , {\displaystyle 1+{\frac {1}{2}}+{\frac {1}{3}}+\cdots +{\frac {1}{n}}=\sum _{k=1}^{n}{\frac {1}{k}},} é chamada de série harmônica . [ 101 ] Ela está intimamente relacionada ao logaritmo natural: quando n tende ao infinito, a diferença ∑ k = 1 n 1 k − ln ⁡ ( n ) {\displaystyle \sum _{k=1}^{n}{\frac {1}{k}}-\ln(n)} converge para um número conhecido como constante de Euler-Mascheroni . Esta relação auxilia na análise do desempenho de algoritmos tais como os conhecidos como quicksort . [ 102 ] Existe também outra representação da integral de logaritmos que é usada em algumas situações: [ 103 ] ln ⁡ ( x ) = − lim ϵ → 0 ∫ ϵ ∞ d t t ( e − x t − e − t ) {\displaystyle \ln(x)=-\lim _{\epsilon \to 0}\int _{\epsilon }^{\infty }{\frac {dt}{t}}\left(e^{-xt}-e^{-t}\right)} Isto pode ser verificado demonstrando-se que ele possui o mesmo valor para x=1, e a mesma derivada. Transcendência do logaritmo [ editar | editar código-fonte ] Todos os números reais que não são números algébricos são chamados de números transcendentes . [ 104 ] por exemplo, o π e o número de Euler são números deste tipo, porém 2 − 3 {\displaystyle {\sqrt {2-{\sqrt {3}}}}} não é. Quase todos os números reais são números transcendentais. O logaritmo é um exemplo de uma função transcendental . O Teorema de Gelfond-Schneider afirma que os logaritmos geralmente assumem valores transcendentais, isto é, 'difíceis'. [ 105 ] Cálculo [ editar | editar código-fonte ] Logaritmos são uma alternativa fácil de resolver cálculos em alguns casos, por exemplo, log 10 (1000) = 3 . Geralmente, os logaritmos podem ser calculados usando a série de potências ou a média aritmética-geométrica , ou serem retirados de uma tabela de logaritmos pré-calculada, a qual oferece uma precisão definida. [ 106 ] [ 107 ] O método de Newton , desenvolvido para resolver equações de forma iterativa de maneira aproximada, também pode ser usado para calcular o logaritmo, porque sua função inversa, [ 108 ] a função exponencial, é calculada de maneira eficiente por esse método. Usando tabelas de consulta, métodos como o algoritmo de Volder podem ser usados para cálculo de logaritmos se as únicas operações disponíveis são a adição e o deslocamento aritmético . [ 109 ] Além disso, o algoritmo do logaritmo binário calcula o lb( x ) pela recursividade , baseada em repetidas potências de 2 de x , a partir da seguinte equação: [ 109 ] log 2 ⁡ ( x 2 ) = 2 log 2 ⁡ ( x ) . {\displaystyle \log _{2}(x^{2})=2\log _{2}(x).\,} Série de potências [ editar | editar código-fonte ] Série de Taylor [ editar | editar código-fonte ] A série de Taylor de ln( z ) centralizado em z = 1. A animação mostra as primeiras 10 aproximações incluindo a nonagésima nona e a centésima estimativa. As aproximações não convergem além da distância de 1 até o centro. Para qualquer número real z que satisfaça 0 < z < 2 , a seguinte fórmula se aplica: [ 110 ] ln ⁡ ( z ) = ( z − 1 ) − ( z − 1 ) 2 2 + ( z − 1 ) 3 3 − ( z − 1 ) 4 4 + ⋯ {\displaystyle \ln(z)=(z-1)-{\frac {(z-1)^{2}}{2}}+{\frac {(z-1)^{3}}{3}}-{\frac {(z-1)^{4}}{4}}+\cdots } Esta é uma forma para dizer que ln( z ) pode ser aproximado a um valor cada vez mais preciso a partir da seguinte expressão: [ 111 ] ( z − 1 ) ( z − 1 ) − ( z − 1 ) 2 2 ( z − 1 ) − ( z − 1 ) 2 2 + ( z − 1 ) 3 3 ⋮ {\displaystyle {\begin{array}{lllll}(z-1)&&\\(z-1)&-&{\frac {(z-1)^{2}}{2}}&\\(z-1)&-&{\frac {(z-1)^{2}}{2}}&+&{\frac {(z-1)^{3}}{3}}\\\vdots &\end{array}}} Por exemplo, com z = 1,5 , a terceira aproximação equivale a 0,4167, que é cerca de 0,011 maior que a ln(1,5) = 0.405465 . [ 112 ] Essa série proporciona uma aproximação de ln( z ) com uma precisão arbitrária desde que o número de parcelas seja suficiente. Em cálculo elementar, ln( z ) é, consequentemente, o limite desta série. Isto representa a série de Taylor do logaritmo natural para z = 1 . a série de Taylor de ln z fornece uma aproximação útil para ln(1+ z ), quando z é pequeno, |z| < 1 , logo [ 113 ] ln ⁡ ( 1 + z ) = z − z 2 2 + z 3 3 ⋯ ≈ z . {\displaystyle \ln(1+z)=z-{\frac {z^{2}}{2}}+{\frac {z^{3}}{3}}\cdots \approx z.} Séries mais eficientes [ editar | editar código-fonte ] Outra série para aproximação e resolução de cálculos logarítmicos é baseada na tangente hiperbólica inversa : [ 110 ] ln ⁡ ( z ) = 2 ⋅ artanh z − 1 z + 1 = 2 ( z − 1 z + 1 + 1 3 ( z − 1 z + 1 ) 3 + 1 5 ( z − 1 z + 1 ) 5 + ⋯ ) , {\displaystyle \ln(z)=2\cdot \operatorname {artanh} \,{\frac {z-1}{z+1}}=2\left({\frac {z-1}{z+1}}+{\frac {1}{3}}{\left({\frac {z-1}{z+1}}\right)}^{3}+{\frac {1}{5}}{\left({\frac {z-1}{z+1}}\right)}^{5}+\cdots \right),} Esta fórmula vale para qualquer valor real z > 0. Utilizando a notação sigma , ela também pode ser escrita de outro modo: [ 114 ] ln ⁡ ( z ) = 2 ∑ n = 0 ∞ 1 2 n + 1 ( z − 1 z + 1 ) 2 n + 1 . {\displaystyle \ln(z)=2\sum _{n=0}^{\infty }{\frac {1}{2n+1}}\left({\frac {z-1}{z+1}}\right)^{2n+1}.} Tal série pode ser derivada a partir da série de Taylor . Ela converge mais rapidamente que a série de Taylor, especialmente se z está próximo de 1. [ 115 ] Por exemplo, para z = 1,5 , os três primeiros termos da segunda série aproximam ln(1,5) com um erro de cerca de 6994300000000000000♠ 3 × 10 −6 . A rápida convergência de z próximo a 1 pode ser aproveitada da seguinte maneira: dada uma aproximação com baixa precisão y ≈ ln( z ) e colocando A = z exp ⁡ ( y ) , {\displaystyle A={\frac {z}{\exp(y)}},\,} , o logaritmo de z é: [ 116 ] ln ⁡ ( z ) = y + ln ⁡ ( A ) . {\displaystyle \ln(z)=y+\ln(A).\,} Quanto melhor a aproximação inicial y , mais próximo A será de 1, de modo que seu logaritmo pode ser calculado de maneira mais eficiente. A pode ser calculado utilizando a série exponencial , que converge rapidamente, desde que y não seja muito grande. [ 117 ] Para se calcular o logaritmo de um valores maiores de z , pode-se reduzir seu valor, escrevendo z = a · 10 b , de modo que ln( z ) = ln( a ) + b · ln(10) . [ 118 ] Um método intimamente relacionado pode ser usado para calcular o logaritmo de números inteiros. A partir da série acima, conclui-se que: [ 119 ] ln ⁡ ( n + 1 ) = ln ⁡ ( n ) + 2 ∑ k = 0 ∞ 1 2 k + 1 ( 1 2 n + 1 ) 2 k + 1 . {\displaystyle \ln(n+1)=\ln(n)+2\sum _{k=0}^{\infty }{\frac {1}{2k+1}}\left({\frac {1}{2n+1}}\right)^{2k+1}.} Se o logaritmo de um inteiro n com valor alto é conhecido, então esta série produz uma série de rápida convergência para log( n +1). [ 120 ] Média aritmética-geométrica [ editar | editar código-fonte ] A média aritmética-geométrica produz aproximações de alta precisão do logaritmo natural . ln( x ) é aproximada com uma precisão de 2 − p pela seguinte fórmula criada por Carl Friedrich Gauss : [ 121 ] [ 122 ] ln ⁡ ( x ) ≈ π 2 M ( 1 , 2 2 − m / x ) − m ln ⁡ ( 2 ) . {\displaystyle \ln(x)\approx {\frac {\pi }{2M(1,2^{2-m}/x)}}-m\ln(2).} Nessa equação, M(x,y) representa a média aritmética-geométrica de x e y . Ela é obtida calculando-se repetidamente (x+y)/2 ( média aritmética ) e sqrt{(x*y)} ( média geométrica ), e depois fazendo com esses resultados sejam os próximos x e y . Esses números convergem rapidamente para um limite comum que é o valor de M(x,y) . O valor de m é escolhido de tal modo que [ 123 ] x 2 m > 2 p / 2 . {\displaystyle x\,2^{m}>2^{p/2}.\,} para garantir a precisão requerida. Um m maior faz com que o cálculo de M(x,y) requeira mais passos (os valores iniciais de x e y estão mais afastados, logo são necessários mais passos para convergir), mas dá maior precisão. As constantes π e ln(2) podem ser calculadas com séries de rápida convergência. [ 124 ] Aplicações [ editar | editar código-fonte ] Um nautilus apresenta uma espiral logaritmica. Os logaritmos têm muitas aplicações dentro e fora da matemática. Algumas destas utilizações são relacionadas à noção de invariância de escala . Por exemplo, cada câmara da casca de um Nautilidae é uma cópia aproximada da seguinte, numa escala com um fator constante, dando origem à formação de uma espiral logarítmica . [ 125 ] A lei de Benford que mostra a frequência da distribuição dos dígitos em fontes de dados também pode ser explicada pela invariância de escala. [ 126 ] Os logaritmos também estão vinculados à autossimilaridade . Por exemplo, aparecem na análise dos algoritmos que resolvem um problema por meio de sua divisão em dois problemas similares menores e, em seguida, a união de suas soluções. [ 127 ] As dimensões de formas geométricas autossimilares, isto é, figuras cujas partes se assemelham ao todo, também são baseadas em logaritmos. As escalas logarítmicas são convenientes para quantificar a variação relativa de um valor em oposição à sua diferença absoluta. Além disso, como a função logarítmica log( x ) cresce bem lentamente para grandes valores de x , as escalas logarítmicas são usadas para compactar dados científicos em larga escala. Também são encontrados em muitas fórmulas científicas, tais como a equação de foguete de Tsiolkovsky , a equação de Fenske ou a equação de Nernst . [ 128 ] Escalas logarítmicas [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Escala logarítmica Este gráfico logarítmico descreve o valor do marco de ouro alemão em Papiermark durante a hiperinflação na República de Weimar . Quantidades científicas são muitas vezes expressas como logaritmos de outras quantidades, usando a escala logarítmica . Por exemplo, o decibel é uma unidade de medida associada a um nível de escala logarítmica. Baseia-se em uma razão de um logaritmo comum — 10 vezes o logaritmo comum de uma razão de potência ou 20 vezes o logaritmo comum de uma razão de tensão. Ele é utilizado para quantificar a perda de níveis de tensão em uma transmissão de sinais elétricos, [ 129 ] para descrever níveis de potência de sons em acústica [ 130 ] e a absorbância de luz no campo da espectrometria e óptica . A relação sinal-ruído que descreve a quantidade de ruído indesejado em relação a um sinal significativo também é medida em decibéis. [ 131 ] De forma similar, a relação sinal-ruído de pico é vulgarmente usada para avaliar a qualidade de som e métodos de compressão de imagens com base em logaritmos. [ 132 ] A força de um terremoto é medida por um cálculo envolvendo o logaritmo comum da energia emitida pelo sismo. esse processo é feito pela escala Richter ou pela escala de magnitude de momento . Por exemplo, um terremoto de magnitude 5,0 gera 32 vezes (10 1.5 ) mais energia do que a produzida por um terremoto de magnitude 4,0, e um de 6,0 produz energia 1000 vezes maior (10 3 ) do que o de magnitude 4,0. [ 133 ] Outra escala logarítmica é a de magnitude aparente , que mede a luminosidade de um corpo celeste a partir da razão entre o seu brilho e o de uma estrela de referência. [ 134 ] Outro exemplo é o pH na química: ele é definido como o logaritmo comum negativo da concentração de íons de hidrônio (H 3 O + ) dissociados em solução aquosa. A atividade de íons de hidrônio em água neutra é 10 −7 mol·L −1 , logo um pH de 7. O vinagre tipicamente tem um pH de aproximadamente 3. A diferença de 4 corresponde a uma razão de 10 4 na atividade, isto é, a atividade do íon de hidrônio do vinagre é cerca de 10 −3 mol·L −1 . Os gráficos semi-log , também chamados de papeis gráficos especiais, utilizam o conceito de escala logarítmica para visualização: um eixo, geralmente o das ordenadas, está em escala logarítmica. Por exemplo, o gráfico à direita comprime o aumento acentuado de 1 milhão a 1 trilhão no mesmo espaço (no eixo vertical) que o aumento de 1 a 1 milhão. Nesses gráficos, a função exponencial da forma f ( x ) = a · b x aparece com uma linha reta de declive igual ao logaritmo de b . Os gráficos log-log , também chamados de papel gráfico di-log pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica , [ 135 ] são aqueles em que ambos os eixos estão representados pela escala logarítmica, fazendo com que a forma f ( x ) = a · x k seja descrita como uma linha reta de declive igual ao expoente k . Isto se aplica na visualização e análse das leis de potência . [ 126 ] Psicologia [ editar | editar código-fonte ] Os logaritmos estão incluídos em diversas leis que descrevem a percepção humana . [ 136 ] [ 137 ] A lei de Hick propõe uma relação logarítmica entre o tempo para os indivíduos escolherem uma alternativa e o número de opções que eles possuem para decidir. [ 138 ] A lei de Fitts , por outro lado, prevê que o tempo necessário para mover-se rapidamente de uma posição inicial até uma zona de destino final é uma função logarítmica da distância e da área do destino. [ 139 ] Na psicofísica , a lei de Weber-Fechner propõe uma relação logarítmica entre estímulo e sensação , tal como o peso real e o percebido de um item que uma pessoa está carregando. [ 140 ] Esta lei, entretanto, é menos precisa do que modelos mais recentes, tal como a lei potencial de Stevens . [ 141 ] Estudos psicológicos concluíram que indivíduos com baixa aprendizagem em matemática tendem a estimar valores e resultados de maneira logarítmica, isto é, eles posicionam um número em uma linha imaginária de acordo com o seu logaritmo, de modo que 10 é posicionado tão próximo de 100 quanto 100 de 1000. Com o aumento do ensino, essa estimativa se torna mais linear em algumas circunstâncias (posicionando 1000 dez vezes mais distante), enquanto os logaritmos são usados quando os números a serem posicionados são difíceis de serem plotados linearmente. [ 142 ] [ 143 ] Teoria da probabilidade e estatística [ editar | editar código-fonte ] Três funções densidade de probabilidade (PDF) de variáveis randômicas com distribuição log-normal. O parâmetro µ, que é zero nos três PDF mostrados, é a média dos logaritmos da variável randômica, e não a média da própria variável. Os logaritmos surgem na teoria das probabilidades : a lei dos grandes números indica que, para uma moeda honesta , quando o número de lançamentos da moeda tende para infinito, a proporção observada de caras se aproxima da metade . As oscilações dessa proporção em torno da metade são descritas pela lei do logaritmo iterado . [ 144 ] Distribuição dos primeiros dígitos das populações dos 237 países do mundo. Os pontos pretos indicam a distribuição prevista pela lei de Benford. Os logaritmos também ocorrem na distribuição log-normal : quando o logaritmo de uma variável aleatória tem uma distribuição normal , diz-se que a variável tem uma distribuição log-normal. [ 145 ] As distribuições log-normais são encontradas em muitos campos, sempre que uma variável seja formada pelo produto de muitas variáveis aleatórias positivas e independentes, por exemplo, no estudo da turbulência . [ 146 ] Os logaritmos são usados para a estimativa de máxima probabilidade de modelos estatísticos paramétricos: para determinado modelo, a função de probabilidade depende de pelo menos um parâmetro que deve ser estimado. O valor máximo da função de probabilidade ocorre para o mesmo valor do parâmetro em que é máximo o logaritmo das probabilidades (o log-probabilidade ), porque o logaritmo é uma função crescente. O log-probabilidade é mais fácil para maximizar, especialmente para a multiplicação das probabilidades de variáveis aleatórias independentes . [ 147 ] A lei de Benford descreve a ocorrência de dígitos em muitos conjuntos de dados , tal como as alturas de edifícios. De acordo com essa lei, a probabilidade de que o primeiro dígito decimal seja d (de 1 a 9) é igual a log 10 ( d + 1) − log 10 ( d ), independentemente da unidade de medida. [ 148 ] Então, cerca de 30% dos dados podem ter 1 como o primeiro dígito, 18% de ser 2, e assim por diante. [ 149 ] Auditores examinam desvios em relação à lei de Benford para detectar fraudes contábeis. Complexidade computacional [ editar | editar código-fonte ] A análise de algoritmos é um ramo da ciência da computação que estuda o desempenho dos algoritmos (programas de computador que resolvem um determinado problema). Os logaritmos são valiosos para descrever algoritmos que dividem um problema em partes menores e juntam as soluções dos subproblemas. [ 150 ] Por exemplo, para encontrar um número em uma lista ordenada, a pesquisa binária verifica a entrada do meio e trabalha com a metade antes ou depois da entrada do meio, se o número ainda não foi encontrado. Este algoritmo exige, em média, log 2 ( N ) comparações, onde N é o tamanho da lista. Similarmente, a ordenação por mistura ( merge sort ) classifica uma lista dividindo-a em duas metades e a classifica antes de ordenar os resultados. Esses algoritmos normalmente requerem um tempo aproximadamente proporcional a N · log( N ) . [ 151 ] A base desse logaritmo não é especificada, porque o resultado somente é alterado por um fator constante quando se utiliza uma outra base. Um fator constante é usualmente desconsiderado na análise de algoritmos sob o modelo de custo uniforme padrão. [ 152 ] Diz-se que uma função f ( x ) cresce de modo logarítmico se f ( x ) é (exatamente ou aproximadamente) proporcional ao logaritmo de x (entretanto, descrições biológicas do crescimento de organismos usam este termo para uma função exponencial). [ 153 ] Por exemplo, qualquer número natural N pode ser representado no sistema de numeração binário com não mais do que log 2 ( N ) + 1 bits . Em outras palavras, a quantidade de memória para armazenar N cresce de modo logarítmico com N . Entropia e caos [ editar | editar código-fonte ] Bolas em uma mesa de bilhar oval. Duas partículas, saindo do centro com um ângulo que difere em um grau, seguem caminhos que divergem caoticamente por causa das reflexões nas bordas. A entropia é uma medida da desordem de algum sistema. Na termodinâmica estatística , a entropia S de um sistema físico é definida como: [ 154 ] S = − k ∑ i p i ln ⁡ ( p i ) . {\displaystyle S=-k\sum _{i}p_{i}\ln(p_{i}).\,} O somatório é sobre todos os possíveis estados i do sistema em questão, tais como as posições das partículas de gás em um recipiente. Além disso, p i é a probabilidade de que o estado i seja atingido e k é a constante de Boltzmann . Similarmente, a entropia da informação mede a quantidade de informação: se um destinatário de mensagem pode esperar qualquer uma das possíveis mensagens com probabilidades iguais, então a informação transportada por qualquer mensagem é quantificada por log 2 ( N ) bits. [ 155 ] O expoente de Lyapunov usa o logaritmo para aferir o grau de caotização de um sistema dinâmico . Por exemplo, para partículas movendo-se sobre uma mesa de bilhar oval, até mesmo pequenas mudanças nas condições iniciais resultam em caminhos muito diferentes da partícula. Tais sistemas são caóticos de maneira determinística, porque erros pequenos nas medições do estado inicial previsivelmente conduzem para estados finais muito diferentes. [ 156 ] Pelo menos um expoente de Lyapunov deterministicamente caótico é positivo. Fractais [ editar | editar código-fonte ] O triângulo de Sierpinski (na direita) é construído pelo substituição contínua dos triângulos equiláteros por três triângulos menores. Os logaritmos são aplicados nas definições das dimensões dos fractais. [ 157 ] Fractais são objetos geométricos que são autossimilares: pequenas partes repetem, pelo menos aproximadamente, toda a estrutura global. O triângulo de Sierpinski (imagem) pode ser construído com três cópias dele mesmo, cada pedaço tendo metade da dimensão original. Isto faz com que a dimensão de Hausdorff desta estrutura seja log(3)/log(2) ≈ 1,58 . Outra noção de dimensão baseada nos logaritmos é obtida pela contagem do número de caixas (Dimensão de Minkowski–Bouligand) necessário para cobrir o fractal em questão. [ 158 ] Música [ editar | editar código-fonte ] Quatro oitavas diferentes apresentadas em uma escala linear, e em seguida em uma escala logarítmica (como são ouvidas). Os logaritmos estão relacionados aos tons e intervalos musicais. Em temperamento igual , a razão das frequências depende exclusivamente do intervalo entre dois tons, e não da frequência específica (ou altura ) dos tons individuais. Por exemplo, a nota musical Lá tem uma frequência de 440 Hz e o Si bemol tem uma frequência de 466 Hz. O intervalo entre o Lá e o Si bemol é um semitom , assim como aquele entre o Si bemol e o Si (frequência de 493 Hz). [ 159 ] Da mesma forma, a razão entre as frequências coincide: [ 160 ] 466 440 ≈ 493 466 ≈ 1.059 ≈ 2 12 . {\displaystyle {\frac {466}{440}}\approx {\frac {493}{466}}\approx 1.059\approx {\sqrt[{12}]{2}}.} Portanto, os logaritmos podem ser utilizados para descrever os intervalos: um intervalo é medido em semitons tomando-se o logaritmo na base-2 1/12 da razão das frequências, enquanto o logaritmo na base-2 1/1200 da razão de frequências expressa o intervalo em cents , centésimo de um semitom. Este último é utilizado para codificação fina, como é necessário em temperamentos desiguais. [ 161 ] Intervalo (os dois tons são ouvidos ao mesmo tempo) Tom 72 ? som Semitom ? som Terça maior exata ? som Terça maior ? som Trítono ? som Oitava ? som Razão de frequências r 2 1 72 ≈ 1.0097 {\displaystyle 2^{\frac {1}{72}}\approx 1.0097} 2 1 12 ≈ 1.0595 {\displaystyle 2^{\frac {1}{12}}\approx 1.0595} 5 4 = 1.25 {\displaystyle {\tfrac {5}{4}}=1.25} 2 4 12 = 2 3 ≈ 1.2599 {\displaystyle {\begin{aligned}2^{\frac {4}{12}}&={\sqrt[{3}]{2}}\\&\approx 1.2599\end{aligned}}} 2 6 12 = 2 ≈ 1.4142 {\displaystyle {\begin{aligned}2^{\frac {6}{12}}&={\sqrt {2}}\\&\approx 1.4142\end{aligned}}} 2 12 12 = 2 {\displaystyle 2^{\frac {12}{12}}=2} '’'Número correspondente de semitons log 2 12 ⁡ ( r ) = 12 log 2 ⁡ ( r ) {\displaystyle \log _{\sqrt[{12}]{2}}(r)=12\log _{2}(r)} 1 6 {\displaystyle {\tfrac {1}{6}}\,} 1 {\displaystyle 1\,} ≈ 3.8631 {\displaystyle \approx 3.8631\,} 4 {\displaystyle 4\,} 6 {\displaystyle 6\,} 12 {\displaystyle 12\,} Número correspondente de cents log 2 1200 ⁡ ( r ) = 1200 log 2 ⁡ ( r ) {\displaystyle \log _{\sqrt[{1200}]{2}}(r)=1200\log _{2}(r)} 16 2 3 {\displaystyle 16{\tfrac {2}{3}}\,} 100 {\displaystyle 100\,} ≈ 386.31 {\displaystyle \approx 386.31\,} 400 {\displaystyle 400\,} 600 {\displaystyle 600\,} 1200 {\displaystyle 1200\,} Teoria dos números [ editar | editar código-fonte ] Os logaritmos naturais estão estreitamente interligados com a função de contagem de números primos (2, 3, 5, 7, 11, ...), um tópico importante da teoria dos números . Para qualquer número inteiro x , a quantidade de números primos menores ou iguais a x é denotada pela constante π( x ) . O teorema dos números primos afirma que o π( x ) é dado aproximadamente por: x ln ⁡ ( x ) , {\displaystyle {\frac {x}{\ln(x)}},} no sentido em que a razão entre π( x ) e aquela fração aproxima-se de 1 quando x tende ao infinito. [ 162 ] Como consequência, a probabilidade de que um número aleatoriamente escolhido entre 1 e x seja primo é inversamente proporcional ao número de dígitos decimais de x . Uma estimativa muito melhor de π( x ) é dada pela função logaritmo integral Li( x ), definida por: L i ( x ) = ∫ 2 x 1 ln ⁡ ( t ) d t . {\displaystyle \mathrm {Li} (x)=\int _{2}^{x}{\frac {1}{\ln(t)}}\,dt.} A hipótese de Riemann , uma das mais antigas conjecturas matemáticas abertas, pode ser estabelecida em termos comparativos de π( x ) e Li( x ). [ 163 ] O teorema de Erdős–Kac descrevendo o número de fatores primos distintos também envolve os logaritmos naturais. O logaritmo de n fatorial , n ! = 1 · 2 · ... · n , é dado por: ln ⁡ ( n ! ) = ln ⁡ ( 1 ) + ln ⁡ ( 2 ) + ⋯ + ln ⁡ ( n ) . {\displaystyle \ln(n!)=\ln(1)+\ln(2)+\cdots +\ln(n).\,} Este número pode ser utilizado para obter a fórmula de Stirling , uma aproximação do número n ! para valores altos de n . [ 164 ] Generalizações [ editar | editar código-fonte ] Logaritmos complexos [ editar | editar código-fonte ] Forma polar de z = x + iy . Ambos os ângulos φ e φ' são argumentos de z . Os números complexos a que resolvem a equação e a = z . {\displaystyle e^{a}=z.\,} são chamados de logaritmos complexos . Aqui, z é um número complexo. Um número complexo é geralmente representado como z = x + iy , onde x e y são números reais e o i é a unidade imaginária . Um número destes pode ser visualizado como um ponto em um plano complexo , como apresentado à direita. [ 165 ] A forma polar codifica um número complexo não-nulo z por seu valor absoluto , que é a distância r da origem e um ângulo entre o eixo x e a linha que passa entre a origem e z . Este ângulo é chamado de argumento de z . O valor absoluto r de z é [ 166 ] r = x 2 + y 2 . {\displaystyle r={\sqrt {x^{2}+y^{2}}}.\,} O argumento não é exclusivamente especificado por z : ambos os ângulos φ e φ' = φ + 2π são argumentos de z , porque adicionarem-se 2π radianos ou 360 graus ao ângulo φ corresponde ao 'enrolamento' sobre a origem no sentido anti-horário em uma volta . O número complexo resultante é novamente z , como ilustrado na figura à direita. Entretanto, exatamente um argumento φ satisfaz a condição de: −π < φ e φ ≤ π . Ele é chamado de argumento principal , denotado Arg( z ), com A maiúsculo [ 167 ] (uma normalização alternativa é 0 ≤ Arg( z ) < 2π . [ 168 ] ) O principal ramo do logaritmo complexo, Log( z ) [ 169 ] . O ponto preto de z = 1 corresponde ao valor absoluto zero e as cores mais brilhantes (mais saturadas ) referem-se aos valores absolutos maiores. O matiz da cor codifica o argumento de log( z ). Utilizando-se as funções trigonométricas seno e cosseno , ou a exponencial complexa , respectivamente, r e φ são tais que as seguintes identidades se aplicam: [ 170 ] z = r ( cos ⁡ φ + i sin ⁡ φ ) = r e i φ . {\displaystyle {\begin{array}{lll}z&=&r\left(\cos \varphi +i\sin \varphi \right)\\&=&re^{i\varphi }.\end{array}}\,} Isto implica que a a-ésima potência de e é igual a z , onde a = ln ⁡ ( r ) + i ( φ + 2 n π ) , {\displaystyle a=\ln(r)+i(\varphi +2n\pi ),\,} φ é o argumento principal Arg( z ) e n é um inteiro arbitrário. Qualquer a é chamado de um logaritmo complexo de z . Há uma quantidade infinita deles, em contraste com os logaritmos reais, que são únicos. Se n = 0 , a é chamado de valor principal do logaritmo, denotado Log( z ). O argumento principal de qualquer número real positivo x é 0. logo Log( x ) é um número real e é igual ao logaritmo real natural. Logo, as fórmulas acima dos logaritmos de produtos e potências não são generalizadas como o valor principal de um logaritmo complexo. [ 171 ] A ilustração da direita descreve o Log( z ). A descontinuidade, isto é, o salto no matiz na parte negativa do eixo x, é causada pelo salto do argumento principal ali. Este lugar geométrico é chamado de ponto de ramificação . Este comportamento só pode ser contornado pela restrição da extensão do ângulo φ. Então o argumento de z e, consequentemente, seu logaritmo se tornam funções multivaloradas . [ 172 ] Inversos de outras funções exponenciais [ editar | editar código-fonte ] A exponenciação ocorre em muitas áreas da matemática e sua função inversa é muitas vezes referida como o logaritmo. Por exemplo, o logaritmo de uma matriz é a função inversa da exponencial matricial . [ 173 ] Outro exemplo é a função logarítmica p-adic , cujo inverso é a função exponencial p-adic . Ambas são definidas através da série de Taylor para o caso real. [ 174 ] No contexto da geometria diferencial , o mapa exponencial traça o espaço tangente em um ponto de uma variável na vizinhança deste ponto. O seu inverso também é chamado o mapa logarítmico. [ 175 ] No contexto de grupos finitos , a exponenciação é dada pela multiplicação repetida de um elemento b do grupo com ele mesmo. O logaritmo discreto é o inteiro n que resolve a equação b n = x , onde x é um elemento do grupo. A exponenciação pode ser realizada de forma eficiente, mas em alguns casos o logaritmo discreto é muito difícil de ser calculado. Esta assimetria tem aplicação importante na criptografia de chave pública , como, por exemplo, a troca de chaves de Diffie-Hellman , uma rotina que permite a troca de chaves criptográficas dentro de canais de comunicação inseguros. [ 176 ] O logaritmo de Zech está relacionado com o logaritmo discreto no grupo multiplicativo de elementos diferentes de zero de um corpo finito . [ 177 ] Outras funções inversas do tipo do logaritmo incluem o logaritmo duplo ln(ln( x )), o super ou hiper-4-logaritmo (uma ligeira variação do qual é o chamado logaritmo iterado na ciência da computação), a função W de Lambert e o logit . Eles são as funções inversas da função exponencial dupla , da tetração , de f ( w ) = we w [ 178 ] e da função logística , respectivamente. [ 179 ] Conceitos relacionados [ editar | editar código-fonte ] Na perspectiva da matemática pura , a identidade log( cd ) = log( c ) + log( d ) expressa um grupo isomórfico entre os números reais positivos sob a multiplicação e os reais sob a adição. As funções logarítmicas são os únicos isomorfismos contínuos entre estes grupos. [ 180 ] Por este isomorfismo, a medida de Haar ( Medida de Lebesgue ) dx nos números reais corresponde à medida de Haar dx / x nos números reais positivos. [ 181 ] Na análise complexa e na geometria algébrica , as formas diferenciais da forma df / f são conhecidas como formas com polos logarítmicos. [ 182 ] O polilogaritmo é a função definida por: Li s ⁡ ( z ) = ∑ k = 1 ∞ z k k s . {\displaystyle \operatorname {Li} _{s}(z)=\sum _{k=1}^{\infty }{z^{k} \over k^{s}}.} Ele está relacionado aos logaritmos naturais pela Li 1 ( z ) = −ln(1 − z ) . Além disso, Li s (1) é igual à função zeta de Riemann ζ( s ). [ 183 ] Ver também [ editar | editar código-fonte ] Função exponencial Referências ↑ «Confira este exemplo e faça outros com O Monitor » . omonitor.io . Consultado em 25 de março de 2016 ↑ «Banco de imagens — Volume 1» . Portal Matemática . Editora Saraiva . Consultado em 1 de dezembro de 2014 ↑ «1º Exame de Classificação» . Revista Eletrônica . Universidade Estadual do Rio de Janeiro . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Barroso, Juliane Matsubara. Conexões com a Matemática . [S.l.]: Editora Moderna . 798 páginas. ISBN 9788516082291 . Consultado em 2 de dezembro de 2014 ↑ Clark, Kathleen. «Logarithms. The early history of a familiar function» . MAA . Consultado em 2 de dezembro de 2014 ↑ Função matemática . enciclopédia da matemática 3ª ed. Moscou: Grande Enciclopédia da Rússia . 1982 ↑ «Pré Cálculo» (PDF) . Andrade, Rubens Leão . Universidade Federal de Tocantins . Consultado em 3 de dezembro de 2014 [ligação inativa] ↑ «Logaritmo e Exponencial» (PDF) . Universidade Federal de Minas Gerais . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Smith, Steven (2013). Digital Signal Processing: A Practical Guide for Engineers and Scientists . [S.l.]: Newnes. 672 páginas. ISBN 9780080477329 ↑ «Acadêmicos 'ocupam' UEAP na semana universitária» . Universidade Estadual do Amapá . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Brown, Clifford (2010). Fractal Analysis . [S.l.]: Sage. p. 19. 112 páginas. ISBN 9781483343129 ↑ Royal Military Academy (2007). Arithmetic, algebra, differential and integral calculus . [S.l.]: Harvard University Press. p. 183 ↑ Paul Garrett, Daniel Lieman (2005). Public-key Cryptography . [S.l.]: American Mathematical Society Short Course. p. 91. 183 páginas. ISBN 9780821867679 ↑ Miller, Jeff. «Earliest known uses of some of the words of Mathematics (L)» . Consultado em 29 de agosto de 2009 ↑ Soares, Evanildo Costa. «Uma investigação história sobre os logaritmos com sugestão didática» . Centro de ciências exatas da Terra . Universidade Federal do Rio Grande do Norte . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ «Aplicações da Informática no Ensino da Matemática» . Universidade Federal da Grande Dourados . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ dos Santos, João Carlos. Matematica Financeira I . com a Calculadora Hp 12c. São Paulo: Villipress. p. 62. 121 páginas. ISBN 9788574730448 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Caramelo, José Amado. Biomatemática . Uma introdução para o curso da matemática 2ª ed. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra. p. 30. 430 páginas. ISBN 9789728704230 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Shirali, Shailesh (2002), A Primer on Logarithms , ISBN 978-81-7371-414-6 , Hyderabad: Universities Press , esp. seção 2 ↑ «Respostas Esperadas Oficias» (PDF) . Universidade Federal de Goiás . 11 de setembro de 2009 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Kate, S.K.. Bhapkar, H.R. (2009), Basics Of Mathematics , ISBN 978-81-8431-755-8 , Pune: Technical Publications , capítulo 1 ↑ «Bibliotecas: tópicos de destaque» . Faculdade de Tecnologia e Ciências Exatas . Universidade São Judas Tadeu . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Sanches, Paulo Sérgio Bedaque. Matematikōs . São Paulo : Editora Saraiva. 480 páginas. ISBN 9788502101951 . Consultado em 2 de dezembro de 2014 ↑ «Programa de disciplina física» . Departamento de Física . Universidade Federal de Roraima . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Mayorga, Rodrigo (9 de janeiro de 2007). «Análise de transmissão de preços do mercado atacadista de melão do Brasil» . Revista de Economia e Sociologia Rural . Scielo . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Rodrigues, Aldo. Funções Analíticas com Aplicações 1ª ed. Rio de Janeiro: Editora Livraria da Fisica. p. 45. 210 páginas. ISBN 9788588325531 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Shailesh Shirali 2002 , seção 4 , (Douglas Downing 2003 , p. 275) e Kate & Bhapkar 2009 , p. 1-1 ↑ «Une histoire des logarithmes» (PDF) . Université Libre de Bruxelles . Consultado em 2 de dezembro de 2014 ↑ Paiva, Manoel (2010). Matemática Paiva 5ª ed. São Paulo : Atual Editora. p. 280. 422 páginas. ISBN 9788516068301 . Consultado em 2 de dezembro de 2014 ↑ Roseveare, David (2004). Trigonometry . Washington: Hemus. p. 51. 260 páginas. ISBN 8528903990 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 [ligação inativa] ↑ Lopes, Maria Isabella. «Diagnóstico de alergia a baratas no ambiente clínico: estudo comparativo entre o teste cutâneo e IgE específica» . Jornal de Pediatria . Scielo . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ a b Napier, John (1616). A description of the admirable table of logarithms . Londres: Nikolas Okes. 31 páginas . Consultado em 2 de dezembro de 2014 ↑ Bernstein, Stephen. Bernstein, Ruth (1999), Schaum's outline of theory and problems of elements of statistics. I, Descriptive statistics and probability , ISBN 978-0-07-005023-5 , Schaum's outline series, Nova Iorque: McGraw-Hill , p. 21 ↑ «Introduzindo o Conceito de Logaritmo com a Calculadora Científica» (PDF) . EL Laureano . Spiem. 8 de outubro de 2008 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Garcia, Antonio Carlos (2008). Sequências . progressão aritmética, progressão geométrica e função logarítmica. [S.l.]: Clube de autores. p. 36. 58 páginas . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Downing, Douglas (2003), Algebra the Easy Way , ISBN 978-0-7641-1972-9 , Barron's Educational Series, Hauppauge, N.Y.: Barron's , capítulo 17, p. 275 ↑ Wegener, Ingo (2005), Complexity theory: exploring the limits of efficient algorithms , ISBN 978-3-540-21045-0 , Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , p. 20 ↑ Van der Lubbe, Jan C. A. (1997), Information Theory , ISBN 9780521467605 , Cambridge University Press, p. 3 ↑ Allen, Elizabeth. Triantaphillidou, Sophie (2011), The Manual of Photography , ISBN 9780240520377 , Taylor & Francis, p. 228 ↑ B. N. Taylor (1995), Guide for the Use of the International System of Units (SI) , US Department of Commerce ↑ Franz Embacher. Petra Oberhuemer, Mathematisches Lexikon (em alemão), Mathe online: für Schule, Fachhochschule, Universität unde Selbststudium , consultado em 22 de março de 2012 ↑ Gullberg, Jan (1997), Mathematics: from the birth of numbers. , ISBN 978-0-393-04002-9 , Nova Iorque: W. W. Norton & Co ↑ Paul Halmos (1985), I Want to Be a Mathematician: An Automathography , ISBN 978-0-387-96078-4 , Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag ↑ Irving Stringham (1893), Uniplanar algebra: being part I of a propædeutic to the higher mathematical analysis , The Berkeley Press, p. 13 ↑ Roy S. Freedman (2006), Introduction to Financial Technology , ISBN 978-0-12-370478-8 , Amsterdã: Academic Press, p. 59 ↑ McFarland, David (2007), Quarter Tables Revisited: Earlier Tables, Division of Labor in Table Construction, and Later Implementations in Analog Computers , p. 1 ↑ Robson, Eleanor (2008). Mathematics in Ancient Iraq: A Social History . [S.l.: s.n.] p. 227. ISBN 978-0691091822 ↑ Grande enciclopédia portuguesa e brasileira . Ilustrada com cerca de 15000 gravuras e 400 estampas a cores. Universidade de Michigan : Editorial Enciclopédia. 2007. p. 383-385 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Gupta, R. C. (2000), «History of Mathematics in India» , in: Hoiberg, Dale. Ramchandani, Indu, Students' Britannica India: Select essays , Popular Prakashan, p. 329 ↑ Stifelio, Michaele (1544), Arithmetica Integra , Nuremberg: Iohan Petreium ↑ Bukhshtab, A.A.. Pechaev, V.I. (2001), «Arithmetic» , in: Hazewinkel, Michiel, Encyclopedia of Mathematics , ISBN 978-1-55608-010-4 , Springer ↑ Vivian Shaw Groza and Susanne M. Shelley (1972), Precalculus mathematics , ISBN 978-0-03-077670-0 , Nova Iorque: Holt, Rinehart and Winston, p. 182 ↑ Napier, John (1614), Mirifici Logarithmorum Canonis Descriptio [ The Description of the Wonderful Rule of Logarithms ] (em Latin), Edinburgh, Scotland: Andrew Hart !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) ↑ Ernest William Hobson (1914), John Napier and the invention of logarithms, 1614 , Cambridge: The University Press ↑ a b Gladstone-Millar, Lynne (2003), John Napier: Logarithm John , ISBN 978-1-901663-70-9 , National Museums Of Scotland , p. 44 ↑ Napier, Mark (1834), Memoirs of John Napier of Merchiston , Edinburgh: William Blackwood , p. 392. ↑ William Harrison De Puy (1893), The Encyclopædia Britannica: a dictionary of arts, sciences, and general literature . the R.S. Peale reprint, 17 9th ed. , Werner Co., p. 179 ↑ Maor, Eli (2009), e: The Story of a Number , ISBN 978-0-691-14134-3 , Princeton University Press , seção 2 ↑ Em 1647, Grégoire de Saint-Vincent publicou seu livro, Opus geometricum quadraturae circuli et sectionum coni , vol. 2 (Antuérpia, (Bélgica): Johannes and Jakob Meursius, 1647). On page 586 ↑ Alphonse Antonio de Sarasa, Solutio problematis a R.P. Marino Mersenne Minimo propositi … [Proposta de solução para um problema pelo reverendo padre Marin Mersenne, membro da ordem Minim … ], (Antuérpia, (Bélgica): Johannes e Jakob Meursius, 1649). ↑ J. J. O'Connor. E. F. Robertson (Setembro de 2001), The number e , The MacTutor History of Mathematics archive , consultado em 2 de fevereiro de 2009 ↑ Cajori, Florian (1991), A History of Mathematics , ISBN 978-0-8218-2102-2 5ª ed. , Providence, RI: AMS Bookstore , p. 152 ↑ «Confira este exemplo e faça outros com O Monitor » . omonitor.io . Consultado em 25 de março de 2016 ↑ a b Maor 2009 , seções 1, 13 ↑ Eves, Howard Whitley (1992), An introduction to the history of mathematics , ISBN 978-0-03-029558-4 , The Saunders series 6ª ed. , Philadelphia: Saunders , seção 9-3 ↑ Boyer, Carl B. (1991), A History of Mathematics , ISBN 978-0-471-54397-8 , Nova Iorque: John Wiley & Sons , p. 484, 489 ↑ Santos, Fátima Rosane J. B. «Crescimento alométrico em crianças eutróficas e desnutridas» . Biblioteca Virtual em Saúde . Bireme . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Bryant, Walter W., A History of Astronomy , Londres: Methuen & Co , p. 44 ↑ Campbell-Kelly, Martin (2003), The history of mathematical tables: from Sumer to spreadsheets , ISBN 978-0-19-850841-0 , Oxford scholarship online, Oxford University Press , seção 2 ↑ Abramowitz, Milton . Stegun, Irene A. , eds. (1972), Handbook of Mathematical Functions with Formulas, Graphs, and Mathematical Tables , ISBN 978-0-486-61272-0 10ª ed. , Nova Iorque: Dover Publications , seção 4.7., p. 89 ↑ de Oliveira, Evangelina X. G. «Acesso à internação hospitalar nos municípios brasileiros em 2000: territórios do Sistema Único de Saúde» . Scielo SP . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ «Quantificação da biomassa acima do solo de Acacia mearnsii» . Cascavel . Universidade Federal de Santa Maria . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Spiegel, Murray R.. Moyer, R.E. (2006), Schaum's outline of college algebra , ISBN 978-0-07-145227-4 , Schaum's outline series, Nova Iorque: McGraw-Hill , p. 264 ↑ Bails, Benito (2009). Tabla de logaritmos de todos los números naturales desde 1 hasta 20000. y de todos los logaritmos de los senos, tangentes de todos los grados y minutos del quadrante del circulo . [S.l.]: Universidade Complutense de Madri. p. 1-425. 531 páginas . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Resende, André Lara. «Sobre as causas da recente aceleração inflacionária» . Pesquisa e Planejamento Econômico . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Drago, Massimo (2005). Manuale per i concorsi di sottufficiale nell'esercito . Paris: Alpha Test. p. 292-294. 416 páginas. ISBN 9788848306201 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Schneider, Cristina (1986). «Padrões ecocardiográficos normais em crianças na cidade do Rio de Janeiro: I. Relaçäo entre medidas ecocardiográficas e padröes antropométricos» . Bireme . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Devlin, Keith (2004). Sets, functions, and logic: an introduction to abstract mathematics . Col: Chapman & Hall/CRC mathematics 3ª ed. Boca Raton, Fla: Chapman & Hall/CRC. ISBN 1-58488-449-5 ↑ Lang, Serge (1997), Undergraduate analysis , ISBN 978-0-387-94841-6 , Undergraduate Texts in Mathematics 2nd ed. , Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , MR 1476913 , seção III.3 ↑ Cueto, Maria José Vásquez. Curso interactivo de matemáticas básicas para ciencias . [S.l.]: Delta Publicaciones. p. 20-22. 127 páginas. ISBN 9788496477056 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Inércia inflacionária e inflação inercial. «Inércia inflacionária e inflação inercial» . Biblioteca Digital . Fundação Getúlio Vargas . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ a b Lang 1997 , seção IV.2 ↑ Boucharlat, J. L. (1834). Elementos de cálculo diferencial y de cálculo integral . Madri: Imprenta Real. p. 42. 436 páginas . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Dieudonné, Jean (1969). Foundations of Modern Analysis . 1 . [S.l.]: Academic Press. p. 84 ↑ «e-Cálculo para propriedades matemáticas» . Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada . Universidade de São Paulo . 2 de março de 2012 . Consultado em 23 de novembro de 2014 ↑ «Artículo» . Educar . Redalyc. 2011 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Stewart, James (2007), Single Variable Calculus: Early Transcendentals , ISBN 978-0-495-01169-9 , Belmont: Thomson Brooks/Cole , seção 1.6 ↑ «Consumo, digestibilidade, desempenho, composição corporal e exigências nutricionais de bezerros alimentados com dietas contendo diferentes níveis de volumoso..» . Alianza de Servicios de Información Agraria . Universidade Federal de Viçosa . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Rocha, Carlos Henrique. «Complementaridade versus substituição entre investimento público e privado na economia brasileira: 1965-90» . Revista Brasileira de Economia . Fundação Getúlio Vargas . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ «Calculation of d/dx(Log(b,x)) » . Wolfram Alpha . Wolfram Research . Consultado em 15 de março de 2011 ↑ Dailami, Mansoor (2003). Qualidade do crescimento a(t) . [S.l.]: Universidade Estadual Paulista . p. 209. 304 páginas. ISBN 9788571394414 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Véras, Antonia Sherlânea Chaves (2001). «Composição corporal e requisitos líquidos e dietéticos de macroelementos minerais de bovinos nelore não-castrados» (PDF) . Scielo . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Kline, Morris (1998), Calculus: an intuitive and physical approach , ISBN 978-0-486-40453-0 , Dover books on mathematics, Nova Iorque: Dover Publications , p. 386 ↑ «Confira este exemplo e faça outros com O Monitor » . omonitor.io . Consultado em 25 de março de 2016 ↑ «Calculation of Integrate(ln(x)) » . Wolfram Alpha . Wolfram Research . Consultado em 15 de março de 2011 ↑ Abramowitz & Stegun, eds. 1972 , p. 69 ↑ Backes. «Composição corporal e exigências líquidas de energia e proteína para ganho de peso de novilhos santa gertrudis» (PDF) . Revista Brasileira de Economia . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Courant, Richard (1988), Differential and integral calculus. Vol. I , ISBN 978-0-471-60842-4 , Wiley Classics Library, Nova Iorque: John Wiley & Sons , MR 1009558 , seção III.6 ↑ Faraco, Mário Antonio (2008). «Seleção de modelos de variabilidade espacial para elaboração de mapas temáticos de atributos físicos do solo e produtividade da soja» . Sidalc . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Ríos, Mario Alberto Gaviria (2005). Lecturas sobre Crecimiento Económico Regional . [S.l.]: Juan Carlos Martínez Coll. p. 132. ISBN 9788468942704 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Marroquín, Néstor (2010). Tras los pasos de un... Hacker . [S.l.]: NMC Research Cía Ltda. p. 659. 746 páginas. ISBN 9781453850435 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Havil, Julian (2003), Gamma: Exploring Euler's Constant , ISBN 978-0-691-09983-5 , Princeton University Press , seções 11.5 e 13.8 ↑ «Eletrólitos sólidos poliméricos à base de polissacarídeos: síntese e caracterização» . AM Regiani . Universidade de São Paulo . 2000 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Nomizu, Katsumi (1996), Selected papers on number theory and algebraic geometry , ISBN 978-0-8218-0445-2 , 172 , Providence, RI: AMS Bookstore, p. 21 ↑ Baker, Alan (1975), Transcendental number theory , ISBN 978-0-521-20461-3 , Cambridge University Press , p. 10 ↑ Muller, Jean-Michel (2006), Elementary functions , ISBN 978-0-8176-4372-0 2ª ed. , Boston, MA: Birkhäuser Boston , seções 4.2.2 (p. 72) e 5.5.2 (p. 95) ↑ Hart, Cheney, Lawson. et al. (1968), Computer Approximations , SIAM Series in Applied Mathematics, Nova Iorque: John Wiley !CS1 manut: Uso explícito de et al. ( link ) !CS1 manut: Nomes múltiplos: lista de autores ( link ) , seção 6.3, p. 105–111 ↑ Zhang, M.. Delgado-Frias, J.G.. Vassiliadis, S. (1994), «Table driven Newton scheme for high precision logarithm generation» (PDF) , IEE Proceedings Computers & Digital Techniques , ISSN 1350-2387 , 141 (5): 281–292, doi : 10.1049/ip-cdt:19941268 [ligação inativa] , seção 1 ↑ a b «Revisão de Geometria Plana» (PDF) . Rumo à Oita . Instituto Militar de Engenharia . 1984 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ a b Abramowitz & Stegun, eds. 1972 , p. 68 ↑ Baptista, A. «Palestra sobre logaritmos» (PDF) . Sober . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ William D. Callister (2002). Introducción a la ciencia e ingeniería de los materiales, Volume 1 . [S.l.]: Reverte. p. 308. 524 páginas. ISBN 9788429172539 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Salmazo, Leandara Oliveira. «Influência da adição de nanopartículas paramagnéticas de Ni0,5Zn0,5Fe2O4 nas propriedades estruturais e dielétricas de filmes de borracha natural: preparação e caracterização» . Universidade Estadual Paulista . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Joshuah de Bragança Soares (2005). Dicionário de matemática . [S.l.]: Hemus. p. 121. 285 páginas. ISBN 9788528905526 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 [ligação inativa] ↑ Francisco Lombardi Neto. «Erosividade da chuva: sua distribuição e relação com as perdas de solo em Campinas (SP).» . Scientific Electronic Library Online . Sidalc . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Lenimar Nunes de Andrade (Setembro de 2011). «Máxima: um completo programa de computação algébrica» (PDF) . Universidade Federal do Paraíba . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Basic: introducción a la programación . [S.l.]: Reverte. 1984. p. 58. 271 páginas. ISBN 9788471462473 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Luiz Fernando Alves. «Clubes de convergência entre os municípios de Minas Gerais» (PDF) . Universidade Federal de Minas Gerais . Consultado em 3 de dezembro de 2014 [ligação inativa] ↑ Igor Viveiros Souza. «Eficiência do setor hospitalar nos municípios paulistas» . Scielo . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Circuitos e dispositivos eletrônicos . [S.l.]: Hemus. p. 14. 98 páginas. ISBN 9788528900118 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 [ligação inativa] ↑ Sasaki, T.. Kanada, Y. (1982), «Practically fast multiple-precision evaluation of log(x)» , Journal of Information Processing , 5 (4): 247–250 , consultado em 30 de março de 2011 ↑ Ahrendt, Timm (1999), Fast computations of the exponential function , Lecture notes in computer science, 1564 , Berlim, Nova Iorque: Springer, pp. 302–312, doi : 10.1007/3-540-49116-3_28 ↑ Domingos Junqueira de Brito. Astros e Ostras . [S.l.]: Editora Agora. p. 313. 368 páginas. ISBN 9788571835399 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Ulisses dos Santos Borges. «Curso de Logaritmo para o Ensino Médio com proposta de atividades alternativas» . Matemática em Rede Nacional . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ «As aplicações dos logaritmos nas ciências naturais por meio de resolução de problemas» . Instituto Federal de Goiás . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ a b «Bolzano e Laplace. O Teorema Fundamental das Curvas Planas e Aplicações» . VI Enapetmat . Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade de Brasília . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Ricciardi, Luigi M. (1990), Lectures in applied mathematics and informatics , ISBN 978-0-7190-2671-3 , Manchester: Manchester University Press , p. 21, seção 1.3.2 ↑ Jasmuheen (2008). O programa Prana . [S.l.]: Lulu.com. p. 63. 154 páginas. ISBN 9781409205258 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Bakshi, U. A. (2009), Telecommunication Engineering , ISBN 978-81-8431-725-1 , Pune: Technical Publications , seção 5.2 ↑ Maling, George C. (2007), «Noise», in: Rossing, Thomas D., Springer handbook of acoustics , ISBN 978-0-387-30446-5 , Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , seção 23.0.2 ↑ Tashev, Ivan Jelev (2009), Sound Capture and Processing: Practical Approaches , ISBN 978-0-470-31983-3 , Nova Iorque: John Wiley & Sons , p. 48 ↑ Chui, C.K. (1997), Wavelets: a mathematical tool for signal processing , ISBN 978-0-89871-384-8 , SIAM monographs on mathematical modeling and computation, Philadelphia: Society for Industrial and Applied Mathematics , p. 180 ↑ Crauder, Bruce. Evans, Benny. Noell, Alan (2008), Functions and Change: A Modeling Approach to College Algebra , ISBN 978-0-547-15669-9 4° ed. , Boston: Cengage Learning , seção 4.4. ↑ Bradt, Hale (2004), Astronomy methods: a physical approach to astronomical observations , ISBN 978-0-521-53551-9 , Cambridge Planetary Science, Cambridge University Press , seção 8.3, página 231 ↑ «Papel logarítmico: este tipo de papel é utilizado para representar relações funcionais exponenciais entre duas grandezas» . Instituto Tecnológico de Aeronáutica . Consultado em 24 de novembro de 2014 [ligação inativa] ↑ Goldstein, E. Bruce (2009), Encyclopedia of Perception , ISBN 978-1-4129-4081-8 , Encyclopedia of Perception, Thousand Oaks, CA: Sage , p. 355–356 ↑ Matthews, Gerald (2000), Human performance: cognition, stress, and individual differences , ISBN 978-0-415-04406-6 , Human Performance: Cognition, Stress, and Individual Differences, Hove: Psychology Press , p. 48 ↑ Welford, A. T. (1968), Fundamentals of skill , ISBN 978-0-416-03000-6 , Londres: Methuen, OCLC 219156 , p. 61 ↑ Paul M. Fitts (Junho de 1954), «The information capacity of the human motor system in controlling the amplitude of movement», Journal of Experimental Psychology , 47 (6): 381–391, PMID 13174710 , doi : 10.1037/h0055392 , reimpresso por Paul M. Fitts (1992), «The information capacity of the human motor system in controlling the amplitude of movement» (PDF) , Journal of Experimental Psychology: General , 121 (3): 262–269, PMID 1402698 , doi : 10.1037/0096-3445.121.3.262 , consultado em 30 de março de 2011 ↑ Banerjee, J. C. (1994), Encyclopaedic dictionary of psychological terms , ISBN 978-81-85880-28-0 , New Delhi: M.D. Publications, OCLC 33860167 , p. 304 ↑ Nadel, Lynn (2005), Encyclopedia of cognitive science , ISBN 978-0-470-01619-0 , Nova Iorque: John Wiley & Sons ↑ Siegler, Robert S.. Opfer, John E. (2003), «The Development of Numerical Estimation. Evidence for Multiple Representations of Numerical Quantity» (PDF) , Psychological Science , 14 (3): 237–43, PMID 12741747 , doi : 10.1111/1467-9280.02438 ↑ Dehaene, Stanislas. Izard, Véronique. Spelke, Elizabeth. Pica, Pierre (2008), «Log or Linear? Distinct Intuitions of the Number Scale in Western and Amazonian Indigene Cultures», Science , 320 (5880): 1217–1220, PMC 2610411 , PMID 18511690 , doi : 10.1126/science.1156540 ↑ Breiman, Leo (1992), Probability , ISBN 978-0-89871-296-4 , Classics in applied mathematics, Philadelphia: Society for Industrial and Applied Mathematics , seção 12.9 ↑ Aitchison, J.. Brown, J. A. C. (1969), The lognormal distribution , ISBN 978-0-521-04011-2 , Cambridge University Press , OCLC 301100935 ↑ Jean Mathieu and Julian Scott (2000), An introduction to turbulent flow , ISBN 978-0-521-77538-0 , Cambridge University Press, p. 50 ↑ Rose, Colin. Smith, Murray D. (2002), Mathematical statistics with Mathematica , ISBN 978-0-387-95234-5 , Springer texts in statistics, Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , seção 11.3 ↑ Tabachnikov, Serge (2005), Geometry and Billiards , ISBN 978-0-8218-3919-5 , Providence, R.I.: American Mathematical Society , pp. 36–40 , seção 2.1 ↑ Durtschi, Cindy. Hillison, William. Pacini, Carl (2004), «The Effective Use of Benford's Law in Detecting Fraud in Accounting Data» (PDF) , Journal of Forensic Accounting , V : 17–34 [ligação inativa] ↑ Harel, David. Feldman, Yishai A. (2004), Algorithmics: the spirit of computing , ISBN 978-0-321-11784-7 , Nova Iorque: Addison-Wesley , p. 143 ↑ Donald Knuth 1998 , seção 5.2.4, pp. 158–168 ↑ Wegener, Ingo (2005), Complexity theory: exploring the limits of efficient algorithms , ISBN 978-3-540-21045-0 , Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , p. 20 ↑ Mohr, Hans. Schopfer, Peter (1995), Plant physiology , ISBN 978-3-540-58016-4 , Berlin, New York: Springer-Verlag , chapter 19, p. 298 ↑ Eloi da Silva Pereira. «A importância do logaritmo para a sociedade» (PDF) . Encontro Nacional de Educação Matemática . Universidade Estadual da Bahia . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Eco, Umberto (1989), The open work , ISBN 978-0-674-63976-8 , Harvard University Press , seção III.I ↑ Sprott, Julien Clinton (2010), Elegant Chaos: Algebraically Simple Chaotic Flows , ISBN 978-981-283-881-0 , Nova Jersei: World Scientific , seção 1.9 ↑ Helmberg, Gilbert (2007), Getting acquainted with fractals , ISBN 978-3-11-019092-2 , De Gruyter Textbook, Berlim, Nova Iorque: Walter de Gruyter ↑ «Aula 10 — UCG» (PDF) . Pontifícia Universidade Católica de Goiás . Janeiro de 2012 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 [ligação inativa] ↑ Ladeira, Luiz Augusto da Costa. «A função logaritmo e a régua de cálculo» . Digital Library . Universidade de São Paulo . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ G M. Bruño (1825). Álgebra y trigonometría . [S.l.]: Oxford University Press . p. 24 . Consultado em 3 de dezembro de 2014 ↑ Wright, David (2009), Mathematics and music , ISBN 978-0-8218-4873-9 , Providence, RI: AMS Bookstore , capítulo 5 ↑ Bateman, P. T.. Diamond, Harold G. (2004), Analytic number theory: an introductory course , ISBN 978-981-256-080-3 , Nova Jersei: World Scientific , OCLC 492669517 , theorem 4.1 ↑ P. T. Bateman & Diamond 2004 , Theorem 8.15 ↑ Slomson, Alan B. (1991), An introduction to combinatorics , ISBN 978-0-412-35370-3 , Londres: CRC Press , capítulo 4 ↑ Simpson, Thomas (1765). Trigonometry, Plane and Spherical . [S.l.]: Biblioteca Britânica. p. 47 ↑ Dennis G. Zill (2011). A First Course in Complex Analysis with Applications . [S.l.]: Jones & Bartlett Publishers. p. 95. 405 páginas. ISBN 9781449657529 ↑ Ganguly, S. (2005), Elements of Complex Analysis , ISBN 978-81-87504-86-3 , Kolkata: Academic Publishers , Definition 1.6.3 ↑ Nevanlinna, Rolf Herman . Paatero, Veikko (2007), Introduction to complex analysis , ISBN 978-0-8218-4399-4 , Providence, RI: AMS Bookstore , seção 5.9 ↑ «Confira este exemplo e faça outros com O Monitor » . omonitor.io . Consultado em 25 de março de 2016 ↑ Moore, Theral Orvis. Hadlock, Edwin H. (1991), Complex analysis , ISBN 978-981-02-0246-0 , Singapore: World Scientific , seção 1.2 ↑ A. S. Fokas (2003). Complex Variables . [S.l.]: 9780521534291. p. 49. 647 páginas. ISBN 9780521534291 ↑ Wilde, Ivan Francis (2006), Lecture notes on complex analysis , ISBN 978-1-86094-642-4 , Londres: Imperial College Press , theorem 6.1. ↑ Higham, Nicholas (2008), Functions of Matrices. Theory and Computation , ISBN 978-0-89871-646-7 , Philadelphia, PA: SIAM , capítulo 11. ↑ Neukirch, Jürgen (1999), Algebraic Number Theory , ISBN 978-3-540-65399-8 , Grundlehren der mathematischen Wissenschaften, 322 , Berlim: Springer-Verlag , Zbl 0956.11021 , MR 1697859 , seção II.5. ↑ Hancock, Edwin R.. Martin, Ralph R.. Sabin, Malcolm A. (2009), Mathematics of Surfaces XIII: 13th IMA International Conference York, UK, September 7–9, 2009 Proceedings , ISBN 978-3-642-03595-1 , Springer, p. 379 ↑ Stinson, Douglas Robert (2006), Cryptography: Theory and Practice , ISBN 978-1-58488-508-5 3ª ed. , Londres: CRC Press ↑ Lidl, Rudolf. Niederreiter, Harald (1997), Finite fields , ISBN 978-0-521-39231-0 , Cambridge University Press ↑ Corless, R.. Gonnet, G.. Hare, D.. Jeffrey, D.. Knuth, Donald (1996), «On the Lambert W function» (PDF) , Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , Advances in Computational Mathematics , ISSN 1019-7168 , 5 : 329–359, doi : 10.1007/BF02124750 ↑ Cherkassky, Vladimir. Cherkassky, Vladimir S.. Mulier, Filip (2007), Learning from data: concepts, theory, and methods , ISBN 978-0-471-68182-3 , Wiley series on adaptive and learning systems for signal processing, communications, and control, Nova Iorque: John Wiley & Sons , p. 357 ↑ Bourbaki, Nicolas (1998), General topology. Chapters 5—10 , ISBN 978-3-540-64563-4 , Elements of Mathematics, Berlim, Nova Iorque: Springer-Verlag , MR 1726872 , seção V.4.1 ↑ Ambartzumian, R. V. (1990), Factorization calculus and geometric probability , ISBN 978-0-521-34535-4 , Cambridge University Press , seção 1.4 ↑ Esnault, Hélène. Viehweg, Eckart (1992), Lectures on vanishing theorems , ISBN 978-3-7643-2822-1 , DMV Seminar, 20 , Basel, Boston: Birkhäuser Verlag, MR 1193913 , seção 2 ↑ Apostol, T.M. (2010), «Logaritmo» , in: Olver, Frank W. J. . Lozier, Daniel M.. Boisvert, Ronald F.. Clark, Charles W., NIST Handbook of Mathematical Functions , ISBN 978-0521192255 , Cambridge University Press, MR 2723248 Ligações externas [ editar | editar código-fonte ] Ouça o artigo ( info ) Este áudio foi criado a partir da revisão datada de 31 de julho de 2016 e pode não refletir mudanças posteriores ao artigo ( ajuda com áudio ). Mais artigos audíveis Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema: Definições no Wikcionário Categoria no Commons Commons Wikcionário Hazewinkel, Michiel, ed. (2001), «Logarithmic function» , Encyclopedia of Mathematics , ISBN 978-1-55608-010-4 , Springer Colin Byfleet, Educational video on logarithms , consultado em 12 de outubro de 2010 Edward Wright, Translation of Napier's work on logarithms , consultado em 12 de outubro de 2010 [ligação inativa] v • e Funções Tipos Analítica • Bijetora • Convexa • Divisor • Elementar • Exponencial • Fatorial • Identidade • Inclusão • Inteira • Inversa • Iterada • Limitada • Integral de Tchebychev • Logaritmo • Logaritmo natural • Monótona • Parcial • Polinomial • Retangular • Simples • Sinal • Sobrejetora • Suave Trigonométricas Seno • Cosseno • Tangente • Cotangente • Secante • Cossecante Hiperbólicas Seno hiperbólico • Cosseno hiperbólico • Tangente hiperbólica • Cotangente hiperbólica • Secante hiperbólica • Cossecante hiperbólica Famosas Ackermann • Bessel • Dirichlet • Gama • Heaviside • Mertens • Möbius • Weierstrass Conceitos Assimptota/Assíntota • Curva • Derivada • Espaço funcional • Espaço Lp • Gráficos • Integral • Limite • Injectividade • Parte inteira • Primitiva • Projeção • Reta Funções em economia Demanda • Oferta • Utilidade Portal da matemática Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Logaritmo&oldid=50769688 ' Categoria : Funções matemáticas Categorias ocultas: !Artigos com ligações inativas !Artigos com citações quebradas !CS1 alemão-fontes em língua (de) !CS1 manut: Língua não reconhecida !CS1 manut: Uso explícito de et al. !CS1 manut: Nomes múltiplos: lista de autores !Artigos com áudio !Artigos destacados Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas Afrikaans Alemannisch አማርኛ Aragonés العربية Asturianu Azərbaycanca Башҡортса Žemaitėška Беларуская Беларуская (тарашкевіца)‎ Български Bahasa Banjar বাংলা Brezhoneg Bosanski Català کوردی Čeština Cymraeg Dansk Deutsch Zazaki Ελληνικά Emiliàn e rumagnòl English Esperanto Español Eesti Euskara Estremeñu فارسی Suomi Føroyskt Français Gaeilge 贛語 Galego עברית हिन्दी Fiji Hindi Hrvatski Magyar Հայերեն Interlingua Bahasa Indonesia Ido Íslenska Italiano 日本語 Patois ქართული Қазақша 한국어 Latina Lietuvių Latviešu Malagasy മലയാളം मराठी Bahasa Melayu မြန်မာဘာသာ Nederlands Norsk nynorsk Norsk Occitan ਪੰਜਾਬੀ Polski پنجابی Română Русский Sicilianu Scots Srpskohrvatski / српскохрватски සිංහල Simple English Slovenčina Slovenščina ChiShona Shqip Српски / srpski Svenska Kiswahili தமிழ் ไทย Tagalog Türkçe Татарча/tatarça Українська اردو Oʻzbekcha/ўзбекча Tiếng Việt Winaray ייִדיש 中文 Bân-lâm-gú 粵語 Editar hiperligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 13h50min de 16 de dezembro de 2017. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



http://www.ahdinheiro.blogspot.com
  Ah!dinheiro | Ganhar e poupar na internet skip to main | skip to sidebar Blog descontinuado Este blog foi descontinuado. Siga-nos agora em www.dealtorisco.blogspot.com sábado, 27 de dezembro de 2014 Citações sobre o dinheiro Ócio Uma colectânea de citações sobre dinheiro e empreendedorismo por nós seleccionadas: O dinheiro é como um braço ou uma perna: ou se usa ou se perde. Henry Ford Se alguém vos ... seleccionadas: O dinheiro é como um braço ou uma perna: ou se usa ou se perde. Henry Ford Se alguém vos diz que não é por dinheiro mas por uma questão de princípio, podem crer que é por dinheiro. Kin ... tempo. Lina Sotis O dinheiro é como as mulheres: para o conservar é preciso cuidar dele senão vai fazer feliz outra pessoa. Edouard Bourdet O sexo é a coisa mais linda, natural e pura que o dinheiro pode comprar. Steve Martin O dinheiro é uma medida de sucesso estúpida. Infelizmente a única medida CACHE

Ah!dinheiro | Ganhar e poupar na internet skip to main | skip to sidebar Blog descontinuado Este blog foi descontinuado. Siga-nos agora em www.dealtorisco.blogspot.com sábado, 27 de dezembro de 2014 Citações sobre o dinheiro Ócio Uma colectânea de citações sobre dinheiro e empreendedorismo por nós seleccionadas: O dinheiro é como um braço ou uma perna: ou se usa ou se perde. Henry Ford Se alguém vos diz que não é por dinheiro mas por uma questão de princípio, podem crer que é por dinheiro. Kin Hubbard Ao primeiro olhar percebe-se se uma pessoa tem dinheiro. Ao segundo, percebe-se há quanto tempo. Lina Sotis O dinheiro é como as mulheres: para o conservar é preciso cuidar dele senão vai fazer feliz outra pessoa. Edouard Bourdet O sexo é a coisa mais linda, natural e pura que o dinheiro pode comprar. Steve Martin O dinheiro é uma medida de sucesso estúpida. Infelizmente a única medida universal que temos. Charles P. Steinmetz A cultura é como o dinheiro: se a tem, não fale dela. Indro Montanelli O dinheiro é o pé de cabra do poder. Friedrich Nietzsche Quem tem uma relação íntima com o dinheiro perde a sua relação com Deus. Madre Teresa de Calcutá Todo o dinheiro está manchado pelo pecado original. A única forma de redenção é gastá-lo. Peter Wyckoff O amor pelo dinheiro causa metade dos males do mundo. A falta dele causa a outra metade. Danny Kaye Hoje em dia os jovens pensam que ter dinheiro é tudo na vida. Quando envelhecem têm a certeza disso. Oscar Wilde Naturalmente que na vida existem coisas mais importantes que o dinheiro. Mas custam um balúrdio. Groucho Marx Se o dinheiro não dá felicidade, imagine a miséria. Woody Allen Utilizam-se os elogios como o dinheiro. Para que sejam devolvidos com juros. Jules Renard Com dinheiro no bolso, qualquer lugar é como estar em casa. Daniel Defoe O dinheiro é a raiz de todos os males. Mas todos precisamos de ter raízes. Tio Patinhas É preciso ir buscar dinheiro onde se encontra: junto aos pobres. Eles têm pouco mas são muitos. Ettore Petrolini A moeda é redonda para significar que nunca fica parada, que roda e foge sempre. Santo Agostinho A única coisa que hoje em dia se pode fazer sem dinheiro é contrair dívidas. Heinz Schenk Há gente que por dinheiro está disposta a pagar qualquer preço. Arthur Schopenhauer Andamos a gastar o que não temos, para comprar o que não precisamos, para impressionar quem não gostamos. Will Smith Peçam sempre emprestado a uma pessoa pessimista: ela não vai estar à espera que o devolvam. Pode ser que o dinheiro arruíne o carácter, mas seguramente que a sua falta não faz com que melhore. John Steinbeck O dinheiro ajuda a suportar a pobreza. Alphonse Allais Aquela frase que diz que o dinheiro não traz felicidade é uma invenção dos ricos para que os pobres não tenham muita inveja deles. Jacinto Benavente Y Martinez O dinheiro não tem lingua mas quando fala todos se calam. Quando abaterem a última árvore e pescarem o último peixe repararão que o dinheiro não se pode comer. Provérbio indiano Na vida é preciso escolher entre fazer dinheiro ou gastá-lo. Não há tempo para fazer as duas coisas. Edouard Bourdet Foram os fenícios a inventar o dinheiro. Mas porquê tão pouco ? Johann N. Nestroy Francamente, preferia ser miserável com dinheiro do que sem ele. Barbara Bradford Taylor Tempo é dinheiro, diz o provérbio. Invertam a ordem e obterão uma verdade sagrada: O dinheiro é tempo. George Gissing O dinheiro nunca produz ideias. São as ideias que produzem dinheiro. William J. Cameron Os problemas dos homens têm três causas: dinheiro, mulheres e ambos. Johnny Carson O dinheiro é como o sexo: só quando é demasiado é que chega. John Updike Se o dinheiro nascesse nas árvores eu teria um Bonsai. Boris Makaresko Para dizer a verdade, não amo o dinheiro. Mas ele acalma-me os nervos. Joe Louis O dinheiro arruína o carácter supondo que se o tem. Wolfgang Eschker O ouro não é tudo. Existem também os diamantes... Tio Patinhas Com dinheiro até se faz falar um morto. Sem dinheiro não se consegue calar um mudo. Provérbio chinês O dinheiro vivo é a lâmpada de Aladino. Lord Byron O dinheiro é a única coisa que uma mulher, de vez em quando, consegue manter em segredo. Jacques Tati O dinheiro vem a passo e vai-se a galope. O dinheiro é o esterco do Demónio. Giovanni Papini Deveria dizer que odeio o dinheiro...mas na realidade odeio muito mais não tê-lo. Katherine Mansfield Quem diz que o dinheiro não traz felicidade não sabe fazer compras. Não quero fazer dinheiro, quero só ser maravilhosa. Marilyn Monroe O dinheiro é melhor que a pobreza nem que seja por razões financeiras. Woody Allen Quem quer enriquecer não tem de juntar dinheiro, mas reduzir as suas necessidades. O amor à primeira vista permite poupar muito tempo e muitíssimo dinheiro. Honoré de Balzac O dinheiro não é um mal. Senão não se ia embora tão facilmente. James Last Os homens fabricam dinheiro falso. Em muitos casos o dinheiro fabrica homens falsos. Sydney J. Harris Quando um homem afirma que com dinheiro se pode ter tudo, pode estar certo de que nunca o teve. Aristotele Onassis Dizem que o dinheiro não é tudo. Verdade. Mas olhem quantas coisas é. Robert Orben Faço tudo por um motivo. A maior parte das vezes o motivo é o dinheiro. Suzi Parker O dinheiro sem honra é uma doença. Jean Ragine Onde há dinheiro está o Diabo. Mas onde falta o dinheiro estão dois. Georg Weerth O trabalho gera o dinheiro. O bom senso conserva-o. Niccolò Persichetti O dinheiro que se tem é um instrumento de liberdade. O dinheiro que se persegue é um instrumento de escravidão. Jean-Jacques Rousseau O meu sonho é o mesmo de Picasso: ter bastante dinheiro para poder vive sereno como os pobres. Fernando Savater Não me posso permitir ao luxo de perder o meu tempo a fazer dinheiro. Alexander Agassiz Há pessoas que são tão pobres que só têm dinheiro. William Somerset Maugham Contar dinheiro é o tipo de trabalho que mais gosto: é simples e repetitivo. Andy Warhol A única maneira de não pensar em dinheiro é ter muito. Edith Wharton Se o dinheiro não faz a felicidade, devolvam-no! Jules Renard O dinheiro é uma espécie de sexto sentido sem o qual não se pode fazer uso dos outros cinco. William Somerset Maugham Como seria bela a vida se quem tem dinheiro o gastasse como gastaria quem não o tem. Roland Dorgelès Mais depressa se aceita dinheiro que um conselho. O dinheiro vale mais. Jonathan Swift Não é com dinheiro que se podem comprar amigos. Mas pode-se comprar inimigos da melhor qualidade. Spike Milligan As notas secam melhor as lágrimas que um guardanapo. Antonio Fogazzaro A Bolsa é aquele lugar onde os tolos são separados do seu dinheiro. Paul Samuelson Uma das características divertidas do mercado accionista é haver alguém que está a vender e outro a comprar e ambos pensarem estar a fazer um bom negócio. William Feather Um banqueiro é uma pessoa que te empresta um guarda-chuva quando está a fazer sol e o pede de volta quando começa a chover. Mark Twain Comprem terra. Já não a fabricam. Will Rogers Os sábios aprendem à custa dos outros. Os tolos à custa deles próprios. Os caminhos para ganhar dinheiro, quase sem exceção, conduzem para baixo. Henry D. Thoreau Se não sabes subir uma árvore não dês dinheiro a um macaco. Provérbio africano. Um banqueiro é uma pessoa que lhe empresta dinheiro se você lhe conseguir provar que não precisa dele. Herbert Prochnow O meu conselho principal é não perder dinheiro. Jim Rogers Se Deus me desse um sinal. Como por exemplo fazer um depósito num banco suiço em meu nome. Woody Allen Seria um excelente negócio comprar homens por aquilo que valem e vendê-los por aquilo que pensam que valem. Quando o navio começar a afundar, não reze, salte! É melhor perder uma boa ocasião para fazer dinheiro do que perder dinheiro. Os mercados têm um defeito: sobem pelas escadas e descem pelo elevador. Gabriele Ballelli Existêm três formas de se perder dinheiro: com apostas, com mulheres ou com especialistas. Com apostas é mais rápido. Com as mulheres mais agradável. Com os especialistas o mais certo. Henry Ford O investimento no conhecimento rende sempre o juro mais alto. Benjamin Franklin O grande erro cometido pelo público é olhar para o preço e não para o valor. Charles Dow As poupanças são uma coisa muito boa. Sobretudo se os teus pais as fizeram por ti. Winston Churchill Para ganhar é preciso arriscar perder. Jean-Claude Killy Finança: a arte de passar dinheiro duma mão para a outra até desaparecer. Robert Sarnoff Regra nº 1: nunca perder dinheiro. Regra nº 2: nunca esquecer a regra nº 1. Warren Buffet Wall Street é o uníco lugar do mundo onde as pessoas chegam de Rolls Royce para ouvir conselhos de pessoas que chegam de metro. Warren Buffet Um pobre infeliz está numa posição melhor que um rico infeliz. Ao pobre resta-lhe a esperança de que o dinheiro possa ajudá-lo. Jean Kerr Se quer sentir-se rico, conte as coisa que possui e que o dinheiro não pode comprar. Todas as herdeiras são bonitas. John Dryden A riqueze não é tudo mas a pobreza é ainda menos. Roberto Gervaso Nenhum homem é rico o suficiente para comprar o seu passado. Oscar Wilde O bem estar é aquela zona que fica entre a pobreza e o descontentamento. Helmar Nahr Existe uma classe de pessoas que pensam ainda mais no dinheiro que os ricos: os pobres. Os pobres não conseguem pensar noutra coisa. Oscar Wilde A doença dos pobres é a pobreza. A dos ricos é a inutilidade. George Bernard Shaw Eleva o dinheiro a teu Deus e voltará a ti como o Diabo. Henry Fielding Alguma vez viste as mulheres amarem pobres ? Marcel Pagnol Há coisas mais importantes que o dinheiro, mas os ricos já as compraram todas. O capitalismo sem a bancarrota é como o Cristianismo sem o Inferno. Frank Barman Se a sociedade não pode ajudar os muitos que são pobres, não pode salvar os poucos que são ricos. John F. Kennedy O mendigo é uma calamidade inventada de propósito para fazer sofrer os ricos. Ambrose G. Bierce Não é que os ricos sejam maus. Estão é demasiado ocupados a fazer dinheiro para serem bons. Gerhard Uhlembruck É muito fácil alguém se tornar milionário...quando se é multimilionário. Jerry Lewis O dinheiro nem sempre faz a felicidade. Uma pessoa que tem 10 milhões de euros não é necessáriamente mais feliz que outra com 9 milhões. Hobart Brown Há pessoas que têm dinheiro e pessoas que são ricas. Coco Chanel Um homem com uma grande conta no banco não pode ser feio. Zsa Zsa Gabor Fui muito pobre e muito rico. Rico é definitivamente melhor. Hugh Hefner Não confies naqueles que te prometem fazer rico do dia para a noite. Normalmente ou são malucos ou trapaceiros. Carlo Collodi É rico quem deseja só o que lhe dá realmente prazer. Alphonse Karr O Diabo é hoje em dia muito mais esperto: para nos tentar faz-nos ricos. Alexander Pope O milionário não gozaria nada se lhe faltasse a inveja do povo. Alfredo Panzini Dos diamantes não nasce nada. Do estrume nascem as flores. Fabrizio De André É tão difícil aos ricos comprar sabedoria, como aos sábios comprar riqueza. Epiteto O homem mais rico é aquele cujos prazeres são os mais baratos. Henry D. Thoreau O capitalismo é a injusta distribuição da riqueza. O comunismo é a justa distribuição da miséria. Winston Churchill Quando a merda tiver valor, os pobres nascerão sem cú. Provérbio Lígure A cocaína é a maneira que Deus usa para te dizer que estás a ganhar demasiado dinheiro. Robin Williams A maior riqueza de um homem é uma alma bastante grande para não desejar a riqueza. J. Wolfgang Goethe A avidez faz comprar as coisas que o dinheiro pode comprar e faz perder aquelas que o dinheiro não pode comprar. Laurence J. Peter O rico é como um cinzeiro. Quanto mais se enche mais se suja. Provérbio Arabe Dar o exemplo não é o principal factor para influenciar outras pessoas. é o único. - Abraham Lincoln A coisa mais valiosa que pode fazer é cometer erros - ninguém aprende nada se for perfeito. - Adam Osborne O segredo para seguir em frente é começar. – Agatha Christie Sempre trabalhei muito, mesmo no duro. E quanto mais dava no duro, mais sorte eu tinha. – Alan Bond Se fazes sempre aquilo que sempre fizeste vais ter sempre aquilo que sempre tiveste. – Alan Scott A lógica vai-te levar do ponto A ao B. A imaginação vai-te levar a todo o lado. – Albert Einstein Tenta antes ser um homem de valor do que um homem de sucesso. – Albert Einstein Ninguem consegue descobrir novas ilhas sem se aventurar a deixar de ver a linha de costa. – Andre Gide Faz agora e não deixes para amanhã. O amanhã é a desculpa dos perdedores. – Andrew Fashion Ter visão e não agir é sonhar. agir e não ter visão é um pesadelo. - Anónimo Ser empreendedor é viver alguns anos da sua vida como a maioria das pessoas não vive para que possa viver o resto da sua vida como também a maioria das pessoas nunca viverá. - Anónimo Se não está a viver a sua vida no limite, não anda cá a fazer anda. - Anónimo A partir de determinado altura o dinheiro deixa de ser importante, deixa de ser um objectivo. É o jogo que conta. – Aristotle O caminho para o sucesso está sempre em obras. - Arnold Palmer Tudo começa com nada. – Ben Weissenstein O segredo do sucesso é estar preparado para quando a oportunidade surgir. – Benjamin Disraeli Não sei qual é o segredo do sucesso. Mas o sei que o segredo do falhanço é tentar agradar a toda a gente. – Bill Cosby Para alcançar o sucesso, o desejo de sucesso tem que ser maior que o medo do falhanço. – Bill Cosby Seja simpático para os geek’s. Provavelmente irá acabar por trabalhar para um deles. – Bill Gates Os seus clientes mais insatisfeitos são a sua melhor fonte de conhecimento. – Bill Gates O sucesso não é aquilo que você tem. É aquilo que você é. – Bo Bennet Se não está a cometer erros então não está a tomar decisões. - Catherine Cook Tenho mais medo de um exército de 100 ovelhas comandadas por um leão do que de um exército de 100 leões comandados por uma ovelha. – Charles Maurice Um líder não força a ninguém a segui-lo. Convida a acompanhá-lo numa viagem. – Charles S. Lauer Não planear é planear o falhanço. Provérbio chinês A melhor altura para plantar uma árvore é há vinte anos atrás. A segunda melhor altura é agora. Provérbio chinês Quando for comprar não mostre a carteira. – Provérbio chinês Um homem superior é modesto no seu discurso mas excede-se nas suas acções. – Confucius Vencer sem risco é como vencer sem glória. – Corneille Sucesso é ter o que se quer. Felicidade é querer o que se tem. – Dale Carnegie No actual mundo dos negócios é inútil ser-se criativo se não se consegue vender o que se cria. – David Ogilvy Se acha que a educação é dispendiosa, experimente a ignorância. – Derek Bok Como vai ter que pensar, pense em grande. – Donald Trump Liderança é a arte de alguém fazer uma coisa que queremos feita porque esse alguém a quer fazer. – Dwight D. Eisenhower O nosso objectivo na vida não é estar à frente dos outros. É estar à frente de nós próprios. – E. Joseph Cossman A diferença entre um patrão e um líder: o primeiro diz 'faz!'. o segundo diz 'vamos fazer!'. – E. M. Kelly Comece hoje e não amanhã. Devia ter começado ontem. – Emil Motycka É melhor falhar numa coisa que gosta do que ter sucesso numa coisa que odeia. – George Burns Ser líder é fazer aquilo que está certo quando ninguém está a ver. – George Van Valkenburg Aquele que começa muitas coisas acaba poucas. – Provérbio alemão Encare a realidade como ela é e não como ela foi ou como deseja que possa vir a ser. – Jack Welch Um homem tem que ser grande o suficiente para admitir os seus erros, esperto o suficiente para tirar proveito deles e forte o suficiente para os corrigir. – John C. Maxwell Se tudo parece estar sobre controle é porque não vai rápido o suficiente. – Mario Andretti Trato os negócios como um jogo de computador. Conto o dinheiro como se fossem pontos. – Michael Dunlop Se começou sem nada e acabou sem nada, nada se perdeu. – Michael Dunlop Muita gente conseguiu grandes sucessos apenas um passo à frente de um grande desastre. – Napoleon Hill O empreendedorismo não é nem uma ciência nem uma arte. É uma prática. – Peter Drucker A melhor maneira de prever o futuro é criando-o. – Peter Drucker O mais importante na comunicação é ouvir aquilo que não está a ser dito. – Peter F. Drucker Uma grama de acção vale mais que uma tonelada de teoria. – Ralph Waldo Emerson O fracasso derrota os perdedores e inspira os vencedores. – Robert T. Kiyosaki Existem duas regras para o sucesso: 1) Nunca diga aquilo que sabe. – Roger H. Lincoln Tenha um objectivo em mente e todos os dias faça por trabalhar na sua direcção. – Ryan Allis Não existe uma única pessoa cujo nome seja lembrado que tenha tido uma vida fácil. – Ryan P. Allis Pode perguntar aos seus clientes e depois tentar dar-lhes o que eles querem. Mas quando tiver construído o que eles queriam, já vão estar a querer outra coisa. – Steve Jobs Mantenha-se com fome. Esteja sempre preparado para comer. – Syed Balkhi Empreste 10 euros a um amigo. Se ele não os devolver, então não é seu amigo. Dinheiro bem empregue. – Ted Nicolas O meu filho é agora um empreendedor. É o que agora chamam a quem não tem um emprego. – Ted Turner É melhor ser dono duma pista de corrida de cavalos que ser dono de cavalos. Anónimo Não compra um grande carro e fica rico. Fica rico e depois compra um grande carro. – Anónimo O único sítio onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário. – Vidal Sassoon O maior problema da minha vida foi o dinheiro. Foi sempre preciso muito dinheiro para tornar os meus sonhos realidade. – Walt Disney A maneira de começar é parar de falar e começar. – Walt Disney Ser realista é o caminho mais usado para a mediocridade. – Will Smith Não ataque sem que o ferro esteja quente. mas faça-o ficar quente atacando. – William B. Sprague O melhor uso que se pode fazer da vida é usá-la para algo que a faça gastar-se. – William James Sucesso é saltar de falhanço em falhanço sem perder o entusiasmo. – Winston Churchill O dinheiro não trás felicidade. Mas toda a gente que experimentar para saber por experiência própria se é mesmo assim. – Zig Ziglar > continuar a ler + Ócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sábado, 20 de dezembro de 2014 Da ideia à ideia com a ajuda do Keep Apps , Grátis , Utilidades Talvez o pensamento de como ganhar (mais) dinheiro, seja actualmente o mais dominante, pelo menos, nos países desenvolvidos. Entenda-se “ganhar dinheiro” sem ser a trabalhar para outrem. Ganhar dinheiro confortavelmente ou pelo menos suando por algo que se goste ou que valha realmente a pena (monetariamente falando), é a quimera dos tempos modernos. O dinheiro é uma variável presente em todos os aspectos da vida humana, em todas as fórmulas da felicidade. De forma mais ou menos obsessiva, despendemos um bom tempo a divagar por hipotéticas ideias de negócio e os sonhos que poderiam concretizar. Surgem milhares de ideias mas a maioria são como faíscas fugazes que dificilmente, por inércia da pessoa ou por não serem exequíveis, se chegam a concretizar em negócios rentáveis. Há também ideias cujos autores acreditam serem possíveis de concretizar mas que porque exigiriam muito tempo e dinheiro, são abandonadas ou guardadas até que um dia, para grande frustração da pessoa, alguém que teve a mesma ideia a concretiza. A criação de ideias de negócio rentáveis foca-se em três pontos: - encontrar algo que já existe mas nunca ninguém reparou. - inventar algo novo. - alterar ou melhorar o que já existe. Porque muitas ideias acabam simplesmente esquecidas depois de rasgos de inspiração e oportunidade, é importante anotá-las. Antes de passar á fase da acção (a mais difícil), não convém descurar a fase em que uma ideia se solidifica, se torna suficientemente forte e credível. Ou seja, fazer com que uma simples faísca se torne numa chama e mais tarde no fogo... A possibilidade de rever ideias anteriormente anotadas poderá dar-lhe uma nova perspectiva e limar as arestas do seu conceito, modifica-lo, ajustá-lo. Daí a importância das anotações. Todos ou pelo menos muitos artistas, escritores e autores, anotam as suas ideias. O empreendedor também deverá fazê-lo, até para não andar sempre com uma ideia na cabeça, algo que pode tornar-se obsessivo e fazê-lo perder outras/novas ideias. Desenvolver ideias implica viver. Observar as coisas simples do quotidiano, os detalhes, buscar a superação e querer fazer melhor e diferente. Convém portanto que andemos sempre com um bloco de notas, que até pode estar instalado no nosso smartphone. A Google tem uma aplicação optima para anotações que funciona como uma espécie de post-it e com funcionalidade de agenda. Chama-se Keep . Funciona em Android e pode ser integrada no Chrome e também no desktop, do Windows, permitindo total sincronização entra as três plataformas. Uma aplicação que pode ser uma boa ajuda para transformar uma ideia numa verdadeira ideia e depois em algo mais. > continuar a ler + Apps , Grátis , Utilidades | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários terça-feira, 16 de dezembro de 2014 O tudo ou nada das Opções Binárias Afiliações , Opções Binárias Se pensava que os investimentos no mercado forex ou em CFD 's eram arriscados e altamente especulativos, conheça as binary options (opções binárias) e pense outra vez. É talvez a forma mais arriscada de investir mas também a que mais adeptos está a ganhar. O segredo deste sucesso ? Uma 'mecânica' simples que permite qualquer leigo (com dinheiro) investir e obter grandes ganhos ou...grandes perdas! Este instrumento financeiro foi buscar inspiração para o seu nome ao código binário. Um bit só pode ter dois estados: ou zero ou um. Tal e qual como nas opções binárias ou se ganha (muito) ou se perde (quase tudo). Numa forma de investir (ou jogar) muito semelhante a quando se aposta no preto ou no vermelho na roleta dos casinos, para investir em binary options , o investidor deve escolher um activo que pode ser um índice, uma matéria prima ou um par de divisas e depois apostar tão simplesmente na direcção que o preço desse activo vai tomar ao fim de minutos, uma hora, ao final do dia, semana ou mês, consoante o prazo que escolher. Se no final desse prazo o preço do activo tiver seguido a direcção (para baixo ou para cima) em que apostou, o investidor vê recuperado o seu dinheiro investido, acrescido de 75%. Ou seja em apenas minutos pode quase duplicar o dinheiro investido. Mas se acontecer o contrário, se por exemplo apostou na subida do preço do ouro, e o ouro desceu, então só verá até 15% do dinheiro que apostou. Estas percentagens variam consoante o tipo de opção e broker que escolher para investir. Sorte ou ciência, apesar das probabilidades de ganhar ou perder serem à partida de 50%, saber ler um gráfico ou estar a par das tendências ou dos acontecimentos económicos que influenciam os movimentos dos preços dos activos, podem ser factores decisivos para colocar as probabilidades mais a seu favor. Este tipo de investimento surgiu apenas em 2008 quando foi licenciado pelo regulador Norte-americano, o American Stock Exchange. Actualmente é considerada a forma de investir do século XXI pela rapidez e facilidade com que é possível ganhar dinheiro... Não existem muitos brokers a oferecer este tipo de produto. Se ficou curioso e quiser apostar dinheiro, esqueça a banca tradicional ou os brokers de forex que já estão presentes em força no mercado nacional. Por enquanto ainda não disponibilizam binary options . O único broker que conhecemos que oferece uma plataforma de negociação em português é o EmpireOption . Nesta plataforma pode ganhar até 75% do que investir em opções binárias, estando limitado a um máximo 1000 dólares por negócio (posição). Pode ter abertas várias posições que no entanto não poderão ultrapassar os 1500 dólares no total. O investimento mínimo por posição são 25 dólares. Para obter uma conta bronze deverá depositar um mínimo de 100 dólares e fazer 10 negócios para poder levantar o dinheiro investido e ganhos. As contas prata, ouro e platina têm mais vantagens mas exigem também depósitos iniciais maiores. Se efectuar um depósito superior a 200 dólares pode contar com um bónus de mais 20% desse valor para investir. A partir de 500 dólares o bónus será de 25%, e 30% para depósitos a partir de 1000 dólares. Neste caso, ficará com 1300 dólares para investir. Como forma de investimento ainda relativamente recente que é, existe ainda muito pouca literatura sobre o tema. Em português não existe nenhum livro editado e os que há em língua inglesa são poucos. Um deles é o Binary Trading: Profitable strategies for binary betting: An Advanced Guide to Making Money with Binary Bets , disponível no site Amazon . Se tem um site ou blog e pretender divulgar entre os seus leitores esta nova forma de investimento, a EmpireOption tem também um programa de afiliados, o EmpireMoney ao qual pode aderir e ser recompensado monetariamente. Este artigo não significa qualquer recomendação de investimento, tão somente a divulgação de um produto financeiro legalizado mas que envolve risco de perda de capital. A decisão de investir é sempre do leitor. > continuar a ler + Afiliações , Opções Binárias | Partilhe: Facebook / Twitter . 40 Comentários quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 Ganhar dinheiro com as teorias da conspiração Afiliações As teorias da conspiração têm proliferado e parecem ser cada vez mais aqueles que ao acreditarem nas mesmas julgam estar mais conscientes, ter os olhos mais abertos para o mundo que os rodeia. Pelo número de livros, filmes e sites que as divulgam, transformaram-se já numa industria onde é possível ganhar dinheiro. Um dos movimentos que sob a forma duma espécie de activismo social consciencioso foca-se na palavra 'prosperar' para espalhar a sua mensagem é o Thrive. Este movimento propõe-se auxiliar a humanidade perante diversos desafios evolutivos que a ameaçam. Acredita que o destino da humanidade é prosperar mas tal está ameaçado por uma série de forças e poderes mais ou menos ocultos na sociedade. Dois cientistas, o casal Foster e Kimberly Gamble, são os principais responsáveis pelo movimento que acredita na possibilidade de existir uma forma de se obter energia de forma grátis, algo que seria a solução para todos os males do mundo. Um mundo algo utópico e demagógico onde todas as pessoas seriam felizes e prósperas. O casal mantém o site do movimento que aborda as diversas questões e teorias polémicas sobre o destino da humanidade e produziu precisamente o 'Thrive', um documentário que passa em revista diversos mistérios e teorias da conspiração, contando com depoimentos de vários especialistas na matéria, como o famoso David Icke, autor de inúmera literatura algo delirante. Icke acredita que somos governados por uma raça híbrida de extraterrestres pois supostamente todos os grandes lideres mundiais descendem de extraterrestres répteis que terão procriado com humanos... O movimento Thrive divulga gratuitamente o seu filme mas existe a versão paga com mais 50 minutos que custa 25 dólares, assim como um vasto leque de merchandising que é vendido para subsidiar a 'causa'. O Thrive Movement aceita afiliados para promover o seu filme, devolvendo uma comissão de 25%. A inscrição no programa é possível através do site YEKRA . Também é possível ser-se membro do movimento mediante o pagamento mensal de 10 (!) dólares ou ser um 'anjo da guarda' do movimento desde que pague mensalmente 1000 (!) dólares. Esta última modalidade dá direito a um retiro anual com o casal... 'THRIVE é um documentário não-convencional que levanta o véu sobre o que está a acontecer realmente no nosso mundo, seguindo o dinheiro a montante - revelar a consolidação de poder global em quase todos os aspectos de nossas vidas. Através de avanços na ciência, consciência e activismo, THRIVE oferece soluções reais, capacitando-nos com estratégias inéditas e ousadas para reivindicar as nossas vidas e nosso futuro.' > continuar a ler + Afiliações | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sábado, 8 de novembro de 2014 Ébola | textos e recortes , Grátis Á semelhança do que aconteceu com as anteriores pandemias, o virus do Ébola pode ser mais uma excelente oportunidade de negócio para alguns. Mas a não ser que seja proprietário duma empresa da industria farmacêutica ou de equipamento desinfectante, as probabilidades de obter lucro com o 'negócio' são minímas. O que pode é evitar que o Ébola lhe traga prejuízos (principalmente para a saúde) e uma notoriedade que neste caso não seria nada aconselhável. A partir de um texto original publicado no site Collective Evolution , mostramos-lhe como pode enfrentar os virús da histeria e do Ébola sem gastar dinheiro em consultas ou diárias no hospital. 2014 ficará para sempre marcado como o ano da histeria à volta do Ébola. É impossível evitar as notícias que insistentemente surgem nas tv's e nos jornais que parecem ávidos em anunciar o próximo internamento, a próxima morte verificada no mundo ocidental. É discutível se este vírus será realmente uma séria ameaça à saúde pública mas ninguém pode refutar que o vírus é real. Mas é algo vivo e como tal, também morre. E de formas surpreendentemente simples... A incineração será a mais óbvia. O fogo destrói completamente o vírus mas este método não será aconselhável se o vírus já estiver na nossa companhia.... O vinagre pode ser utilizado como forma de temperar o vírus, tornando-o mais...morto! O ácido acético, aquilo que dá o sabor picante ao vinagre, é implacável. Para garantir que a água estará livre de perigo, bastará fervê-la por cinco minutos. Será no entanto conveniente utilizar uma panela de pressão ou outra panela bem tapada de modo a evitar ao máximo a saída do vapor... O álcool é outro desinfectante universalmente conhecido e eficaz contra o bicho, capaz de o matar antes que ele encontre alguma fissura na pele para se intrometer. O glutaraldeído é um produto frequentemente encontrado em produtos de remoção de verrugas e parece também ser eficaz na remoção do Ébola. Também o cloro em pó, daquele usado para desinfectar as piscinas, ou a lixívia, entram na lista dos inimigos do Ébola. Mas no top dos desinfectantes mais baratos e acessíveis, só ultrapassado pelo sol, está o sabão. Convém que as mãos sejam lavadas frequentemente ou o mais rápido possível se desconfia de contacto com o vírus. E o sol! Exposto sob a luz solar, que é uma radiação, o Ébola apanha um escaldão, seca e morre. Além dos produtos comuns que podemos utilizar como forma de prevenção, o nosso próprio corpo, o nosso sistema imunológico é a melhor arma para combater e fortalecer uma eventual resposta ao vírus. Convém portanto mantê-lo saudável, bem preparado, de preferência livre o máximo possível de bactérias de modo a que possa estar mais concentrado na resposta a um ataque do vírus. Existem uma série de alimentos anti-bacterianos como o alho, cebola, gengibre, limão, hortelã-pimenta e a canela que já estão presentes na nossa dieta mediterrânica e que pode ser reforçada com ervas anti-virais, como o pau d'arco, astrágalo, sabugueiro, erva-cidreira, raiz de alcaçuz, folha de oliveira e orégãos. Pelo contrário, devemos evitar alimentos que suprimam o nosso sistema imunitário como o açucar refinado, álcool, lactícinios, milho, soja, trigo, excesso de proteínas animais, excesso de ingestão de farinhas. O stress e falta se vitamina D (luz solar) são também factores que debilitam o sistema imunitário. Resumindo, termos as nossas defesas imunológicas naturais em forma, será a nossa melhor arma para combater o Ébola ou quaisquer bactérias ou vírus com os quais diariamente temos contacto. Todos os dias a todo o momento, o nosso corpo, esta máquina incrível, está numa batalha constante contra os agentes patógenos. > continuar a ler + | textos e recortes , Grátis | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quinta-feira, 30 de outubro de 2014 Roboforex: negociação em piloto automático Afiliações , Forex Um dos principais inimigos de quem investe no mercado Forex é o factor emocional, ou seja, podemos ser nós próprios. Qualquer investidor experiente dir-nos-à para pormos as emoções de lado. A euforia pode levar à ganância mas também o pessimismo pode provocar medos e incertezas, e fazer-nos perder oportunidades. Afinal, a sorte sorri aos audazes... O Roboforex disponibiliza uma plataforma à prova de emoções, onde o investidor pode deixar que seja a inteligência artificial a fazer a negociação. No FOREX (Foreign Exchange) ou Mercado Internacional de Divisas negoceiam-se câmbios de moedas. Diariamente são negociados mais de três triliões de dólares neste que é o mais democrático mercado do mundo, acessível a qualquer investidor com uma ligação à internet, independentemente do sexo, raça, idade, nacionalidade ou dinheiro que tenha no bolso. O que torna este mercado tão aliciante é precisamente a possibilidade de proporcionar ganhos elevados mesmo com pouco capital inicial. Mais do que em qualquer outro negócio, no forex os riscos são elevados e só uma abordagem disciplinada pode minimizá-los. O Roboforex foi premiado em 2012 com o prémio 'Melhor corretor Forex para Negociações Automatizadas'. A plataforma permite que a negociação seja efectuada de forma automática por robots não havendo necessidade do investidor estar a acompanhar ao segundo o evoluir dos mercados e a accionar manualmente ordens repetitivas. A ansiedade e outros factores emocionais prejudiciais ficam fora da negociação. O robot elimina o ónus da responsabilidade pela tomada de decisões pois é capaz de identificar sozinho sinais de compra ou venda. Existem robots com instruções já pré-definidas e prontos a usar mas o investidor pode ele próprio criar os seus próprios robots e adaptá-los a cada moeda ou condição de mercado. Esta plataforma está disponível em português, com apoio 24 horas e foi já também premiada pela informação que disponibiliza, contribuindo para a educação financeiro da população. Além de inúmera documentação, conselhos e dicas, o site disponibiliza diversos vídeos de aprendizagem em língua portuguesa. Coisa rara entre as diversas plataformas existentes no mercado, o Roboforex não exige qualquer depósito mínimo para abertura de conta. É ainda disponibilizada uma conta de treino onde é possível investir com dinheiro virtual sem risco de perda. O site oferece um bónus de depósito de 25% e a alavancagem varia entre 1:200 e 1:500 consoante o tipo de conta. Depósitos e levantamentos podem ser efectuados por Moneybookers, cartão de crédito ou transferência bancária. Além do PC, a negociação pode ser efectuada através de um tablet ou smartphone. Abrir uma conta Roboforex Afiliação Roboforex > continuar a ler + Afiliações , Forex | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sábado, 9 de agosto de 2014 Plus500 para negociar activos de todo o mundo Afiliações , Forex O Plus500 apresenta uma plataforma de negociação que pode ser descarregada da internet para o nosso computador sendo então possível negociarmos, em tempo real, activos tão diversos como acções, forex (divisas), mercadorias (petróleo, ouro, etc), índices bolsistas e CFD's numa única plataforma. Podemos começar a negociar com um mínimo de 100 euros, receber bónus em dinheiro e esperar que a nossa estratégia de trading dê frutos. Com o Plus500 podemos negociar produtos que já fizeram e continuam a fazer milionários. Não estamos definitivamente perante um esquema milagroso de fazer dinheiro. Aqui trata-se de investir dinheiro real em mercadorias reais e produtos financeiros cujos preços estão sujeitos às leis do mercado. O site alerta para os riscos que envolve o trading em activos como o ouro, as acções ou o petróleo, apesar de nos últimos tempos estarem a dar bastantes alegrias aos investidores. Há sempre no entanto o factor risco a ter em conta. A negociação de produtos financeiros de alto risco como CFD's deve ser feita apenas por investidores experientes. Tudo se resume a comprar e vender. A oferta é bastante variada (pode por exemplo negociar também bitcoins ), sendo vários os produtos e activos financeiros à nossa disposição, cada um com um botão 'Comprar' à espera de ser clicado. Para cada activo temos acesso a gráficos que nos mostram a evolução dos preços. Estes gráficos podem igualmente conter uma série de indicadores técnicos, estatísticos e de tendência por nós escolhidos de modo a ajudar-nos a tomar decisões. Guarnecer a conta Plus500 com fundos é possível através através de transferência bancária, Visa, ou Moneybookers . Retirar dinheiro daquela conta para a nossa conta real é também possível igualmente via Moneybookers (e de lá para a nossa conta bancária) ou através de cheque. Para recebermos o bónus inicial de 25 euros teremos de nos autenticar, isto é, no menu 'account' seleccionarmos a opção 'Validate phone'. Introduzimos o nosso numero de telemóvel no qual iremos receber uma mensagem SMS com um código de 3 algarismos. Introduzimos esse código no computador e teremos creditados, na nossa conta de negociação 25 euros para 'esbanjarmos' em investimentos à nossa escolha. Isto sem necessidade de efetuarmos qualquer depósito, bastando portanto a nossa inscrição... Depressa iremos descobrir que teremos de ter mais dinheiro na conta de investidor se quisermos comprar, por exemplo, em petróleo. Para transacionar esta mercadoria teremos de pôr de lado pelo menos 1000 euros pois só é possível comprar um mínimo de 25 barris de cada vez. Além do bónus de boas vindas de 25 euros (que depois só podemos levantar se efectuarmos mais investimentos e assim acumularmos um mínimo de 50 trading points) o site tem uma política generosa de bónus para incentivar o investimento de quantias maiores. Quanto maior for o nosso depósito inicial, maior será o bónus. Por exemplo, se investirmos 3705 euros, recebemos um bónus de 700 euros. A todo o momento é possível alternarmos da aplicação onde estamos a investir dinheiro real para uma conta de demonstração onde podemos investir dinheiro virtual sem limite de tempo e sem qualquer risco. Talvez a melhor maneira de aprender e conhecer o Plus500. Relativamente a outras ferramentas de negociação existentes no mercado, julgamos que o Plus500 se destaca pela diversidade de opções de investimento (apesar de não ser possível negociar acções portuguesas) e simplicidade do seu interface, além de ter a maior parte das funcionalidades mais importantes que permitem uma normal negociação online. É possível negociarmos através da internet, do nosso desktop ou utilizando um tablet. Nem todos os operadores de forex disponibilizam estas plataformas. Para obter dicas sobre como investir no Plus500 sugerimos este post . O Plus500 tem a sua sede em Londres estando registado e auditado desde o passado dia 29-6-2010 pela Financial Conduct Authority uma entidade britânica que supervisiona empresas do sector financeiro. Se tem um site ou blog e quiser rentabilizá-lo pode também promover o Plus500 através de módulos com publicidade. O site tem um programa de afiliados forex que paga mensalmente através do Moneybooker s e sempre que o valor acumulado das comissões ultrapasse os 150 dólares. visitar ou abrir conta no Plus500 promover o Plus500 no seu site > continuar a ler + Afiliações , Forex | Partilhe: Facebook / Twitter . Comentários domingo, 20 de julho de 2014 Ganhar com sites de conteúdo adulto Afiliações A Friendfinder Network é uma empresa com inúmeros investimentos ao nível de entretenimento online para adultos sendo detentora de um considerável portfólio de sites entre os quais o famoso Adult Friend Finder. Pode tornar-se um dos mais de 300 mil afiliados de um destes sites e promovê-lo no seu site ou blog...isto claro se os seus conteúdos são assim a atirar para o malandreco ou se pensa poder colocar discretamente publicidade orientada para adultos sem melindrar os seus visitantes nem desvirtuar a linha editorial do seu site. Alguns dos sites que contam com mais de 600 milhões de utilizadores em todo o mundo: - Cams - raparigas de todo o mundo mostram o corpo e muito mais através de webcams. - AdultFriendFinder - rede social explicitamente para encontros sexuais entre adultos. - BDSM - rede social que reúne pessoas com gostos sexuais mais alternativos... - Bondage - bondage e fetiche. - Outpersonals - encontros gay masculino. - Penthouse - clássico site hard-core. - Hotbox - site com vídeos online hardcore a pedido. - Senior Friend Finder - para encontros entre pessoas com mais de 40 anos. - Amigos - para quem procura amizade, romance ou algo mais... Rede social mais soft. - Lesbian Personal - para encontros lésbicos. - Millionaire Mate - site de encontros para milionários. - Big Church - rede social para convívio e amizade para pessoas religiosas. - Slim - comunidade de pessoas que dão valor à boa forma física acima de tudo. Existem afiliados destes sites a ganhar mensalmente mais de 30 mil dólares. Obviamente que os seus ganhos estarão dependentes do número de visitantes do seu site e do tráfego que conseguir encaminhar para os sites que anunciar. Os pagamentos são efectuados por cheque, o payout é desde 50 dólares. A inscrição é totalmente gratuita. Inscreva-se, decida qual o plano de recompensa que prefere (valor fixo ou percentagem), escolha entre diferentes tipos de banners e divulgue no seu site. Bons ganhos! > continuar a ler + Afiliações | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários domingo, 18 de maio de 2014 PowerOption: mais fácil investir em opções binárias Opções Binárias Pela sua facilidade e simplicidade na forma de operar, a popularidade do investimento (ou aposta) em Opções Binárias está a fazer com que se multipliquem os sites na internet que dão acesso a esta arriscada forma de ganhar (ou perder) dinheiro. Do grupo AvaTrade, que negoceia mensalmente mais de 60 biliões de dólares, o Power Option é mais um site a ter em conta se quer apostar o seu dinheiro. Nas Opções Binárias não há compra e venda de activos, tão somente a aposta na subida ou descida do seu valor. Tomemos como exemplo o valor do ouro. Tendo em conta a cotação no momento, se apostarmos que o valor do ouro vai subir no espaço de uma hora e passados 60 minutos efectivamente o preço do ouro subir (basta isso, que suba nem que seja uma centésima no seu valor), temos um ganho que rondará os 75%. Este tipo de apostas em Opções Binárias pode ser efectuado no espaço de minutos. Teoricamente é pois possível multiplicarmos várias vezes o nosso dinheiro no espaço de horas. Especialistas na negociação em divisas (forex), os criadores do Avafx , o mais premiado site forex, apostam agora nas Opções Binárias, tendo concebido o Power Option , um site que conta também já com alguns prémios. O site vem com algumas características que achamos conveniente salientar até porque, algumas delas, são únicas em sites do género. A começar pela possibilidade de podermos apostar recorrendo a uma conta de demonstração. Também o valor mínimo para abertura de uma conta é de apenas €20, o mais baixo que conhecemos. No entanto se quisermos beneficiar de um bónus de 50% teremos de efectuar um depósito de pelo menos €100. Bónus de 100% destina-se a clientes que efectuem um depósito inicial entre 500 e 10 mil euros. Ou seja, se depositarmos 500 euros, recebemos mais 500 ficando com 1000 euros para investir em Opções Binárias. Note-se no entanto que o dinheiro que é oferecido sob a forma de bónus só poderá ser levantado depois de negociarmos pelo menos 30 vezes o seu valor. A plataforma de investimento está bastante intuitiva e bem concebida. O Power Option disponibiliza apoio em língua portuguesa através de chat online. Clique aqui para aceder ao Power Option. > continuar a ler + Opções Binárias | Partilhe: Facebook / Twitter . Comentários sexta-feira, 16 de maio de 2014 Casamento no céu Ideias de negócio A empresa dá pelo nome de Events in the sky e nos eventos que proporciona incluem-se jantares, espaço lounge, entretenimento e mais recentemente casamentos. Portanto se procura um casamento completamente diferente do tradicional esta pode ser uma boa resposta às suas preces. O Marriage in the sky (o casamento no céu) é feito numa plataforma onde 20 convidados são acomodados em assentos do tipo aeronave e suspensos a uma altura de cerca de 50 metros. Este casamento pode ser personalizado ao gosto de cada casal tendo havido já saltos de bungee jumping após a esperada troca de votos matrimoniais. Uma segunda plataforma pode ser acoplada a esta primeira deixando espaço para mais convidados ou para uma área de entretenimento. Para saber mais não deixe de visitar o seu website . > continuar a ler + Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quarta-feira, 14 de maio de 2014 40 sugestões para se manter criativo Marketing Porque tudo começa com uma ideia e as ideias podem valer dinheiro, segue uma lista de 40 sugestões para se manter criativo: 1 – faça listas 2 – traga sempre consigo um bloco de apontamentos 3 – tente escrever sem regras 4 – afaste-se do computador 5 – esteja na lua 6 – pare de exigir a si próprio 7 – faça pausas 8 – cante no duche 9 – beba café/chá 10 – descubra as suas origens 11 – oiça novas músicas 12 – seja aberto e receptivo à novidade 13 – faça-se rodear de pessoas criativas 14 – obtenha feedback 15 – colabore 16 – seja persistente, não desista 17 – pratique, pratique, pratique 18 – não tenha medo de errar 19 – vá conhecer sítios novos 20 – veja filmes estrangeiros/independentes 21 – repare nas suas qualidades 22 – descanse bastante 23 – corra riscos 24 – quebre as regras 25 – faça mais coisas que o fazem feliz 26 – não force 27 – leia uma página aleatória do dicionário 28 – crie um esquema de trabalho 29 – pare de querer ser perfeito para alguém 30 – tem uma ideia ? aponte-a por escrito 31 – limpe a sua secretária 32 – divirta-se 33 – pergunte “e se…” 34 – seja generoso 35 – seja independente 36 – experimente 37 – não esteja sozinho 38 – não se apaixone por uma ideia 39 – torne-se num especialista em qualquer coisa 40 – acabe qualquer coisa Sugestão extra: utilize a técnica dos seis chapéus quando confrontado com a necessidade de arranjar uma ideia/solução para um problema. Veja a situação de diferentes perspectivas: - Chapéu vermelho, pelo lado emotivo, o que lhe dizem os seus sentimentos ? - Chapéu branco, pelo lado objectivo, quais são os factos ? - Chapéu amarelo, pelo lado positivo, quais as soluções que podem resultar ? - Chapéu preto, pelo lado negativo, quais as soluções que não vão resultar ? - Chapéu verde, o lado criativo, quais são as alternativas ? - Chapéu azul, lado abrangente, qual é a melhor solução ? > continuar a ler + Marketing | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários segunda-feira, 12 de maio de 2014 Personalização automóvel Ideias de negócio A indústria da moda tem abraçado a personalização dos seus produtos para permitir que os seus clientes se expressem quando se passeiam pelas ruas, já o mesmo não pode ser dito para a indústria automóvel, com opções limitadas de cor ou adesivos. Actualmente em busca de financiamento no Kickstarter, a Stickout oferece decalques de grandes dimensões e fáceis de colar, desenhados por profissionais e personalizados pelo consumidor. Coincidir a personalização de um veículo com o estilo do proprietário acabou por tornar-se num esforço mínimo e verdadeiramente surpreendente. Os clientes utilizam a plataforma online para seleccionar o modelo do seu carro e o design que se ajusta à sua personalidade, podendo ajustar o tamanho, o corte e a rotação do decalque. Cada decalque é impresso em vinil laminado para veículos de alta qualidade, o mesmo material utilizado para os anúncios comerciais colocados nos veículos. A grande vantagem? Ao invés do decalque ser instalado por um profissional, pode simplesmente ser colocado pelos clientes. A Stickout tem um design durável e pode ser fácilmente removida pelo cliente se este quiser alterar a personalização do seu automóvel. Este vídeo explica como tudo funciona. > continuar a ler + Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sábado, 10 de maio de 2014 A ocasião faz o empreendedor Ócio Diz o provérbio que 'a ocasião faz o ladrão'... Mas também faz o empreendedor que se aproveita de uma situação para fazer negócio :) > continuar a ler + Ócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários Descontos até 80% no ClubeFashion Clubes outlet Oportunidade de poupar com o ClubeFashion, um clube de moda online que possibilita aos seus membros (inscrição gratuita) o acesso a artigos de moda de marcas prestigiadas a preços com descontos que podem ir até aos 80% . Um projecto 100% português que durante este mês de Maio comemora o seu 4º aniversário. Como funciona ? Os artigos são colocados semanalmente à disposição dos membros do clube para aquisição através do site durante um período de tempo limitado (4-6 dias). Todos os membros são avisados por mail antes do início da venda com três dias de antecedência. No site poderão ser encontrados alternadamente artigos de cerca de 100 das melhores marcas entre roupa, sapatos, acessórios, relógios, bijouteria, etc… Como é possível o clube proporcionar descontos tão elevados ? Tratam-se maioritariamente de stocks excedentários, artigos descontinuados que não obtiveram total escoamento nas lojas tradicionais mas que não deixam de ser peças de qualidade. Todos os artigos em venda no clube são 100% genuínos , de fornecedores que representam oficialmente as mais prestigiadas marcas em Portugal. Como são efectuados os pagamentos das compras ? Podem ser efectuados através transferência bancária, cartão de crédito, PayPal ou MBnet . E a entrega dos artigos ? Os artigos são entregues em todo o território nacional (Portugal), pessoalmente na morada que indicar quando efectuar a compra, através dos CTT ou da empresa Quicktime. Se reside no Brasil veja mais abaixo como se inscrever num clube com as mesmas caracteristicas mas sedeado nesse lado do Atlântico. Como me posso tornar membro do clube ? O ClubeFashion é um clube de acesso exclusivo a membros, uma das condições impostas pelos fornecedores de forma a controlar e limitar o número de pessoas com acesso aos seus artigos a preços invulgarmente vantajosos, evitando um desvio de clientes e a concorrência com as lojas tradicionais que praticam os preços normais. Através do Ah!dinheiro é possível ingressar no ClubeFashion. Veja mais abaixo como. Vou pagar alguma coisa para ser sócio ? Não. Não pagará qualquer quota nem terá qualquer obrigação de comprar seja o que for. Que outras vantagens tenho em ser sócio ? O clube pretende oferecer aos seus associados outras vantagens para além da aquisição de artigos de moda com desconto. Por enquanto os associados do clube podem usufruir de um desconto de 20% na despesa que efectuarem no restaurante Specchio em Alcântara. Em breve o clube conta oferecer mais vantagens. Se sugerir o clube a um amigo e este se inscrever, com a 1ª compra que ele efectue o clube credita-lhe na sua €5 para que possa gastar na sua próxima compra. O Clubefashion é a transposição para um ambiente online e mais exclusivo daquilo que já se pratica nos dois grande espaços Outlet em Portugal (Campera e Freeport) embora com descontos ainda mais generosos. Como não tem qualquer obrigação de compra e como o clube pode a qualquer momento fechar as inscrições, não terá nada a perder em se tornar associado. O prazo de entrega dos artigos (uma semana) parece-nos razoável, tendo o cliente sempre a oportunidade de devolver os artigos no prazo de 15 dias caso não fique satisfeito. inscrição no Clubefashion > continuar a ler + Clubes outlet | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quinta-feira, 8 de maio de 2014 O livro potável Ambiente e Reciclagem , Solidariedade A falta de acesso à água potável é um enorme problema à escala global, principalmente porque muitos dos afectados bebem água contaminada sem saber o quanto os pode prejudicar. A pensar nesta questão urgente, pesquisadores da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, desenvolveram este livro potável, o The drinkable book , um manual que contém detalhes de como evitar água contaminada e que também funciona ele próprio como um filtro de água. Desenvolvido pela agência criativa DDB Worldwide, em colaboração com a organização sem fins lucrativos WATERisLIFE e com a química Dra. Theresa Dankovich da Universidade da Virgínia, o projecto tem como objectivo divulgar informações vitais sobre os perigos da água não potável bem como as ferramentas para ajudar as comunidades a extrair água saudável dos arredores das suas habitações. A Dra. Dankovich trabalhou com esta equipa para criar páginas revestidas com nanopartículas de prata que matam doenças transmitidas pela água, como a cólera, a E.Coli e a febre tifóide. Cada uma das 24 páginas do livro é impresso com as informações sobre a forma de evitar a água não potável e pode ser retirada para ser utilizada como um filtro. Cada página contém dois filtros que duram cerca de 30 dias, fornecendo ferramentas de saneamento de água até 4 anos. O livro custa apenas alguns dólares a ser produzido e este vídeo exemplifica tudo o que falei acima sobre o projecto. > continuar a ler + Ambiente e Reciclagem , Solidariedade | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários terça-feira, 6 de maio de 2014 Invista uns trocos Apps , Ideias de negócio , Outros investimentos Para investir é preciso ter know-how ou o chamado 'olho para o negócio'. Mas em primeiro lugar é preciso ter dinheiro. Surge agora a Acorns (bolotas) uma app que investe os nossos trocos em acções, tornando-nos em potenciais investidores de sucesso. O que faz esta app é arredondar as nossas compras para o dólar mais próximo investindo esse pequeno montante em acções. Basta adicionar-mos o numero do nosso cartão de crédito com que habitualmente fazemos as nossas compras e a app faz as contas e trata do resto. Transforma-nos em investidores sem darmos por isso. Não temos de nos preocupar, apenas escolher o nível de risco que pretendemos. O senão desta app são os custos... Se a comissão de 1% cobrada sobre os ganhos não é nenhum exagero, já o custo mensal por este serviço deixa a desejar: 1 dólar que, quando estamos a falar de trocos, parece já demasiado. O site oferece no entanto um crédito de 5 dólares quando se abre uma conta. Esta ideia demorou dois a anos a ser desenvolvida e utiliza um conceito já visto em Portugal sob a forma das campanhas solidárias dos arredondamentos de compras efectuadas nos supermercados que revertem para instituições de solidariedade. > continuar a ler + Apps , Ideias de negócio , Outros investimentos | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários domingo, 4 de maio de 2014 A impressão na palma da mão Tecnologia As impressoras são normalmente encontradas em casa ao lado do nosso desktop ou laptop, apesar de já quase todos mantermos um computador dentro do bolso sob a forma de um smartphone. A Pocket Printer , uma impressora que faz jus ao seu nome por ser tão pequena que cabe na palma da mão, anda ainda por estes dias ainda à procura de financiamento no Kickstarter . Criada pelo Zuta Labs, a impressora de bolso junta-se à revolução móvel, reduzindo-a ao tamanho de uma cabeça de impressão. Ao invés de ser colocado o papel dentro dela, a impressora é colocada no topo de qualquer página em branco, e através de pequenas rodas mecânicas, move-se através da página para a impressão do documento. Os utilizadores conectam-se ao aparelho via WI-FI ou bluetooth, o que significa que pode imprimir documentos a partir de um laptop, tablet ou smartphone. A primeira versão está disponível para pré-encomenda até 10 de Maio por 200 dólares e haverá apenas, pelo menos nesta fase inicial, em tom de cinza. Este vídeo explica um pouco mais sobre este aparelho. > continuar a ler + Tecnologia | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sexta-feira, 2 de maio de 2014 Saiba o que comprar e vender no mundo da arte Outros investimentos O mercado da Arte é imprevisível. Os artistas e as suas obras também estão sujeitos às leis da oferta e da procura que fixam o seu valor. O ArtRank disponibiliza um serviço que quantifica o valor dos actuais artistas emergentes, apresentando recomendações de compra e venda para cada um deles. A recomendação de 'comprar agora' aplica-se a artistas que estão a começar a ganhar fama no mundo da arte, estando depois sub-divididos em três níveis de valor de investimento recomendado. Aos artistas que 'estão na moda', no auge da sua popularidade, é atribuida a classificação de 'vender agora'. O ArtRank classifica depois como 'liquidar', ou seja, será 'a vender tudo e rapidamente' aqueles artistas que começaram a perder notoriedade. As classificações são dadas de acordo com um algoritmo que calcula uma série de dados como a cotação nos média sociais, capacidade de produção, galarias onde estão expostos os artistas e resultados de vendas efectuadas em leilão. > continuar a ler + Outros investimentos | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quarta-feira, 30 de abril de 2014 Procurar emprego – As 4 dicas que pode começar a utilizar ainda hoje Emprego Em determinada altura, grande parte dos candidatos sente-se num beco sem saída no que respeita à sua procura activa de emprego, apesar de terem feito um enorme esforço em encontrar novas oportunidades, não conseguem ver o fruto do seu trabalho. Se a sua procura de emprego está a levar mais tempo do que esperava, talvez esteja a cometer alguns erros que não o permitem avançar na sua busca, e por isso mesmo deixo abaixo 4 dicas que o podem levar numa nova direcção rumo ao sucesso. 1- Criar uma estratégia de procura de emprego: Sem uma estratégia ou um objectivo claro vai acabar por perder muito tempo durante a sua pesquisa. Quer ter a absoluta certeza de que vai encontrar o emprego que procura? A única maneira de o fazer é determinar onde vai querer estar num futuro próximo, nos próximos 6 meses a 1 ano a partir de agora. Uma vez seguro do que quer, pode começar a candidatar-se a empregos que o ajudarão a alcançar esse objectivo. Findo este processo, vai precisar de se manter organizado, para isso crie uma base de dados em que mantém o controlo dos postos de trabalho aos quais se candidatou e aos quais se pretende candidatar. Crie também uma lista de contactos que o irá ajudar no decurso da sua pesquisa. 2- Criar um portfólio bem organizado: Existe uma boa hipótese de que os seus potenciais empregadores queiram “ver” os trabalhos que realizou anteriormente. Se não tiver um portfólio actualizado em mãos pode vir a perder grandes oportunidades de emprego. Para isso mantenha cópias físicas do seu trabalho numa pasta de fácil localização em sua casa e/ou cópias digitais numa pasta no ambiente de trabalho do seu computador, isto irá torná-los fáceis de localizar quando precisar deles. 3- Participar em eventos de networking: Estes eventos (que existem sob a forma de reuniões, almoços com funcionários de várias empresas, para troca de experiências e criação de listas de contactos) são óptimas oportunidades para conhecer recrutadores e submeter curriculos a empresas que estão a contratar nesse momento. Participar neste tipo de eventos vai forçá-lo a a sair da sua zona de conforto e a estabelecer ligações com os empregadores locais. 4- Ser proactivo na sua pesquisa: É fácil sentir-se desanimado quando as coisas não correm da melhor forma. Ao invés de se deter sobre o seu medo e as suas falhas, adopte uma atitude positiva. Tente obter algum feedback sobre o seu desempenho junto aos entrevistadores, e utilize-o para melhorar a sua próxima entrevista. Ser positivo e proactivo na sua pesquisa irá ajudá-lo a conseguir o emprego dos seus sonhos. > continuar a ler + Emprego | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários segunda-feira, 28 de abril de 2014 SMS eternizadas no papel Apps , Ideias de negócio Já lá vão os tempos em que os nossos telemóveis tinham uma capacidade de armazenamento de mensagens muito limitada. De tempos a tempos tinhamos de apagar mensagens para escrever novas. Actualmente com os smartphones é praticamente ilimitado o número de mensagens que ficam armazenadas. Com o Tx.to podemos imprimir as nossas mensagens antes que as percamos quando for-mos mudar de smartphone. As mensagens ficam impressas em rolos decorativos (tomos) que vão eternizar diálogos com valor sentimental, início de amizades, piadas engraçadas e quem sabe propostas de casamento efectuadas por SMS. O utilizador tem total liberdade para escolher o que quer ver impresso e dividir as mensagens por tomos. Cada três tomos têm um custo de 20 euros. Esta é uma forma de valorizar momentos importantes da vida de uma maneira mais cerimoniosa ao invés de os deixar para sempre perdidos e esquecidos dentro de uma máquina que em poucos anos se tornará obsoleta e esquecida. > continuar a ler + Apps , Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sábado, 26 de abril de 2014 OLLA – A mobília para o quarto dos mais pequenitos Ideias de negócio Como a maioria das pessoas sabe, montar móveis nunca é tão fácil como deveria ser, razão pela qual os empresários do ramo procuram sempre chegar a novos métodos de montagem, como aconteceu recentemente na Holanda, com a MAGfurniture, um mobiliário extremamente inovador com a particularidade de ser magnético. No seguimento destas ideias surge no mercado a OLLA , blocos de Lego em tamanho real, bastante fáceis de montar, o que permite às crianças criar o mobiliário para o seu próprio quarto. Actualmente à espera de financiamento da Indiegogo, a empresa com sede no Dubai, criou um conjunto modular de componentes – blocos de construcção – para que possa ser criada uma infinidade de peças de mobiliário. O kit inclui apenas quatro tipos de ligações e baseia-se maioritariamente num tipo de bloco – uma barra com buracos de ligação ao longo de todo o seu comprimento. Utilizando barras de diferentes comprimentos, irá permitir a que as crianças coloquem os blocos num conjunto e de uma forma que lhes convém, sendo uma cadeira, uma mesa, uma cama ou até um forte, e sempre nas suas cores preferidas. Os blocos são feitos a partir de uma solução de MDF, o que significa que são leves mas também de extrema durabilidade. Os pais podem comprar tantos blocos quanto os necessários, através da actual campanha na Indiegogo , sendo que os blocos individuais têm valores a partir dos 6 dólares, enquanto um kit para construir uma cadeira custa cerca de 228 dólares e para uma cama cerca de 1229 dólares. As crianças ganham mobiliário para o seu quarto, mas o mais importante é que acabam por ser os próprios designers do seu espaço, podendo modificar as peças sempre que o desejarem, ganhando por fim um forte elemento de criatividade e realização pessoal. Este vídeo mostra o mobiliário OLLA a ser montado. > continuar a ler + Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quinta-feira, 24 de abril de 2014 Luz numa garrafa Ambiente e Reciclagem Ainda que a lâmpada tenha sido inventada no século 19, a extrema pobreza aliada à falta de infra-estruturas a nível de electricidade traduz-se em 2 biliões de pessoas em completa escuridão quando a noite cai. Muitos dependem de combustíveis não renováveis e perigosos como a parafina para proporcionar alguma luz ás suas comunidades. A pensar nesta situação, assistimos já a uma série de iniciativas com opções sustentáveis e seguras ao desenvolvimento destas nações, a última aposta nesse sentido é o Lightie. O Lightie é um sistema que utiliza uma garrafa vazia e um filamento solar para fornecer luz barata aos lugares que mais precisam. Criado pelo designer e empresário sul africano Michael Suttner, o motor deste dispositivo consta de um robusto tubo acrílico que abriga um painel solar flexível, uma bateria de litío e 300-lumen LED. Este kit é ligado à tampa de uma garrafa e de seguida enroscado numa garrafa vazia ou cheia de água. Quando exposto a 8 horas de luz solar, pode disfrutar-se de 40 horas de iluminação de baixo nível, mas que pode ser até 12 vezes mais forte que a iluminação com parafina. O Lightie acaba por ser uma solução simples, sustentável e de baixo custo e que utiliza resíduos de produtos que existem também nas comunidades mais pobres. Estima-se que o custo por unidade esteja abaixo dos 10USD e que tenha uma duração aproximada de 5 anos. > continuar a ler + Ambiente e Reciclagem | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários terça-feira, 22 de abril de 2014 Naja – Roupa interior pela esperança Ideias de negócio Naja é uma lingerie ética que ajuda as mulheres do continente sul americano a ganhar competências empreendedoras, dotando-as de habilidades de mercado de forma a ajudá-las a criar os seus artigos de luxo. A gama Naja inclui um vasto leque de roupa interior disponível em diferentes cores e estampados, utilizando algodão pima peruano, nylon e espuma para o enchimento dos seus soutiens. Empregam apenas materiais de luxo e dão extrema atenção aos detalhes, sendo que os artigos têm um custo que varia entre os 10 e os 50 dólares. Através da sua parceria com a Fundação Golondrinas , Naja criou a sua própria organização sem fins lucrativos, a Underwear for Hope, que investe os seus lucros ao ensinar mulheres e mães solteiras nas áreas mais atingidas pela pobreza da Colômbia, a costurar. Depois deste ensino, são providas de um posto de trabalho e de um ordenado mensal. Este vídeo explica um pouco mais sobre esta empresa. > continuar a ler + Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários domingo, 20 de abril de 2014 Um look fabuloso com o Lookfantastic Afiliações , Oportunidades , Poupar Online desde 1996, o site lookfantastic.com não podia ter um nome mais apropriado. É uma das maiores lojas online do mundo, especializada em produtos de beleza. Marcas como a Redken, Kerastase, ghd, Aveda, Clarins, Benefit, Tigi e Elizabeth Arden fazem parte do portfólio dos mais de 14 mil produtos que o site disponibiliza a preços abaixo dos praticados pelas lojas tradicionais. Com os novos clientes a terem um desconto de 10% na sua encomenda (código LFNEW), despesas de envio gratuitas para todo o mundo, promoções regulares e os produtos a serem expedidos de Inglaterra sem cobrança de taxas alfandegárias, este site é uma excelente opção a ter em conta. Clique aqui para visitar o lookfantastic. Se estiver interessado em promover este site poderá tornar-se afiliado via Zanox . > continuar a ler + Afiliações , Oportunidades , Poupar | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sexta-feira, 18 de abril de 2014 Blendle Ideias de negócio As publicações digitais estão a focar os seus objectivos no que toca a criar um modelo de negócio bem sucedido financeiramente. Como apresentado até agora e para aceder a grande parte dos jornais e revistas, quem quer ler apenas um artigo não pode fazê-lo sem o custo de uma assinatura mensal. Mas algo de diferente surgiu no mercado. Desenvolvido na Holanda, o Blendle consiste numa plataforma de assinatura única para vários jornais nacionais, em que o utilizador paga apenas por aquilo que lê. O Blendle fez parceria com algumas das principais publicações do país para tornar o seu conteúdo disponível através de um sistema único, onde os utilizadores podem ler os artigos do seu interesse e pagar cada um com a sua carteira Blendle. Além disso, a plataforma também mostra quais os artigos que se tornaram uma tendência e o que os amigos e as celebridades que seguem estão a ler, e ainda permite aos utilizadores configurar alertas para novos artigos sobre temas do seu interesse. Com um número cada vez mais crescente de utilizadores, o Blendle é uma aposta de futuro no que respeita a este tipo de plataformas. Para já encontra-se apenas disponível no mercado holandês, mas quem sabe não haverá uma expansão a outros territórios? > continuar a ler + Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quarta-feira, 16 de abril de 2014 Zoomtrader com plataforma de negociação intuitiva Opções Binárias São uma forma simples e rápida de ganhar (e perder) dinheiro nos mercados financeiros. As Opções Binárias são um instrumento financeiro de alto risco que tem estado a ganhar uma popularidade crescente entre os investidores que gostam de arriscar. Na plataforma de negociação (em português) disponibilizada pelo Zoomtrader, os ganhos por negócio podem chegar aos 83%. Já as perdas estão sempre limitadas àquilo que se investe. Nunca ficamos em dívida. Cada negócio tem uma data data de expiração que pode variar de um minuto a várias horas. Ao contrario de outras formas de negociação (forex, CFD's) onde é de toda a conveniência o investidor acompanhar a evolução dos preços, nas Opções Binárias o investidor toma apenas uma decisão: ou aposta numa subida ou numa descida e depois espera pelo momento da expiração, no fim, para simplesmente verificar se o activo em que apostou subiu ou desceu de acordo com o que decidiu. Por exemplo: O investidor decide comprar uma opção binária da Microsoft que naquele momento está a cotar nos 41.2 e aposta que daí a uma hora o preço vai subir. Esta sua decisão pode basear-se observando o comportamento do preço em gráficos, se por exemplo saiu uma noticia positiva para a empresa que se irá refletir no seu valor, ou na mais pura intuição ou aposta na sorte. Afinal as probabilidades de ganhar ou perder à partida são de 50/50. Se daí a 60 minutos (data da expiração) o preço da opção está em 41.4, ou seja o preço subiu como previu, tem um ganho até 83% do que apostou/investiu. Poderá inscrever-se gratuitamente no Zoomtrader ou abrir uma conta com um mínimo de 200 dólares. Recomendação: note que as Opções Binárias são instrumentos financeiros simples mas de alto risco. Aposte apenas dinheiro que, se perder, não irá afectar a sua qualidade de vida. > continuar a ler + Opções Binárias | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários sábado, 12 de abril de 2014 Um jogo onde é possível ganhar dinheiro real Jogos , Ócio O jogo MyLands é o primeiro jogo online de estratégia económico-militar onde é efectivamente possível ganhar dinheiro. Como noutros jogos do género, o objectivo é acumular recursos, desenvolver um império e conquistar outros. Os jogadores vão acumulando Pérolas Negras (PN) que podem ser trocadas por dinheiro real. Pagando uma assinatura que pode ser mensal (10 euros), trimestral (20 euros) ou anual (45 euros), o jogador além de ter uma série de vantagens sobre os jogadores das contas gratuitas, tem a possibilidade de trocar PN's por dinheiro. As PN's, que são o recurso mais valioso e importante do jogo, podem também ser utilizadas para adquirir artefactos e serviços que conferem mais vantagens durante o jogo. O My Lands está disponível em português e seguindo uma lógica de jogo muito semelhante aos restantes jogos MMORPG (Massively multiplayer online role-playing game) acaba por ser um jogo bastante complexo. Se nos jogos normais encontramos jogadores que acordam de madrugada só para verificarem se os seus ataques deram resultado, neste jogo encontramos jogadores que o levam ainda mais a sério, investindo nele dinheiro real para obter lucro de volta. Para se inscrever clique aqui . Poderá jogar gratuitamente e a qualquer momento mudar para a conta paga se quiser progredir mais rapidamente. > continuar a ler + Jogos , Ócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários terça-feira, 8 de abril de 2014 Água da torneira melhor que água engarrafada Ambiente e Reciclagem , Poupar Ao que parece a água del cano (da torneira) será afinal mais saudável e terá melhor sabor que a água engarrafada. Para já não dizer que será também milhares de vezes mais barata. Valerá pois a pena estarmos a gastar dinheiro nas garrafinhas de plástico ? Annie Leonard é uma especialista em desenvolvimento sustentável e saúde ambiental que num vídeo publicado no Youtube denuncia o embuste do negócio da água engarrafada. As grandes empresas que operam neste mercado criaram artificialmente a necessidade de um produto que tem um forte impacto negativo no meio ambiente e que é verdadeiramente desnecessário. Na realidade, salvo raras excepções, a água da torneira apresenta melhor qualidade em diversos parâmetros, incluindo sabor, estando muito mais regulamentada e sujeita a controlos de qualidade que a água engarrafada que, por vezes, não é mais do que água da torneira sujeita a filtros. São oito minutos de um vídeo traduzido em português e que vale a pena perder tempo a ver com atenção se quiser perceber melhor e tomar consciência de como pode estar a participar num logro sempre que compra água engarrafada. > continuar a ler + Ambiente e Reciclagem , Poupar | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários quarta-feira, 2 de abril de 2014 Aposte no euromilhões sem gastar dinheiro Jogos de casino e apostas online É uma forma engenhosa de marketing permitindo simultaneamente que seja possível apostarmos no euromilhões, totoloto e lotarias, em sociedade, sem gastarmos dinheiro. O funcionamento é simples e claro. O site Euromilhões Grátis aposta em boletins e taludas, exibindo-os no site, ficando assim disponíveis para os apostadores que queriam neles apostar em sociedade. Para entrar é necessário gastar 1 crédito (são oferecidos 50 com a inscrição) e clicar 'gosto' na página do sponsor que patrocina cada um dos boletins. Fica-se assim automáticamente habilitado a receber uma parte do prémio, repartido por todos os apostadores da sociedade, caso o boletim seja premiado. O site conta já com mais de 50 mil apostadores inscritos embora naturalmente que nem todos apostem nos mesmos boletins. Por cada amigo que convide a participar através do Facebook obtém mais 50 créditos para apostar. O dinheiro ganho com os boletins premiados vai sendo acumulado e quando alcançar 25 euros poderá ser transferido para a sua conta Paypal e dali para a sua conta bancária. Talvez devido à grande apetência que os portugueses têm por este tipo de jogo, apesar de só ter sido lançado no dia 11 de Fevereiro de 2014, o Euromilhões Grátis está já entre os 500 sites mais vistos em Portugal. > continuar a ler + Jogos de casino e apostas online | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários terça-feira, 1 de abril de 2014 Caça aos piratas na Somália Ideias de negócio Esta notícia podia muito bem ser uma partida do dia das mentiras. Mas como chega da Rússia e foi divulgada por um respeitável jornal austríaco com um nome impronunciável ( Wirtschafts Blatt ), só pode ser verdade. Segundo aquele jornal uma empresa russa organiza cruzeiros que patrulham as perigosas águas ao largo da costa da Somália. Objectivo: descobrir piratas, esperar ou provocar um ataque e ripostar. É que os inocentes iates dos turistas estão equipados com armamento pesado que não dá hipótese aos piratas. Por 3500 dólares/dia, os mais excêntricos poderão experimentar estas emoções fortes. O interessante é que existe uma base perfeitamente legal e legítima para esta actividade. No final de 2008 as Nações Unidas aprovaram a resolução 1838 que autoriza o uso de força contra os piratas Somalis! > continuar a ler + Ideias de negócio | Partilhe: Facebook / Twitter . 0 Comentários Mensagens antigas Subscrever: Mensagens (Atom) Investimentos Forex Opções Binárias Ouro Outros investimentos Dinheiro extra Afiliações Cliente mistério Freelance Inquéritos Jogos PTC / PPC Talento Sorte Jogos de casino e apostas online Raspadinhas online Sorteios e passatempos Empreendedorismo Ideias de negócio Marketing Utilidades Invenções Crédito Vantagens Ambiente e Reciclagem Apps Cartões Clubes outlet Compras colectivas Descontos Grátis Leilões Oportunidades Poupar Outros temas | descontinuados | Dicas blogger | textos e recortes Legislação útil Leilões Links Listas Multinível Mundos e fundos Ócio Pagamentos online Seguros Serviços Ahdinheiro Solidariedade + polémicos Códigos de desconto A carregar... + recentes Mercados + populares O tudo ou nada das Opções Binárias Se pensava que os investimentos no mercado forex ou em CFD 's eram arriscados e altamente especulativos, conheça as binary options ... Tshirts para descodificar Foi em 1994 que a empresa japonesa Denso-Wave inventou o QR Code, um inovador sistema de código gráfico que em muitos aspectos ultrapassava... Dar o corpo à webcam Pode ser uma forma menos ortodoxa de ganhar dinheiro mas é cada vez mais popular, juntando de um lado do ecran performers e do outro inter... Contacto / Inscrição Pagar com a segurança do PayPal O PayPal permite a qualquer utilizador da internet que queria comprar ou vender um produto, desde que tenha um e-mail válido e um vulgar c... Delcampe, o site dos coleccionadores O Delcampe é um site de leilões que funciona como um ponto de encontro entre coleccionadores de todo o mundo que podem ali comprar e vender... Ganhe dinheiro fazendo logotipos Se é webdesigner ou maneja bem ferramentas de design gráfico e gosta de desenhar logótipos, no LogoMyWay tem a possibilidade de fazer rend... Cartão DECO Proteste Funciona como cartão de associado e de crédito. Com as taxas de juro dos cartões de crédito habitualmente a fixarem-se entre os 20% e 30%,... Qualidade21 procura clientes mistério Empresa portuguesa a actuar deste 2001 nas áreas de consultoria e estudos de mercado, a Qualidade21 aceita candidaturas para o seu painel... PowerOption: mais fácil investir em opções binárias Pela sua facilidade e simplicidade na forma de operar, a popularidade do investimento (ou aposta) em Opções Binárias está a fazer com que... Utilidades Portal das Finanças Conversor novo acordo ortográfico Avaliação de prédios Cartão do cidadão Perdidos e achados Portagens virtuais Registar marca Simulador de reforma Reclamação de bancos (para o Banco de Portugal) Carta de condução Cursos & Formação Alarmes Autómatos programáveis Cozinha Decoração de lojas e vitrinismo Educação infantil (auxiliar) e babysitting Energia solar Energias renováveis Eventos, RP e marketing Geriatria, auxiliar Gestão agrícola Manutenção e reparação de computadores Manutenção industrial Marketing digital Painéis fotovoltáicos Programação Android Programação iPhone Redes Cisco Sistemas eólicos Tosquia e grooming Turismo rural Técnico auxiliar de saúde Veterinária, auxiliar Causas Acerca de nós Política do blog Publicidade Contacto Alojamento Web Personal Concierge Página inicial Blog descontinuado. Siga-nos agora em www.dealtorisco.blogspot.com



https://fuwu.alibaba.com/export_hand.htm?tracelog=dt_cgs
  åŠ å…¥é˜¿é‡Œå·´å·´å‡ºå�£é€šï¼Œè½»æ�¾å‡ºå�£æµ·å¤–ï¼� ä½ å¥½ï¼Œæ¬¢è¿�æ�¥é˜¿é‡Œå·´å·´å¤–è´¸æœ�务市场 登录 注册 登出 我的账户 我的订å�• 已购æœ�务 我的å�‘票 账户设置 æœ�务商入驻 æœ�务商å��å�° My Alibaba 阿里巴巴-外贸æœ�务市场 外贸æµ�程全æœ�务 首页 需求直达 体验馆 出å�£é€š 金å“�诚ä¼� 一达通 金è��管家 培训之家 外贸圈 出å�£é€š 视频中心 ... åŠ å…¥é˜¿é‡Œå·´å·´å‡ºå�£é€šï¼Œè½»æ�¾å‡ºå�£æµ·å¤–ï¼� ä½ å¥½ï¼Œæ¬¢è¿�æ�¥é˜¿é‡Œå·´å·´å¤–è´¸æœ�务å ... …¥é©» æœ�务商å��å�° My Alibaba 阿里巴巴-外贸æœ�务市场 外贸æµ�程全æœ�务 首页 需求直达 体验馆 出å�£é€š 金å“�诚ä¼� 一达通 金è��管家 培训之家 外贸圈 出å�£é€š 视频中心 帮助中心 åŠ å…¥ä¸­å›½ä¾›åº”å•†å‡ºå�£é€šä¼šå‘˜ å�³åˆ»å‡ºå�£æµ·å¤– ç«‹å�³ç”³è¯· 咨询电è ... ¨‹ 常è§�问题 详情咨询:400-600-2688 什么是“出å�£é€šâ€� “出å�£é€šâ€�是帮助中å°�ä CACHE

åŠ å…¥é˜¿é‡Œå·´å·´å‡ºå�£é€šï¼Œè½»æ�¾å‡ºå�£æµ·å¤–ï¼� ä½ å¥½ï¼Œæ¬¢è¿�æ�¥é˜¿é‡Œå·´å·´å¤–è´¸æœ�务市场 登录 注册 登出 我的账户 我的订å�• 已购æœ�务 我的å�‘票 账户设置 æœ�务商入驻 æœ�务商å��å�° My Alibaba 阿里巴巴-外贸æœ�务市场 外贸æµ�程全æœ�务 首页 需求直达 体验馆 出å�£é€š 金å“�诚ä¼� 一达通 金è��管家 培训之家 外贸圈 出å�£é€š 视频中心 帮助中心 åŠ å…¥ä¸­å›½ä¾›åº”å•†å‡ºå�£é€šä¼šå‘˜ å�³åˆ»å‡ºå�£æµ·å¤– ç«‹å�³ç”³è¯· 咨询电è¯�: 400-600-2688 è�·å�–出å�£ç§˜ç±� æœ�务体系 市场机会 专å±�生æ€� 客户声音 申请æµ�程 常è§�问题 详情咨询:400-600-2688 什么是“出å�£é€šâ€� “出å�£é€šâ€�是帮助中å°�ä¼�业拓展国际贸易的出å�£è�¥é”€æ�¨å¹¿æœ�务,它基äº�阿里巴巴国际贸易平å�°ï¼Œé€šè¿‡å�‘海外买家展示ã€�æ�¨å¹¿ä¼�业和产å“�,进而è�·å¾—贸易商机和订å�•ï¼Œæ˜¯æ‚¨æ‹“展国际贸易的首选æœ�务。 æœ�务体系 建网站 阿里巴巴出å�£é€šæœ�务帮您在拥有上亿买家的外贸在线交易平å�°ä¸Šï¼Œå»ºç«‹æ‚¨è‡ªå·±çš„外贸基地,让买家全方ä½�地看到您,了解您。 å…¨ç�ƒæ—ºé“º ç§�人展å�… ä¼�业视频 è½»æ�¾æ‰“é€ å…¨ç�ƒä¼�业旺铺,个性精致,助您自主è�¥é”€ã€‚ å�¯å®šå�‘邀约买家,助您ä¿�护ç«�争优势。 ä¼�ä¸šè§†é¢‘è‡ªåŠ©ä¸Šä¼ ï¼ŒåŠ©æ‚¨ç«‹ä½“ç›´è§‚å±•ç�°å®�力。 引æµ�é‡� 阿里巴巴为您æ��供线上ã€�线下完整的æ�¨å¹¿ä½“系,为您带æ�¥æ›´å¤šä¼˜è´¨ä¹°å®¶æµ�é‡�。 买家æ�œç´¢ 外贸直通车 行业展会 å…¨ç�ƒä¹°å®¶é€šè¿‡Alibaba.comè½»æ�¾æ‰¾åˆ°æ‚¨ï¼Œå¸¦æ�¥å¤§é‡�潜在客户。 您å�ªéœ€è‡ªä¸»è®¾ç½®å¤šç»´åº¦å…³é”®è¯�, 并通过大é‡�æ›�光产å“�æ�¥å�¸å¼•æ½œåœ¨ä¹°å®¶ï¼Œæœ€ç»ˆå�ªéœ€æŒ‰ç‚¹å‡»ä»˜è´¹ã€‚ 展会是阿里巴巴最é‡�ç‚¹çš„å®£ä¼ æ�¨å¹¿æ¸ é�“。在全ç�ƒçŸ¥å��展会上,阿里巴巴以产å“�ã€�æœ�务为主è¦�å®£ä¼ å†…å®¹ï¼Œå¯¹å�„è¡Œä¸šä¸“ä¸šä¹°å®¶è¿›è¡Œæ·±å…¥çš„å®£ä¼ æ�¨å¹¿ã€‚ 亮信用 阿里巴巴为您æ��ä¾›å®�地认è¯�ï¼Œè®©ä¹°å®¶æ›´åŠ ä¿¡ä»»æ‚¨ï¼Œå�Œæ—¶ï¼Œä¿¡ç”¨ä¿�éšœæœ�åŠ¡è®©ä¹°å®¶èƒ½å¤Ÿæ›´åŠ é¡ºç•…ä¸�您交易。 信用ä¿�éšœ å®�地认è¯� 阿里巴巴å�‘å…¨ç�ƒä¹°å®¶å±•ç¤ºä¾›åº”商的ä¿�éšœé¢�度ã€�交易笔数ã€�交易金é¢�å�Šä¹°å®¶è¯„价等信æ�¯ï¼Œå¢�强供应商在国际市场上的ç«�争力。 é˜¿é‡Œå·´å·´æ ¹æ�®ä¹°å®¶éœ€æ±‚,è�”å�ˆç¬¬ä¸‰æ–¹è®¤è¯�å…¬å�¸é€šè¿‡å¯¹ä¾›åº”商信æ�¯çš„ç�°åœºæ ¸å®�,帮助供应商å®�ç�°ä¿¡æ�¯çœŸå®�性,赢得买家信任,ä»�而更好的æœ�务买家。 促æˆ�交 阿里巴巴为您æ��供赢得买家和商机的工具和æœ�务,帮您更精准把æ�¡ä¹°å®¶éœ€æ±‚,è�·å¾—更多商机。 采购直达 访客è�¥é”€ 行业视角 æ•°æ�®ç®¡å®¶ 买家会主动å�‘布采购需求,供应商å�¯ä»¥è‡ªä¸»æŒ‘选å�ˆé€‚的买家进行报价。 采购直达æœ�务能够在大幅度æ��å�‡ä¹°å®¶é‡‡è´­æ•ˆç�‡çš„å�Œæ—¶ï¼Œå¸®åŠ©ä¾›åº”商更好地完æˆ�订å�•è½¬åŒ–。 为您é‡�èº«æ‰“é€ çš„ç²¾å‡†åŒ–è‡ªä¸»è�¥é”€ï¼Œå¸®æ‚¨ä¸»åŠ¨å‡ºå‡»ï¼Œè�”ç³»ã€�沟通并留ä½�买家。 基äº�阿里巴巴平å�°æµ·é‡�æ•°æ�®è¿›è¡Œè¡Œä¸šåˆ†æ��,帮助您全é�¢è§£æ��行业外贸形势,了解买家市场,抓ä½�行业最新商机。 æ•°æ�®ç®¡å®¶æ˜¯æ‚¨åœ¨é˜¿é‡Œå·´å·´çš„仪表æ�¿å’Œæ–¹å�‘盘, 它能全方ä½�呈ç�°ä½ 的效æ�œæ•°æ�®ï¼Œå¸®åŠ©æ‚¨æ��å�‡æ•ˆæ�œï¼ŒæŠŠæ�¡æ½œåœ¨å•†æœºã€‚ 市场机会 · 最新商机 · 市场动æ€� 1ã€�马云æ�ºå…¨ä½“高管亮相投资者日大会 详解2.0版阿里巴巴 2ã€�马云å�šé³Œé¦–æ��eWTP:帮助中å°�ä¼�业全ç�ƒè´¸æ˜“ 3ã€�“一带一路â€� 电商先行 阿里巴巴ä¸�哈è�¨å…‹æ–¯å�¦ç­¾ç½²æˆ˜ç•¥å�ˆä½œ 4ã€�阿里巴巴å�¯åŠ¨å…¨ç�ƒé¢†å¯¼åŠ›äººæ‰�招募计划 培养商业领袖 5ã€�阿里巴巴一达通入æ¸� é‡�庆外贸ä¼�业å�¯äº«ä¸€ç«™å¼�æœ�务 6ã€�阿里巴巴å�‘布2016财报 全力布局四大业务 7ã€�阿里巴巴以 10 亿ç¾�å…ƒæ�§è‚¡ä¸œå�—亚电商巨头 Lazada 专å±�生æ€� 阿里巴巴一直致力äº�外贸电å­�商务生æ€�åœˆçš„æ‰“é€ ï¼ŒåŠ å…¥Alibaba.com, 您将è�·å¾—阿里巴巴国际站整å�ˆæ��供的延伸æœ�务体验特æ�ƒï¼Œç›®å‰�å�¯äº«å�—的专å±�生æ€�æœ�务包å�«ä»¥ä¸‹å‡ 点 一达通 阿里巴巴一达通(onetouch)是以集约化的方å¼�,为外贸ä¼�业æ��供快æ�·ã€�ä½�æˆ�本的通关ã€�外汇ã€�退ç¨�å�Šé…�套的物æµ�ã€�金è��æœ�务,以电å­�商务的手段,解决外贸ä¼�业的æœ�务难题。 人æ‰�æœ�务 阿里巴巴è�”å�ˆæ”¿åºœã€�é«˜æ ¡ã€�培训机æ�„æ�¨å‡ºâ€œç™¾åŸ�å�ƒæ ¡â€�项目,为ä¼�业æ��供定制化的人æ‰�培养方案,解决ä¼�业“招人难â€�的问题。 金è��æœ�务 阿里巴巴为中å°�ä¼�业æ�¨å‡ºçš„多ç§�纯信用贷款æœ�务,申请简便ã€�通过ç�‡é«˜ã€�利ç�‡ä½�等特点,ä¸�仅帮助ä¼�业解决资金难题,还å�¯ä»¥ä¿ƒè¿›ç½‘上æˆ�交。 展会O2O 展会O2O帮您打通线上线下,当ä¼�业å�‚展时,除了拥有线下摊ä½�,还能è�·å¾—线上展示以å�Šä¹°å®¶éœ€æ±‚匹é…�ç­‰é…�套æœ�务,带æ�¥æ›´å¤šç”Ÿæ„�机会ï¼� 全国外贸商圈 外贸商圈致力äº�圈中的å�„商业用户能积æ��分享交æµ�å�„自的贸易ç»�验,å�Šæ—¶è�·å¾—相关商业信æ�¯çš„æ�¨é€�,扩展人脉,è�·å¾—商机,促进彼此的共å�Œæˆ�长。 产业带 阿里巴巴è�šå�ˆäº†å…¨å›½ç‰¹è‰²äº§ä¸šå¸¦çš„好商好货,帮助买家直达å�Ÿäº§åœ°ä¼˜è´¨è´§æº�,帮助å�–家æ��å�‡ç«�争力,é™�ä½�ç«�争æˆ�本。 客户声音 · 湖北海兴å�«ç”Ÿç”¨å“�有é™�å…¬å�¸ å�‚åŠ ä¸€æ¬¡é¦™æ¸¯å±•ä¼šï¼Œè€—å�»è¾ƒå¤§çš„人力物力,能够收集300多个客户信æ�¯ï¼Œè½¬åŒ–æˆ�å‡ å��个å�¯ä»¥å�ˆä½œçš„客户。而通过电å­�商务,平å�‡æ¯�天收到15个询盘,一个月建立400多个客户关系,相当äº�æ¯�天都在è§�客户,月月都å�»æ¸¯äº¤ä¼šï¼Œæˆ�本å�´ä½�了很多。 · 湖北航天å�Œé¾™ä¸“用汽车有é™�å…¬å�¸ 作为中国三江航天工业集团æ�§è‚¡çš„专用车生产ä¼�业,湖北航天å�Œé¾™ä¸“用汽车有é™�å…¬å�¸åœ¨æ¹–北éš�å·�整个改装车行业处äº�第一的地ä½�,在全国æ�’å��也å±�å‰�ä¸‰ã€‚åŠ å…¥é˜¿é‡Œå·´å·´çš„ç¬¬ä¸€æ­¥æ˜¯ä»�å°�å�•å�šèµ·ï¼Œè�·å¾—æ�¥è‡ªä¸–ç•Œå�„地的客户。第二步显而易è§�,è¦�利用“truckâ€�关键è¯�æ�’å��第一打出å“�ç‰Œï¼ŒåŠ ä»¥æ�¨å¹¿å®£ä¼ 。æ¯�天航天å�Œé¾™å…¬å�¸éƒ½èƒ½æ”¶åˆ°äº”æ�¡å·¦å�³çš„买家询盘,这些都是æ�¥è‡ªä¸–ç•Œå�„国的关注,这就是电å­�商务给予公å�¸çš„å›�报。 申请æµ�程 ç«‹å�³ç”³è¯· 常è§�问题 Q åŠ å…¥å‡ºå�£é€šçš„æ�¡ä»¶æ˜¯ä»€ä¹ˆï¼Ÿ A åŠ�ç�†çš„ä¼�业需è¦�æ��供工商局注册的è�¥ä¸šæ‰§ç…§ï¼Œç¦»å²¸å…¬å�¸ã€�æ— å­—å�·ä¸ªä½“工商户ä¸�èƒ½åŠ å…¥ï¼Œæƒ³äº†è§£æ›´å¤šå�¯æ‹¨æ‰“4006002688咨询。 Q 阿里巴巴的出å�£é€šã€�国际站ã€�金牌会员Gold Supplier有什么关系å�—? A 出å�£é€šæ˜¯é˜¿é‡Œå·´å·´å›½é™…ç«™ä¸Šçš„ä»˜è´¹ä¼šå‘˜ï¼ŒåŠ å…¥å‡ºå�£é€šå°±å�¯ä»¥åœ¨é˜¿é‡Œå·´å·´å›½é™…站上å�šå¤–贸生æ„�了。Gold Supplieré‡‘ç‰Œä¼šå‘˜çš„æ ‡å¿—æ˜¯åœ¨æˆ�为阿里巴巴国际站付费会员å��在ä¼�业的网店页é�¢ä¸Šé�¢å�‘æµ·å¤–ä¹°å®¶çš„ç»Ÿä¸€æ ‡è¯†ã€‚ 出å�£é€šä¸�是软件,ä¸�èƒ½ä¸‹è½½ï¼Œæ‚¨åŠ å…¥å‡ºå�£é€šä¼šå‘˜å�šå¤–贸,也就是在国际网站上å�šç”Ÿæ„�了。 Q 出å�£é€šå’Œé€Ÿå�–通有什么区别? A 出å�£é€šä¼šå‘˜æœ�务是基äº�阿里巴巴国际交易市场(www.alibaba.com),通过在国际站上开设店铺,å�‘海外买家展示ã€�æ�¨å¹¿ä¼�业和产å“�,进而è�·å¾—贸易商机和订å�•çš„付费会员æœ�务,主è¦�æœ�务ä¼�业ä¸�ä¼�业间的任何两国之间的跨境贸易全ç�ƒé€Ÿå�–通(www.aliexpress.com)是阿里巴巴旗下è��å�ˆè®¢å�•ã€�支付ã€�物æµ�äº�一体的外贸在线交易平å�°ï¼Œä¸»è¦�æœ�务äº�ä¼�业对海外终端消费者的跨境贸易。 Q fuwu.alibaba.com为什么是中文的?海外客户å�¯ä»¥çœ‹æ‡‚å�—? A fuwu.alibaba.com是在线的外贸æœ�务市场,é�¢å�‘国内想å�šå¤–贸的中å°�ä¼�业,阿里巴巴整å�ˆäº†å¸®åŠ©ä¼�业å�šå¥½B2B外贸电商的相关工具和æœ�务,å�¯åœ¨çº¿è‡ªä¸»ä½“验和订购,所以是中文的。www.alibaba.com是国际站外贸平å�°ï¼Œä¸»è¦�针对全ç�ƒçš„采购商,所以是英文的页é�¢ã€‚ 您å�¯ä»¥é€šè¿‡fuwu.alibaba.comç”³è¯·åŠ å…¥www.alibaba.comå�šå¤–贸的æœ�务。 Q 我是国际站的很久之å‰�注册的å…�费会员ç�°åœ¨è¿˜å�¯ä»¥ä½¿ç”¨å�—? A 国际站03å¹´4月å‰�çš„è€�å…�费会员,å�ªè¦�å¸�å�·ä¸�被关闭,å�¯ä»¥ç»§ç»­ä½¿ç”¨ï¼Œæœ€å¤šå�‘布50个产å“�,但查看海外买家询盘也是有é™�的。如æ�œæ‚¨æƒ³è¦�拥有更多的会员æœ�务,å�¯ä»¥è€ƒè™‘å�‡çº§ä¸ºå‡ºå�£é€šä¼šå‘˜ï¼Œè¿™æ ·æ�ƒé™�和订å�•ä¼šæ›´å¤šã€‚ 新手上路 新手指å�— æœ�务分类 挑选æœ�务 订购指å�— æœ�务订购 æœ�务评价 订购记录 å”®å��ä¿�éšœ 市场ä¿�éšœ 市场规则 æœ�务商å��录 扫æ��下载阿里å�–家APP客户端 大陆咨询热线:400-600-2688 香港:+852-22155128 å�°æ¹¾:+886-2-66029888(周一至周五 09:00 - 18:00)



https://pt.wikipedia.org/wiki/Composto_de_coordena%C3%A7%C3%A3o
  Composto de coordenação – Wikipédia, a enciclopédia livre Composto de coordenação Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Os compostos de coordenação , são moléculas constituídas por um ou vários ácidos de Lewis ligados a uma ou várias bases de Lewis . [ 1 ] Os ácidos de Lewis podem ser metais de transição e, neste caso, os compostos de coodenação também são chamados ... compostos neutros resultantes da agregação de um complexo com um ânion. Um exemplo é o cloreto de ... complexos é comum com metais de transição d {\displaystyle d} e f {\displaystyle f} . Índice 1 ... Complexos metálicos [ editar | editar código-fonte ] Um complexo é um composto químico formado pela ... complexados tanto nos cristais quanto em solução. Um exemplo típico é o sulfato de cobre , usado ... significa um átomo metálico ou íon central rodeado por um conjunto de ligantes. Um ligante é um íon ou CACHE

Composto de coordenação – Wikipédia, a enciclopédia livre Composto de coordenação Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Os compostos de coordenação , são moléculas constituídas por um ou vários ácidos de Lewis ligados a uma ou várias bases de Lewis . [ 1 ] Os ácidos de Lewis podem ser metais de transição e, neste caso, os compostos de coodenação também são chamados de complexos metálicos . Exemplo : C u 2 + + 4 N H 3 ⇌ [ C u ( N H 3 ) 4 ] 2 + {\displaystyle Cu^{2+}+4NH_{3}\rightleftharpoons [Cu(NH_{3})_{4}]^{2+}} No caso dos complexos metálicos, estes são compostos neutros resultantes da agregação de um complexo com um ânion. Um exemplo é o cloreto de hexaquocobre. As bases são chamadas de ligante . Os ligantes são espécies ricas em elétrons e os metais que formam complexos são íons com orbitais disponíveis para acomodar estes elétrons. A formação de complexos é comum com metais de transição d {\displaystyle d} e f {\displaystyle f} . Índice 1 Complexos metálicos 2 Termo coordenação 3 Teoria de Werner 4 Números Atômicos Efetivos 5 Tipos de Ligantes 6 Desdobramento dos orbitais d em campo Oh, Td e D4h 7 Energia de Estabilização do Campo Cristalino 7.1 Campo Fraco e Campo Forte 8 Teoria do Campo Cristalino 8.1 Magnetismo dos Complexos 8.2 Cores dos Complexos 9 Fatores que Influenciam o Desdobramento do Campo Cristalino 10 Estereoquímica dos Compostos de Coordenação de número 4 10.1 Geometria quadrado-planar 10.2 Geometria Tetraédrica 10.3 Estereoquímica dos compostos de Coordenação de número 5 11 Estereoquímica dos Compostos de Coordenação de número 6 12 Isomeria Estrutural 12.1 Isomeria de ligação 12.2 Isomeria de ionização 12.3 Isomeria de Hidratação ou Solvatação 12.4 Isomeria de coordenação 13 Isomeria geométrica e óptica em compostos de coordenação 13.1 Isomeria em complexos de número de coordenação quatro 13.2 Isomeria em complexos de número de coordenação cinco 13.3 Isomeria em complexos de número de coordenação seis 14 Reações em compostos de coordenação 14.1 Mecanismos de reações de substituição 14.2 Efeito trans 14.3 Estabilidade cinética e termodinâmica 14.4 Substituição em compostos octaédricos 14.5 Outros mecanismos de reação em compostos de coordenação – reações redox 15 Técnicas de caracterização de compostos de coordenação 15.1 Análise Elementar (CHN) ou Microanálise 15.2 Difratometria ou Difração de raios X de pó (DRX) 15.3 Difratometria de raios X em monocristal 15.4 Espectroscopia eletrônica na região do UV/visível 15.5 Espectroscopia Vibracional na Região do Infravermelho e Espectroscopia Raman 15.6 Voltametria ou Voltamperometria cíclica 16 Referências 17 Aplicações de Compostos de Coordenação 17.1 Ocorrência Natural 17.1.1 Transporte de Oxigênio 17.1.2 Fotossíntese 17.1.3 Vitamina B12 17.2 Extração de metais menos comuns 17.3 Pigmentos e Corantes 17.4 Catálise 17.4.1 Ziegler 17.4.2 Wacker 17.4.3 Oxo 17.4.4 Ativação de Pequenas Moléculas 17.5 Química Medicinal 18 Ver também 19 Bibliografia Complexos metálicos [ editar | editar código-fonte ] Um complexo é um composto químico formado pela adição de uma substância simples, normalmente um íon metálico que funciona como um receptor de elétrons pi com uma ou várias moléculas de outra substância, chamada de ligante bases de Lewis. Os casos mais comuns de complexos ocorrem com os compostos iônicos metálicos, que podem ter seus íons metálicos complexados tanto nos cristais quanto em solução. Um exemplo típico é o sulfato de cobre , usado como anti- fungo em plantações. Seus cristais são azuis e os íons de cobre estão formando um complexo com a água no cristal. Uma vez aquecido a seco, perde água de cristalização e se torna branco. Os indicadores de umidade que mudam de cor de azul a rosa contêm um sal de cobalto . O complexo de cobalto perde água de acordo com humidade do ar , mudando de cor. Vários podem ser os ligantes: água, EDTA , monóxido de carbono , íons negativos ( cloreto , iodeto , cianeto ). Estes ligandos podem ser classificados de acordo com o número de ligações que estabelecem ao átomo metálico central. Assim temos: 1 ligação: Ligando monodentado 2 ligações: Ligando bidentado 3 ou mais ligações: Ligando polidentado Os complexos tem enorme importância na química e bioquímica , sendo praticamente todas as enzimas complexos de íons metálicos. Hemoglobina , clorofila e vitamina B, entre outros, são complexos respectivamente de ferro e magnésio e cobalto. Termo coordenação [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Geometria de coordenação No contexto da química de coordenação, o termo complexo significa um átomo metálico ou íon central rodeado por um conjunto de ligantes. Um ligante é um íon ou molécula que pode ter existência independente. Exemplo de um complexo é o [ C o ( N H 3 ) 6 ) ] 3 + {\displaystyle [Co(NH_{3})_{6})]^{3+}} , no qual o íon C o 3 + {\displaystyle Co^{3+}} está rodeado por seis ligantes N H 3 {\displaystyle NH_{3}} . O termo composto de coordenação é usado para designar um complexo neutro ou um composto iônico no qual pelo menos um dos íons é um complexo. Um complexo é a combinação de um ácido de Lewis (o átomo metálico central) com várias bases de Lewis (os ligantes). O átomo da base de Lewis que forma a ligação com o átomo central é chamado de átomo doador, porque ele que doa os elétrons usados para formar a ligação. O átomo ou íon metálico, o ácido de Lewis do complexo, é o átomo receptor. Teoria de Werner [ editar | editar código-fonte ] As principais características das estruturas geométricas dos complexos metálicos foram identificadas por Alfred Werner (1866-1919), profundo conhecedor da estereoquímica orgânica. A teoria da coordenação de Werner, de 1893, foi a primeira tentativa de explicar a ligação existente em complexos de coordenação. Esta teoria foi proposta antes da descoberta do elétron por J.J. Thompson em 1896, e antes da formulação da teoria eletrônica de valência. Essa teoria, e os 20 anos de trabalhosas pesquisas associados a ela, deu a Werner o prêmio Nobel de Química de 1913. Werner não tinha à sua disposição nenhuma das modernas técnicas instrumentais, e todos os seus estudos foram feitos mediante a interpretação de simples reações químicas. Werner foi capaz de explicar as principais características das estruturas geométricas dos complexos metálicos, e concluiu que nos complexos o metal apresenta dois tipos de valência. Valência primária corresponderia ao número de carga do íon complexo, hoje chamado estado de oxidação. Valência secundária corresponderia ao número de ligantes coordenados ao metal, hoje chamado de número de coordenação. Werner combinou a interpretação de isomerismo óptico e geométrico com padrões de reações e com dados de condutividade elétrica num trabalho que ainda permanece como modelo de como usar, de maneira efetiva e criativa, evidências físicas e químicas. As cores marcantes de muitos compostos de coordenação de metais d {\displaystyle d} e f {\displaystyle f} , as quais são consequências das estruturas eletrônicas, eram um mistério para Werner. Esta característica só foi elucidada quando as estruturas eletrônicas passaram a ser descritas em termos de orbitais, no período de 1930-1960. Com a teoria de Werner foi possível verificar que um número grande de moléculas e íons pode se comportar como ligantes, e um grande número de íons forma complexos. A teoria da coordenação de Werner, de 1893 , foi a primeira tentativa de explicar a ligação existente nos complexos de coordenação. Ele concluiu que esses compostos apresentam dois tipos de valência: Valência primária : é o número de cargas no íon complexo. Por exemplo, no composto C o C l 2 {\displaystyle CoCl_{2}} , temos C o 2 + {\displaystyle Co^{2+}} e mais dois átomos de C l − {\displaystyle Cl^{-}} , portanto, temos 2 valências primárias. Valência secundária: Se refere ao número de átomos ligantes coordenados ao metal central, ou seja, é o Número de Coordenação do composto. Cada ligante doa um par de elétrons ao íon metálico, formando uma ligação coordenada. Números Atômicos Efetivos [ editar | editar código-fonte ] Sidwick sugeriu que os pares de elétrons dos ligantes são adicionados ao metal até que este esteja rodeado por números de elétrons equivalentes ao do gás nobre mais próximo. Essa regra prevê o número de ligantes em muitos complexos, mas há exceções. Não deve-se tomar como regra absoluta para a formação de um composto coordenado. Tipos de Ligantes [ editar | editar código-fonte ] Os ligantes podem ser classificados conforme o número de átomos ligados ao íon metálico. Ligantes que se coordenam através de um átomo são chamados de monodentados. Ligantes que possuem mais do que um ponto de ligação são chamados como polidentados. Os ligantes que se coordenam através de dois átomos são chamados de bidentados, aqueles com três, como tridentados e assim por diante. Um exemplo é o ligante bidentado etilenodiamino (em, N H 2 C H 2 C H 2 N H 2 {\displaystyle NH_{2}CH_{2}CH_{2}NH_{2}} ), que forma um anel de cinco membros quando os átomos de N {\displaystyle N} se ligam ao mesmo átomo metálico. Quando os dois nitrogênios efetuam ligação coordenada para um mesmo átomo metálico, o ligante é dito quelante e o complexo pode ser chamado de quelato. Quando cada um dos nitrogênios efectuam uma ligação coordenada para um átomo metálico distinto (estes metais podem ser iguais ou diferentes), a ligação é dita em ponte. O ligante hexadentado, o ácido etilenodiaminotetraacético , na forma do seu ânion [(EDTA), ( − O 2 C C H 2 ) 2 N C H 2 C H 2 N ( C H 2 C O 2 − ) 2 ] {\displaystyle ({}^{-}O_{2}CCH_{2})_{2}NCH_{2}CH_{2}N(CH_{2}CO_{2}{}^{-})_{2}]} , pode se ligar através de seis pontos (os dois átomos de N {\displaystyle N} e os quatro átomos de O {\displaystyle O} ) e formar um complexo elaborado contendo cinco anéis de cinco membros. Ligantes ambidentados são aqueles que têm, potencialmente, mais de um átomo doador diferente. Um exemplo é o íon tiocianato ( N C S − {\displaystyle NCS^{-}} ), que pode se ligar a um íon metálico pelo N {\displaystyle N} , formando complexos do isotiocianato, ou pelo átomo de S {\displaystyle S} , formando complexos de tiocianato . Os ligantes podem ser classificados também de acordo com a sua carga, ligantes negativos (aniônicos), ligantes neutros (moléculas) e ligantes positivos (catiônicos). Os ligantes positivos são muito raros. Segue alguns exemplos: São numerosos os íons negativos que desempenham o papel de ligantes em compostos de coordenação. Eles podem ser classificados em dois tipos: Monodentados : Ocupam um sítio de coordenação, onde os ligantes podem se ligar. Exemplos são os íons fluoreto , cloreto , cianeto e ligantes neutros, como a amônia e a água . Polidentados : Ocupam mais de um sítio de coordenação. São chamados de Quelatos . Quelatos : Quando o ligante ocupa mais de um sítio, formando assim, uma estrutura cíclica. Estes compostos são mais estáveis que os monodentados. Quanto maior o número de anéis formados, maior será a estabilidade do composto. Exemplos: Etilenodiamina (en), (EDTA). Desdobramento dos orbitais d em campo Oh, Td e D4h [ editar | editar código-fonte ] A teoria do campo cristalino considera que a interação entre os ligantes e o íon metálico em complexos é de natureza puramente eletrostática e prevê que os níveis de energia dos orbitais d {\displaystyle d} do íon metálico perdem a degenerescência devido ao efeito produzido pelo campo elétrico dos ligantes. [ 2 ] Considerando-se um íon metálico M + {\displaystyle M^{+}} no centro de um sistema de cargas elétricas puntiformes colocadas nos vértices de um octaedro , conforme figura: Alguns orbitais d {\displaystyle d} concentram-se em regiões mais próximas dos ligantes que os outros, e os elétrons preferirão ocupar os orbitais que estiveram mais longe do ligante, conforme indicado na figura 2. Neste caso considerando os orbitais dz² e dx²-y² com lobos mais concentrados nas vizinhanças dos ligantes e os orbitais dxy , dxz , dyz com lobos entre os ligantes obtém-se o seguinte diagrama de nível de energia: Os orbitais d z 2 {\displaystyle dz^{2}} e d x 2 − y 2 {\displaystyle dx^{2}-y^{2}} , de energias mais altas, são denominados e g {\displaystyle e_{g}} , enquanto os orbitais d x y , d z x , d y z {\displaystyle dxy,dzx,dyz} denominados t 2 g {\displaystyle t_{2g}} apresentam menor energia, e Δ 0 {\displaystyle \Delta _{0}} – parâmetro de desdobramento do campo ligante - está associado à diferença de energia entre t 2 g {\displaystyle t_{2g}} e e g {\displaystyle eg} . Com raciocínio análogo, analisando uma estrutura tetraédrica, conforme figura 3 e 4, observa-se que os orbitais d x y , d z x , d y z {\displaystyle dxy,dzx,dyz} ficariam menos estáveis que os orbitais d z 2 {\displaystyle dz^{2}} e d x 2 − y 2 {\displaystyle dx^{2}-y^{2}} , já que estes últimos não estão tão concentrados na direção dos ligantes. Tendo em vista as observações acima temos o diagrama do nível de energia abaixo para sistemas tetraédricos: Onde e refere-se aos orbitais d z 2 {\displaystyle dz^{2}} e d x 2 − y 2 {\displaystyle dx^{2}-y^{2}} enquanto que os orbitais d x y , d z x , d y z {\displaystyle dxy,dzx,dyz} são denominados t 2 {\displaystyle t2} , e Δ t {\displaystyle \Delta _{t}} está associado à diferença de energia entre t 2 {\displaystyle t2} e e. Quando as distâncias cátion-ânion são iguais e o cátion e o anion são os mesmos nos casos octaédrico e tetraédrico tem-se que Δ t = 4 9 Δ 0 {\displaystyle \Delta _{t}={\tfrac {4}{9}}\Delta _{0}} . Alguns complexos costumam desviar-se da geometria octaédrica apresentando distorções tetragonais, como por exemplo, complexos hexacoordenados de cobre(II). Essa distorção é conhecida como distorção Jahn-Teller e corresponde a uma extensão ao longo do eixo z {\displaystyle z} e uma compressão nos eixos x e y {\displaystyle x~e~y} . Assim todos os orbitais que tem componente em z {\displaystyle z} se estabilizam e os restantes se desestabilizam. Partindo-se de um sistema octaédrico , ocorre a perda da degenerescência dos orbitais e g {\displaystyle e_{g}} e t 2 g {\displaystyle t_{2g}} , pela redução na energia do orbital d z 2 e d x z e d y z {\displaystyle dz^{2}~e~dxz~e~dyz} e o correspondente aumento da energia do orbital d x 2 − y 2 {\displaystyle dx^{2}-y^{2}} e d x y {\displaystyle dxy} . Da mesma forma que pode ocorrer o alongamento ao longo do eixo z {\displaystyle z} e compressão ao longo dos eixos x e y {\displaystyle x~e~y} , poderá ocorrer o inverso. E quando ocorre o salto de uma orientação para a outra temos o efeito Jahn-Teller dinâmico. Alongamento dos ligantes ao longo do eixo: Compressão dos ligantes ao longo do eixo z {\displaystyle z} : Quanto aos complexos de geometria quadrada planar, típicos D4h, conforme apresentado na figura 8, observa-se que deriva de uma estrutura octaédrica considerando os ligantes ao longo do eixo z {\displaystyle z} removidos. O parâmetro de desdobramento do campo ligante está associado à diferença de energia entre d x 2 − y 2 e d x y {\displaystyle dx^{2}-y^{2}~e~dxy} . Energia de Estabilização do Campo Cristalino [ editar | editar código-fonte ] O principal efeito dos ligantes, segundo a Teoria do campo Cristalino (TCC), é o desdobramento dos níveis de energia correspondentes aos orbitais d {\displaystyle d} do átomo central. No caso mais simples, a interação do campo eletrostático gerado por seis ligantes idênticos distribuídos simetricamente ao redor do átomo central, simetria octaédrica (figura 1), resulta no aumento da energia dos orbitais d {\displaystyle d} e na perda da degenerescência destes níveis, ou seja, os orbitais d {\displaystyle d} do átomo central dividem-se em 2 níveis de energia, t 2 g e e g {\displaystyle t_{2g}~e~e_{g}} . [ 2 ] A diferença de energia entre os dois conjuntos de orbitais denomina-se desdobramento do campo cristalino ou desdobramento do campo ligante. Este desdobramento é representado pelo parâmetro do desdobramento do campo cristalino Δ {\displaystyle \Delta } ou 10 D q {\displaystyle 10Dq} . O símbolo Δ o {\displaystyle \Delta _{o}} é empregado no caso específico de um complexo octaédrico. Em um íon octaédrico, em relação ao baricentro, a energia de um orbital t 2 g {\displaystyle t_{2g}} é − 0 , 4 Δ o {\displaystyle -0,4\Delta _{o}} e a de um orbital e g {\displaystyle e_{g}} é + 0 , 6 Δ o {\displaystyle +0,6\Delta _{o}} . Segue que a energia resultante de uma configuração t x 2 g e y g {\displaystyle t^{x}{}_{2g}e^{y}{}_{g}} em relação ao baricentro, que é chamada de energia de estabilização do campo ligante (EECL), é: E E C L = ( 0 , 4 x − 0 , 6 y ) Δ o {\displaystyle EECL=(0,4x-0,6y)\Delta _{o}} O termo energia de estabilização do campo cristalino (EECC) é muito usado no lugar de EECL, mas esse termo é mais apropriado para íons nos cristais. A tabela abaixo (tabela 1) apresenta os valores de EECL para diferentes configurações. A EECL é geralmente apenas uma pequena fração da interação total entre o átomo metálico e os ligantes, a qual aumenta da esquerda para a direita ao longo de um período devido ao decréscimo no raio dos íons M 2 + {\displaystyle M^{2+}} ao longo da série. Tabela 1 Energia de Estabilização do campo Ligante Campo Fraco e Campo Forte [ editar | editar código-fonte ] Para um íon d 4 {\displaystyle d^{4}} , como o C r 2 + {\displaystyle Cr^{2+}} , o quarto elétron pode entrar em um dos orbitais t 2 g {\displaystyle t^{2g}} e emparelhar com um dos elétrons já presentes (figura 3). Entretanto, se ele assim o fizer, experimentará uma repulsão forte, chamada de energia de emparelhamento, P {\displaystyle P} . Alternativamente, o elétron pode ocupar um dos orbitais e g {\displaystyle e_{g}} (figura 4). No primeiro caso ( t 4 2 g ) {\displaystyle t_{4}{}^{2g})} , a EECL é 1 , 6 Δ o {\displaystyle 1,6\Delta _{o}} , a energia de emparelhamento é P {\displaystyle P} e a estabilização resultante é 1 , 6 Δ o − P {\displaystyle 1,6\Delta _{o}-P} . No segundo caso ( t 3 2 g e 1 g {\displaystyle t^{3}{}_{2g}e^{1}{}_{g}} ), a EECL é 3 ⋅ ( 0 , 4 Δ o ) − 0 , 6 Δ o = 0 , 6 Δ o {\displaystyle 3\cdot (0,4\Delta _{o})-0,6\Delta _{o}=0,6\Delta _{o}} , e não há energia de emparelhamento a considerar. A configuração a ser adotada dependerá de quem é maior, P {\displaystyle P} ou Δ o {\displaystyle \Delta _{o}} . Teoria do Campo Cristalino [ editar | editar código-fonte ] A EECC é igual a zero para íons com configuração d 0 e d 10 {\displaystyle d^{0}~e~d^{10}} , tanto em campos ligantes fortes como fracos. A EECC também é igual a zero para configurações d 5 {\displaystyle d^{5}} em um campo fraco. Todos os demais arranjos apresentam alguma EECC, que aumenta a estabilidade termodinâmica dos complexos. Quanto maior for a EECC, mais estável será o complexo. Complexos octaédricos são geralmente mais estáveis e mais comuns que os complexos tetraédricos, já que a EECC de um complexo octaédrico é maior que a EECC de um complexo tetraédrico, quando se considera o mesmo íon metálico e os mesmos ligantes. O estudo quantitativo da estabilidade dos complexos e quelatos pode ser feito através do uso da 'constante de estabilidade' ou da 'constante de formação' desses compostos. A estabilidade dos complexos é determinada pela energia de ligação metal-ligante ( M − L {\displaystyle M-L} ). A ligação que ocorre é caracterizada quantitativamente pelas constantes que descrevem o equilíbrio dos complexos. Para um exemplo geral: M y + + x L → [ M L x ] y + {\displaystyle M^{y+}+xL\rightarrow [MLx]^{y+}} onde, M y + {\displaystyle M^{y+}} representa o cátion metálico, L {\displaystyle L} o ligante e [ M L x ] y + {\displaystyle [MLx]^{y+}} é o íon complexo formado. Magnetismo dos Complexos [ editar | editar código-fonte ] Uma espécie paramagnética possui elétrons desemparelhados e sofre atração por um campo magnético. Já uma substância é considerada diamagnética quando não possui elétrons desemparelhados e sofre repulsão de um campo magnético. Grande parte dos complexos de metal d {\displaystyle d} apresenta elétrons d {\displaystyle d} desemparelhados e conseqüentemente são paramagnéticos, os complexos 'spin alto' d n {\displaystyle d^{n}} possuem mais elétrons desemparelhados que os complexos d n {\displaystyle d^{n}} de 'spin baixo', portanto um complexo de 'spin alto' é mais fortemente paramagnético para uma mesma configuração eletrônica. Os ligantes de campo forte produzem uma grande diferença de energia entre os orbitais t 2 g e e g {\displaystyle t_{2g}~e~e_{g}} , sendo assim os elétrons primeiramente preenchem os orbitais t 2 g {\displaystyle t_{2g}} e posteriormente preenchem os orbitais e g {\displaystyle e_{g}} de mais alta energia. Em campos octaédricos, os complexos 'spin baixo' onde a configuração eletrônica do íon metálico é d 4 − d 7 {\displaystyle d^{4}-d^{7}} são fracamente paramagnéticos. Somente os complexos d 6 {\displaystyle d^{6}} spin baixo são diamagnéticos. Ligantes de campo fraco provocam pequena diferença de energia entre t 2 g e e g {\displaystyle t_{2g}~e~e_{g}} , e assim os elétrons preenchem os orbitais de energia mais alta antes de emparelharem-se nos orbitais de mais baixa energia. Complexos 'spin alto' onde o íon metálico tem configuração eletrônica d 4 − d 7 {\displaystyle d^{4}-d^{7}} são fortemente paramagnéticos. Nas configurações eletrônicas d 1 , d 2 , d 3 , d 8 e d 9 {\displaystyle d^{1},d^{2},d^{3},d^{8}~e~d^{9}} o número de elétrons desemparelhados é o mesmo independente da magnitude do parâmetro de desdobramento do campo cristalino Δ o {\displaystyle \Delta _{o}} . Cores dos Complexos [ editar | editar código-fonte ] A luz branca é constituída pela soma de todos os comprimentos de onda do espectro visível, que vai de 380 à 720 nm aproximadamente. Quando a energia correspondente a algum desses comprimentos de onda é absorvida por um complexo para proporcionar transições eletrônicas, vemos a cor complementar àquela responsável pelo comprimento de onda absorvido. Assim é possível determinar experimentalmente o valor de ∆ o para a maioria dos complexos a partir do seu espectro de absorção. Por exemplo: o íon hexaaquotitânio(III), [ T i ( H 2 O ) 6 ] 3 + {\displaystyle [Ti(H_{2}O)_{6}]^{3+}} , onde o íon metálico possui configuração eletrônica d 1 {\displaystyle d^{1}} , absorve luz em 493 nm devido à transição d − d {\displaystyle d-d} , na qual o elétron é excitado de um orbital t 2 g {\displaystyle t_{2g}} para outro orbital e g {\displaystyle e_{g}} . Como esta absorção ocorre na faixa espectral correspondente ao visível, o complexo será colorido, neste caso coloração é violeta. Os espectros de absorção de complexos que contém mais de 1 elétron d são mais complicados porque o número de transições é maior. Fatores que Influenciam o Desdobramento do Campo Cristalino [ editar | editar código-fonte ] A separação dos dois conjuntos de orbitais de energias diferentes nos complexos é chamada de parâmetro do desdobramento do campo ligante ( 10 D q {\displaystyle 10Dq} ou Δ {\displaystyle \Delta } ), podendo ainda utilizar a terminologia de 'spin alto' ou 'spin baixo' quando referido às configurações d 4 , d 5 , d 6 , d 7 {\displaystyle d^{4},d^{5},d^{6},d^{7}} . Seu valor numérico depende de vários fatores. [ 2 ] São eles: a) Simetria de campo Quanto maior o número de ligantes, mais forte é o campo, pois o valor de 10 Dq depende do número de ligantes e de seu arranjo em torno do átomo metálico. Assim, um complexo octaédrico terá sempre um campo mais forte do que um tetraédrico formado pelas mesmas espécies de ligantes e metais. Os compostos tetraédricos são sempre de campo fraco. b) Número de oxidação do metal Quanto maior for o número de oxidação do metal maior o valor de 10 Dq. Isso acontece porque uma carga positiva elevada no íon metálico fará com que ele atraia fortemente os ligantes aniônicos ou polares, aumentando a interação eletrostática entre eles e os elétrons nos orbitais d. Essa variação também reflete o tamanho menor dos íons de maior carga e, conseqüentemente as menores distâncias metal-ligante resultando em energias de interação mais fortes. Para os metais de transição da primeira série, os valores de ∆o para um metal com número de oxidação +3 são, aproximadamente, 50% maiores do que para um metal com número de oxidação +2. c) Identidade do metal O valor do desdobramento do campo aumenta significativamente à medida que se desce num mesmo grupo da tabela periódica. Isso ocorre devido ao tamanho maior dos átomos dos orbitais 4d e 5d em relação aos orbitais 3d, o que aumenta a interação com os ligantes. Por isso, a maioria dos complexos do 2º e 3º períodos é de campo forte. A força do campo ligante tem sua ordem crescente de energia (aproximadamente) apresentada abaixo: M n + 2 < N i + 2 < C o + 2 < F e + 2 < C o + 3 < M o + 3 < R h + 3 < R u + 3 < P d + 4 < I r + 3 < P t + 4 {\displaystyle Mn^{+2}<Ni^{+2}<Co^{+2}<Fe^{+2}<Co^{+3}<Mo^{+3}<Rh^{+3}<Ru^{+3}<Pd^{+4}<Ir^{+3}<Pt^{+4}} d) Natureza do ligante O parâmetro de desdobramento do campo ligante varia de acordo com a natureza do ligante. Verificou-se que determinados ligantes provocam um maior desdobramento de campo do que outros, ou seja, aumenta a energia da transição e a luz absorvida terá um comprimento de onda menor, resultando em diferentes cores para os respectivos complexos. Dados experimentais evidenciaram que independente da identidade do íon metálico a mesma ordem é seguida. Ryutaro Tsuchida propôs organizar os ligantes em ordem crescente de energia das transições a qual chamou de série espectroquímica: I − < B r − < S − 2 < S C N − < C l − < N O 2 − < N 3 − < F − < O H − < C 2 O 4 − 2 < H 2 b O < {\displaystyle I^{-}<Br^{-}<S^{-2}<SCN^{-}<Cl^{-}<NO_{2}{}^{-}<N_{3}{}^{-}<F^{-}<OH^{-}<C_{2}O_{4}{}^{-2}<H_{2}bO<} < N C S − < C H 3 C N < p y < N H 3 < e n < b i p y < p h e n < N O − 2 < P P h 3 < C N − < C O {\displaystyle <NCS^{-}<CH_{3}CN<py<NH_{3}<en<bipy<phen<NO^{-2}<PPh_{3}<CN^{-}<CO} Os átomos sublinhados são os doadores nos complexos ambidentados. Como se pode observar, o desdobramento provocado, por exemplo, pelo ligante C N − {\displaystyle CN^{-}} é muito maior do que o provocado pelos íons haleto, onde as transições são de baixa energia. A teoria do campo cristalino por considerar que a natureza da interação metal-ligante é de natureza puramente eletrostática não consegue explicar a série espectroquímica, que será explicada pela teoria do orbital molecular. Estereoquímica dos Compostos de Coordenação de número 4 [ editar | editar código-fonte ] Estereoquímica do complexo é a relação espacial entre um íon metálico central e seus ligantes . A estereoquímica pode ser agrupada de acordo com o número de coordenação (NC) da espécie central. no caso o número de coordenação 4 significa que possuímos um íon central ligado a mais quatro elementos , iguais ou diferentes entre si. Moléculas de íons poliatômicos que possuem a mesma fórmula molecular, mesmas ligações, mas diferentes estruturas e arranjos espaciais são chamados de estereoisômeros. A distribuição dos ligantes ao redor do íon central está coordenada de acordo com a repulsão mútua entre os ligantes e o impedimento estérico dos ligantes polidentados. O arranjo dos ligantes ao redor do íon central é influenciado por: Tamanho do ligante. Natureza do ânion . Procedimento de síntese utilizado para obtenção do complexo. Existem duas geometrias comuns associadas com um número de coordenação igual a quatro. Essas geometrias são a quadrado-planar e a tetraédrica. Cada uma destas geometrias permite uma forma diferente de estereoisomerismo. Geometria quadrado-planar [ editar | editar código-fonte ] Os complexos que apresentam essa geometria estão caracterizados pela configuração d 8 {\displaystyle d^{8}} ou s 1 d 7 {\displaystyle s^{1}d^{7}} . característica de metais de transição , em combinação com ligantes que podem formar ligações π {\displaystyle \pi } pela aceitação de elétrons do átomo metálico. Os complexos tetracoordenados d8 dos elementos pertencentes a segunda e terceira linhas do grupo d ( 4 d 8 e 5 d 8 {\displaystyle 4d^{8}~e~5d^{8}} ), como os formados por R h + , I r + , P d 2 + , A u 3 + {\displaystyle Rh^{+},Ir^{+},Pd^{2+},Au^{3+}} , são quase invariavelmente quadrado-planares. Exemplos: [ 2 ] [ P t ( N H 3 ) 4 ] 2 + , [ P t C l 2 ( N H 3 ) 2 ] , [ N i ( C N ) 4 ] 2 − , [ A g F 4 ] − , [ C u ( N H 3 ) 4 ] 2 + {\displaystyle [Pt(NH_{3})_{4}]^{2+},[PtCl_{2}(NH_{3})_{2}],[Ni(CN)_{4}]^{2-},[AgF_{4}]^{-},[Cu(NH_{3})_{4}]^{2+}} . Geometria quadrado-planar pode também ser forçada em um átomo central pela complicação com um ligante que contem um anel rígido de quatro átomos doadores. Quando os ligantes estão aos pares diferindo apenas na posição do arranjo consideramos a isomeria cis e trans: Geometria Tetraédrica [ editar | editar código-fonte ] Complexos tetraédricos de simetria aproximadamente Td são favorecidos em números altos de coordenação quando o átomo central é pequeno e os ligantes são grandes (como C l − , B r − e I − {\displaystyle Cl^{-},Br^{-}~e~I^{-}} ), para quem as repulsões ligante-ligante excedem a diferença de energia de formação de ligações metal-ligante. Complexos tetraédricos são comuns para oxiânions metálicos a esquerda do bloco d em estados de oxidação alto, como ( C r O 4 ) 2 − {\displaystyle CrO_{4})^{2-}} . Os complexos de haletos de íons M 2 + {\displaystyle M^{2+}} a direita da série 3 d {\displaystyle 3d} , como ( N i B r 4 ) 2 − {\displaystyle (NiBr_{4})^{2-}} , são geralmente tetraédricos. [ 2 ] ‎ Os complexos que apresentam essa geometria também como a geometria quadrado- planar. caracterizam-se por distribuições eletrônicas d 8 {\displaystyle d^{8}} ou s 1 d 7 {\displaystyle s^{1}d^{7}} dos metais de transição. Exemplos: [ B F 4 ] − , [ M n O 4 ] − , [ Z n C l 4 ] 2 − , [ Z n ( N H 3 ) 4 ] 2 + {\displaystyle [BF_{4}]^{-},[MnO_{4}]^{-},[ZnCl_{4}]^{2-},[Zn(NH_{3})_{4}]^{2+}} . Em um complexo tetraédrico, os quatro ligantes ocupam os vértices de um tetraedro regular, portanto, todas as posições são equivalentes, não existindo assim os isômeros cis-trans. No caso de os 4 ligantes serem diferentes, há possibilidade de um novo tipo de estereoisomerismo denominado enantiomerismo ( isomeria óptica ). Duas estruturas que sejam imagens especulares uma da outra, as quais não são idênticas, são chamadas enantiômeros . O enantiomerismo é possível em um complexo tetraédrico que tenha quatro ligantes diferentes ligados ao átomo central. Os enantiômeros puros ou em solução possuem a propriedade de girar o plano da luz polarizada. Essas substâncias que são capazes de girar o plano da luz polarizada são chamadas de opticamente ativas. A síntese de complexos tetraédricos do tipo MABDC é difícil e geralmente conduz à formação de uma mistura de dois enantiômeros. As espécies quirais nestes complexos existem quase sempre em um rápido equilíbrio de interconversão, na medida em que as ligações metal-ligante são rapidamente desfeitas e refeitas (os complexos são considerados lábeis). Ocorre, portanto, que o enantiomerismo é raramente observado nos complexos tetraédricos simples. Caso especial: Estereoquímica dos compostos de Coordenação de número 5 [ editar | editar código-fonte ] Complexos pentacoordenados, que são menos comuns do que os complexos tetra ou hexacoordenados no bloco d, são pirâmides de base quadrada ou bipirâmide trigonal. Entretanto, distorções destas geometrias ideais são comuns. A forma bipiramidal trigonal, minimiza as repulsões ligante-ligante, mas restrições estéricas em ligantes polidentados podem favorecer uma estrutura piramidal quadrada. Por exemplo, a pentacoordenação piramidal quadrática é encontrada entre as porfirinas biologicamente importantes, onde o anel ligante obriga uma estrutura quadrada-planar e um quinto ligante preso acima do plano. A estrutura abaixo mostra o centro ativo de mioglobina, a proteína de transporte de oxigênio . a localização do átomo de ferro acima do plano do anel é importante para a sua função. [ 2 ] Centro ativo de Mioglobina: Proteína de transporte de oxigênio . Em alguns casos, a pentacoordenação é induzida por um ligante polidentado contendo um átomo doador que pode ligar-se em um sítio axial de uma bipirâmide trigonal, com seus átomos doadores remanescentes alcançando até as posições equatoriais como no exemplo abaixo. As energias das várias geometrias de complexos pentacoordenados frequentemente diferem pouco uma da outra. A delicadeza deste balanço destaca-se pelo fato de que [ N i ( C N ) 5 ] 3 − {\displaystyle [Ni(CN)_{5}]^{3-}} . Pode existir em ambas as conformações piramidal quadrada e piramidal trigonal no mesmo cristal. Em solução, os complexos bipirâmidal trigonal com ligantes monodentados são muitas vezes altamente instáveis, assim um ligante que é axial em um momento torna-se equatorial no próximo momento. a conversão de uma estereoquímica em relação à outra pode ocorrer por uma pseudo-rotação de Berry. Uma pseudo-rotação de Berry, onde (a) [ F e ( C O ) 5 ] {\displaystyle [Fe(CO)_{5}]} bipiramidal trigonal distorce em (b) um isômero piramidal quadrado e assim (c) torna-se novamente bipirâmidal trigonal, mas com duas carbonilas, inicialmente equatoriais , agora axiais. Um exemplo de um complexo desta espécie é [ F e ( C O ) 5 ] {\displaystyle [Fe(CO)_{5}]} . Estereoquímica dos Compostos de Coordenação de número 6 [ editar | editar código-fonte ] A grande maioria dos compostos hexacoordenados apresenta geometria octaédrica. O arranjo octaedrico é bastante simétrico, sendo o ponto de partida para entender outros arranjos deste grupo, que são distorçoes do octaedro, em função do fator de empacotamento, ou seja, uma compressão ou alongamento ao longo dos eixos de ordem dois, três ou quatro, como mostrado a seguir. Estas distorções podem ser tetragonais (mais simples), de forma que os ligantes sobre o eixo diferem dos outros quatro, para mais ou para menos, ou pode haver distorções rômbicas, nas quais um ligante trans está mais próximo do átomo central enquanto o outro está mais afastando. Estas distorções geram uma família imensa de isômeros geométricos que variam do octaedro ao prisma trigonal (D3h). [ 2 ] Os compostos octaedricos permitem uma variedade de estereoisômeros. A partir do fato que os seis vértices de um octaedro são equivalentes, apenas uma estrutura é possível para complexos dos tipos MA6 e MA5B. Já para o MA4B2 podem existir isômeros cis e trans. No isômero cis os dois ligantes B ocupam os vértices adjacentes do octaedro. no isômero trans estão em vértices opostos, como mostra a figura.Para os complexos do tipo MA3B3, também são possíveis dois isômeros, denominados: facial (fac) e meridional (mer): Caso o número de ligantes aumente ou então se considerarmos ligantes polidentados, mais casos de isomerismos geométricos podem existir, mas estes devem ser relacionados com os isômeros cis, trans, mer, fac, utilizando uma numeração para explicar. Os compostos octaedricos também podem apresentar geometria óptica, apresentando enantiômeros opticamente ativos, ou misturas racêmicas. Sendo todos os ligantes complexados ao átomo central diferentes, obviamente o composto apresenta geometria óptica. Há diversas possibilidades de isômeros ópticos no octaedro variando o número de ligantes diferentes, sendo ou não anéis quelantes. O mais comum são isômeros com anéis quelantes, devido a maior estabilidade e isômeros não quelantes são difíceis de sintetizar e são diversos os enantiômeros. Os enantiômeros podem ser mais bem observados analisando a vista fácil do tetraedro. Isomeria Estrutural [ editar | editar código-fonte ] Uma das classes de isômeros é a isomeria estrutural, que compreende compostos com mesmos átomos e que não podem ser distinguidos apenas por sua formula molecular. Algumas das formas desta isomeria são a de ligação, de ionização, de hidratação e a de coordenação. Isomeria de ligação [ editar | editar código-fonte ] A isomeria de ligação ocorre quando um ligante monodentado possui mais de um átomo com par de elétrons isolado que pode ligar-se ao íon do metal, mas devido ao seu tamanho ou forma, somente um átomo de cada vez pode ligar-se ao metal. Os ligantes mais comuns que apresentam este isomerismo são: S C N − {\displaystyle SCN^{-}} e o N C S − {\displaystyle NCS^{-}} , N O 2 − {\displaystyle NO_{2}{}^{-}} e o O N O − {\displaystyle ONO^{-}} , sendo o átomo coordenante escrito em primeiro lugar. (a) o ligante, neste caso, é o N C S − {\displaystyle NCS^{-}} e está ligado através do átomo de N {\displaystyle N} , em (b) está ligado pelo átomo de S {\displaystyle S} . Isomeria de ionização [ editar | editar código-fonte ] Ocorre quando o contra-íon no sal complexo é um pré-ligante e pode deslocar um ligante, que se torna então o contra-íon , por exemplo: - Os sais [ C o ( N H 3 ) 5 S O 4 ] B r {\displaystyle [Co(NH_{3})_{5}SO_{4}]Br} e o [ C o ( N H 3 ) 5 B r ] S O 4 {\displaystyle [Co(NH_{3})_{5}Br]SO_{4}} são isômeros de ionização Isomeria de Hidratação ou Solvatação [ editar | editar código-fonte ] É um tipo especial de isomeria, em que a água está envolvida e é de certa forma semelhante à isomeria de ionização. Diferem pela troca entre a molécula de H 2 O {\displaystyle H_{2}O} e outro ligante da esfera de coordenação. Por exemplo, o cloreto de hexaaquocromo(III), de cor violeta, [ C r ( H 2 O ) 6 ] C l 3 {\displaystyle [Cr(H_{2}O)_{6}]Cl_{3}} tem como seus isômeros de hidratação o cloreto de pentaaquoclorocromo(III) monoidratado, [ C r C l ( H 2 O ) 5 ] C l 2 . H 2 O {\displaystyle [CrCl(H_{2}O)_{5}]Cl_{2}.H_{2}O} , de cor azul-esverdeado e o cloreto de tetraaquodiclorocromo(III) diidratado, [ C r C l 2 ( H 2 O ) 4 ] C l .2 H 2 O {\displaystyle [CrCl_{2}(H_{2}O)_{4}]Cl.2H_{2}O} . Isomeria de coordenação [ editar | editar código-fonte ] Ocorre quando um ou mais ligantes são trocados entre os cátions e ânions complexos. Um exemplo de um par de isômeros de coordenação é: Hexacianoferrato(III) de hexaamincromo(III), [ C r ( N H 3 ) 6 ] [ F e ( C N ) 6 ] {\displaystyle [Cr(NH_{3})_{6}][Fe(CN)_{6}]} e o hexacianocromato(III) de hexaaminferro(III), [ F e ( N H 3 ) 6 ] [ C r ( C N ) 6 ] {\displaystyle [Fe(NH_{3})_{6}][Cr(CN)_{6}]} . Um caso especial de isomeria de coordenação é aquela apresentada por uma série de compostos de mesma fórmula empírica, porém de diferentes massas moleculares. A este tipo de isomeria se dá o nome de 'isomeria de polimerização', apesar dela não envolver polimerização de acordo com sua definição convencional. Como exemplo temos a série de sais nos quais tanto o cátion quanto o ânion contém C o 3 + {\displaystyle Co^{3+}} , e cuja fórmula empírica é { C o ( N H 3 ) 3 ( N O 2 ) 3 } {\displaystyle \lbrace Co(NH_{3})_{3}(NO_{2})_{3}\rbrace } : [ C o ( N H 3 ) 6 ] [ C o ( N O 2 ) 6 ] {\displaystyle [Co(NH_{3})_{6}][Co(NO_{2})_{6}]} e o [ C o ( N H 3 ) 4 ( N O 2 ) 2 ] [ C o ( N H 3 ) 2 ( N O 2 ) 4 ] {\displaystyle [Co(NH_{3})_{4}(NO_{2})_{2}][Co(NH_{3})_{2}(NO_{2})_{4}]} Isomeria geométrica e óptica em compostos de coordenação [ editar | editar código-fonte ] O critério formal de quiralidade é ausência de um eixo de rotação impróprio ( S n {\displaystyle S_{n}} , um n-ésimo eixo em combinação com um plano de reflexão horizontal). A existência de um elemento de simetria como este é evidenciada pela presença de um plano de reflexão através do átomo central (que é equivalente a um eixo S 1 {\displaystyle S_{1}} ) ou de um centro de inversão (que é equivalente a um eixo S 2 {\displaystyle S_{2}} ). Assim, se um destes elementos está presente então o complexo não é quiral. Isomeria em complexos de número de coordenação quatro [ editar | editar código-fonte ] Complexos tetracordenados possuem duas estruturas geométricas principais: o tetraédro e o quadrado planar. As espécies que apresentam a geometria quadrado-planar (Ex. [ P t C l 4 ] 2 − {\displaystyle [PtCl_{4}]^{2-}} ), [ N i ( C N ) 4 ] 2 − {\displaystyle [Ni(CN)_{4}]^{2-}} ) são característicos dos íons de metais de transição com configurações d 8 ou s 1 d 7 {\displaystyle s^{1}d^{7}} . Este tipo de geometria pode apresentar isomeria geométrica cis-trans , conforme figura abaixo: As espécies que apresentam a geometria tetraédica (Ex.: [ C o C l 4 ] 2 − , [ C r O 4 ] 2 − {\displaystyle [CoCl_{4}]^{2-},[CrO_{4}]^{2-}} ) são características dos complexos dos metais representativos ou dos metais de transição com configuração eletrônica diferentes de d 8 {\displaystyle d^{8}} ou s 1 d 7 {\displaystyle s^{1}d^{7}} . Em um complexo tetraédrico, os quatro ligantes ocupam os vértices de um tetraedro regular, portanto, todas as posições são equivalentes, não existindo assim os isômeros geométricos. Complexos com geometria tetraédrica podem apresentar isomeria óptica de forma semelhante aos compostos orgânicos. Logo, a forma mais simples de apresentar este comportamento é possuir os quatro ligantes diferentes entre si. Todavia, em alguns destes complexos a dificuldade de separação é tão grande que se considera que alguns não são opticamente ativos, pois interconvertem, formando mistura racêmica. Um exemplo de composto tetraédrico que possui isomeria óptica são os enantiômeros do bis(benzoilacetonato) de berílio. Os compostos quadrados planares raramente mostram tal isomeria. O plano formado pelos quatro átomos ligantes e o íon metálico central geralmente é um plano especular que impede a possibilidade de assimetria óptica. Um exemplo de composto quadrado planar que possui isomeria óptica é o (mesobendiamina)(isobutilediamina)paládio(II) Isomeria em complexos de número de coordenação cinco [ editar | editar código-fonte ] Espécies contendo este número de coordenação são mais raras do que aquelas com número de coordenação igual a quatro e seis. Existem duas possibilidades de geometrias moleculares, a bipirâmide trigonal ( A {\displaystyle A} ) e pirâmide de base quadrada ( B {\displaystyle B} ), não apresentando isomeria geométrica . Exemplos de compostos com número de coordenação 5 são [ N i ( C N ) 5 ] − {\displaystyle [Ni(CN)_{5}]^{-}} e C o B r N ( C H 2 C H 2 N M e 2 ) 3 {\displaystyle CoBrN(CH_{2}CH_{2}NMe_{2})_{3}} . Materiais compostos por moléculas que possuem o átomo central pentacoordenado apresentam as duas geometrias moleculares possíveis simultaneamente. Isto ocorre devido a um fenômeno chamado Pseudo-Rotação de Berry, representada na figura abaixo: Em complexos com número de coordenação cinco é sabido que teoricamente possuem diversas geometrias possíveis para isomeria óptica , porém conhecem-se poucos exemplos. Um exemplo de isômero com esta estrutura é o cátion dicarbonilpentadienil-molibdenio (II): Isomeria em complexos de número de coordenação seis [ editar | editar código-fonte ] A coordenação octaédrica é a mais comum e permite diversos tipos de estereoisomerismo. Supondo-se que os seis vértices de um octaedro são equivalentes: Apenas uma estrutura é possível para complexos dos tipos M A 6 e M A 5 B {\displaystyle MA_{6}~e~MA_{5}B} , não possuindo isômeros geométricos. Para o M A 4 B 2 {\displaystyle MA_{4}B_{2}} , contudo, as estruturas cis e trans podem existir. No isômero cis os dois ligantes B {\displaystyle B} ocupam os vértices adjacentes do octaedro e no trans estão nos vértices opostos, conforme a figura abaixo: Para os complexos do tipo M A 3 B 3 {\displaystyle MA_{3}B_{3}} , dois isômeros geométricos são possíveis e são denominados facial (fac) e isômero meridional (mer). As faces, que dão nome ao isômero geométrico fac, estão representadas em I e II na figura abaixo: Na geometria octaédrica diferentes arranjos de ligantes podem dar origem a isômeros ópticos. Um exemplo simples é o [ M n ( a c a c ) 3 ] {\displaystyle [Mn(acac)_{3}]} , onde três ligantes bidentados acetilacetonatos (acac) levam à existência de enantiômeros. Uma forma de ver os isômeros ópticos que se originam nos complexos desta natureza é tomar-se a vista de cima do eixo ternário e ver o arranjo dos ligantes como uma hélice ou como a rosca de parafuso. A quiralidade também pode existir em complexos de fórmula [ M A 2 B 2 C 2 ] {\displaystyle [MA_{2}B_{2}C_{2}]} quando os ligantes de cada par estão em posição cis-. Na verdade, são conhecidos muitos exemplos de isomeria óptica para complexos octaédricos tanto com ligantes monodentados quanto polidentados. E assim devemos sempre estar atentos a possibilidade de isomeria óptica. Reações em compostos de coordenação [ editar | editar código-fonte ] Mecanismos de reações de substituição [ editar | editar código-fonte ] A Cinética_química está relacionada com a velocidade de reação. Compostos de coordenação que sofrem reação com tempo menor que 1 minuto são descritos como lábeis . Se a reação do complexo metálico demorar mais que 1 minuto, o composto é considerado inerte , essa é a regra de ouro de Taube. Assim, os termos lábil e inerte estão relacionados com a cinética. [ 3 ] A cinética é importante para compreender os mecanismos de reação e, no caso de complexos metálicos ou compostos de coordenação, é possível comparar a velocidade de substituição com a estrutura eletrônica dos íons metálicos, estudando a influência dessa estrutura na velocidade de substituição. [ 4 ] Reações e mecanismos de substituição de complexos inorgânicos foram muito estudados e uma revisão bastante interessante, em que os termos lábil e inerte foram utilizados pela primeira vez, foi feita por Taube em 1951. [ 5 ] Em química de coordenação, reações de substituição de ligantes são definidas como a reação geral a seguir: M-L + X → M-X + L O ligante L, que estava coordenado ao metal, é substituído pelo ligante X sem a mudança no estado de oxidação do metal . O ligante L é denominado ligante de saída , enquanto que o ligante X é denominado ligante de entrada . De acordo com o estudo das velocidades de reação ( taxa de reação ), é possível definir a etapa determinante da velocidade (etapa lenta) com relação à quebra ou formação de ligação. Dessa forma, os mecanismos de reações de substituição em complexos metálicos podem ser separados em associativo ( A ), dissociativo ( D ) e de intercâmbio ( I ). Em reações químicas os reagentes se transformam em produtos passando por um estado de transição. Em alguns casos é possível que haja a formação de um intermediário nesse estado de transição. Quando esse intermediário formado é detectado, ou seja, é possível isolá-lo e caracterizá-lo, as reações são consideradas associativas ou dissociativas. Quando não é possível isolar o intermediário, as reações são de intercâmbio, podendo ter caráter associativo ( Ia ) ou dissociativo ( Id ). A seguir serão dados maiores detalhes com relação aos diferentes mecanismos. [ 6 ] Associativo ( A ): a ligação M-X é totalmente formada antes que a ligação M-L comece a ser quebrada. É um mecanismo bastante comum para complexos com baixos números de coordenação, por exemplo, NC=4. Assim, o intermediário possui número de coordenação uma unidade maior que o complexo inicial. Exemplo: ML 4 + X → ML 4 X → ML 3 X + L [NC=4 → NC=5 → NC=4] Intercâmbio associativo ( Ia ): a ligação M-L começa a se quebrar antes que a ligação M-X seja totalmente formada, porém a formação de M-X é mais importante que a quebra de M-L. Exemplo: ML 4 + X → X-ML 3 ••L → ML 3 X + L Dissociativo ( D ): a ligação M-L é totalmente quebrada antes do início da formação da ligação M-X. É mais comum em complexos com altos números de coordenação, por exemplo, NC=6. Assim, o intermediário possui número de coordenação uma unidade menor que o complexo inicial. Exemplo: ML 6 + X → ML 5 + L + X → ML 5 X + L [NC=6 → NC=5 → NC=6] Intercâmbio dissociativo ( Id ): a ligação M-X começa a se formar antes da quebra completa da ligação M-X, porém a quebra da ligação M-L é mais importante que a formação da ligação M-X. Exemplo: ML 6 + X → ML 5 •••L + X → ML 5 X + L Efeito trans [ editar | editar código-fonte ] O termo efeito trans (ver isomeria em complexos de número de coordenação quatro) foi utilizado pela primeira vez para compostos de platina(II). [ 4 ] Por exemplo, considerando a cisplatina , um complexo de geometria quadrada (ou quadrado planar), ligantes trans aos cloretos são mais facilmente substituídos do que os ligantes trans às amônias. Como exemplo tem-se a reação de [PtCl 4 ] 2- com NH 3 e a reação de [Pt(NH 3 ) 4 ] 2+ com Cl - , como mostrado na figura a seguir. No caso do [PtCl 4 ] 2- , com a adição da primeira amônia a segunda irá substituir um cloreto em que há outro cloreto em posição trans . Já no caso do [Pt(NH 3 ) 4 ] 2+ a adição do primeiro cloreto faz com que a amônia em posição trans a ele seja labilizada. Diz-se que o cloreto é um ligante direcionador trans mais forte que a amônia. O efeito trans é um efeito cinético, ou seja, ele influencia a velocidade de substituição devido à labilização dos ligantes em posição trans a um ligante direcionador . Direcionadores mais fortes tendem a fazer com que as reações de substituição sejam mais rápidas. [ 6 ] Dois fatores importantes influenciam o efeito trans : o enfraquecimento da ligação M-L (L sendo o ligante de saída) e a estabilização do intermediário no estado de transição. A labilização do ligante L depende da força da ligação M-L, que é influenciada pelo ligante trans (ligante T). Os dois ligantes, L e T, compartilham os mesmos orbitais do metal, os orbitais p x e d x 2 -y 2 (ligação T-M-L). Quando a ligação T-M é muito forte, a ligação M-L é mais fraca (como a brincadeira do cabo de guerra, o ligante T “puxa mais” o metal que o ligante L). Ou seja, a ligação σ M-L é maior em energia quando existe um forte ligante T (estado fundamental é maior em energia), o que leva a uma menor energia de ativação para a quebra dessa ligação M-L. Esse efeito no estado fundamental da ligação σ é um efeito termodinâmico, denominado de influência trans . Ele altera o comprimento da ligação M-L, interferindo na dissociação do ligante de saída. Apesar de ser um efeito termodinâmico, ele afeta a cinética como um todo. Muitos efeitos cinéticos podem estar relacionados a efeitos termodinâmicos, por exemplo, a força de uma ligação metal-ligante (função termodinâmica) pode possuir papel importante na velocidade de dissociação desse ligante (função cinética). [ 4 ] É exatamente o caso da influência trans no efeito trans . Com relação ao caráter σ-doador dos ligantes, eles seguem a seguinte ordem: H - > PR 3 > SCN - > I - ~ CO ~ CN - > Br - > Cl - > NH 3 > OH - É interessante observar que essa série não representa o efeito trans como um todo, pois os ligantes CO e CN - , que se pode dizer que são os ligantes que exercem maior efeito trans , estão no meio da série. Como já comentado, essa série representa apenas o caráter σ-doador dos ligantes, que é apenas um dos fatores que influencia o efeito trans . [ 4 ] O segundo fator que influencia o efeito trans é a estabilização do intermediário no estado de transição. Em complexos quadrados, o mecanismo de substituição é, na maioria das vezes, associativo, e se dá pela formação de um intermediário no estado de transição de número de coordenação 5, de geometria bipirâmide trigonal, como mostrado na figura a seguir. Quando o ligante T é um forte π aceptor, há retirada de densidade eletrônica do metal, o que facilita a coordenação do ligante de entrada. Os orbitais d x 2 -y 2 , d xz e d yz do metal podem contribuir para a ligação π no intermediário bipirâmide trigonal. Nesse caso, não há influência na energia do ligante de entrada e sim na energia do intermediário no estado de transição. Ocorre uma diminuição na energia do intermediário, o que diminui a energia de ativação para a reação de substituição, afetando a cinética. A ordem de caráter π-aceptor dos ligantes é a seguinte: CN - ~ CO ~ C 2 H 4 > NO 2 - > SCN - > I - > Br - > Cl - > NH 3 > OH - Assim, a ordem expandida da força de direcionamento trans dos ligantes é a seguinte: CN - ~ CO ~ C 2 H 4 > PR 3 ~ H - > NO 2 - ~ I - ~ SCN - > Br - > Cl - > NH 3 > OH - > H 2 O Os ligantes do início da série são fortes π-aceptores, seguidos de fortes σ-doadores (exercem influência trans ). [ 4 ] Estabilidade cinética e termodinâmica [ editar | editar código-fonte ] É importante diferenciar os termos estável e instável dos termos lábil e inerte em química de coordenação. Se a formação de um composto é termodinamicamente favorável, dizemos que ele é estável . Se não é favorável, ele é instável . Assim, os termos estável e instável se referem à termodinâmica . Agora, se a substituição de ligantes em um composto é rápida, dizemos que o composto é lábil . Se a substituição não é rápida, dizemos que ele é inerte . Dessa forma, os termos lábil e inerte são relacionados à cinética . Substituição em compostos octaédricos [ editar | editar código-fonte ] Os íons metálicos foram separados em classes com relação à velocidade de substituição de H 2 O, como mostrado na tabela a seguir. Os compostos da primeira classe são regidos essencialmente por forças eletrostáticas, incluindo os metais alcalinos e os alcalinos terrosos de maior raio. Esses íons metálicos são caracterizados por possuírem baixa carga e alto raio. Os compostos da segunda classe são metais de transição com carga 2+ e lantanídeos com carga 3+. Nesses complexos a energia de estabilização de campo ligante é baixa. Os compostos da terceira classe são em maioria metais de transição com carga 3+, com energia de estabilização de campo ligante intermediária. Por fim, os compostos da quarta classe são inertes e possuem alta energia de estabilização de campo ligante. [ 6 ] Assim, para o estudo de reações de substituição em compostos octaédricos os íons metálicos mais utilizados são Cr(III) (d 3 ) e Co(III) de baixo spin (d 6 ), por serem inertes e permitirem o acompanhamento dos intermediários das reações. A reação geral para compostos octaédricos [ML 6 + X → produtos] pode ser associativa ( A ou Ia ) ou dissociativa ( D ou Id ). No geral, mecanismos dissociativos são mais favoráveis, pois em mecanismos associativos o estado de transição passaria por um intermediário de NC=7, o que é bastante dificultado por efeitos estéreos. Dessa forma, dois casos são observados para a reação geral: em altas concentrações de X, a velocidade de substituição é independente de X, apontando para um mecanismo dissociativo, ou em baixas concentrações de X a velocidade de substituição depende de X e ML 6 , sugerindo um mecanismo associativo. Assim, essa aparente contradição é explicada pelo mecanismo Eigen-Wilkins , que afirma que há primeiramente a formação de um “complexo de encontro” {ML 6 ,X} entre o complexo octaédrico (ML 6 ) e o ligante de entrada (X) em uma etapa de pré-equilíbrio, com a seguinte formação dos produtos na etapa lenta da reação. [ 3 ] Esse mecanismo é uma hipótese para determinação de uma constante de pré-equilíbrio. Essa constante de pré-equilíbrio, juntamente com a constante de velocidade observável da reação permite a formulação de um modelo que pode predizer o tipo de mecanismo de substituição. [ 7 ] Outros mecanismos de reação em compostos de coordenação – reações redox [ editar | editar código-fonte ] As reações de substituição em compostos de coordenação ocorrem sem a mudança no estado de oxidação do metal. Caso haja mudança no estado de oxidação, as reações são de oxi-redução ou redox. Neste caso, são reações de transferência de elétrons , em que os mecanismos podem ser de esfera interna ou de esfera externa. Técnicas de caracterização de compostos de coordenação [ editar | editar código-fonte ] Quando um composto de coordenação ou complexo metálico é sintetizado, sua composição química , estrutura química e propriedades podem ser investigadas utilizando-se as técnicas de caracterização a seguir: Análise Elementar (CHN) ou Microanálise [ editar | editar código-fonte ] A análise elementar ou Microanálise é um método rápido e de baixo custo para a determinação da pureza de um composto de coordenação. O princípio da técnica é baseado na combustão de uma amostra em altas temperaturas (~900°C) na presença de oxigênio. Através da detecção de gases resultantes da decomposição do composto, o percentual em massa dos elementos C, H e N são obtidos. O preparo de amostra exige que o composto seja seco, estando livre de solventes, até massa constante para fornecer resultados confiáveis. Uma aplicação da análise elementar em química de coordenação seria, por exemplo a determinação da pureza e do teor de água do complexo Na 3 [Fe(CN) 5 NH 3 ].xH 2 O O complexo apresenta as seguintes porcentagens experimentais C:18,5%, H: 2,6% e N: 26,0%. Obtendo-se a fórmula percentual do complexo, as porcentagens teóricas de CHN seriam iguais a 22,01%, 1,11% e 30,90% (Tabela 1). Entretanto, considerando-se x=3 moléculas de H2O, os percentuais de carbono, hidrogênio e nitrogênio são iguais a 18,42%, 2,78% e 25,78%, respectivamente, como na Tabela 2. A proximidade entre os valores experimentais e teóricos é um indicativo da pureza do complexo. Difratometria ou Difração de raios X de pó (DRX) [ editar | editar código-fonte ] A difração de raios X de pó pode ser utilizada para a identificação de amostras desconhecidos devido à existência de um banco de dados (Joint Committee on Powder Diffraction Standards – JCPDS) de todos os compostos já caracterizados por essa técnica. A fase cristalina, o tamanho do cristalito, as distâncias entre os planos e até mesmo a estrutura cristalina podem ser obtidos por DRX. O banco de dados também pode ser utilizado para confirmar a pureza de um composto de coordenação, como mostrado na Figura 1, em o difratograma do azul da Prússia é consistente ao padrão JCPDS (N° 01-0239). Difratometria de raios X em monocristal [ editar | editar código-fonte ] A difratometria de raios X em monocristais é uma das técnicas mais importantes para a obtenção da estrutura de compostos de coordenação. O sistema cristalino, as posições de todos os átomos que constituem o complexo, os comprimentos e os ângulos de ligação podem ser determinados. As interações intermoleculares e as posições relativas de todas as moléculas que compõem a cela unitária também podem ser obtidas. Espectroscopia eletrônica na região do UV/visível [ editar | editar código-fonte ] A espectroscopia UV/visível está relacionada à transição eletrônica molecular que ocorre quando a energia absorvida por uma molécula é utilizada para excitar um elétron para um nível de maior energia. Essa técnica é bastante estudada para compostos coloridos como grande parte dos compostos de coordenação, que absorvem nessa região do espectro. Um espectro UV-Vis ou espectro eletrônico pode apresentar transições d-d, ou seja, que ocorrem entre os orbitas d do metal. transições de transferência de carga do metal para o ligante e do ligante para o metal. e transições intraligantes e transições de intervalência (que ocorrem em compostos com dois centros metálicos redox, como o azul da Prússia). Os valores de absorbância das bandas em um espectro eletrônico estão relacionados à concentração da amostra, ao caminho óptico e ao coeficiente de absorbtividade molar ( Lei de Beer-Lambert ). De acordo com a teoria do campo cristalino, a substituição de um determinado ligante em um complexo pode causar alterações na sua cor e o deslocamento de uma transição d-d em um espectro eletrônico, dependendo do valor do desdobramento do campo cristalino (Δo) da força do campo que varia de acordo com a série espectroquímica como mostrado na Figura 2. [ 8 ] Além das informações sobre a estrutura eletrônica dos compostos de coordenação, estudos de cinética química em complexos e a determinação de parâmetros termodinâmicos de uma dada reação podem ser obtidos. Por exemplo, a cinética de substituição de ligantes N-heterocíclicos em complexos pentacianoferratos por dimetilsulfóxido (DMSO) pode fornecer informações sobre o mecanismo de substituição que pode ser dissociativo, associativo, intercâmbio dissociativo ou intercâmbio associativo. No caso da cinética de substituição de um ligante N-heterocíclico (L) por DMSO a velocidade independe da concentração do DMSO, mas depende da saída do ligante L, característico de um mecanismo dissociativo. Os parâmetros termodinâmicos podem ser obtidos realizando-se a cinética de substituição em diferentes temperaturas. [ 9 ] A partir das curvas cinéticas, constantes de dissociação em diferentes temperaturas podem ser obtidos e através da equação de Eyring apresentada abaixo, valores de entalpia e entropia de dissociação podem ser determinados. ln ⁡ k T = − Δ H ‡ R ⋅ 1 T + ln ⁡ k B h + Δ S ‡ R {\displaystyle \ln {\frac {k}{T}}={\frac {-\Delta H^{\ddagger }}{R}}\cdot {\frac {1}{T}}+\ln {\frac {k_{\mathrm {B} }}{h}}+{\frac {\Delta S^{\ddagger }}{R}}} Onde: k é a constante de velocidade da reação, T é a temperatura, ΔH ≠ é a entalpia de ativação da reação de dissociação, R é a constante dos gases, k B é a constante de Boltzmann, h é a constante de Planc e ΔS ≠ é a entropia de dissociação. Realizando-se o estudo de cinético de uma reação, o número de espécies pode ser determinado e pelo ponto isosbético é possível avaliar se duas espécies estão em equilíbrio. Espectroscopia Vibracional na Região do Infravermelho e Espectroscopia Raman [ editar | editar código-fonte ] As técnicas de espectroscopia vibracional podem ser utilizadas para a identificação de um composto de coordenação em uma amostra desconhecida, para a obtenção de informações estruturais e a determinação de grupos funcionais presentes nesses compostos, para o estudo cinético de reações químicas e para a identificação de produtos de reação. As técnicas de espectroscopia de infravermelho (IV) e espectroscopia Raman podem ser consideradas complementares, sendo que alguns modos vibracionais podem ser ativos em uma técnica e inativos na outra ou podem ser ativos em ambas. Os modos vibracionais que levam à mudança no momento de dipolo são ativos no IV e apenas as vibrações que causam mudança na polarizabilidade são ativas no Raman. Por exemplo, nos espectros vibracionais de um complexo [Fe(CN) 5 L] n- (Figura 3), os modos vibracionais que ocorrem próximos a 2100 cm -1 (ν C≡N), 660 cm -1 (ν Fe-C), e 450 cm -1 (δ Fe-C-N) são ativos em ambas as técnicas, enquanto que os demais modos são inativos no Raman. Voltametria ou Voltamperometria cíclica [ editar | editar código-fonte ] A voltametria ou voltamperometria cíclica é uma técnica que permite o estudo das propriedades eletroquímicas dos compostos de coordenação. Os processos redox característicos de um complexo e os potenciais em que ocorrem podem ser determinados. Informações sobre a pureza do produto de uma síntese, os produtos de reações, a reversibilidade de um processo redox, a cinética de transferência eletrônica e sobre o coeficiente de difusão do composto de interesse também podem ser obtidas. Por exemplo, o potencial de oxidação (E 1/2 ) do complexo [Fe(CN) 6 ] 4- pode ser calculado pela média dos valores do potencial de pico anódico (E pa ) e do potencial de pico catódico (E pc ) mostrados na Figura 4. O coeficiente de difusão (Do) pode ser determinado pela equação de Randles–Sevcik, quando a área real do eletrodo é conhecida. i p = 268600 n 3 2 A D 1 2 C v 1 2 {\displaystyle i_{p}=268600\ n^{\frac {3}{2}}AD^{\frac {1}{2}}Cv^{\frac {1}{2}}} Onde: i p é a corrente do pico anódico (A), n é o número de elétrons envolvidos no processo, ν a velocidade de varredura (V/s), C o * é a concentração do material oxidado (mol/cm 3 ) e Do é o coeficiente de difusão do composto de coordenação (cm/s). A voltametria cíclica também pode ser utilizada para estudar o efeito doador ou receptor dos ligantes, sendo que o potencial de oxidação de um complexo, um pentacianidoferrato( [Fe(CN) 5 L] n- ), por exemplo, aumenta em função da característica π-receptora do ligante, o que dificulta a oxidação do ferro. Comparando-se dois complexos [Fe(CN) 5 L’] n- e [Fe(CN) 5 L”] m- em que o ligante L” tem maior caráter π-receptor, o que apresenta o maior potencial de oxidação é o [Fe(CN) 5 L”] m- (Figura 5). Referências ↑ SIRIWARDANE, Upali. HALL, Carson Taylor. CHEM 102 CLASS NOTES: Chapter 7 . d-Metal Complexes. Acesso em: 5 out. 2008. ↑ a b c d e f g JONES, Chris J. A Química dos Elementos dos Blocos d e f , Porto Alegre, Editora Bookman, 2002 ISBN 8-573-07977-0 OCLC 55906222 ↑ a b C.E. Housecroft, A.G. Sharpe, Inorganic Chemistry, 2nd edition, Pearson Education Limited. ↑ a b c d e G.L. Miessler, D.A. Tarr, Inorganic Chemistry, 3rd edition, Pearson Education International. ↑ H. Taube, Rates and Mechanisms of Substitution in Inorganic Complexes in Solution, Chemical Reviews 50 (1951) 69-126. ↑ a b c J.E. Huheey, E.A. Keiter, R.L. Keiter, Inorganic Chemistry: Principles of Structure and Reactivity, 4th edition, Harper Collins College Publishers. ↑ D. Shriver, P. Atkins, Inorganic Chemistry, 5th edition, Oxford University Press. ↑ GUSHIKEM, YOSHITAKA. Espectros eletrônicos de alguns complexos de geometria octaédrica de Ni2+: Uma introdução prática à teoria do campo cristalino no curso de graduação. Quim. Nova, v. 28, p. 153-156, 2005 ↑ MORANDI PIRES, BRUNO et al. Prussian Blue Films Produced by Pentacyanidoferrate (II) and Their Application as Active Electrochemical Layers. European Journal of Inorganic Chemistry, v. 2014, n. 34, p. 5812-N5819, 2014. Aplicações de Compostos de Coordenação [ editar | editar código-fonte ] Embora a química de coordenação apresente uma série de desafios, tanto teórico-conceituais quanto práticos, ao estudante que deseje compreender o assunto, além de ter tido um desenvolvimento conceitual relativamente recente (desde o fim do século XIX), é inegável que compostos de coordenação estão envolvidos diretamente com o nosso dia a dia, sendo encontrados não apenas em processos industriais e fármacos, mas também naturalmente nos próprios organismos. Dentre as principais aplicações dos compostos de coordenação pode-se destacar: Ocorrência Natural [ editar | editar código-fonte ] Os metais ocorrem amplamente na natureza na forma de minerais e rochas, como óxidos, silicatos, carbonatos etc., mas podem ser também encontrados, quase sempre em solução, como compostos de coordenação. Os exemplos mais importantes estão envolvidos em sistemas biológicos e fazem parte, portanto, do nosso cotidiano, embora muitas vezes não se tome conhecimento disso. Transporte de Oxigênio [ editar | editar código-fonte ] Uma função fundamental em muitos organismos é o transporte de oxigênio molecular (O 2 ), uma função exclusiva de metaloproteínas . Na espécie humana, assim como em todos os cordados, essa função é realizada pela Hemoglobina e pela Mioglobina , proteínas cujo sítio de ligação do oxigênio contém uma porfirina de ferro . Quando o O 2 se liga a estas proteínas , importantes mudanças estruturais ocorrem, sem, contudo, levar a reações de oxirredução irreversíveis, permitindo que o oxigênio seja liberado nas condições adequadas. Outra metaloproteína transportadora de oxigênio é a hemocianina , encontrada em artrópodes e moluscos . Nela, dois átomos de cobre são coordenados por três resíduos de histidina e atuam em conjunto. [ 1 ] Fotossíntese [ editar | editar código-fonte ] Vários organismos autótrofos captam energia luminosa através da clorofila , um pigmento verde que contém uma porfirina de magnésio . Esse pigmento é capaz de absorver luz, passando a um estado excitado em que um elétron é transferido em cascata por uma série de moléculas, incluindo algumas metaloproteínas, até o NADP. Por outro lado a clorofila recebe elétron de volta de uma proteína contendo um cluster de manganês que, por sua vez, reduz água a gás oxigênio. [ 2 ] Vitamina B12 [ editar | editar código-fonte ] A Vitamina B12 foi isolada de extrato de fígado pela primeira vez em 1948. Foi o primeiro exemplo de composto organometálico de ocorrência natural. Ela participa na atuação de enzimas, liases e mutases, que catalisam reações de deslocamento 1,2. Esse tipo de reação dificilmente acontece sem a participação de um catalisador. [ 2 ] Extração de metais menos comuns [ editar | editar código-fonte ] Alguns metais menos comuns são apenas encontrados em quantidades minoritárias, misturados a outros minérios. Sua obtenção pode se dar, entre outros métodos, por hidrometalurgia, na qual um complexo do metal de interesse é formado e se dissolve, enquanto outros metais presentes no minério (ou muitas vezes em lamas anódicas) não são dissolvidos. Um exemplo desse processo é a hidrometalurgia do ouro pelo processo do cianeto. Tradicionalmente, o ouro foi recolhido de areias fluviais pelo uso de bateias , levando em conta sua elevada densidade. Contudo, como estas fontes já foram extensamente exploradas a produção atual depende da mineração de rochas com tipicamente entre 5 e 15 ppm de ouro. Para a extração os minérios são triturados até um pó fino, que é extraído com uma solução aerada de cianeto de sódio . [ 3 ] 4Au + 8NaCN + O 2 + 2H 2 O → 4Na[Au(CN) 2 ] + 4NaOH [ 3 ] Outros exemplos comuns são a clorinação de Newbery-Vautin para extração de ouro e o Processo Bayer de extração de Alumínio a partir da Bauxita. Pigmentos e Corantes [ editar | editar código-fonte ] A maior parte dos pigmentos e corantes inorgânicos são materiais, tais como o Vermilion (sulfeto de mercúrio (II)), o Amarelo de Cromo (Cromato de Chumbo (II)), o Verde de Cromo (óxido de cromo (III)), a Malaquita (carbonato básico de cobre (II)) os Ocres (diversos óxidos de ferro), o Azul Egípcio (silicato de cobre(II) e cálcio), etc. Um caso particular interessante é o Azul da Prússia , um material obtido partir do complexo hexacianoferrato(II), precipitado com ferro(III). [ 3 ] Contudo, algumas classes de compostos de coordenação são amplamente utilizadas como corantes, tais como as ftalocianinas azuis de Fe(II), Co(II), Ni(II), Cobre(II) e Zn(II) e azocomplexos de ferro e cobre. Catálise [ editar | editar código-fonte ] A aplicação de catalisadores baseados em metais de transição é absolutamente fundamental na produção de grande parte das substâncias químicas industrialmente relevantes. Reações catalisadas têm a dupla vantagem de permitir sínteses mais ágeis e com menores custos. São importantes inclusive do ponto de vista da sustentabilidade, já que, em geral, permitem condições mais brandas de reação, dependendo de menor gasto de energia e produzindo menor quantidade de resíduos ou, pelo menos, resíduos mais brandos. A maior parte dos catalisadores utilizados são metais no estado elementar ou óxidos metálicos em processos heterogêneos. Contudo a partir dos anos 1960 catalisadores baseados em compostos de coordenação, principalmente organometálicos , sofreram uma grande expansão conduzida principalmente por três processos industrialmente importantes: Ziegler , Wacker e Oxo . Esses são processos de catálise homogênea. [ 2 ] Ziegler [ editar | editar código-fonte ] Catalisadores de Ziegler são usados na polimerização de olefinas . Eles costumam ser complexos derivados de metais dos grupos 4, 5 e 6 como titânio , vanádio , cromo e zircônio em combinação com promotores organometálicos, por exemplo, trietilalumínio . [ 2 ] Wacker [ editar | editar código-fonte ] Compreende a oxidação parcial de uma olefina em presença de [PdCl 4 ] 2- e um cooxidante, geralmente sais de cobre(I). É fundamental na produção de acetaldeído a partir do etileno . [ 2 ] Oxo [ editar | editar código-fonte ] Um dos mais importantes processos industriais envolvendo catálise por complexos de metais de transição, o processo Oxo permite a adição de hidrogênio e monóxido de carbono à olefinas (hidroformilação). Nesse processo são utilizados catalizadores baseados em ródio com ligantes fosfinas ou cobalto com ligantes CO além de, em ambos os casos, um ligante hidreto . [ 2 ] Ativação de Pequenas Moléculas [ editar | editar código-fonte ] Um esforço bastante grande tem sido feito na comunidade científica no sentido de encontrar rotas catalíticas que favoreçam reações chamadas, genericamente, de ativação de pequenas moléculas. Moléculas pequenas muito pouco reativas como água , gás nitrogênio e dióxido de carbono são muito abundantes e podem ser convertidas a espécies de maior utilidade e valor agregado como gás hidrogênio , amônia e formol , respectivamente, dentre diversos outros produtos através de reações de custo energético muito elevado. Existem diversas propostas de catalisadores homogêneos que envolvem compostos de coordenação que possam permitir condições mais brandas, baratas e ambientalmente amigáveis. Como exemplo, pode-se citar os complexos triamidomolibdênio(III) e triamidonióbio(III) que permitem a conversão de nitrogênio em amônia (utilizada em fertilizantes e explosivos), ou os diversos complexos mono e bimetálicos de rutênio -oxo que atuam na quebra da água a O 2 e H 2 (utilizado como combustível limpo). Química Medicinal [ editar | editar código-fonte ] O uso de íons metálicos está presente em práticas médicas desde a antiguidade. [ 4 ] Os registros mais antigos mostram que os chineses já utilizavam ouro em 2500 a.C, [ 5 ] mas outras civilizações do mundo antigo como gregos, egípcios e hindus também utilizaram este metal, assim como a prata , em suas preparações para curas. Essas preparações, contudo, foram elaboradas numa perspectiva muito mais mágico/mística do que científica. Os compostos metálicos utilizados hoje na clínica podem ser divididos em dois grupos principais por suas aplicações: terapêuticos ou diagnósticos. No que diz respeito a agentes diagnósticos, podem ser citados como exemplos o sulfato de bário , que é usado há pelo menos 100 anos como contraste em radiografia , compostos de gadolínio que são utilizados como contraste para ressonância magnética nuclear e complexos de 99m Tc, 67 Ga e 111 In desenvolvidos e aprimorados para técnicas de rádio imagem (como as diversas cintilografias ). [ 4 ] O primeiro caso de um estudo sistemático de composto de ouro dando origem a uma substância terapêutica data de 1890. Koch [ 5 ] observou uma inibição no crescimento de bacilos causadores de tuberculose causada pelo dicianoaurato(I) , dando origem a investigação de compostos de ouro(I) úteis na clínica. Nos anos seguintes o uso esporádico desses compostos no tratamento da tuberculose levou a observação de que seus efeitos se estendiam a artrite reumatóide . Os tiolatos de ouro compreendem os primeiros compostos dessa longa série de medicamentos para artrite baseados em ouro, culminando em 1976 na auranofina , [ 6 ] um fármaco administrado por via oral ainda disponível no mercado. Não apenas sobre artrite, foram reportadas também evidências de atividade da auranofina sobre outras doenças, com destaque para a atividade anti-HIV, [ 7 ] [ 8 ] assim como antibacteriana9, embora os mecanismos de ação dessa droga não sejam conhecidos. Porém, talvez um dos mais importantes fármacos inorgânicos tenha sido descoberto “casualmente” durante a década de 1960: a cis-diaminodicloroplatina(II), frequentemente denominada cisplatina . Este é um potente quimioterápico para o combate de células cancerígenas, particularmente o câncer de testículo. Sua importância é tão grande que, atualmente, a mortalidade por câncer de testículo é inferior a 5%. Antes de sua introdução, em 1971, a mortalidade ultrapassava 90%. [ 4 ] Complexos análogos foram introduzidos na clínica para minimizar os efeitos adversos inerentes à cisplatina, como a carboplatina e a oxaliplatina, [ 9 ] após intensos trabalhos ao redor de todo o mundo para a compreensão de seu mecanismo de atuação. Ver também [ editar | editar código-fonte ] Nomenclatura IUPAC de compostos inorgânicos Geometria de coordenação Química organometálica Compendium of Chemical Terminology Bibliografia [ editar | editar código-fonte ] SHRIVER, DUWARD. ATKINS, PETER. Química inorgânica - 4ª edição. Porto Alegre, Bookman, 2008. ISBN 0-198-50331-8 ISBN 0-198-50330-X OCLC 40473750 LEE, J.D.. Química inorgânica não tão concisa – tradução da 4ª edição inglesa. São Paulo, Edgard Blücher, 1996. OCLC 816987467 BARROS, HAROLDO L.C..Química inorgânica. uma introdução. Belo Horizonte: GAM. Editora distribuidora, 2001 AYALA, J. D. Química de Coordenação 1 . Acesso em: 20 set. 2008. VON ZELEWSKY, A. Stereochemistry of Coordination Compounds . United Kingdom: John Wiley & Sons, 1995. 3 v. (Inorganic Chemistry: A Textbook Séries). ISBN 0-471-95057-2 ISBN 0-471-95599-X OCLC 32548965 (em inglês ) KIPROF, Paul. Coordination Number 4 . Acesso em: 20 set. 2008. HESLOP, R B. ROBINSON, P.l. Inorganic Chemistry: A Guide to Advanced Study . Amsterdam: Elsevier Publishing Company, 1976. 830 p. OCLC 541332 (em inglês ) Lecturer in Chemistry, The Manchester College of Science and Technology And P. L. ROBINSON. MULLER, Ulrich. Inorganic Structural Chemistry . 2 nd Germany: John Wiley & Sons, 1996. (Inorganic Chemistry: A Textbook Séries). ISBN 0-471-93379-1 OCLC 26161852 } (em inglês ) ATKINS, P. W.. SHRIVER, D. F.. Inorganic Chemistry . 3th Oxford: University Press, 1999. 763 p. ISBN 0-199-28859-3 OCLC 874419900 (em inglês ) Huheey, J.E., Keiter, E.A., Keiter, R.L., Inorganic Chemistry – Principles of Structure and Reactivity , 4ª ed. Harper Collins, 1993. ISBN 0-060-42995-X OCLC 473106662 (em inglês ) Ian S. Butler, John F. Harrod, Inorganic Chemistry, principles and applications , Redwood City, Calif. : Benjamin/Cummings, 1989. ISBN 0-805-30247-6 OCLC 18907722 (em inglês ) RÍOS, Enrique Gutiérrez. QUIMICA INORGÁNICA . Editorial Revérte S.a, 1984. ISBN 8-429-17215-7 OCLC 8213105 (em espanhol ) Cotton, Frank Albert. Geoffrey Wilkinson. Carlos A. Murillo (1999). Advanced Inorganic Chemistry . p. 1355. ISBN 978-0-471-19957-1 OCLC 849256233 . (em inglês ) De Vito, D.. Weber, J. . Merbach, A. E. “Calculated Volume and Energy Profiles for Water Exchange on t2g 6 Rhodium(III) and Iridium(III) Hexaaquaions: Conclusive Evidence for an Ia Mechanism” Inorganic Chemistry, 2005, Volume 43, pages 858–863. ISSN 0020-1669 (em inglês ) A Wikipédia possui o: Portal de Química Portal da química ↑ Lippard, S. J.. Berg, J. M. Principles of Bioinorganic Chemistrz. Universiy Science Books, Ed.. 1994. ↑ a b c d e f de Farias, R. F. (Org. . Química de Coordenação: fundamentos e atualidades. 2nd ed.. Editora Átomo: Campinas-SP, Brasil, 2009. ↑ a b c Greenwood, N. N.. Earnshaw, A. Chemistry of the Elements. 2nd ed.. Elsevier Ltd, 1997. ↑ a b c Concepts and Models in Bioinorganic Chemistry. Kraatz, H.-B.. Metzler-Nolte, N., Eds.. Wiley-VCH, 2006. ↑ a b Brown, D. H.. Smith, W. E. .Chem. Soc. Rev. 1980, 9, 217. ↑ Finkelstein, a E.. Walz, D. T.. Batista, V.. Mizraji, M.. Roisman, F.. Misher, a .Ann. Rheum. Dis. 1976, 35, 251. ↑ Badley, A. D.. Sainski, A.. Wightman, F.. Lewin, S. R. .Cell Death Dis. 2013, 4, e718. ↑ Roder, C.. Thomson, M. .Drugs R. D. 2015, 15, 13. ↑ Culy, C. R.. Clemett, D.. Wiseman, L. R.. C.R., C.. D., C.. L.R., W. .Drugs 2000, 60, 895. Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Composto_de_coordenação&oldid=50808675 ' Categoria : Compostos de coordenação Categoria oculta: !Páginas que usam links mágicos ISBN Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas العربية Bosanski Català Čeština Dansk Deutsch English Español Eesti فارسی Suomi Français Gaeilge עברית हिन्दी Hrvatski Հայերեն Bahasa Indonesia Italiano 日本語 한국어 Latviešu Македонски മലയാളം Nederlands Polski Română Русский Srpskohrvatski / српскохрватски Simple English Slovenščina Српски / srpski Svenska ไทย Türkçe Українська 中文 Editar hiperligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 17h08min de 20 de dezembro de 2017. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



https://play.google.com/store/books
 Livros no Google Play Minha conta Pesquisa Maps YouTube Play Notícias Gmail Drive Agenda Google+ Tradutor Fotos Mais Shopping Documentos Livros Blogger Contatos Hangouts Keep Outros produtos do Google Fazer login Campos ocultos Pesquisar Apps Meus apps Comprar Jogos Família Escolha dos editores Filmes Meus filmes Comprar Estúdios Família Música Minhas músicas Comprar Livros Meus livros Comprar Banca ... para sempre o papel da ciência'. O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 ... Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa velha ... para sempre. Em um mundo cruel e injusto, A cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão ... em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa ... , entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro CACHE

Livros no Google Play Minha conta Pesquisa Maps YouTube Play Notícias Gmail Drive Agenda Google+ Tradutor Fotos Mais Shopping Documentos Livros Blogger Contatos Hangouts Keep Outros produtos do Google Fazer login Campos ocultos Pesquisar Apps Meus apps Comprar Jogos Família Escolha dos editores Filmes Meus filmes Comprar Estúdios Família Música Minhas músicas Comprar Livros Meus livros Comprar Banca Minha banca Comprar Entretenimento Conta Resgatar Comprar vale-presente Minha lista de desejos Minha atividade Play Guia para pais Gêneros Artes Autoajuda Biografias e memórias Educação Ficção científica e fantasia Ficção e literatura Gastronomia e vinhos História Humor Livros infantis Mistério e suspense Negócios e investimentos Poesia Psicologia Religião e espiritualidade Romances Página inicial Mais lidos Novidades Recomendado para você Ver mais Encomendados Perigosa Fabiana Escobar 28 de julho de 2017 2 R$ 14,90 Hoje, resolvi escrever sobre um assunto que entendo como muito delicado e de extrema importância. Complicado de abordar, difícil de discutir. Porque exemplo do feio, do errado, do ruim, NINGUÉM quer ser.” ­Em “Perigosa”, trazido com exclusividade pela Novo Século, Fabiana Escobar narra o dia a dia do mundo do crime nas favelas do Rio de Janeiro, refletindo sobre os motivos que levam muitas pessoas a fazer parte dessa triste realidade, sobretudo mulheres e meninas. Esta história chamou a atenção da autora de novelas Gloria Perez, inspirando-a na composição da personagem Bibi, interpretada por Juliana Paes na novela A força do querer, que se tornou um fenômeno de audiência. Ora engraçado, ora chocante, o relato de Fabiana propõe um raio-X isento de falsos moralismos sobre os pilares da sociedade, do ponto de vista de uma pessoa que cresceu acostumada ao brilho do ouro – e ao barulho dos fuzis. 2 R$ 14,90 Encomendados A inquisição Taran Matharu 23 de fevereiro de 2017 2 R$ 27,90 R$ 26,50 Segundo volume da série Conjurador. Um ano se passou desde o torneio. Fletcher e Ignácio foram trancafiados em uma prisão. Agora, terão que enfrentar um julgamento realizado pela Inquisição, uma poderosa instituição controlada por pessoas que ficariam maravilhadas em assistir de camarote à ruína de Fletcher. Após um julgamento cheio de revelações sobre o passado do jovem conjurador, os estudantes da Academia Vocans são enviados para as selvas órquicas com uma perigosa missão. Com os amigos Otelo e Sylva sempre ao seu lado, Fletcher vai enfrentar impensáveis desafios em uma batalha para salvar Hominum da destruição. Mesmo que precise morrer para isso. 2 R$ 27,90 R$ 26,50 Encomendados Origem Dan Brown 3 de outubro de 2017 2 R$ 29,99 R$ 28,49 1o LUGAR NA LISTA DE MAIS VENDIDOS DA VEJA 1o LUGAR NA LISTA DE MAIS VENDIDOS DO THE NEW YORK TIMES DE ONDE VIEMOS? PARA ONDE VAMOS? Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, chega ao ultramoderno Museu Guggenheim de Bilbao para assistir a uma apresentação sobre uma grande descoberta que promete 'mudar para sempre o papel da ciência'. O anfitrião da noite é o futurólogo bilionário Edmond Kirsch, de 40 anos, que se tornou conhecido mundialmente por suas previsões audaciosas e invenções de alta tecnologia. Um dos primeiros alunos de Langdon em Harvard, há 20 anos, agora ele está prestes a revelar uma incrível revolução no conhecimento... algo que vai responder a duas perguntas fundamentais da existência humana. Os convidados ficam hipnotizados pela apresentação, mas Langdon logo percebe que ela será muito mais controversa do que poderia imaginar. De repente, a noite meticulosamente orquestrada se transforma em um caos, e a preciosa descoberta de Kirsch corre o risco de ser perdida para sempre. Diante de uma ameaça iminente, Langdon tenta uma fuga desesperada de Bilbao ao lado de Ambra Vidal, a elegante diretora do museu que trabalhou na montagem do evento. Juntos seguem para Barcelona à procura de uma senha que ajudará a desvendar o segredo de Edmond Kirsch. Em meio a fatos históricos ocultos e extremismo religioso, Robert e Ambra precisam escapar de um inimigo atormentado cujo poder de saber tudo parece emanar do Palácio Real da Espanha. Alguém que não hesitará diante de nada para silenciar o futurólogo. Numa jornada marcada por obras de arte moderna e símbolos enigmáticos, os dois encontram pistas que vão deixá-los cara a cara com a chocante revelação de Kirsch... e com a verdade espantosa que ignoramos durante tanto tempo. 2 R$ 29,99 R$ 28,49 Encomendados A Cabana William P. Young 17 de janeiro de 2017 2 R$ 24,99 R$ 23,74 194 SEMANAS NA LISTA DE MAIS VENDIDOS DA VEJA 150 SEMANAS NA LISTA DE MAIS VENDIDOS DO THE NEW YORK TIMES Esta edição especial inclui um texto inédito do autor, relembrando os 10 anos de sucesso que marcaram a trajetória do livro e contando detalhes da gravação do filme. Além disso, traz um caderno de fotos com cenas da adaptação desta emocionante história para as telas do cinema. Durante uma viagem de fim de semana, a filha mais nova de Mack Allen Phillips é raptada e evidências de que ela foi brutalmente assassinada são encontradas numa velha cabana. Após quatro anos vivendo numa tristeza profunda causada pela culpa e pela saudade da menina, Mack recebe um estranho bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à cabana onde acontecera a tragédia. Apesar de desconfiado, ele vai ao local numa tarde de inverno e adentra passo a passo o cenário de seu mais terrível pesadelo. Mas o que ele encontra lá muda o seu destino para sempre. Em um mundo cruel e injusto, A cabana levanta um questionamento atemporal: se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento? As respostas que Mack encontra vão surpreender você e podem transformar sua vida de maneira tão profunda quanto transformaram a dele. Você vai querer partilhar este livro com todas as pessoas que ama. 2 R$ 24,99 R$ 23,74 Encomendados Não se apega não Isabela Freitas 2 de junho de 2014 2 R$ 16,90 R$ 15,21 Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico. 2 R$ 16,90 R$ 15,21 Encomendados A Garota no Trem Paula Hawkins 24 de julho de 2015 2 R$ 24,90 R$ 23,66 Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d'água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado. 2 R$ 24,90 R$ 23,66 Encomendados Meu livro. Eu que escrevi. Raony Phillips 1 de agosto de 2017 2 R$ 14,90 R$ 13,41 Duny (lê-se Dani) é uma celebridade de alcance mundial, alçada ao estrelato por seu imenso talento, inteligência, classe e beleza incomparáveis. Ou, pelo menos, era isso o que ela esperava da vida — que, no caso de Duny, se resume basicamente a um loop infinito de lacres, barracos e baixarias cometidos em busca da fama. Meu livro. Eu que escrevi é o maior deles. Conhecida dos fãs principalmente por trabalhar e morar na Pensão da Tia Ruiva e ser uma das estrelas da websérie Girls in the House, Duny hoje comanda também o reality show investigativo Disk Duny e é comentarista on-line de premiações como o Oscar e o Grammy para uma grande rede de TV, mas ela já passou por muita coisa nessa vida: da humilhação pública de fazer agachamentos em trajes sumários num programa de auditório a fingir que suporta crianças só para ser babá da filha de uma artista famosíssima e ficar um tantinho mais perto dos maiores nomes da música pop. Se valeu a pena? Para Duny, ainda vamos saber. Mas, para quem lê essa autobiografia recheada do início ao fim com o melhor da ironia (ou grosseria) moderna e total ausência de preciosismo vernacular, vale cada página. 2 R$ 14,90 R$ 13,41 Encomendados Extraordinário: Edição Especial R.J.Palacio 1 de fevereiro de 2013 2 R$ 24,90 R$ 22,41 Lançado no Brasil originalmente em 2013, Extraordinário é daqueles livros únicos, marcantes, cuja mensagem ressoa com a mesma força não importa quantas vezes você leia. A história de um menino de aparência incomum, mas de coragem e coração enormes: August Pullman, o Auggie, que nasceu com uma severa deformidade facial e agora, aos 10 anos, vai frequentar a escola pela primeira vez. Um grande passo para qualquer criança e maior ainda para o garotinho cujo maior desejo é ser invisível. Mas Auggie, definitivamente, não nasceu para deixar de ser notado. Enquanto tenta vencer seus medos e se integrar em um mundo completamente novo, sua presença desencadeia as mais diferentes reações — algumas boas, outras nem tanto, mas todas profundamente transformadoras. Um romance comovente, poderoso e impossível de ignorar. Adaptado para os cinemas e estrelado pelo jovem Jacob Tremblay e por Julia Roberts, Extraordinário é relançado nesta edição especial comemorativa do filme, com novo posfácio da autora, fotos de bastidores e depoimentos que dão conta do impacto da mensagem de Extraordinário na vida dos artistas envolvidos na megaprodução. Um conteúdo inédito e exclusivo. 2 R$ 24,90 R$ 22,41 Encomendados O cérebro com foco e disciplina Renato Alves 13 de março de 2015 2 R$ 17,90 R$ 10,74 Cansado de se sentir mal porque não fez o que tinha para fazer hoje? O que você já perdeu hoje por pura falta de disciplina? As chaves de casa, o prazo do relatório, uma consulta ao médico, a dieta para perder aqueles quilos? O preço que pagamos pela falta de foco e disciplina é sempre muito alto e pode ser medido em dinheiro, tempo e oportunidades que vão pela janela. Vivemos com a mente atulhada de ideias, mensagens, tarefas a cumprir e o caos mental gera grande cansaço. As pessoas no mundo moderno travam uma batalha diária e invisível com a própria mente... e perdem. No final do dia, voltam para casa com o corpo intacto, mas a mente esgotada sem a mínima disposição para estudar, ler, meditar ou refletir. Renato Alves, especialista em memória e na mente humana, ensina neste livro como descobriu que era possível quebrar esse padrão. Aprenda com exemplos reais as onze metas – que você pode e deve cumprir – como conquistar o controle da sua vida e a chave dos seus sonhos. Entenda como fazer o autocontrole dirigir sua vida e revolucione seu modo de viver. Faça sua mente trabalhar a seu favor! Aprenda as técnicas para: - Concentrar-se para ler e escrever - Blindar-se emocionalmente contra hábitos viciosos - Ter foco para ser altamente produtivo - Aliviar a ansiedade - Ter reação inteligente - E muito mais 2 R$ 17,90 R$ 10,74 Encomendados O Pequeno Livro de Hai-kais do Menino Maluquinho Ziraldo 30 de agosto de 2013 1 Gratuito 'O Pequeno Livro de Hai-kais do Menino Maluquinho' é uma singela amostra gratuita dos poemas que compõe o livro 'Os Hai-kais do Menino Maluquinho'. O hai-kai é uma pequena composição poética de origem japonesa, constituída de três versos com cinco, sete e cinco sílabas, tendo como tema as variações da natureza e a sua influência na alma do poeta. O poeta Ziraldo canta em hai-kais as observações do seu mais famoso personagem, o Menino Maluquinho, sobre a natureza, as relações com a família, com os amigos e consigo mesmo. As ilustrações completam a graça e a poesia da obra, que propõe ao leitor que também faça sua reflexão sobre os temas. 1 Gratuito Para um ano de novas conquistas Ver mais Livros para alcançar suas metas Encomendados Guerreiros não nascem prontos José Luiz Tejon 5 de junho de 2016 2 R$ 20,90 R$ 10,45 DESCUBRA COMO A SABEDORIA DOS GRANDES GUERREIROS PODE AJUDÁ-LO A CONQUISTAR SEUS SONHOS E EDUCAR SUAS CRIANÇAS Este livro fala de lutas. Lutas que nos servem de exemplo, que nos ensinam estratégias. Lutas que mostram que não é fácil correr atrás daquilo que queremos. Mas nunca devemos nos ajoelhar perante o destino porque essa é, nas palavras de José Luiz Tejon, 'a essência da alma forjada na têmpera forte dos grandes guerreiros'. Em Guerreiros não nascem prontos, Tejon leva ao leitor palavras inspiradoras, mostrando que o caminho para a realização não chega sem obstáculos. Tejon despertará o guerreiro em você, ajudando-o a fazer escolhas inteligentes, alinhadas com os valores da sua vida. Entre outros pontos da ética do guerreiro, aprenda aqui: - Construa sua identidade - Saiba o que você representa - Não deixe que os outros o definam - Aceite seus próprios desafios - Não tenha medo de ser o primeiro O livro vai que vai revolucionar sua carreira e sua vida. 2 R$ 20,90 R$ 10,45 Encomendados Marco zero Joe Vitale 1 de junho de 2014 2 R$ 19,00 R$ 9,02 Autor de Limite zero e A chave, Joe Vitale aprofunda a experiência com a técnica havaiana Ho'oponopono em seu novo sucesso, Marco zero. No livro, o autor e palestrante, que ficou conhecido como ator do filme O segredo, revisita seus trabalhos anteriores e vai além, apresentando novas ferramentas e processos na busca pela felicidade. Para Vitale, quatro expressões simples são responsáveis pelo processo de purificação e transformação pessoal: 'Eu te amo', 'Sinto muito', 'Por favor, me perdoe' e 'Obrigado'. Como mantras, elas são capazes de limpar lembranças ruins, além de crenças e hábitos arraigados que atrapalham o percurso rumo à realização pessoal. Quanto mais purificada, mais próxima cada pessoa está do que o autor chama de 'marco zero'. Para a filosofia Ho'oponopono, cada ser humano é responsável por tudo o que acontece ao redor dele. E cabe apenas a ele a busca por uma relação mais saudável e equilibrada com si mesmo e com o próximo. Neste processo de autoconhecimento e cura, o perdão é uma etapa fundamental. Em Marco zero, o autor não tem receio de expor suas próprias fragilidades e comentar os problemas surgidos na trajetória. Nas entrevistas, Vitale revela detalhes de sua biografia e aprofunda os problemas que podem surgir durante a prática da técnica havaiana. O livro contém ainda alguns anexos que, de modo didático, ajudam o leitor a refletir sobre seus desafios pessoais e mapear a sua vida. 2 R$ 19,00 R$ 9,02 Encomendados A moderna ciência do Yoga: Os Riscos e as Recompensas William J. Broad 1 de julho de 2014 2 R$ 41,90 R$ 20,95 UMA AVALIAÇÃO INÉDITA E IMPARCIAL DA PRÁTICA MILENAR Neste surpreendente livro sobre yoga, William Broad, praticante desde 1970, nos mostra, a partir da visão de um premiado e experiente jornalista do caderno de Ciência do New York Times, que, apesar dos enormes benefícios, os riscos da prática do yoga não podem nem devem ser ignorados. Uma obra que levou cinco anos para ser escrita, A Moderna Ciência do Yoga nos apresenta um amplo quadro que mostra mais de um século de meticulosa pesquisa e apresenta a leigos e praticantes uma visão imparcial dessa prática milenar. O livro celebra o que é real sem deixar de expor o que é ilusório. Descreve o que é edificante e benéfico e revela o que é controverso e muitas vezes perigoso, sem deixar de explicar os porquês. Lança luz sobre benefícios pouco conhecidos do yoga, como a melhora do humor e o estímulo à criatividade, e não deixa de nos alertar sobre os movimentos que podem aleijar e até matar. E, como é comum durante investigações científicas, alguns mistérios surgiram ao longo da preparação desse estudo inédito: seriam a animação suspensa e o êxtase sexual sem limites capacidades humanas latentes? Prepare-se para uma instigante viagem que vai leva-lo dos velhos arquivos de Calcutá até centros de pesquisa médica de última geração, de famosos ashrams a impecáveis laboratórios, de deliciosos estúdios de yoga com renomados professores a salinhas de curandeiros. O livro também descortina a burguesa indústria global do yoga, que atrai não somente cientistas curiosos como também fervorosos praticantes e embromadores carismáticos. Em essência: derruba mitos, apresenta benefícios inesperados e uma emocionante visão crítica sobre como essa prática ancestral pode - e deve - ser desenvolvida. 2 R$ 41,90 R$ 20,95 Encomendados Meditar transforma: Um guia definitivo para acalmar a sua mente e equilibrar as suas emoções com 8 minutos diários Amanda Dreher 12 de julho de 2017 2 R$ 33,53 R$ 16,77 Você sofre com o excesso de pensamentos ou a falta de concentração? A sua mente não para, você tem dificuldade para desligar e relaxar, principalmente na hora de dormir? Você não aguenta mais acordar de manhã cansado, desanimado e sem energia para nada? Você quer entender qual é aquele algo a mais que falta na sua vida e que lhe causa tanta angústia, depressão e vazio no peito? Você está buscando ser uma pessoa melhor, com mais calma e serenidade para enfrentar os desafios diários? Se você respondeu SIM a alguma dessas perguntas ou se identificou com algumas dessas situações, este livro é para você. A intenção da autora é mostrar a parte prática, na vida real, porque meditação é, basicamente, colocar em ação: hoje, amanhã e depois! Durante a leitura, você vai conhecer o método para acalmar a sua mente e controlar as suas emoções com apenas 8 minutos diários, de forma simples e prática. Você será capaz de eliminar os maiores inimigos internos que prejudicam a vida da esmagadora maioria das pessoas: ansiedade, estresse, depressão, insônia, falta de concentração, dores crônicas, problemas de relacionamento e vazio no peito por não conhecer a missão de vida. 2 R$ 33,53 R$ 16,77 Encomendados Como atrair dinheiro Joseph Murphy 13 de novembro de 2015 2 R$ 19,90 R$ 18,90 Muitas pessoas se esforçam em suas carreiras sem obterem o merecido reconhecimento. De acordo com Joseph Murphy, profundo conhecedor das leis da mente, isso acontece por conta de bloqueios subconscientes impostos pelo próprio indivíduo. Uma vez eliminado o bloqueio mental, a riqueza flui naturalmente. Com os ensinamentos deste livro repleto de histórias verídicas de sucesso, você será capaz de usar a força espiritual para obter riquezas espirituais, mentais e materiais. 2 R$ 19,90 R$ 18,90 Encomendados Telepsiquismo: Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade Joseph Murphy 13 de setembro de 2013 2 R$ 19,90 R$ 18,90 'Telepsiquismo' reúne relatos impressionantes sobre pessoas que utilizaram o potencial psíquico para transformar suas perspectivas de vida, obter sucesso em relacionamentos ou progresso na vida profissional - depoimentos que reafirmam o poder que cada um de nós exerce sobre seu destino. Aprenda a visualizar acontecimentos futuros e torná-los realidade por meio de suas faculdades metapsíquicas, desenvolva sua capacidade extra-sensorial e saiba como afastar de sua vida as emoções e atitudes negativas que impedem uma existência livre e tranquila. 2 R$ 19,90 R$ 18,90 Encomendados Você pode curar seu coração Louise Hay 12 de agosto de 2016 2 R$ 19,90 R$ 18,90 Da mesma autora de Você pode curar sua vida. Como encontrar paz após uma grande perda. O que acontece quando Louise Hay e David Kessler juntam seus anos de experiência em autoajuda em um livro? Em Você pode curar seu coração, Hay e Kessler ensinam como superar situações difíceis pelas quais passamos ao longo da vida: o término de um relacionamento, a perda de um ente querido ou uma demissão, por exemplo. Abordando maneiras de lidar com o sentimento de perda, os autores farão o leitor embarcar em uma profunda jornada de autoconhecimento, que o ajudará a compreender a origem de cada uma de suas emoções negativas e lhe fornecerá as melhores ferramentas para curá-las. Encontre a paz e perceba que sim, você pode curar seu coração. 2 R$ 19,90 R$ 18,90 Encomendados O poder do hábito: Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios Charles Duhigg 1 de outubro de 2012 2 R$ 29,90 R$ 9,90 Charles Duhigg, repórter investigativo do New York Times, mostra que a chave para o sucesso é entender como os hábitos funcionam - e como podemos transformá-los. Durante os últimos dois anos, uma jovem transformou quase todos os aspectos de sua vida. Parou de fumar, correu uma maratona e foi promovida. Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões dentro do cérebro dela mudaram de maneira fundamental. Publicitários da Procter & Gamble observaram vídeos de pessoas fazendo a cama. Tentavam desesperadamente descobrir como vender um novo produto chamado Febreze, que estava prestes a se tornar um dos maiores fracassos na história da empresa. De repente, um deles detecta um padrão quase imperceptível - e, com uma sutil mudança na campanha publicitária, Febreze começa a vender um bilhão de dólares por anos. Um diretor executivo pouco conhecido assume uma das maiores empresas norte-americanas. Seu primeiro passo é atacar um único padrão entre os funcionários - a maneira como lidam com a segurança no ambiente de trabalho -, e logo a empresa começa a ter o melhor desempenho no índice Dow Jones. O que todas essas pessoas tem em comum? Conseguiram ter sucesso focando em padrões que moldam cada aspecto de nossas vidas. Tiveram êxito transformando hábitos. Com perspicácia e habilidade, Charles Duhigg apresenta um novo entendimento da natureza humana e seu potencial para a transformação. 2 R$ 29,90 R$ 9,90 Encomendados O livro da gratidão: Inspiração para agradecer Carolina Chagas 17 de abril de 2017 2 R$ 19,90 R$ 9,90 'A mudança de consciência começa com uma atitude: ter gratidão pela vida.' Gratidão é uma qualidade que todos possuímos — quem nunca se sentiu grato a alguém ou por alguma coisa que recebeu? Mas, na verdade, agradecer é um desafio diário. Afinal, é tão fácil se deixar levar pela enormidade de problemas e obstáculos que surgem todos os dias... Sabemos que quem é grato é mais feliz. Então, como fazer para superar a mania de reclamar a cada nova dificuldade? Este livro nos lembra, através de lindas frases e exercícios, de todos os motivos pelos quais podemos ser gratos e nos ensina a praticar aquilo que nascemos para fazer. 2 R$ 19,90 R$ 9,90 Encomendados O poder da ação Paulo Vieira 22 de março de 2016 2 R$ 20,90 R$ 10,45 Acorde para os obj