FULL

TEXT



educação

2345499 matching pages

Results 1-100

http://sistemas.ufg.br/CONCURSOS_WEB/
  SISCONCURSO - Sistema de Concursos - Universidade Federal de Goiás SISCONCURSO Sistema de Concursos Clique aqui e baixe a resolução para professor efetivo. Clique aqui e baixe a resolução para professor substituto/visitante. Clique aqui e baixe o tutorial para inscrições em concursos. Início | Logar | Cadastre-se | Meu cadastro | Inscrições | Sair | Ajuda Concursos/Processos Seletivos Previstos ou ... PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Pedagogia/Pedagogia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor ... EXATAS - JATA Educação Matemática e Matemática Básica JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto ... Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática e Estágio em Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO CACHE

SISCONCURSO - Sistema de Concursos - Universidade Federal de Goiás SISCONCURSO Sistema de Concursos Clique aqui e baixe a resolução para professor efetivo. Clique aqui e baixe a resolução para professor substituto/visitante. Clique aqui e baixe o tutorial para inscrições em concursos. Início | Logar | Cadastre-se | Meu cadastro | Inscrições | Sair | Ajuda Concursos/Processos Seletivos Previstos ou com Inscrições Abertas N.º Edital Seleção Unidade Concurso/Processos Seletivo Local 58/2017 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química GOIÂNIA Informações Inscrever 54/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Sensoriamento Remoto e Geoestatística APARECIDA DE GOIANIA Informações Cancelado 18/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Toxicologia Veterinária GOIÂNIA Informações Inscrever 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Logística APARECIDA DE GOIANIA Informações Inscrever Concursos/Processos Seletivos em Andamento N.º Edital Seleção Unidade Concurso/Processo Seletivo Local Situação 63/2017 Técnico administrativo substituto FL - FACULDADE DE LETRAS Profissional Técnico Especializado em Linguagem de Sinais - LIBRAS teste GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Pedagogia/Pedagogia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Artes Visuais/Gravura em Relevo e Gravura em Metal GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Desenho de Moda/Desenho de Moda I e II, Ilustração Digital de Moda, Pesquisa em Design de Moda e Desenvolvimento de Produtos de Moda GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Desenho Técnico GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Design de Ambientes/Fundamentos de Geometria Descritiva, Representação 2D e 3D, Laboratório de Projetos Interiores GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Design de Ambientes/Gestão de Projetos e Marketing, Tecnologia de Materiais, Ergonomia e Conforto Acústico GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Design Gráfico/Orientação Supervisionada de Projetos de Design. Gestão em Design e Design Estratégico. Materiais e Tecnologias Gráficas. Estudos Cromáticos. Design Ambiental e História do Design GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História da América Colonial GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Legal GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Farmacologia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Ensino de Geografia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia Civil/Geotecnia e Desenho Técnico CATALÃO EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia Civil/Hidráulica, Mecânica dos Fluídos e Desenho Técnico CATALÃO EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto UAEREJ_CSA - UAE REJ CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Direito JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto UAEREJ_GEO - UAE REJ ESTUDOS GEOGRÁFICOS Geografia Física JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Clínica Médica JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Educação Matemática e Matemática Básica JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Física Geral JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Química Geral/Orgânica JATAÍ EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Ensino de Física GOIÁS EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto IMTEC-CAT - UNID. ACAD. ESP/MATEMATICA E TECNOLOGI Matemática CATALÃO EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração Geral GOIÁS EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Fundamentos Histórico Teórico Metodológicos do Serviço Social e Estágio Supervisionado GOIÁS EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto, Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo/Concepção e Crítica GOIÁS EM ANDAMENTO 61/2017 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto, Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo/Concepção e Representação GOIÁS EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Cirurgia de Grandes Animais GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Forragicultura e Pastagens GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Produção de Suínos GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Geologia Estrutural APARECIDA DE GOIANIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Gestão e Meio Ambiente em Transportes APARECIDA DE GOIANIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Hidrogeologia APARECIDA DE GOIANIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Sensoriamento Remoto e Geoestatística APARECIDA DE GOIANIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Relações Internacionais (Política e Negócios Internacionais) GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática e Estágio em Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia Social do Trabalho e Psicologia Organizacional GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Educação Física, Saúde Coletiva e Formação em Saúde GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Formação de Professores e Estágio em Educação Física Escolar GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimentos e Nutrição Básica GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Astronomia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Dermatologia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Doenças Infecciosas e Parasitárias GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Imunologia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Virologia GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Analítica/Subárea: Química Ambiental ou Eletroanalítica GOIÂNIA EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo CEGEN - UAE - DE GESTÃO DE NEGÓCIOS - CATALÃO Administração Geral CATALÃO EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Linguística e Formação de Professores de Língua Portuguesa JATAÍ EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Psicologia da Saúde JATAÍ EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Educação Física e Saúde CATALÃO EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Enfermagem na Saúde do Adulto/Idoso em Cuidados Clínicos e Cirúrgicos CATALÃO EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Ciências Florestais JATAÍ EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Estágio Supervisionado em Biomedicina, Bioética, Exercício Profissional e Gestão Laboratorial JATAÍ EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Farmacologia, Bioquímica e áreas afins JATAÍ EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Saúde do Adulto e Idoso com ênfase em Anatomia Humana JATAÍ EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Letras-Português GOIÁS EM ANDAMENTO 54/2017 Professor efetivo FAE-CAT - UNID. ACAD. ESP./EDUCAÇÃO - CATALÃO Ensino de Ciências da Natureza em Física CATALÃO EM ANDAMENTO 18/2017 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Gerencial GOIÂNIA EM ANDAMENTO 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Criança e do Adolescente JATAÍ EM ANDAMENTO 17/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Microbiologia Aplicada, Doenças Infecciosas e Diagnóstico Molecular aplicados à Medicina Veterinária GOIÂNIA EM ANDAMENTO Concursos/Processos Seletivos Encerrados N.º Edital Seleção Unidade Concurso/Processo Seletivo Local 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO PPG - Ensino na Educação Básica GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EA - ESCOLA DE AGRONOMIA PPG - Agronegócio GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EA - ESCOLA DE AGRONOMIA PPG - Agronomia GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EA - ESCOLA DE AGRONOMIA PPG - Ciência e Tecnologia de Alimentos GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EA - ESCOLA DE AGRONOMIA PPG - Genética e Melhoramento de Plantas/ EA GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL PPG - Engenharia Ambiental e Sanitária GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL PPG - Geotecnia, Estruturas e Construção Civil GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO PPG - Engenharia Elétrica e de Computação GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA PPG - Ciência Animal GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA PPG - Zootecnia/EVZ GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS PPG - Economia GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS PPG - Arte e Cultura Visual/FAV GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS PPG - Projeto e Cidade GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PPG - Antropologia Social GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PPG - Ciência Política GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS PPG - Performances Culturais GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FD - FACULDADE DE DIREITO PPG - Direito Agrário GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FD - FACULDADE DE DIREITO PPG - Direito e Políticas Públicas GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO PPG - Educação GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA PPG - Educação Física GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM PPG - Enfermagem GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FF - FACULDADE DE FARMÁCIA PPG - Assistência e Avaliação em Saúde GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FF - FACULDADE DE FARMÁCIA PPG - Ciências Farmacêuticas GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FF - FACULDADE DE FARMÁCIA PPG - Nanotecnologia Farmacêutica/UFG GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA PPG - Filosofia GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FH - FACULDADE DE HISTÓRIA PPG - História GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PPG - Comunicação GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FL - FACULDADE DE LETRAS PPG - Letras e Linguística GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FM - FACULDADE DE MEDICINA PPG - Ciências da Saúde GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FM - FACULDADE DE MEDICINA PPG - Ensino na Saúde/FM GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO PPG - Nutrição e Saúde GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA PPG - Odontologia GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PPG - Biodiversidade Animal/ ICB GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PPG - Biodiversidade Vegetal/ ICB GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PPG - Ciências Biológicas GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PPG - Ciências Fisiológicas GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PPG - Ecologia e Evolução GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PPG - Genética e Biologia Molecular GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS PPG - Geografia - Goiânia GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IF - INSTITUTO DE FÍSICA PPG - Física GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA PPG - Ciência da Computação GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA PPG - Matemática GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA PPG - Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA PPG - Medicina Tropical e Saúde Pública GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA PPG - Engenharia Química GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA PPG - Química GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro PRPG - PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PPG - Biotecnologia e Biodiversidade - UNB GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro PRPG - PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PPG - Ciências Ambientais GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro PRPG - PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PPG - Direitos Humanos/PRPG GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro PRPG - PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PPG - Educação em Ciências e Matemática GOIÂNIA 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS PPG - Educação/REJ JATAÍ 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro UAEREJ_GEO - UAE REJ ESTUDOS GEOGRÁFICOS PPG - Geografia/REJ JATAÍ 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA PPG - Agonomia/REJ JATAÍ 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA PPG - Biociência Animal/REJ JATAÍ 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA PPG - Ciências Aplicadas à Saúde/REJ JATAÍ 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IFQC-CAT - UNID. ACAD. ESP/FISICA E QUIMICA - CAT PPG - Ciências Exatas e Tecnológicas/ RC CATALÃO 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IFQC-CAT - UNID. ACAD. ESP/FISICA E QUIMICA - CAT PPG(UFG) - Química/RC CATALÃO 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IFQC-CAT - UNID. ACAD. ESP/FISICA E QUIMICA - CAT PPG(UFGD,UEG E UFG) - Química/RC CATALÃO 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IGEO-CAT - UNID. ACAD. ESP/GEOGRAFIA - CATALAO PPG - Geografia/RC CATALÃO 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro ILELI-CAT - UNID. ACAD. ESP/LETRAS E LINGUISTICA C PPG - Estudos da Linguagem/RC CATALÃO 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro IMTEC-CAT - UNID. ACAD. ESP/MATEMATICA E TECNOLOGI PPG - Modelagem e Otimização/RC CATALÃO 55/2017 Professor Visitante/Estrangeiro INHCS-CAT - UNID.ACAD.ESP/HIST. E CIENCIAS SOCIAIS PPG - História/RC CATALÃO 54/2017 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Matemática GOIÂNIA 54/2017 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Estruturas/Subárea: Mecânica das Estruturas GOIÂNIA 54/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Angiologia e Cirurgia Vascular GOIÂNIA 54/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Geral e/ou Cirurgia do Aparelho Digestivo GOIÂNIA 54/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Plástica GOIÂNIA 54/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Neurocirurgia GOIÂNIA 46/2017 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Fisiologia animal, humana e comparada JATAÍ 46/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Educação Física, Esporte e Estágio JATAÍ 46/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Educação Física, Saúde e Estágio JATAÍ 46/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Estágio, Expressão Corporal e Dança JATAÍ 46/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Farmacologia JATAÍ 43/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Geografia/ Geografia GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Composição Musical e Linguagens Musicais GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Guitarra, Ensino Coletivo de Violão e Prática de Conjunto GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Bovinocultura de Leite GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Forragicultura e Pastagens GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Suinocultura GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Técnica Operatória e Cirurgia de Grandes Animais GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Pneumologia GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Curricular Supervisionado GOIÂNIA 43/2017 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Medicina Veterinária Preventiva JATAÍ 43/2017 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Ensino de Biologia e Estágio Curricular Supervisionado JATAÍ 43/2017 Professor substituto CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Estrutura de Dados e Arquitetura de de Computadores JATAÍ 43/2017 Professor substituto CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Ensino de Física GOIÁS 43/2017 Professor substituto CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Filosofia Geral e Filosofia da Educação GOIÁS 43/2017 Professor substituto INHCS-CAT - UNID.ACAD.ESP/HIST. E CIENCIAS SOCIAIS Sociologia CATALÃO 32/02017 Professor substituto FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Assistência de Enfermagem ao Paciente Crítico GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Cirúrgica GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Pediátrica e Neonatológica GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Psiquiátrica GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Sistemas de Informação e Decisão I e II, Segurança de Informação e Proteção do Conhecimento, Gerência de Sistemas de Informação GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geografia Humana GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática/ Estatística GOIÂNIA 32/02017 Professor substituto CEGEN - UAE - DE GESTÃO DE NEGÓCIOS - CATALÃO Administração Geral CATALÃO 27/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Bateria, Prática de Conjunto e Música de Câmara GOIÂNIA 27/2017 Professor substituto FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Hematologia Clínica e Líquidos Corporais GOIÂNIA 27/2017 Professor substituto FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História do Brasil GOIÂNIA 27/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Interna e Geriatria GOIÂNIA 27/2017 Professor substituto FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontologia Coletiva e Estágios em Odontologia Coletiva GOIÂNIA 27/2017 Professor substituto FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontologia Coletiva e Estágios em Odontologia Coletiva GOIÂNIA 27/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Língua Inglesa JATAÍ 27/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Psicologia do Trabalho e das Organizações JATAÍ 27/2017 Professor substituto UAEREJ_CSA - UAE REJ CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Direito JATAÍ 27/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Enfermagem/ Estágio Curricular Obrigatório em Enfermagem CATALÃO 27/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Saúde Coletiva CATALÃO 27/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Hidroterapia, Ergonomia , Fisioterapia Dermatofuncional, Fisioterapia Geral e Estágio Supervisionado JATAÍ 27/2017 Professor substituto IMTEC-CAT - UNID. ACAD. ESP/MATEMATICA E TECNOLOGI Matemática CATALÃO 21/2017 Professor substituto EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Desenho Técnico e Construções Rurais GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Bateria, Prática de Conjunto e Música de Câmara GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Harmonia Funcional Aplicada, Prática de Harmonia e Conjunto Musical MPB GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Doenças Parasitárias dos Animais GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Toxicologia e Práticas Hospitalares GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FL - FACULDADE DE LETRAS Espanhol GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Geral e Aparelho Digestivo GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Interna e Geriatria GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Neurocirurgia GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimentação Coletiva GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimentos e Nutrição Básica GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Patologia Geral GOIÂNIA 21/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Psicologia da Saúde JATAÍ 21/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Psicologia do Trabalho e das Organizações JATAÍ 21/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Gerenciamento e Gestão em Enfermagem CATALÃO 21/2017 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Solos JATAÍ 21/2017 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Anatomia Humana e Comparada JATAÍ 21/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Família e Comunidade JATAÍ 21/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Parasitologia JATAÍ 21/2017 Professor substituto CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Sistemas Operacionais e Arquitetura de Computadores JATAÍ 21/2017 Professor substituto IFQC-CAT - UNID. ACAD. ESP/FISICA E QUIMICA - CAT Física Geral CATALÃO 18/2017 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Educação Física GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Matemática GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Meteorologia e Climatologia Agrícola e Florestal GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Construção Civil/Subárea: Processos Construtivos e Materiais e Componentes de Construção GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Estruturas/Subárea: Mecânica das Estruturas GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Geomática/Subárea: Topografia e Geodésia, Sistema de Informação Geográfica (SIG) e Sensoriamento Remoto GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Hidrologia e Recursos Hídricos GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Direção de Arte: Desenho, Plástica e Representação Gráfica GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Cirurgia de Pequenos Animais GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Doenças Parasitárias dos Animais GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Toxicologia Veterinária GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Gerencial GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Engenharia de Materiais APARECIDA DE GOIANIA 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Geologia Estrutural APARECIDA DE GOIANIA 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Logística APARECIDA DE GOIANIA 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Logística APARECIDA DE GOIANIA 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Planejamento e Controle da Produção APARECIDA DE GOIANIA 18/2017 Professor efetivo FCT - FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Portos e Vias Navegáveis APARECIDA DE GOIANIA 18/2017 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Administração em Enfermagem GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem em Saúde Coletiva GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem na Saúde do Adulto e do Idoso GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Pediátrica GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História Moderna e Contemporânea GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Fundamentos Filosóficos e Sócio-Históricos da Educação e Políticas Educacionais do Brasil GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Linguística GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Ginecologia e Obstetrícia GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Ortopedia e Traumatologia GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pediatria Geral GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pediatria Geral e Medicina do Adolescente GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimentação Coletiva GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Dentística GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Endodontia GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Botânica Criptogâmica GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ecologia GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Médica GOIÂNIA 18/2017 Professor efetivo FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia Mecânica CATALÃO 18/2017 Professor efetivo UAEREJ_GEO - UAE REJ ESTUDOS GEOGRÁFICOS Geografia Física JATAÍ 18/2017 Professor efetivo IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Ciências Biológicas/Zoologia de Vertebrados/Anatomia Animal Comparada/Biogeografia CATALÃO 18/2017 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Solos JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Anatomia Humana e Comparada JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Zoologia JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Clínica Médica JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Imagenologia JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Imagenologia JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Criança e do Adolescente JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Criança e do Adolescente JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Família e Comunidade JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Psiquiatria JATAÍ 18/2017 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Direito Administrativo, Financeiro e Tributário GOIÁS 17/2017 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Microbiologia Aplicada, Doenças Infecciosas e Diagnóstico Molecular aplicados à Medicina Veterinária GOIÂNIA 17/2017 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Fármacos e Medicamentos GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Artes Cênicas GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Educação Infantil/ Pedagogia GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de História/ História GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Língua Estrangeira - Inglês/ Inglês GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Matemática/ Matemática GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Pedagogia/ Pedagogia GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Fitopatologia GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Ciências Ambientais GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Musicoterapia GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Regência e Canto GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Geral GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Fotografia e Vídeo GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Observação, Investigação e Linguagem GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Penal GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática/ Estágio GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Ginástica e Educação Física Escolar GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Processos de Formação em Dança: Técnica, Criação e Prática na Escola GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Geral e Aparelho Digestivo GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Interna e Geriatria GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Módulo Clínica Médica, Anestesiologia e Dor e Módulo de Emergências e Traumas GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Neurocirurgia GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Anatomia e Escultura Dental, Pré - clínica I e II, Área de Oclusão nas disciplinas: Clínica de Atenção Básica I e II, Estágio em Clínica Integrada I e II GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontopediatria/ Pré-clínica Infantil, Clínica Infantil I e II GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fisiologia Vegetal GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Microbiologia GOIÂNIA 11/2017 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia de Minas/ Processamento Mineral CATALÃO 11/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Letras Inglês JATAÍ 11/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Linguística e Formação de Professores de Língua Portuguesa JATAÍ 11/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Psicologia do Trabalho e das Organizações JATAÍ 11/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Teoria Literária e Literatura Brasileira JATAÍ 11/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Educação Física, Saúde e Esporte CATALÃO 11/2017 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Economia e Administração Rural JATAÍ 11/2017 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Anatomia Humana e Comparada JATAÍ 11/2017 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Anatomia Vegetal JATAÍ 11/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Bioquímica Clínica, Líquidos Corporais e Estágio Supervisionado em Análises Clínicas JATAÍ 11/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Diagnóstico Molecular, Biologia Celular e Molecular, Genética e Estágio Supervisionado em Análises Clínicas JATAÍ 11/2017 Professor substituto INHCS-CAT - UNID.ACAD.ESP/HIST. E CIENCIAS SOCIAIS Ensino de História CATALÃO 1/2017 Professor substituto CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Economia / Introdução à Economia, Economia Industrial, Engenharia Econômica e Fundamentos de Contabilidade APARECIDA DE GOIANIA 1/2017 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Educação Física / Educação Física GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Desenvolvimento Rural / Sociologia Rural e Políticas de Desenvolvimento GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Horticultura / Paisagismo e Floricultura GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Pedagogia do Teatro e Teorias do Espetáculo GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Bovinocultura de Corte GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Economia Geral GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Relações Internacionais GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Comunicação, Design e Tecnologia GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Organização e Representação da Informação GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Teorias da Comunicação e Mídias Digitais GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FL - FACULDADE DE LETRAS LIBRAS GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FL - FACULDADE DE LETRAS Línguas Indígenas e Bilinguismo GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Ginecologia e Obstetrícia GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Prótese Dentária I e II, Estágio em Clínica Integrada, Práticas Integradas em Reabilitação Bucal I e II GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Ciências da Computação/INF GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Dermatologia GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Orgânica GOIÂNIA 1/2017 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia de Minas / Processamento Mineral CATALÃO 1/2017 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia de Produção CATALÃO 1/2017 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Linguística e Formação de Professores de Língua Portuguesa JATAÍ 1/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Ciências da Computação/IBIOTEC CATALÃO 1/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Enfermagem CATALÃO 1/2017 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Nutrição CATALÃO 1/2017 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Clínica de Grandes Animais e Semiologia Veterinária JATAÍ 1/2017 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Bioquímica de Biomoléculas e Metabolismo Celular JATAÍ 1/2017 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Enfermagem Geral JATAÍ 1/2017 Professor substituto CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Serviço Social GOIÁS 1/2017 Professor substituto IMTEC-CAT - UNID. ACAD. ESP/MATEMATICA E TECNOLOGI Matemática CATALÃO 61/2016 Professor substituto FL - FACULDADE DE LETRAS Línguas Indíginas e Bilinguismo GOIÂNIA 61/2016 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Planejamento e Infraestrutura de Transportes e Desenho Técnico CATALÃO 61/2016 Professor substituto UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Práticas de Ensino de História JATAÍ 61/2016 Professor substituto UAEREJ_GEO - UAE REJ ESTUDOS GEOGRÁFICOS Geografia Humana JATAÍ 61/2016 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Enfermagem CATALÃO 61/2016 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Clínica de Grandes Animais e Semiologia Veterinária JATAÍ 61/2016 Professor substituto CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Ensino de Química e Química Geral JATAÍ 61/2016 Professor substituto IFQC-CAT - UNID. ACAD. ESP/FISICA E QUIMICA - CAT Química Geral e Orgânica CATALÃO 61/2016 Professor substituto IGEO-CAT - UNID. ACAD. ESP/GEOGRAFIA - CATALAO Geografia Física CATALÃO 61/2016 Professor substituto ILELI-CAT - UNID. ACAD. ESP/LETRAS E LINGUISTICA C LIBRAS CATALÃO 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Economia dos Transportes APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Infraestrutura de Transporte APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Logística APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Portos e Vias Navegáveis APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Portos e Vias Navegáveis APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Sistemas Inteligentes de Transportes APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Transporte Ferroviário APARECIDA DE GOIANIA 51/2016 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Língua Portuguesa GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Estruturas/Subárea: Mecânica das Estruturas GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Geomática/Subárea: Topografia, Sistema de Informação Geográfica (SIG) e Gestão Ambiental GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Hidrologia e Recursos Hídricos GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Engenharia Elétrica GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Gestão de Pessoas GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Gestão de Pessoas GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Antropologia GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Handebol GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Fundamentos Filosóficos e Sociohistóricos da Educação e Políticas Educacionais do Brasil GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Tradução GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Angiologia e Cirurgia Vascular GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Angiologia e Cirurgia Vascular GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Emergências Clínicas/Clínica Médica GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontologia Coletiva e Estágios em Odontologia Coletiva GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Astronomia GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Educação Ambiental e Planejamento Ambiental GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Biotecnologia GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 51/2016 Professor efetivo UAEREJ_CHL - UAE REJ CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS Letras Clássicas/Filologia JATAÍ 51/2016 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Tecnologia de Produtos Florestais JATAÍ 51/2016 Professor efetivo FAE-CAT - UNID. ACAD. ESP./EDUCAÇÃO - CATALÃO Filosofia da Educação CATALÃO 51/2016 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração Geral - Dedicação Exclusiva GOIÁS 51/2016 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração Geral - 20 horas GOIÁS 48/2016 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Educação Infantil/ Pedagogia GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Departamento de Pedagogia/ Ciências GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Educação Física GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Hidráulica e Saneamento/ Fenômenos de Transporte, Mecânica dos Fluidos, Hidráulica, Hidrologia e Ciências Ambientais GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Cenografia e Direção de Arte GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Estágio, Práticas de Ensino de Música e Piano GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Pedagogia do Teatro GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Técnicas de Bilogia Celular e Molecular Aplicadas à Medicina Veterinária GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Modelagem de Vestuário e Gestão de Processos Produtivos/ Iniciação à Modelagem, Modelagem I, Modelagem II, Modelagem III e Gestão de Processos Produtivos GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Teoria, História e Projeto de Arquitetura GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontopediatria/ Pré-Clínica Infantil, Clínica Infantil I e II GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Ensino de Geografia GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Geral GOIÂNIA 48/2016 Professor substituto FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Planejamento e Infraestrutura de Transportes e Desenho Técnico CATALÃO 48/2016 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Ciências Biológicas/ Zoologia de Vertebrados, Anatomia Animal Comparada e Evolução CATALÃO 48/2016 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Enfermagem Geral CATALÃO 48/2016 Professor substituto IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Psicologia CATALÃO 48/2016 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Clínica de Grandes Animais e Semiologia Veterinária JATAÍ 48/2016 Professor substituto CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Zoologia (Ênfase em Vertebrados) e Ecologia JATAÍ 48/2016 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina/ Imunologia JATAÍ 48/2016 Professor substituto CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Filosofia Moderna e Ensino de Filosofia GOIÁS 48/2016 Professor substituto FAE-CAT - UNID. ACAD. ESP./EDUCAÇÃO - CATALÃO Ciência da Natureza CATALÃO 48/2016 Professor substituto ILELI-CAT - UNID. ACAD. ESP/LETRAS E LINGUISTICA C LIBRAS CATALÃO 39/2016 Professor substituto CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia/ Desenho Técnico APARECIDA DE GOIANIA 39/2016 Professor substituto CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Pedagogia GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Contrabaixo Acústico, Prática de Conjunto, Literatura e Repertório GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Forragicultura GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Geral GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Pública e Geral GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Avaliação Psicológica/ Psíco-diagnóstico GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Fundamento e Metodologia da Língua Portuguesa na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Educação Física GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica - Cardiologia GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica - Especialidade Endocrinologia GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto FM - FACULDADE DE MEDICINA Semiologia Médica GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Ensino de Geografia GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática/Estatística GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 39/2016 Professor substituto CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Tecnologia de Produtos Florestais JATAÍ 39/2016 Professor substituto CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Clínica Médica JATAÍ 39/2016 Professor substituto IMTEC-CAT - UNID. ACAD. ESP/MATEMATICA E TECNOLOGI Matemática CATALÃO 39/2016 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração Geral - CSA GOIÁS 39/2016 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Fundamentos do Serviço Social/ Estágio Supervisionado GOIÁS 39/2016 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Metodologia da Pesquisa e Metodologia da Extensão GOIÁS 39/2016 Professor substituto CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Sociologia GOIÁS 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Cristalografia APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Cristalografia APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Engenharia de Produção APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia do Brasil APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia do Brasil APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Econômica APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Econômica APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Geral APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Geral APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Mineralogia APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Mineralogia APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Petrologia Metamórfica APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Projeto de Rodovias APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Prospecção APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Prospecção APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Regulação em Transportes APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Transporte Ferroviário APARECIDA DE GOIANIA 29/2016 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Pedagogia GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Ciência e Tecnologia de Alimentos GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Gestão e Engenharia Ambiental GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Eletrônica GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Equideocultura GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Arquitetura e Urbanismo GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Processual do Trabalho GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática e Estágio em Educação Infantil e Anos Iniciais GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Handebol e Jogos e Brincadeiras GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Leitura, Produção de Texto e Ensino de Língua Portuguesa GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Tradução GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literaturas de Língua Portuguesa e Ensino de Literatura GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica: Medicina de Família e Comunidade e Estágios Supervisionados GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 29/2016 Professor efetivo CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Biologia Celular, Histologia e Embriologia JATAÍ 29/2016 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Hidroterapia, Ergonomia, Fisioterapia Dermatofuncional, Fisioterapia Geral e Estágio Supervisionado JATAÍ 29/2016 Professor efetivo CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Ciências da Natureza GOIÁS 29/2016 Professor efetivo CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Pedagogia GOIÁS 29/2016 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração - Processos Operacionais e Logística GOIÁS 17/2016 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Planejamento e Infraestrutura de Transportes APARECIDA DE GOIANIA 17/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Física e Reabilitação/Fisiatria GOIÂNIA 17/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Laboratorial (Patologia Clínica) GOIÂNIA 17/2016 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Oncologia Clínica/Clínica Médica GOIÂNIA 17/2016 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Topográfica. Sistêmica e Segmentar. e Neuroanatomia Humana GOIÂNIA 17/2016 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Experimental GOIÂNIA 17/2016 Professor efetivo CEGEN - UAE - DE GESTÃO DE NEGÓCIOS - CATALÃO Administração Geral CATALÃO 17/2016 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Dermatologia JATAÍ 17/2016 Professor efetivo ILELI-CAT - UNID. ACAD. ESP/LETRAS E LINGUISTICA C Língua Inglesa, Literaturas de Língua Inglesa e Ensino CATALÃO 17/2016 Professor efetivo IMTEC-CAT - UNID. ACAD. ESP/MATEMATICA E TECNOLOGI Ensino de Matemática CATALÃO 17/2016 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração Geral GOIÁS 17/2016 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Matemática e Estatística Aplicada à Administração GOIÁS 77/2015 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Educação Física GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Geografia GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Língua Inglesa GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Melhoramento de Plantas GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Ensaios Mecânicos e Metrologia GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Viola, Música de Câmara e Prática de Orquestra GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Forragicultura e Pastagens GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Tecnologia de Produtos de Origem Animal GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Design de Moda GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO História da Educação GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia Social e Organizacional GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Imagem, Som e Tecnologia GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras, Linguística e Ensino de Libras GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literaturas de Língua Francesa, Língua Francesa e Ensino de Língua Francesa GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literaturas de Língua Portuguesa e Ensino de Literatura GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Endodontia GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Periodontia GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Farmacologia GOIÂNIA 77/2015 Professor efetivo FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Geologia Geral, Pesquisa Mineral, Geologia Estrutural e Processos Formadores de Depósitos Minerais CATALÃO 77/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Patologia Veterinária JATAÍ 77/2015 Professor efetivo CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Anatomia Humana e Comparada JATAÍ 77/2015 Professor efetivo CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Engenharia de Software JATAÍ 77/2015 Professor efetivo CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Engenharia de Software JATAÍ 77/2015 Professor efetivo LHS-JATAI - UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Direito Penal, Sociologia e Sociologia Criminal JATAÍ 77/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Direito Processual Civil e Prática Processual Civil GOIÁS 77/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Fundamentos do Direito GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Algoritmos e Programação de Computadores (APC), Sistemas de Informações (SI) e Simulação de Sistemas APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Ciência dos Materiais APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Economia dos Transportes APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Economia dos Transportes APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Engenharia de Tráfego APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Engenharia de Tráfego APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Estratigrafia APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Estrutural APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geotecnia APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Infraestrutura de Transportes APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Infraestrutura de Transportes APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Modelagem de Transporte APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Sedimentologia APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Sedimentologia APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Sedimentologia APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Simulação de Sistemas, Planejamento e Controle da Produção 1 (PCP 1), Planejamento e Controle da Produção 2 (PCP 2) e Planejamento e Controle da Produção 3 (PCP 3) APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Transporte Aéreo APARECIDA DE GOIANIA 63/2015 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Geomática/Subárea: Topografia e Geodésia, Sensoriamento Remoto e Sistema de Informação Geográfica (SIG) GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Geotecnia/Subárea: Geossintéticos e Melhoramento de Solos GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo EECA - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL Geomática/Subárea: Topografia e Geodésia, Sensoriamento Remoto e Sistema de Informação Geográfica (SIG) GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Eletrônica GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Doenças Infecciosas dos Animais GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Melhoramento Genético Animal GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Economia Política GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Métodos Quantitativos GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Teoria Econômica GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Ciência Política GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Fundamentos Filosóficos e Sócio-Históricos da Educação GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FEFD - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FISICA E DANÇA Pedagogia do Esporte: Ênfase em Voleibol e Handebol GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Medieval GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História do Brasil: Império e República GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Administração de Unidades de Informação, Serviços e Produtos de Informação GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Tradução GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa como Língua de Relações Interculturais GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Torácica GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Patologia (Patologia Cirúrgica) GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pediatria GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Biologia Celular, Histologia e Embriologia GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bioquímica e Biologia Molecular GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fisiologia Animal e Humana GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Ensino de Geografia GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Planejamento Urbano e Regional GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Sistemas de Informação - DE GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Sistemas de Informação - 20 horas GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Educação Matemática GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Doenças Infecciosas e Parasitárias GOIÂNIA 63/2015 Professor efetivo FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia de Produção - DE CATALÃO 63/2015 Professor efetivo FENG - UAE - DE ENGENHARIA - CATALÃO Engenharia de Produção - 20 horas CATALÃO 63/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Desenho Técnico, Topografia, Armazenamento de Grãos e Física JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Fitotecnia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Fruticultura JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Melhoramento Genético Animal JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Anatomia Patológica JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Anatomia Patológica JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Anestesiologia e Dor JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Clínica Cirúrgica JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Clínica Médica JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Enfermagem Fundamental e Especializada JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Ginecologia e Obstetrícia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Imagenologia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Imagenologia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Família e Comunidade JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina da Família e Comunidade JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Oftalmologia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Ortopedia e Traumatologia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Otorrinolaringologia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Otorrinolaringologia JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Saúde Coletiva e Bioestatística JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Saúde do Adulto com ênfase em Anatomia Humana JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Física Geral JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CIEXA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS EXATAS - JATA Matemática JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CH-GOIAS - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS HUMANAS - GOI Licenciatura em Física GOIÁS 63/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Engenharia de Produção - DE CATALÃO 63/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Engenharia de Produção - 20 horas CATALÃO 63/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Engenharia de Produção - 20 horas CATALÃO 63/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Estruturas CATALÃO 63/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Planejamento, Pesquisa Mineral e Projeto de Mineração CATALÃO 63/2015 Professor efetivo IFQC-CAT - UNID. ACAD. ESP/FISICA E QUIMICA - CAT Química Geral e Química Orgânica CATALÃO 63/2015 Professor efetivo LHS-JATAI - UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Direito Constitucional e Teoria do Direito JATAÍ 63/2015 Professor efetivo LHS-JATAI - UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Educação Matemática JATAÍ 63/2015 Professor efetivo LHS-JATAI - UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Psicologia Escolar e Educação JATAÍ 63/2015 Professor efetivo LHS-JATAI - UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Psicologia Social e Psicanálise JATAÍ 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Administração - Processos Operacionais e Logística GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto, Desenho Técnico e Informática GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto e Conforto Ambiental GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto e Desenho de Observação GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto e Tecnologias da Construção GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Projeto, Teoria e História da Arquitetura GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Sistemas Estruturais em Arquitetura GOIÁS 63/2015 Professor efetivo CSA-GOIAS - UNID.ACAD.ESP/CIENC SOCIAIS APLIC-GOIA Teorias e Projeto da Paisagem Urbana GOIÁS 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Energia e Eletricidade para Engenharia de Produção e Automação e Controle APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Engenharia de Produção APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Engenharia de Tráfego APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geofísica APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Geral APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Infraestrutura de Transportes APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Introdução à Economia, Economia Industrial e Engenharia Econômica APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Planejamento e Controle da Produção 1 (PCP1), Planejamento e Controle da Produção 2 (PCP 2) e Planejamento e Controle da Produção 3 (PCP 3) APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Sedimentologia e Estratigrafia APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Segurança do Trabalho, Ergonomia e Engenharia do Trabalho e Projeto de Instalações Industriais APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Topografia e Geodésia APARECIDA DE GOIANIA 30/2015 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Desenvolvimento Rural/Teoria Econômica GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Irrigação e Recursos Hídricos GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Projeto Mecânico GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração de Operações GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Pública GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Epistemologia Contemporânea GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História: Patrimônio Histórico, Memória e Identidade GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Administração de Unidades de Informação, Serviços e Produtos de Informação GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Unidades de Informação e os Contextos Social, Cultural e Educacional GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Linguística GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Tradução GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição Clínica GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontologia Coletiva e Estágios em Odontologia Coletiva GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Análise e Gestão Ambiental GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Teórica GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Educação Matemática. GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Fenômenos de Transporte GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Termodinâmica GOIÂNIA 30/2015 Professor efetivo REGGOIAS - REGIONAL GOIÁS Administração Financeira GOIÁS 30/2015 Professor efetivo REGGOIAS - REGIONAL GOIÁS Economia GOIÁS 30/2015 Professor efetivo IBIOTEC-CA - UNID. ACAD. ESP/BIOTECNOLOGIA - CATALA Teoria da Computação, Análise e Projeto de Algoritmos e Teoria dos Grafos CATALÃO 30/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Anestesiologia, Farmacologia e Terapêutica Veterinárias JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CIAGRA-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS AGRARIAS-JATA Fitotecnia JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CIBIO-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS BIOLOGICAS-JA Fisiologia e Anatomia Vegetal JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Anatomia Patológica JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Anestesiologia e Dor JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Cardiologia JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Clínica Cirúrgica JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina de Família e Comunidade JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Medicina Legal e Deontologia Médica JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Patologia Geral Humana JATAÍ 30/2015 Professor efetivo CISAU-JAT - UNID. ACAD. ESP/CIENCIAS DA SAUDE-JATA Pediatria JATAÍ 30/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Lavra CATALÃO 30/2015 Professor efetivo FENAD-CAT - UNID. ACAD. ESP/ENG. E ADM - CATALÃO Planejamento e Controle da Produção CATALÃO 30/2015 Professor efetivo LHS-JATAI - UNID. ACAD. ESP/LETRAS-HUMANAS-SOCIAIS Educação Matemática JATAÍ 7/2015 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Entomologia GOIÂNIA 7/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Governamental GOIÂNIA 7/2015 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Teoria Econômica GOIÂNIA 7/2015 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Direito Processual Civil GOIÂNIA 7/2015 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Médica GOIÂNIA 7/2015 Professor efetivo REGGOIAS - REGIONAL GOIÁS Matemática e Estatística Aplicada à Administração GOIÁS 7/2015 Professor efetivo REGGOIAS - REGIONAL GOIÁS Projeto e Desenho de Observação GOIÁS 7/2015 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Filosofia e Fundamentos JATAÍ 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Algoritmos e Programação de Computadores (APC), Sistemas de Informações (SI) e Simulação de Sistemas APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Cristalografia e Mineralogia APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Desenho Técnico APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Engenharia de Produção APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Geologia Geral APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Introdução à Economia, Economia Industrial e Engenharia Econômica APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Planejamento e Infraestrutura de Transportes APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo CAG - CAMPUS APARECIDA DE GOIÂNIA Topografia APARECIDA DE GOIANIA 75/2014 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Horticultura GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Topografia e Geodésia GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Artes Visuais - Licenciatura GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Fisiologia do Exercício e Teoria do Treinamento Esportivo GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino da Dança e Estágio Curricular GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Administração de Unidades de Informação, Serviços e Produtos de Informação GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Administração de Unidades de Informação, Serviços e Produtos de Informação GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Unidades de Informação e os Contextos Social, Cultural e Educacional GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geografia Física GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Parasitologia Aplicada à Biotecnologia GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Analítica/Subárea: Química Ambiental GOIÂNIA 75/2014 Professor efetivo REGCATALAO - REGIONAL CATALÃO Ensino de Química e Química Geral (Teórica e Experimental) CATALÃO 75/2014 Professor efetivo REGCATALAO - REGIONAL CATALÃO Psicologia da Educação CATALÃO 75/2014 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Anestesiologia e Farmacologia Veterinárias JATAÍ 75/2014 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Enfermagem Clínica e Enfermagem em Doenças Infecciosas JATAÍ 75/2014 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Enfermagem do Adulto com ênfase em Anatomia Humana JATAÍ 75/2014 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Patologia Veterinária JATAÍ 75/2014 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Psicologia Clínica e da Saúde JATAÍ 75/2014 Professor efetivo REGJATAI - REGIONAL JATAÍ Teoria da História, Historiografia, Monografia e Técnica de Pesquisa JATAÍ 73/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Biologia Celular e Molecular Aplicadas à Ciência Animal GOIÂNIA 73/2014 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Fármacos e Medicamentos GOIÂNIA 73/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ecologia GOIÂNIA 73/2014 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Cultura, Currículo e Avaliação CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação Bilíngue para Surdos, Alfabetização e Formação de Professores CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ensino de Ciências da Natureza em Física CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Formação de Professores: Estágio e Metodologia de Ensino CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Industrial CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Planejamento e Controle da Produção CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Políticas Educacionais CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Probabilidade e Estatística CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Qualidade e Produto CATALÃO 65/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia e Processos Clínicos JATAÍ 65/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Analítica e Geral JATAÍ 65/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Orgânica e Geral JATAÍ 65/2014 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Conservação e Manejo de Florestas GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Desenvolvimento Rural/Teoria Econômica GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Tecnologia de Produtos Florestais GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Materiais e Processos de Fabricação GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Medicina de Emergência e Terapia Intensiva em Medicina Veterinária GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Produção de Bovinos de Leite GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Societária GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Economia e Métodos Quantitativos GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Ética GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Ensino de Libras GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Linguística e Ensino de Português para Surdos e Ouvintes GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Botânica GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística Aplicada GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática GOIÂNIA 65/2014 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Termodinâmica GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Produção CATALÃO 38/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Psicologia da Educação CATALÃO 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Agronomia/Extensão Rural GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Fundamentos do Serviço Social/Estágio Curricular GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Licenciatura em Física GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Pedagogia GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Projeto, Desenho Técnico e Informática GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Projeto e Desenho de Observação GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Projeto, Teoria e História da Arquitetura GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Projeto, Teoria e História do Urbanismo GOIÁS 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Civil, Responsabilidade Civil, Empresarial e Prática Civil JATAÍ 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Filosofia Geral e Jurídica, Hermenêutica e Ética Profissional e Jurídica JATAÍ 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Imagenologia JATAÍ 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Linguística/Linguística Histórica JATAÍ 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Matemática JATAÍ 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Humanista-Existencial-Fenomenológica JATAÍ 38/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Sociologia Geral e Jurídica, Metodologia e História do Pensamento Jurídico JATAÍ 38/2014 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Artes Visuais - Licenciatura GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Direito Processual Civil GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Linguística GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Tradução GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Engenharia Física GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Experimental GOIÂNIA 38/2014 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Médica GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Produção CATALÃO 22/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Estruturas CATALÃO 22/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Formação de Professores: Estágio e Metodologia de Ensino CATALÃO 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Administração - Processos Operacionais e Logística GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Administração Financeira GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Administração Geral GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Direito GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Economia GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Matemática e Estatística Aplicada à Administração GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Sociologia GOIÁS 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Anatomofisiologia JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Bioquímica Clínica e Biologia Molecular JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Clínica Cirúrgica JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ensino de Libras JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Farmacologia Básica e Aplicada JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Genética Médica JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Humanidades JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Imagenologia JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Imunologia Médica JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Medicina da Família e Comunidade JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Medicina de Urgência/Emergência JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Microbiologia Médica JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Morfologia JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Parasitologia Médica JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Patologia Geral, Citopatologia, Histopatologia e Experimentação JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Patologia Geral e Clínica em Humanos JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Políticas Educacionais JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Humanista-Existencial-Fenomenológica JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Analítica e Geral JATAÍ 22/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral JATAÍ 22/2014 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Materiais e Processos de Fabricação GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Clínica Médica de Pequenos Animais GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Medicina de Emergência e Terapia Intensiva em Medicina Veterinária GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Produção de Bovinos de Corte GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Produção de Bovinos de Leite GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Relações Internacionais e Economia Política Internacional GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Relações Internacionais e Política Externa GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Relações Internacionais e Segurança Internacional GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Medicina Legal GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Médico-Cirúrgica GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História do Brasil: Império e República GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA Teoria e Metodologia da História GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Engenharia Física GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Engenharia de Software GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Fundamentos de Engenharia de Software GOIÂNIA 22/2014 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística Aplicada GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia do Trabalho CATALÃO 4/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Esportes Individuais e Coletivos e Estágio JATAÍ 4/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Histologia e Embriologia JATAÍ 4/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia e Processos Clínicos JATAÍ 4/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Escolar e Educacional JATAÍ 4/2014 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral, Orgânica e Biomoléculas JATAÍ 4/2014 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação/Educação Infantil GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Economia e Métodos Quantitativos GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Antropologia GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Direito Processual Civil GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino da Dança e Estágio Curricular GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Biblioteconomia - Organização e Tratamento da Informação GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa: Leitura e Produção de Texto GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomofisiologia GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Biodiversidade Animal GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Estágio Supervisionado em Análises Clínicas GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Evolução GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Bacteriologia Aplicada à Biotecnologia GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Patologia Geral Aplicada à Biotecnologia GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 4/2014 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Simulação e Controle de Processos GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Administração Geral CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia do Trabalho CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Estruturas CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Libras - Língua Brasileira de Sinais CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Industrial CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Industrial CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Qualidade e Produto CATALÃO 91/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem em Saúde da Mulher JATAÍ 91/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Analítica e Geral JATAÍ 91/2013 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação/Inglês GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Projeto Mecânico GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Pedagogia do Teatro GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Estágio, Políticas Públicas e Trabalho em Saúde, Esporte e Lazer GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Ética GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimento e Nutrição Básica GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética Humana e Molecular GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Astronomia GOIÂNIA 91/2013 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Doenças Infecciosas e Parasitárias GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geografia Física CATALÃO 84/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geografia Humana CATALÃO 84/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geotecnia CATALÃO 84/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geotecnia CATALÃO 84/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geotecnia CATALÃO 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Biologia (Licenciatura) GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Filosofia da Educação GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Fundamentos do Serviço Social/Estágio Supervisionado GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Letras-Português GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Letras-Português/Libras - Professor Intérprete GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Matemática (Licenciatura) GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Pedagogia GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Química (Licenciatura) GOIÁS 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Alfabetização e Letramento JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Anatomia, Fisiologia e Patologia Funcional JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Clínica Cirúrgica JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Clínica Médica JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Esportes Individuais e Coletivos e Estágio JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Esportes Individuais e Coletivos e Estágio JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ginecologia e Obstetrícia JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Matemática e Educação Matemática JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Medicina da Família e Comunidade JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Medicina de Urgência/Emergência JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Pediatria JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Médica e Saúde Mental JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Saúde Coletiva e Epidemiologia JATAÍ 84/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Semiologia Médica JATAÍ 84/2013 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Topografia e Geodésia GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Educação Musical e Estágio Supervisionado em Música GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Direito Processual Civil GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Público GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Prática Jurídica GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Epistemologia Contemporânea GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Ensino de Libras GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Ensino de Libras GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Linguística GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Tradução GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Linguística e Ensino de Português para Surdos e Ouvintes GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Linguística e Ensino de Português para Surdos e Ouvintes GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literaturas de Língua Portuguesa e Ensino de Literatura GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Português para Estrangeiros GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Português para Estrangeiros GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Teoria da Literatura e Ensino de Literatura GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Engenharia Física GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Médica GOIÂNIA 84/2013 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática e Estatística GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Administração Geral CATALÃO 66/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação das Ciências da Natureza CATALÃO 66/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação do Campo CATALÃO 66/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação e Linguagem CATALÃO 66/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação Matemática CATALÃO 66/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 66/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Didática e Prática de Ensino de História JATAÍ 66/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral e Físico-Química JATAÍ 66/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral, Orgânica e Biomoléculas JATAÍ 66/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral, Orgânica e Biomoléculas JATAÍ 66/2013 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação/Francês GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Engenharia de Alimentos GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Gênese e Mineralogia do Solo GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Estruturas/Subárea: Mecânica das Estruturas GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Estruturas/Subárea: Resistência dos Materiais, Estruturas Metálicas e Estruturas de Madeira GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Estruturas/Subárea: Resistência dos Materiais, Estruturas Metálicas e Estruturas de Madeira GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento - DE GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento - 20 horas GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento - 20 horas GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Saneamento e Recursos Hídricos GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Patologia Clínica Veterinária GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Tecnologia na Fabricação de Rações Animais GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Teoria e Projeto em Design de Ambientes GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Arquitetura da Informação, Mineração de Dados, Gerência de Tecnologias de Informação GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Gestão Documental, Gestão de Documentos Digitais GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Mídias Sociais, Laboratório de Mídias Sociais, Design da Informação GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Sistemas de Informação e Decisão I e II, Segurança de Informação e Proteção do Conhecimento, Gerência de Sistemas de Informação GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História da América Colonial GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Arquitetura da Informação, Mineração de Dados, Gerência de Tecnologias de Informação GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FIC - FACULDADE DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Sistemas de Informação e Decisão I e II, Segurança de Informação e Proteção do Conhecimento, Gerência de Sistemas de Informação GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina do Adolescente GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Banco de Dados GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Fundamentos de Engenharia de Software - DE GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Fundamentos de Engenharia de Software - 20 horas GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Redes e Sistemas Distribuídos GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Tecnologias de Engenharia de Software - DE GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Tecnologias de Engenharia de Software - 20 horas GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Visão Computacional GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística - DE GOIÂNIA 66/2013 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística - 20 horas GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Anatomia e Patologia CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO As Políticas de Estado para a Educação Básica no Brasil CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Botânica, Ecologia e Paleontologia CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Didática e Ensino de Geografia CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Enfermagem Fundamental com ênfase em Saúde Coletiva CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Filosofia da Educação CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Física Geral CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Formação de Professores: Estágio e Metodologia de Ensino CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geodésia, Topografia, Mecânica dos Fluidos e Hidráulica CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geodésia, Topografia, Mecânica dos Fluidos e Hidráulica CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geodésia, Topografia, Mecânica dos Fluidos e Hidráulica CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geoestatística e Estatística CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geoestatística e Estatística CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO História da Educação CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Língua Inglesa, Literaturas de Língua Inglesa e Ensino CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Linguística, Língua Portuguesa e Ensino CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Probabilidade e Estatística CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processo de Cuidar em Saúde da Criança/Processo de Cuidar em Saúde do Adolescente com atuação em Estágio Curricular Obrigatório CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processos Psicossociais, Educação e Saúde CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Química Geral e Química Analítica CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Resistência de Materiais, Mecânica das Rochas, Estabilidade de Taludes, Fundamentos de Mecânica dos Solos, Pilhas de Estéril e Barragens de Rejeitos CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Resistência de Materiais, Mecânica das Rochas, Estabilidade de Taludes, Fundamentos de Mecânica dos Solos, Pilhas de Estéril e Barragens de Rejeitos CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO UTI, Urgência e Emergência CATALÃO 53/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Filosofia Antiga GOIÁS 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Anestesiologia e Farmacologia Veterinárias JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ciências Florestais JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ciências Florestais JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Clínica de Equinos e Reprodução Animal JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito do Trabalho, Processo do Trabalho e Prática Trabalhista JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito do Trabalho, Processo do Trabalho e Prática Trabalhista JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Tributário, Econômico e Administrativo JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Educação Matemática JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem e Saúde Coletiva - DE JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem e Saúde Coletiva - 20 horas JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem e Saúde da Mulher JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem em Saúde do Adulto com ênfase em Anatomia JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem em Saúde Mental JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Saúde do Adulto e Idoso com ênfase em Assistência de Enfermagem ao Paciente Crítico e Atendimento Pré-Hospitalar JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Saúde do Adulto e Idoso com ênfase em Cirúrgica e Central de Materiais e Esterilização JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Saúde do Adulto e Idoso com ênfase em Cirúrgica e Central de Materiais e Esterilização JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Saúde do Adulto e Idoso com ênfase em Enfermagem Clínica e Doenças Infecciosas JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Esportes Individuais e Coletivos e Estágio JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Estágio Supervisionado e Didática JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Exercício Físico em Condições e Populações Especiais e Estágio JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Filosofia e Fundamentos JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Genética e Biologia Evolutiva JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Física JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Humana JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Língua Inglesa e Ensino JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Parasitologia Veterinária e Doenças Parasitárias dos Animais Domésticos JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Pesquisa, Conhecimento e Gestão em Saúde Pública e Estágio relacionado à Educação Física JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia da Educação JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia e Processos Clínicos JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia e Processos Clínicos JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia e Processos Psicossociais JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Escolar e Educacional JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Analítica e Geral JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral e Bioquímica JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Inorgânica e Geral JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Sociologia e Fundamentos JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Teoria da Computação JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Teoria da Computação JATAÍ 53/2013 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia/Filosofia GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA Sociologia Rural GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Epidemiologia Veterinária/Sanidade de Suínos GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Produção de Suínos GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Gerencial GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS História da Arte e da Imagem GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Projeto de Arquitetura e Urbanismo GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Ciência Política GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Toxicologia GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Urologia GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Biotecnologia GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Analítica GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Inorgânica GOIÂNIA 53/2013 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Termodinâmica e Simulação de Processos GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Direito do Trabalho, Direito Processual Trabalhista e Prática Jurídica Trabalhista GOIÁS 50/2013 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Direito Processual Penal e Pratíca Jurídica Penal GOIÁS 50/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Língua Inglesa JATAÍ 50/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Núcleo de Prática Jurídica-Estágio JATAÍ 50/2013 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Teoria da Literatura e Literatura de Língua Portuguesa JATAÍ 50/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Geral GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Plástica GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Torácica GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pneumologia GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Psiquiatria Clínica e Forense GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Reumatologia GOIÂNIA 50/2013 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado em Ciências e Biologia CATALÃO 86/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Analítica e Geral JATAÍ 86/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral JATAÍ 86/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Inorgânica e Geral JATAÍ 86/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Orgânica e Geral JATAÍ 86/2012 Professor efetivo EMC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Projeto Mecânico GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Educação Musical e Estágio Supervisionado em Música GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Trombone e Música de Câmara GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Gerencial GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Tectônica e Composição em Arquitetura e Urbanismo GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Técnica Operatória e Cirurgia Experimental GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Pedologia e Geomorfologia GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática - Adjunto GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática - Titular GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Inorgânica GOIÂNIA 86/2012 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Termodinâmica e Simulação de Processos GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Administração Geral CATALÃO 77/2012 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sociologia CATALÃO 77/2012 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Administração Geral GOIÁS 77/2012 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Contabilidade GOIÁS 77/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ciência do Solo JATAÍ 77/2012 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia/Filosofia GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Economia Política GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Teoria Econômica GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Planejamento e Desenho Urbano GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Relações Internacionais GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Epistemologia Contemporânea GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Ética Geral GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Antiga/Medieval GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Política GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História: Patrimônio Histórico, Memória e Identidade GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pneumologia GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Radiologia e Diagnóstico por Imagem/Imagenologia GOIÂNIA 77/2012 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição Clínica GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática CATALÃO 57/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Conservação do Solo e Topografia JATAÍ 57/2012 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Química de Produtos Naturais e Sintéticos GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Tecnologia e Nanotecnologia Farmacêuticas GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Diagnóstico Integrado das Afecções do Complexo Bucomaxilofacial GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Vegetal GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Curricular Supervisionado GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fisiologia Geral e Humana GOIÂNIA 57/2012 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Histologia, Embriologia e Biologia Celular GOIÂNIA 48/2012 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Psicologia GOIÁS 48/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Saúde do Adulto e Idoso JATAÍ 48/2012 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Flauta Doce e Educação Musical GOIÂNIA 48/2012 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Flauta Doce e Educação Musical GOIÂNIA 48/2012 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Linguagem e Estruturação Musicais e Violão GOIÂNIA 48/2012 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Métodos Quantitativos Aplicados à Contabilidade GOIÂNIA 48/2012 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Métodos Quantitativos Aplicados à Contabilidade GOIÂNIA 48/2012 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Fenômenos de Transporte e Operações Unitárias GOIÂNIA 35/2012 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Arquitetura e Organização de Computadores CATALÃO 35/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Didática, Estágio e Ensino de Geografia JATAÍ 35/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente JATAÍ 35/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente JATAÍ 35/2012 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia da Água e Solo com ênfase em Automação Agrícola GOIÂNIA 35/2012 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicodiagnóstico e Técnicas de Avaliação Psicológica GOIÂNIA 35/2012 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia de Ensino e Pesquisa em Basquetebol GOIÂNIA 35/2012 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimento e Nutrição Básica GOIÂNIA 20/2012 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Psicologia Cognitiva e Comportamental CATALÃO 20/2012 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino da Dança GOIÂNIA 20/2012 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História da Arte GOIÂNIA 20/2012 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Patologia Geral Aplicada à Biotecnologia GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Humana e Ensino de Geografia JATAÍ 5/2012 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Agricultura GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Economia Rural GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia Florestal GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Hidráulica e Saneamento GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Circuitos Elétricos e Eletrônica GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Teoria de Controle Linear GOIÂNIA 5/2012 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia - Gestão de Museus e Avaliação GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciência da Computação CATALÃO 89/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Econômica CATALÃO 89/2011 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Ensino de Filosofia e Filosofia da Educação GOIÁS 89/2011 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Fundamentos do Serviço Social e Política Social GOIÁS 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Civil, Direito Processual Civil e Direito Empresarial JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Penal e Direito Processual Penal JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física Experimental - Subárea: Física da Matéria Condensada JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física Geral JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física Geral e Ensino de Física JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física/Física Geral e Ensino de Física JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fisioterapia Aplicada à Neurologia e Estágio Supervisionado JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fisioterapia Cardiorrespiratória, Unidade de Terapia Intensiva, Estágio Supervisionado e Fisioterapia Geral JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Manejo Florestal JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Qumíca Analítica e Química Geral JATAÍ 89/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Tecnologia de Produtos Florestais JATAÍ 89/2011 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Topografia GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Gestão Ambiental GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Planejamento e Gestão Ambiental GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Sistemas de Abastecimento e Tratamento de Águas GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Sistemas de Abastecimento e Tratamento de Águas GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Sistemas de Abastecimento e Tratamento de Águas GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Sistemas de Coleta, Transporte e Tratamento de Águas Residuárias GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Transportes - Subárea: Planejamento e Operação de Transportes GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Estratégica GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Geral GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Ambiental e Social GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Teoria do Direito GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Urgência/Endodontia GOIÂNIA 89/2011 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Humana e Neuroanatomia GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciências Políticas CATALÃO 82/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia Mineral CATALÃO 82/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO História Moderna e Contemporânea CATALÃO 82/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 82/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sociologia CATALÃO 82/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Construções Rurais e Desenho Técnico JATAÍ 82/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Contruções Rurais e Desenho Técnico JATAÍ 82/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fitotecnia e Sementes JATAÍ 82/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Comunitária JATAÍ 82/2011 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Materiais e Processos de Fabricação GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Projeto Mecânico GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Termo-Fluido Dinâmica GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Musicoterapia GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Cirurgia de Pequenos Animais GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Equideocultura GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Biblioteconomia - Tratamento da Informação GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Radiojornalismo e Produção Radiofônica GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Redação em Relações Públicas GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Pediátrica e Neonatológica GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Ciências Ambientais e Saúde GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Ciências Ambientais e Saúde GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Cultura e Humanidades GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Linguística Aplicada à Educação Bilíngue GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Linguística Descritiva GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literaturas de Língua Francesa, Língua Francesa e Ensino de Língua Francesa GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Geral Experimental GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Geral Teórica GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Sistema Dinâmico GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Dermatologia GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Imunologia Aplicada à Biotecnologia GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva - Adjunto - Dedicação Exclusiva GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva - Adjunto - 20 horas GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva - Assistente GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva - Auxiliar GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Ensino de Química GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Espectrometria de Massas GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Modelagem, Simulação e Controle de Processos GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Processos da Indústria Química, Projetos de Processos e Instalações Químicas GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Analítica GOIÂNIA 82/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Química Inorgânica GOIÂNIA 69/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciências Sociais CATALÃO 69/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Desenvolvimento de Produtos CATALÃO 69/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Desenvolvimento de Produtos CATALÃO 69/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Fisiologia e Biofísica CATALÃO 69/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO História do Brasil CATALÃO 69/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Algoritmos e Programação de Computadores JATAÍ 69/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Estrutura de Dados e Engenharia de Software JATAÍ 69/2011 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática/Matemática GOIÂNIA 69/2011 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Desenvolvimento Rural GOIÂNIA 69/2011 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Desenvolvimento Rural GOIÂNIA 69/2011 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ecologia GOIÂNIA 54/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Matemática JATAÍ 54/2011 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia da Saúde e Hospitalar JATAÍ 54/2011 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza/Matemática GOIÂNIA 54/2011 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Ressonância Magnética Nuclear GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Zoologia de Invertebrados CATALÃO 40/2011 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Bioclimatologia, Comportamento e Bem Estar Animal GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Criação de Animais de Companhia GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo EVZ - ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Criação de Animais de Companhia GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Etnologia Indígena GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Etnologia Indígena GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Biomecânica do Movimento e Anatomia Humana GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Fundamentos Modernos e Contemporâneos da Dança GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino da Dança e Estágio GOIÂNIA 40/2011 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Processos de Criação e Composição Coreográfica GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia/Filosofia GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Agricultura GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Fitopatologia GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Tecnologia de Alimentos GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Gestão de Pessoas GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Gestão de Projetos e Processos Organizacionais GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Gestão de Projetos e Processos Organizacionais GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Negócios Internacionais e Comércio Exterior GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Assistência Farmacêutica e Farmácia Comunitária GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Bioquímica Clínica e Semiologia Farmacêutica GOIÂNIA 28/2011 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Bioquímica Clínica e Semiologia Farmacêutica GOIÂNIA 18/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Logística e Gestão de Cadeia de Suprimento CATALÃO 18/2011 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Biblioteconomia - Tecnologia da Informação GOIÂNIA 18/2011 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Teoria da Imagem e Produção Audiovisual GOIÂNIA 18/2011 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Empresarial GOIÂNIA 18/2011 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Empresarial GOIÂNIA 18/2011 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil e Empresarial GOIÂNIA 18/2011 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição Clínica GOIÂNIA 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Antropologia CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciências Políticas CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ergonomia e Projeto CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Aplicada CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Aplicada CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Probabilidade e Estatística CATALÃO 7/2011 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sociologia CATALÃO 7/2011 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Prática e Ensino de Projeto GOIÂNIA 7/2011 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Teorias e Processos da Arte Contemporânea GOIÂNIA 7/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras, Linguística e Ensino - Professor Assistente GOIÂNIA 7/2011 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras, Linguística e Ensino - Professor Auxiliar GOIÂNIA 7/2011 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Cartografia, Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto GOIÂNIA 7/2011 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geografia Física GOIÂNIA 79/2010 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Climatologia Agrícola e Recursos Hídricos GOIÂNIA 79/2010 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia Florestal GOIÂNIA 79/2010 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Horticultura GOIÂNIA 79/2010 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literatura Brasileira e Ensino de Literatura GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Fenômenos de Transporte,Hidráulica,Saneamento e Hidrologia CATALÃO 75/2010 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Filosofia Moderna e Contemporânea GOIÁS 75/2010 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Fundamentos da Educação GOIÁS 75/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Radiofotobiologia e Bioquímica JATAÍ 75/2010 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Fitossanidade GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Materiais e Processos de Fabricação GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Projeto Mecânico GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Termo-Fluido Dinâmica GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas - Interpretação e Pedagogia Teatral GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História:Patrimônio Histórico,Memória e Identidade GOIÂNIA 75/2010 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Reumatologia GOIÂNIA 71/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil CATALÃO 71/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil CATALÃO 71/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Didática e Prática de Ensino de História JATAÍ 71/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Humana e Ensino de Geografia JATAÍ 71/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia e Saúde Pública:enfoque fenomenológico-existencial JATAÍ 71/2010 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Ciência Política GOIÂNIA 71/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Políticas Educacionais GOIÂNIA 71/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA 71/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA 67/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Estruturas CATALÃO 67/2010 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Fundamentos do Serviço Social/Estágio Supervisionado GOIÁS 67/2010 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Ensino de Artes Visuais Modalidade a Distância GOIÂNIA 67/2010 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS História da Arte e da Imagem GOIÂNIA 67/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Fundamentos Filosóficos e Sócio-Históricos da Educação GOIÂNIA 67/2010 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Diagnóstico Integrado das Afecções do Complexo Bucomaxilofacial GOIÂNIA 67/2010 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Didática em Geografia GOIÂNIA 67/2010 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Bacteriologia GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia Sedimentar CATALÃO 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia Sedimentar CATALÃO 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia Sedimentar CATALÃO 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia Sedimentar CATALÃO 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia Sedimentar CATALÃO 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sistemas Operacionais CATALÃO 46/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sistemas Operacionais CATALÃO 46/2010 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Construção Civil Sub-Área:Sistemas Prediais,Administração de Obras e Serviços de Saneamento GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Construção Civil Sub-Área:Sistemas Prediais,Administração de Obras e Serviços de Saneamento GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Transportes Sub-Área:Planejamento de Transportes GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Prática Jurídica e Estágio Supervisionado GOIÁS 46/2010 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Prática Jurídica e Estágio Supervisionado GOIÁS 46/2010 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Prática Jurídica Trabalhista e Previdenciária GOIÁS 46/2010 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Processo Civil e Estágio Supervisionado GOIÁS 46/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Arte e Educação GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia da Educação GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia: Fundamentos Epistemológicos e Teorias da Personalidade GOIÂNIA 46/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia:Fundamentos Epistemológicos e Teorias da Personalidade GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Fenômeno de Transportes e Hidrologia CATALÃO 32/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Toxicologia Veterinária, Farmacologia Veterinária e Terapêutica Veterinária JATAÍ 32/2010 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Monitoramento Ambiental GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Instalações Elétricas Industriais GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Estratégica e Negócios Internacionais GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Financeira GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Econometria GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Teoria Econômica GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Estética e História da Imagem GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática/Didática e Formação de professores e estágio nos anos iniciais do ensino fundamental e educação infantil GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Educação, Comunicação e Mídias GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia e Processos Clínicos GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Aspectos Nutricionais e Biodinâmicos do Movimento GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Aspectos Nutricionais e Biodinâmicos do Movimento GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ensino e Pesquisa em Basquetebol GOIÂNIA 32/2010 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa e Lingüística e Ensino GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia Mineral CATALÃO 29/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 29/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 29/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 29/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Doenças Infecciosas do Animais Domésticos e Saúde Pública JATAÍ 29/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Eletrotermofototerapia Fisioterapia Geral JATAÍ 29/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Esporte Coletivo e Individual JATAÍ 29/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Esporte e Estágio JATAÍ 29/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Silvicultura JATAÍ 29/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Silvicultura JATAÍ 29/2010 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Administração Mercadológica GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Ensino de Artes Visuais: Modalidade a Distância GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ciência, Sociedade e Intervenção Profissional GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Dança Educação e Improvisação GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Educação Física, Saúde Coletiva e Políticas de Saúde no Brasil GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Clínica Cirurgica GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Geral GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Geral GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Moderna GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Cristalografia GOIÂNIA 29/2010 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Ciência da Computação GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Física Geral CATALÃO 023/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia Estrutural/Geologia Sedimentar CATALÃO 023/2010 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Clínica JATAÍ 023/2010 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas-Teatro-Educação e Novas Tecnologias GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Representação Linguagem e Tecnologia em Design de Interiores GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia-Expografia GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História Moderna e Contemporânea GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História Moderna e Contemporânea GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontologia Legal GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Biologia Molecular de Procariotos-EAD GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bioquímica e Biologia Molecular-EAD GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fisiologia Geral de Vertebrados GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Morfologia e Taxonomia Vegetal GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Geral Teórica e Experimental GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Cristalografia GOIÂNIA 023/2010 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Físico-Química GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Fenômeno de Transportes e Hidrologia CATALÃO 13/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processos Psicossociais: Educação, Desenvolvimento e Aprendizagem CATALÃO 13/2010 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação - Letras e LInguística/Língua Portuguesa GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Microprocessadores GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Microprocessadores GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas-Cenografia e Iluminação Cênica GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas-Figurino,Maquiagem e Formas Animadas GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas-História e Teorias do Espetáculo GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas-Produção Cultural e Teorias do Espetáculo GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Clínica de Equinos GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Relações Públicas e Comunicação Organizacional GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Telejornalismo e Produção Audiovisual GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Educação Física,Infância e Escola GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino da Educação Física na Escola GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Modelagem Molecular/Química Farmacêutica Medicinal GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA História do Brasil-Colônia e Império GOIÂNIA 13/2010 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geografia Humana GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciências Políticas CATALÃO 1/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Estruturas - Subárea: Estrutura de Aço e Madeira CATALÃO 1/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ensino de Ciências e Biologia, Estágio Curricular Supervisionado em Ciências e Biologia CATALÃO 1/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Aplicada CATALÃO 1/2010 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Matemática Industrial CATALÃO 1/2010 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Melhoramento Genético de Plantas GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Humana e Comparada GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética Humana e Molecular GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Cristalografia GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Aplicada à Medicina GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Magnetismo e Materiais GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Micologia GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Nanobiotecnologia e Biologia Molecular GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Parasitologia GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Patologia GOIÂNIA 1/2010 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Saúde Coletiva GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo CACG - CAMPUS CIDADE DE GOIÁS Política Social GOIÁS 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Administração Rural e Agronegócios JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Algoritmos e Programação de Computadores JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Anatomia Humana e Comparada JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Bases para o Cuidar do Indivíduo e da Família JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Bovinocultura de Corte e Forragicultura JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Privado JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Público JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Doenças Infecciosas e Saúde Pública JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ecologia Florestal JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Epidemiologia e Saúde/Gestão Hospitalar e Laboratorial JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fisioterapia/Sub área: Semiologia Fisioterapêutica e Fisioterapia Geral JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fundamentos da Educação JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Literatura: Teoria Literária e Ensino de Literatura JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Matemática Aplicada JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Morfofisiologia Humana e Animal JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Morfofisiologia Vegetal JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Olericultura e Tecnologia de Alimentos de Origem Vegetal JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Parasitologia Veterinária e Doenças Parasitárias dos Animais Domésticos JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Social e do Trabalho JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Silvicultura, Melhoramento Florestal e Estatística Experimental JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Teoria e Método na Geografia JATAÍ 092/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Teorias e Técnicas Psicanalítica JATAÍ 092/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Engenharia Ambiental: Ciências Ambientais GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Engenharia Ambiental: Monitoramento Ambiental GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Engenharia Ambiental: Planejamento Urbano e Ambiental GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Engenharia Ambiental: Recursos Hídricos GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Publicidade e Propaganda GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bioprocessos e Biotecnologia GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Botânica Criptógamos GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ecologia GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Curricular Supervisionado GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fisiologia Vegetal GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Histoquímica, Histologia e Embriologia GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Zoologia de Invertebrados GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Cartografia e Geoprocessamento GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geologia Aplicada GOIÂNIA 092/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geologia Geral GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Termo-Fluido Dinâmica GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Bioquímica e Metabolismo GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Representação e Linguagem e Informática Aplicada à Arquitetura GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Teoria e História da Arquitetura e Projeto de Arquitetura GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Teoria e História da Arquitetura e Urbanismo e Projetos Urbanos GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Estado e Políticas Públicas GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Estado e Políticas Públicas GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia - Conservação de Bens Culturais GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia - Conservação de Bens Culturais GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia - Documentação Museológica GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia - Expografia GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Museologia - Gestão de Museus GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Teoria Antropológica GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Biblioteconomia - Gestão, Produtos e Serviços de Informação GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática/Didática e Formação de Professores e Estágio nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Educação Infantil GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia e Processos Clínicos GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Anatomia e Fisiologia Aplicada às Praticas Corporais GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ciência, Sociedade e Intervenção Profissional GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Dança, Educação e Improvisação GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Danças Populares Brasileiras, História e Musicalidade GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Educação Física, Saúde Coletiva e Políticas Públicas de Saúde no Brasil GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Fundamentos Clássicos e Modernos da Dança GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Estética GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Ética Contemporânea GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia do Século XVII GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Filosofia Geral GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FAFIL - FACULDADE DE FILOSOFIA Teoria do Conhecimento GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA Metodologia e Didática da História GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Linguística GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Literatura Brasileira e Ensino de Literatura GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Alimentos e Nutrição Básica GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geomorfologia GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Banco de Dados GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Ciência da Computação GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Engenharia de Software GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Inteligência Artificial GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Sistemas de Computação GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Teoria da Computação e Otimização GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Educação Matemática GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística GOIÂNIA 085/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ecologia Florestal JATAÍ 079/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem em UTI e Emergência JATAÍ 079/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Física JATAÍ 079/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Microbiologia Geral, Veterinária e de Alimentos JATAÍ 079/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Morfologia dos Animais JATAÍ 079/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Políticas Educacionais JATAÍ 079/2009 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Produção, Materiais e Logística GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Tecnologia da Informação GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia e Processos Clínicos GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia Social GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia Social do Trabalho GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua e Literaturas em Língua Espanhola e Ensino de Língua e Literaturas Espanhola GOIÂNIA 079/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Teoria Literária e Ensino da Literatura GOIÂNIA 075/2009 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Violoncelo e Música de Câmara GOIÂNIA 075/2009 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Violoncelo e Música de Câmara GOIÂNIA 075/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Relações Públicas: Gestão Estratégica e Marketing GOIÂNIA 075/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil GOIÂNIA 075/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil GOIÂNIA 060/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Química Inorgânica e Química Industrial CATALÃO 060/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Prática Contábil e Contabilidade Financeira GOIÂNIA 060/2009 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Prática Contábil e Contabilidade Financeira GOIÂNIA 060/2009 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA Didática e Prática do Ensino de História/História da África GOIÂNIA 060/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Oftalmologia GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Elétrica CATALÃO 047/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ensino de Física CATALÃO 047/2009 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Aquicultura GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Língua Brasileira de Sinais GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Latim e Língua Portuguesa GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Latim e Língua Portuguesa GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa, Linguística e Ensino GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa, Linguística e Ensino GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Políticas Educacionais do Brasil e Fundamentos Filosóficos e Sócio-históricos da Educação GOIÂNIA 047/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Psicologia da Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ensino de Física JATAÍ 040/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física Experimental/Subárea: Física da Matéria Condensada JATAÍ 040/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física Experimental/Subárea: Física da Matéria Condensada JATAÍ 040/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física Teórica/Subárea: Física Computacional JATAÍ 040/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ História do Brasil JATAÍ 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Arte e Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Arte e Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Ciências Naturais nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Educação Infantil GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Didática e Formação de Professores e Estágio nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Educação Infantil GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Educação, Comunicação e Mídias GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Filosofia da Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Fundamentos e Metodologia de Ensino de Língua Portuguesa na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Fundamentos e Metodologia de Ensino de Matemática na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Fundamentos e Metodologia em Ciências Humanas GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Política e Gestão da Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Neuropsicologia GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicodiagnóstico e Técnica de Avaliação Psicológica GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia e Saúde GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia e Saúde GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia Social GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicologia Social GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Psicopatologia GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Técnicas Psicoterápicas GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Sociologia da Educação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Didática em Geografia GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Didática em Geografia GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Fundamentos do Saber Geográfico GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Fundamentos do Saber Geográfico GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Fundamentos do Saber Geográfico GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Algoritmos e Otimização GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Algoritmos e Otimização GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Banco de Dados GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Engenharia de Software GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Linguagens de Programação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Metodologia e Técnicas da Computação GOIÂNIA 040/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Contabilidade CATALÃO 039/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Contabilidade CATALÃO 039/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Economia Geral GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Piano, Harmonia Funcional e Percepção GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Violão, Educação Musical, Mídias e Tecnologias GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Violão, Educação Musical, Mídias e Tecnologias GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Ciências Sociais e Educação GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo FCS - FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Ciências Sociais e Educação GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Políticas Educacionais GOIÂNIA 039/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Humana e Comparada GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Mecânica CATALÃO 032/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Mecânica CATALÃO 032/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Privado/Professor Adjunto GOIÁS 032/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Privado/Professor Assistente GOIÁS 032/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Público/Professor Adjunto GOIÁS 032/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Público/Regime de Trabalho: Dedicação Exclusiva GOIÁS 032/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Público/Regime de Trabalho: 20 horas GOIÁS 032/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Filosofia da Educação GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Filosofia da Educação GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ensino e Pesquisa em Atletismo GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ensino e Pesquisa em Atletismo GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino em Educação Física e Estágio GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odontologia Coletiva e Estágio em Odontologia Coletiva GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Otimização GOIÂNIA 032/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Sistemas Dinâmicos GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Artes (Disciplina: Artes Visuais) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Ciências e Biologia) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Física) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Informática) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Informática) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Matemática) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Matemática)/Adjunto GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Matemática)/Assistente GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia (Disciplina: Filosofia) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia (Disciplina: Sociologia) GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação (Disciplina: Educação Física)/Regime de Trabalho: Dedicação Exclusiva GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação (Disciplina: Educação Física)/Regime de Trabalho: 20 horas GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Espanhol (Disciplina: Língua Espanhola)/Professor Assistente GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Espanhol (Disciplina: Língua Espanhola)/Professor Auxiliar GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Sistemas de Energia GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Administrativo e Direito Processual Administrativo GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e Direito Previdenciário GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Empresarial GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Tributário GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Estágio Supervisionado de Direito Processual Civil e Direito Processual Trabalhista e Laboratório de Prática de Direito Processual Civil e Prática de Direito Processual Trabalhista GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Estágio Supervisionado de Direito Processual Penal e Laboratório de Prática de Direito Processual Penal GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Introdução ao Direito e História do Pensamento Jurídico GOIÂNIA 028/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Processos Psicossociais: Trabalho, Instituição, Organização e Grupo GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Topografia CATALÃO 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Assistência de Enfermagem ao Paciente Crítico JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ciência do Solo JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Educação Física e Saúde JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Eficiência Reprodutiva dos Rebanhos JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Cirúrgica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Cirúrgica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Cirúrgica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Clínica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Clínica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Ginecológica e Obstetrícia JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Pediátrica e Neonatológica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem Pediátrica e Neonatológica JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ensino de Ciências e de Biologia e Estágio Supervisionado JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Estágio Supervisionado em História JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fundamentos de Fisioterapia. Cinesiologia e Cinesioterapia JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ História Moderna JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Parasitologia JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Tecnologia da Madeira JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Tecnologia da Madeira JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Tecnologia e Inspeção de Produtos de Origem Animal JATAÍ 018/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências da Natureza e Matemática (Disciplina: Química) GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação (Disciplina: Espanhol) GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação (Disciplina: Francês) GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Comunicação (Disciplina: Inglês) GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração de Marketing GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Financeira GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Mercadológica GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Pública GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Pública GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Desenho Técnico GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Topografia e Geoprocessamento GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Estatística e Experimentação Animal GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Estatística e Experimentação Animal GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO História da Educação GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia da Educação GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FH - FACULDADE DE HISTÓRIA Etnohistória GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Atenção Odontológica à Saúde da Criança e do Paciente com Necessidades Especiais GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Atividades Cirúrgicas Integradas na Clínica Odontológica GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Clínicas Odontológicas e Estágios em Clínicas Odontológicas GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Diagnóstico Integrado das Afecçoes do Complexo Bucomaxilofacial GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Fenômenos de Transferência e Operações Unitárias GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Fenômenos de Transferência: Quantidade de Movimento, Calor e Massa GOIÂNIA 018/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Fenômenos de Transferência: Quantidade de Movimento, Calor e Massa GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Anestesiologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cardiologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Geral e Aparelho Digestivo GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Vascular GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Clínica Médica GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Coloproctologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Endocrinologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Gastroenterologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Ginecologia e Obstetrícia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Hematologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina Comunitária GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Medicina do Adolescente GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Nefrologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Neurocirurgia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Oftalmologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Ortopedia e Traumatologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Otorrinolaringologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Patologia Funcional GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pediatria Geral GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pneumologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Práticas Integradoras GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Psicologia Médica GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Psiquiatria GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Reumatologia GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Técnica Operatória e Cirúrgica Experimental GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Telemedicina GOIÂNIA 016/2009 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Urologia GOIÂNIA 011/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação Matemática CATALÃO 011/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Educação Matemática CATALÃO 011/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Financeira GOIÂNIA 011/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Sociologia e Extensão Rural GOIÂNIA 011/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Ciências Sociais, História, Antropologia e Economia GOIÁS 011/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Fundamentos do Serviço Social GOIÁS 011/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Dentística/Disciplinas: Pré-Clínica I e II, Clínica de Atenção Básica I e II GOIÂNIA 011/2009 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Odonto Social e Saúde Coletiva/Disciplinas: Odontologia Coletiva I e II, Estágio em Odontologia I, II, III, IV GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Artes/Teatro GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Ciência do Solo GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia de Alimentos GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia e Tecnologia de Alimentos GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia Florestal GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia Florestal GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Tecnologia de Alimentos GOIÂNIA 008/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Tecnologia de Alimentos GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia Mineral CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia Mineral CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia Mineral CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia Mineral CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Enfermagem em Saúde Coletiva CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Enfermagem Fundamental com Ênfase em Saúde Coletiva CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geoestatística CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geologia e Geografia Física CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geotecnia - Mecânica das Rochas e dos Solos CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geotecnia - Mecânica das Rochas e dos Solos CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lavra CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Meio Ambiente e Mineração CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Meio Ambiente e Mineração CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processamento Mineral CATALÃO 006/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processamento Mineral CATALÃO 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Geral GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Contabilidade Financeira GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Contabilidade Financeira GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Contabilidade Financeira e Contabilidade Gerencial GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Contabilidade Tributária e Financeira GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Econometria GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Economia Política GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Teoria da Contabilidade, Auditoria e Perícia GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Teoria Econômica GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Circuitos Elétricos e Eletrônicos GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo FACE - FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS Contabilidade Financeira e Contabilidade Gerencial GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Bacteriologioa GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Dermatologia GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Doenças Infecciosas e Parasitárias GOIÂNIA 006/2009 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Imunologia GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Cultura, Currículo e Avaliação JATAÍ 002/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Física/Subárea: Geral, Experimental e Aplicada JATAÍ 002/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Genética e Bioestatística JATAÍ 002/2009 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral e Química Analítica JATAÍ 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Ciências Biológicas GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Construção Civil/Subárea: Sistemas Prediais, Administração de Obras e Serviços de Saneamento GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Estruturas GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Fenômenos de Transporte GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Fenômenos de Transporte GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Geotecnia GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Geotecnia Ambiental GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Gestão Ambiental GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Desenho: Práticas e Reflexões entre a Tradição e o Campo Ampliado GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Métodos Quantitativos e Estatística Aplicada às Ciências Sociais GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Libras e Educação de Surdos GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Inglesa e Inglês Instrumental GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa e Libras GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Lingüística e Libras GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Português como Segunda Língua para Povos Indígenas numa Perspectiva Bilíngüe Intercultural GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Teoria da Literatura e Educação de Surdos GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição em Saúde Pública GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Animal GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Biologia Celular e Biologia dos Tecidos, Órgãos e Sistemas GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bioquímica e/ou Biologia Molecular: Enzimologia e/ou Química de Proteínas GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bioquímica e/ou Biologia Molecular: Genômica e/ou Proteômica e/ou Bioinformática GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado (Ensino a Distância) GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Farmacologia GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Histologia e Embriologia, Biologia do Desenvolvimento, Histologia e Desenvolvimento Buco-Dental GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Histologia e Embriologia e Educação a Distância GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Bioinorgânica ou Catálise Heterogênea GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Conservação de Massa e Energia e Termodinâmica Aplicada à Engenharia Química GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Eletroforese ou Análise por Injeção em Fluxo GOIÂNIA 002/2009 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Síntese Orgânica GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciência da Computação CATALÃO 001/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Didática, Estágio e Formação Docente CATALÃO 001/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Direito CATALÃO 001/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO História da América CATALÃO 001/2009 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lingüística e Ensino de Língua Portuguesa CATALÃO 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Administração de Agência Experimental GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Criação Publicitária e Direção de Arte GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Fontes de Informação GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Jornalismo Impresso GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Linguagens de Classificação GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Pesquisa de Opinião e Mercado GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Planejamento de Campanha e Mídia GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Planejamento Gráfico e Editorial GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Planejamento Gráfico Visual GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Radiojornalismo GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Representação Descritiva de Documentos GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Serviço de Referência GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Webjornalismo GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Webpublicidade GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Webpublicidade GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Filosofia Antiga e Medieval GOIÁS 001/2009 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Lógica, Filosofia da Linguagem e Filosofia da Ciência GOIÁS 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ensino e Pesquisa em Educação Física Adaptada, Inclusão e Diferença GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ensino e Pesquisa em Ginástica GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Fundamentos de Biomecânica e Anatomia Funcional na Análise de Movimento GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Fundamentos Históricos e Sócio-Antropólogicos da Educação Física GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Intervenção Profissional da Educação Física em Ambientes Não Formais GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino e Pesquisa em Atividades Aquáticas GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino e Pesquisa em Práticas Corporais Holísticas GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Clínica e Centro de Material e Esterelização GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem em Pediatria GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem em Saúde Coletiva GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Fundamental Aplicada a Indivíduos, Família e Comunidade GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Fundamental Aplicada a Indivíduos, Família e Comunidade GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Biogeografia GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Cartografia GOIÂNIA 001/2009 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geologia GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Ensino de Arte GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Ensino de Arte - Educação a Distância GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Fotografia e Vídeo GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS História do Mobiliário e Projetos de Interiores GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Projeto de Arquitetura e Informática aplicada à Arquitetura GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Projeto de Comunicação Visual (Metodologias, Processos Produtivos e Projetos de Comunicação Visual para Mídias Impressa e Digital) GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Projeto de Comunicação Visual (Metodologias, Processos Produtivos e Projetos de Comunicação Visual para Mídias Impressa e Digital) GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Teoria e História da Arquitetura e Projetos de Arquitetura GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Filosofia GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Filosofia Antiga GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Filosofia Antiga GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Filosofia e Educação GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Filosofia e Educação GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Ontologia e Metafísica GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Assistência Farmacêutica em Saúde Coletiva GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Bioquímica Clínica GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Hematologia Clínica GOIÂNIA 114/2008 Professor efetivo FF - FACULDADE DE FARMÁCIA Produção, Controle e Análise de Alimentos GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Ensino de Física GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Ensino de Física - Ensino a Distância GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Experimental GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Experimental - Biofísica GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Experimental - Magnetismo GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo IF - INSTITUTO DE FÍSICA Física Teórica GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Banco de Dados GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Engenharia de Software GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Linguagens de Programação GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos GOIÂNIA 112/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Teoria da Computação GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Educação Matemática JATAÍ 109/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Estatística JATAÍ 109/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Matemática JATAÍ 109/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas - Montagem de Espetáculos e Encenação GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas - Técnicas Corporais e Interpretação Teatral GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Flauta Doce, Linguagem e Estruturação Musical GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Antropologia e Métodos GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Ciência Política GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Ciência Política com ênfase em Métodos e Técnicas de Pesquisa GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Didática e Prática de Ensino em História GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA História Medieval GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Museologia GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Sociologia GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FCHF - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA Sociologia com ênfase em Métodos e Técnicas de Pesquisa GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Neurologia GOIÂNIA 109/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Semiologia Médica GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Ciência da Informação - Bibliotecas Pública, Escolar e Comunitária GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Ciência da Informação - Representação Semântica de Conteúdos GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Ciência da Informação - Usuário, Produtos e Serviços de Informação GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Publicidade e Propaganda GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Publicidade e Propaganda GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Relações Públicas GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Relações Públicas GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Relações Públicas GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Relações Públicas GOIÂNIA 107/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Metodologia e Técnicas da Computação GOIÂNIA 103/2008 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia (Disciplina: História) GOIÂNIA 103/2008 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Ciências Humanas e Filosofia (Disciplina: História) GOIÂNIA 103/2008 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Ensino de Química GOIÂNIA 103/2008 Professor efetivo IQ - INSTITUTO DE QUÍMICA Ressonância Magnética Nuclear GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo EEC - ESCOLA DE ENGENHARIA CIVIL Estruturas (Subárea: Mecânica Computacional) GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Canto e Regência Coral GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Guitarra Elétrica, Violão Popular e Ensino Coletivo de Instrumento GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Percussão e Bateria GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Violão, Ensino Coletivo de Instrumento, Harmonia, Contraponto e Análise GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Bioquímica e/ou Biologia Molecular GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Botânica com ênfase em Morfo-Anatomia Ecológica e/ou Ecofisiologia Vegetal GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Ecologia GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Fisiologia Humana e Comparada GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética (Genética da Conservação ou Ecologia Molecular) GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética (Genética Humana) GOIÂNIA 104/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Zoologia GOIÂNIA 102/2008 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Materiais, Metrologia e Usinagem GOIÂNIA 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Administração em Geral CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Antropologia CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Bioquímica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Bioquímica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Botânica e Ecologia Vegetal CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ciências Econômicas e Ciências Contábeis CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Desenvolvimento, Aprendizagem e Processos Educacionais CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Economia CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Construção Civil) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Estruturas) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Estruturas) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Fenômenos de Transporte e/ou Hidráulica e/ou Saneamento) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Geotecnia) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Hidráulica e/ou Saneamento) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Civil (Transportes) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Minas (Geoestatística) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Minas (Processamento/Beneficiamento Mineral) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Minas (Prospecção e/ou Geologia Econômica) CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Software CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia e Automação CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Econômica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia Química CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Ergonomia e Projeto CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Física da Matéria Condensada - Teoria CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Fundamentos da Educação Brasileira CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Geografia e Didática para o Ensino de Geografia CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Gestão de Qualidade CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Língua Inglesa e Literaturas de Língua Inglesa CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Literatura e Ensino de Literatura CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Logística CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Metodologia de Ensino em Ciências e Biologia, Estágio Supervisionado, Genética e Evolução CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Metodologia do Ensino em Educação Física e Esporte CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Microbiologia CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Organização CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Pesquisa Operacional CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Planejamento e Controle da Produção CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processos Clínicos: Teorias e Práticas Psicoterápicas CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processos Psicossociais e Instituições: Concepções Teórico-Práticas CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processos Psicossociais e Instituições: Concepções Teórico-Práticas CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Processos Psicossociais: Trabalho e Práticas Organizacionais CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Psicologia da Educação CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Psicometria e Técnicas de Avaliação Psicológica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Psicopatologia e Processos Clínicos: Modos de Atuação, Intervenção e Acompanhamento CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Química Geral e Eletroquímica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Química Geral e Físico-Química CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Química Geral e Química Analítica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Química Geral e Química Orgânica CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sistemas Operacionais e Distribuídos CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Sociologia CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Teoria e Método em Geografia CATALÃO 100/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Zoologia e Ecologia Animal CATALÃO 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Anatomia Humana JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Aquicultura e Pequenas Culturas (Sericicultura, Apicultura e Cunicultura) JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Avaliação Psicológica JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Biofísica JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Biofísica JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Bioquímica JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Bioquímica Clínica, Estágio Supervisionado I JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Computação Gráfica, Processamento Digital de Imagens e Multimídia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Construções Rurais e Desenho Técnico JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Diagnóstico Molecular, Estágio Supervisionado II JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Direito Público JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Ecologia Animal/Zoologia Geral JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Economia Rural JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem e Saúde Coletiva JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Enfermagem no Cuidar do Indivíduo e da Família JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Engenharia de Software JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Farmacologia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Farmacologia e Terapêutica dos Mamíferos Domésticos e Aves/Fisiologia das Aves JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fisiologia Humana e Animal JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fisiologia Vegetal JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fitossanidade JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Fundamentos e Metodologia em Ciências Humanas JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Humana e Ensino de Geografia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Geografia Humana e Ensino de Geografia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Hematologia e Líquidos Corporais JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Hematologia e Líquidos Corporais JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Linguagens Formais e Autômatos e Compiladores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Linguagens Formais e Autômatos e Compiladores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Manejo Florestal JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Microbiologia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Patologia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Produção de Ovinos, Caprinos e Equinos JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Produção e Nutrição de Aves JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Produção e Nutrição de Suínos JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Programação de Computadores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Programação de Computadores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Clínica (Psicanálise Kleiniana) JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Clínica (Psicodrama) JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia da Educação JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia da Saúde JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Psicologia Social e do Trabalho JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Geral JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Orgânica JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Química Orgânica JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Redes de Computadores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Redes de Computadores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Silvicultura JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Sistemas Operacionais e Arquitetura de Computadores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Sistemas Operacionais e Arquitetura de Computadores JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Tecnologia de Produtos de Origem Animal e Bromatologia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Tecnologia de Produtos de Origem Animal e Bromatologia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Teoria da História e Historiografia JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Topografia e Geoprocessamento JATAÍ 98/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Topografia e Geoprocessamento JATAÍ 99/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Trompete, Linguagem e Estruturação Musicais GOIÂNIA 96/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Contabilidade Tributária e Financeira GOIÂNIA 96/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Teoria Econômica GOIÂNIA 96/2008 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Infraestrutura de Redes de Computadores GOIÂNIA 96/2008 Professor efetivo EEEC - ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Vibrações e Dinâmica GOIÂNIA 95/2008 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Estatística GOIÂNIA 94/2008 Professor efetivo IME - INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA Matemática GOIÂNIA 92/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Artes Visuais/Teoria e História da Arte GOIÂNIA 90/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Semiologia Animal, Diagnóstico por Imagem, Laboratório Clínico Veterinário e Clínica Ambulatorial JATAÍ 86/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Minas CATALÃO 86/2008 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Processos Psicossociais: Trabalho, Instituição, Organização e Grupo GOIÂNIA 82/2008 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Letras e Lingüística (Disciplina: Língua Portuguesa) GOIÂNIA 82/2008 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Introdução à Clínica Odontológica, Metodologia Científica, Orientação Profissional, Trabalho de Conclusão de Curso GOIÂNIA 80/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Tecnologia de Produçao em Moda/Subárea: Modelagem e Atelier de Costura GOIÂNIA 80/2008 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Civil GOIÂNIA 77/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Didática e Prática de Ensino de História CATALÃO 75/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Trompete, Linguagem e Estruturação Musicais GOIÂNIA 01 Professor efetivo - COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA demonstracao GOIÂNIA 70/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Financeira GOIÂNIA 70/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Teoria Econômica GOIÂNIA 67/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Educação Física Escolar e Esporte JATAÍ 67/2008 Professor efetivo EMAC - ESCOLA DE MÚSICA E ARTES CÊNICAS Artes Cênicas - Montagem de Espetáculo e Pedagogia do Teatro GOIÂNIA 65/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Plástica GOIÂNIA 64/2008 Professor efetivo FE - FACULDADE DE EDUCAÇÃO Psicologia/Processos Psicossociais: Trabalho, Instituição, Organização e Grupo GOIÂNIA 63/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Educação Matemática JATAÍ 62/2008 Professor efetivo FO - FACULDADE DE ODONTOLOGIA Introdução à Clínica Odontológica, Metodologia Científica, Orientação Profissional, Trabalho de Conclusão de Curso GOIÂNIA 59/2008 Professor efetivo FAV - FACULDADE DE ARTES VISUAIS Ensino de Artes Visuais na modalidade Ensino à Distância GOIÂNIA 57/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Lingüística e Língua Portuguesa CATALÃO 56/2008 Professor efetivo IESA - INSTITUTO DE ESTUDOS SÓCIO-AMBIENTAIS Geografia Humana GOIÂNIA 55/2008 Professor efetivo FACOMB - FACULDADE DE COMUNICAÇÃO E BIBLIOTECONOMIA Publicidade e Propaganda GOIÂNIA 55/2008 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Administrativo e Direito Tributário GOIÁS 55/2008 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Agrário, Direito Ambiental, Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho GOIÁS 55/2008 Professor efetivo GOIÁS - FACULDADE DE DIREITO - EXTENSÃO GOIÁS Direito Penal e Direito Processual Penal GOIÁS 54/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Cirurgia Plástica GOIÂNIA 54/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Endocrinologia GOIÂNIA 54/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pediatria Geral GOIÂNIA 54/2008 Professor efetivo FM - FACULDADE DE MEDICINA Pediatria Geral e Gastroenterologia Pediátrica GOIÂNIA 52/2008 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua e Literatura Francesa GOIÂNIA 52/2008 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Espanhola e Ensino de Língua Espanhola GOIÂNIA 52/2008 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Língua Portuguesa e Ensino de Língua Portuguesa GOIÂNIA 52/2008 Professor efetivo FL - FACULDADE DE LETRAS Teoria Literária e Ensino da Literatura GOIÂNIA 50/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Minas-Formação Exigida: Graduação e Doutorado em Engenharia de Minas CATALÃO 50/2008 Professor efetivo CAC - CAMPUS CATALÃO Engenharia de Minas-Formação Exigida: Graduação e Doutorado em Geologia ou Engenharia Geológica CATALÃO 50/2008 Professor efetivo FANUT - FACULDADE DE NUTRIÇÃO Nutrição GOIÂNIA 50/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anatomia Humana GOIÂNIA 50/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Genética/Genética Molecular GOIÂNIA 50/2008 Professor efetivo ICB - INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Metodologia do Ensino de Ciências e Biologia e Estágio Supervisionado GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo CAJ - CAMPUS JATAÍ Educação Fisica Escolar e Esporte JATAÍ 48/2008 Professor efetivo CEPAE - CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO Letras e Linguistica. Educação (Disciplina: língua Portuguesa) GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Administração Financeira e Marketing GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Agricultura GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Auditoria, Perícia e Contabilidade Geral GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Contabilidade Governamental e Contabilidade Geral GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Economia Politica GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Engenharia de Alimentos GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Fruticultura, Olericultura, Silvicultura, Paisagismo e Floricultura, Propagação de Plantas e Manejo de Plantas Daninhas GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Produção e Operações GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EA - ESCOLA DE AGRONOMIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS Teoria Economica GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Anestesiologia Animal GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Clínica de Eqüinos GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Inspeção e Tecnologia de Alimentos de Origem Animal GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Medicina e Criação de Animais Silvestres GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo EV - ESCOLA DE VETERINÁRIA Nutrição e Controle de Qualidade de Alimentos para Animais Monogástricos GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Agrário e Direito Ambiental GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FD - FACULDADE DE DIREITO Direito Empresarial e Direito Agrário GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Educação Fisica e Escola GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEF - FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA Metodologia do Ensino e Pesquisa em Esporte GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem em Ginecologia e Obstetrícia GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem em Saúde Coletiva GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Enfermagem Fundamental com Ênfase em Saúde Coletiva GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Saúde do Adulto e do Idoso com Ênfase em Enfermagem Cirúrgica GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo FEN - FACULDADE DE ENFERMAGEM Saúde do Adulto e do Idoso com Ênfase em Enfermagem Clínica Médica GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Dermatologia GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Patologia Geral GOIÂNIA 48/2008 Professor efetivo IPTSP - INSTITUTO DE PATOLOGIA TROPICAL E SAÚDE PÚBLICA Virologia GOIÂNIA 44/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Algoritmos e Otimização GOIÂNIA 44/2008 Professor efetivo INF - INSTITUTO DE INFORMÁTICA Linguagens de Programação GOIÂNIA © 2007 Cercomp UFG - www.cercomp.ufg



http://tvcultura.cmais.com.br/infantil
  TV Cultura - Busca Fundação Padre Anchieta Fundação Padre Anchieta Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura. uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum. e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM. CENTRO PAULISTA ... ... D13: Educação Infantil - High Scope - Rotina Diária Este vídeo faz parte da disciplina 'Educação ... - Beatriz Ferraz - Educação Infantil Entrevista com Beatriz Ferraz, psicóloga, mestre em Educação pela PUC ... ... D12 - Educação Infantil - Cuidar, Educar e Brincar Programa da disciplina Fundamentos e Princípios da Educação Infantil https://goo.gl/ntNcas que faz parte do curso de Pedagogia Unesp / Univesp. *Obs ... playlist -... D12 - Educação Infantil - Escola e Família Programa da disciplina 'Fundamentos e CACHE

TV Cultura - Busca Fundação Padre Anchieta Fundação Padre Anchieta Custeada por dotações orçamentárias legalmente estabelecidas e recursos próprios obtidos junto à iniciativa privada, a Fundação Padre Anchieta mantém uma emissora de televisão de sinal aberto, a TV Cultura. uma emissora de TV a cabo por assinatura, a TV Rá-Tim-Bum. e duas emissoras de rádio: a Cultura AM e a Cultura FM. CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS Rua Cenno Sbrighi, 378 - Caixa Postal 66.028 CEP 05036-900 São Paulo/SP - Tel: (11) 2182.3000 Comercial Trabalhe Conosco Cobertura Central de Relacionamento Editais SIC Televisão TV Cultura TV Rá-Tim-Bum MultiCultura Univesp TV Rádio Cultura FM Cultura Brasil X Menu Busca TV Cultura X Buscar menu X Programas Grade Acontece Ao Vivo 118 resultados encontrados Todos Vídeos Obesidade infantil Pais devem ficar atentos a obesidade infantil Desarmamento infantil Crianças trocam armas de brinquedo por revistas em quadrinhos. Consumismo infantil Pesquisa feita com famílias brasileiras mostra que é cada vez maior o contato das crianças com a publicidade. E isso ajuda a criar uma geração cada vez mais consumista. D-17_Literatura infantil: Poesia Este vídeo faz parte da disciplina 'Didática, Língua Portuguesa e Literatura' - https://goo.gl/lJ8DSN do curso de Pedagogia Univesp / Unesp. Programa produzido em 2011. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp podem ser encontrados na... D-17_Literatura infantil: Prosa Este vídeo faz parte da disciplina 'Didática, Língua Portuguesa e Literatura' - https://goo.gl/lJ8DSN do curso de Pedagogia Univesp / Unesp. Programa produzido em 2011. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp podem ser encontrados na... Especial Trabalho Infantil Esse especial é o terceiro da parceria da TV Cultura com o Ministério Público do Trabalho e conta com reportagens sobre a exploração e o trabalho infantil Programas infantis - TV Cultura Confira aqui as novidades da programação infantil da Cultura em 2008. Entrevista da Semana: Publicidade Infantil Uma pesquisa feita pela universidade federal do Ceará buscou saber os impactos da publicidade em crianças brasileiras de 9 a 11 anos. Um dado assustou: a relação dos anúncios com a violência. crianças que, pelo desejo de ter algo, cogitam todos os métodos para... Programação Infantil - Manhã - Férias 2015 Aqui o agito começa cedo! Acompanhe a programação infantil dessas férias: de segunda a sexta, a partir das 7h, na TV Cultura! Blog do Geninho - Literatura Infantil Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. D-17 - Literatura infantil : prosa O que a literatura infantil ensina? Fizemos esta pergunta à pesquisadora Marisa Lajolo da Universidade Mackenzie, uma autoridade em literatura infantil no Brasil, e ao escritor Ricardo Azevedo, autor de mais de cem livros para crianças e jovens. O programa mostra o trabalho... D-17 - Literatura infantil : poesia O programa mostra como um projeto de leitura e interpretação dos textos do poeta Mario Quintana é trabalhado em uma turma de quinto ano. Além disso, entrevistas com a professora Marisa Lajolo e com o autor Odilon Moraes abordam a importância da musicalidade da poesia... JC Debate | Nutrição infantil | 22/06/2017 Edição dedicada à alimentação de bebês e crianças. Que alimentos podemos ou não oferecer a eles para que desenvolvam hábitos alimentares saudáveis, e não corram risco de desenvolver alergias ou intolerância? Atualmente, a nutrição infantil está no topo das... JC Debate - Publicidade Infantil | 13/04/2016 Edição destaca a influência da publicidade no comportamento e na saúde psicológica das crianças, em especial se a publicidade levar ao consumo de alimentos. Destaque para a atenção dos pais, que muitas vezes caem na cilada dos comerciais e negligenciam a proteção... D13: Educação Infantil - High Scope - Rotina Diária Este vídeo faz parte da disciplina 'Educação Infantil' - https://goo.gl/CNRc65 do curso de Pedagogia Univesp / Unesp. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp podem ser encontrados na Descrição desta Playlist -... JC Debate - Trabalho Infantil | 22/04/2015 No Brasil, 3,5 milhões de menores são obrigados a trabalhar. programa discute implicações sociais da prática e ameaças a futuro digno Na Íntegra - Beatriz Ferraz - Educação Infantil Entrevista com Beatriz Ferraz, psicóloga, mestre em Educação pela PUC/SP. Programa complementar ao curso de Pedagogia Univesp / Unesp https://goo.gl/7sghy2 Playlist - Na Íntegra - https://goo.gl/h33Euk *Assista a Univesp TV ao vivo, e veja nossa programação completa... D12 - Educação Infantil - Cuidar, Educar e Brincar Programa da disciplina Fundamentos e Princípios da Educação Infantil https://goo.gl/ntNcas que faz parte do curso de Pedagogia Unesp / Univesp. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp estão na Descrição desta playlist -... D12 - Educação Infantil - Escola e Família Programa da disciplina 'Fundamentos e Princípios da Educação Infantil' - https://goo.gl/ntNcas - que faz parte do curso de Pedagogia Unesp / Univesp. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp estão na Descrição desta playlist -... Documentário 'Brasil x trabalho infantil' (2014) Atividade é proibida por lei no país, mas 3,6 milhões de menores de idade, entre 5 e 17 anos, ainda são exploradas como mão de obra Brasil reduz índice de mortalidade infantil País conseguiu cumprir com antecedência um compromisso firmado com a ONU Trabalho Infantil - Pronto Atendimento 11/06/2013 O programa recebe Elisiane Santos, procuradora do trabalho e representante regional da Coordenadoria de combate à exploração do trabalho da criança e adolescente do Ministério Público do Trabalho em São Paulo. D-29 - Avaliação na Educação Infantil O programa aborda as leis e os documentos que tratam da avaliação na educação infantil. Além das definições legais, o vídeo apresenta também pesquisas sobre o tema e exemplos de práticas avaliativas presentes em creches e pré-escolas. Obesidade infantil - Pronto Atendimento 19/04/2013 O tema deste programa é o consumo de refrigerantes e a obesidade infantil. Automedicação Infantil - Pronto Atendimento 23/03/2013 O tema do programa de hoje é Automedicação Infantil e o entrevistado é o Dr. Anthony Wong, pediatra e toxicologista do HC. Sexualidade Infantil - Pronto Atendimento 11/02/2013 O psicólogo Cláudio Picázio responde a dúvidas sobre Sexualidade Infantil. Boas Festas com a TV Cultura - Infantil A TV Cultura deseja a todos um excelente final de ano! Oncologia Infantil - Pronto Atendimento 18/08/12 O Pronto Atendimento fala sobre oncologia infantil. Esteve presente nos estúdios o oncologista Flávio Luisi. D-14 - Grafismo infantil - leitura e desenvolvimento Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, da disciplina D14 -- Educação infantil: diferentes formas de linguagens expressivas e comunicativas - O programa mostra duas escolas de São Paulo que utilizam o desenho como base de diversos trabalhos pedagógicos. Márcia... Aula inaugural Educação Infantil: Abordagens Curriculares Nesta entrevista a Ederson Granetto, a professora autora Maévi Anabel Nono explica os objetivos da disciplina e responde a perguntas e dúvidas dos alunos. Dia nacional contra a exploração infantil Manifestações em várias cidades e uma operação policial contra pedófilos no Rio de Janeiro marcaram hoje o dia nacional de combate ao abuso e exploração sexual de crianças. Panorama | Casamento infantil | 11/10/2017 Desde 2012, as Nações celebram o Dia Internacional das Meninas em 11 de Outubro. Data para lembrar a necessidade de promover os direitos das meninas e das adolescentes. Uma das consequências e causas da vulnerabilidade de meninas está no casamento infantil. O Brasil tem o... Especialista tira dúvidas sobre comportamento infantil Muitas vezes, a busca por uma educação perfeita se vincula à maneira como os pais criam seus filhos, tal como a quantidade de “nãos” que são ditos e os limites a serem impostos. No entanto, essas práticas podem ser interrompidas pelo medo de frustrar os pequenos.... Saiba como lidar com as birras infantis Algumas crianças têm o hábito de fazer escândalos, independentemente do lugar onde estejam. Por acontecer muitas vezes em ambientes públicos, esse tipo de comportamento constrange não apenas os pais, mas todos aqueles que estão ao redor da situação. E nessas horas,... Aprenda como preparar uma festa infantil | Momento Papo de Mãe Neste programa vamos conversar sobre os cuidados no preparo das festas infantis. Costumam dizer que a festinha de um ano é mais para os pais do que para a criança. Mas não faz mal. Comemorar o aniversário de um filho tem mesmo que ser motivo de festa, né? Nem que seja... A tirania infantil e a perda de autoridade das famílias O psiquiatra Joel Birman nos conduz por uma história da família, discutindo sobre a tirania infantil que se alimenta de uma certa culpabilidade dos pais, da perda da valência de autoridade no campo da família, além do bullying. A melancolia infantil gerada pelo excesso de tarefas A psicóloga e psicanalista Julieta Jerusalinksy nos alerta que estamos vivendo uma infância, muitas vezes, sem tempo e sem espaço. As crianças realizam diversas tarefas de forma completamente desvitalizada, visto que elas são carregadas pela agenda e não autoras da... JC Debate - Abuso Sexual Infantil | 18/05/2016 Dia 18 de maio é o Dia de Combate ao Abuso e a Exploração das Crianças e Adolescentes. O JC Debate aproveita a data para falar sobre o assunto e reforçar a importância da orientação sexual para as crianças. O programa explica como alertar as crianças e... História - Trabalho Infantil na Primeira República - Esmeralda Moura A convidada do programa é a professora Esmeralda Blanco de Moura, orientadora de Mestrado e de Doutorado junto ao Programa de Pós-Graduação em História Econômica da FFLCH-USP. O tema da conversa com Mônica Teixeira é o trabalho infantil nos anos iniciais da República... D12 - Educação Infantil - Concepções de Criança, Creche e Pré-Escola Programa da disciplina Fundamentos e Princípios da Educação Infantil https://goo.gl/ntNcas que faz parte do curso de Pedagogia Unesp / Univesp. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp estão na Descrição desta playlist -... JC Debate sobre sedentarismo infantil | 05/08/2015 Segundo especialistas, o sedentarismo começa na escola, onde a prática esportiva é encarada como uma hora de lazer quando deveria ser levado a sério, além dos benefícios para o corpo, o exercício desde cedo, melhora o rendimento na sala de aula Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 1 | Bloco 4 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 1 | Bloco 1 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 2 | Bloco 4 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 2 | Bloco 1 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 1 | Bloco 3 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 2 | Bloco 3 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 1 | Bloco 2 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. Série Crianças Invisíveis | Trabalho Infantil | Parte 2 | Bloco 2 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. JC Debate sobre Publicidade Infantil | 30/04/2015 O que mudou no modo como as empresas encaram o público infantil e presta serviço a pais e educadores sobre como proteger crianças e adolescentes da publicidade abusiva, e muitas vezes agressiva, de produtos e serviços JC Debate sobre Trabalho Infantil | 22/04/2015 | Bloco 2 No Brasil, 3,5 milhões de menores são obrigados a trabalhar. programa discute implicações sociais da prática e ameaças a futuro digno JC Debate sobre Trabalho Infantil | 22/04/2015 | Bloco 1 No Brasil, 3,5 milhões de menores são obrigados a trabalhar. programa discute implicações sociais da prática e ameaças a futuro digno JC Debate sobre o Câncer Infantil - 08/04/2014 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. JC Debate sobre Câncer Infantil - 08/04/2014 8 de Abril é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer, a data foi criada pela Organização Mundial de Saúde para ajudar na prevenção e tratamento da doença JC Debate sobre Propaganda Infantil - 04/04/2014 Para mais vídeos, acesse http://cmais.com.br, o portal de conteúdo da Cultura. Lá você encontra conteúdo dos canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM. JC Debate sobre Propaganda Infantil - 03/04/2014 Mensagens publicitárias em brinquedos e jogos infantis contrariam o código de defesa do consumidor JC Debate sobre Consumo Infantil - 21/03/2014 As crianças não são educadas como consumidores e para mostrar o problema, o ministério do meio ambiente editou uma cartilha de alerta para consumismo infantil JC Debate sobre Frustração Infantil- 02/01/2014 O assunto do JC Debate de hoje é frustração infantil, o medo e a ansiedade dentro e fora da escola. Para falar sobre o tema, o programa recebe a psicóloga e psicopedagoga clínica Ana Cássia Maturano e também Cristina Carvalho, pedagoga e coordenadora do colégio... D-29 - Reflexões Sobre a Avaliação na Educação Infantil Neste programa, mostramos que o planejamento e acompanhamento do desempenho de crianças de zero a seis anos já é um processo constante de avaliação. Quem afirma é a professora Jussara Hoffmann, da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A Provisão Eficaz de Ensino Infantil - Brenda Taggart - parte 1 A professora Brenda Taggart, da Universidade de Londres, fala sobre o Projeto EPPE - The effective provision of preschool education - estudo sobre o impacto do ensino infantil feito pelo governo da Inglaterra. Palestra apresentada no Seminário Avaliação da qualidade da... A Provisão Eficaz de Ensino Infantil - Brenda Taggart - parte 2 A professora Brenda Taggart, da Universidade de Londres, fala sobre o Projeto EPPE - The effective provision of preschool education - estudo sobre o impacto do ensino infantil feito pelo governo da Inglaterra. Palestra apresentada no Seminário Avaliação da qualidade da... Notícias Univesp - Mulheres Negras na Educação Infantil - Mighian Danae Ederson Granetto conversa com a professora Mighian Danae Ferreira Nunes sobre pesquisa que ela realizou na Faculdade de Educação da USP - em que buscou criar um quadro geral sobre professoras negras na educação infantil pública, em uma região da cidade de São Paulo. A... Educação Brasileira 85 - Educação Infantil Inclusiva / Unesp Aberta 1º bloco - Educação Infantil Inclusiva / Marie Claire Sekkel Ederson Granetto entrevista a psicóloga Marie Claires Sekkel sobre pesquisa a respeito dos resultados da educação inclusiva na pré-escola pública. 2º bloco - Unesp Aberta / Klaus Schlünzen Jr. Ederson... D-14 - Literatura e educação infantil - um grande encontro Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, da disciplina D14 -- Educação infantil: diferentes formas de linguagens expressivas e comunicativas - Na Carochinha, creche da USP que fica no interior de São Paulo, a literatura não está apenas no nome. O contato com os... D-12 - Educação Infantil: Cuidar, Educar e Brincar Programa da disciplina Fundamentos e Princípios da Educação Infantil. As especialistas em educação infantil Beatriz Ferraz e Tizuko Morchida analisam situações de cuidado, educação e brincadeira com crianças pequenas em creches e pré-escolas. Fomos a algumas... D-13 - Curriculo na Educação Infantil: definições legais Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, integrante da disciplina de Educação Infantil D13 -- Abordagens Curriculares. O programa apresenta o que determina a legislação brasileira sobre currículo na educação infantil, a partir de entrevista com uma das... D-13 - Avaliação na Educação Infantil - legislação, pesquisas e práticas Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, integrante da disciplina de Educação Infantil D13 -- Abordagens Curriculares. O programa aborda as leis e os documentos que tratam da avaliação na educação infantil. Além das definições legais, o vídeo apresenta... Zoom 8ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis Cobertura da 8ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis no Zoom ​TV Cultura estreia três animações infantis em janeiro Em janeiro, a TV Cultura estreia três animações infantis para a garotada: Rusty Rivets. Nella, Uma Princesa Corajosa. e Bubu e as Corujinhas. Para curtir o clima de férias, as crianças podem assistir, nesta segunda-feira (15/1), às duas primeiras atrações dentro do... Estreias infantis na TV Cultura animam as férias da garotada Neste sábado (1/7), a TV Cultura dá início à programação de férias com a estreia de novas atrações infantis. A série ‘Os Cupins’ ganha episódios inéditos com a chegada de uma nova temporada, enquanto ‘Passado da Hora’ passa a integrar a grade da emissora.... 'Catavento', série documental sobre o trabalho infantil, estreia neste sábado Dois dias antes do Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, a TV Cultura estreia neste sábado (10/6), às 7h30, a série Catavento – Tudo ao seu tempo. Em cada um dos sete episódios, a produção aborda o direito à infância e a exploração de crianças sob... Alimentação infantil: dicas para tornar a nutrição das crianças efetiva Os cuidados com a alimentação de uma criança vão desde a amamentação do recém-nascido até a introdução de novos nutrientes na dieta do bebê. Por isso, é importante que mães, pais e responsáveis estejam atentos aos cuidados necessários para que este momento seja... O que muda no novo currículo da Educação Infantil? | Momento Papo de Mãe Neste programa, o assunto é de interesse para todo mundo que tem ou ainda vai ter filhos na educação infantil, visto que está para ser aprovada, pelo governo, a Base Nacional Comum Curricular. Ela vai servir para todo o ensino – público e particular – e trará... O papel do professor na educação infantil | Momento Papo de Mãe Neste Momento Papo de Mãe o assunto é educação. Vamos falar da relação das crianças com os professores e professoras, estes profissionais tão presentes na vida dos nossos filhos desde a primeira infância e que vão acompanhá-los por tantos anos. Nossas convidadas... D13: Educação Infantil - High Scope - Dispensando o elogio, apoiando as crianças com encoraj Este vídeo faz parte da disciplina 'Educação Infantil: Abordagens Curriculares' - https://goo.gl/CNRc65 do curso de Pedagogia Univesp / Unesp. Programa produzido em 2010. *Obs.: Os links de todas as disciplinas do Curso de Pedagogia Unesp / Univesp podem ser encontrados... Na Íntegra - Tizuko Morchida - O brincar na educação infantil - Parte 2/2 Entrevista com a educadora Tizuko Morchida (USP). Programa complementar ao curso de Pedagogia Univesp / Unesp https://goo.gl/7sghy2 Playlist - Na Íntegra - https://goo.gl/h33Euk *Assista a Univesp TV ao vivo, e veja nossa programação completa em... Na Íntegra - Tizuko Morchida - O brincar na educação infantil - Parte 1/2 Entrevista com a educadora Tizuko Morchida (USP). Programa complementar ao curso de Pedagogia Univesp / Unesp https://goo.gl/7sghy2 Playlist - Na Íntegra - https://goo.gl/h33Euk *Assista a Univesp TV ao vivo, e veja nossa programação completa em... Na Íntegra - Maria Malta Campos - A identidade do professor na Educação Infantil - Parte 1/2 Entrevista com Maria Malta Campos da Faculdade de Educação - PUC/SP. Programa complementar ao curso de Pedagogia Univesp / Unesp https://goo.gl/7sghy2 Playlist - Na Íntegra - https://goo.gl/h33Euk *Assista a Univesp TV ao vivo, e veja nossa programação completa em... Na Íntegra - Maria Malta Campos - A identidade do professor na Educação Infantil - Parte 2/2 Entrevista com Maria Malta Campos da Faculdade de Educação - PUC/SP. Programa complementar ao curso de Pedagogia Univesp / Unesp https://goo.gl/7sghy2 Playlist - Na Íntegra - https://goo.gl/h33Euk *Assista a Univesp TV ao vivo, e veja nossa programação completa em... Fala, Doutor: Carolina Luisa Alves Barbieri - Cuidado infantil e não vacinação - PGM 135 Desde o ano 2000, foi observada uma diminuição da cobertura vacinal infantil em estratos de alta renda e escolaridade em São Paulo. A pediatra Carolina Luísa Alves Barbieri estudou esse fenômeno ao entrevistar 16 casais: 5 que vacinam os filhos, 5 que selecionam as... Universo infantil está resgatando a imagem das bruxas ? 22/10/2014 Famosas pela maldade, principalmente contra as crianças, elas já não assustam tanto e hoje chegam a dar pena Veja mais notícias em: http://cmais.com.br/jornalismo Em 40 anos, a obesidade e sobrepeso infantil cresceram 100% no Brasil É o que aponta um estudo internacional sobre o assunto Programa para o público infantil com abordagem sobre o meio ambiente É o que a TV Cultura está preparando em parceria com a Secretaria Estadual de meio ambiente para estrear em abril Operação flagra trabalho escravo e infantil em carvoarias do interior de SP Dez estabelecimentos foram fiscalizados em uma ação da Polícia Rodoviária Federal, Ministério do Trabalho e Ministério Público do Trabalho Primeira Análise: Avanços e desafios da educação infantil no Estado de SP - PGM 09 O assunto desta edição do Primeira Análise é o boletim de número 7 da Fundação SEADE: Avanços e desafios da educação infantil no Estado de SP. Rafael Camelo, assessor da Diretoria Executiva e responsável pela pesquisa, vem ao Estúdio Univesp mostrar e explicar o... Fala, Doutor - Marta Regina: Linguagem dos quadrinhos e culturas infantis - PGM 67 Marta Regina Paulo da Silva, da Unicamp, fala sobre sua tese Linguagem dos Quadrinhos e Culturas Infantis: É uma História Escorridinha, orientada pela professora Ana Lúcia Goulart de Faria. Marta investiga a produção das culturas infantis e como as crianças reagem aos... Leonardo Sakamoto fala sobre trabalho infantil - Guia do Dia 09/05/2013 Um relatório produzido pela ONG Repórter Brasil destaca que o trabalho infantil ainda é um problema no país. Depois do esforço para erradicar a prática, principalmente na década de 1990, ainda restam setores que usam a mão de obra de crianças e adolescentes. Para... Destaque Internet: campanha contra abuso infantil - Guia do Dia 08/05/2013 A Fundação Anar, uma organização espanhola, criou um anúncio especial para ajudar crianças que são abusadas e agredidas. As imagens e o texto do poster são diferentes de acordo com o ângulo em que ele é visto. Notícias Univesp - Oferta e demanda de educação infantil no Campo - Fúlvia Rosemberg Rodrigo Simon entrevista Fúlvia Rosemberg, pesquisadora da Fundação Carlos Chagas e professora da PUC-SP. Ela é uma das autoras do livro 'Oferta e demanda de educação infantil no Campo'. Notícias Univesp - Educação Infantil do Campo - Ana Paula Soares da Silva Rodrigo Simon entrevista a professora Ana Paula Soares da Silva, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP em Ribeirão Preto. Ela é autora do livro 'Educação Infantil do Campo'. Qualidade da educação infantil ofertada nas creches e pré-escolas - Maria Malta - Parte 1 Qualidade da educação infantil ofertada nas creches e pré-escolas - Parte 1 Maria Malta, da Fundação Carlos Chagas, apresenta os resultados preliminares da pesquisa Qualidade da educação infantil ofertada nas creches e pré-escolas. Seminário Avaliação da... Qualidade da educação infantil ofertada nas creches e pré-escolas - Maria Malta - Parte 2 Qualidade da educação infantil ofertada nas creches e pré-escolas - Parte 2 Maria Malta, da Fundação Carlos Chagas, apresenta os resultados preliminares da pesquisa Qualidade da educação infantil ofertada nas creches e pré-escolas. Seminário Avaliação da... Educação Infantil e Ensino Fundamental - Sonia Kramer e Mônica Correia Baptista Educação Infantil e Ensino Fundamental - Sonia Kramer (PUC-RJ) / Mônica Correia Baptista (UFMG) Tendo em vista os dados sobre o impacto positivo da frequência à Educação Infantil de qualidade na trajetória escolar das crianças e as recentes mudanças introduzidas na... Perspectivas para a melhoria da qualidade da Educação Infantil - Fúlvia Rosemberg A pesquisadora Fúlvia Rosemberg, da Fundação Carlos Chagas, faz uma análise dos resultados da pesquisa Educação Infantil no Brasil: avaliação qualitativa e quantitativa, a partir de ponto de vista histórico. Seminário Avaliação da qualidade da educação... Reportagem especial - As Escolas de Educação Infantil de Reggio Emilia, Itália A equipe da Univesp TV viajou até Reggio Emilia, cidade de 170 mil habitantes que fica no norte da Itália e é conhecida no mundo todo por sua excelência na educação infantil. A reportagem conta como as dificuldades do pós-guerra fizeram surgir na comunidade o desejo de... Atrações infantis para a criançada no Fim de Ano especial da TV Cultura Nesse final de ano, a TV Cultura traz programas especiais para todos os tipos de público. e a criançada não fica de fora! Saiba mais em http://cmais.com.br Quintal da Cultura - Quadro Jogos Infantis 23 05 2012 Parte 4 Quelônio apresenta para o pessoal o quadro de Pieter Bruegel chamado 'Jogos Infantis'. D-14 - A matemática na educação infantil - pressupostos para o trabalho docente Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, da disciplina D14 -- Educação infantil: diferentes formas de linguagens expressivas e comunicativas - Para acompanhar o trabalho com matemática realizado na Escola Municipal de Educação Infantil Owen Zílio, em Jundiaí,... D-14 - O movimento do corpo infantil - uma linguagem da criança Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, da disciplina D14 -- Educação infantil: diferentes formas de linguagens expressivas e comunicativas - O programa apresenta uma escola de São Paulo onde o movimento é o ponto de partida do trabalho pedagógico. Além de... Maria Letícia Barros Pedroso Nascimento: Falta de Vagas na Educação Infantil. Ederson Granetto entrevista Maria Letícia Barros Pedroso Nascimento, professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), sobre o problema da falta de vagas na educação infantil. Programa transmitido em 01/02/2011. D-13 - Referencial Curricular Nacional para a educação infantil - um panorama sobre o documento Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, integrante da disciplina de Educação Infantil D13 -- Abordagens Curriculares. O programa analisa o referencial curricular nacional para a educação infantil (rcnei) publicado pelo ministério da educação e do desporto em... Parceria entre família e escola na educação infantil | Momento Papo de Mãe Neste Momento Papo de Mãe vamos falar sobre como fica o papel da família e o papel da escola quando a criança está na educação infantil. É um período que envolve muitas mudanças e precisa haver uma parceria. Como combinar o desfralde, por exemplo, para que ele... ​Depressão infantil é discutida no Papo de Mãe deste sábado (26/8) A depressão é uma doença comumente associada a adultos. No entanto, muitas crianças e adolescentes acabam desenvolvendo o distúrbio mental. Para ter um norte de como lidar com a situação e entender a melhor maneira de agir nesse momento tão delicado, o Julho, mês das férias, começa com estreias infantis na TV Cultura A programação de férias da TV Cultura está pra lá de animada. Na próxima segunda-feira (4), as tardes da garotada passam a ser ainda mais divertidas com a estreia de de uma série de atrações infantis. Contos de Tinga Tinga, O Pequeno Reino de Ben e Holly, Blaze and... D-14 - Música na educação infantil - a expressão musical e a criança de 0 a 5 anos Programa do Curso de Pedagogia Unesp/Univesp, da disciplina D14 -- Educação infantil: diferentes formas de linguagens expressivas e comunicativas - No Centro Convivência Infantil Integrado Sebastião da Silva, em Mogi das Cruzes, interior de São Paulo, a música está... Shows, concertos, infantis, jornalismo, documentários e especiais inéditos recheiam a programação de fim de ano da TV Cultura Entre os dias 19 de dezembro e 1° de janeiro, a TV Cultura leva ao ar inúmeras atrações inéditas, temáticas e estreias voltadas para todas as idades. Para as crianças, a emissora exibe a Pré-Estreia da Sésamo, que integra a grade 2017 do canal. edições de Natal e... Como saber se a criança está acima do peso? Antigamente, um bebê gordinho era sinal de saúde e de fofura. Mas, apesar daquelas dobrinhas deixarem a criança ainda mais graciosa, o assunto de hoje tem preocupado os especialistas da saúde, já que a obesidade infantil é um problema sério e que precisa ser tratado... TV Cultura estreia Tordesilhas e Godofredo nesta semana Nesta semana, a TV Cultura estreia duas séries voltadas para o público infantil. Tordesilhas e Godofredo passam a integrar a nova grade de programação a partir deste domingo, dia 2, às 16h45, e esta segunda, dia 3, às 17h45. Composta por 26 episódios de 11 minutos... Com intercâmbio de gerações, série De Mala e Cuia estreia na TV Cultura Descobrir origens familiares nunca foi tão divertido. Neste domingo (30/7), a TV Cultura estreia a série documental De Mala e Cuia. Nela, crianças viajam pelo Brasil e descobrem suas histórias e tradições ao lado dos avós migrantes. A atração, inédita na emissora,... Animação brasileira Júlio e Verne – Os Irmãos Gemiais estreia na TV Cultura Neste sábado (29/7), às 10h30, a TV Cultura estreia o desenho animado nacional Júlio e Verne – Os Irmaõs Gemiais. Inspirada na obra do escritor Júlio Verne, um dos pioneiros da ficção científica, a série explora as mudanças particulares da infância. O enredo é... TV Cultura promove exposição sobre o Tropicalismo na Semana Nacional de Museus Entre os dias 15 e 19 de maio, a TV Cultura abre suas portas ao público como integrante da Semana Nacional de Museus, organizada pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus). Neste ano, a emissora presta uma homenagem aos 50 anos do Tropicalismo, por meio de seu acervo... Quintal da Cultura estreia quinta temporada com quadros inéditos Logo após seu aniversário de seis anos, o Quintal da Cultura se reinventa com a estreia da quinta temporada. Temas como vocabulário, alfabeto, matemática, cores e sentimentos são discutidos a cada episódio de forma aprofundada. A nova fase do programa infantil vai ao ar... Memorial da América Latina recria Castelo Rá-Tim-Bum em experiência inédita O Memorial da América Latina e o Governo do Estado de São Paulo inauguram no dia 31 de março, sexta-feira, às 19h, a exposição Rá-Tim-Bum, o Castelo – megaprodução que promete ser uma das grandes atrações do calendário cultural e de entretenimento de São Paulo.... Momento Papo de Mãe recebe perguntas para os especialistas convidados Criado com o objetivo de debater questões como a saúde e a educação das crianças, o Momento Papo de Mãe ganha a tela da TV Cultura a partir de maio. De segunda a sexta-feira, mães, pequenos e especialistas batem um papo sobre a vida em família e ajudam a ter uma... ​Zupt! Com Senninha estreia na TV Cultura Nesta segunda-feira (21), data em que o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna completaria 56 anos, a TV Cultura presenteia o público infantil com mais uma estreia em sua grade de programação. Zupt! Com Senninha passa a integrar o quadro de desenhos do Quintal da Cultura, de... TV Cultura estreia pacote de novidades no mês das crianças O mês das crianças está chegando e, junto a ele, muitas novidades para a garotada. A partir de outubro, a TV Cultura tem diversão garantida com a estreia de uma leva de novos programas nacionais e temporadas inéditas de atrações que já integram a grade e são sucesso... Regal Academy, animação inédita na TV aberta, estreia nesta segunda Estreia na TV Cultura nesta segunda-feira, às 19h, a animação Regal Academy. Com personagens cativantes e consagrados pelo universo dos contos infantis, a atração é inédita na TV aberta e uma produção da italiana Rainbow, conhecida pela animação Winx Club –... Quintal da Cultura traz histórias, formato e cenário inéditos em nova temporada Pouco após completar cinco anos no ar, o Quintal da Cultura se reinventa com a estreia de sua mais nova temporada, que acontece nesta segunda-feira (13/6). Cenário, figurino, vinhetas e quadros inéditos se unem a uma estrutura temática para dar cara nova ao vencedor do... Fundação Padre Anchieta Comercial Trabalhe Conosco Cobertura Central de Relacionamento Editais SIC Televisão TV Cultura TV Rá-Tim-Bum MultiCultura Univesp TV Rádio Cultura FM Cultura Brasil ©1996 - 2018 Fundação Padre Anchieta



http://monografias.brasilescola.uol.com.br/educacao/
  Educação - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja ... Educação - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia ... Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política ... Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História ... Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ... currículo corretamente? Aprenda a organizar uma pesquisa científica. Home Educação Educação Educação CACHE

Educação - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Menu Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Ciências Agrárias e Biológicas Ecologia Agricultura e Pecuária Ciências Biológicas MAIS ACESSADAS A clonagem de seres humanos deve ser proibida? As vantagens do composto produzido pelas minhocas. Benefícios da prática do pilates para a temida fibromialgia. Ciências da Saúde Enfermagem Odontologia Saúde Medicina MAIS ACESSADAS Há qualidade de vida no trabalho das enfermeiras no Brasil? Por que profissionais da saúde devem fica atentos à alergias? O diagnóstico e tratamento do Mixoma Cardíaco. Ciências Exatas e da Terra Física Matemática Computação Hardware Redes e Internet Software e Programação MAIS ACESSADAS Saiba mais sobre a importância da privacidade na internet. Como as intermídias está inserida no ciberjornalismo? Um pouco mais sobre os instrumentos ópticos e suas funções. Ciências Humanas Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ACESSADAS As verdades que poucos sabem sobre a famosa anorexia. Afinal, o que é maçonaria e quais os seus princípios? Veja algumas reflexões sobre a temida crise de energia no Brasil. Ciências Sociais Aplicadas Economia Turismo Administração e Finanças Contabilidade Direito Marketing MAIS ACESSADAS Por que hoje são necessários esforços para não assistir TV? Questões culturais e econômicas que levaram à desigualdade social. Conheça mais dos aspectos que regem o teatro contemporâneo no Brasil. Engenharias Engenharia Civil Engenharia dos Alimentos Engenharia Elétrica Engenharia Mecânica Engenharia Química Linguística, Letras e Artes Arte e Cultura MAIS ACESSADAS 100 dicas para uma vida melhor. A representação da mulher negra na teledramaturgia brasileira. Através da arte mostramos o que estamos sentindo e pensando. Entenda! Regras da ABNT Artigo Científico Citações Citações bibliográficas Currículo Lattes Dissertação e Tese Entrevista Métodos de pesquisa Pesquisa científica Projeto de Pesquisa Resenha Crítica Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Artigo Científico Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Monografia MAIS ACESSADAS Entenda a importância das citações. Você sabe redigir um currículo corretamente? Aprenda a organizar uma pesquisa científica. Home Educação Educação Educação, monografia de educação, monografia sobre educação, trabalhos de educação, educação no Brasil, educação no mundo, educação e informática, educação mundial. PUBLICIDADE A Ausência dos Familiares no Processo de Construção dos Saberes: Saber Ser e Saber Agir de Seus Filhos Na Educação Profissional Os valores desempenham um papel principal na história da sociedade e indivíduos A Antieducação do trabalho infantil A Antieducação do trabalho infantil, A educação formal e o trabalho infantil, o trabalho infantil em Ananindeua, Possibilidades históricas do trabalho infantil em Ananind A AVALIAÇÃO FORMATIVA EM AMBIENTES VIRTUAIS Clique e confira algumas reflexões sobre a gestão pedagógica no processo de ensino-aprendizagem em Educação a Distância (EaD). A Brinquedoteca Hospitalar e sua Contribuição às Crianças Hospitalizadas: Um Estudo Na Pediatria do A importância da Brinquedoteca 'Amiga da Criança, do Hospital Geral de Bragança, na contribuição à recuperação das crianças hospitalizadas. A contação de histórias no psiquismo infantil Ampliando o espaço da contação de história. PUBLICIDADE A Educação antes da escola A educação através da imitação, a educação antes da escola, a educação e as cerimônias de imitação, a cerimônia tem valor moral, tem valor social e político, valor religi A EDUCAÇÃO COMO FONTE MINIMIZADORA DAS DIFERENÇAS ENTRE GÊNEROS E DISSEMINADORA DOS DIREITOS UNIVERSAIS Clique e saiba como a educação pode ser uma fonte minimizadora das diferenças entre gêneros e disseminadora dos direitos universais. A exterioridade como fator constitutivo do sujeito: revisitando a tríade linguagem, sujeito, história Confira algumas reflexões sobre o dito e o não-dito (implícito), com referência teórica na análise de discurso. A formação de leitor crítico: uma contribuição interdisciplinar no processo ensino-aprendizagem A formação de leitor crítico: uma contribuição interdisciplinar no processo ensino-aprendizagem, Leitura, Reflexão, Ação. A formação dos professores leigos da zona rural A formação dos professores leigos da zona rural, História da educação no Brasil, Planejamento de ensino e avaliação, Construção do conhecimento em sala de aula. A Importância da dança no processo Ensino Aprendizagem A dança aprimorando as habilidades básicas, dos padrões fundamentais do movimento. A importância da inserção do serviço social no Colégio Estadual Sinésio Costa Você sabia que a presença do assistente social na escola é de extrema importância? Clique e confira um trabalho acerca do tema. A Importância do Brincar na Educação Infantil Análise da importância do brincar no desenvolvimento e aprendizagem na educação infantil. A Importância do Coordenador Pedagógico na Escola A prática pedagógica se constrói pela contribuição de todos os atores sociais. A insegurança do professor quanto a inclusão Confira uma análise sobre a insegurança do professor (a) em relação à inclusão de alunos com necessidades especiais em sala de aula. A leitura e a escrita na escola pública: vivendo uma experiência na Escola Municipal “EFANTINA DE QUADROS” Confira aqui uma experiência vivida na Escola Municipal Enfantina de Quadros! A LEITURA NA SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM O GÊNERO TIRA Clique e confira aqui uma proposta de trabalho com o gênero tira e a leitura na sala de aula. A Literatura da Cultura de Massa A Literatura da Cultura de Massa, A LITERATURA DE MASSA: PURO LAZER OU ALIENAÇÃO?, A questão dos gêneros, As características dessa literatura, O que é literatura de Massa A LUDICIDADE COMO RECURSO PEDAGÓGICO NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ALEMÃ COMO LE PARA CRIANÇAS EM RISCO SOCIAL Saiba como o recurso pedagógico lúdico vem contribuindo para o desenvolvimento intelectual da criança segundo os conceitos de Jean Piaget e Lev Vygotsky. A motivação na educação a distância: o papel do tutor na educação a distância - EAD pela SENASP Clique e conheça qual é o papel do tutor na educação a distância - EAD pela SENASP. A Reestruturação do Ensino Superior no Regime Militar de 1964 a 1968. A Reestruturação do Ensino Superior no Regime Militar de 1964 a 1968, reestruturação do ensino, ensino superior, regime militar, o ensino superior no Regime Militar, muda A relação entre motivação e autonomia no processo de ensino-aprendizagem do inglês como le para alunos do ensino fundamental II Confira sobre os benefícios que a influência da motivação podem fazer em alunos do 6º ao 9º do Ensino Fundamental II no processo de ensino-aprendizagem do Inglês como LE. A Violência em Sala de Aula: Uma Análise no 1° ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Professor Dubas A indisciplina é uma forma de violência muito comum nas escolas, por isso vem preocupando toda a sociedade e em especial os pais e os professores. A visão estética feminina em Cruz e Sousa A visão estética feminina em Cruz e Sousa, Cruz e Sousa, simbolismo, poemas, soneto, mulher. Afetividade e ludicidade: elementos fundamentais no processo de ensino aprendizagem das crianças hospitalizadas Elementos fundamentais no processo de ensino aprendizagem das crianças hospitalizadas As Contribuições Do Ensino de Literatura Para a Formação Do Leitor No Ensino Médio Compreenda quais as contribuições do ensino da Literatura para a formação do leitor no universo do Ensino Médio. As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) no Contexto Escolar Saiba como as tecnologias de informação e comunicação (TICs) podem ser e devem ser inseridas no cotidiano do ambiente escolar. Autoestima e aprendizagem na educação de jovens Relação entre autoestima e aprendizagem na Educação de Jovens e Adultos. Caixa de Pandora o escândalo do partido DEM A conturbada relação entre a mídia e a política. COMPREENSÃO ORAL EM LÍNGUA INGLESA VIA MOODLE: POSSIBILIDADES E PERSPECTIVAS Análise do desenvolvimento da compreensão oral em língua inglesa dos alunos do segundo ano do curso de Letras da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Concepções do conceito de cidadania: análise da relação entre ensino de história e cidadania conform cidadania, livro didático, história Conselho Escolar: Competências e Prática na Zona Rural do Município de Areia Branca - RN identificação da percepção dos Conselhos Escolares mediante a função que ocupam na Zona Rural do Município de Areia Branca. Declaração textual: um elemento linguístico-textual e discursivo estruturante dos gêneros notícia e reportagem O objetivo geral desta pesquisa é o de contribuir para a compreensão mais detalhada sobre o uso do recurso da declaração textual em notícias e reportagens. Desafios e Possibilidades dos Processos Educativos Desenvolvidos No Programa de medidas Sócio -Educativas Liberdade Assistida de Governador Valadares Analise dos processos educativos desenvolvidos junto a adolescentes autores de ato infracional que cumprem Liberdade Assistida, no Programa Medidas Sócio-educativas do CR Desmistificar os preconceitos sobre as deficiências: Para uma inclusão de fato Clique e veja quais são as dificuldades enfrentadas por alunos com necessidades educativas especiais e veja algumas soluções! Diálogo entre os textos: Medicina, Higiene e Educação Escolar de José G. Gondra e O Discurso Compete Diálogo de textos, medicina, higiene, educação escolar, discurso competente, o que é educação escolar, importância da educação na escola. Dislexia e seus sintomas ampliando as discussões a respeito da dislexia nas instituiçoes educacionais. Distúrbio de aprendizagem: dislexia, como ajudar o corpo discente Clique e saiba como ajudar o corpo discente diante o distúrbio de aprendizagem chamado de dislexia. Do fato ao espetáculo: o processo de produção do programa Metendo Bronca Saiba como é construído o programa sensacionalista 'Metendo Bronca' em Belém. Educação à distância, comodismo para a sociedade, reflexo na educação Análise da Educação à Distancia (EAD) e seu reflexo na educação. Educação Ambiental na Formação de Professores. Quem se Importa? O papel do professor na introdução de assuntos que retratam a força do coletivismo e de fatores sócio-ambientais. Educação em crise e extinção da escola o que é educação, sistema escolar. família, o que a escola não leva em conta, aprendizado na escola, opções do professor atual, a crise da educação, Coombs, educação form Educação Inclusiva: desafios para a musicalização de ouvintes especiais Análise da situação do ensino de música no Brasil do período colonial à década de 80. EDUCAÇÃO INCLUSIVA: UMA ARTE PARA QUEM APRENDE E UM DESAFIO PARA QUEM ENSINA Compreenda quais são as reais dificuldades de inserção de alunos com necessidades educacionais especiais na escola regular. ENGLISH LANGUAGE TEACHING AS AN OBJECT OF SOCIAL INCLUSION Reflexões sobre a possibilidade de um processo de ensino e aprendizagem do idioma Inglês como um objeto de inclusão social. Escola Democrática - Um caminho para um ensino de qualidade para todos. Escola Democrática - Um caminho para um ensino de qualidade para todos, ensino democrático, democracia, escola democrática, escola de ponte. Escola soka - Proposta Educacional e Proposta de Paz Confira aqui um trabalho sobre a educação humanística com base na sociedade Soka Gakkai. Fatores que Motivam e Desmotivam na Aprendizagem da Língua Inglesa Que tal descobrir quais são os fatores que motivam e desmotivam na aprendizagem da língua inglesa? Clique e confira! Gêneros digitais e ensino: uma análise da linguagem escrita na sala de aula Confira aqui uma pesquisa que foi realizada com o intuito de investigar se a linguagem utilizada na internet está influenciando na escrita em sala de aula. Gestão Democrática: integração escola e comunidade Clique e veja um breve estudo acerca dos princípios que norteiam a gestão escolar quando esta se caracteriza como democrática! Impactos e mudanças no modo de vida em Planaltina com a construção da Capital Federal Confira uma reflexão sobre o modo de vida em Planaltina antes e depois de Brasília. Importância do Trabalho do Inspetor Escolar na Redução da Indisciplina e Construção do Conhecimento Confira sobre o papel do Inspetor Escolar como um especialista atua na Redução da Indisciplina e Construção do Conhecimento. Indisciplina e agressividade: Prevenção e intervenção no contexto escolar A influência da indisciplina e agressividade na escola no comportamento de ciranças e adolescentes. Indisciplina escolar Observação e discussão a agressividade e a indisciplina nas crianças e adolescentes que fazem uso desta dentro e fora da sala de aula. Interação Entre Escola e Família no Processo de Ensino e Aprendizagem da Criança Como as escolas e as famílias podem apoiar uma à outra na educação das crianças? Laboratório de Matemática: uma análise sobre o uso das novas tecnologias no ensino de matemática num Laboratório de Matemática: uma análise sobre o uso das novas tecnologias no ensino de matemática numa escola rural do Município de Escada-PE, tecnologia, modernidade,. Leitura e Ensino: O Silenciamento de Sentido no Livro Didático Processo de leitura, Leitura e Ensino, formação de leitores, livros didáticos, monografia sobre o processo de leitura, investigação. Leitura e Escrita Leitura, Escola, A escola deve se despertar para a nova realidade, A sociedade deve garantir o direito da leitura. Leitura espontânea e prazerosa: Uma conquista na formação de leitores Pesquisa de campo para saber quais os fatores que levam os leitores a fraqüentarem a sala de leitura do PROLER/UESB/ITAPETINGA. Língua brasileira de sinais no contexto da escola bilíngue A aprendizagem para os surdos está sendo bastante favorável. Veja por que! LITERATURA AMAZÔNICA: SEUS MITOS E SUAS LENDAS Confira as características dos mitos e lendas amazônicos na formação da literatura regional. Manual de Alfabetização para Mestres Manual de Alfabetização para Mestres. Um guia de alfabetização para o mestre trabalhar em sala de aula com seus alunos. Mercado Linguístico e Valorização social: A Norma dos Guardadores de Carro e de Motoristas da Cidade de Cáceres-MT Uso da linguística antropológica para analise da norma usada pelos guardadores de carro da cidade de Cáceres em comparação à norma usada pelos motoristas que freqüentam a Música e poesia: A melancolia viniciana História da música e da poesia de Vinícius de Moraes. O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Conheça algumas mudanças na língua portuguesa! O APRENDIZADO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS POR MEIO DO USO DA INFORMÁTICA NA ESCOLA Saiba como as Tecnologias da Informação e da Comunicação - TIC podem contribuir de maneira construtiva no ensino e aprendizagem dos alunos com dislexia. O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS NA PERSPECTIVA DA INCLUSÃO NA ESCOLA MARIA RAFOLS DE BREVES-PA Conheça sobre o Atendimento Educacional Especializado e as práticas educativas na perspectiva da inclusão, na Escola Maria Rafols no Município de Breves-PA. O brincar na educação infantil: A construção de hábitos e valores para uma proposta de educação tran Brincadeiras no desenvolvimento da criança. O computador na sala de aula: uma pesquisa em 03 escolas brasileiras de ensino Fundamental e médio na província de Saitama-Ken Japão Uma pesquisa em 03 escolas brasileiras de ensino Fundamental e médio na província de Saitama-Ken Japão, sobre o uso do computador na sala de aula. O Conceito de Experiência na Educação Superior Segundo Dewey e o Aprender Para a Sociedade Apresentação da obra do filósofo Americano John Dewey, uma aprendizagem significativa e um panorama das instituições de ensino superior. O Ensino de História Numa Perspectiva Crítica: Um estudo de caso na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Lordão – Picuí-Pb Clique e conheça as diferentes metodologias utilizadas pelos professores no ensino de História! O Papel do Coordenador Pedagógico Enquanto Agente Articulador da Formação Continuada O papel do coordenador pedagógico enquanto agente articulador da formação continuada dos professores. O PAPEL DO PEDAGOGO FRENTE À APRENDIZAGEM E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO Por que o professor tem dificuldade de avaliar o aluno? Clique e confira sobre o papel do pedagogo frente à aprendizagem e o processo de avaliação. O pedagogo empresarial como mediador da educação ambiental na empresa A educação ambiental com otarefa essencial para a vida humana. O Plebeísmo na Obra “O Cão e os Caluandas” de Pepetela Confira informações sobre a razão do uso do plebeísmo encontrado na obra do escritor angolano Pepetela intitulada “O Cão e os Caluandas”. O PRECONCEITO LINGUÍSTICO: relação alunos e ensino Até que ponto o preconceito sobre as variações linguísticas influenciam na vida estudantil do aluno? Confira! O Professor do Ensino Superior na Interface da Conjuntura do Planejamento em Educação a Distância – EAD A educação à distância hoje, com o crescimento de Instituições de Ensino Superior (IES) oferecendo esta modalidade, vem tornando-se mais um caminho para a conquista do ní O sentimento de pertencimento à escola e a depredação do patrimônio escolar Co-evoluimos com o meio e precisamos conhecê-lo para podermos continuar vivos. O uso do Vídeo na Escola de Tempo Integral Pesquisa sobre o uso do video nas escolas de tempo integral do município de Rio do Sul - SC. Os Antigos Dizem Os Antigos Dizem, projeto, educação, memória coletiva, folclore, alunos. Os Processos de Leitura e Letramento O entendimento do processo de leitura. A decodificação dos símbolos linguísticos. Palavra Cantada: A música brasileira como ferramenta pedagógica para interpretação e produção textua Alfabetização não é apenas representação e decodificação de códigos lingüísticos. Possibilidades de adaptação da proposta didática de Raymond Murray Schafer para a realidade da escol Análise e aplicação dos métodos de ensino que foram elaborados pelo compositor e educador musical canadense Raymond Murray Schafer PRÁTICA DOCENTE ORIENTADA POR TRÊS VERBOS: “OLHAR, ESCUTAR, CRIAR” Confira aqui um trabalho que retrata a realidade educacional embasada nos verbos: “Olhar, escutar e criar”. PRECONCEITO SOCIAL E LINGUÍSTICO NO ENSINO DA LÍNGUA MATERNA: Um Olhar Sociolinguístico e da Análise do Discurso Os alunos das escolas públicas são vitimas de preconceitos relacionados à variedade linguística? Clique e saiba mais! Prováveis causas em que a família influencia na indisciplina escolar Análise dos diversos ambientes familiares e como eles afetam a criança no seu comportamento. Publicidade na sala de aula: um estudo sob a perspectiva da Educomunicação Este trabalho estuda o lugar que a produção publicitária ocupa dentro da sala de aula. Quem tem medo da 'Dez': Um estudo de caso de duas escolas públicas municipais de São Francisco do Co Apresentação dos resultados de uma pesquisa feia em duas escolas municipais de São Francisco do Conde. Refletindo sobre as dificuldades que certos alunos brasileiros têm ao pronunciar o “TH” em inglês Clique aqui e confira uma análise sobre as dificuldades que certos alunos brasileiros têm ao pronunciar o “TH” em inglês. Reflexões Acerca da Educação Durante a Ditadura Militar Brasileira (1964-1985) O desenvolvimento da história da educação brasileira durante período de Ditadura Militar (1964-1985). Rendimento Escolar Em Quimica Rendimento Escolar Em Quimica, dificuldades no aprendizado de química, como melhorar o ensino de química, educação, alunos, escola, química, rendimento escolar. Representações sobre a Inclusão em Escolas Regulares: Concepções de agentes educacionais e planos pe Representações dos gestores e professores sobre a inclusão de alunos com NEE, de uma escola da rede regular de ensino de Belo Horizonte. Resenha A referenciação Segun Koch Resenha A referenciação Segun Koch, a língua, o pensamento, percepção/cognição transforma o real em referente, sociocognitivamente interagimos. Resenha Construção Passivas do Português Resenha Construção Passivas do Português, escrita monitorada, fala formal, definições da gramática, passivas, língua materna, preconceito lingüístico. Serviço Social e o direito da Infância e da Juventude: um debate sobre a evasão das Crianças e Adolescentes do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) em São João de Meriti Que tal conhecer um pouco mais sobre o Serviço Social e o Direito da Infância e da Juventude? Clique e confira! Substantivo e Adjetivo Substantivo e Adjetivo Tecnologia mais Ensino Superior Tecnologia mais Ensino Superior, Tecnologia e o processo de aprendizagem universitária, Perspectivas sociais e acadêmicas, a conjuntara acadêmica na aprendizagem. Texto: A base para o ensino da gramática Uma das novas perspectivas de ensino da norma, o que é o preferido pelos Parâmetros Curriculares Nacionais. TIC E LIVRO DIDÁTICO NO ENSINO-APRENDIZADO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA Saiba como as mídias digitais na escola (TIC) em conjunto com o uso do livro didático, torna-se a chave para que ocorra um processo de ensino-aprendizagem eficiente. Transfobia no ambiente escolar Confira aqui uma pesquisa de campo com o tema Transfobia no ambiente escolar. Um estudo da Crítica e da Simbologia da Casa no Conto A Queda da Casa de Usher de Edgar Allan Poe Confira aqui uma análise do conto A Queda da Casa de Usher, de Edgar Allan Poe, que objetivou ­se dissertar sobre a simbologia da casa no conto de Poe. Um Olhar Sobre a Lei da Política Muncipal de Educação Ambiental de Mossoró-RN Análise documental da lei sobre a política municipal de Educação ambiental. UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA DA VOLUBILIDADE DO NARRADOR MACHADIANO NO ROMANCE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS Clique e confira a análise da obra Memórias Póstumas de Brás Cubas pelo campo investigativo da questão social apresentada por Roberto Schwarz. Variação lingüística, uma realidade de nossa língua Variação lingüística, uma realidade de nossa língua, Multiformidade Da Língua, Variação histórica, Variação geográfica, Variação social, Variação estilística, língua por Verb To Be and The Personal Pronouns Verb To Be, The Personal Pronouns, Question Tag, formas verbais, conjugações do verbo ser/estar, pronomes pessoais e formas da question tag. Webquest: um novo fazer pedagógico Você conhece a metodologia WebQuest? Clique e conheça essa nova estratégia que busca fomentar a aprendizagem. Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://brasilescola.uol.com.br/educacao/
  Educação - Educação no Brasil e no Mundo - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física ... Educação - Educação no Brasil e no Mundo - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha ... Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação ... Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia ... Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História ... . Confira! Home Educação Imprimir Texto -A +A Educação Educação 7 PUBLICIDADE Educação engloba ensinar e CACHE

Educação - Educação no Brasil e no Mundo - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Veja a lista de classificados para a segunda fase da Fuvest 2018 Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! Home Educação Imprimir Texto -A +A Educação Educação 7 PUBLICIDADE Educação engloba ensinar e aprender. E também algo menos tangível, porém mais profundo: passar o conhecimento, bom julgamento e sabedoria. A educação tem nos seus objetivos fundamentais a passagem da cultura de geração para geração. Listagem de Artigos Canais Educação Formação de formadores em educação ambiental via modalidade EAD Formação de formadores em educação ambiental via modalidade EAD, a elaboração de projetos para a educação a distância, a introdução de assuntos relacionados à saúde do planeta, o papel da educação na concientização dos problemas climáticos. COMPARTILHE VER MATÉRIA artigos Educação A Criança e a Fase dos Porquês Fase da vida em que as crianças ficam com a curiosidade mais aguçada. COMPARTILHE VER MATÉRIA A EJA e o preparo para o trabalho Educação de Jovens e Adultos e o preparo para o trabalho. COMPARTILHE VER MATÉRIA A escola como espaço de inclusão no cenário de desigualdades A escola como espaço de inclusão no cenário de desigualdades. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Escolha da Profissão Caminhos que auxiliam na hora de decidir por uma profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Adolescência Adolescência, fases do desenvolvimento, pré-puberdade, puberdade, pós-puberdade, alterações hormonais, conflitos da adolescência, início da adolescência, liberdade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Alunos do Ensino Fundamental II Formas de se adaptar melhor ao ensino fundamental II. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aparência Física e Profissão Formas de se apresentar numa entrevista de emprego COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprendendo com as Notícias É preciso se manter informado com fatos da atualidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprendendo com Filmes Diversão e aprendizagem através dos filmes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprendizagem em EAD Aprendizagem em EAD, Ensino a Distância, EAD, a viabilidade do EAD, as vantagens do Ensino a Distância, nível de aprendizagem no EAD, as desvantagens do EAD. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprendizagem em EAD Aprendizagem em Educação, as expectativas do Ensino a Distância, as tendências para o Ensino a Distância, a preocupação com a qualidade do Ensino a Distância. COMPARTILHE VER MATÉRIA Área da Saúde Profissões em evidência no mercado de trabalho. COMPARTILHE VER MATÉRIA As Tic’s no contexto da ead: limites e possibilidades As Tic’s no contexto da ead: limites e possibilidades COMPARTILHE VER MATÉRIA Aula de Laboratório – lugar de aprendizagem Oportunidades de aprendizagem fora da sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Avaliação numa abordagem multidimensional Avaliação numa abordagem multidimensional, Avaliação, abordagem multidimensional, educação, ensino, aprendizagem, processo avaliativo, pedagogia, contexto pedagógico, visão holística, auto-avaliação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Boa Postura e Aprendizado Influências na concentração do aluno e compreensão dos conteúdos escolares. COMPARTILHE VER MATÉRIA Bolsas de Estudos Bolsas de Estudos, Financiamento Estudantil, Fies, Bolsas Restituíveis, Bolsas Filantrópicas, Bolsas Estaduais, Bolsa Empresa, Prouni. COMPARTILHE VER MATÉRIA Braço Quebrado Lidando com o problema da imobilização do aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Campo de Estágio Formas de conseguir um estágio e adquirir a primeira experiência profissional. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como Estudar Dicas para obter melhores resultados nos estudos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como eu me vejo, enquanto educador, diante da juventude hoje? Como eu me vejo, enquanto educador, diante da juventude hoje?, os valores modificados da juventude, o papel do educador, a liberdade que deve ser dada ao aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como planejar os estudos? Como planejar os estudos?, quanto uma pessoa deve estudar, como organizar os tempos de estudo, locais apropriados ao aprender, a metodologia de estudos, objetivos durante o estudo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Competências Exigidas nas Provas As cinco competências que o vestibulando deve ter. COMPARTILHE VER MATÉRIA Comunidades de Aprendizagem em EAD a partir do Modelo de Competências Comunidades de Aprendizagem em EAD a partir do Modelo de Competências, ead, modelo de competências, aprendizagem, interatividade, planejamento. COMPARTILHE VER MATÉRIA Corpo Saudável, Mente Saudável Formas do estudante se sair bem nas provas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cotas raciais Cotas Raciais, sistema de cotas raciais, cotas para negros, reserva de vagas para negros, ação afirmativa por raça, cotas para indígenas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cuidar e ensinar: pensando as relações família-escola Como estabelecer parcerias produtivas a favor do êxito escolar, o papel social da família e da escola, esclarecimentos a respeito do papel do professor e dos pais. COMPARTILHE VER MATÉRIA De que preciso para aprender? De que preciso para aprender, dicas de estudos, como estudar de forma eficiente, como se deve estudar, maneiras eficiente para se obter um bom aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dicas para o Vestibular O que fazer na tão esperada véspera do vestibular e dicas para se ter um bom aproveitamento nas provas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dificuldades de Aprendizagem Conheça alguns problemas que ocasionam dificuldades de aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Duas Graduações – prós e contras Vantagens e desvantagens de conciliar duas graduações. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dúvidas na Sala de Aula O respeito que deve existir nas relações escolares. COMPARTILHE VER MATÉRIA É bom gostar de ler Formas de aprender a gostar de ler. COMPARTILHE VER MATÉRIA E-learning: Aspectos Acerca Aprendizagem Ativa E-learning: Aspectos Acerca Aprendizagem Ativa, os valores coletivos, a aprendizagem através da Educação a Distância, o ambiente virtual de aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA EAD – Primeiros Passos Escolhendo um curso para se fazer à distância. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação à distância educação, distância, paradigmas, reitoria, coordenação, tutoria, monitoria, método de ensino e aprendizagem, disciplina, interatividade COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação a Distância Educação a distância, história da educação a distância, democratização do ensino, educação na era da informática, qualidade dos cursos a distância, sala de aula virtual. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação A Distância – Pré-requisitos Conceitos e equipamentos necessários para se fazer um curso a distância. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação a Distância: uma realidade em nossa formação Educação a Distância: uma realidade em nossa formação COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Ambiental Educação Ambiental, o nascimento da educação ambiental, o desenvolvimento sustentável na educação ambiental, como levar a educação ambiental à comunidade, ações de proteção ambiental. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Digital Educação Digital no Mundo, a educação digital versus inclusão digital, o que é educação digital, a importância da informática na educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação e Cultura Escolar A escola precisa ser autora de um jeito próprio de ser e de manifestar seus valores enquanto instituição educativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação no Brasil Para alguns, a culpa da atual situação da educação no Brasil recai sobre o docente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Elementos essenciais no planejamento de programas em EAD Elementos essenciais no planejamento de programas em EAD, educação a distância, como o planejamento é feito, o elemento essencial na educação a distância. COMPARTILHE VER MATÉRIA Emprego Garantido Compromisso nos estudos garante um bom futuro profissional. COMPARTILHE VER MATÉRIA Encceja - Exame Nacional para a Certificação de Competências de Jovens e Adultos Saiba como funciona o Encceja, prova que permite obter a certificação do Ensino fundamental e Médio. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escola X Violência Escola x violência: reflexões acerca dos problemas sociais estabelecidos dentro das instituições de ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escola: desafios à vista Escola: desafios à vista, Direitos de cidadania implicam valorização do bem comum, ao lado das organizações privadas existem as igrejas, resta à escola implementar programas socialmente referenciados no sentido de viabilizar a profissionalização do magist COMPARTILHE VER MATÉRIA Escolheu errado – e agora? Se não está gostando do curso escolhido, a melhor opção é mudar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escrita de Internet – uma nova visão Formas divertidas e práticas melhoram as habilidades linguísticas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Estilos de Aprendizagem Estilos de Aprendizagem, estilo físico, estilo interpessoal, estilo intrapessoal, estilo lingüístico, estilo matemático, estilo musical, estilo visual, a importância do estilo de aprendizagem, a contribuição do professor na aprendizagem a partir das ativi COMPARTILHE VER MATÉRIA Estimule seu Cérebro Atividades rotineiras podem deixar o cérebro preguiçoso. COMPARTILHE VER MATÉRIA Excelência no Ensino Excelência em educação, ensino de qualidade, formação acadêmica, formação continuada, grupos de estudo, proposta pedagógica, infra-estrutura escolar, licenciaturas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Excelência, A escola vai mal Lazer consagrado ao estudo, A escola deveria ser um lugar agradável, Os alunos pedem mudanças, As nossas escolas pedem socorro. COMPARTILHE VER MATÉRIA Experimento de Cromatografia em Papel Cromatografia é uma técnica físico-química de separação de misturas, baseado no diferencial de migração das substâncias sobre uma fase fixa, chamada de fase estacionária. COMPARTILHE VER MATÉRIA Férias Escolares – o que fazer com as crianças? Atividades interessantes para crianças no período das férias escolares. COMPARTILHE VER MATÉRIA Férias Escolares – Quanto Custa? Criatividade e diálogo ajudam na redução dos gastos com as férias da criançada. COMPARTILHE VER MATÉRIA Férias: Descansar ou Estudar pro Vestibular? O que fazer durante as férias, estudar ou descancar? Algumas dicas de como ter um bom aproveitamento letivo, dicas de estudos e como sair bem no vestibular. COMPARTILHE VER MATÉRIA Filosofia, Educação Básica e Cidadania A filosofia no currículo da educação básica, a importância da filosofia na educação,a filosofia como contribuição para a humanização do homem e da mulher, a visão dos estudantes em relação a matéria. COMPARTILHE VER MATÉRIA Furtos na Escola O importante trabalho com valores éticos e morais que levam à reflexão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Graduação e os Tipos de Cursos Como saber se um curso é de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo? COMPARTILHE VER MATÉRIA Graduação em Educomunicação Uma nova área de atuação profissional no âmbito da educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Gripe Suína Principais cuidados para se evitar a doença. COMPARTILHE VER MATÉRIA Hábito de Leitura Ferramenta que prepara melhor o aluno para o vestibular. COMPARTILHE VER MATÉRIA Histórias em Quadrinhos e Vestibular Uma ferramenta satírica da literatura que auxilia na formação crítica do vestibulando. COMPARTILHE VER MATÉRIA Inclusão Educacional e Deficiência Auditiva Igualdade de ensino na escola regular para alunos surdos e ouvintes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Inclusão Social Inclusão social e as leis de inclusão destinadas aos deficientes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Intercâmbio O que é intercâmbio, como funciona o intercâmbio, os tipos de intercâmbio, a importância dos cuidados na hora de fazer o intercâmbio. COMPARTILHE VER MATÉRIA Leitura de Imagens A importância de aprender a interpretar gráficos para a hora das provas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Leitura de Imagens A importância de aprender a interpretar gráficos para a hora das provas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Lição de Casa Lição de Casa, a lição de casa possui uma função pedagógica, ensina a criança a construir uma relação de responsabilidade e autonomia, favorece o hábito do estudo, os conflitos quanto à lição de casa, a lição de casa favorece muitos alunos, estabeleciment COMPARTILHE VER MATÉRIA Meio ambiente: é preciso criar a cultura da conservação A importância de se criar a consciência da conservação do meio ambiente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Melhorando a Concentração Atividades que os pais podem fazer para aumentar a concentração dos filhos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Mochila: Vilã ou Auxiliar? Mochila: Vilã ou Auxiliar?, o que é mochila, como as mochilas são condideradas, o excesso de peso das mochilas, causas do excesso de peso das mochilas, dicas para não ter problemas de saúde por causa da mochila pesada. COMPARTILHE VER MATÉRIA Mudando de Escola Pais e escola integrados para que a mudança não comprometa o aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA Músicas e Vestibular O contexto social das músicas e a aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Novas Áreas Profissionais Como os cursos se encaixam nas diferentes áreas profissionais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Novo Ensino Médio: entenda a reforma Entenda o que muda nas escolas nos próximos anos após a reforma do ensino médio ter sido aprovada. COMPARTILHE VER MATÉRIA Novo Papel das Escolas Educação Digital é um dos novos papéis da escola na Sociedade da Informação. Sua função é ensinar sobre cidadania, ética, propriedade intelectual, privacidade e segurança online, preparando indivíduos adaptáveis e criativos que lidem facilmente com a rapi COMPARTILHE VER MATÉRIA O Internetês e a Ortografia Internetês, linguagem virtual, comunicação na internet, ortografia e internet, abreviações de palavras, jovem e a leitura, expressões escritas na internet, acrônimos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O novo, a educação e a filosofia Educação e filosofia, o medo do novo, crise na educação, Hanna Arendt, sistemas de ensino, filosofia, tradição, história. COMPARTILHE VER MATÉRIA O papel do educador do ProJovem: educação, qualificação profissional e ação comunitária O papel do educador do ProJovem: educação, qualificação profissional e ação comunitária COMPARTILHE VER MATÉRIA O que querem nossos estudantes? O desafio da contribuição para a formação do caráter, da inteligência e do aprender a querer dos estudantes. COMPARTILHE VER MATÉRIA O rei e a rainha estão nus? História da roupa invisível do rei em comparação aos nossos tempos, a rainha-professora, o professor-rei, ocorrências antipedagógicas,... COMPARTILHE VER MATÉRIA Orientação Profissional Acertando na escolha da profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Por uma educação não-sexista Por uma educação não-sexista, educação não-sexista se propõe a ir contra tudo, qualificação docente, a visão sexista de mundo se materializa na fila das meninas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Preparando para a Hora do Vestibular Atitudes que deixam o vestibulando mais tranqüilo na hora das provas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Puberdade – aceleração das transformações físicas As mudanças que ocorrem no corpo ainda tão frágil e pequeno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Qualificação Profissional Formas de melhorar sua experiência profissional e conseguir um bom emprego. COMPARTILHE VER MATÉRIA Quem é o “bom professor”? Quem é o bom professor, conceitos sobre a atividade do professor, representações críticas a respeito da atividade do professor, educação, pedagogia, orientações pedagógicas, bom professor, arte de ensinar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Recuperação Escolar Recuperação, recuperação escolar, algumas dicas para memorizar e aprender. Conheça também os tipos de recuperação usadas para avaliar o aluno com dificuldades. COMPARTILHE VER MATÉRIA Responsabilidade dos pais O artigo trata da responsabilidade dos pais na educação de seus filhos para o uso das novas tecnologias enquanto educadores de valores morais. Também enfatiza a responsabilidade civil e criminal decorrente de atos ilícitos praticados pelos filhos na Inter COMPARTILHE VER MATÉRIA Salas de Bate-Papo Cuidados em salas de bate-papo. Conheça os cuidados com que os filhos ou alunos devem ter em uma sala de bate papo, dados em salas de bate papo, segurança em bate papo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ser Exemplo Descubra o que fazer para se tornar uma pessoa exemplar em qualquer situação, como ser um bom exemplo, educação começa em casa, tenha um bom exemplo, o que é ser bom exemplo? COMPARTILHE VER MATÉRIA Sexo e Profissões Os preconceitos existentes nas áreas profissionais COMPARTILHE VER MATÉRIA Sustentabilidade Profissões que atuam em defesa da natureza e promovem recursos para o futuro. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tarefa de Casa e Rotina de Estudo Formas de se sair bem nas provas e ter tempo para se divertir. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalho em Grupo Regras para obter sucesso nos trabalhos feitos com os amigos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Traçar melhores estratégias de estudo implica em bons resultados A construção do conhecimento requer procedimentos específicos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Transporte Escolar Como tornar essa rota menos cansativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Wiki na educação Aplicação web para produção de informações de forma colaborativa, suas características e uso no ambiente escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA PUBLICIDADE PUBLICIDADE Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



https://pt.wikipedia.org/wiki/Educa%C3%A7%C3%A3o
  Educação – Wikipédia, a enciclopédia livre Educação Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente lusófona e pode não representar uma visão mundial do assunto. Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão . Nota: Para o filme, veja An Education . Alfabetização ao redor do ... Educação – Wikipédia, a enciclopédia livre Educação Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir ... do mundo em 2007 Educação engloba os processos de ensinar e aprender . No centro de um sistema ... próprio grupo. Enquanto processo de sociabilização, a educação é exercida nos diversos espaços de ... sociedade. Nesse sentido, educação coincide com os conceitos de socialização e endoculturação , mas ... da Educação Infantil à Pós Graduação — dá-se de forma intencional e com objetivos determinados, como CACHE

Educação – Wikipédia, a enciclopédia livre Educação Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente lusófona e pode não representar uma visão mundial do assunto. Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão . Nota: Para o filme, veja An Education . Alfabetização ao redor do mundo em 2007 Educação engloba os processos de ensinar e aprender . No centro de um sistema educativo deve situar-se o ser humano a educar, num horizonte de plenitude . A tarefa educativa consiste, na verdade, na capacidade de identificar e de acompanhar esta presente inquietação do homem, mantendo vivo o amor pelo saber , despertando o coração e pondo em marcha a sua razão e a sua liberdade [ 1 ] , tal liberdade construída pelos tijolos da autonomia do indivíduo [ 2 ] . É um fenômeno observado em qualquer sociedade e nos grupos constitutivos dessas, responsável pela sua manutenção, perpetuação, transformação e evolução da sociedade a partir da instrução ou condução de conhecimentos, disciplinamentos (educar a ação), doutrinação, às gerações que se seguem, dos modos culturais de ser, estar e agir necessários à convivência e ao ajustamento de um membro no seu grupo ou sociedade. Ou seja, é um processo de socialização que visa uma melhor integração do indivíduo na sociedade ou no seu próprio grupo. Enquanto processo de sociabilização, a educação é exercida nos diversos espaços de convívio social, seja para a adequação do indivíduo à sociedade, do indivíduo ao grupo ou dos grupos à sociedade. Nesse sentido, educação coincide com os conceitos de socialização e endoculturação , mas não se resume a estes. A prática educativa formal — que ocorre nos espaços escolarizados, que sejam da Educação Infantil à Pós Graduação — dá-se de forma intencional e com objetivos determinados, como no caso das escolas . No caso específico da educação formal exercida na escola, pode ser definida como Educação Escolar . De acordo com a UNESCO [ 3 ] a educação também é exercida para além do ambiente formal das escolas e adentra em outras perspectivas caracterizadas como: educação não formal e educação informal . Segundo a organização, a partir das Conferências Internacionais de Educação de Adultos - CONFINTEA [ 4 ] compreende-se por educação não formal todo processo de ensino e aprendizagem ocorrido a partir de uma intencionalidade educativa mas sem a obtenção de graus ou títulos, sendo comum em organizações sociais com vistas a participação democrática. E educação informal como aquela ocorrida nos processos quotidianos sociais, tais como com a família, no trabalho, nos círculos sociais e afetivos. No caso específico da educação exercida para a utilização dos recursos técnicos e tecnológicos e dos instrumentos e ferramentas de uma determinada comunidade, dá-se o nome de Educação Tecnológica . Outra prática seria a da Educação Científica , que dedica-se ao compartilhamento de informação relacionada à Ciência (no que tange a seus conteúdos e processos) com indivíduos que não são tradicionalmente considerados como parte da comunidade científica. Os indivíduos-alvo podem ser crianças, estudantes universitários, ou adultos dentro do público em geral. A educação sofre mudanças, das mais simples às mais radicais, de acordo com o grupo ao qual ela se aplica, e se ajusta a forma considerada padrão na sociedade. No entanto, Educar não pode limitar-se a instruir , a transmitir informação, nem a transmitir competências . integra não só questões de autonomia , mas também problemas de autoridade , de tradição e de transmissão da cultura [ 5 ] . Índice 1 No Brasil 1.1 Níveis de ensino no Brasil 1.2 Legislação brasileira 1.3 Plano de Desenvolvimento da Educação 2 Em Portugal 2.1 Níveis de ensino em Portugal 2.2 Legislação portuguesa 2.3 Plano educacional em Portugal 3 Em Cabo Verde 3.1 Níveis de ensino em Cabo Verde 4 Quadro comparativo dos sistemas de ensino de vários países 5 Ver também 6 Referências 7 Ligações externas 7.1 Ministérios da educação 7.2 Outros No Brasil [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Educação no Brasil Níveis de ensino no Brasil [ editar | editar código-fonte ] Citação do professor , advogado e político brasileiro Fernando de Melo Viana na entrada do Grupo Escolar Pedro II , em Belo Horizonte : 'A escola actual é a escola da vida. Os professores e os pais devem conjugar o pensamento de tal maneira que a criança, em casa, encontre um mestre e, na escola, tenha um pai.' De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional [ 6 ] a educação no Brasil se divide em: Educação Infantil Ensino Fundamental | Anos Iniciais do Ensino Fundamental | Anos Finais do Ensino Fundamental Ensino Médio Educação de Jovens e Adultos Educação do campo Ensino Técnico Ensino Superior | Sequencial | Tecnológico | Licenciatura | Bacharelado Pós-Graduação | Especialização Mestrado Doutorado Pós-Doutorado Legislação brasileira [ editar | editar código-fonte ] No Brasil , a educação é regulamentada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional , pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério . [ 7 ] Plano de Desenvolvimento da Educação [ editar | editar código-fonte ] A principal meta do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) é uma educação básica de qualidade, para isso deve-se investir na educação profissional e na educação superior. Para isso se tornar realidade deve acontecer o envolvimento de todos: pais, alunos, professores e gestores, em busca da permanência do aluno na escola. Com o PDE o Ministério da Educação pretende mostrar tudo o que se passa dentro e fora da escola e realizar uma grande prestação de contas. As iniciativas do MEC devem chegar a sala de aula para beneficiar a criança para atingir a qualidade que se deseja para a educação brasileira. O PDE foi editado pelo Governo Federal , por premissas à visão sistêmica da educação, a sustentação da qualidade do ensino e a prioridade a educação básica. [ 8 ] Em Portugal [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Educação em Portugal Níveis de ensino em Portugal [ editar | editar código-fonte ] Em Portugal o ensino curricular é um complemento ao ensino oficial. Ensino Pré-Escolar Ensino Básico 1.º ciclo 2.º ciclo 3.º ciclo Ensino secundário Ensino superior Legislação portuguesa [ editar | editar código-fonte ] Em Portugal , a educação é regulamentada pela Lei de Bases do Sistema Educativo que estabelece o quadro geral do sistema educativo nacional . Plano educacional em Portugal [ editar | editar código-fonte ] Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes , o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2010) . Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé . Conteúdo sem fontes poderá ser removido . — Encontre fontes: Google ( notícias , livros e acadêmico ) A Universidade de Coimbra é um exemplo da educação formal de nível superior em Portugal . É a mais antiga do país. A nível institucional, a educação inicia-se num âmbito não obrigatório com o Pré-escolar, destinado a crianças com idades compreendidas entre os 3 anos e a entrada na escolaridade obrigatória. A escolaridade obrigatória denomina-se como 'ensino regular', tem a duração de 12 anos, e compreende a idades dos 6 anos até aos 18 anos e organiza-se em três ciclos sequenciais. 1.º ciclo: O ensino é global e visa o desenvolvimento de competências básicas em Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio e Expressão Plástica . Com a implementação da escola a tempo inteiro, através do alargamento do horário de funcionamento para um mínimo de oito horas diárias, as escolas promovem actividades de enriquecimento curricular, nomeadamente o ensino obrigatório do Inglês, o apoio ao estudo para todos os alunos, a actividade física e desportiva, o ensino da Música e de outras expressões artísticas e de outras línguas estrangeiras. O 1º ciclo funciona em regime de monodocência , com recurso a professores especializados em determinadas áreas. 2.º ciclo: Está organizado por disciplinas e áreas de estudo pluridisciplinares. No 3.º ciclo, o ensino está organizado por disciplinas. Os principais objectivos deste ciclo são o desenvolvimento de saberes e competências necessários à entrada na vida activa ou ao prosseguimento de estudos. 3.º ciclo: Funciona em regime de pluridocência , com professores especializados nas diferentes áreas disciplinares ou disciplinas. Aos alunos que completam com sucesso o 3.º ciclo é atribuído o diploma do ensino básico. Ensino secundário: Está organizado segundo formas diferenciadas, orientadas quer para o prosseguimento de estudos quer para o mundo do trabalho. O currículo dos cursos de nível secundário tem um referencial de três anos lectivos e compreende quatro tipos de cursos: Os Cursos científico-humanísticos, são vocacionados essencialmente para o prosseguimento de estudos de nível superior. Os Cursos tecnológicos, dirigidos essencialmente a alunos que desejam entrar no mercado de trabalho, permitindo, igualmente, o prosseguimento de estudos em cursos tecnológicos especializados ou no ensino superior. Os Cursos artísticos especializados, asseguram a formação artística especializada nas áreas de artes visuais, audiovisuais, dança e música, permitindo a entrada no mundo do trabalho ou o prosseguimento de estudos em cursos pós-secundários não superiores ou, ainda, no ensino superior. Os Cursos profissionais, destinados a proporcionar a entrada no mundo do trabalho, facultando também o prosseguimento de estudos em cursos pós - secundários não superiores ou no ensino superior. Para conclusão de qualquer curso de nível secundário os alunos estão sujeitos a uma avaliação sumativa interna. Para além dessa avaliação, os alunos dos cursos científico-humanísticos são também submetidos a uma avaliação sumativa externa, através da realização de exames nacionais, em determinadas disciplinas previstas na lei. Aos alunos que tenham completado este nível de ensino é atribuído um diploma de estudos secundários. Os cursos tecnológicos, artísticos especializados e profissionais conferem ainda um diploma de qualificação profissional de nível 3. Ensino Pós-secundário não superior Após a conclusão do ensino Secundário umas das opções que o sistema educacional português disponibiliza são os cursos de especialização tecnológica (CET) possibilitam percursos de formação especializada em diferentes áreas tecnológicas, permitindo a inserção no mundo do trabalho ou o prosseguimento de estudos de nível superior. A formação realizada nos CET é creditada no âmbito do curso superior em que o aluno seja admitido. A conclusão com aproveitamento de um curso de especialização tecnológica confere um diploma de especialização tecnológica (DET) e qualificação profissional de nível 4, podendo ainda dar acesso a um certificado de aptidão profissional (CAP). Educação e Formação de Jovens e Adultos A educação e formação de jovens e adultos oferece uma segunda oportunidade a indivíduos que abandonaram a escola precocemente ou que estão em risco de a abandonar, bem como àqueles que não tiveram oportunidade de a frequentar quando jovens e, ainda, aos que procuram a escola por questões de natureza profissional ou valorização pessoal, numa perspectiva de aprendizagem ao longo da vida. No sentido de proporcionar novas vias para aprender e progredir surgiu a Iniciativa 'Novas Oportunidades' que define como um dos objectivos principais alargar o referencial mínimo de formação ao 12.º ano de escolaridade e cuja estratégia assenta em dois pilares fundamentais: • Elevar a formação de base da população activa. • Tornar o ensino profissionalizante uma opção efectiva para os jovens. As diferentes modalidades de educação e formação de jovens e adultos permitem adquirir uma certificação escolar e/ou uma qualificação profissional, bem como o prosseguimento de estudos de nível pós-secundário não superior ou o ensino superior. A educação e formação de jovens e adultos compreendem as seguintes modalidades: • Sistema de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC). Existe uma valorização e reconhecimentos das aprendizagens adquiridas ao longo da vida, por via formal, informal e não-formal, permitindo aos alunos obter uma dupla certificação académica e profissional. A formação adquirida permite o acesso a empregos mais qualificados e melhor perspectiva de formação ao longo da vida. Este Sistema tem lugar nos Centros Novas Oportunidades, disseminados por todo o país. • Cursos de Educação e Formação (CEF) para alunos a partir dos 15 anos. Os CEF são uma oportunidade para os jovens poderem concluir a escolaridade obrigatória, incentivando-os para o prosseguimento de estudos/formação, assim como para a aquisição de competências profissionais, através de soluções flexíveis, de acordo com os seus interesses e face às necessidades do mercado de trabalho. São destinados a jovens com idade igual ou superior a 15 anos e inferior a 23 anos, em risco de abandono escolar ou que já abandonaram. • Cursos de Educação e Formação de Adultos (EFA) e Formações Modulares. Possibilitam a aquisição de habilitações escolares e/ou competências profissionais, com vista a uma reinserção ou progressão no mercado de trabalho a jovens com idade igual ou superior a 18 anos, que pretendam completarmos o 9º ou 12º ano de escolaridade e desejem obter uma qualificação profissional de nível 2 ou 3. Estudante académica portuguesa • 'Acções de curta duração S@bER +' Destinadas a maiores de 18 anos, procura, através de formações de curta duração, motivar a população adulta a melhorar as suas qualificações escolares ou profissionais e a encontrar as respostas adequadas aos contínuos desafios que enfrenta. Apresentam uma estrutura curricular flexível e diferenciada em função dos interesses e das necessidades do público-alvo. Ensino Superior O ensino superior actualmente está estruturado de acordo com os princípios de Bolonha e visa a assegurar uma sólida preparação científica, cultural, artística e tecnológica que habilite para o exercício de actividades profissionais e culturais e para o desenvolvimento das capacidades de concepção, de inovação e de análise crítica. Em Portugal, organiza-se num sistema binário : o ensino universitário e o ensino politécnico , administrados por instituições do ensino superior públicas , privadas ou cooperativas . Em Cabo Verde [ editar | editar código-fonte ] Níveis de ensino em Cabo Verde [ editar | editar código-fonte ] Ensino Fundamental Ensino Escolar Ensino Básico Primeira Fase Segunda Fase Terceira Fase Ensino Secundário Primeiro Ciclo Segundo Ciclo Terceiro Ciclo Ensino Médio Ensino Superior Ensino Universitário Ensino Politécnico Ensino Extra-Escolar Quadro comparativo dos sistemas de ensino de vários países [ editar | editar código-fonte ] Sistemas de ensino primário e secundário Idade 3 anos 4 anos 5 anos 6 anos 7 anos 8 anos 9 anos 10 anos 11 anos 12 anos 13 anos 14 anos 15 anos 16 anos 17 anos 18 anos Bélgica Maternelle 1ère à 6ème primaire 1ère à 6ème secondaire Brasil Berçário/Educação Infantil Ensino Fundamental I Ensino Fundamental II Ensino médio França Maternelle École élémentaire Collège Lycée Irlanda Prescool Primary school junior cycle senior cycle Canadá Pré-mat. Mat. École primaire Secondaire 1 a 5 Cégep Suíça Maternelle École primaire Secondaire I Secondaire II EUA Preschool Grammar school Middle school High school Espanha Educación Infantil Educación Primaria Educación Secundaria Obligatoria Bachillerato Portugal Educação pré-escolar 1.º ciclo do ensino básico 2.º ciclo do ensino básico 3.º ciclo do ensino básico Ensino secundário México Educación preescolar Primaria/Educación básica Secundaria/Educación básica Preparatoria/Bachillerato/Educación Media Superior Cabo Verde Pré-escolar Básico integrado (1ª,2ª,3ª fase) Secundário (1º,2º,3º ciclo) Ver também [ editar | editar código-fonte ] Aprendizagem Artes liberais Artes mecânicas Dificuldades de aprendizagem Educação a Distância Educação especial Educação financeira Educação inclusiva Educação Matemática Educação popular Ensino público e privado Modalidades de aprendizagem Necessidades Educativas Especiais Tecnologias Educacionais Teoria da modificabilidade cognitiva estrutural de Reuven Feuerstein Quatro Pilares da Educação Referências ↑ Ministério da Educação. Uma “revolução na educação” ou uma educação como “empresa de desumanização do homem”?, por Maria de Sousa Pereira Coutinho, Observador, 10 de Maio de 2017 ↑ Pedagogia da Autonomia - ISBN 978-85-7753-226 ↑ «UNESCO - Educação de Adultos e Educação Não-Formal» . UNESCO ↑ «CONFINTEA» . UNESCO ↑ Ministério da Educação. Uma “revolução na educação” ou uma educação como “empresa de desumanização do homem”?, por Maria de Sousa Pereira Coutinho, Observador, 10 de Maio de 2017 ↑ LDB (Art. 21.): A educação escolar compõe-se de: I - educação básica em três níveis: educação infantil, ensino fundamental e ensino médio. II - educação superior. ↑ Carlos Brandão. «O Que é Educação» . Consultado em 4 de dezembro de 2008 ↑ NOVA ESCOLA - REPORTAGEM - Educação infantil é prioridade Ligações externas [ editar | editar código-fonte ] Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema: Citações no Wikiquote Notícias no Wikinotícias Wikiquote Wikinotícias Ministérios da educação [ editar | editar código-fonte ] Angola Brasil Cabo Verde Moçambique Portugal Outros [ editar | editar código-fonte ] Memória da Educação online Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Brasil Base 'Estudos e Educação' Campos de estudo da Educação Administração escolar | Arte-educação | Biologia educacional | Distúrbios da aprendizagem | Educação de adultos | Educação inclusiva | Educação popular | Filosofia da educação | Medidas educacionais | Metodologias de ensino | Necessidades educativas especiais | Orientação educacional | Pedagogia | Politicas educacionais | Psicologia da aprendizagem | Psicopedagogia | Sociologia da educação | Supervisão do ensino | Tecnologias educacionais | Psicologia do desenvolvimento | Teorias da aprendizagem Ensino por tema : Alfabetização | Educação sexual | Educação matemática | Ensino da língua materna Níveis de ensino : Educação infantil | Ensino fundamental | Educação especial | Ensino médio | Ensino superior Rankings internacionais : Índice de alfabetização | Programa Internacional de Avaliação de Alunos | Índice de educação Portal da educação Portal da sociedade v • e Campos de estudo das ciências Ciências naturais Física Biologia Astronomia Zoologia Química Geografia física Geologia Paleontologia Outras disciplinas Ciências sociais ou Ciências humanas Administração Antropologia Arquitetura Ciência da informação Ciência política Comunicação social Direito Economia Educação Gerontologia Geografia humana História Linguística Psicologia Serviço social Sociologia Outras disciplinas Ciências da saúde Biologia Ciências do esporte Educação física Enfermagem Farmácia Fisioterapia Fonoaudiologia Medicina Medicina veterinária Nutrição Odontologia Terapia ocupacional Outras disciplinas Ciências formais Lógica Matemática Teoria dos sistemas Outras disciplinas Ciências exatas Computação Engenharia Física Lógica Química Outras disciplinas Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Educação&oldid=51266896 ' Categoria : Educação Categorias ocultas: !Páginas com erros CS1: datas !Artigos com escopo geográfico limitado !Artigos que carecem de fontes desde Junho de 2010 !Artigos que carecem de fontes maiores que 20000 bytes Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Wikinotícias Wikiquote Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas Afrikaans Alemannisch አማርኛ Aragonés العربية অসমীয়া Asturianu Azərbaycanca تۆرکجه Башҡортса Žemaitėška Беларуская Беларуская (тарашкевіца)‎ Български भोजपुरी বাংলা བོད་ཡིག Brezhoneg Bosanski Буряад Català Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄ Нохчийн Cebuano کوردی Corsu Čeština Чӑвашла Cymraeg Dansk Deutsch Ελληνικά English Esperanto Español Eesti Euskara Estremeñu فارسی Suomi Võro Føroyskt Français Furlan Frysk Gaeilge Gàidhlig Galego Gaelg 客家語/Hak-kâ-ngî עברית हिन्दी Fiji Hindi Hrvatski Kreyòl ayisyen Magyar Հայերեն Interlingua Bahasa Indonesia Ilokano Íslenska Italiano ᐃᓄᒃᑎᑐᑦ/inuktitut 日本語 Patois Basa Jawa ქართული Қазақша Kalaallisut ភាសាខ្មែរ ಕನ್ನಡ 한국어 Къарачай-малкъар Kurdî Latina Lëtzebuergesch Limburgs ລາວ Lietuvių Latviešu Basa Banyumasan Malagasy Македонски മലയാളം Монгол मराठी Bahasa Melayu Malti Mirandés မြန်မာဘာသာ Napulitano नेपाली नेपाल भाषा Nederlands Norsk nynorsk Norsk Novial Nouormand Occitan Livvinkarjala ਪੰਜਾਬੀ Kapampangan Picard Polski Piemontèis پنجابی پښتو Runa Simi Română Русский Русиньскый Саха тыла Sardu Sicilianu Scots سنڌي Davvisámegiella Srpskohrvatski / српскохрватски සිංහල Simple English Slovenčina Slovenščina Soomaaliga Shqip Српски / srpski Basa Sunda Svenska Kiswahili தமிழ் తెలుగు Тоҷикӣ ไทย ትግርኛ Türkmençe Tagalog Tok Pisin Türkçe Xitsonga Татарча/tatarça Українська اردو Oʻzbekcha/ўзбекча Vèneto Vepsän kel’ Tiếng Việt Volapük Winaray 吴语 IsiXhosa ייִדיש 中文 Bân-lâm-gú 粵語 IsiZulu Editar hiperligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 20h28min de 13 de fevereiro de 2018. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



http://monografias.brasilescola.uol.com.br/pedagogia/
  Pedagogia - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja ... Pedagogia - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia ... Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política ... Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História ... Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ... , Educação, Escolas, Educação nas escolas PUBLICIDADE A educação atual Quais são as características de CACHE

Pedagogia - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Menu Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Ciências Agrárias e Biológicas Ciências Biológicas Ecologia Agricultura e Pecuária MAIS ACESSADAS A clonagem de seres humanos deve ser proibida? As vantagens do composto produzido pelas minhocas. Benefícios da prática do pilates para a temida fibromialgia. Ciências da Saúde Enfermagem Odontologia Saúde Medicina MAIS ACESSADAS Há qualidade de vida no trabalho das enfermeiras no Brasil? Por que profissionais da saúde devem fica atentos à alergias? O diagnóstico e tratamento do Mixoma Cardíaco. Ciências Exatas e da Terra Física Matemática Computação Hardware Redes e Internet Software e Programação MAIS ACESSADAS Saiba mais sobre a importância da privacidade na internet. Como as intermídias está inserida no ciberjornalismo? Um pouco mais sobre os instrumentos ópticos e suas funções. Ciências Humanas Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ACESSADAS As verdades que poucos sabem sobre a famosa anorexia. Afinal, o que é maçonaria e quais os seus princípios? Veja algumas reflexões sobre a temida crise de energia no Brasil. Ciências Sociais Aplicadas Economia Turismo Administração e Finanças Contabilidade Direito Marketing MAIS ACESSADAS Por que hoje são necessários esforços para não assistir TV? Questões culturais e econômicas que levaram à desigualdade social. Conheça mais dos aspectos que regem o teatro contemporâneo no Brasil. Engenharias Engenharia Civil Engenharia dos Alimentos Engenharia Elétrica Engenharia Mecânica Engenharia Química Linguística, Letras e Artes Arte e Cultura MAIS ACESSADAS 100 dicas para uma vida melhor. A representação da mulher negra na teledramaturgia brasileira. Através da arte mostramos o que estamos sentindo e pensando. Entenda! Regras da ABNT Artigo Científico Citações Citações bibliográficas Currículo Lattes Dissertação e Tese Entrevista Métodos de pesquisa Pesquisa científica Projeto de Pesquisa Resenha Crítica Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Artigo Científico Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Monografia MAIS ACESSADAS Entenda a importância das citações. Você sabe redigir um currículo corretamente? Aprenda a organizar uma pesquisa científica. Home Pedagogia Pedagogia Pedagogia, Educação, Escolas, Educação nas escolas PUBLICIDADE A educação atual Quais são as características de escolas eficazes, Escolas ao ar livre, Escolas Correcionais, Escolas Populares Superiores, Escolas Vocacionais. A AFETIVIDADE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA E NA FORMAÇÃO DOCENTE Clique e confira sobre a afetividade na prática pedagógica e na formação docente. A ALFABETIZAÇÃO NA PERSPECTIVA DO LETRAMENTO Saiba qual é a importância de se entender a significação de alfabetização e letramento, bem como suas diferenciações. A aplicação do escotismo florestal para socialização da juventude pela Polícia Militar de Alagoas Confira aqui o papel da Polícia Militar de Alagoas na socialização das crianças e adolescentes, através da aplicação do escotismo florestal! A concepção política dos falantes do Assentamento 1º de Abril sobre a utilização da Língua Brasileira Preconceito linguístico como fator de exclusão social, e como o uso da linguagem é utilizado para legitimar o domínio de uma classe sobre outras. PUBLICIDADE A CONTRIBUIÇÃO DA MÚSICA PARA O DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM DA CRIANÇA Saiba qual é o papel da música na educação, seus benefícios e sua aplicação no desenvolvimento da criança como interação e auto estima. A contribuição dos contos de fadas na prática pedagógica do Orientador Educacional Saiba qual é a contribuição dos contos de fadas na prática pedagógica do Orientador Educacional. A disciplina na Educação Infantil A disciplina na Educação Infantil, Regras de convivência, Castigos e recompensas, Summerhill, trabalho pedagógico, A função da criança. A discriminação racial e seus reflexos no processo de ensino e aprendizagem Esse trabalho descreve os vários tipos de racismo que surgiram desde o inicio da civilização,começando nos gregos indo para os romanos, continuando na idade média. A EFICÁCIA DAS PROVAS OPERATÓRIAS COMO FERRAMENTA PARA UMA AVALIAÇÃO COGNITIVA Confira um estudo sobre o desenvolvimento cognitivo de alunos das series iniciais da rede pública municipal que apresentam dificuldades de aprendizagem. A formação do professor A formação do professor, aprender a conhecer e a pensar, A CULTURA DA INFORMAÇÃO, APRENDER A RELACIONAR E A CONTEXTUALIZAR, RECONHECIMENTO DE SI NAS OBRAS LITERÀRIAS, A L A história das creches A história das creches, jardim-de-infância, escola infantil, escola do tricô, casa dei bambini, o infantário, surge a creche no Brasil. A importância da afetividade na relação professor-aluno Confira aqui uma pesquisa que trata a afetividade na relação professor-aluno! A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM COMO PRÁTICA REFLEXIVA Quanto o processo avaliativo é utilizado para melhores processos de ensino dentro do sistema escolar? Confira! A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA ESCOLA Clique e saiba qual é a importância da família no processo educativo dos filhos. A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DOS ALUNOS DA ESCOLA MARIA DE NAZARÉ OLIVEIRA NA TURMA DE JARDIM II Trabalho que apresenta a importância da família no processo de aprendizagem dos alunos da Escola Maria de Nazaré Oliveira. A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Confira sobre a importância da leitura desde a Educação Infantil, buscando mostrar a função do professor enquanto mediador. A IMPORTÂNCIA DA MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Clique e confira um estudo que apresenta qual a importância da música na Educação Infantil. A INFLUÊNCIA DE PAULO FREIRE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Que tal um estudo sobre a influência da teoria de Paulo Freire no processo de ensino-aprendizagem da Educação de Jovens e Adultos no Brasil? A inserção da criança na creche A inserção da criança na creche, Pressupostos teóricos, Objetivos de uma boa inserção, Estratégias (apresentadas segundo ordem cronológica em que são realizadas), O trab A Inserção da Língua Inglesa na Pré-Escola A importância do estudo da língua inglesa nas salas de Pré-escola. A inserção do Pedagogo nas Organizações Públicas e Privadas Pesquisa de campo aplicada para investigar como as organizações empresariais da cidade de Santiago veêm a influência do pedagogo na gestão do conhecimento. A ORGANIZAÇÃO DOS CANTOS NA ROTINA DA EDUCAÇÃO INFANTIL Clique e confira sobre a organização dos cantos na rotina da educação infantil. A organização dos espaços na educação infantil A organização dos espaços na Educação Infantil, concepções de desenvolvimento e sua influência na organização dos ambientes, elementos contextuais da educação infantil, A participação da familia A participação da família, CONHECER A CRIANÇA, ESTABELECER CRITERIOS EDUCATIVOS COMUNS, OFERECER MODELOS DE INTERVENÇÃO E DE RELAÇÃO COM AS CRIANÇAS, Formas de trabalho d A PEDAGOGIA DA PRESENÇA E A TUTORIA NO PROGRAMA DE ENSINO INTEGRAL A Pedagogia da Presença e a Tutoria nas escolas do Programa de Ensino Integral da Secretaria de Estado de Educação de São Paulo. A Perspectiva Educativa do Espaço Físico das Creches Discussão sobre a perspectiva educativa do espaço físico da educação infantil nas creches. A RELAÇÃO ENTRE CRISTIANISMO E EDUCAÇÃO Confira aqui um trabalho que apresenta uma análise sobre a relação entre o cristianismo e a educação. A RELAÇÃO TEÓRICA E A PRÁTICA DA APLICAÇÃO DOS MÉTODOS DE ENSINO Confira aqui um trabalho que aborda o Método Tradicional de Ensino, onde o professor é considerado o responsável por ensinar e passar o conteúdo aos alunos. A rotina na educação infantil A rotina na educação infantil, Atividades dirigidas, Atividades livres (isto é, menos dirigidas pelo professor), Atividades de cuidado pessoal, reforçar a idéia. A sistematização do livro didático A sistematização do livro didático, o livro escolar no método intuitivo, o livro escolar em comênio, curiosidades sobre a sistematizaçãodo livro didático. A televisão possibilitando novos olhares no fazer pedagógico Educação - comunicação - televisão – ensino-aprendizagem - publicidade - telenovelas - programas jornalísticos - programas infantis - programas educativos - recursos audi AFRICANIDADES: Um Olhar Pedagógico para o Ensino da Cultura Africana na Sala de Aula Clique e confira aqui um estudo teórico sobre o ensino da cultura africana na sala de aula. ALFABETIZAÇÃO DO EDUCANDO COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM Clique e confira sobre quais são as dificuldades de aprendizagem no processo de alfabetização do aluno e saiba como eliminá-las. AS DIFERENÇAS INDIVIDUAIS E A SALA DE AULA Confira as diferenças individuais encontradas em nossas salas de aula e a sua influência no processo de ensino-aprendizagem. As dificuldades do ensino e aprendizagem no Ensino Fundamental I Confira um estudo que apresenta as dificuldades de aprendizagem no ensino fundamental I, da Escola Municipal Damásio Eugênio de Sousa em Jaicós-PI. As Tecnologias e a Educação de Alunos Surdos Saiba como as tecnologias da informática e o educador podem auxiliar no processo de aprendizagem de alunos surdos. AUTISMO NA ESCOLA: pontos e contrapontos na escola inclusiva Clique e saiba como ocorre a inclusão dos alunos autistas na sala regular e o atendimento educacional especializado dos mesmos. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: COMPREENSÃO, ANÁLISE E REFLEXÃO CRÍTICA NA PRÁTICA DOCENTE Confira aqui sobre a Avaliação da Aprendizagem, sua compreensão, análise e reflexão crítica. COMO A ATIVIDADE DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PODE BENEFICIAR CRIANÇAS HOSPITALIZADAS NO SETOR DE PEDIATRIA DO HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS? Saiba como a atividade de Contação de Histórias pode beneficiar crianças hospitalizadas no Setor de Pediatria do Hospital São Lucas da PUCRS. CRIANÇAS CIRCENSES: UMA PROPOSTA DE INCLUSÃO Quais são as facilidades e dificuldades enfrentadas por crianças circenses em relação ao acesso e inclusão em uma escola pública? Confira! Disciplina, limite na medida certa Disciplina, limite na medida certa (IÇAMI TIBA), tipos de relacionamento, a importância do contexto, os diferentes papéis, a conquista da auto-estima. EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: REFLEXÕES, PERSPECTIVAS E DESAFIOS Clique e confira uma reflexão sobre formação e prática voltadas a Educação de Jovens e Adultos (EJA). EDUCAÇÃO ESPECIAL: Autismo no Ensino Fundamental II da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Casimiro de Abreu Clique e saiba quais sãos os métodos de ensino trabalhados com alunos autistas no ensino fundamental II. Elaboração da proposta pedagogica: diretrizes curriculares nacionais Elaboração da proposta pedagógica: diretrizes curriculares nacionais, estrutura, organização e funcionamento da Educação Infantil, Diretrizes Curriculares. Formação Continuada: Um estudo sobre a influência do PROFA – Programa de Formação de Professores Alf PROFA, Programa de formação de professores alfabetizadores, ações educativas de alfabetização, ensino fundamental, educação infantil e EJA. Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Educação Infantil - A idéia de infância e a sua escola A idéia de infância e a sua escola, Primeira identidade: “a criança-adulto” ou a infância negada, Segunda identidade: a criança-filho-aluno ou a infância institucionaliza Gestão Escolar: Espaço para a Participação Confira aqui um Trabalho de Conclusão de Curso que investiga acerca da Gestão Escolar. Interdisciplinaridade Interdiscipinaridade, como criar um processo interdisciplinar nas escolas atuais, qual a maior preocupação que deve ser tratada na educação interdisciplinar. Jogos e brincadeiras Jogos e brincadeiras, JOGO LIQUIDAÇÃO, JOGOS DE EXERCÍCIO, O que é brincar para a criança, JOGOS DE MANIPULAÇÃO, TRANSPOSIÇÂO, COMPENSAÇÃO, O papel do professor. Mulheres, donas-de-casa, esposas e mães: dificuldades e superações para concluir o Ensino Superior Mulheres trabalhadoras, Famílias, Curso Superior, Docência, dificuldades para concluir o ensino superior, donas-de-casa. O brincar na educação infantil 3 a 4 anos Entenda qual é a importância de brincar com crianças de 3 a 4 anos na educação infantil. O ESTUDO DA AFETIVIDADE NA FORMAÇÃO DA AUTOESTIMA DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Saiba de que forma o vínculo existente na relação entre professor e aluno, contribui no desenvolvimento da aprendizagem e na formação da autoestima da criança. O PAPEL DO PSICOPEDAGOGO EDUCACIONAL Quais são os benefícios das práticas do Psicopedagogo na instituição escolar? Clique e descubra! O USO DAS REDES SOCIAIS NA PRÁTICA DOCENTE - Uma Experiência no Colégio Estadual Euclydes da Cunha Clique e confira um trabalho com estudo de caso que visa verificar a eficácia do uso das redes sociais na prática docente. OS DESAFIOS ENFRENTADOS PELO COORDENADOR PEDAGÓGICO NO AMBIENTE ESCOLAR Confira quais sãos os desafios e dificuldades encontrados pelo coordenador dentro da instituição de ensino. Pedagogia Holística Um Novo Olhar na Educação Pedagogia Holística Um Novo Olhar na Educação, Holismo, Teoria e Educação, pedagogia. Pedagogia Empresarial: Valorizando Saberes, Qualificando Práticas, Formando Referências! A Pedagogia Empresarial é a parte da Pedagogia aplicada às relações existentes em uma empresa, Pedagogia Libertária Na vida familiar, são as armas principais da pedagogia, encontro do Curso de Pedagogia Libertária. Políticas Públicas da Educação Infantil: do seu contexto histórico a sua instauração no Município de Juiz de Fora - MG Este artigo apresenta aspectos inerentes as Políticas Educacionais no município de Juiz de Fora - MG. Primeira infância, período pré-operatório Primeira infância, período pré-operatório, prova de inclusão de classes, descrição da aplicação, identificação das provas, descrição dascrianças. Princípios, fundamentos e procedimentos da educação básica. Uma relação entre o estabelecido e o praticado Uma relação entre o estabelecido e o praticado na educação básica. Psicomotricidade: Identificando novos paradigmas e sua colaboração no processo de desenvolvimento infantil Clique e saiba mais sobre a psicomotricidade e sua influência no desenvolvimento infantil! QUESTÃO DE GÊNERO NA ESCOLA E A INFLUÊNCIA DA SOCIEDADE Clique e compreenda qual é o papel do educador na formação da identidade de gênero. Referencial curricular nacional para a educação infantil Referencial curricular nacional para a educação infantil, Conhecimentos de mundo, Identidade e autonomia, Referencial Curricular, Organização do tempo, Formação do colet Relações de gênero e sexualidade Contribuições da prática docente para a desmistificação de diferenças e preconceitos em relação ao sexo em sala de aula. SÍNDROME DE BURNOUT: AS PERSPECTIVAS SÓCIO-PEDAGÓGICAS NA PRÁTICA DOCENTE Como o profissional da educação é acometido pela Síndrome de Burnout? Clique e saiba mais! Tecnologia assistiva na inclusão Confira aqui uma análise acerca da contribuição da Tecnologia Assistiva (TA) na inclusão da criança autista, Transtorno Global de Desenvolvimento (TGD) nas escolas regula Transtorno do Deficit de Atenção e Hiperatividade O TDAH e suas implicações no ambiente escolar. Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://educador.brasilescola.uol.com.br/orientacoes/
  Orientações para Professores - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras ... Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América ... de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática ... Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia ... Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação sexual ... Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química Sociologia CACHE

Orientações para Professores - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Veja a lista de classificados para a segunda fase da Fuvest 2018 Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Estratégia de Ensino Meu Artigo Vestibular Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Pais Comportamento Estratégias de Ensino Orientação Escolar Orientações para Pais Saúde na Escola Sugestões para Pais e Professores MAIS ACESSADAS Adolescentes na academia e os cuidados necessários. A importância do incentivo da prática esportiva na infância Como a escola pode auxiliar na formação de hábitos alimentares saudáveis? Pedagogia Gestão Educacional Política Educacional Trabalho Docente MAIS ACESSADAS O uso do Tangram para desenvolver raciocínio matemático. A influência da televisão ao longo do tempo Os jardins de infância são verdadeiros viveiros infantis. Professores Ética Notícias Orientação Escolar Orientações para Professores Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação sexual na escola? Acesse! Alimentando o bom convívio entre professor e aluno. Estratégia de ensino Biologia Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química Sociologia MAIS ACESSADAS Entendendo melhor o texto em inglês. A ditadura militar e o movimento operário brasileiro. Aplicando jogos matemáticos em sala de aula. Meu Artigo Artigos de Administração Artigos de Artes Artigos de Atualidades Artigos de Biologia Artigos de Curiosidades Artigos de Doenças Artigos de Economia e Finanças Artigos de Educação Artigos de Geografia Artigos de Gramática Artigos de História Artigos de Informática Artigos de Literatura Artigos de Pedagogia Artigos de Política Artigos de Psicologia Artigos de Redação Artigos de Saúde e Bem-estar Artigos de Sociologia MAIS ACESSADAS A educação e a hipocrisia da política brasileira. A face da violência urbana: Questões atuais. A alfabetização de crianças com síndrome de Down. Monografias Regras ABNT Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Comunicação e Marketing Direito Economia Educação Educação Física Engenharias Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Saúde Teologia MAIS ACESSADAS Os impactos dos pneus no meio ambiente. Os sistemas agroflorestais sucessionais na agricultura sustentável. O empresário individual de responsabilidade limitada. Disciplinas Biologia Drogas Educação Física Espanhol Filosofia Física Geografia Gramática História do Brasil História Geral Inglês Literatura Matemática Química Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Fique por dentro de uma breve história do Brasil. Já leu sobre a teoria das cordas em Física? Tudo que você precisa saber sobre as eras geológicas. Vestibular Enem SiSU Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsas de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Dicas Educação a Distância Estudar no Exterior Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Orientação Vocacional ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional Notícias do Vestibular MAIS ACESSADAS A volta da discussão sobre as cotas nas universidades 7 temas atuais que podem cair no Enem Vestibulares 2018 começam a receber inscrições Home Orientações Imprimir Texto -A +A Orientações Orientações COMPARTILHE CURTIDAS 0 PUBLICIDADE Dicas de como o professor deve proceder em sala de aula, apontando melhores maneiras de trabalhar determinado conteúdo, entre outras. Artigos de Orientações A linguagem através das “Placas” Um fenômeno linguistico relevante no ensino-aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA A arte de trabalhar o texto poético Diferenciadas formas de despertar o interesse dos alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A atuação do professor de educação infantil Educando crianças com sabedoria. COMPARTILHE VER MATÉRIA A avaliação do aluno Por que devemos avaliar nossos alunos? COMPARTILHE VER MATÉRIA A Criança e a Poesia Projeto educativo para crianças que trabalha a partir de poemas e poesias. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Deficiência Visual no Âmbito Escolar O comprometimento da aprendizagem e os problemas relacionados à visão. COMPARTILHE VER MATÉRIA A difícil relação entre o professor e o aluno que paga mensalidade Na escola o cliente não pode ter razão sempre. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Distância e os Mapas Conceitos básicos para as crianças entenderem os mapas. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Educação e os Livros Paradidáticos Formas de enriquecer as aulas através das histórias infantis. COMPARTILHE VER MATÉRIA A educação por ciclos e a visão qualitativa A evolução intelectual, emocional e social devem ser consideradas na avaliação do aluno! COMPARTILHE VER MATÉRIA A Escola Mudou Transformações educativas que fizeram da inteligência um recurso para o bem comum. COMPARTILHE VER MATÉRIA A função do educador no combate às drogas As discussões em sala de aula podem evitar que adolescentes e jovens se envolvam com drogas. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da memorização na Geografia Existe muitas informações na Geografia que são assimiladas por meio da memorização. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da pesquisa na escola A pesquisa na construção do conhecimento. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da produção de textos para as disciplinas escolares Escrever é uma forma de expressão que valoriza a idéia do aluno em todas as disciplinas. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância de cuidar das pregas vocais Compreenda a importância de cuidar das pregas vocais e conheça algumas dicas para evitar complicações que podem até mesmo levar à perda de voz. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância de estimular a arte na criança. O estímulo à arte na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância do jornal na escola Os benefícios do uso do jornal em sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA A ligação entre o espaço físico e o social no ensino da Geografia A difícil tarefa de integrar os aspectos físicos com os sociais. COMPARTILHE VER MATÉRIA A primeira aula de um professor Porque ela é tão essencial para o bom desempenho da turma. COMPARTILHE VER MATÉRIA A qualidade do professor brasileiro Os fatores que favorecem o despreparo do professor brasileiro. COMPARTILHE VER MATÉRIA A relação da escola com a família! Estreitando os laços da escola com a família - um projeto que deu certo! COMPARTILHE VER MATÉRIA A semana de prova para o professor Se os alunos pensam que a semana de provas é desgastante para eles, imagine para o professor. COMPARTILHE VER MATÉRIA A tarefinha de cobrir as letrinhas É boa para a aprendizagem e desenvolvimento da criança? COMPARTILHE VER MATÉRIA A transformação didático-pedagógica do esporte Compreensão do termo “transformação didático-pedagógica do esporte”. COMPARTILHE VER MATÉRIA A utilização de computadores no ensino Vantagens desta ferramenta moderna na aplicação do conhecimento. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ação interdisciplinar Por que o diálogo entre professores é importante para o vínculo entre as matérias? COMPARTILHE VER MATÉRIA Acolhimento na Escola Os primeiros dias de aula dentro de um ambiente acolhedor. COMPARTILHE VER MATÉRIA Algumas estratégias para a correção de produções textuais Nova tomada de atitude é um incentivo à melhoria da escrita. COMPARTILHE VER MATÉRIA Algumas inovações fazem a diferença no momento da avaliação literária Interaja e descubra como isso acontece! COMPARTILHE VER MATÉRIA Alunos ecológicos Além de ensinar, a escola tem o papel de conscientizar sobre a crise ambiental. COMPARTILHE VER MATÉRIA Amarelinha na Pré-Escola Uma brincadeira que auxilia o desenvolvimento motor das crianças. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ano novo, nova escola! Novos alunos, novos professores, como recebê-los? COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprender a Ensinar A autoestima dos docentes tem peso significativo em um processo de inovação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprimorando o ensino da linguagem verbal e da linguagem não verbal Charges e cartuns são excelentes aliados para esta prática. COMPARTILHE VER MATÉRIA Arte e Educação Inclusiva A arte como instrumento de inclusão social. COMPARTILHE VER MATÉRIA As primeiras aulas do educador O início da prática educativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Até quando e quanto vale ensinar? O ensino tem um preço e um limite? COMPARTILHE VER MATÉRIA Ateliê de Artes - Consciência Ambiental Um trabalho de artes que ensina a aproveitar materiais descartáveis. COMPARTILHE VER MATÉRIA Atividades Natalinas Sugestões de atividades manuais e criativas visando a chegada do natal. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aula expositiva e Aula dialogada: diferenças que as demarcam Você, caro educador, ora faz uso da aula expositiva, ora da aula dialogada? Aprimore seu conhecimento acerca delas clicando aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA Autoridade de Professor Os caminhos que tornaram as práticas docentes um sucesso. COMPARTILHE VER MATÉRIA Avaliação para a inclusão Avaliação como um processo contínuo e diagnóstico para que ocorra a inclusão social dos diversos alunos que possuem diferentes dificuldades pessoais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Base Alfabética na Educação Infantil Conceitos básicos para obter sucesso na etapa de alfabetização. COMPARTILHE VER MATÉRIA Berçário – o que trabalhar? Proposta pedagógica para se trabalhar com bebês de 04 meses a 1 ano e meio. COMPARTILHE VER MATÉRIA Bom Professor Considerações sobre práticas educativas e as necessidades do homem e do mundo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brincar: A linguagem das crianças Compreender o Brincar como uma linguagem infantil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Caixa Surpresa e Tátil – recurso didático eficiente A sala de aula é um espaço dinâmico de aprendizagem para as crianças pequenas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cidadania na Sala de Aula Formas de trabalhar importantes valores, visando atitudes sociais corretas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como sinalizar aos alunos a importância da qualidade e do preparo dos alimentos Como sinalizar aos alunos a importância da qualidade e do preparo dos alimentos Transformando o aluno em agente modificador e difusor de informações. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como contar histórias Histórias no jardim da infância. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como ensinar física Como ensinar física, utilidade da física no cotidiano, pressão, como explicar física para alunos de ensino médio, a explicação de como o avião se sustenta no ar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como fazer um plano de aula Como fazer um plano de aula, o que é um plano de aula, fases da aprendizagem, apresentação, desenvolvimento, integração, critérios utilizados na elaboração de um plano de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como organizar e executar as tarefas escolares Administrar as obrigações escolares reflete positivamente na qualidade da aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como proceder com alunos do maternal Maternal: o início do convívio escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como surgiu o ferro elétrico Como surgiu o ferro elétrico, o que é o ferro elétrico, quando surgiu o ferro elétrico, conversão de energia elétrica em energia térmica, efeito joule. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como trabalhar a cultura indígena na escola Como trabalhar a cultura indígena na escola A importância de trabalhar a cultura indígena na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Conhecendo as Plantas Aprendendo tudo sobre as plantas, sua diversidade e utilidades para o homem COMPARTILHE VER MATÉRIA Conhecendo uma Dúzia Sugestão de aula interdisciplinar de matemática e artes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Consciência alimentar na escola A importância dos hábitos alimentares num contexto escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Contextualização no Ensino de Física Contextualizar é enriquecer a aula COMPARTILHE VER MATÉRIA Contextualização no ensino de Química Clique e acompanhe uma abordagem reflexiva sobre a contextualização no ensino de Química! COMPARTILHE VER MATÉRIA Contos de fadas Contos de fadas A importância dos contos de fadas no desenvolvimento emocional das crianças. COMPARTILHE VER MATÉRIA Criação de um blog como ferramenta pedagógica Descubra como a criação de um blog pode ser interessante para aumentar a participação dos alunos nas aulas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Crianças e Alimentação O papel da escola na formação de bons hábitos alimentares. COMPARTILHE VER MATÉRIA Criatividade e Inovação – Sucesso Garantido Aulas mais dinâmicas e atrativas são fatores responsáveis pelo bom desempenho dos alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Currículo da Escola Caminhos de uma boa formação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Currículo de matemática do 1º ao 5º ano do ensino fundamental Evolução da aprendizagem no ensino fundamental - 1º fase. COMPARTILHE VER MATÉRIA Decomposição dos Alimentos Projeto que leva os alunos a identificarem fenômenos químicos nos alimentos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Desenvolvendo a capacidade de argumentação na voz de Machado de Assis Uma estratégia diferenciada rumo aos objetivos pretendidos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Desenvolvendo no aluno o hábito de estudar Como desenvolver no aluno o hábito de estudar O professor é capaz de desenvolver em seus alunos o hábito de estudo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dez Jogos e Brincadeiras para Educação Infantil Sugestões de atividades para professores de educação infantil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dicas de como lidar com um portador de NEE Procedimentos que podem contribuir para a construção da aprendizagem de alunos de NEE. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dinâmicas na sala de aula Um auxílio na compreensão dos conteúdos gramaticais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dramatização como instrumento de ensino A construção do conhecimento através da dramatização. COMPARTILHE VER MATÉRIA É hora do algodão doce! Uma explicação bem divertida para o processo de obtenção dessa deliciosa sobremesa. COMPARTILHE VER MATÉRIA EaD e Educação Básica Proposta de assegurar a continuidade dos estudos escolares. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Ambiental Por que esse ensino é urgente? COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Ambiental e a reciclagem do lixo. Formas de evitar incoerências em alguns projetos envolvendo a coleta seletiva e reciclagem de lixo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação e Recursos Tecnológicos Aproveitando a tecnologia para trabalhar a questão da responsabilidade social. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação em Nove Anos As mudanças no ensino fundamental e as adequações necessárias às instituições. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Física Adaptada O que é a Educação Física Adaptada e por que ela é tão necessária no âmbito escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Infantil e Avaliação A importância do relatório avaliativo na educação pré-escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação no Campo Motivos do insucesso das escolas rurais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensinando os alunos a medir Como ensinar os alunos a fazer medidas, medidas de tempo, medidas de comprimento, como medir comprimento, como medir tempo, estratégias para medir comprimento e tempo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino A Distância – Algumas Considerações O que saber sobre a área da educação que mais cresce no país. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino de Ciências Professor, saiba como utilizar atividades investigativas no ensino de Ciências. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino e Pesquisa Caminhos a se seguir na construção de projetos pedagógicos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escola, Extensão da Casa? Caminhos para uma educação de qualidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escolha correta do livro didático Saiba quais os quesitos que um bom livro precisa apresentar para ser considerado como favorável ao ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escolhendo um Software Educativo Fique ligado no que as crianças gostam e se interessam mais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Esportes Radicais e Aprendizagem Promovendo o aprendizado através de práticas modernas e inovadoras. COMPARTILHE VER MATÉRIA Estrangeirismo X Regionalismo A valorização da nossa cultura em detrimento à deles. COMPARTILHE VER MATÉRIA Exercícios e Desempenho Escolar Esportes podem ajudar alunos a melhorarem o desempenho escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Explorando espaços e objetos Um circuito para desenvolver a coordenação motora ampla, o esquema corporal e as relações sociais das crianças. COMPARTILHE VER MATÉRIA Falando Sobre Profissões Como pais e professores podem ajudar na escolha da profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Festas na Escola Promovendo situações de inclusão social e respeito às diversidades culturais dos alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Figuras na sala de aula Como o trabalho com figuras pode auxiliar o professor a envolver melhor o grupo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Filmes e Educação A importância do cinema na formação continuada dos professores. COMPARTILHE VER MATÉRIA Fim de ano na escola O que é melhor, passar ou aprender? COMPARTILHE VER MATÉRIA Formação continuada: a atualização do professor A troca de conhecimentos práticos em sala de aula favorece o desempenho do educador. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formação do Professor O papel da escola para a legitimidade do trabalho docente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formando Leitores A proposta pedagógica da escola e a formação de alunos leitores. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formas inovadoras de avaliação Saiba sobre os erros e acertos na hora de avaliar o conhecimento do aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Forro americano – aula de artes divertida Artesanato legal para a festa de natal COMPARTILHE VER MATÉRIA Fotografia na Sala de Aula Projeto pedagógico que utiliza aparelho celular na sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Gripe Suína X Calendário Escolar O cumprimento da Lei com a quebra dos 200 dias letivos. COMPARTILHE VER MATÉRIA História em quadrinhos como incentivo à leitura Saiba como a utilização das histórias em quadrinhos na sala de aula faz com que os alunos tomem gosto pela prática da leitura, passando a compor o universo do leitor. COMPARTILHE VER MATÉRIA Horários de Educação Física Valorizando e planejando as aulas de educação física. COMPARTILHE VER MATÉRIA Horta – uma atividade interdisciplinar Projeto pedagógico que estimula o processo de ensino-aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Identidade e Artes Trabalhando a identidade a partir do autorretrato. COMPARTILHE VER MATÉRIA Identificando e combatendo o estresse no professor A solução para o estresse no ambiente escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Incentivo à Leitura nas Séries Iniciais Como despertar nos alunos o gosto pela leitura. COMPARTILHE VER MATÉRIA Inclusão O que fazer em sala quando há um aluno que é incluso? COMPARTILHE VER MATÉRIA Indisciplina Sugestão de projeto para trabalhar o problema da indisciplina na sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Induzir a curiosidade na educação infantil Educador, aprenda como levar o aluno a pesquisar, observar e realizar experimentos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Informar, Formar e Produzir Conhecimentos O papel da escola na relação entre informação, formação e produção de conhecimentos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Infraestrutura da Sala de Aula Recursos tecnológicos que compõem a qualidade da aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Início de mais um ano letivo: Boas-vindas! Ao início de mais um letivo, as boas-vindas precisam estar bem planejadas. Inteire-se mais acerca desse assunto clicando aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA Início do ano letivo de forma interativa Em busca de dicas utilíssimas para promover a interatividade no início do ano letivo? Clique e descubra a importância desse recurso! COMPARTILHE VER MATÉRIA Integração Família Escola Formas de fazer os pais participarem das reuniões na escola e da vida escolar de seus filhos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Inteligências múltiplas – novo conceito em educação As inteligências múltiplas e uma visão educativa das mesmas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Internetês na Sala de Aula Uma nova visão sobre a escrita por abreviações. COMPARTILHE VER MATÉRIA Laços Afetivos Atividades que auxiliam nas relações afetivas da educação infantil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Leitura e escrita no ensino de História Saiba como os professores de História podem contribuir para a alfabetização dos alunos, incentivando-os a praticar a leitura e a produção escrita no aprendizado de História. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ler, Leitura, Leituras Os maiores desafios impostos à educação nos dias de hoje estão ligados às interfaces da Leitura. COMPARTILHE VER MATÉRIA Letra de fôrma x letra cursiva Por que a letra de fôrma é ensinada primeiro do que a cursiva? COMPARTILHE VER MATÉRIA Lixo no lugar certo Como fazer a coleta seletiva ser assunto em sala de aula? COMPARTILHE VER MATÉRIA Matemática Interativa Ajudando a criança ter noção de quantidade da dezena COMPARTILHE VER MATÉRIA Meia Entrada Para Professores O Projeto de Lei que facilita o acesso dos professores aos eventos culturais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Metas para o próximo ano letivo: o que irá se repetir e o que será renovado? Mais um ano letivo está próximo: quais metas serão adotadas? Já pensou? Caso não, não deixe de clicar e conferir algumas delas! COMPARTILHE VER MATÉRIA Momento Cívico Obrigatório A volta da execução do hino nacional do Brasil nas escolas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Montando um Jogo de Trilha com os Alunos Projeto educativo que auxilia na construção da personalidade da criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Montando um Juninário Projeto educativo que contextualiza o sentido das festas juninas na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Motivação e Educação Escolar Professor, o recurso mais importante para a motivação de alunos desinteressados. COMPARTILHE VER MATÉRIA Motricidade e Alfabetização Período de alfabetização e exercícios motores. COMPARTILHE VER MATÉRIA Mudanças comportamentais: um indício de situação de risco Mudanças comportamentais no ambiente escolar podem representar um indício de situação de risco. Confira acerca desse assunto clicando aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA Música e Educação A música importante instrumento pedagógico. COMPARTILHE VER MATÉRIA Musicalização: ampliando o repertório na pré-escola Musicalização: ampliando o repertório na pré-escola Educadores trabalhando a música desde a pré-escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Não violência A violência pode ser considerada um fenômeno ao mesmo tempo social e individual. COMPARTILHE VER MATÉRIA O domínio das práticas pedagógicas na sala de aula O professor e a sua relação com as práticas pedagógicas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O ensino da Geografia no Brasil ao longo da história As evoluções da ciência no contexto brasileiro COMPARTILHE VER MATÉRIA O folclore na abordagem escolar O folclore na abordagem escolar A prática do folclore infantil na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA O Gênesis X o Big Bang Como ensinar a história do mundo sem ferir os princípios religiosos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O jovem, a educação e o trabalho 'O trabalho também faz juventude' COMPARTILHE VER MATÉRIA O papel do Geógrafo-educador As contribuições atribuídas ao profissional de Geografia. COMPARTILHE VER MATÉRIA O professor crítico-reflexivo O professor crítico-reflexivo possui como uma de suas grandes características a preocupação com as consequências éticas e morais de suas ações na prática social. COMPARTILHE VER MATÉRIA O professor e a educação de valores A importância da formação moral na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA O professor e a educação sexual Compreenda qual deve ser a postura do professor frente à educação sexual. COMPARTILHE VER MATÉRIA O professor e sua competência profissional Condutas pedagógicas e suas conseqüências. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que deve ser desenvolvido no ensino de Geografia Elementos geográficos essenciais no ensino da Geografia. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é avaliar? O que é avaliar, técnicas avaliativas, processo de ensino-aprendizagem, exemplos de técnicas avaliativas, construção de novos conhecimentos, avaliação contínua. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é educar? O que é educar, significado da palavra educar, informação, estimular o raciocínio, conhecimentos, educação, orientação, o que é educação, diferentes culturas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O segundo “R”: reaproveitar - ou Feira de Trocas Dicas de como desenvolver atividade voltada para o consumo consciente. COMPARTILHE VER MATÉRIA O uniforme nas aulas de Educação Física Por que usar uniforme nas aulas de Educação Física? COMPARTILHE VER MATÉRIA O uso de paródias e suas múltiplas formas de aplicação Uma aliada na didática do educador. COMPARTILHE VER MATÉRIA Os valores humanos na escola Conjunto de atitudes que podem melhorar o mundo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ouvindo Música de Qualidade Sala de aula e projeto que possibilita a cultura através da música. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pais, filhos, escola Qual o risco de se atender a todas as vontades do filho em casa para o professor em sala? COMPARTILHE VER MATÉRIA Palestras em escolas A importância de levar para as instituições escolares palestras interdisciplinares. COMPARTILHE VER MATÉRIA Passeio ao Zoológico Atividade lúdica de muito aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA PCN – Parâmetros Curriculares Nacionais Explicações acerca do documento e links de acesso aos mesmos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pedagogia da Sensibilidade A importância das relações afetivas no processo de desenvolvimento cognitivo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pesquisa na internet como recurso didático Como gerar aprendizagem por meio do uso da pesquisa na internet como recurso didático? Quais são as vantagens e as armadilhas? Clique aqui e saiba mais! COMPARTILHE VER MATÉRIA Pigmentos: uma aula de arte Atividade experimental que permite reproduzir naturalmente os pigmentos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Plágios no Âmbito Escolar Formas de incentivar os alunos a produzir ao invés de copiar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Planejamento em tempos de mudanças Inovações relevantes que os professores devem considerar ao elaborar um plano de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Planejamento: utilíssima tarefa desenvolvida pelo educador Considerada uma utilíssima tarefa desenvolvida pelo educador figura-se o planejamento. Conheça acerca dos benefícios a ele atribuídos! COMPARTILHE VER MATÉRIA Plano de Aula Plano de aula, processo de ensino-aprendizagem, recursos didáticos, objetivo do plano de aula, distribuição de conteúdos, programação do que será lecionado. COMPARTILHE VER MATÉRIA Plano de Aula Etapas de um trabalho bem estruturado levando o sucesso para a sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Por que a relação entre professores e alunos adolescentes é tão difícil? O desinteresse do aluno e/ou do professor é culpa de quem? COMPARTILHE VER MATÉRIA Por que aprender física? Física, uma ciência cuja aprendizagem se faz necessária. COMPARTILHE VER MATÉRIA Primeiro dia de aula: como proceder? Como proceder no primeiro dia de aula representa um dos obstáculos enfrentados pelo educador. Constate aqui algumas questões a esse respeito! COMPARTILHE VER MATÉRIA Processo de avaliação educacional Avaliar a aprendizagem dos alunos não é somente fazer aplicação de provas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professor pesquisador Ensinar pesquisando. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professor: o estresse da profissão A sobrecarga de trabalho e outros problemas causados pela profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professor: teste sua personalidade e melhore suas aulas Conheça as três diferentes maneiras de se comportar diante de desafios. COMPARTILHE VER MATÉRIA Projeto Água: a importância para nossas vidas Um trabalho para criar a consciência da preservação, contra a poluição. COMPARTILHE VER MATÉRIA Projeto Colcha de Retalhos Educação que promove o bem-estar social. COMPARTILHE VER MATÉRIA Projeto Político Pedagógico – uma questão de autonomia Escola e comunidade delimitando o caminho para o educar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Projetos Escolares: A Motivação para Aprender Sugestões para tornar a sala de aula um ambiente motivador e de intensa produtividade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Promovendo a interdisciplinaridade na escola Promovendo a interdisciplinaridade na escola O reflexo da interdisciplinaridade no ambiente escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Qual a importância do ensino da matemática básica? O ensino da matemática básica colabora para que os conceitos matemáticos mais complexos sejam compreendidos com maior êxito, afinal a matemática básica é a base de todos os conceitos matemáticos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Recreio Organizado Atividades que podem tornar o recreio um momento de socialização, aprendizagem e prazer. COMPARTILHE VER MATÉRIA Relação Professor e Aluno em Cursos a Distância As responsabilidades na hora do estudo não-presencial. COMPARTILHE VER MATÉRIA Relação professor-aluno Estreitando laços com a sala para um melhor convívio! COMPARTILHE VER MATÉRIA Respeitando os limites de aprendizagem de cada aluno O ritmo de aprendizado de cada aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sala indisciplinada Dicas de como o professor deve se portar! COMPARTILHE VER MATÉRIA Selecionando professores competentes Requisitos principais na contração do professor da rede particular. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sexualidade X Violência O papel social da escola diante do problema de abuso sexual de crianças e jovens. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sistema Monetário A relação do dinheiro com o cotidiano escolar e infantil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Socioconstrutivismo e Geografia crítica A relação construtivista com a ciência geográfica. COMPARTILHE VER MATÉRIA Superdotação Como identificar e lidar com esse tipo de aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sustentabilidade na Escola Compromisso da escola diante dos problemas sociais e da qualificação profissional dos alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tarefa de casa: Um momento especial. A importância da lição escolar para casa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Temas atuais usados no ensino da Geografia Associar temas em destaque na mídia para motivar os alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tempestade de idéias no ensino (brainstorming) Estratégia de exploração de potencialidades e criatividade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tipos de Consumidores Como ajudar as pessoas que não têm controle com as compras. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando com Moradia Um tema amplo que pode ser transformado num projeto educativo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando com o uso da linguagem figurada Recursos que facilitam a compreensão textual. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando com Obras de Arte Um trabalho diferenciado que aproxima professores e alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando os diferentes gêneros textuais Diversificadas maneiras de explorá-los. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando os Vícios de Linguagem A releitura de textos contribui para detectar as “possíveis” falhas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando Sobre o Tempo Formas de desenvolver a noção temporal nos alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trânsito: uma aula de cidadania Como as crianças podem ajudar na melhoria do trânsito? COMPARTILHE VER MATÉRIA Turmas indisciplinadas O que fazer? COMPARTILHE VER MATÉRIA Uma forma diferenciada de trabalhar as variações linguísticas Quanto maior é a criatividade, melhor é o aprendizado! COMPARTILHE VER MATÉRIA Valorizando as Diversidades Formas de valorizar as diversidades culturais na sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Verificando a compreensão do aluno após a realização de uma leitura Verificando a compreensão do aluno após a realização de uma leitura Trabalhando a leitura na sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Videoclipes na Sala de Aula Instrumento de trabalho que ajuda na discussão de fatores de dominação social. COMPARTILHE VER MATÉRIA Voz de Professor Os problemas causados pelo exercício errado da voz durante as aulas. COMPARTILHE VER MATÉRIA “Pra Fora da Sala” De quem é a culpa pela indisciplina? COMPARTILHE VER MATÉRIA Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://educador.brasilescola.uol.com.br/trabalho-docente/
  Trabalho Docente - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? ... Trabalho Docente - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física ... Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia ... Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia ... Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação sexual ... Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química Sociologia CACHE

Trabalho Docente - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Estratégia de Ensino Meu Artigo Vestibular Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Pais Comportamento Estratégias de Ensino Orientação Escolar Orientações para Pais Saúde na Escola Sugestões para Pais e Professores MAIS ACESSADAS Adolescentes na academia e os cuidados necessários. A importância do incentivo da prática esportiva na infância Como a escola pode auxiliar na formação de hábitos alimentares saudáveis? Pedagogia Gestão Educacional Política Educacional Trabalho Docente MAIS ACESSADAS O uso do Tangram para desenvolver raciocínio matemático. A influência da televisão ao longo do tempo Os jardins de infância são verdadeiros viveiros infantis. Professores Ética Notícias Orientação Escolar Orientações para Professores Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação sexual na escola? Acesse! Alimentando o bom convívio entre professor e aluno. Estratégia de ensino Biologia Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química Sociologia MAIS ACESSADAS Entendendo melhor o texto em inglês. A ditadura militar e o movimento operário brasileiro. Aplicando jogos matemáticos em sala de aula. Meu Artigo Artigos de Administração Artigos de Artes Artigos de Atualidades Artigos de Biologia Artigos de Curiosidades Artigos de Doenças Artigos de Economia e Finanças Artigos de Educação Artigos de Geografia Artigos de Gramática Artigos de História Artigos de Informática Artigos de Literatura Artigos de Pedagogia Artigos de Política Artigos de Psicologia Artigos de Redação Artigos de Saúde e Bem-estar Artigos de Sociologia MAIS ACESSADAS A educação e a hipocrisia da política brasileira. A face da violência urbana: Questões atuais. A alfabetização de crianças com síndrome de Down. Monografias Regras ABNT Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Comunicação e Marketing Direito Economia Educação Educação Física Engenharias Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Saúde Teologia MAIS ACESSADAS Os impactos dos pneus no meio ambiente. Os sistemas agroflorestais sucessionais na agricultura sustentável. O empresário individual de responsabilidade limitada. Disciplinas Biologia Drogas Educação Física Espanhol Filosofia Física Geografia Gramática História do Brasil História Geral Inglês Literatura Matemática Química Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Fique por dentro de uma breve história do Brasil. Já leu sobre a teoria das cordas em Física? Tudo que você precisa saber sobre as eras geológicas. Vestibular Enem SiSU Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsas de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Dicas Educação a Distância Estudar no Exterior Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Orientação Vocacional ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional Notícias do Vestibular MAIS ACESSADAS A volta da discussão sobre as cotas nas universidades 7 temas atuais que podem cair no Enem Vestibulares 2018 começam a receber inscrições Home Trabalho Docente Imprimir Texto -A +A Trabalho Docente Trabalho Docente COMPARTILHE CURTIDAS 0 PUBLICIDADE Veja algumas estratégias utilizadas por professores e os recursos explorados no intuito de obter êxito no processo de ensino. Artigos de Trabalho Docente A aprendizagem por descoberta Por quem, quando e onde foi criado o termo aprendizagem por descoberta. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Arte de Registrar idéias A abordagem de pedagógica de Reggio Emilia. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Configuração Geométrica do Tangram O tangram é um quebra-cabeça de origem chinesa, praticado há muitos séculos em todo o Oriente. COMPARTILHE VER MATÉRIA A construção e articulação dos saberes A construção do conhecimento por parte do educando inclui várias etapas culminando com o “saber o quê, saber como, saber por quê, saber para quê”. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Crise Ecológica Os problemas ambientais que assolam o Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Educação de Jovens e Adultos A importância do ensino voltado para jovens e adultos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A educação e a relação com a paz “Não há caminho para a paz, a paz é o caminho.” Gandhi COMPARTILHE VER MATÉRIA A escola como síntese da justiça social A escola como síntese da justiça social, desenvolvimento integral dos educandos, exclusão social, questões raciais, significativos da cultura. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Escola da Geração Digital A proposta pedagógica de interagir livros e computadores. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Ética do Consenso O conjunto de práticas exercidas com consciência de inclusão social. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos A grandiosidade da maior festa de peão do Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da utilização do texto A leitura e a escrita como pontes incontestáveis para que haja uma inclusão do indivíduo dentro da sociedade. COMPARTILHE VER MATÉRIA A influência da informática O principal objetivo da introdução da informática nas escolas é o de que a tecnologia estimule as mentes das crianças e potencialize seu desenvolvimento intelectual. COMPARTILHE VER MATÉRIA A profissão de ser professor A arte de ensinar é uma tarefa difícil demais para que alguém se envolva nela por comodismo, falta de fato melhor, ou porque é preciso auferir ganhos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A qualidade da educação brasileira Os fatores que provocam problemas na educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Qualidade na organização aprendente A contextualização é a condição essencial da eficácia da aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA A situação do professor brasileiro Quais fatores influenciam na qualidade do trabalho docente? COMPARTILHE VER MATÉRIA A taxonomia e os objetivos educacionais A herança educacional de Benjamim Bloom. COMPARTILHE VER MATÉRIA A televisão e sua influência O que fez com que a televisão se tornasse referencial de informações? COMPARTILHE VER MATÉRIA Abordagem da teoria à prática Não podemos enfatizar a teorização em detrimento da prática. COMPARTILHE VER MATÉRIA Albert Einstein, pop star da física A grande figura da física que postulou a teoria da relatividade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Alfabetização ou Letramento? O conhecimento das letras é apenas um meio para o letramento, que é o uso social da leitura e da escrita. COMPARTILHE VER MATÉRIA Analfabetismo em Matemática A pesquisa do Instituto Paulo Montenegro sobre o analfabetismo funcional. COMPARTILHE VER MATÉRIA Andragogia e a arte de ensinar aos adultos O processo onde os alunos adultos aprendem compartilhando conceitos, e não somente recebendo informações a respeito. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprender a ser cidadão A escola é um reduto quem tem como objetivo formar pessoas conscientes de sua participação no mundo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprender para resolver e resolver para aprender. As metodologias empregadas na construção das competências devem estar centradas na ação do sujeito que busca a aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aprendizagem significativa A aprendizagem significativa envolve a interação da nova informação com uma estrutura de conhecimento específica. COMPARTILHE VER MATÉRIA As dimensões da ação avaliativa “A avaliação é a reflexão transformada em ação, não podendo ser estática nem ter caráter sensitivo e classificatório”. Jussara Hoffmann COMPARTILHE VER MATÉRIA As diversas linguagens da criança ”Se não morre aquele que escreve um livro ou planta uma árvore, com mais razão, não morre o educador, que semeia vida e escreve na alma”. Jean Piaget COMPARTILHE VER MATÉRIA As interações humanas e o Networking O conhecimento pode ser definido como a informação mais preciosa e, portanto, mais difícil de administrar. COMPARTILHE VER MATÉRIA As TICs na prática pedagógica As tecnologias podem ser importantes aliadas na prática docente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Atividades Integradoras – PROJOVEM O objetivo do programa e sua viabilidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ato de Ler Ato de ler: a relação entre leitura do mundo e leitura da palavra. COMPARTILHE VER MATÉRIA Avaliação como juízo de valor A avaliação como opção para a correção de caminhos a partir de decisões que podem ser tomadas, tendo em vista o desenvolvimento pleno do educando. COMPARTILHE VER MATÉRIA Avaliação Escolar A avaliação do processo de ensino e aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Blog, Linkando idéias do real para o virtual Um dos recursos oferecidos pela internet é o blog que promove a interação entre os seres. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brainstorming como Exercício de Criatividade Detalhes da técnica de geração de idéias. COMPARTILHE VER MATÉRIA Bullying Escolar Formas de se combater o bullying. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cidadania terrestre na comunidade planetária A era planetária se expandiu com as conquistas e continua hoje com a globalização econômica. COMPARTILHE VER MATÉRIA Código de barras Código de barras na sala de aula COMPARTILHE VER MATÉRIA Comunidades virtuais: Um caminho para a inclusão social O uso de ferramentas como o blog para aumentar a atração pela aula é extremamente interessante. COMPARTILHE VER MATÉRIA Concepção da Avaliação Existem diferentes concepções de avaliação, dependendo da ênfase que se faz necessária. COMPARTILHE VER MATÉRIA Conhecimento teórico e prático como cenário dos estágios Conhecimento teórico e prático como cenário dos estágios, prática pedagógica cotidiana, escrita e a reflexão, democrático e participativo, práxis pedagógica transformadora. COMPARTILHE VER MATÉRIA Consciência Histórica: uma nova preocupação da Didática da História A Consciência Histórica pode ser vista como uma nova discussão ligada ao ensino de História. COMPARTILHE VER MATÉRIA Construção de projetos em relação democrática O diálogo como base da construção democrática. COMPARTILHE VER MATÉRIA Conteúdos Escolares Os conteúdos escolares podem assumir diferentes orientações. COMPARTILHE VER MATÉRIA Contextualização A contextualização no ensino visa colocar o aluno como protagonista, trazendo o contexto do seu dia a dia para a sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Contrato Pedagógico O que o aluno e o professor devem fazer para facilitar o ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cultura da imagem, linguagem e técnica da mídia O poder dos meios de comunicação sobre o conhecimento, as opiniões e o modo de ver a realidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cultura, o alimento da Educação O conceito de cultura se apresenta como uma análise conservadora da sociedade, da política e do ser humano. COMPARTILHE VER MATÉRIA Currículo oculto O currículo oculto nas escolas serve para reforçar as regras que cercam a natureza e o so dos conflitos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Currículo, movimento, percurso, caminho da vida A transdisciplinaridade que o currículo apresenta. COMPARTILHE VER MATÉRIA Didática da História Didática - uma disciplina fundamental ao ensino de História. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dislexia O trabalho que dever ser feito com o disléxico. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação como desenvolvimento global Educação participando do processo de desenvolvimento global, integrando os vários níveis de conhecimento e de expressão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Corporativa O estudo de Mary Rangel sobre as três vertentes da educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação e capitalismo: e a fala continua “O papel da educação na ideologia capitalista atual.' Gentili, Pablo COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Inclusiva Veja como a LDB aborda a educação inclusiva e qual vem sendo a realidade desse tipo de educação nas escolas da rede pública brasileira. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Indígena Você sabe como é a educação indígena? Conheça um pouco mais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação: Arte, Política e Conhecimento? A educação vista como um ato de arte. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino de Geometria Reflexões sobre o ensino de Geometria COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino de Química para formar cidadãos Este artigo, voltado principalmente para professores de Química, visa mostrar o significado de ensinar para formar o cidadão, como fazer isso e a importância dessa postura. Veja mais! COMPARTILHE VER MATÉRIA Escrever ou desenhar com luz A história da máquina fotográfica. COMPARTILHE VER MATÉRIA Estudos Sociais Os Estudos Sociais para os pequenos ajudam-nos a crescer socialmente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Etnomatemática , abordagem histórico-cultural da matemática “A Matemática é o alfabeto com o qual Deus escreveu o Universo.” Galileu Galilei COMPARTILHE VER MATÉRIA Eu, professora Poema que retrata os sentimentos que a profissional tem pela educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Filosofia para Crianças A finalidade é desenvolver as habilidades cognitivas dentro de um contexto significativo, através do diálogo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formação Continuada de Professores Não tem como se falar em educação de qualidade sem se mencionar uma formação continuada de professores. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formação de professores de educação física na modalidade a distância Como é possível a formação de professores de educação física na modalidade EaD se há relação intrínseca entre teoria e prática nessa área? COMPARTILHE VER MATÉRIA Fundamentos para a pedagogia diferenciada 'Diferenciar é, pois, lutar para que as desigualdades diante da escola atenuem-se e, simultaneamente, para que o nível de ensino se eleve”. Perrenoud COMPARTILHE VER MATÉRIA Grafismo As ações definidas pelas fases dos traçados implicam em resultados de desenvolvimento progressivo. COMPARTILHE VER MATÉRIA História do Natal pelo Mundo - História do Natal no Mundo A origem e a popularização do Natal pelo mundo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Histórias em quadrinhos e os Parâmetros Curriculares Nacionais A importância da imagem na interpretação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Integração ou Inclusão? A Inclusão Social não é um processo que envolve somente um lado, mas abrange duas direções, envolvendo atuação junto à pessoa com necessidades educacionais especiais e atos junto à sociedade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Inteligência Coletiva “A Inteligência Coletiva é uma inteligência distribuída por toda parte, incessantemente valorizada, coordenada em tempo real, que resulta em uma mobilização efetiva das competências.” Pierre Levy. COMPARTILHE VER MATÉRIA Intencionalidade ou descoberta do Brasil As cartas que relatam a descoberta do território brasileiro. COMPARTILHE VER MATÉRIA Internetês O uso da linguagem da internet nas salas de aulas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogo de Representação Pedagógica O RPG estimula um raciocínio global, muito importante para os dias de hoje, pois através do jogo é provável resgatar valores morais e éticos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogo de xadrez nas escolas A intenção do Ministério de Educação e Cultura ao implantar o jogo de xadrez nas escolas é a de desenvolver habilidades. COMPARTILHE VER MATÉRIA Leitura e escrita sob um viés interdisciplinar A necessidade do educador de orientar os alunos a ler e a produzir textos como formas de fixar e reforçar o aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA Leonardo da Vinci e o Homem Vitruviano A retratação da obra de Leonardo da Vinci. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ler o Mundo Através do Texto e do Contexto É através da leitura que o indivíduo consegue aperfeiçoar seu aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA Letramento em Química Toda e qualquer manifestação de transmissão de conhecimento pode ser considerada uma forma de letramento. COMPARTILHE VER MATÉRIA Literatura Infantil A importância da literatura infantil para a criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Livro de Ocorrências Ir à escola deve significar oportunidade de formar-se, desenvolver-se como pessoa . COMPARTILHE VER MATÉRIA Mapas conceituais como ferramentas de aprendizagem. Um recurso de auto-aprendizagem ao dispor dos alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Matemática Viva Matemática com significação COMPARTILHE VER MATÉRIA Materiais de apoio ao trabalho docente São de extrema importância para professores e alunos no processo de ensino e aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Mídia Impressa, Mídia Sonora e Mídia Audio-Visual O papel fundamental da educação em fazer entender o atual cenário mundial, em particular, a globalização COMPARTILHE VER MATÉRIA Necessidades Especiais de Ensino O professor deve usar métodos organizados com base na realidade da classe. COMPARTILHE VER MATÉRIA O currículo e a aprendizagem O currículo é um instrumento político que se vincula à ideologia. COMPARTILHE VER MATÉRIA O diário reflexivo na prática pedagógica O que é diário reflexivo e para que serve. COMPARTILHE VER MATÉRIA O educador criativo busca nos percursos O educador deve ser capaz de estabelecer um novo estilo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O educador frente às novas tecnologias Os recursos tecnológicos são mutáveis e é o sujeito quem decide o que fazer com esses recursos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O ensino das ciências nas séries iniciais Para trabalhar os temas das ciências, não basta ter motivação dos alunos, o professor também deve estar motivado. COMPARTILHE VER MATÉRIA O Estado Brasileiro A crise na ética da gestão pública. COMPARTILHE VER MATÉRIA O Exercício da Interdisciplinaridade A linha de trabalho integradora que pode agregar um objeto de conhecimento, um projeto de investigação, um plano de intervenção. COMPARTILHE VER MATÉRIA O jogo de dominó como comunicação e construção compartilhadas O que pode ser absorvido através do jogo de dominó. COMPARTILHE VER MATÉRIA O jogo educativo como fato social “A criança que brinca e o poeta que faz um poema.... estão ambos na mesma idade mágica!” Mario Quintana COMPARTILHE VER MATÉRIA O Mito da avaliação da aprendizagem “A avaliação é a reflexão transformada em ação, não podendo ser estática nem ter caráter sensitivo e classificatório”. Jussara Hoffmann COMPARTILHE VER MATÉRIA O multiculturalismo e o diálogo na educação A educação absorvendo o diálogo entre professor e aluno, em um ambiente de constante aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA O número imaginário i Origem de i^2 = -1 COMPARTILHE VER MATÉRIA O papel das atividades lúdicas no processo de desenvolvimento e aprendizagem A partir das atividades praticadas em sala de aula a criança melhora seu aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA O papel do coordenador pedagógico O coordenador pedagógico tem como papel principal acompanhar o trabalho pedagógico e estimular os professores. COMPARTILHE VER MATÉRIA O planejamento da ação didática O planejamento da ação didática é necessário uma vez que analisa a realidade, prevendo formas de superar dificuldades e alcançar objetivos. COMPARTILHE VER MATÉRIA O princípio da interdisciplinaridade da transversalidade O significado da transversalidade e os temas por ela apresentada. COMPARTILHE VER MATÉRIA O professor na era da lousa digital Compreenda quais as vantagens e desvantagens do uso da lousa digital nas escolas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O professor não é respeitado O professor é desvalorizado pela sociedade e pelo governo. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é a Aprendizagem? Aprender é o resultado da interação entre estruturas mentais e o meio ambiente. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Software Livre É importante não confundir software livre com software grátis. COMPARTILHE VER MATÉRIA O Uso do Jornal na Sala de Aula O desenvolvimento através da informação e da leitura crítica. COMPARTILHE VER MATÉRIA O uso pedagógico do chat O uso do chat como uma nova abordagem de ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA Obstáculos Epistemológicos Segundo Bachelard Alguns obstáculos epistemológicos, segundo Bachelard: a experiência primeira, generalização, obstáculo verbal, substancialismo, realismo e animismo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Olhar educativo, novos espaços e novos horizontes Construir um pensamento crítico constitui a sagacidade teórica da educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Os Dois Brasis e a Exclusão Social O Brasil da mídia e o da realidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Os estudos culturais na educação física brasileira Estudos culturais na Educação Física: qual a proposta? COMPARTILHE VER MATÉRIA Os portfólios e os processos de ensinagem Os Portfólios sendo evidenciados como um dos mais novos subsídios para uma avaliação dinâmica e eficiente de ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA Os professores não têm futuro... A visão de Philippe Meirieu sobre o “triângulo pedagógico”. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pedagogia da problematização Formas do professor incentivar a ação e a reflexão de seus alunos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pesquisa-ação A pesquisa-ação é uma metodologia que tem caráter participativo, impulso democrático e contribuição à mudança social. COMPARTILHE VER MATÉRIA Planejamento com principal ferramenta educativa O planejamento como o fio condutor da ação educativa COMPARTILHE VER MATÉRIA Planejar para transformar No ambiente escolar, planejar é uma das tarefas mais importantes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pós-leitura As atividades pós-leitura fazem com que os alunos sintetizem informações e desenvolvam a habilidade de raciocinar e resumir. COMPARTILHE VER MATÉRIA Postura assertiva do século XXI “Quando eu acreditei que sabia todas as respostas sobre a existência, modificaram todas as perguntas e valores”. COMPARTILHE VER MATÉRIA Principais alterações da reforma ortográfica 'O acordo ortográfico pode ser uma peça-chave da cooperação com os países africanos.' Fernando Haddad COMPARTILHE VER MATÉRIA Princípio norteador da paz A paz limitando-se às relações nacionais e internacionais e sua manutenção dependendo unicamente dos Estados. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professor pedagogo A ciência ou disciplina cujo objetivo é a reflexão, classificação, a sistematização e a análise do processo educativo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professor, Profissional do Encantamento O professor está sempre em busca de novos caminhos para que seus alunos adquiram conhecimento. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professores Sim, Carrascos Não Os professores devem estar propensos ao diálogo com os alunos, estabelecendo uma boa relação com os mesmos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Profissão docente O que esperar dessa profissão? COMPARTILHE VER MATÉRIA Profissão Docente O papel do professor na educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Projeto Pedagógico e Inovação Emancipatória Todo projeto pedagógico é fundamentalmente político. COMPARTILHE VER MATÉRIA Reforma ou Inovação? As diferenças entre reforma e inovação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Removendo Pedras e Plantando Flores Foram necessários quatro séculos de luta para que as mulheres tivessem seus espaços expandidos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Resolução de Problemas e a Aprendizagem O que o aluno precisa saber para compreender a dificuldade? COMPARTILHE VER MATÉRIA Saudade em linha reta “Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!”. Vinicius de Moraes COMPARTILHE VER MATÉRIA Síndrome da Desistência do Educador- burnout Síndrome caracterizada pelo sentimento de frustração do educador. COMPARTILHE VER MATÉRIA Socialização Primária A socialização primária é realizada pela família através dos vínculos de afetividade e respeito. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sugestão de materiais para um laboratório de Física Clique aqui e veja algumas sugestões de materiais que são necessários para a montagem de um laboratório de física. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sujeito histórico Esse sujeito histórico não é algo separado, que interage com a realidade, mas é parte integrante desse meio social e histórico que atua. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tecnologia para crianças A necessidade atual das crianças terem acesso às tecnologias que auxiliam no processo de aprendizagem. COMPARTILHE VER MATÉRIA Temas transversais vinculados ao cotidiano Os conteúdos tradicionais continuam sendo os referenciais do sistema educacional. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tematização - Trabalhando com Projetos Trabalhar projetos de forma colaborativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Tendências Pedagógicas Brasileiras As principais Tendências Pedagógicas Brasileiras se dividem em duas grandes linhas de pensamento pedagógico: Liberais e Progressistas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Teorias curriculares Confira as principais teorias curriculares, bem como as discussões por elas promovidas, incluindo as teorias tradicionais, críticas e pós-críticas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalho, produção, exploração e consumo A origem da comemoração do dia do trabalho e por que a data 1º de maio. COMPARTILHE VER MATÉRIA Transversalidade: Uma Tendência no Ensino de Matemática Novos métodos que auxiliam no ensino de matemática. COMPARTILHE VER MATÉRIA Trem da partida e da chegada História que retrata a viagem de trem de uma família. COMPARTILHE VER MATÉRIA Um Herói chamado Zumbi A trajetória do líder do Quilombo dos Palmares. COMPARTILHE VER MATÉRIA Unificação da Língua Portuguesa As vantagens da unificação da língua portuguesa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Uso de palavras cruzadas em sala de aula O desenvolvimento de habilidades do aluno e a estimulação da memória. COMPARTILHE VER MATÉRIA Uso do Datashow em sala de aula Confira algumas dicas para o uso do datashow em sala de aula e melhore o desempenho de suas apresentações! COMPARTILHE VER MATÉRIA Virtualis A aprendizagem se torna mais ampla e versátil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Voto, participação política do povo. A interatividade da população na escolha de seus representantes políticos. COMPARTILHE VER MATÉRIA “O Apagão na Educação” 'A Educação é arte, cuja prática necessita ser aperfeiçoada por várias gerações.' (Kant) COMPARTILHE VER MATÉRIA Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



https://www.wikidata.org/wiki/Special%3AEntityPage/Q756916
  Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - Wikidata Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Q756916) From Wikidata Jump to: navigation , search No description defined Cefet-RJ Cefet/RJ CEFET-RJ CEFET/RJ Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Brás edit Language Label Description Also known as English Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow ... Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - Wikidata Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Q756916) From Wikidata Jump to: navigation , search ... edit Language Label Description Also known as English Centro Federal de Educação Tecnológica Celso ... 1 reference imported from Catalan Wikipedia Commons category Centro Federal de Educação Tecnológica ... 10.6084/M9.FIGSHARE.4539889 Sitelinks Wikipedia (93 entries) edit acewiki Centro Federal de Educação CACHE

Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - Wikidata Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Q756916) From Wikidata Jump to: navigation , search No description defined Cefet-RJ Cefet/RJ CEFET-RJ CEFET/RJ Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Brás edit Language Label Description Also known as English Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca No description defined Cefet-RJ Cefet/RJ CEFET-RJ CEFET/RJ Escola Normal de Artes e Ofícios Wenceslau Brás Statements instance of educational institution 0 references image Cefetentrada.jpg 1 reference imported from Dutch Wikipedia inception 1934 1 reference imported from Czech Wikipedia country Brazil 0 references located in the administrative territorial entity Rio de Janeiro 1 reference imported from Turkish Wikipedia coordinate location 22°54'43.38'S, 43°13'28.27'W 1 reference imported from English Wikipedia language used Portuguese 1 reference imported from Turkish Wikipedia parent organization Ministry of Education 1 reference GRID ID grid.457073.2 headquarters location Rio de Janeiro 1 reference imported from Turkish Wikipedia official website http://www.cefet-rj.br 1 reference imported from Catalan Wikipedia Commons category Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca 0 references Identifiers Freebase ID /m/0fb4yp 1 reference stated in Freebase Data Dumps publication date 28 October 2013 GRID ID grid.457073.2 1 reference reference URL https://figshare.com/articles/GRID_release_2015_12_14/2010108 ISNI 0000 0000 9001 3008 1 reference DOI 10.6084/M9.FIGSHARE.4539889 Sitelinks Wikipedia (93 entries) edit acewiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca afwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca alswiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca angwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca anwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca arwiki المركز الفيدرالي التعليمي التكنولوجي في ريو دي جانيرو astwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca aywiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca azwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca barwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca bclwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca brwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca cawiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca cbk_zamwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca cebwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca cowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca csbwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca cswiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca cywiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca dawiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca dewiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca diqwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca emlwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca enwiki Federal Center for Technological Education of Rio de Janeiro eowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca eswiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca etwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca euwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca extwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca fawiki مرکز ملی آموزش فناوری سلسو سوکو دا فونسکا fiwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca fowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca frpwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca frwiki Centre fédéral d'éducation technologique Celso Suckow da Fonseca furwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca fywiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca gawiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca gdwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca glwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca gnwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca hrwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca hsbwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca huwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca iawiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca ilowiki Sentro Pederal ti Teknolohiko nga Edukasion Celso Suckow ti Fonseca iswiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca itwiki Centro Federale di Educazione Tecnologica Celso Suckow di Fonseca jawiki セルソ・スコヴ・ダ・フォンセカ連邦技術教育センター kshwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca kuwiki Peymangeha Federal a Teknolojiyê ya Celso Suckow da Fonseca ladwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca lawiki Centrum Foederale Technicae Educationis Celso Suckow da Fonseca lbwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca lijwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca liwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca lmowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca lvwiki Celso Sukova da Fonsekas tehnoloģiskās izglītības federālais centrs mwlwiki Centro Federal de Eiducaçon Tecnológica Celso Suckow da Fonseca napwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca nds_nlwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca ndswiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca nlwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca nnwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca nowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca nrmwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca ocwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca pamwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca papwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca pcdwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca plwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca pmswiki Università Celso Suckow da Fonseca ptwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca quwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca rowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca scowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca scwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca shwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca simplewiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca skwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca slwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca sowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca sqwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca srwiki Универзитет Селсо Суков да Фонсека svwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca swwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca tlwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca trwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca vecwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca viwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca warwiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca wawiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca yowiki Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca zhwiki 里約熱內盧聯邦科技教育中心 Wikibooks (0 entries) edit Wikinews (0 entries) edit Wikiquote (0 entries) edit Wikisource (0 entries) edit Wikiversity (0 entries) edit Wikivoyage (0 entries) edit Wiktionary (0 entries) edit Other sites (0 entries) edit Retrieved from ' https://www.wikidata.org/w/index.php?title=Q756916&oldid=620246176 ' Navigation menu Personal tools English Not logged in Talk Contributions Create account Log in Namespaces Item Discussion Variants Views Read View history More Search Navigation Main page Community portal Project chat Create a new item Recent changes Random item Query Service Nearby Help Donate Print/export Download as PDF Tools What links here Related changes Special pages Permanent link Page information Concept URI Cite this page This page was last edited on 14 January 2018, at 15:16. All structured data from the main and property namespace is available under the Creative Commons CC0 License . text in the other namespaces is available under the Creative Commons Attribution-ShareAlike License . additional terms may apply. By using this site, you agree to the Terms of Use and Privacy Policy. Privacy policy About Wikidata Disclaimers Developers Cookie statement Mobile view Data access



http://monografias.brasilescola.uol.com.br/matematica/a-escola-como-espaco-inclusao-digital.htm
  A Escola Como Espaço de Inclusão Digital - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que ... Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da ... Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas ... Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia ... funções. Ciências Humanas Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia ... informática na educação, que atuam em universidades, com a finalidade de conhecer a real situação em que CACHE

A Escola Como Espaço de Inclusão Digital - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Menu Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Ciências Agrárias e Biológicas Ecologia Agricultura e Pecuária Ciências Biológicas MAIS ACESSADAS A clonagem de seres humanos deve ser proibida? As vantagens do composto produzido pelas minhocas. Benefícios da prática do pilates para a temida fibromialgia. Ciências da Saúde Enfermagem Odontologia Saúde Medicina MAIS ACESSADAS Há qualidade de vida no trabalho das enfermeiras no Brasil? Por que profissionais da saúde devem fica atentos à alergias? O diagnóstico e tratamento do Mixoma Cardíaco. Ciências Exatas e da Terra Física Matemática Computação Hardware Redes e Internet Software e Programação MAIS ACESSADAS Saiba mais sobre a importância da privacidade na internet. Como as intermídias está inserida no ciberjornalismo? Um pouco mais sobre os instrumentos ópticos e suas funções. Ciências Humanas Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ACESSADAS As verdades que poucos sabem sobre a famosa anorexia. Afinal, o que é maçonaria e quais os seus princípios? Veja algumas reflexões sobre a temida crise de energia no Brasil. Ciências Sociais Aplicadas Economia Turismo Administração e Finanças Contabilidade Direito Marketing MAIS ACESSADAS Por que hoje são necessários esforços para não assistir TV? Questões culturais e econômicas que levaram à desigualdade social. Conheça mais dos aspectos que regem o teatro contemporâneo no Brasil. Engenharias Engenharia Civil Engenharia dos Alimentos Engenharia Elétrica Engenharia Mecânica Engenharia Química Linguística, Letras e Artes Arte e Cultura MAIS ACESSADAS 100 dicas para uma vida melhor. A representação da mulher negra na teledramaturgia brasileira. Através da arte mostramos o que estamos sentindo e pensando. Entenda! Regras da ABNT Artigo Científico Citações Citações bibliográficas Currículo Lattes Dissertação e Tese Entrevista Métodos de pesquisa Pesquisa científica Projeto de Pesquisa Resenha Crítica Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Artigo Científico Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Monografia MAIS ACESSADAS Entenda a importância das citações. Você sabe redigir um currículo corretamente? Aprenda a organizar uma pesquisa científica. Home Matemática A Escola Como Espaço de Inclusão Digital Imprimir Texto -A +A A Escola Como Espaço de Inclusão Digital Matemática Facetas da inclusão digital caracterizando-se em sua maioria em uma pesquisa de campo. COMPARTILHE CURTIDAS 0 RESUMO Analisando o crescimento da informatização dos serviços oferecidos à sociedade atual, cada vez mais se busca a necessidade da inclusão digital dos cidadãos nesse modo de vida. Ao acontecer o uso destes recursos tecnológicos, eles devem ser apropriados de meios onde a tecnologia da informação e comunicação (TIC) se direcione para fazer valer a inclusão dos indivíduos neste ciberespaço. Deste modo, a escola se apresenta como ambiente capaz de fazer imergir tais tecnologias a serviço de uma metodologia de ensino a favor da interação dos alunos nesta sociedade da informação anulando, assim, as diferenças sociais não pertinentes a este processo. Ao se utilizar diferentes mídias, que colaboram para a apropriação de um ambiente de comunicação, o computador e seus inúmeros recursos destacam-se como ferramenta de acesso apoiado por diferentes programas sociais do governo federal. Baseado nestes preceitos, o presente trabalho tem como objetivo apresentar o tema de inclusão digital no ambiente escolar como uma ação educacional que envolve o professor, ao capacitar-se para apropriação e ideal uso de recursos tecnológicos, e o aluno como sujeito no espaço de interação e comunicação de novas formas de colaboração, interatividade, conhecimento e cidadania. Para idealizar a fundamentação teórica deste trabalho, utilizou-se como instrumento para coleta de dados um questionário a alunos do 3º ano do ensino médio de uma escola pública do município de Lagoa Vermelha, a professores de diferentes disciplinas da mesma escola e de professores da área de informática na educação, que atuam em universidades, com a finalidade de conhecer a real situação em que a escola está inserida ao se deparar com propostas de utilização de recursos tecnológicos, sua infraestrutura e acessibilidade, valorizando a pesquisa com a enriquecida contribuição da opinião de professores da área de interesse. Será realizada, também, a aplicação de um software matemático para complementar a pesquisa de campo, desenvolvendo, assim, uma visão amadurecida do tema escolhido. Palavras-chave : Inclusão Digital. Processos educativos. Tecnologia da informação e Comunicação. LISTA DE FIGURAS Figura 01 - Gráfico do total de PIDs por região 20 Figura 02 - Mapa da exclusão digital no Brasil 25 Figura 03 - Computadores em casa 28 Figura 04 - Acesso à internet 29 Figura 05 - Dispositivos de armazenamento mais utilizados 30 Figura 06 - Situação dos laboratórios de informática na escola 31 Figura 07 - Software matemático 31 Figura 08 - Quadro de avaliação dos professores quanto à utilização dos recursos computacionais nas aulas 33 Figura 09 - Alunos praticando as atividades com o software 46 Figura 10 - Alunos praticando as atividades com o software 47 SUMARIO 1 INTRODUÇÃO 09 2 PROCEDIMENTO METODOLÓGICO 11 3 AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 13 3.1 Novas possibilidades tecnológicas e a formação de professores preparados a usar as novas tecnologias 17 4 A IMPORTÂNCIA DA INCLUSAO DIGITAL NO AMBIENTE ESCOLAR 19 4.1 Programas de Inclusão digital apoiados pelo Governo Federal 20 4.2 Conceituando a exclusão digital 24 4.3 Qual é a diferença do uso das tecnologias nas escolas públicas e particulares? 25 5 DESCRIÇÃO E ANÁLISE DOS QUESTIONÁRIOS E DOS DADOS DA PESQUISA 27 5.1 A inclusão digital na visão dos alunos 28 5.2 A inclusão digital na visão dos professores 33 5.3 A inclusão digital na visão de professores da área de informática na educação 36 6 APLICAÇÃO DO SOFTWARE RÉGUA E COMPASSO COM OS ALUNOS DE ENSINO MÉDIO 44 6.1 Conhecendo o software Régua e Compasso 45 6.2 Período da realização da atividade com o Régua e Compasso 45 6.3 Avaliação com os alunos sobre o uso do software 47 6.4 Uma análise da avaliação realizada com o software educativo 48 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS 50 REFERÊNCIAS 52 APÊNDICES 53 1 INTRODUÇÃO Ao iniciar o presente trabalho, apresentando o tema de inclusão digital na escola, diz-se que ele tem por finalidade abordar facetas da inclusão digital caracterizando-se, em sua maioria, em uma pesquisa de campo. Nesse sentido, recorreu-se a autores de diversas áreas para sustentação do estudo obtendo, assim, uma visão mais ampla da realidade em que a inclusão digital está presente na escola e, ainda, na realidade dos alunos. Desta forma, o objetivo específico foi definido como: analisar a escola como espaço de interação e comunicação proporcionado pela inclusão digital. Nesta linha, buscou-se entender que as tecnologias de rede precisam fazer parte do cotidiano escolar. A valorização do aprendizado através de mídias digitais, várias formas de pensar e interagir através de meios de comunicação e informação onde o aluno apropria-se das TIC (tecnologias de informação e comunicação) é o caminho a ser traçado. Como parte do processo de aprendizagem, tais tecnologias necessitam ser apropriadas e entendidas pelos professores, que fazem um papel fundamental neste processo. Através de uma interação por parte dos professores com os recursos tecnológicos, eles acabam por interagir com a realidade que o aluno está inserido. Não se deve desconsiderar que estes, nos cursos de formação, não possuem tanto contato com a tecnologia como forma de ensinar, acarretando, assim, um despreparo ao optarem ou necessitarem de recursos tecnológicos. Em um breve relato, neste trabalho houve um apontamento sobre os programas que o governo federal executa e apoia a favor da inclusão digital dos cidadãos. Diante disso, as escolas aos poucos tem se adaptado às iniciativas que lhe são apresentadas. Dentro de um patamar de informação e comunicação, o ambiente escolar começa a abrir caminhos para a tecnologia acontecer neste processo. Diante disso, pretende-se abordar mais profundamente o tema relacionado através de um relato de pesquisa de campo, onde se procurou explorar, conhecer e entender como se dá o processo de inclusão digital e a realidade escolar que os alunos estão inseridos. Muitas vezes, devido à falta de infraestrutura nas escolas ou pouco incentivo por parte dos professores, os alunos acabam demonstrando pouca interatividade com o ciberespaço. Com vista ao melhor entendimento e apropriação do conteúdo, objetivou-se conhecer a opinião de professores especialistas na área, que desta forma podem contribuir qualitativamente para uma pesquisa criteriosa e elaborada. Desse modo, ao entender que a inclusão digital tem um papel muito importante no processo de aprendizagem, pois ela procura formar cidadãos com capacidade de interagir com outros e compartilhar decisões/informações que propiciem a lógica da informação a serviço da interatividade. Através da inquietação que se procura entender: a escola, como integrante na formação de cidadãos, está proporcionando o espaço para a inclusão digital dos indivíduos que compartilham dela? Ao procurar responder a pergunta buscou-se, através de referenciais teóricos, de um trabalho de pesquisa de campo e aplicando um software educativo, compreender e procurar confrontar a teoria com a prática. Sendo a introdução o primeiro capítulo e segundo o procedimento metodológico, apresentam os anseios deste trabalho e a forma que ele será desenvolvido. Em seguida, o terceiro capítulo abordando as tecnologias de informação e comunicação, e a importância da inclusão digital no ambiente escolar no quarto capítulo, complementando o estudo teórico da pesquisa. Nos capítulos seguintes, inicia-se a pesquisa de campo, sendo o quinto capítulo caracterizado pela descrição e analise dos questionários avaliados por professores e alunos. No sexto capítulo, é realizada a aplicação do software Régua e Compasso e seu desenvolvimento. Ao finalizar este trabalho, o sétimo capítulo apresenta as considerações finais, seguindo das referências e apêndices. 2 PROCEDIMENTO METODOLÓGICO O presente trabalho de conclusão de curso tem por objetivo estudar, aplicar e relatar a importância da inclusão digital na escola, em especial de uma escola pública do município de Lagoa Vermelha. Por meio desta pesquisa, de carácter exploratório e se tratando de relatos de pesquisa de campo, buscou-se investigar qual a real situação que a escola apresenta neste momento. Procurando entender de que forma a inclusão digital acontece, ou seja, ferramentas para que ela seja concretizada, foi realizado um estudo baseado nos pensamentos de vários autores sobre as tecnologias de informação e comunicação e inclusão digital, o qual se caracteriza como ferramentas tecnológicas para que o aluno se torne incluído digitalmente. Ao sentir a necessidade de compreender claramente as faces que norteiam a inclusão digital, foi solicitado a dois professores da área de interesse, dentre eles o professor Dr. Adriano Canabarro Teixeira, responsável pelo projeto “Mutirão pela Inclusão Digital” e pesquisador da área, sua opinião sobre questões que instigavam o pensamento da autora do TCC em relação ao tema desta pesquisa e, através de um questionário, o mesmo contribuiu com suas ideias de uma forma produtiva, fazendo com que houvesse uma maior interação sobre o assunto. Houve também a importante contribuição do professor Max G. Haetinger, onde se teve a oportunidade de conhecê-lo, através de uma palestra que ministrou em uma feira de livros. Na oportunidade foi adquirido um livro de sua autoria com o título “Informática na Educação: um olhar criativo”, o qual também foi usado como referência neste trabalho. O professor participou desta pesquisa, de forma que respondeu ao questionário sobre inclusão digital, através da gravação de um vídeo, respondendo e comentando todas as questões. A pesquisa caracterizou-se, também, pela realização de questionamentos com sete alunos do terceiro ano do ensino médio e quatro professores de diversas disciplinas de uma escola pública estadual do município de Lagoa Vermelha/RS, os quais contribuíram com suas opiniões e conhecimentos a respeito, sendo que, ao final, foi realizado um levantamento e análise dos dados obtidos. Em outro momento, ao realizar uma experiência com desenvolvimento de uma atividade com uso de um software matemático com os alunos da escola pública. Deve-se observar que ele foi escolhido numa oficina da Jornada Nacional de Educação Matemática da UPF, no ano de 2010, onde foram desenvolvidas várias atividades com o uso do software matemático “Régua e Compasso” que tem por objetivo desenvolver construções geométricas. Por este motivo foi escolhida esta atividade para aplicar ao grupo de alunos, sendo que através desta proposta os alunos aprenderam mais uma ferramenta tecnológica a serviço da educação. Após concluir a parte da aplicação, procedeu-se a análise do desenvolvimento da atividade através de questionários entregues aos alunos, que manifestaram sua visão em relação a participarem de uma atividade deste gênero. Portanto, a pesquisa de campo e a confrontação dos princípios da inclusão digital com a realidade que o aluno está submetido, serão destacadas nas considerações finais deste trabalho de conclusão de curso, apontando os aspectos importantes da inclusão digital na escola, o processo educativo como meio de utilização dos recursos tecnológicos e, também, uma análise do que se pode constatar através o trabalho desenvolvido. 3 AS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO A generalização do uso de tecnologias em todos os ambientes da vida cotidiana, faz perceber que se está rodeado de tecnologias da informação e comunicação (TIC) a serviço da modernidade e agilidade dos processos, facilitando e criando um novo mundo, sendo que, aos poucos, a escola está sendo inserida neste contexto. Tem sido válido o fato de difundir a importância da inserção dos recursos tecnológicos na escola e apresentar propostas práticas de um trabalho fundamentado no uso de computadores, tendo em vista a busca de mudança à prática pedagógica, já que as tecnologias estão cada vez mais disponíveis no mercado e presentes na escola. Observando o caráter que as TIC têm de poder transformar e criar novos subsídios para o ensino e aprendizagem da educação, com o enfoque que ela possibilita criar e transmitir um conhecimento assimilado a formação do sujeito, Sancho (2006, p. 16) cita que estas tecnologias têm, invariavelmente, três tipos de efeitos: Em primeiro lugar, alteram a estrutura de interesses, o que tem consequências importantes na avaliação do que se considera prioritário, importante, fundamental ou obsoleto e também na configuração das relações de poder. Em segundo lugar, mudam o caráter dos símbolos, quando o primeiro ser humano começou a realizar operações comparativamente simples[...], passou a mudar a estrutura psicológica do processo de memória, ampliando-a para além das dimensões biológicas do sistema nervoso humano. [...] Em terceiro lugar, modificam a natureza da comunidade. Neste momento, para um grande número de indivíduos, esta área pode ser o ciberespaço, a totalidade do mundo conhecido e do virtual. (2006, p. 16). Isto demonstra que as pessoas que já convivem em meio a estas novas tecnologias não encontram grande dificuldade como aquelas que não costumam utilizá-las, sendo que, mais cedo ou mais tarde, as mesmas sentirão a necessidade de se apropriar involuntariamente. Buscando novos horizontes, no intuito de desenvolver uma prática inovadora, aproveitando o conhecimento remanescente e de forma homogênea, as tecnologias da informação e comunicação (TIC), vêm para poder atribuir transformações que se quer e necessita. Neste sentido, Bonilla (2005, p. 21) afirma que: As TIC, mais do que um simples avanço no desenvolvimento da técnica, representam uma virada conceitual, à medida que essas tecnologias não são mais apenas uma extensão dos sentidos humanos, onde o logos do fazer, um fazer mais e melhor, compõe a visão do mundo. As tecnologias da informação e comunicação são tecnologias intelectuais, pois ao operarem com proposições passam a operar sobre o próprio pensamento, um pensamento que é coletivo, que se encontra disperso, horizontalmente, na estrutura em rede da sociedade contemporânea. (2005, p. 21). Sendo assim, as tecnologias da informação e comunicação, têm sido instaladas no âmbito escolar através de projetos do governo1 e das próprias escolas. Desta forma, cria-se a oportunidade de professores introduzirem em suas aulas o uso das novas tecnologias disponíveis fato esse que, infelizmente, não tem acontecido na maioria das instituições escolares. Para que se entenda o motivo, pode-se destacar que os próprios professores ainda não interagiram com essas tecnologias havendo, em primeira instância, certo receio de aplicá-las. Segundo Scheffer (2006, p.13) novas possibilidades são oferecidas pelos sistemas multimídia e ambientes exploratórios que atuam como facilitadores da aprendizagem. Ela afirma que algumas dessas possibilidades são os softwares educativos, os quais se definem como um conjunto de recursos informáticos projetados com a intenção de serem utilizados em contextos de ensino e de aprendizagem. Como em qualquer metodologia que se propõe uma maneira diferente de ensinar, utilizar uma ferramenta tecnológica não seria diferente. Por esta razão, ela precisa estar implantada em um projeto, bem pensada para produzir esta mudança que se deseja realizar. Conforme Haetinger: Os softwares podem ser utilizados em sala de aula de modo diferente ao proposto pelos fabricantes dos mesmos, criando-se novos caminhos para exploração destes recursos, adequando-os a cada realidade para obtermos maior interatividade e resultados, aproximando-os de nossas comunidades. É como no ensino presencial: quando usamos um livro em sala de aula, ele pode ser apenas lido, ou integrado a outras atividades. O computador e seus aplicativos devem ser encarados de forma aberta, explorando-se todas as possibilidades laterais, olhando-se as “entrelinhas” para oferecermos aos alunos novas alternativas. (2003, p. 22). O fato da escola não ter absorvido totalmente as condições de usufruir de novas tecnologias, se justifica, em parte, o ensino tradicional que vem sendo aplicado, pois os professores ainda possuem a visão de que inserir uma tecnologia em sala de aula não complementaria a aprendizagem dos conteúdos propostos. Segundo Bonilla (2005, p.13) as concepções que se tem sobre educação não conseguem fugir da racionalidade que surgiu com a escrita e é realmente desta forma que a maioria dos educadores repassam o conhecimento, ou seja, não conseguem abranger a racionalidade de que o pensamento da escrita e fala podem ser incorporados às novas formas de organização e produção do conhecimento que estão emergindo com as tecnologias atuais. Segundo Betts (1998, p. 26) é importante ter como base de que estas tecnologias educacionais sem um objetivo concreto é inválida. Conforme suas palavras: Não podemos isolar a tecnologia do conjunto da prática educativa, porque, por si só, é burra. Existe a necessidade de intervenção de uma ação docente para que ocorra a construção do conhecimento. Nós, seres humanos, somos por natureza seres aprendentes e, conscientemente ou não, os facilitadores da construção do nosso próprio conhecimento. (1998, p. 26). Analisando de forma geral, além destas tecnologias auxiliarem no aprendizado em sala de aula, fora dela haveria uma complementação nas tarefas extras dos professores, como no preparo de provas e trabalhos, materiais atualizados disponíveis da internet, preenchimentos dos cadernos de chamada e auxílio em afazeres administrativos. Enfim, é importante e se faz necessário os professores buscarem essas facilidades por conta própria, pois o objetivo desta ferramenta é ser usada como meio e não como fim em si mesma, ou seja, ela deve ser vista como um recurso complementar e necessário. De acordo com Sancho (2006, p.19) a principal dificuldade para transformar os contextos de ensino com a incorporação de tecnologias diversificadas de informação e comunicação parece se encontrar no fato de que a tipologia do ensino dominante na escola é a centrada no professor. Pensando desta forma, a simplificação da rotina docente afetaria em levar os alfabetizadores a se inteirarem das tecnologias espontaneamente, o que é elementar, já que seus alunos no cotidiano já se apropriaram delas. Mesmo os que não possuem computadores com acesso à internet em casa, procuram acessá-la na escola ou em outros locais para navegar em sites de relacionamento, grupos de discussão e, ainda, realizam pesquisas para auxiliar nos deveres de casa, mesmo sem recomendação de seu professor. Com relação a esta interatividade, Menezes (2010, p. 122) afirma: Os sistemas de comunicação evoluem com extrema rapidez e essa dinâmica é parte da vertiginosa modernidade em que estamos imersos. Não podemos nos deslumbrar com essas novidades ou ficar apreensivos pelo perigo de que substituam nossa função de educar. Mas não devemos ignorar as possibilidades que eles abrem para aperfeiçoar nosso trabalho, como o acesso a sites de apoio e atualização pedagógica ou a programas interativos para alunos com dificuldades de aprendizagem. (2010, p.122). Portanto, não há motivos para ignorar o uso das tecnologias no ambiente escolar, a não ser que este recurso não possa ser usado de forma a gerar resultados no processo de ensino-aprendizagem melhores do que os que estão sendo apresentados. Para Menezes (2010, p. 122) não se pode cobrar um bom desempenho das escolas se elas estiverem décadas atrás do que já se tornou trivial nas práticas sociais, e isto é uma realidade, pois há escolas com salas de informática onde a estrutura física aparentemente sustenta a ideia de escola munida de tecnologias, porém não há apropriação das mesmas, o que acaba tornando o uso obsoleto, uma vez que os professores muitas vezes não estão preparados para utilizar estas tecnologias. A interatividade que os alunos têm com as tecnologias são mais avançadas do que possam ter seus professores ou pais, uma vez que eles, alunos, nasceram na era da informação e muitos possuem maior habilidade em entender a linguagem virtual do que a textual, pois aí está se tratando de diferentes tecnologias digitais. Portanto, de novas linguagens que fazem parte do cotidiano dos alunos e das escolas. Isso não significa que a educação atual seja pior ou ultrapassada, mas a realidade em que o aluno está imerso está mudando e a escola precisa acompanhar esta evolução. Pode-se considerar que algumas tecnologias digitais, não se tratando apenas dos computadores, já estão familiarizadas na escola, como o uso de calculadoras, calculadoras científicas, televisores e até mesmo os celulares. Eles podem, sim, ser considerados como tecnologias de informação e comunicação que possuem grande contribuição para um ensino estruturado e inovador. De acordo com Alba (2006, p.144) as novas tecnologias baseadas nas telecomunicações abrem possibilidades de utilização para gerar novas formas de comunicação, interação com a informação e socialização em contextos educativos. Não se pode ignorar as tecnologias digitais, se os próprios alunos não ignoram e elas estão amplamente acessíveis. Por exemplo, hoje em dia é difícil um estudante de ensino fundamental ou médio que não possua celular, então porque não tentar inclui-lo em uma atividade de aula, uma vez que ele oferece muitas possibilidades didáticas. As tecnologias abrem um imenso leque de recursos didáticos para educadores. Muitas escolas, por enquanto, as proíbem. 3.1 Novas possibilidades tecnológicas e a formação de professores preparados a usar as novas tecnologias A rápida evolução tecnológica em diversos setores da sociedade está exigindo dos profissionais da educação uma constante atualização. Nos cursos superiores, a formação de novos docentes enfrenta um novo desafio: o de ensinar as práticas educativas associadas às tecnologias para aprimorar o conhecimento nas aulas. O professor formando precisa estar ciente e compreender em quais situações a utilização da tecnologia irá ajudar no aprendizado dos alunos. Analisando o novo perfil do profissional e suas capacidades essenciais, Betts (1998, p. 28) ressalta que: Além de transformar-se num aprendiz vitalício e ser responsável pela própria carreira, o trabalhador, para ter sucesso na era do conhecimento, terá de desenvolver outras competências.[...]. Essas três competências – aprender a aprender, adaptabilidade e autodisciplina – são habilidades desenvolvidas nos primeiros anos de vida. portanto, o grande desafio para o Brasil é justamente investir maciçamente na qualidade da educação infantil, porque é lá que os futuros trabalhadores da era do conhecimento desenvolverão suas competências básicas para o futuro de suas vidas. (1998, p. 28). De fato, este novo profissional da educação pronto para encarar essas mudanças, precisa usar sua criatividade para melhor aproveitar situações de aprendizado, com a capacidade de compartilhar de suas experiências novas com equipes interdisciplinares (na escola e em grupos de estudo pedagógicos), engajado na facilidade de adaptar-se a diferentes situações, com uma capacidade crítica diante das disciplinas técnicas e humanistas. É um novo paradigma a ser alcançado. O professor, ao utilizar destes recursos tecnológicos a favor dos conteúdos, torna-se um mediador do conhecimento de uma forma democratizada, como relata uma professora de Florianópolis/SC à Revista Nova Escola. Em seu depoimento, ela coloca em foco a importância da tecnologia andar lado a lado com o ensino e como pode facilitar no aprendizado do aluno. Enfatiza, também, que alguns educadores ainda não se sentem capacitados, enquanto outros, empolgados, fazem mau uso dos recursos em atividades sem planejamento. [...] O fato é que nossos alunos são formados dentro da cultura digital e profundamente influenciados por ela. Com a democratização do uso da internet, o crescimento do número de lanhouses , o barateamento dos computadores, e mesmo a implantação de programas do governo destinados à informatização das escolas, não há por que trabalhar usando somente o quadro e o giz.” (MENEGUELLI, 2010, p. 49). Analisando pelo ponto de vista da professora, as TIC não devem ser consideradas como mero instrumento que possa acrescer conteúdos nas aulas, e sim ser um meio que pode completar a prática educativa, dando oportunidade aos estudantes de desenvolver habilidades tecnológicas básicas na sociedade da informação que a escola partilha hoje. 4 A IMPORTÂNCIA DA INCLUSAO DIGITAL NO AMBIENTE ESCOLAR A escola tem vivido um momento muito importante na era da sociedade da informação, onde a disseminação das tecnologias de informação e comunicação tem chegado inevitavelmente às salas de aulas. Nessa perspectiva, há um intuito de levar esta parte integrante da sociedade, alunos principalmente de escolas públicas, a se inteirarem de tecnologias que apropriem o sentido de informática educativa de uma maneira mais democrática. Quando um cidadão é incluído digitalmente, ele estará inserido a sociedade da informação de modo a evitar a exclusão social, pelo uso das tecnologias de informação e comunicação, tendo direito ao livre acesso à informação. Para apresentarmos a conceitualização de inclusão digital, a dimensão da proposta de inclusão, citamos as palavras de Teixeira onde ressalta que: [...] Assim, propõe-se o alargamento do conceito de inclusão digital para uma dimensão reticular, caracterizando-o como um processo horizontal que deve acontecer a partir do interior dos grupos com vista ao desenvolvimento de cultura de rede, numa perspectiva que considere processos de interação, de construção de identidade, de ampliação da cultura e de valorização da diversidade, para a partir de uma postura de criação de conteúdos próprios e de exercício da cidadania, possibilitar a quebra do ciclo de produção, consumo e dependência tecnocultural. (TEIXEIRA, 2010, p. 39). Através deste entendimento, percebe-se a dimensão acerca da apropriação dos recursos tecnológicos, seja no âmbito escolar ou mesmo no cotidiano do aluno. É necessário saber que incluir digitalmente é disponibilizar a tecnologia e fazer dela um instrumento de ensino e até mesmo de possibilidade de inclusão social. Com essas possibilidades tecnológicas que surgem juntamente com as tecnologias de rede, é preciso entender que incluir digitalmente não deixa de ser um processo de colaboração, onde a rede se torna um ambiente de troca de informações e conhecimentos, fazendo sentido em valer a cidadania, exercendo-a de uma forma democrática e consciente. 4.1 Programas de inclusão digital apoiados pelo Governo Federal As estatísticas a seguir apresentadas, são resultado do levantamento sobre iniciativas de inclusão digital no Brasil e seus respectivos pontos de inclusão digital (PIDs). Os quantitativos apresentados são organizados por: regiões administrativas (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul), unidades da federação (UF) e categorias (Governo Federal, Governo Estadual, Governo Municipal, Terceiro Setor e Universidades). Através destes programas disponibilizados em apoio pelo governo, cada região do país se adapta ao programa capacitado e apropriado a desenvolver, como demonstra o gráfico mostrado na Figura 01. Figura 01 – Gráfico do total de PIDs por região. Fonte: http://inclusao.ibict.br/mid/mid_estatisticas.php No intuito de desenvolver ações que possibilitem a inclusão digital no Brasil, o governo executa e apoia diversos programas e órgãos, dentre os quais serão citados os principais em ação e, ainda, uma estatística sobre um levantamento que analisa seus resultados e a disponibilidade de cada um por região e por Estados. Dentre os programas do governo serão destacados: ProInfo, Casa Brasil, Inclusão digital, Computador para todos, Estação digital, Observatório Nacional de Inclusão Digital, Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST) e Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). a) ProInfo - Programa Nacional de Informática na Educação: em ação: Ministério da Educação – O ProInfo é desenvolvido pela Secretaria de Educação a Distância (SEED), por meio do Departamento de Infra-Estrutura Tecnológica (DITEC), em parceria com as Secretarias de Educação Estaduais e Municipais. O programa funciona de forma descentralizada, sendo que em cada Unidade da Federação existe uma Coordenação Estadual do ProInfo, cuja atribuição principal é a de introduzir o uso das tecnologias de informação e comunicação nas escolas da rede pública, além de articular as atividades desenvolvidas sob sua jurisdição, em especial as ações dos Núcleos de Tecnologia Educacional (NTEs). É um programa educacional com o objetivo de promover o uso pedagógico da informática na rede pública de educação básica. O programa leva às escolas computadores, recursos digitais e conteúdos educacionais. Em contrapartida, Estados, Distrito Federal e municípios devem garantir a estrutura adequada para receber os laboratórios e capacitar os educadores para uso das máquinas e tecnologias. b) Programa Casa Brasil : em ação: Ministério da Ciência e Tecnologia, Instituto Nacional de TI, Ministério do Planejamento, Ministério das Comunicações, Ministério da Cultura, Ministério da Educação, Secom, Petrobrás, Eletrobrás/Eletronorte, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Implantação de espaços multifuncionais de conhecimento e cidadania em comunidades de baixo IDH, por meio de parcerias com instituições locais. Cada unidade de Casa Brasil abrigará um telecentro, com uso de software livre e pelo menos mais dois outros módulos, que podem ser uma biblioteca popular, um auditório, um estúdio multimídia, uma oficina de produção de rádio, um laboratório de popularização da ciência ou uma oficina de manutenção de equipamentos de informática, e um espaço para atividades comunitárias, além de um módulo de inclusão bancária nas localidades onde for possível. Atualmente são 74 unidades em funcionamento, atendendo em média 20 mil pessoas/mês. Já foram capacitadas mais de 1.000 pessoas nas 37 oficinas livres oferecidas a partir da plataforma de educação à distância construída pelo projeto. No total 86 unidades, selecionadas por meio de edital, serão implantas nas maiores cidades das cinco macro-regiões. c) Centros de Inclusão Digital : em ação: Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) - A implantação de Centros de Inclusão Digital é uma ação que compõe o Programa de Inclusão Digital do MCT. O Programa constitui-se em um instrumento de promoção da inclusão social, cuja responsabilidade é da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (SECIS) e tem como objetivo proporcionar à população menos favorecida o acesso às tecnologias de informação, capacitando-a na prática das técnicas computacionais, voltadas tanto para o aperfeiçoamento da qualidade profissional quanto para a melhoria do ensino. d) Computador para todos : em ação: Presidência da República, Ministério do Desenvolvimento, Ministério da Ciência e Tecnologia e Serpro - Voltado para a classe C, permite à indústria e ao varejo a oferta de computador e acesso à Internet a preços subsidiados, e com linha de financiamento específica, além da isenção de impostos PIS/COFINS. PCs de até R$ 1.200 que obedeçam à configuração mínima podem ser parcelados em prestações de R$ 50. O equipamento deve utilizar obrigatoriamente software livre e contar com um processador de 1,4 GHz, disco rígido de 40 GB, memória RAM de 256 MB, monitor de 15 polegadas, unidade de disco flexível, unidade de CD-ROM (RW)/DVD-ROM (combo), modem de 56 K, placas de vídeo, áudio e rede on-board, mouse, teclado e porta USB e 26 programas. Notebooks de até R$ 1.800, que atendam a configurações mínimas descritas no portal do programa, também possuem isenção de impostos e têm financiamento facilitado. e) Programa Estação Digital : em ação: Fundação Banco do Brasil. Sempre com o apoio de um parceiro local, sendo a maioria organizações não governamentais, a iniciativa busca aproximar o computador da vida de estudantes, donas-de-casa, trabalhadores, populações tradicionais e cooperativas, economizando tempo e dinheiro, criando novas perspectivas e melhorando a qualidade de vida da população. Desde 2004 estão em funcionamento 202 unidades pelo Brasil, 41 em processo de instalação e mais 20 unidades aprovadas para implantação até o final de 2008. Cerca de 56% das unidades estão localizadas na região Nordeste, 16% no Centro-Oeste, 15% no sudeste, 11% no norte e 2% no sul, com a capacidade para atender de 500 a 1.000 pessoas por mês, e integradas a arranjos produtivos locais. f) Observatório Nacional de Inclusão Digital : em ação: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e parceiros. Aglutina informações sobre todos os programas de inclusão digital do governo federal no portal http://www.inclusaodigital.gov.br, com notícias, links, eventos e materiais de referência. Telecentros de todo o país - espaços sem fins lucrativos com conexão à internet, acesso livre à comunidade e capacitação - estão sendo cadastrados. Estima-se um total de 5.000 unidades de telecentros em funcionamento no Brasil, articuladas no âmbito federal, estadual e municipal. O ONID também trabalha na seleção de materiais de referência, tais como diretrizes, documentos, manuais, estudos e experiências de sucesso, para compartilhar melhores práticas entre os interessados no tema. No site http://www.onid.org.br são feitos o pré-cadastro e o mapeamento dos telecentros. g) Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST) : Foi instituído por meio da Lei 9.998, de 17 de agosto de 2000, para financiar a implantação de serviços do setor especialmente para a população mais carente. Pela lei, o Ministério das Comunicações é encarregado de formular as políticas para orientar as aplicações do Fust. À Agencia Nacional de Telecomunicações (Anatel) compete a implementação e a fiscalização dos projetos, tendo como objetivos prioritários: implantação de redes digitais de informação, inclusive da Internet, em escolas e bibliotecas, incluindo os computadores para operação pelos usuários e redução das contas desses serviços para beneficiar prioritariamente estabelecimentos frequentados por população carente. instalação de redes de alta velocidade para implantar serviços de teleconferência entre escolas e bibliotecas, entre outros. O Fundo é composto da cobrança mensal de 1% da receita operacional bruta das prestadoras de serviços de telecomunicações, depois de deduzidos os pagamentos de impostos. Recebe também recursos do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), limitado a R$ 700 milhões por ano, e do preço cobrado pela Anatel pela concessão ou pelo uso de radiofrequência. Do total das verbas, 30% devem ir para programas implantados nas regiões de abrangência das Superintendências de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e do Nordeste (Sudene) e, no mínimo, 18% serão aplicados em educação, nos estabelecimentos públicos. Deve ser priorizado também o atendimento aos deficientes. h) Programa Nacional de Banda Larga (PNBL) : Tem como objetivos promover a inclusão digital, reduzir as desigualdades social e regional, promover a geração de emprego e renda, ampliar os serviços de governo eletrônico e facilitar aos cidadãos o uso dos serviços do Estado, promover a capacitação da população para o uso das tecnologias de informação e aumentar a autonomia tecnológica e a competitividade brasileira. A implantação do Programa Brasil Conectado teve início com a publicação do Decreto nº 7.175, de 12 de maio de 2010, que lançou as bases para as ações a serem construídas e implantadas coletivamente. O desafio do PNBL é traduzi-los em ações concretas capazes de promover, direta ou indiretamente, em um primeiro momento, o desenvolvimento da infraestrutura nacional e uma maior oferta do serviço, a preços mais baixos. Portanto, citar os programas que potencializam a inclusão digital no Brasil, se justifica pela necessidade de evidenciá-los aqui, a título de conhecimento e interação do assunto, a fim de demonstrar que os primeiros passos para um país se tornar mais globalizado, atualmente, já estão sendo dados. Cabe aos educadores incentivar e participar destas iniciativas para inteirar a escola no mundo informatizado. 4.2 Conceituando a exclusão digital Para fins de se apropriar do entendimento e reflexos que a inclusão digital tem gerado, deve-se ressaltar a realidade que a exclusão digital no Brasil demonstra, caracterizando os que não são incluídos digitalmente e que estão fora da linha de privilegiados no mundo virtual. A exclusão digital é um conceito dos campos teóricos da comunicação, sociologia, tecnologia da informação, história e outras humanidades, que diz respeito às extensas camadas das sociedades que ficaram à margem do fenômeno da sociedade da informação e da expansão das redes digitais. Ela tem sido assunto de debates entre várias organizações governamentais e multilaterais. Políticas de inclusão digital incluem a criação de pontos de acesso à internet em comunidades carentes (favelas, cortiços, ocupações, assentamentos) e capacitação (treinamento) de usuários de ferramentas digitais (computadores, DVDs, vídeo digital, som digital, telefonia móvel). (WIKIPEDIA, 2010). Porém, não se deve pensar que, apenas pelo fato destas pessoas sentirem a necessidade de acessarem as novas tecnologias disponíveis, elas estarão munidas dessas tecnologias ou mesmo serão delas conhecedoras. Conforme o filósofo Lévy, precisa haver condição para o uso das tecnologias: [...] não basta estar na frente de uma tela, munido de todas as interfaces amigáveis que se possa pensar, para superar uma situação de inferioridade. É preciso antes de mais nada estar em condições de participar ativamente dos processos de inteligência coletiva que representam o principal interesse do ciberespaço. (LÉVY, 1999, p. 238). Assim, entende-se que ao se propor a inclusão digital, de alguma forma ela precisa ser planejada dentro de uma ação pedagógica onde professores, coordenação e direção estejam dispostos a realizar a proposta de incluir seus alunos digitalmente dentro das mídias disponíveis. Na Figura 02 visualiza-se o mapa da exclusão digital no Brasil, considerando o acesso à internet, onde é possível observar que a realidade que permeia o país, está baseada no fato de que a maioria dos brasileiros não são incluídos digitalmente. Figura 02 – Mapa da exclusão digital no Brasil Fonte: Mapa da Exclusão Digital (INFOEXAME,2010) 4.3 Qual é a diferença do uso das tecnologias nas escolas públicas e particulares? Quando se pensa em uma escola com visão futurista logo vem a ideia de que as ferramentas tecnológicas, de maneira homogênea, substituem o caderno e lápis. Na realidade, isso não acontece. Na maioria das escolas públicas, observa-se a situação dos laboratórios de informática que, infelizmente, é precária, além de que, quando são utilizados nas aulas pelos professores, elas se tornam muito superficiais. Isso acontece pelo despreparo de alguns docentes ao utilizar as tecnologias, pelo pequeno número de computadores disponíveis e funcionando, pela falta de profissionais da área preparados para auxiliar os professores e também pela falta de envolvimento de todos. Porém, em alguns lugares do Brasil, o uso deste recurso tecnológico nas escolas públicas tem gerado um bom resultado. Um exemplo disso é o Projeto UCA3 (Um Computador por Aluno), onde prevê mudanças nas ações pedagógicas, que desde 2005 investiga a possibilidade de adoção de laptops infantis educacionais como um meio de elevar a qualidade da educação pública brasileira. Como pode-se conhecer, este projeto propõe a inclusão digital pelo uso de computadores também pela família do aluno em casa. O governo brasileiro pretende instalar laboratórios de informática em todas as 130 mil instituições de ensino público do país, projeto avaliado em 650 milhões de reais. As primeiras escolas serão as do ensino médio e em seguida as municipais, sendo que todas deverão ter pelo menos um laboratório de informática. Nas escolas particulares nota-se que a situação é diferente. Existe mais compromisso das pessoas envolvidas, de professores preparados e menos burocracia para investimentos materiais. Porém, não é raro encontrar laboratórios de informática de escolas públicas melhores que os de escolas particulares. Isso acontece pelo fato de que na rede pública as verbas são maiores e a exigência de profissionais mais capacitados também. Portanto, pode-se usar como referência o fato em que nas escolas particulares a inclusão digital está basicamente efetivada, baseado no fácil acesso aos recursos disponíveis. Já na escola pública, apesar do incentivo do governo de disponibilizar a tecnologia, ela realmente não tem sido apropriada de maneira funcional por alunos e professores. 5 DESCRIÇÃO E ANÁLISE DOS QUESTIONÁRIOS E DOS DADOS DA PESQUISA Com o intuito de analisar o uso das tecnologias por parte dos alunos e professores e a inserção das TIC em âmbito escolar, tendo por base a inclusão digital, foi realizada uma pesquisa de campo através de questionários entregues a alunos e professores de uma escola estadual de ensino médio do município de Lagoa Vermelha e, ainda, a dois professores especialistas na área de informática na educação. Cada questionário foi definido a partir da proposta de trabalho. Inicialmente, foi elaborado um questionário para os alunos, onde o teor das perguntas era investigar se realmente eles estavam em contato com as TIC e se o acesso para as mesmas era facilitado, analisando fatos como: a disponibilidade de computadores em casa e na escola, quais tecnologias eles possuíam acesso e, principalmente, destacar a importância dos mesmos. Num segundo momento, a pesquisa teve seu foco direcionado para os professores da mesma escola, sendo questionados docentes de várias disciplinas, inclusive de matemática, com intuito de focar o uso de tecnologias em diversas áreas, visando conhecer a estrutura para utilização dos computadores na escola, qual era o interesse dos professores em utilizá-los em suas aulas e a metodologia empregada para o uso dos mesmos. Para aprimorar a pesquisa, buscou-se também a opinião de dois professores da área de informática educativa, para possibilitar uma visão geral de como a inclusão digital pode gerar na educação a mudança de ensino tão esperada e quais são as perspectivas e concepções sobre a mesma. Com o roteiro da pesquisa esquematizado, foram entregues os questionários aos interessados, que prontamente retornaram as respostas. Após o recebimento dos mesmos, por e-mail e folha escrita, os dados obtidos foram analisados e apresentados a seguir, buscando descrever o cenário educacional em que a inclusão digital se identifica. A forma escolhida para a apresentação e análise dos resultados foi através de gráficos das questões principais dos alunos, ilustrando as conclusões em formato de tabelas para a comparação das respostas dos professores estaduais e análise de cada questão dos professores da área. 5.1 A inclusão digital na visão dos alunos Apresentamos a seguir, gráficos de avaliação dos alunos quanto à utilização de tecnologias e computadores com acesso à internet. Com base nos dados obtidos, foram gerados os seguintes gráficos, que irão apresentar as primeiras conclusões. Todas as perguntas dos questionários foram objetos de análise, como se mostra a seguir: Figura 03 : Computadores em casa. Fonte: dados primários. No grupo pesquisado, pode-se observar através do gráfico da Figura 03, que grande parte dos alunos não possui acesso a computadores domiciliares, fato este que leva os alunos a acessarem por outros meios. Na segunda questão proposta, foi perguntado se os alunos, mesmo os que não possuem computador em casa, utilizavam computadores para auxiliar em suas tarefas escolares, sendo que 71% responderam que raramente utilizam e outros 29% frequentemente, mostrando que nenhum aluno respondeu que nunca ou sempre utiliza. Ao serem questionados em quais locais possuíam acesso ao computador, a maior parte dos alunos demonstrou que acessa em cursos de informática ou lan houses totalizando 35%, já outros 25% acessam de sua própria residência e na mesma proporção acessam na casa de amigos, sendo que apenas 15% acessam da escola. É fato que estes alunos podem obter acesso aos computadores e à internet com pouca dificuldade, mas é no ambiente escolar que eles menos possuem contato com as tecnologias por vários fatores, começando pela indisponibilidade que a escola, muitas vezes, apresenta. Ao passo que estes estudantes encontram disponibilidade de acesso na maior parte em lugares públicos, eles demonstram interesse em encontrar a mesma facilidade de acesso no ambiente em que estudam, ou seja, integrar o aprendizado escolar à facilidade de acesso as tecnologias de rede. Figura 04 : Acesso à internet. Fonte: dados primários. O gráfico da Figura 04 salienta que o grupo de alunos pesquisados não possui fácil acesso à rede, ou a utiliza poucas vezes, caracterizando pouca participação dos mesmos na apropriação dos recursos que a internet proporciona. Quando questionados o que costumavam acessar quando estavam navegando na rede, demonstraram maior interesse (cerca de 45%) em sites de busca e pesquisa como o Google, por exemplo, sendo este navegador de busca o mais acessado pelos internautas brasileiros. Com esta interatividade dos jovens se tratando de sites de relacionamento e bate papo, 25% dos alunos escolheram o Orkut, MySpace e Twitter como sites que costumam procurar quando estão navegando na internet, além do MSN para conversação, sendo que sites de jogos demonstraram ser os que os alunos menos optaram. Estes resultados revelam, também, que os educadores necessitam ficar alerta e pensar e repensar de que forma estes “espaços” que conquistam os jovens poderiam contribuir para o ensino na escola. Assim, o profissional atual da educação, necessita estar atento e saber usufruir da melhor forma essas tecnologias de fácil acesso e que despertam a atenção e interesse da maioria dos alunos. Quem sabe desta forma, as TIC consigam estar presentes na escola por iniciativa dos alunos também, é claro, objetivando a contribuição aos conteúdos ensinados. Figura 05 : Dispositivos de armazenamento mais utilizados. Fonte: dados primários. Através do esboço do gráfico da Figura 05, é possível perceber quais dispositivos de armazenamento os alunos utilizam ou se interessam mais, sendo que a maioria optou pelo CD, que é considerado um dispositivo de fácil acesso, mas alegaram que usufruem com menos frequência das outras citadas também. Em se tratando do uso do computador, como auxiliar no aprendizado na escola, foi questionado se o grupo achava importante, sendo que 100% dos mesmos responderam que consideram muito importante, pois contribui para aprimorar o aprendizado das matérias e, por estarem mais envolvidos com o mundo atual e as novas tecnologias disponíveis, nenhum aluno desconsiderou a importância do uso, demonstrando não achar importante ou mostrando indiferença. Eles apresentaram grande interesse em utilizar as tecnologias como ferramentas de aprendizagem, completando com uma metodologia diferente para cada conteúdo. Figura 06 : Situação dos laboratórios de informática na escola. Fonte: dados primários. Como demonstrado no gráfico da Figura 06, realmente a escola não dispõe de fácil acesso a rede de computadores, fazendo com que os alunos pouco frequentem e fiquem em contato com as tecnologias. Dentre os principais motivos, pode-se destacar que a escola, no momento, não possui a infraestrutura necessária para o trabalho com os mesmos. A escola não está, muitas vezes, munida com professores e profissionais capacitados para atender os alunos no laboratório e realizar atividades planejadas e que tenham objetivo associado aquilo que os alunos estão aprendendo. Figura 07 : Software matemático. Fonte: dados primários. Apesar de estarem disponíveis na rede inúmeros softwares matemáticos, os alunos demonstram que pouco conhecem ou não possuem acesso a eles, registrando o fato de que os professores na área da matemática não costumam apresentar estas ferramentas de aprendizado aos alunos. É fato que estes recursos didáticos só trazem benefícios ao ensinamento dos conteúdos, pois a partir do conhecimento dos mesmos o aluno passa a ter uma visão mais aberta para aprender que a matemática pode ser ensinada em outras dimensões. Apenas dois alunos do grupo questionado demonstraram conhecer um software matemático, o jogo chamado Matblaster5. Em relação a um software destinado a trabalhar com os conteúdos matemáticos, os alunos demonstraram não conhecer nenhum. Para dar encerramento ao questionário sobre inclusão digital para o grupo pesquisado, foi realizado o questionamento a seguir transcrito, com as respostas individuais apresentadas logo após: a) Considera importante aprender Matemática utilizando como ferramenta o computador e seus recursos? A 1 : Sim, eu considero porque é um método de ensino que desperta o interesse dos alunos. A 2 : Sim, pois se tornam mais interessantes as aulas. A 3 : Sim, pois serve para nos aproximarmos mais das tecnologias e saber sobre suas utilidades. A 4 : Considero por ser um jeito novo de aprender e mais interessante, é uma maneira de juntar duas coisas que eu gosto: Matemática e informática. A 5 : Sim, é uma maneira de aprender mais e prestar mais atenção. A 6 : Muito, porque a matemática tem que ser ensinada de várias maneiras, inclusive com algum software. A 7 : Porque assim se aprende melhor a fazer contas . Os alunos demonstraram, através de suas justificativas, que realmente são a favor da utilização de novas tecnologias nas aulas, ferramentas essas que, segundo os questionados, aprimorariam o conhecimento e fariam com que a disciplina de matemática se tornasse mais interessante e fácil de aprender. Análise das respostas dos alunos Por meio dos questionamentos realizados o grupo demonstrou que, apesar de estar um pouco distante das tecnologias que a sociedade da informação disponibiliza, tem curiosidade, vontade de conhecer e interagir com os recursos tecnológicos. Pode-se perceber através dos gráficos e comentários no geral, que os alunos estudam em uma escola que dispõe de laboratório de informática para os professores usarem com os alunos, mas o mesmo não é usado frequentemente. Eles reconhecem que a utilização do laboratório de informática auxilia muito na aprendizagem dos conteúdos e sentem a necessidade de dispor dos recursos computacionais para seus estudos em diversas matérias, pois entendem que, se utilizassem, só acrescentaria conhecimento. Outro ponto importante é que demonstram querer ter acesso ao laboratório, justamente para tornar as aulas diferentes e menos cansativas e monótonas, pois assim sairiam um pouco da rotina, contando que na idade em que se encontram estão muito ativos e não gostam de atividades rotineiras. Vale destacar, também, os questionamentos com relação à disciplina de matemática, considerada muitas vezes difícil e cansativa, mas, mesmo assim, o grupo pesquisado aponta as vantagens que existiriam se utilizassem recursos tecnológicos para aprimorar as aulas desta matéria. Portanto, os alunos expressam não só o interesse, mas a necessidade de estarem interagindo com as tecnologias, recursos que o computador pode oferecer, pois sabem que na sociedade contemporânea é cada vez mais exigido o domínio de ferramentas tecnológicas, sendo que a expectativa de mudança está centrada no meio escolar. 5.2 A inclusão digital na visão dos professores Perguntas Respostas Professores de Matemática Professores de Ciências Professores de CPA 6 1. Você possui computador em casa? Sim Sim Sim 2. Tem acesso à internet? Sim Tenho Sim 3. Se a resposta for não, você utiliza o computador e acessa a internet na escola? Acessa de outro local? *** *** *** 4. Você utiliza computador para auxiliar em suas aulas? Raramente Frequentemente Sempre Sempre 5. O computador da escola que o professor tem acesso é de fácil disponibilidade? Sim Sim, porque são poucos os professores que o usam. Sim Sim, mas somente para professores. 6. O que entende por Inclusão Digital? Por inclusão digital entende-se das pessoas que tem o computador com acesso, acesso a rede e o domínio. É um facilitador para os deficientes físicos também. Acessibilidade à informação tecnológica por todos. É um objeto de pesquisa pelo qual podemos desenvol- ver trabalhos, visualizar imagens e fotos, obter informações sobre o mundo todo através da internet, pesquisar sobre diversos assuntos e conteúdos que enriquecem as aulas e o aprendizado dos alunos. É o acesso às tecnologias da informação por todos os indivíduos da sociedade. 7. A escola na qual trabalha, dispõe de infraestrutura para o ensino das aulas no laboratório de informática? Aponte os prós e contras: Sim, dispõe de infraestrutura, porém os professores da disciplina precisam dominar o assunto e a máquina. Os contras: os computadores estão abertos para internet, Orkut, etc. Dispõe, mas por falta de manutenção realizada pelo governo nos computadores as aulas são prejudicadas. Sim, a escola recebeu computadores novos que estão sendo instalados para o uso dos alunos. As aulas de ciências ficam mais interessantes e de fácil compreensão quando conseguimos aplicar com imagens no computador e na internet. Contras: Não tem um computador para cada aluno. Não, pois dispomos de computadores, no entanto, não temos espaço físico nem ao menos recursos humanos para que o laboratório de informática possa funcionar. 8. Com que frequência trabalha com seus alunos no laboratório de informática e que recursos são utilizados? Sempre que possível em fim de capítulos ou véspera de provas (fazer exercícios). Só havia 03 computadores, impossível realizar o trabalho. Quando tínhamos o laboratório era de 15 em 15 dias devido ao número de alunos e professores que também utilizavam. Não trabalho, devido a não termos acesso. 8.1 Os alunos colaboram com as atividades desenvolvidas no laboratório de informática? Na minha disciplina sim. Colaborariam se fosse possível o trabalho. Sim, às vezes alguns tentam entrar em sites diferentes daquele que estamos trabalhando. Não temos acesso. 8.2 Cite pelo menos um software educativo que conhece, e se já trabalhou em sala de aula com algum. Tenho meus próprios programas (software). Ática: com gráficos, já trabalhei no 1º ano as funções quadrática, exponencial, logarítmica e trigonométrica. Já trabalhei com alguns de ciências, a maioria das vezes são conteúdos retirados da internet. Os caça - pistas. 9. Em sua opinião, o que está faltando para uma maior acessibilidade às ferramentas tecnológicas, como o computador na escola? Pessoas qualificadas no setor. Agora que chegaram novos computadores acho que há possibilidade de melhorar, pois são novos e os técnicos vieram arrumar os que estavam estragados. Acho que falta um incentivo do governo federal em equipar as salas de aula com um computador por aluno, isso seria muito proveitoso, favorecendo as aulas de biologia e ciências. Penso que o Estado deveria antes de investir em “máquinas” pensar em destinar recursos para a construção de um espaço adequado. 10. A participação dos professores em cursos e oficinas que auxiliam e orientam quanto à utilização dos recursos computacionais seria importante? E a disponibilidade para participar dos mesmos? Com certeza. A disponibilidade é assunto à parte. É extremamente importante, os professores tem carga horária cheia, às vezes falta tempo devido ao trabalho excessivo. Sim, seria muito importante e os professores estaduais tem pouca disponibilidade para participar de cursos. Sim, com toda certeza. 11. Tem algum comentário sobre as formas de inclusão digital nas escolas? Alguma sugestão? Primeiramente, oferecer um curso para professores de Word e Power point. Que a instrumentalização dos professores fosse feitas durante as aulas, alguns professores participam dos cursos depois outros, e professor e aluno saibam utilizar. As escolas deveriam ter um professor disponível na sala de informática em todos os horários para auxiliar o professor. Penso que de nada adianta, treinamento para professores se não se dispõe de laboratório adequado na escola. Figura 08 - Quadro de avaliação dos professores quanto à utilização dos recursos computacionais nas aulas. Fonte: Dados primários. Análise das respostas dos professores Pode-se notar na Figura 08, que todos os professores do grupo pesquisado possuem acesso ao computador e à rede de internet, mas revelam que somente alguns costumam usar para auxiliar em suas aulas, seja para pesquisa de conteúdos ou para aplicação de alguma atividade. Verifica-se que ao responderem o que entendem por inclusão digital, demonstram possuir algum conhecimento com relação ao objetivo da mesma e destacam a importância de estarem presentes na escola recursos tecnológicos, mas, mesmo assim, não tem uma visão clara de que inclusão digital não é somente acesso a tecnologias. Com relação à infraestrutura que a escola em que lecionam apresenta, respondem que o laboratório de informática não está totalmente equipado para receber os alunos, citando a falta de computadores para todos e não somente para alguns, sem contar que sentem necessidade de um profissional na área de informática para auxiliar com as aulas no laboratório. Ao serem questionados quanto a possuírem conhecimento de algum software educativo para aplicar nas aulas, revelam conhecerem poucos, mas que já trabalharam com os mesmos em algumas aulas. Relatam, também, da importância do professor estar constantemente atualizado quanto a utilização de recursos tecnológicos e, por serem professores de escolas públicas, sugerem que o governo incentive através de projetos os docentes a se especializarem. Na conclusão dos questionários, contribuíram apresentando alternativas e expectativas quanto às formas de inclusão digital na escola, ressaltando que, ao passo que os professores necessitam se inteirar dos recursos tecnológicos, a escola necessita estar capacitada para a aplicação dos mesmos nas aulas, com um profissional disponível na sala de informática e estrutura adequada tornando, assim, as aulas dinâmicas e proveitosas. 5.3 A inclusão digital na visão de professores da área de informática na educação Com o intuito de aprimorar o conhecimento e ressaltar a importância do uso de tecnologias nas escolas, complementando a pesquisa com os alunos e professores de uma escola pública do município de Lagoa Vermelha, tornou-se necessário saber a opinião de professores da área de informática na educação, os quais se destacam pelos seus trabalhos em prol da inclusão digital. Serão citados os nomes dos professores com permissão dos mesmos, sendo que o professor Adriano respondeu por e-mail ao questionário e o professor Max gravou a entrevista na qual foi transcrita a seguir. Apresemos as seguintes perguntas: Tratando-se de Inclusão Digital e o uso de computadores na escola: 1) A forma da qual tem sido utilizada a tecnologia nas escolas, em modo especial as escolas públicas, têm gerado um resultado satisfatório? Para o professor Adriano Canabarro Teixeira: É claro que não se pode dizer que toda a escola pública tem utilizado da mesma forma, nem tampouco que existem diferenças muito gritantes entre a forma como a tecnologia é utilizada na escola pública e na escola privada. Sempre existem exceções. O que se pode dizer é que, quando se tem à disposição uma tecnologia baseada nas redes, como é o caso da internet, uma proposta metodológica tradicional, baseada na transmissão e no acesso à informações acaba por subutilizar o potencial de comunicação e criação destas tecnologias, como é o caso dos computadores, principalmente os conectados à internet. Assim, de modo geral, é possível afirmar que as tecnologias tem sido subutilizadas nas escolas uma vez que suas características mais marcantes, como a comunicação e a colaboração, são as primeiras a serem proibidas a partir do “corte” do msn, do Orkut, e de outras tantas ferramentas que poderiam servir à educação como espaço de interlocução. Enquanto o professor Max G. Haetinger entende que: Quando a gente pensa sobre esta realidade, a gente tem que imaginar que existem muitos brasis dentro deste nosso Brasil, e em muitos lugares aonde a tecnologia tem chegado e aonde nós estamos conseguindo capacitar os professores, ela tem sido sim um sistema de referência e tem feito sim a diferença em muitas destas escolas. As escolas hoje que possuem internet, que possuem sala de informática que os professores utilizam esses equipamentos, tem mudado muito essa relação motivacional com os alunos. Então nós temos muitas realidades distintas, mas se a gente poder generalizar, as escolas municipais do nosso país, tem crescido muito no atendimento da educação com tecnologia, já as escolas estaduais, tem ainda um caminho maior a buscar e as escolas particulares a tecnologia hoje já é comodes, ou seja, em todas elas está acontecendo. 2) Que tipo de planejamento deve ser realizado para que o uso de computadores por parte dos professores seja proveitoso? Segundo o professor Adriano Canabarro Teixeira: Penso que não existem respostas definitivas para isto. De qualquer forma, percebo que algumas ações podem ser produtivas, como, por exemplo: 1- Trabalhar em uma dinâmica de parceria, entre professores, ou seja, mais de um professor no laboratório, e com os alunos, onde cada criança seja reconhecida como um parceiro de aprendizagem que pode, a partir do domínio da ferramenta que tem, contribuir na construção de recursos educacionais com vistas à exemplificação de um conceito. Assim, ao construir uma história em quadrinhos, por exemplo, para explicar o conceito X, alunos e professores precisam explorá-lo ao máximo para que possa ser representado... E isto é legal. 2- Criar espaços de formação de professores para a apropriação (e não utilização) pedagógica das ferramentas. Ou seja, mais vale saber o potencial da tecnologia do que dominá-la. O papel do professor é criar desafios pedagógicos para seus alunos resolverem com o auxílio da tecnologia. 3- A utilização da dinâmica de projetos de aprendizagem inter e multidisciplinares envolvendo diversas áreas do conhecimento e seus professores e, principalmente, que partam das demandas do grupo de alunos. Max G. Haetinger aduz: Notem, qual é o planejamento que é necessário para que esta utilização seja conveniente e mais do que isso, possa gerar qualidade na aprendizagem? É necessário primeiro, uma capacitação dos professores, e no entendimento de que a informática e todos os recursos digitais que nós temos na escola, lousa eletrônica, computadores, dvd, televisões são ferramentas a serviço do processo ensino aprendizagem, e não o contrário. Portanto, muito mais importante do que a ferramenta, o educador neste planejamento tem que melhorar a qualidade das suas relações interações na sala de aula. Claro, que para melhorar esta qualidade, vai ser necessário usar a televisão, vai ser necessário usar o dvd, vai ser necessários usar o computador, com certeza. Então, essas ferramentas elas ajudam o quê? A melhorar a qualidade da aprendizagem, então elas dentro do planejamento deve se comportar como ferramentas e não como norteadoras. 3) O uso de computadores complementa ou auxilia a compreensão do conteúdo trabalhado pelos professores? Na opinião do professor Adriano Canabarro Teixeira: Penso que a flexibilidade das tecnologias não só complementam e auxiliam como potencializam o trabalho dos professores, possibilitando o acesso a uma infinidade de desdobramentos e representações dos conceitos que nós professores não temos a mínima possibilidade de oferecer. Os computadores (especialmente os conectados à internet) são laboratórios de construção e representação do conhecimento, desde que reconhecidos como tal e de que cada um dos agentes educacionais assuma o papel de criadores de tecnologia e não de utilizadores. Nas palavras do professor Max G. Haetinger Não é o computador por si só ou o recurso digital que aumenta a relação do educando com os conteúdos, é claro que se eu tenho uma ferramenta que auxilia a motivação, que auxilia a interação, que auxilia esse aluno se sentir no ambiente aonde ele domina e coordena as ações é claro que esta ferramenta vai ser eficaz na aprendizagem. Então, é importante ter esta fronteira de que o computador, como a televisão, como o dvd, como os jogos com dinâmicas, podem sim melhorar a compreensão do aluno na sala de aula, todos são ferramentas didáticas pra esse fim, ou seja, elas nos auxiliam, mas dependem de um professor capacitado pra que ela possa ser uma ferramenta que seja usada para esse fim. 4) As escolas, em sua opinião, têm se adaptado às Tecnologias de Informação e Comunicação? Nas palavras do professor Adriano Canabarro Teixeira: Como respondido na primeira pergunta, penso que as escolas tem tentado formatar as tecnologias à dinâmica rígida, vertical e hierarquizada do ensino tradicional, o que é um erro gravíssimo no momento em que estas tecnologias são flexíveis, reticulares e libertadoras. Segundo o professor Max G. Haetinger A primeira coisa, é que essas siglas novas causam um pouco de estranheza no universo escolar, então as tecnologias da informação e da comunicação que a gente chama hoje de TIC, assim entendida nesta sigla TIC, nada mais são do que o uso de ferramentas eletrônicas digitais na sala de aula e uso das mídias dentro da sala de aula. Eu acho que em todos os lugares, já há uma consciência comum nos educadores, de que é necessário sim a utilização das tecnologias, das novas tecnologias na sala de aula, do computador, da TV, do MP3, agora ter essa consciência de ter essas ferramentas e saber usá-las, esse é um outro passo que nós temos que dar agora rumo a este segundo momento dentro da informática, porque pra mim a informática na educação ela se compõem de alguns momentos. Tem um primeiro momento em que a ferramenta chega, e que a gente quer entender a ferramenta por ela só, no momento que se criou até em muitas escolas disciplinas de informática, ou de aprender word, ou seja, disciplinas que ensinavam a técnica do computador. Esta fase está superada. Existe uma segunda fase, da inclusão digital dentro das escolas, que a gente chama de fase da ferramenta, aonde o computador deixa de ser esta ação por si só, e começa a ser uma ferramenta de aprendizagem, aonde os professores começam a usar na sala de aula. A terceira fase, é a fase da interação, aonde a gente começa não só a utilizar o computador, mas a promover conteúdos, ou seja, nos vamos fazer sites, vamos fazer blog, nós vamos postar vídeo, nós vamos postar áudio. E uma quarta fase, é aquela fase da construção, aonde o computador vai nos auxiliar em grande projetos de ensino e aí vem a robótica, e aí vem a composição de placas de circuito, a realização de programas, ou seja, já é um passo muito elevado. Nós estamos hoje no Brasil, entre dois passos, entre o primeiro passo de acreditar que o computador, o fascínio da máquina, e que ela só por si só, aprendendo ela já basta e indo pro segundo passo, aonde eu tenho que adaptar os conteúdos escolares, e as ações pedagógicas à utilização também do computador mas não somente ele, porque ele não é a única tecnologia da educação, pois o vídeo é fundamental, o áudio é fundamental também. 5) O que é pra você a Inclusão Digital? Para o professor Adriano Canabarro Teixeira: [...] Assim, propõe-se o alargamento do conceito de inclusão digital para uma dimensão reticular, caracterizando-o como um processo horizontal que deve acontecer a partir do interior dos grupos com vista ao desenvolvimento de cultura de rede, numa perspectiva que considere processos de interação, de construção de identidade, de ampliação da cultura e de valorização da diversidade, para, a partir de uma postura de criação de conteúdos próprios e de exercício da cidadania, possibilitar a quebra do ciclo de produção, consumo e dependência tecnocultural. (TEIXEIRA, 2010, p. 39). Segundo o professor Max G. Haetinger: Acredito que na pergunta anterior eu respondi já a tua pergunta nº 05, ou seja, estamos começando esta segunda fase, aonde os professores capacitados, começam a usar a informática, pra produzir conteúdo, pra relacionar o seu conteúdo, pra promover pesquisas mais interativas, pra trabalhar com projetos, e talvez em breve a gente esteja ingressando na outra fase, que se torna quase que um passo bem rápido, depois desta segunda fase, que é a fase de promover o computador para a interação, ou seja, pra informar comunidades, pra relacionar, pra usar redes sociais, pra fazer sites, e etc... como a gente já conversou. E deixo como recado importante, quando se fala de informática na educação, que muitas fronteiras ainda estão para serem descobertas, mas a maior fronteira que nós temos que entender, é que agora nós estamos buscando convergência, ou seja, uma máquina que possa nos promover toda uma relação como nós estamos tendo agora ao falar pelo computador, ou seja, por isso que é fundamental que o professor se capacite pra usar os recursos de informática educativa, porque sem ele os próximos 20 anos, nós não vamos promover uma sala de aula que vá além das paredes, e no mundo plano, no mundo aonde todos pertencemos a mesma humanidade no real sentido da palavra, se eu continuar ensinando pessoas entre quatro paredes, eu estou condenando elas ao desemprego, a exclusão, a falta de futuro. Um beijo no coração de todos. 6) Você poderia comentar sobre o projeto “Mutirão pela Inclusão Digital” ? Professor Adriano Canabarro Teixeira, responsável pelo projeto: objetivo geral do projeto é implementar ações de Inclusão Digital com vistas à apropriação das tecnologias de rede por parte dos grupos de usuários da política de assistência social em uma perspectiva de ambiente comunicacional e de exercício da cidadania. Específicos Objetivos específicos são os de realizar oficinas de Informática e Cidadania, que deverão, através da utilização de ferramentas livres, proporcionar a implementação de projetos interdisciplinares e de resgate da cidadania juntamente com os grupos de usuários da política de assistência social. Desenvolver atividades de divulgação de Software Livre, enquanto alternativa economicamente viável, no sentido de promover a utilização destes softwares em espaços públicos de acesso, organizações não-governamentais e para a sociedade em geral. Desenvolver ações de captação de recursos e convênios para auto-sustentabilidade do projeto. Realizar eventos de caráter regional com vistas à troca de experiências e desenvolvimento de reflexões referentes à Inclusão Digital e Software Livre. Tornar as atividades do Mutirão pela Inclusão Digital, um espaço de interseção entre ensino de graduação de pós-graduação, pesquisa e extensão. Metodologia do projeto: O projeto Mutirão Digital pretende dar sustentação à criação de um programa de inclusão digital da Universidade de Passo Fundo (ver nota 2) e está estruturado nas seguintes vertentes: A) Oficinas de Informática e Cidadania Esta iniciativa possui por objetivo proporcionar a apropriação das tecnologias de rede aos sujeitos e grupos atendidos através do desenvolvimento de atividades interdisciplinares que demandem na experiência de processos autorais com e através das tecnologias digital de rede. Para tanto, é necessário desenvolver atividades contextualizadas à realidade dos sujeitos e que, desta forma, despertem o potencial criativo dos indivíduos em uma dinâmica de reconhecimento das tecnologias digital como elementos colaborativos, comunicacionais e de exercício da cidadania. Tais oficinas serão ministradas preferencialmente nas dependências na Universidade de Passo Fundo, tendo como responsáveis monitores das instituições e organizações envolvidas, alunos dos cursos de Ciência da Computação e licenciaturas e os professores da instituição. Tendo sua periodicidade acertada com conforme projetos específicos definidos junto às instituições. Os alunos de mestrado em educação deverão auxiliar na realização de pesquisas que contribuam para o avanço do conhecimento na área de informática educativa e inclusão digital. B) Software Livre para Todos. Esta iniciativa visa divulgar a filosofia de software livre entre a sociedade em geral, através da realização de eventos internos e externos, palestras para escolas e empresas e demonstrações em locais públicos e de grande circulação de pessoas. Esta vertente está intimamente ligada ao projeto Kit Escola Livre, para o qual o Mutirão contribui na sustentação teórica. Neste ano vindouro, se manterá a equipe de apoio que faça a instalação do Kelix nos computadores doados pela FUPF. Tal atividade será desenvolvida na estrutura do laboratório de tecnologias de inclusão social. C) Fortalecimento da linha de pesquisa em Inclusão Digital Esta linha deverá intensificar suas ações e suas reflexões teóricas, ampliando aspectos interdisciplinares, especialmente pela participação de alunos do programa de mestrado em Educação da UPF. O grupo, além dos momentos de aprofundamento teórico, que possuem periodicidade semanal1, terá como laboratório todas as ações desenvolvidas pelo projeto a fim de entender como se dá este fenômeno na região de abrangência da instituição, qual a profundidade dos processos de exclusão, quais suas implicações e quais as possíveis formas de reversão. Todo este processo deverá culminar na permanente produção científica e no fomento de momentos de discussão com a comunidade em geral, calcadas em reflexões teóricas, análise de atividades práticas e principalmente discussões com a comunidade externa, além, é claro, das trocas efetuadas com outros grupos, reconhecidamente preocupados com esta realidade. D) Eventos comunitários Buscando agregar esforços às ações existentes na área de inclusão digital e software livre no Brasil e especialmente no estado do Rio Grande do Sul, acredita-se fundamental discutir amplamente as implicações e as potencialidades de iniciativas nestas áreas, bem como sobre a íntima relação existente entre estes dois processos sociais. Para tanto, é necessário que se questione e reflita sobre a urgente ampliação político-conceitual do termo 'inclusão digital' a fim de que possa, efetivamente, contribuir para que iniciativas nesta área possibilitem a inclusão dos indivíduos no novo espaço social contemporâneo, e nele, possam exercer sua cidadania. No mesmo sentido, a fim de construir um caminho que privilegie o desenvolvimento tecnológico e o rompimento com a dependência tecno-científica, é fundamental que se crie a cultura de utilização e desenvolvimento de software livre a fim de que, gradativamente, se possa reforçar o pioneirismo brasileiro também nesta área. Desta forma, prevê-se a realização do 5° Seminário Regional de Inclusão Digital e Software Livre com o objetivo de aprofundar as reflexões acerca de Inclusão Digital e Software Livre, onde, a partir de momentos de socialização de experiências, discussão do contexto social e reflexão sobre a realidade regional, se possa estabelecer parcerias, fomentar ações e contribuir para o desenvolvimento da região de abrangência da instituição. O Mutirão pela Inclusão Digital, também manterá a realização dos 'Dias de Inclusão Digital', onde grupos específicos participam de breves momentos onde criam seus e-mails, aprendem a utilizá-los e recebem um folheto com a indicação dos espaços de acesso público e gratuito na cidade. E) Adequação das ações do projeto à legislação pertinente Com vistas ao melhor enquadramento do projeto à legislação de Assistência Social, se dará continuidade ao trabalho de 2009, com vistas à adequação das ações do projeto à LOAS, sendo um dos principais objetivos, a criação de indicadores de avaliação e acompanhamento específicos para ações de inclusão digital. Analisando o ponto de vista dos professores questionados Como é possível perceber, os dois professores ao serem questionados concordam que a tecnologia tem gerado um bom resultado, desde que haja um comprometimento por parte dos professores também e a escola esteja engajada em uma ação pedagógica que possibilite o mesmo. Ao serem questionados a respeito dos professores com o uso das tecnologias e se realmente tem gerado um resultado satisfatório, o entendimento foi de que, havendo um planejamento conveniente e com professores capacitados, há sim um resultado satisfatório, sendo que o profissional precisa se apropriar de dinâmicas que possibilitem seu uso. No que diz respeito à função do computador auxiliar ou complementar a compreensão dos conteúdos, concordam que as duas funções são válidas se estiverem presentes de uma forma onde o professor se inteire das dinâmicas, assumindo seu papel neste processo. As TIC na opinião dos professores, tem acontecido nas escolas mas, infelizmente, a escola ainda possui um sistema de ensino vertical e hierarquizado. Mesmo assim, o caminho já está sendo traçado. Portanto, os professores na maioria das respostas concordaram que realmente o caminho da inclusão digital ainda é longo, mas é possível desde que haja interação entre professores capacitados e alunos inseridos neste ciberespaço. 6 APLICAÇÃO DO SOFTWARE RÉGUA E COMPASSO COM OS ALUNOS DE ENSINO MÉDIO Com o objetivo de investigar se os alunos possuem domínio dos recursos tecnológicos engajados na inserção das TIC na escola e apresentar um software matemático como ferramenta de ensino, foi realizada uma atividade com seis alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Dr. Araby Augusto Nácul do município de Lagoa Vermelha, os quais estão concluindo o terceiro ano do ensino médio, atividade que fez parte também do Estágio Supervisionado II da autora deste trabalho. Devido a escola estadual ter recebido computadores novos através do programa do governo PROINFO, as novas máquinas ainda não haviam sido instaladas no laboratório de informática da escola e das antigas máquinas apenas 03 das 20 existentes estavam em condições de uso. Encontrando esta dificuldade para a aplicação do software, foi buscado auxílio junto à UPF - campus de Lagoa Vermelha -, com o objetivo de poder usar o laboratório de informática que o campus possui. Prontamente, a direção do campus aceitou o pedido de utilização o laboratório e, através da disponibilidade que a universidade apresentou, foi instalado nas máquinas o software para poder trabalhar com os alunos da E.E.E.M. Dr. Araby Augusto Nácul. Os alunos foram deslocados da escola até a universidade e, além de realizarem uma atividade diferente, tiveram a oportunidade de conhecer o campus da UPF na cidade de Lagoa Vermelha. Um dos alunos possui dificuldade de locomoção, uma vez que possui deficiênica física, mas a atividade foi realizada de forma que ele pudesse participar igualmente com os seus colegas. Com tudo articulado para a aplicação do software, buscou-se através desta atividade atender a proposta de incentivar a inserção de novas tecnologias no contexto da educação matemática. Resumidamente, a atividade principal foi a apresentação do software aos alunos e trabalhar com construção por partes de um triângulo isósceles e outra construção de um triângulo equilátero. Observou-se que os alunos se interessaram em construir figuras geométricas planas no computador e também que os mesmos nunca haviam trabalhado com este software, fato este que se confirmou após o questionário de avaliação aplicado em seguida à conclusão da atividade no computador. O trabalho dos alunos com o computador foi registrado através de fotos, a fim de visualizar a situação que se criou durante a atividade e, ainda, para demonstrar que realmente foi atingido o objetivo proposto. 6.1 Conhecendo o software Régua e Compasso O Régua e Compasso é um software freeware, composto por ferramentas relacionadas à geometria dinâmica7, no qual a utilização do mesmo possibilita maior compreensão no ensino e aprendizagem da matemática, despertando a criatividade, o raciocínio e o senso crítico do aluno. Este software visa a exploração das funções que possui, abordando conteúdos que enfatizam o estudo das figuras geométricas planas e geometria analítica, além de vários recursos extras. Caracteriza-se como um software de fácil manuseio, possibilitando a construção de figuras geométricas das mais simples às mais complexas, composto por uma interface bem apresentável e didática, instigando a criatividade e a descoberta. Destaca-se a importância do Régua e Compasso como ferramenta para aprimorar o conhecimento da geometria, sendo que o software está disponível no endereço eletrônico: http://www.professores.uff.br/hjbortol/car/ O motivo da escolha deste software foi pelo mesmo possuir o objetivo de analisar e buscar várias concepções sobre o uso de novas tecnologias e propiciar conhecimentos e definições na aprendizagem da matemática, principalmente no estudo de geometria plana. 6.2 Período da realização da atividade com o Régua e Compasso Para dar início às atividades, foi conversado com os alunos e apresentados os objetivos a serem atingidos com a atividade e, ainda, explicada a proposta a ser realizada na atividade. Seguindo o cronograma, foi apresentado o software aos alunos, explicado como ele funciona de maneira básica e demonstrado passo-a-passo suas ferramentas de trabalho. A atividade proposta foi a construção das figuras, como demonstrado nos apêndices. Ao final da atividade, realizou-se um check-list de avaliação com alunos para saber qual foi a percepção dos mesmos: Os alunos participantes serão identificados como A1, A2, A3, A4, A5 e A6, sendo que o A7 não estava presente no dia da atividade. Todos responderam ao questionário proposto, como forma de valorizar sua opinião a respeito desta atividade. Abaixo, a Figura 09 apresenta uma imagem dos alunos trabalhando com o programa: Figura 09 – Alunos praticando as atividades com o software. Fonte: Dados primários. Figura 10 – Alunos praticando as atividades com o software. Fonte: Dados primários. 6.3 Avaliação com os alunos sobre o uso do software Com o intuito de apresentar o resultado da atividade com o software Régua e Compasso, através da opinião dos alunos, foi realizado um questionário de avaliação referente a prática desenvolvida. Através deste questionário, com algumas perguntas, os alunos participantes puderam expor sua avaliação quanto à atividade e registrar opiniões e comentários pertinentes à aula. Questão 01 – Você já conhecia o software Régua e Compasso? Todos os alunos responderam que não conheciam e A6 ressaltou que achou muito interessante. Questão 02 – O que você aprendeu na atividade que realizou hoje? A 1 : Aprendi a desenhar triângulos e a saber o valor de seu segmento. A 2 : Como desenhar polígonos. A 3 : Aprendemos sobre polígonos e como desenhá-los no computador. A 4 : Aprendi a fazer triângulos com o software, e a utilizar novos recursos na internet. A 5 : A fazer um triângulo equilátero. A 6 : Aprendi a fazer figuras e achar o seu valor no programa do software Régua e Compasso. Questão 03 – Considera importante usar um recurso tecnológico no computador, como este software, nas aulas de matemática? Justifique. A1: Considero muito importante sim, pois nos ajuda a aprender sobre figuras, de uma maneira diferente. A2: Sim. Pois é um método inovador de ensino que desperta o interesse dos alunos. A3: Sim, pois as pessoas estão cada vez mais precisando dos computadores e com isso as aulas ficam mais divertidas. A4: Sim, porque é mais uma maneira diferente de aprender, é menos cansativo que nas aulas normais e é bom para mim ir aprendendo a usar os recursos tecnológicos. A5: Sim, porque fazendo a figura, vendo os valores em aulas práticas, além de entendermos melhor é bem mais aproveitável. A6: Sim, é um novo modo mais interessante e fácil para aprender matemática, e ainda mais legal para quem gosta de usar o computador. Questão 04 – Deixe um comentário sobre a aula de hoje. A 1 : Gostaria de dizer que gostei muito, é muito bom desenhar no computador. Mas gostaria de voltar outras vezes, pois o nosso tempo foi curto. A 2 : Gostei da aula e acho que esse tipo de atividade deveria se repetir mais seguidamente. A 3 : A aula de hoje foi muito divertida e deveria se tornar mais comum. A 4 : Foi uma aula diferente, muito boa, não foi cansativa, conheci coisas novas e, para mim, foi uma das ótimas aulas que já tive. A 5 : A aula de hoje foi boa, porque além de um pouco complicada, eu especialmente aprendi como fazer as figuras, e foi bom e proveitoso, além de menos cansativo. A 6 : Legal, interativa, aprendi muito e é um modo novo de aprender matemática. 6.4 Uma análise da avaliação realizada com o software educativo Ao iniciar uma análise da atividade realizada com o grupo de alunos mencionado acima, não se pode deixar de mencionar a satisfação sentida pela autora do trabalho ao cumprir com êxito a tarefa a que se propôs: fazer com que alguns alunos utilizassem e avaliassem o software matemático Régua e Compasso. A participação dos alunos foi unânime e integral, sendo que eles colaboraram e demonstraram grande interesse e satisfação ao estarem em contato com essa ferramenta tecnológica, um software de caráter educativo, dinâmico e ao mesmo tempo inovador, uma vez que trouxe para atividade realizada uma forma interessante de aprender a geometria plana de outro “ângulo”. Pode-se afirmar que foi de grande contribuição a participação dos alunos e que os professores da disciplina de matemática da escola onde eles estudam, ficaram contentes em saber que seus alunos tiveram a oportunidade de conhecer esta ferramenta educativa. No decorrer da atividade foi possível notar a dificuldade de alguns alunos ao trabalhar com o computador, mesmo com as ferramentas básicas, pois, além de não possuírem fácil acesso, também acabam demonstrando pouca coordenação motora. Portanto, após o término do procedimento proposto, pode-se concluir que a atividade foi realizada com êxito, onde a meta/objetivo almejado ao levar estes alunos a conhecerem mais uma ferramenta tecnológica foi superada e, de alguma forma, o processo de disponibilização de acesso às novas tecnologias foi iniciado com essa turma de alunos. 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS Ao final deste trabalho monográfico, pode-se perceber que a inclusão digital, com o uso de recursos tecnológicos na escola ainda tem um longo caminho a ser percorrido. Através de um estudo em relação às tecnologias da informação e comunicação, que são os meios que possibilitam que os recursos tecnológicos façam parte das aulas, percebeu-se que há várias formas das mídias digitais que podem fazer parte do cotidiano do aluno, sendo que ele, aluno, já se utiliza destas mídias fora do espaço escolar. Desta forma, busquei subsídios de diferentes autores sobre o estudo da Inclusão Digital e da presença das TIC em sala de aula. Da soma entre as tecnologias e as ações pedagógicas, nascem oportunidades de ensino e toma-se consciência de que o professor, dentro deste contexto, tem um papel importante ao se deparar com estes novos recursos de aprendizado. Em face desta realidade que o professor enfrenta, ele deve se posicionar a favor da investigação e criação de meios para a melhor interação com a realidade dos seus alunos. Nesta perspectiva, Behrens comenta que: Em parceria, professores e alunos precisam buscar um processo de auto-organização para acessar informação, analisar, refletir e elaborar com autonomia o conhecimento. O volume de informações não permite abranger todos os conteúdos que caracterizam uma área do conhecimento. Portanto, professores e alunos precisam aprender a aprender como acessar a informação, onde busca-la e o que fazer com ela. (BEHRENS, 2000, p. 71). Ao tomar conhecimento de que existem projetos já instalados, para que a inclusão digital de fato aconteça, percebeu-se, através da análise dos questionários respondidos, que os alunos do grupo pesquisado, estudantes de uma escola pública de Lagoa Vermelha, em sua maioria não estão totalmente conectados as tecnologias disponíveis. Com referência à disseminação dos computadores, notou-se que eles não estão totalmente inseridos na vida dos alunos. Muitos possuem pouco acesso às informações na internet e a outras ferramentas. Da mesma forma, o grupo de professores de três disciplinas desta escola pública, que desenvolvi a minha pesquisa, também demonstraram não possuírem facilidade de acesso a este recurso. Eles acabaram justificando que deve haver um projeto pedagógico para que, da melhor forma, as mídias estejam a favor da educação. De fato, é certo que deve haver inteiração com os conteúdos, como foi possível destacar durante este trabalho. Ao aprimorar o conhecimento a respeito do tema desta pesquisa, foi de grandiosa contribuição os questionários avaliados pelos professores da área que, com sua opinião sólida sobre as facetas que a inclusão digital apresenta no ambiente escolar, fizeram amadurecer o entendimento no decorrer da pesquisa. Ao confrontar a teoria com a prática, no desenvolvimento de uma atividade com o software matemático “Régua e Compasso”, contribuíram para que os alunos pudessem expressar suas habilidades ao se deparar com ferramentas tecnológicas e apresentar seus anseios na ideia de que estas atividades deveriam fazer parte de seu cotidiano escolar. Portanto, ao término do trabalho se cria um momento de reflexão e pensamento de que a problematização inicial, caracterizada pelo questionamento: a escola, como integrante na formação de cidadãos, está proporcionando o espaço para a inclusão digital dos indivíduos que compartilham dela?. Realmente a pesquisa leva a entender que há um longo caminho a ser percorrido, mas que, de fato, um primeiro momento já está acontecendo no ambiente escolar onde, aos poucos, as TIC estão fazendo o desencadeamento de um espaço de interatividade, comunicação e conhecimento, levando os alunos, sujeitos do processo educativo, se tornarem cidadãos e assumirem o seu papel na sociedade da informação. Analisando a importância de a escola assumir o papel de espaço de inclusão digital, este estudo contribuiu para compreender a importância do uso de recursos tecnológicos a favor da educação, as formas e possibilidades de serem aplicados e um estudo da real situação com a pesquisa de campo. Sendo assim, conclui-se que o objetivo inicial almejado no início desta pesquisa, foi alcançado com êxito, devido ao empenho em buscar, descrever e analisar os dados obtidos, referências teóricas e de suma importância à participação dos professores de nível superior, que com seu conhecimento a respeito do assunto e disponibilidade para participar da pesquisa, contribuíram para que este trabalho alcançasse um bom resultado. Destaco que esta pesquisa foi importante para minha formação acadêmica, não só por possuir a missão de educadora, na busca incessante pelo conhecimento, mas também por ser um assunto que sempre me despertou muito interesse, no uso de recursos tecnológicos para educar, e desta forma progredir meu pensamento em levar adiante este estudo, em um curso de pós-graduação na área de uso de novas tecnologias. REFERÊNCIAS ALBA, Maria. HERNANDEZ, Fernando e colaboradores. [et al.]. Tecnologias para transformar a educação . Porto Alegre: Artmed, 2006. BEHRENS, Marilda Aparecida. MORAU, José Manuel. MASSETO, Marcos. Novas tecnologias e mediação pedagógica . Campinas, São Paulo: Papirus, 2000. BETTS, Davi Nelson. Novos paradigmas para a educação . Revista do Cogeime, v.13, 1998. BONILLA, Maria Helena Silveira. Escola aprendente: para além da sociedade da informação . Rio de Janeiro: Quartet, 2005. HAETINGER, Max. Informática na educação – um olhar criativo . São Paulo: Papirus, 2003. LÉVY, Pierre. Cibercultura . 1. ed. São Paulo: Editora 34, 1999. MENEGUELLI, Flaviana. O novo perfil do professor: usar as novas tecnologias . In.: Nova Escola, São Paulo, Ano XXV, Nº236, out. 2010, p.49. MENEZES, Luis Carlos de. Ensinar com a ajuda da tecnologia . In.: Nova Escola. São Paulo, Ano XXV, Nº 235, set. 2010, p. 122. MULTIRÃO PELA INCLUSÃO DIGITAL. Disponível em: . Acesso em: nov.2010. PROINFO - Programa Nacional de Informática na Educação. Brasília, Ministério da Educação, Secretaria de Educação a distância, 1997. Disponível em: . Acesso em: set.2010. SANCHO. Juana Maria. HERNANDEZ, Fernando e colaboradores. [et al.]. Tecnologias para transformar a educação . Porto Alegre: Artmed, 2006. SCHEFFER, N. F.. NAVA, A. L.. AIMI, S.. DALAZEN, A. B. ANDRETTA, F. C.. CORREA, R. M. Matemática e Tecnologias: modelagem matemática. Série didáticos . Erechim: EDIFAPES, 2006a. TEIXEIRA, Adriano Canabarro. Inclusão Digital: novas perspectivas para a informática educativa . Ijuí: Ed. Unijuí, 2010. WIKIPEDIA, Exclusão digital . Disponível em: . Acesso em: nov.2010. APÊNDICES APÊNDICE A - Roteiro de questões para entrevista alunos Prezado Estudante! Responda este breve questionário sobre computadores e informática nas escolas! Agradeço sua colaboração Cristiane Millan de Mattos – Acadêmica de Matemática – UPF 1. Você possui computador em casa? ( ) Sim ( ) Não 2. Você utiliza computador para auxiliar em suas atividades escolares? ( ) Raramente ( ) Frequentemente ( ) Nunca ( ) Sempre 2.1 - Caso utilize, aponte os recursos utilizados com mais frequência: ( ) Internet ( ) Digitar trabalho escolares ( ) Jogar ( ) Outros. Quais? _____________________________________ 3. Em que locais você possui acesso ao computador? ( ) Em casa ( ) Escola ( ) Curso de informática ou lan house ( ) Na casa de amigos ou parentes ( ) De outra forma? Qual? R.:_____________________________________________ ( ) Não possuo acesso ao computador 4. Com que frequência você acessa à internet? ( ) Todo dia ( ) Algumas vezes na semana ( ) Raramente ( ) Não possuo acesso 5. O que costuma acessar quando está navegando na rede? ( ) e-mails ( ) MSN ( ) Sites de busca e pesquisa , exemplo: Google ( ) Sites de relacionamento (Orkut , MySpace, Twitter ) ( ) Jogos ( ) Outros. 6. Qual dessas mídias você utiliza mais: ( ) pen drive ( ) CD ( ) DVD ( ) Disquete ( ) Outros. Quais? R.: ___________________________________ 7. Você considera importante o uso do computador para auxiliar no aprendizado na escola? ( ) Sim. Pois ele contribui para aprimorar o aprendizado das matérias. ( ) Não. Porquê? R.: ______________________________________________________________ ( ) Não faz diferença 8. A escola em que estuda, possui laboratório de informática e estrutura para utilização dos mesmos? ( ) Sim, acesso com frequência. Em quais disciplinas? R.: ______________________________________________________________ ( ) Possui, mas quase não utilizamos. ( ) Não possui. 9. Você conhece algum jogo ou software matemático? ( ) Sim. Cite quais são: R.: ________________________ ___________________________ ___________________________ ( ) Não conheço 10. Considera importante aprender Matemática utilizando como ferramenta o computador e seus recursos? ( ) Sim. ( ) Não. Porquê? R.:____________________________________________________________________ ______________________________________________________________________ APÊNDICE B - Roteiro de questões para entrevista professores Caro professor , Estou realizando um trabalho de conclusão de curso cujo tema escolhido é a “Inclusão Digital”, sendo que por intermédio deste questionário você irá contribuir para um aprimoramento das informações a serem inseridas no contexto. Conto com sua colaboração no sentido de responder este breve questionário. Destaco também, que o tema “Inclusão Digital” é o objeto de pesquisa, e esta se define como o processo de absorção de tecnologias da informação, fazendo com que o aluno crie uma nova percepção facilitando o aprendizado e o aprimoramento dos métodos de ensino. Agradeço desde já a sua colaboração! Cristiane Millan de Mattos Acadêmica do curso de Matemática – UPF – Campus Lagoa Vermelha USO DE COMPUTADORES: INCLUSÃO DIGITAL Professor (a): ________________________________________ Matéria(s) que leciona:_________________________________ Quantos anos?________________________________________ 1. Você possui computador em casa? ( ) Sim ( ) Não 2. Tem acesso a Internet ( ) sim ou ( ) não 3. Se a resposta for não. Você utiliza o computador e acessa a internet na escola? Acessa de outro local? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 4. Você utiliza computador para auxiliar em suas aulas? ( ) Raramente ( ) Frequentemente ( ) Nunca ( ) Sempre 5. O computador da escola que o professor tem acesso é de fácil disponibilidade? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 6. O que entende por Inclusão Digital? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 7. A escola na qual trabalha, dispõe de infraestrutura para o ensino das aulas no laboratório de informática? Aponte os prós e contras: R.:__________________________________________________________ 8. Com que frequência trabalha com seus alunos no laboratório de informática e que recursos são utilizados? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 8.1. Os alunos colaboram com as atividades desenvolvidas no laboratório de informática? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 8.2. Cite pelo menos um software educativo que conhece, e se já trabalhou em sala de aula com algum. R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 9. Em sua opinião, o que está faltando para uma maior acessibilidade às ferramentas tecnológicas, como o computador na escola? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ 10- A participação dos professores em cursos e oficinas que auxiliam e orientam quanto à utilização dos recursos computacionais seria importante? E a disponibilidade para participar dos mesmos? R.:__________________________________________________________ 11- Tem algum comentário sobre as formas de inclusão digital nas escolas? Alguma sugestão? R.:__________________________________________________________ ____________________________________________________________ Obrigada por sua colaboração! APÊNDICE C - Roteiro entrevista dos professores da área envolvidos De: Adriano Canabarro Teixeira (teixeira@upf.br) Enviada: quinta-feira, 4 de novembro de 2010 23:32:35 Para: Cristiane M. de Mattos Se tratando de Inclusão Digital e o uso de computadores na escola: 1 -A forma da qual tem sido utilizada a tecnologia nas escolas, em modo especial as escolas públicas, têm gerado um resultado satisfatório? É claro que não se pode dizer q toda a escola publica tem utilizado da mesma forma, nem tampouco que existem diferenças muito gritantes entre a forma como a tecnologia é utilizada na escola pública e na escola privada. Sempre existem exceções. O que se pode dizer é que, quando se tem à disposição uma tecnologia baseada nas redes, como é o caso da internet, uma proposta metodológica tradicional, baseada na transmissão e no acesso à informações acaba por subutilizar o potencial de comunicação e de criação destas tecnologias, como é o caso dos computadores, principalmente os conectados à internet. Assim, de modo geral, é possível afirmar que as tecnologias tem sido subutilziadas nas escolas uma vez que suas características mais marcantes, como a comunicação e a colaboração, são as primeiras a serem proibidas a partir 'do corte' do msn, do orkut, e de outras tantas ferramentas que poderiam servir à educação como espaço de interlocução. 2 - Que tipo de planejamento deve ser realizado para que o uso de computadores por parte dos professores seja proveitoso? Penso que não existam respostas definitivas para isto. De qq forma, percebo que algumas ações podem ser produtivas, como, por exemplo: 1) Trabalhar em uma dinâmica de parceria, entre professores, ou seja, mais de um professor no laboratório, e com os alunos, onde cada criança seja reconhecida como um parceiro de aprendizagem que pode, a partir do domínio da ferramenta que tem, contribuir na construção de recursos educacionais com vistas à exemplificação de um conceito. Assim, ao construir uma história em quadrinhos por exemplo, para explicar o conceito X, alunos e professores precisam explorá-lo ao máximo para que possa ser representado.. E isto é legal. 2) criar espaços de formação de professores para a apropriação (e não utilização) pedagógica das ferramentas. Ou seja, mais vale saber o potencial da tecnologia do que dominá-la. O papel do professor é criar desafios pedagógicos para seus alunos resolverem com o auxílio da tecnologia. 3) a utilização da dinâmica de projetos de aprendizagem inter e multidisciplinares envolvendo diversas áreas do conhecimento e seus professores e, principalmente, que partam das demandas do grupo de alunos. 3 -O uso de computadores complementa ou auxilia a compreensão do conteúdo trabalhado pelo professores? Penso que a flexibilidade das tecnologias não só complementam e auxiliam como potencializam o trabalho dos professores, possibilitando o acesso a uma infinidade de desdobramentos e representações dos conceitos que nós professores não temos a mínima possibilidade de oferecer. Os computadores (especialmente os conectados à internet) são laboratórios de construção e representação do conhecimento, desde que reconhecidos como tal e de que cada um dos agentes educacionais, assumam o papel de criadores de tecnologia e não de utilizadores. 4 -As escolas, em sua opinião, têm se adaptado as Tecnologias de Informação e Comunicação? Como respondido na primeira pergunta, penso que as escolas tem tentado formatar as tecnologias à dinâmica rígida, vertical e hierarquizada do ensino tradicional, o que é um erro gravíssimo no momento em que estas tecnologias são flexíveis, reticulares e libertadoras. 5 -O que é pra você a Inclusão Digital? (...) Assim, propõe-se o alargamento do conceito de inclusão digital para uma dimensão reticular, caracterizando-o como um processo horizontal que deve acontecer a partir do interior dos grupos com vistas ao desenvolvimento de cultura de rede, numa perspectiva que considere processos de interação, de construção de identidade, de ampliação da cultura e de valorização da diversidade, para, a partir de uma postura de criação de conteúdos próprios e de exercício da cidadania, possibilitar a quebra do ciclo de produção, consumo e dependência tecnocultural. (TEIXEIRA, 2010, p. 39). 6 -Você poderia comentar sobre o projeto 'Mutirão pela Inclusão Digital' ? Cris, vc pode encontrar todas as informações sobre o projeto em http://mutirao.upf.br ok? .-) APÊNDICE D – Atividades com o software Régua e Compasso Atividade 01 Parte 01 1) Apresentar o software , observando as barras de ferramentas. 2) Usando a ferramenta segmento, construir um triângulo equilátero. a) Comentar as características de um triângulo equilátero. b) Clicar na ferramenta “segmento” , e traçar segmentos para construir um triângulo equilátero. c) Identificar em cada segmento os pontos da extremidade observando os lados que possuem pontos comuns. d) Clicar na ferramenta polígono e em seguida, em cada vértice do triângulo desenhado. e) Sobre a superfície poligonal, clique com o botão direito do mouse, vai abrir uma janela. Nesta, clique em uma cor para a superfície poligonal e em seguida em OK. f) Sobre um vértice do triângulo, clicar com o botão direito do mouse, vai abrir uma janela. Nesta clique em “Exibir nome dos objetos” e na primeira linha digite o nome do seu ponto (Lembre que deve ser uma letra maiúscula) e em seguida clique em OK. Repita esse procedimento com os vértices do triângulo. g) Sobre o segmento que determina um lado do triângulo, clicar com o botão direito, vai abrir uma janela. Clique em “Mostrar valor dos objetos” e em seguida, clique em OK. Repita este procedimento com os demais segmentos que determinam os outros lados do triângulo. h) Observar as medidas dos segmentos. → O triângulo desenhado é um triângulo equilátero? i) Clicar na ferramenta “Mover ponto” e em seguida movimentar os pontos até obter um triângulo equilátero. j) Observar o triângulo equilátero desenhado e anotar suas características. k) Clicar na ferramenta “Mover ponto” , e movimentar o triângulo construído. → Observar atentamente o que acontece com a figura. Parte 02 m) Para evitar que o triângulo desenhado perca as características próprias de um triângulo equilátero, podemos, usando a ferramenta compasso, desenhar este polígono a partir de algumas de suas propriedades. 1) Clicar na ferramenta “segmento” e traçar um segmento qualquer. 2) Clicar na ferramenta “compasso” e em seguida clicar nos dois pontos da extremidade do segmento. → O que você observou? O que representa o segmento com relação ao círculo obtido? 3) Clicar na ferramenta “compasso” e em seguida nos dois pontos da extremidade do segmento, porém iniciando pelo ponto oposto ao iniciado anteriormente (2). → O que você observou? O que representa esses dois círculos? 4) Clicar na ferramenta “intersecção” , clicar numa circunferência e em seguida na outra, observar o(s) ponto(s) comuns. → O que este ponto representa considerando o triângulo equilátero que pretendemos desenhar? 5) Considerando os pontos da extremidade do segmento desenhado e o ponto de intersecção das circunferências, traçar, com a ferramenta “segmento” os dois segmentos que possibilitam o desenho dos lados do triângulo. 6) Sobre um segmento, clicar com o botão direito do mouse, abrirá uma janela. Nesta janela, clique em “Mostrar valor dos objetos” e em seguida OK. Repita este procedimento com os demais segmentos que formam os lados do triângulo. → O que você observou? 7) Clicar na ferramenta “polígono” e em seguida clicar nos vértices do triângulo desenhado. 8) Clicar sobre o polígono com o botão direito, vai abrir uma janela, nesta clique em uma cor desejada para o interior de seu triângulo e clique em OK. 9) Clicar na ferramenta “Mover ponto” e movimentar o polígono desenhado. → O que você observou? APÊNDICE E - Fotos dos alunos utilizando o software para as atividades Publicado por: Cristiane Millan de Mattos PUBLICIDADE Ciências Humanas Ciências Exatas Pedagogia Uma análise de aplicabilidade do estatuto do idoso no município de Esperança (PB). Compreensão oral da língua inglesa via moodle: possibilidades e perspectivas. O uso dos smartphones em sala: um caso de estudantes em Cuiabá (MT). O aprendizado do aluno com necessidades educacionais especiais e a informática. Os fatos inibidores dentro do cinema de animação brasileiro. Nos ladrilhos da memória: um breve estudo sobre ruas da cidade de Breves (PA). Afinal, o que é preciso para aprender a programar na Linguagem C? Fique ciente. Tudo o que você precisa aprender em relação à segurança virtual. Acesse agora um tutorial completo sobre JavaScript e funcionalidades. Você sabe o que é hardware? Leia um trabalho completo do assunto. De qual maneira, a probabilidade é vista nas aulas de Matemática? Leia. A história de criação de uma das ciências mais importantes que existem. A educação atual e as características das escolas consideradas eficazes. Quais são os principais desafios enfrentados pelo coordenador pedagógico no ambiente escolar? As relações de gênero e sexualidade dentro da prática docente. A música pode ter um papel muito importante na educação infantil. Não deixe de ler! Gêneros digitais e ensino: uma análise da linguagem escrita na sala de aula. Você já ouviu falar sobre a pedagogia holística? Acesse o nosso artigo e fique por dentro! MAIS AVALIADOS 1º Ligação Iônica 2º Arte Bizantina 3º Clonagem 4º Egípcios 5º Alergia Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98) var nBr = $('.conteudo-materia br').length. var nP = $('.conteudo-materia p').length. // caso o conteúdo esteja dentro de um só paragráfo. if(nP > 6){ $($('.conteudo-materia').find('p')[3]).before('<div class='player_dynad_tv'></div>'). // caso o conteúdo esteja dentro de vários paragráfos. } else if(nBr > 2 && nP < 6) { $($('.conteudo-materia').find('br')[3]).before('<div class='player_dynad_tv'></div>'). }



https://www.portaleducacao.com.br/cursos/pos-graduacao/home?%3Futm_source=uol&utm_medium=submenu&utm_campaign=submenu-posgraduacao
  Pós-Graduação a Distância - EAD Portal Educação Baixe grátis nosso e-book '6 dicas para alavancar a sua carreira profissional e conquistar objetivos' Toggle navigation BUSCAR Chat 0800 707 4520 3003-4580 11 96861-3026 Ajuda Ajuda Atendimento e Vendas Fale com um consultor FAQ Atendimento ao aluno 0800 707 4520 3003-4580 Área do Aluno CURSOS PROFISSIONALIZANTES CURSOS LIVRES INGLÊS ESPANHOL PÓS-GRADUAÇÃO ... Pós-Graduação a Distância - EAD Portal Educação Baixe grátis nosso e-book '6 dicas para alavancar ... PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA. EDUCAÇÃO DO SEU JEITO. O melhor e mais premiado ensino a distância ... sensu Pós-Graduação em Enfermagem do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação ... - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Especial - especialização lato sensu Pós-Graduação ... - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação, Diversidade e Inclusão Social - especialização lato CACHE

Pós-Graduação a Distância - EAD Portal Educação Baixe grátis nosso e-book '6 dicas para alavancar a sua carreira profissional e conquistar objetivos' Toggle navigation BUSCAR Chat 0800 707 4520 3003-4580 11 96861-3026 Ajuda Ajuda Atendimento e Vendas Fale com um consultor FAQ Atendimento ao aluno 0800 707 4520 3003-4580 Área do Aluno CURSOS PROFISSIONALIZANTES CURSOS LIVRES INGLÊS ESPANHOL PÓS-GRADUAÇÃO ARTIGOS AREA DO ALUNO X Área do aluno Quero acessar cursos da universidade corporativa Login pelo Facebook Esqueci minha senha Ainda não tenho cadastro X Deixe seu número que ligamos para você × Sucesso! Recebemos Seu Cadastro. Ou para atendimento via chat Clique Aqui LIGUE PARA MIM CHAT PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA. EDUCAÇÃO DO SEU JEITO. O melhor e mais premiado ensino a distância. Qualificação, praticidade e o conteúdo ideal para você. × Sucesso! Recebemos Seu Cadastro. FALE COM UM CONSULTOR CURSO DE INTERESSE Pós-Graduação em MBA Executivo em Gestão Empresarial - especialização lato sensu Pós-Graduação em Enfermagem do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação a Distância - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Psicopedagogia - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão de Pessoas - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Especial - especialização lato sensu Pós-Graduação em Saúde Coletiva - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão e Marketing Digital - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação, Diversidade e Inclusão Social - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Infantil - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Ambiental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Corporativa - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão em Agronegócio - especialização lato sensu Pós-Graduação em Vigilância Sanitária - especialização lato sensu Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica - especialização lato sensu Pós-Graduação em Biotecnologia - especialização lato sensu Pós-Graduação em Libras - especialização lato sensu Pós-Graduação em Psicologia Organizacional e do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Direito Ambiental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Enfermagem em Urgência e Emergência - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão de Projetos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Saúde Mental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão e Marketing em Serviços - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão em Serviço Social - especialização lato sensu Pós-Graduação em Cultura Teológica - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação de Jovens e Adultos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Auditiva - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Física - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Intelectual - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Visual - especialização lato sensu Pós-Graduação em Orientação Educacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Inspeção Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Coaching e Liderança - especialização lato sensu Pós-Graduação em Desenvolvimento de Executivos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Empreendedorismo e Novos Negócios - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Educação Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Saúde Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Administração Hospitalar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Direito Processual e Práticas Processuais - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência para a Educação a Distância - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência no Ensino de Saúde - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência para o Ensino Superior - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Musical com Destaque para Música Popular - especialização lato sensu Pós-Graduação em Enfermagem do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Ensino de Física e Matemática - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Bancária - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica e Inteligência no Setor Público - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica em Finanças - especialização lato sensu Pós-Graduação em Inspeção Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Marketing Digital e Consumo - especialização lato sensu Pós-graduação em MBA em App para Dispositivos Móveis com Ênfase em Desenvolvimento Pós-Graduação em MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão e Estratégia Empresarial - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica de Projetos com Base no PMI - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação - especialização lato sensu Pós-Graduação em Psicologia Organizacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Qualidade e Produtividade - especialização lato sensu Pós-Graduação em Auditoria e Perícia Contábil - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Financeira - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão em Serviços de Saúde - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão de Micro e Pequenas Empresas - especialização lato sensu Pós-Graduação em Direito Militar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Aplicada à Performance Musical - especialização lato sensu Pós-Graduação em Orientação Educacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Educação Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Aplicada ao Agronegócio - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Logística Empresarial - especialização lato sensu Pós-Graduação em Liderança: Ênfase em Coaching - especialização lato sensu Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Corporativa - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Inovação e Empreendedorismo - especialização lato sensu Pós-Graduação em Desenvolvimento de Executivos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Tecnologia da Informação - especialização lato sensu Pós-Graduação em Engenharia de Software - especialização lato sensu Pós-Graduação em Didática e Metodologia no Ensino Superior com Ênfase no Ensino Musical - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação com Ênfase em Desenvolvimento Organizacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Ênfase em Controle Financeiro - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Ênfase em Empreendedorismo e Novos Negócios - especialização Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Ênfase em Gestão Ambiental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Foco em Logística - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Foco em Segurança da Informação - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica com Ênfase em Produtividade - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica em Saúde - especialização lato sensu Pós-Graduação em Farmacologia - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA Executivo em Gestão Empresarial - especialização lato sensu Pós-Graduação em Enfermagem do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação a Distância - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Psicopedagogia - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão de Pessoas - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Especial - especialização lato sensu Pós-Graduação em Saúde Coletiva - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão e Marketing Digital - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação, Diversidade e Inclusão Social - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Infantil - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Ambiental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Corporativa - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão em Agronegócio - especialização lato sensu Pós-Graduação em Vigilância Sanitária - especialização lato sensu Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica - especialização lato sensu Pós-Graduação em Biotecnologia - especialização lato sensu Pós-Graduação em Libras - especialização lato sensu Pós-Graduação em Psicologia Organizacional e do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Direito Ambiental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Enfermagem em Urgência e Emergência - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão de Projetos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Saúde Mental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão e Marketing em Serviços - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão em Serviço Social - especialização lato sensu Pós-Graduação em Cultura Teológica - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação de Jovens e Adultos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Auditiva - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Física - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Intelectual - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Inclusiva com Ênfase em Deficiência Visual - especialização lato sensu Pós-Graduação em Orientação Educacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Inspeção Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Coaching e Liderança - especialização lato sensu Pós-Graduação em Desenvolvimento de Executivos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Empreendedorismo e Novos Negócios - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Educação Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Saúde Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Administração Hospitalar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Direito Processual e Práticas Processuais - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência para a Educação a Distância - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência no Ensino de Saúde - especialização lato sensu Pós-Graduação em Docência para o Ensino Superior - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Musical com Destaque para Música Popular - especialização lato sensu Pós-Graduação em Enfermagem do Trabalho - especialização lato sensu Pós-Graduação em Ensino de Física e Matemática - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Bancária - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica e Inteligência no Setor Público - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica em Finanças - especialização lato sensu Pós-Graduação em Inspeção Escolar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Marketing Digital e Consumo - especialização lato sensu Pós-graduação em MBA em App para Dispositivos Móveis com Ênfase em Desenvolvimento Pós-Graduação em MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão e Estratégia Empresarial - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica de Projetos com Base no PMI - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação - especialização lato sensu Pós-Graduação em Psicologia Organizacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Qualidade e Produtividade - especialização lato sensu Pós-Graduação em Auditoria e Perícia Contábil - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Financeira - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão em Serviços de Saúde - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão de Micro e Pequenas Empresas - especialização lato sensu Pós-Graduação em Direito Militar - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Aplicada à Performance Musical - especialização lato sensu Pós-Graduação em Orientação Educacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Educação Pública - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Aplicada ao Agronegócio - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Logística Empresarial - especialização lato sensu Pós-Graduação em Liderança: Ênfase em Coaching - especialização lato sensu Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação Corporativa - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Inovação e Empreendedorismo - especialização lato sensu Pós-Graduação em Desenvolvimento de Executivos - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão da Tecnologia da Informação - especialização lato sensu Pós-Graduação em Engenharia de Software - especialização lato sensu Pós-Graduação em Didática e Metodologia no Ensino Superior com Ênfase no Ensino Musical - especialização lato sensu Pós-Graduação em Educação com Ênfase em Desenvolvimento Organizacional - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Foco em Unidades de Saúde - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Ênfase em Controle Financeiro - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Ênfase em Empreendedorismo e Novos Negócios - especialização Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Ênfase em Gestão Ambiental - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Foco em Logística - especialização lato sensu Pós-Graduação em Gestão Estratégica com Foco em Segurança da Informação - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica com Ênfase em Produtividade - especialização lato sensu Pós-Graduação em MBA em Gestão Estratégica em Saúde - especialização lato sensu Desejo receber semanalmente informações e ofertas do Portal Educação. Concordo com a Política de Privacidade ENVIAR CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA Ver todos os cursos POR QUE FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO PORTAL EDUCAÇÃO? Certificado Impresso Tutoria Online Intercâmbio Opcional Lato Sensu Reconhecido pelo MEC Material em PDF Junte-se a milhares de pessoas que recebem nossos conteúdos exclusivos × Sucesso! Recebemos Seu Cadastro. CADASTRAR CONHEÇA AS UNIVERSIDADES QUE COMPÕE NOSSO CURRÍCULO O Centro Universitário do Sul de Minas oferece cursos de Pós-Graduação a distância credenciados pelo MEC. Possui 3 pólos presenciais em diferentes regiões do estado de Minas Gerais. A Universidade Católica Dom Bosco busca formar profissionais em diversas áreas com excelência. Possui 17 pólos presenciais além de outros pontos de encontro. CONFIRA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS Qual é a relação entre os cursos de MBA e os cargos de chefia? Portal Educação A importância da relação professor e aluno na educação a distância Portal Educação Existe um momento certo para fazer uma pós-graduação? Portal Educação Institucional Oportunidades Políticas e Comunicados Mapa do site Todos os Cursos Blog do Portal Parcerias Fale Conosco Mapa do Site 0800 707 4520 3003-4580 Central de Vendas Chat com um consultor Telefone 0800 707 4520 3003-4580 Whatsapp 11 96861-3026 Formas de pagamento Débito Crédito Boleto Pagseguro PORTAL DA EDUCAÇÃO TECNOLOGIA EDUCACIONAL LTDA, com sede na cidade de Campo Grande, MS , na Rua Sete de Setembro, 1686 CEP 79002-130 CNPJ: 04.670.765/0001-90 Inscrição Estadual: 283.797.118



http://educador.brasilescola.uol.com.br/politica-educacional/
  Política Educacional - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? ... Política Educacional - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação ... Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia ... Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia ... Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação ... Biologia Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química CACHE

Política Educacional - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Estratégia de Ensino Meu Artigo Vestibular Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Pais Comportamento Estratégias de Ensino Orientação Escolar Orientações para Pais Saúde na Escola Sugestões para Pais e Professores MAIS ACESSADAS Adolescentes na academia e os cuidados necessários. A importância do incentivo da prática esportiva na infância Como a escola pode auxiliar na formação de hábitos alimentares saudáveis? Pedagogia Gestão Educacional Política Educacional Trabalho Docente MAIS ACESSADAS O uso do Tangram para desenvolver raciocínio matemático. A influência da televisão ao longo do tempo Os jardins de infância são verdadeiros viveiros infantis. Professores Ética Notícias Orientação Escolar Orientações para Professores Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação sexual na escola? Acesse! Alimentando o bom convívio entre professor e aluno. Estratégia de ensino Biologia Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química Sociologia MAIS ACESSADAS Entendendo melhor o texto em inglês. A ditadura militar e o movimento operário brasileiro. Aplicando jogos matemáticos em sala de aula. Meu Artigo Artigos de Administração Artigos de Artes Artigos de Atualidades Artigos de Biologia Artigos de Curiosidades Artigos de Doenças Artigos de Economia e Finanças Artigos de Educação Artigos de Geografia Artigos de Gramática Artigos de História Artigos de Informática Artigos de Literatura Artigos de Pedagogia Artigos de Política Artigos de Psicologia Artigos de Redação Artigos de Saúde e Bem-estar Artigos de Sociologia MAIS ACESSADAS A educação e a hipocrisia da política brasileira. A face da violência urbana: Questões atuais. A alfabetização de crianças com síndrome de Down. Monografias Regras ABNT Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Comunicação e Marketing Direito Economia Educação Educação Física Engenharias Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Saúde Teologia MAIS ACESSADAS Os impactos dos pneus no meio ambiente. Os sistemas agroflorestais sucessionais na agricultura sustentável. O empresário individual de responsabilidade limitada. Disciplinas Biologia Drogas Educação Física Espanhol Filosofia Física Geografia Gramática História do Brasil História Geral Inglês Literatura Matemática Química Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Fique por dentro de uma breve história do Brasil. Já leu sobre a teoria das cordas em Física? Tudo que você precisa saber sobre as eras geológicas. Vestibular Enem SiSU Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsas de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Dicas Educação a Distância Estudar no Exterior Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Orientação Vocacional ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional Notícias do Vestibular MAIS ACESSADAS A volta da discussão sobre as cotas nas universidades 7 temas atuais que podem cair no Enem Vestibulares 2018 começam a receber inscrições Home Política Educacional Imprimir Texto -A +A Política Educacional Política Educacional COMPARTILHE CURTIDAS 0 PUBLICIDADE Conheça as políticas de planejamento da estrutura educacional do país que visa à organização e capacitação dos profissionais da educação. Artigos de Política Educacional A França A relação da França com o Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA A construção de uma educação básica para jovens e adultos A origem e a importância da educação de jovens e adultos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Educação de Jovens e Adultos no cenário das políticas públicas As principais características das ações governamentais em Educação de Jovens e Adultos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A educação infantil até os cinco anos A mudança será capaz de aprimorar o ensino? COMPARTILHE VER MATÉRIA A educação não é tudo Qualificação dos professores. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Escola família agrícola As leis educacionais propõem a adequação da escola à vida do campo. COMPARTILHE VER MATÉRIA A escola que queremos e a que o capitalismo nos dá A escola que possui maior investimento é a mais eficaz. COMPARTILHE VER MATÉRIA A força do afeto na educação A história da educação de pessoas com deficiência no Brasil dividida em três grandes períodos históricos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Inclusão e a defesa dos seus direitos A garantia de promoção e a participação de todos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Melhor Idade O desenvolvimento humano e conseqüentemente o envelhecimento traduzem a extensão da genética e da cultura. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Reforma Universitária e o Ciclo Básico de Estudos As reformulações educacionais no ciclo básico de estudos. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Responsabilidade Social Empresarial O conceito de Responsabilidade Social Empresarial como uma forma de Desenvolvimento Sustentável. COMPARTILHE VER MATÉRIA Agenda do Século XXI - Protagonismo Juvenil Os jovens são peças fundamentais na transformação social, enquanto buscam a atuação construtiva da sociedade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ampliação do ensino fundamental, qualidade da educação Apenas seis unidades da federação não apresentam nenhum tipo de ampliação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Analfabetismo no Brasil Considerações acerca dos índices de analfabetismo no país. COMPARTILHE VER MATÉRIA Articulação do ensino médio e o ensino técnico O ensino médio e técnico através de Decretos. COMPARTILHE VER MATÉRIA As Legislações do Ensino Fundamental de Nove Anos As etapas do ensino infantil e fundamental. COMPARTILHE VER MATÉRIA As tendências pedagógicas e os movimentos sócio-políticos e filosóficos Em um dado momento histórico, os movimentos sociais e filosóficos são responsáveis pelas tendências pedagógicas. COMPARTILHE VER MATÉRIA As variáveis do governo “O Planejamento é um cálculo e preside a ação para criar o futuro com imaginação, a partir das possibilidades que sejamos capazes de descobrir.” Carlos Matus COMPARTILHE VER MATÉRIA Bandeira Nacional, muito além de uma simples questão de civismo. A origem da bandeira nacional e sua simbologia. COMPARTILHE VER MATÉRIA Bipolaridade: Capitalismo X Socialismo A ansiedade social decorrente da industrialização. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brasil - 182 anos de Independência O maior país da América Latina e o quinto do mundo em área territorial. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brasil, país jovem de cabelo grisalho A quantidade de pessoas da terceira idade está em alta. COMPARTILHE VER MATÉRIA Caminhos e Descaminhos da Política Educacional Construir e obter resultados em educação são procedimentos lentos e difíceis. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cidadania X Assistencialismo A necessidade de implementação de ações concretas de geração de trabalho e renda. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cidadania e Política A escola como o ambiente propício no significado abrangente de atentar à qualidade ao bem comum do seu cidadão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Classes Hospitalares e o direito à educação A concepção de classes escolares em hospitais é conseqüência da importância formal de que crianças hospitalizadas têm necessidades educativas e direitos de cidadania, onde se abrange a escolarização. COMPARTILHE VER MATÉRIA Compromisso com uma nova abordagem de inclusão Um momento de passagem entre inclusão e integração. COMPARTILHE VER MATÉRIA Comunidades Quilombolas As identidades do quilombo e sua história. COMPARTILHE VER MATÉRIA Descentralização e Municipalização da Educação As opções dadas aos municípios incluem a constituição de seu sistema de ensino autônomo ou a integração ao sistema estadual de ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dez Anos do Plano Real A história do plano real. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação e Legislação A legislação que rege a educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Em defesa do professor da escola pública Existe manual infalível que ensine a ensinar o aluno a aprender? COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino Médio Público O ciclo do conhecimento! COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensino no campo, pesquisas e reflexões Propostas que renovam o ensino no campo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Escolas de tempo Integral e Anísio Teixeira A proposta da escola em tempo integral. COMPARTILHE VER MATÉRIA Expectativas das Famílias Populares sobre o Sistema de Ensino As famílias populares esperam da escola conhecimentos imediatos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Fundeb e as Modalidades Transversais da Educação As discussões em torno da Proposta de Emenda Constitucional que cria o Fundo de Manutenção da Educação Básica. COMPARTILHE VER MATÉRIA Fundeb, inclusão em toda a educação básica A criação do FUNDEF (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério). COMPARTILHE VER MATÉRIA Governabilidade e Governança O sentido de regulação social com vistas à governabilidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA História e Cultura Afro-brasileira A proeminência do estudo de assuntos decorrentes da história e cultura afro-brasileira. COMPARTILHE VER MATÉRIA Histórico das Políticas e Práticas dos Livros Didáticos de Química Conheça o processo histórico que houve na educação de nosso país, que levaram a mudanças significativas na estrutura dos livros didáticos de química. COMPARTILHE VER MATÉRIA Importância do Estágio Supervisionado nos Cursos de Licenciatura O estágio supervisionado pode ser uma ferramenta no que concerne à aplicação de teorias num ambiente real. COMPARTILHE VER MATÉRIA Modelo de Relatório de Estágio Observatório para Cursos de Licenciatura Para melhor orientar a observação e o registro das atividades desenvolvidas pelos licenciandos, o professor-supervisor normalmente requer um relatório de estágio observatório. COMPARTILHE VER MATÉRIA Momento político Paira no ar do cenário político do Brasil um odor de falta de patriotismo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Mudanças no Ensino Rural Tempo novo – fica para trás a escola rural que não oferece uma boa formação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Municipalização da Educação Municipalização do Ensino A reorganização da rede de ensino como estratégia para começar o processo de municipalização do ensino. COMPARTILHE VER MATÉRIA O acesso ao ensino público e a importância da educação A educação se constitui como direito fundamental e essencial ao ser humano e diversos são os documentos que corroboram com tal afirmação. COMPARTILHE VER MATÉRIA O Direito Educacional e o Direito à Educação O dever dos governos estaduais e municipais. COMPARTILHE VER MATÉRIA O Fundeb x Fundef Os recursos dos órgãos instituídos para auxiliar na melhoria da educação no Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é política educacional? O que é política educacional e por quais meios é estabelecida. COMPARTILHE VER MATÉRIA O voto e a democracia Quando o voto passou a ser algo democrático. COMPARTILHE VER MATÉRIA Olhares Cruzados O desempenho do projeto Brasil-África. COMPARTILHE VER MATÉRIA Plano Nacional de Educação (PNE) O PNE, Plano Nacional de Educação, foi criado com o objetivo de estabelecer metas decenais para a educação brasileira. O primeiro PNE foi feito para os anos de 2001 a 2010. COMPARTILHE VER MATÉRIA Política e Educação As propostas defendidas por partidos que hoje não dominam o cenário político, mas que estiveram à frente de nosso país desde que vivemos a chamada nova democracia brasileira. COMPARTILHE VER MATÉRIA PPP, Escola e Cidadania A formação para a cidadania tornou-se instrumento de conquista. COMPARTILHE VER MATÉRIA Problema social do século XXI Em função de sua maneira de ser, as pessoas podem vivenciar seus próprios conhecimentos de trabalho. COMPARTILHE VER MATÉRIA Programa Nacional de Alimentação Escolar Um dos mais antigos programas de suplementação alimentar em execução no País. COMPARTILHE VER MATÉRIA Programa Saúde O Programa Saúde na Escola (PSE) foi instituído através de um decreto assinado pelo presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva. COMPARTILHE VER MATÉRIA Reforma Universitária - Lei Orgânica do Ensino Superior A necessidade de uma regulação orgânica do sistema de educação superior federal fundada em princípios contemporâneos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ressignificando uma sociedade para todos É essencial que se entenda que as necessidades especiais não decorrem apenas das condições individuais, adotadas isoladamente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Uma escola para novos tempos Atualmente, as instituições escolares são pressionadas a repensar seus papéis devido aos paradigmas dos novos tempos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://monografias.brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/
  Educação Física - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? ... Educação Física - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física ... Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia ... Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia ... Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ... currículo corretamente? Aprenda a organizar uma pesquisa científica. Home Educação Física Educação CACHE

Educação Física - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Menu Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Ciências Agrárias e Biológicas Ecologia Agricultura e Pecuária Ciências Biológicas MAIS ACESSADAS A clonagem de seres humanos deve ser proibida? As vantagens do composto produzido pelas minhocas. Benefícios da prática do pilates para a temida fibromialgia. Ciências da Saúde Enfermagem Odontologia Saúde Medicina MAIS ACESSADAS Há qualidade de vida no trabalho das enfermeiras no Brasil? Por que profissionais da saúde devem fica atentos à alergias? O diagnóstico e tratamento do Mixoma Cardíaco. Ciências Exatas e da Terra Física Matemática Computação Hardware Redes e Internet Software e Programação MAIS ACESSADAS Saiba mais sobre a importância da privacidade na internet. Como as intermídias está inserida no ciberjornalismo? Um pouco mais sobre os instrumentos ópticos e suas funções. Ciências Humanas Educação Educação Física Filosofia Geografia História Pedagogia Psicologia Religião Sociologia MAIS ACESSADAS As verdades que poucos sabem sobre a famosa anorexia. Afinal, o que é maçonaria e quais os seus princípios? Veja algumas reflexões sobre a temida crise de energia no Brasil. Ciências Sociais Aplicadas Economia Turismo Administração e Finanças Contabilidade Direito Marketing MAIS ACESSADAS Por que hoje são necessários esforços para não assistir TV? Questões culturais e econômicas que levaram à desigualdade social. Conheça mais dos aspectos que regem o teatro contemporâneo no Brasil. Engenharias Engenharia Civil Engenharia dos Alimentos Engenharia Elétrica Engenharia Mecânica Engenharia Química Linguística, Letras e Artes Arte e Cultura MAIS ACESSADAS 100 dicas para uma vida melhor. A representação da mulher negra na teledramaturgia brasileira. Através da arte mostramos o que estamos sentindo e pensando. Entenda! Regras da ABNT Artigo Científico Citações Citações bibliográficas Currículo Lattes Dissertação e Tese Entrevista Métodos de pesquisa Pesquisa científica Projeto de Pesquisa Resenha Crítica Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Artigo Científico Trabalho de Conclusão de Curso - TCC: Monografia MAIS ACESSADAS Entenda a importância das citações. Você sabe redigir um currículo corretamente? Aprenda a organizar uma pesquisa científica. Home Educação Física Educação Física Educação Física, Esporte, Dança, condicionamento físico. PUBLICIDADE A atividade física e o exercício como benefício na qualidade de vida de indivíduos portadores da doença de Parkinson Confira quais são os benefícios do exercício físico e da atividade física para a melhora da qualidade de vida para portadores de Parkinson. A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DA EDUCAÇÃO FÍSICA, ORIENTADA POR UM PROFISSIONAL DA ÁREA, NO ENSINO FUNDAMENTAL I, PARA UM DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR, PSICOMOTRICISTA SATISFATÓRIO Clique e saiba qual é a importância da prática da Educação Física orientada por um profissional da área. A importância do profissional de Educação Física no tratamento do indivíduo com Diabetes tipo II Educador Físico, diabetes tipo 2, atividade física, programa saúde da família, Diabetes, tipos de diabetes, Atividade física como forma de prevenção. A visão de professores e dirigentes sobre o papel do professor de educação física no ensino médio Clique e veja qual é a visão de professores e dirigentes sobre o papel do professor de educação física! A VISÃO DOS DOCENTES DA REDE ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL DO MUNICÍPIO DE TOBIAS BARRETO (SE) SOBRE O PAPEL DA EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO FUNDAMENTAL II Confira qual é a visão dos docentes da rede estadual de ensino no município de Tobias Barreto- SE sobre o papel da Educação Física no ensino fundamental. PUBLICIDADE Análise subjetiva dos professores de educação física sobre a inclusão de alunos com deficiência no ambiente escolar Confira aqui uma análise subjetiva dos professores de educação física sobre a inclusão de alunos com deficiência no ambiente escolar. Capoeira Angola Capoeira Angola, O que foi a Capoeira Angola, Disfarçando a luta em dança, A capoeira depois da libertação dos escravos. Concepção de saúde e níveis de dor em comissários (as) de bordo dor, saúde, tripulantes, exercício físico, cansaço, estresse, dor, índice baixo de saúde, diminuição da capacidade funcional, (cruzamento de fusos, quebra do ciclo circad Desenhos Animados: A Percepção das Práticas Corporais de Lutas em Crianças de 08 a 10 anos Confira aqui qual é a percepção de lutas que as crianças entre 08 a 10 anos tem adquirido através dos desenhos animado. Educação física Educação física, O que é educação física?, Educação Física no Brasil, Educação Física para o próximo século. Educação Física e Capoeira: Cultura Popular e Indústria Cultural no Jogo de Roda Uma pesquisa sobre a cultura popular e indústria cultura no jogo de roda. Educação Física Escolar - Sentido Educativo das práticas corporais no Ensino Fundamental 1º e 2º ci Cultura Corporal, Corporeidade, sentido educacional, significados, ressignificados Efeitos do exercício físico na construção da imagem corporal de adolescentes deficientes visuais dos sexos masculino e feminino Clique e confira quais são os efeitos do exercício físico na construção da imagem corporal de adolescentes deficientes visuais dos sexos masculino e feminino. Esporte e Saúde Motivos importantes para a prática da atividade física, Avaliação Física, Tabela de Freqüência. Estudo sobre a relação da Educação Física Escolar no Processo de Formação do Cidadão em crianças do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental no município de Nova Friburgo Confira aqui uma análise sobre a contribuição da Educação Física Escolar na formação do cidadão. Evasão nas Aulas de Educação Física do ensino médio: quais os objetivos Análise dos motivos da evasão dos alunos do Ensino médio das aulas de educação física. INFRAESTRUTURA E MATERIAIS DIDÁTICOS: IMPACTOS NA QUALIDADE DE ENSINO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA Saiba se as condições de infraestrutura e materiais pedagógicos disponíveis nas instituições de ensino são adequadas para melhorar a qualidade do ensino. Massagem O que é mesmo massagem?, Uma massagem para cada caso, Desintoxicação, Grupos e objetivos. O IMPACTO DAS AÇÕES DO PROJETO SOCIAL “PRIMEIRO PASSE” DO MUNICÍPIO DE SEARA-SC NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Clique e conheça sobre o Projeto Social Primeiro Passe e saiba o que ele é capaz de desenvolver. O Kung Fu como ferramenta no desenvolvimento social em adolescentes Clique aqui e descubra como o Kung Fu pode ser usado para transformação social de adolescentes. Olimpíadas História das Olimpíadas, A tocha Olímpica, O Brasil em outras Olimpíadas, Nossos Heróis. Os benefícios pedagógicos que o esporte pode trazer como mais uma alternativa na socialização e formação de adolescentes e jovens Descubra quais são os benefícios pedagógicos que o esporte pode trazer como mais uma alternativa na socialização e formação de adolescentes e jovens. Os significados atribuídos pelos alunos do Ensino Médio em relação às aulas de Educação Física Confira aqui uma análise dos significados atribuídos pelos alunos do ensino médio em relação às aulas de Educação Física. VIDA EM MOVIMENTO VIVO: O CAMINHO QUE CONDUZ À LUZ O processo de formação das capacidades do graduado em Educação bem como as inteligências por ele utilizadas na focalização em Danças Circulares Sagradas. Voleibol Voleibol, principais regras do Voleibol, regras do Voleibol, como jogar Voleibol, histórico do Voleibol, o Voleibol no Brasil, toque, levantamento de bola, manchete, saqu “O CAMINHO DA SUAVIDADE” E SEUS BENEFÍCIOS: UMA LUTA ESPORTE OU CONTEÚDO EDUCACIONAL? Análise de escolas que possuam o Judô e como ele é utilizado, como perspectiva esportiva ou como perspectiva filosófica. Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://educador.brasilescola.uol.com.br/sugestoes-pais-professores/
  Sugestões para Pais e Professores - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras ... Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América ... Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática ... Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia ... a educação sexual na escola? Acesse! Alimentando o bom convívio entre professor e aluno. Estratégia de ensino Biologia Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português CACHE

Sugestões para Pais e Professores - Brasil Escola Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Fuvest 2018: provas da 2ª fase são aplicadas para mais de 21 mil estudantes Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Estratégia de Ensino Meu Artigo Vestibular Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Pais Comportamento Estratégias de Ensino Orientação Escolar Orientações para Pais Saúde na Escola Sugestões para Pais e Professores MAIS ACESSADAS Adolescentes na academia e os cuidados necessários. A importância do incentivo da prática esportiva na infância Como a escola pode auxiliar na formação de hábitos alimentares saudáveis? Pedagogia Gestão Educacional Política Educacional Trabalho Docente MAIS ACESSADAS O uso do Tangram para desenvolver raciocínio matemático. A influência da televisão ao longo do tempo Os jardins de infância são verdadeiros viveiros infantis. Professores Ética Notícias Orientação Escolar Orientações para Professores Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Aprenda a aplicar a amarelinha na pré-escola. Como introduzir a educação sexual na escola? Acesse! Alimentando o bom convívio entre professor e aluno. Estratégia de ensino Biologia Educação Física Filosofia Física Geografia História Inglês Matemática Português Química Sociologia MAIS ACESSADAS Entendendo melhor o texto em inglês. A ditadura militar e o movimento operário brasileiro. Aplicando jogos matemáticos em sala de aula. Meu Artigo Artigos de Administração Artigos de Artes Artigos de Atualidades Artigos de Biologia Artigos de Curiosidades Artigos de Doenças Artigos de Economia e Finanças Artigos de Educação Artigos de Geografia Artigos de Gramática Artigos de História Artigos de Informática Artigos de Literatura Artigos de Pedagogia Artigos de Política Artigos de Psicologia Artigos de Redação Artigos de Saúde e Bem-estar Artigos de Sociologia MAIS ACESSADAS A educação e a hipocrisia da política brasileira. A face da violência urbana: Questões atuais. A alfabetização de crianças com síndrome de Down. Monografias Regras ABNT Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Comunicação e Marketing Direito Economia Educação Educação Física Engenharias Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Saúde Teologia MAIS ACESSADAS Os impactos dos pneus no meio ambiente. Os sistemas agroflorestais sucessionais na agricultura sustentável. O empresário individual de responsabilidade limitada. Disciplinas Biologia Drogas Educação Física Espanhol Filosofia Física Geografia Gramática História do Brasil História Geral Inglês Literatura Matemática Química Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Fique por dentro de uma breve história do Brasil. Já leu sobre a teoria das cordas em Física? Tudo que você precisa saber sobre as eras geológicas. Vestibular Enem SiSU Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsas de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Dicas Educação a Distância Estudar no Exterior Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Orientação Vocacional ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional Notícias do Vestibular MAIS ACESSADAS A volta da discussão sobre as cotas nas universidades 7 temas atuais que podem cair no Enem Vestibulares 2018 começam a receber inscrições Home Sugestões para Pais e Professores Imprimir Texto -A +A Sugestões para Pais e Professores Sugestões para Pais e Professores COMPARTILHE CURTIDAS 0 PUBLICIDADE Dicas de como os pais e professores podem interagir para ajudar a criança a desenvolver-se de forma sadia e funcional. Artigos de Sugestões para Pais e Professores A avaliação entendida como um processo contínuo Discutindo um pouco mais sobre a complexidade desse processo COMPARTILHE VER MATÉRIA A competência linguística como um bem cultural A competência linguística como um bem cultural se contrapõe à ideia de que a gramática deve ser vista como algo imposto. COMPARTILHE VER MATÉRIA A Formação da Identidade da Criança Como ocorre a formação da identidade durante o primeiro ano de vida. COMPARTILHE VER MATÉRIA A greve escolar chegou: o que devo fazer? Posturas a serem adotadas para que a greve escolar não prejudique a continuidade da aprendizagem de seu filho. COMPARTILHE VER MATÉRIA A homofobia no ambiente escolar: uma relevante discussão Causas e consequências da homofobia no ambiente escolar? Aqui, somente aqui, você se depara com uma discussão relevante e confere medidas para o combate de tal prática! COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da boa postura profissional Alinhar ideias com ações reflete na conquista de bons resultados! COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da escolha por um ensino de melhor qualidade A participação dos pais é fundamental diante desse desafio. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da música no processo de ensino-aprendizagem A relação da música com o raciocínio lógico. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância da parceria família e escola Os benefícios da parceria família-escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância de planejar o estudo Como realizar as lições de casa com sucesso. COMPARTILHE VER MATÉRIA A importância dos pais no incentivo à pesquisa escolar É preciso haver uma boa interação para a otimização de bons resultados. COMPARTILHE VER MATÉRIA A interação Família X Escola é a grande responsável pelo bom desempenho dos alunos Essa dualidade implica na eficácia de bons resultados. COMPARTILHE VER MATÉRIA A interação família x escola – Uma parceria rumo ao aprendizado Priorizando incumbências no intuito de elencar resultados positivos! COMPARTILHE VER MATÉRIA A orientação prévia – Uma iniciativa rentável É preciso que o educador disponha desta habilidade visando à realização! COMPARTILHE VER MATÉRIA A participação dos pais no início das aulas O apoio dos pais é fundamental na volta às aulas. COMPARTILHE VER MATÉRIA A pertinência da relação Professor X Aluno – Uma análise disciplinar Fortalecer as relações interpessoais é fundamental no combate à indisciplina COMPARTILHE VER MATÉRIA A prática da rotulação no processo de ensino-aprendizagem Um procedimento que implica em sérias consequências! COMPARTILHE VER MATÉRIA A primeira reunião de pais: confiabilidade mútua Para que a confiabilidade mútua se efetive de forma plausível, alguns procedimentos são indispensáveis à primeira reunião de pais. Clique e confira mais detalhes! COMPARTILHE VER MATÉRIA A superação da didática tradicional O grande desafio do educador contemporâneo COMPARTILHE VER MATÉRIA Adiando a Decisão Parar tudo pode ser uma opção para escolher a profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Agir segundo os princípios éticos... pais e educadores como mediadores na construção da moralidade? Constate alguns pressupostos que retratam acerca dessa temática! COMPARTILHE VER MATÉRIA Agressões na Sala de Aula Atitudes que auxiliam professores a amenizar brigas dentro da escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Amigos do Fazer Projeto social que trabalha a integração da comunidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aplicativos para a sala de aula Saiba como aplicativos para smartphones e tablets estão sendo usados por professores e alunos em sala de aula. COMPARTILHE VER MATÉRIA Articulação da escola com a família Uma parceria que pode gerar bons frutos. COMPARTILHE VER MATÉRIA As atividades extraclasse - Um complemento da aprendizagem Posturas adequadas podem proporcionar a efetivação do conhecimento COMPARTILHE VER MATÉRIA As conseqüências de ser professor Os danos na saúde do professor provocados pela profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA As redes sociais como aliadas da aprendizagem As redes sociais podem se transformar em verdadeiras aliadas no processo de ensino e aprendizagem. Não deixe de conferir! COMPARTILHE VER MATÉRIA Atuação dos pais na educação Como os pais podem contribuir para o desenvolvimento da criança na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Aula Expositiva: a eficácia ainda se mantém Ainda que condenável, mediante a concepção de alguns estudiosos, a aula expositiva se revela eficaz. Confira mais detalhes! COMPARTILHE VER MATÉRIA Avaliação Escolar Considerações sobre a forma de se avaliar um aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Boa Postura na Sala de Aula Fatores que prejudicam a boa postura e o aprendizado. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brincadeiras e Valores Humanos Jogos e brincadeiras atuam na construção de um sujeito fortalecido emocionalmente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brincando dos Dez aos Doze Anos Aspectos lúdicos para o desenvolvimento integral e social da faixa etária. COMPARTILHE VER MATÉRIA Brincando dos Seis aos Nove Anos Atividades lúdicas e importantes para o desenvolvimento integral e social da criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Classificação dos Brinquedos Os brinquedos e o desenvolvimento de crianças e adolescentes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como construir história em quadrinhos com os alunos Os requisitos necessários para elaborar histórias em quadrinhos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como estimular a leitura Sugestões para incentivar a prática da leitura no âmbito escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como falar às crianças sobre sexualidade? Algumas dicas para educadores lidarem melhor com as manifestações da sexualidade infantil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como orientar os alunos com dificuldades na leitura Saiba como ajudar o indivíduo que apresenta dificuldade na leitura. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como proceder com alunos desmotivados A relação do professor com alunos desmotivados. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como proceder com crianças que gaguejam Como proceder com crianças que gaguejam Ajudando o aluno a se expressar melhor. COMPARTILHE VER MATÉRIA Como utilizar a televisão na educação da criança A interferência dos pais quanto ao uso da TV. COMPARTILHE VER MATÉRIA Comunicação entre família e escola: transparência nas informações Para que a comunicação entre família e escola se efetive de forma plausível é preciso haver transparência nas informações. Confira aqui algumas elucidações! COMPARTILHE VER MATÉRIA Contos Infantis Saiba como os contos infantis podem contribuir na formação do ser humano. COMPARTILHE VER MATÉRIA Criança tem que se sujar Mania de limpeza pode atrapalhar o desenvolvimento da criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Crianças e Combinados Regras de convivência entre crianças. COMPARTILHE VER MATÉRIA Crianças e Esportes Aspectos sociais que surgem com a integração do sujeito com os esportes. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cultura O que determina o comportamento do homem e justifica suas realizações é a cultura. COMPARTILHE VER MATÉRIA Datas Comemorativas Cobrança social que prejudica o currículo escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Definindo estratégias acerca dos métodos avaliativos A obtenção de bons resultados depende de alguns posicionamentos. Constate-os! COMPARTILHE VER MATÉRIA Definindo propósitos frente ao planejamento pedagógico Estabelecer metas é essencial para o alcance dos objetivos propostos COMPARTILHE VER MATÉRIA Desafios impostos à aprendizagem: Elogios x Recompensa Sucesso escolar não depende de recompensas e sim de elogios! COMPARTILHE VER MATÉRIA Descobrindo as Palavras Como estimular as crianças a falar corretamente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Desempenho escolar Como lidar com os conflitos causados por um aluno nota dez. COMPARTILHE VER MATÉRIA Desenvolvendo a Coordenação Motora Como entreter seu filho, desenvolver sua motricidade e fazer as atividades da casa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Despertando a noção de valores por meio de uma temática reflexiva Trabalhar com textos e desenvolver atividades que visem fortalecer os relacionamentos humanos! COMPARTILHE VER MATÉRIA Dicas para um melhor aproveitamento das aulas Sugestões para estudantes obterem bons resultados a partir da absorção dos conteúdos ministrados em sala. COMPARTILHE VER MATÉRIA Diferenciando o mau leitor do indivíduo disléxico Diferenciando o mau leitor do indivíduo disléxico. Avaliando as dificuldades do aluno. COMPARTILHE VER MATÉRIA Discorrendo acerca de uma problemática cotidiana – a evasão escolar Confira alguns pressupostos a ela pertinentes! COMPARTILHE VER MATÉRIA Discutindo a relação entre jovens, pais e educadores perante a fase da adolescência Constate acerca de alguns pressupostos inerentes a esta circunstância! COMPARTILHE VER MATÉRIA Discutindo acerca da relação entre usuários x mundo virtual Atenha-se a alguns pressupostos pertinentes! COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação compensatória Educação compensatória A influência da família e da escola na educação compensatória. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação da Criança Aspectos envolvidos no processo de educação. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Infantil - Existe tempo certo para tudo As dificuldades encontradas ao trabalhar com educação infantil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação infantil bilíngüe O ingresso da criança na educação bilíngüe. COMPARTILHE VER MATÉRIA Educação Sanitária Professor: algumas dicas para conscientizar seus alunos sobre saúde e bem estar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Ensinar significa preparar para a vida O conceito de ensinar vem ganhando novas dimensões, pois de acordo com a postura do educador significa também preparar para a vida. Atenha-se a mais detalhes clicando aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA Facilitando o aprendizado de seu filho Como proceder na educação de seu filho. COMPARTILHE VER MATÉRIA Falando Sobre Brinquedos Considerações para se escolher brinquedos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Família e Escola Reflexão acerca da relação família e escola na educação da criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Filho de peixe... peixinho é? Será que o filho tem obrigação de seguir a mesma carreira do pai? Veja como ajudar seu filho a escolher sua profissão. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formação dos grupos na adolescência A formação dos grupos na adolescência representa as descobertas pelas quais o jovem passa, no intuito de descobrir a verdadeira identidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Formas de contribuir com o indivíduo disléxico O diagnóstico precoce da Dislexia. COMPARTILHE VER MATÉRIA Gripe Suína e Educação É papel da escola mostrar que existem doenças que matam mais que a gripe suína. COMPARTILHE VER MATÉRIA Hábito de ler: os benefícios de sua aquisição A necessidade da leitura na educação da criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Hiperatividade na escola Como lidar com a criança hiperativa. COMPARTILHE VER MATÉRIA Indisciplina e notas baixas Indisciplina e notas baixas, como lidar com elas? COMPARTILHE VER MATÉRIA Indisciplina Escolar Fruto de vários fatores que integram a sociedade COMPARTILHE VER MATÉRIA Influências da história em quadrinhos na educação Influências da história em quadrinhos na educação A história da literatura infantil e o surgimento das histórias em quadrinhos no Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogos, brinquedos e brincadeiras no aprendizado da criança Saiba mais sobre a importância do uso de jogos, brinquedos e brincadeiras para a formação da criança. COMPARTILHE VER MATÉRIA Lanche Saudável Fique atento aos alimentos que seu filho consome no lanche da escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Lidando com a heterogeneidade no ambiente escolar Saber contornar situações-problema é tarefa de todo educador! COMPARTILHE VER MATÉRIA Mediando o momento de transição entre a I e a II fase do Ensino Fundamental Interaja-se com alguns procedimentos metodológicos de grande valia COMPARTILHE VER MATÉRIA Mentiras – Como Identificá-las Dicas dos trejeitos característicos da pessoa que mente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Métodos avaliativos – Uma reformulação pedagógica Definindo propósitos rumo ao alcance de excelentes resultados! COMPARTILHE VER MATÉRIA Mochila escolar O problema do peso e a responsabilidade em carregá-la COMPARTILHE VER MATÉRIA Mordidas nas escolas Uma explicação sobre a fase oral, as causas das mordidas e as soluções para as mesmas. COMPARTILHE VER MATÉRIA O fazer pedagógico mediante o convívio com as altas habilidades Constate algumas elucidações a respeito desse assunto! COMPARTILHE VER MATÉRIA O processo avaliativo sob um novo olhar Repensar a postura metodológica tende à conquista de excelentes resultados COMPARTILHE VER MATÉRIA O que se pode dizer sobre Limites Uma abordagem sobre o consumismo no mundo atual e a questão de limites e valores na formação das crianças. COMPARTILHE VER MATÉRIA O trabalho em grupo – uma benéfica proposta metodológica Constate acerca de algumas elucidações aqui retratadas! COMPARTILHE VER MATÉRIA O uso da internet na Educação A educação virtual é uma nova tendência. COMPARTILHE VER MATÉRIA O uso da letra de forma X letra cursiva na alfabetização – uma dualidade questionável Confira aqui alguns importantes pressupostos acerca de tal situação! COMPARTILHE VER MATÉRIA Os jovens estão mais violentos... O que a escola tem a ver com isso? Interaja-se com algumas considerações relativas a este assunto! COMPARTILHE VER MATÉRIA Palavrões Como ensinar seu filho a não xingar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Papéis do professor Sugestões de como atuar no trabalho docente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Passos norteadores de uma boa pesquisa – Uma discussão metodológica Atenha-se a alguns procedimentos dotados de grande eficácia! COMPARTILHE VER MATÉRIA Paz na Escola Ensinando as crianças para ensinar os pais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Pediculose na Escola O contágio, a prevenção e o tratamento contra o piolho. COMPARTILHE VER MATÉRIA Perigos das salas de bate-papo para estudantes Os perigos das salas de bate-papo é real e não virtual. COMPARTILHE VER MATÉRIA Planejando estratégias que visem contornar futuros obstáculos Medidas preventivas podem evitar a dificuldade de aprendizagem! COMPARTILHE VER MATÉRIA Preparação para um bom desempenho no Enem A preparação para um bom desempenho no Enem representa um passo primordial para que o aluno se adéque às propostas concebidas pelo exame avaliativo. COMPARTILHE VER MATÉRIA Procrastinação – o estudo sempre fica para depois Porque alguns alunos adiam suas tarefas e estudos para o último momento. COMPARTILHE VER MATÉRIA Professor incentivador da leitura O papel do educador na formação de leitores ativos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Recebendo o Boletim Insegurança e frustração na hora da reunião de pais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Relações Humanas e as Atividades Lúdicas e Esportivas Atividades lúdicas incentivam crianças e jovens a se relacionarem melhor com os outros. COMPARTILHE VER MATÉRIA Salas de Bate-Papo O perigo virtual que se torna real. COMPARTILHE VER MATÉRIA Saúde na escola Como lidar com crianças doentes no espaço escolar. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sem pressão Como ajudar seu filho em época de Vestibular sem aumentar ainda mais a pressão por resultados. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sociabilizar – Eis a proposta com base nos trabalhos em grupo Conheça os benefícios conquistados por meio desta atividade didática! COMPARTILHE VER MATÉRIA Sono na Sala de Aula As consequências de uma noite mal dormida para os estudos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Sugestão de filme para o professor: “A História de Ron Clark” Confira nossa sugestão de filme para o professor, “A História de Ron Clarck”, que possibilita uma reavaliação da prática pedagógica! COMPARTILHE VER MATÉRIA Trabalhando a educação preventiva na escola Trabalhando a educação preventiva na escola Os benefícios de trabalhar a formação de valores com crianças e jovens. COMPARTILHE VER MATÉRIA Utilizando a tecnologia com moderação Repensando o uso do computador. COMPARTILHE VER MATÉRIA Utilizando histórias para trabalhar sentimentos Alguns temas importantes abordados pelos contos infantis. COMPARTILHE VER MATÉRIA Violência Doméstica Formas de violência contra crianças, jovens, mulheres e idosos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright © 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/
  Educação Física. A Educação Física como Disciplina Escolar - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol ... Educação Física. A Educação Física como Disciplina Escolar - Brasil Escola E-mail Cadastre-se ... Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da ... Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas ... Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física ... históricos. Confira! Home Educação Física Imprimir Texto -A +A Educação Física Educação Física 180 CACHE

Educação Física. A Educação Física como Disciplina Escolar - Brasil Escola E-mail Cadastre-se Senha Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Canais Disciplinas Vestibular Enem Educador O que é Exercícios Notícias Empregos Monografias + Canais Topo Login/Registro E-mail Senha Cadastre-se Esqueci a senha Entrar com Facebook Entrar com Google Disciplinas Artes Biografias Biologia Espanhol Educação Física Filosofia Física Geografia Geografia do Brasil Gramática História História da América História do Brasil História Geral Inglês Italiano Literatura Matemática Português Quí­mica Redação Sociologia MAIS ACESSADAS Por que as dietas a base de shakes tendem ao fracasso? Afinal, por que as zebras são listradas? Veja aqui! Crise dos Mísseis: rivalidade entre EUA e URSS a mil! Especial África do Sul Ano Novo Carnaval Dia da Independência Dia das Crianças Dia das Mães Dia dos Pais Halloween Férias Festa Junina Natal Páscoa Volta às Aulas MAIS ACESSADAS Entenda já o que foi o cerco de Constantinopla. A crônica no mundo jornalístico. Fique por dentro já! Como lidar com a depressão ou evitá-la? Leia aqui! + Pesquisas Acordo Ortográfico Animais Cultura Curiosidades Datas Comemorativas Dicas de Estudo Doenças Drogas Economia e Finanças Educação Folclore Fonoaudiologia Frutas Informática Mitologia Política Psicologia Religião Regras da ABNT Sexualidade Saúde e Bem-estar Saúde na Escola MAIS ACESSADAS Quais são as maiores metrópoles do nosso país? Tenha uma boa rotina de estudos em oito passos. Você sabe como usar as hashtags corretamente? Enem Adesão Atendimento Especial Certificação Correção Enem 2017 Correção da Redação Dicas para o Enem Enem e ProUni Enem por Escola Estudar em Portugal Fies Média do Enem Nota do Enem Notícias Plantão do Enem Por que fazer? Pratique sua redação Provas e Gabaritos Redação do Enem Simulado SiSU Sisutec Usando a nota do Enem Vídeos MAIS ACESSADAS Liberada a consulta por vagas do SiSU 2018/1 Governo aprova novas regras para o Fies Oito eventos ligados ao Enem 2017 que merecem atenção Vestibular Agenda Aprovados Atualidades Banco de Redações Bolsa de Estudo Correções de Vestibular Cotas Cursinhos Comunitários Dicas Ensino a Distância Estudar no Exterior Fies Fuvest Guia de Profissões Intercâmbio Notícias Vestibular Orientação Vocacional Pronatec ProUni Provas e Gabaritos Resumo de Livros Simulado Universidades Vida Profissional MAIS ACESSADAS Veja como foi a segunda fase do Vestibular 2018 da Unesp Unicamp 2018: notas da primeira fase estão disponíveis Veja a lista de classificados para a segunda fase da Fuvest 2018 Educador Comportamento Estratégia de Ensino Ética Gestão Educacional Orientação Escolar Orientações para Pais ou Responsáveis Orientações para Professores Política Educacional Sugestões para Pais e Professores Trabalho Docente MAIS ACESSADAS Conservando energia mecânica com um monjolo. Aborde a remodelação do isopor em sala de aula. Fale sobre a anatomia dos peixes aos seus alunos. O que é? O que é Biologia? O que é Física? O que é Geografia? O que é História? O que é Matemática? O que é Português? O que é Química? MAIS ACESSADAS Você sabe o que é o plasma encontrado no sangue? Compreenda o que foi o período da República Velha. O que define uma montanha? Chegou a hora de saber! Exercícios Exercícios de Biologia Exercícios de Física Exercícios de Geografia Geografia do Brasil Exercícios de Gramática Exercícios de História do Brasil Exercícios de História Geral Exercícios de Literatura Exercícios de Matemática Exercícios de Química Exercícios de Redação MAIS ACESSADAS Faça questões que falam a respeito do intemperismo. Averigue seus conhecimentos em relação à Fernando Pessoa. Exercite seus estudos sobre a teoria da evolução. Monografias Administração e Finanças Agricultura e Pecuária Arte e Cultura Biologia Computação Direito Educação Educação Física Enfermagem Engenharia Filosofia Física Geografia História Matemática Medicina Pedagogia Psicologia Química Religião Regras da ABNT Saúde Sociologia Turismo MAIS ACESSADAS Diagnóstico e perspectivas de tratamento da halitose. A escola como um espaço de inclusão digital. Os prós e contras na aprendizagem da língua inglesa. Escola Kids Ciências Geografia História Matemática Português Datas Comemorativas Histórias para crianças Jogos Para pintar MAIS ACESSADAS Saiba tudo sobre a alimentação dos animais. Qual é a relação entre o clima e a agricultura? Zika: Uma doença transmitida pelo Aedes aegypti. Vídeos Videoaulas de Biologia Videoaulas de Espanhol Videoaulas de Física Videoaulas de História Videoaulas de Inglês Videoaulas de Matemática Videoaulas de Português Videoaulas de Química + Canais Cidades do Brasil Educador Empregos Enem Exercícios Guerras Meu Artigo Monografias Notícias Vestibular Vídeos MAIS ACESSADAS Conheça o nosso canal para professores! Teste seus conhecimentos com nossos exercícios. Curiosidades sobre conflitos históricos. Confira! Home Educação Física Imprimir Texto -A +A Educação Física Educação Física 180 Segundo os (PCNs) a luta pode constituir a Educação Física nas escolas PUBLICIDADE Geralmente a Educação Física na escola é vista como uma disciplina complementar, como se ela fosse menos importante do que Matemática, História ou Língua Portuguesa. Será que é verdade? É preciso compreender que a Educação Física é uma disciplina obrigatória do currículo escolar e que apresenta características próprias, como veremos a seguir. O termo Educação Física pressupõe a ideia de controle do corpo ou, ainda, de controle do físico. Educar, desde o século XVII, é uma ação que está intimamente relacionada à disciplina corporal: a separação proposta por Descartes, entre corpo e mente, torna-se base de todo o processo educacional ocidental. Fato bastante visível nas salas de aula: o corpo fica sentado e parado, sem “atrapalhar” o exercício de raciocínio e de aprendizado feito pela mente. A princípio, a Educação Física, quando inserida no currículo escolar, era tida como um momento para a prática da ginástica, com a finalidade de deixar o corpo saudável. Após muitas reformas na própria ideia de Educação Física, atualmente ela é uma disciplina complexa que deve, ao mesmo tempo, trabalhar as suas próprias especificidades e se inter-relacionar com os outros componentes curriculares. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), documento oficial do Ministério da Educação, a Educação Física na escola deve ser constituída de três blocos: Jogos, Ginásticas, Esportes e Lutas Atividades rítmicas e expressivas Conhecimentos sobre o corpo Segundo o documento, essas três partes são relacionadas entre si e podem ou não ser trabalhadas em uma mesma aula. O primeiro bloco, “jogos, ginásticas, esportes e lutas”, compreende atividades como ginástica artística, ginástica rítmica, voleibol, basquetebol, salto em altura, natação, capoeira e judô. O segundo bloco abrange atividades relacionadas à expressão corporal, como a dança, por exemplo. Já o terceiro bloco propõe ensinar ao aluno conceitos básicos sobre o próprio corpo, que se estendem desde a noção estrutural anatômica, até a reflexão sobre como as diferentes culturas lidam com esse instrumento. Se analisarmos uma aula em que o professor trabalha apenas os quatro esportes coletivos (voleibol, basquetebol, futebol e handebol), sob a ótica de uma Educação Física que visa à reflexão do aluno sobre si e sobre a sociedade em que está inserido, logo perceberemos o quão pobre se torna a experiência sobre o corpo nessas aulas. Nesse sentido, é fundamental que a compreensão de si, de sua cultura e de outras culturas seja ampliada, a fim de efetivar a disciplina de Educação Física como um componente curricular educacional. A Educação Física tem uma vantagem educacional que poucas disciplinas têm: o poder de adequação do conteúdo ao grupo social em que será trabalhada. Esse fato permite uma liberdade de trabalho, bem como uma liberdade de avaliação – do grupo e do indivíduo – por parte do professor, que pode ser bastante benéfica ao processo geral educacional do aluno. Por Paula Rondinelli Colaboradora Brasil Escola Graduada em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP Mestre em Ciências da Motricidade pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP Doutoranda em Integração da América Latina pela Universidade de São Paulo - USP Listagem de Artigos Canais Educação Física Esportes Conheça a origem dos esportes e as regiões onde a prática é mais comum! COMPARTILHE VER MATÉRIA Olimpíadas Conheça a origem e a importância das Olimpíadas, que nasceram na Grécia Antiga, mas tiveram seu reavivamento no século XIX por obra do Barão de Coubertin. COMPARTILHE VER MATÉRIA artigos Educação Física A Estrutura Curricular da Disciplina De Educação Física O Ministério da Educação dispõe, na estrutura curricular da disciplina de Educação Física, todos os conteúdos que devem ser trabalhados com os alunos durante o ensino fundamental. COMPARTILHE VER MATÉRIA Atividade Física Durante o Inverno Os benefícios da atividade física durante o inverno não são diferentes dos benefícios nas outras estações do ano. COMPARTILHE VER MATÉRIA Atletas brasileiros que conquistaram ouro em Olimpíadas Veja uma lista de atletas brasileiros que conquistaram ouro em Olimpíadas, bem como cada esporte e modalidade em que competiram. COMPARTILHE VER MATÉRIA Automassagem: benefícios para o corpo e para a mente Entenda os benefícios da automassagem para o corpo e para a mente. COMPARTILHE VER MATÉRIA Autonomia para um estilo de vida ativo Incentivo ao aluno para praticar atividade física regularmente explicando de que modo ele pode se tornar autônomo na sua própria prática. COMPARTILHE VER MATÉRIA Balé Balé: um tipo de dança clássica ocidental. COMPARTILHE VER MATÉRIA Cacuriá Apresentar o Cacuriá, uma dança folclórica maranhense. COMPARTILHE VER MATÉRIA Carnaval, Corpos e Poder Analisar a festividade do Carnaval no Brasil a partir do olhar midiático. COMPARTILHE VER MATÉRIA Corrida Internacional de São Silvestre História e curiosidades sobre a Corrida de São Silvestre. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dança do Ventre História da dança do ventre. A dança do ventre no Brasil. Movimentos fundamentais. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dança Moderna O que é dança moderna. Em que contexto ela nasce. Principais bailarinas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Dança: história, ritmo e movimento Compreensão da dança como forma de expressão individual. COMPARTILHE VER MATÉRIA Danças circulares sagradas O que são as danças circulares sagradas, seu histórico e sua relação com a religiosidade. COMPARTILHE VER MATÉRIA Flexibilidade e Alongamento O que é flexibilidade, quais seus benefícios e como consegui-la. COMPARTILHE VER MATÉRIA Frevo: dança e cultura pernambucana Compreender o frevo como uma manifestação cultural local. COMPARTILHE VER MATÉRIA Índice de massa corporal (IMC) O que é Índice de massa corporal? Como se calcula? Para que serve? COMPARTILHE VER MATÉRIA Ioga Conheça os tipos de ioga e quais benefícios ela proporciona. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jazz O que é o Jazz Dança, suas características e elementos históricos de sua composição. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogos dos povos indígenas O que são os Jogos dos Povos Indígenas e as modalidades disputadas. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogos Mundiais Militares Os Jogos Mundiais Militares já foram realizados na Itália, Croácia, Índia e Brasil. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogos Pan-americanos Criação e resumo dos Jogos Pan-americanos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Jogos: entre a cooperação e a competição Os benefícios da prática de jogos. COMPARTILHE VER MATÉRIA Luta não é violência: a importância das lutas nas aulas de Educação Física A importância do trabalho com lutas nas aulas de Educação Física, meios para o professor trabalhar esse conteúdo na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Luta não é violência: a importância das lutas nas aulas de Educação Física A importância do trabalho com lutas nas aulas de Educação Física, meios para o professor trabalhar esse conteúdo na escola. COMPARTILHE VER MATÉRIA Massagem O que é massagem? Quais são seus tipos mais comuns? Saiba aqui! COMPARTILHE VER MATÉRIA Movimento Ginástico Europeu O que foi o Movimento Ginástico Europeu? Quais seus objetivos? COMPARTILHE VER MATÉRIA O que é Educação Física? O termo Educação Física remete à ideia de educar o físico. COMPARTILHE VER MATÉRIA Práticas corporais alternativas: trabalhando o corpo e a mente. Compreenda o que são as práticas corporais alternativas, quais as suas origens e o significado delas para a nossa sociedade hoje. COMPARTILHE VER MATÉRIA Prêmios Como são distribuídos os prêmios na Educação Física e no Esporte? COMPARTILHE VER MATÉRIA Rally Rally – uma modalidade de competição automobilística. COMPARTILHE VER MATÉRIA Rally dos Sertões O que é o Rally dos Sertões? Conheça um pouquinho de sua história. COMPARTILHE VER MATÉRIA Resultados da 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares Resultados de todas as modalidades que competiram nos Jogos Mundiais Militares do Rio de Janeiro. COMPARTILHE VER MATÉRIA PUBLICIDADE PUBLICIDADE Quem somos Anuncie no Brasil Escola Expediente Política de Privacidade Termos de Uso Fale Conosco SIGA O BRASIL ESCOLA Alunos Online Biologia Net Escola Kids Exercícios Mundo Educação História do Mundo Manual da Química Mundo Educação Português Vestibular Mundo Educação Resolução mínima de 1024x768. Copyright 2018 Rede Omnia - Todos os direitos reservados Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)



http://www.educacao.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=235
  Documentos Oficiais - Secretaria de Estado da Educação Governo do Estado do Paraná Ir para o conteúdo Ir para a navegação Mapa do site Acessibilidade Contraste A+ A Transparência Pesquisar Secretaria de Estado da Educação Fale conosco Alunos Educadores Gestão Escolar Comunidade Institucional Secretaria da Educação Diretoria Geral Superintendência da Educação Fundepar Paranaeducação Núcleos Regionais ... Documentos Oficiais - Secretaria de Estado da Educação Governo do Estado do Paraná Ir para o ... Secretaria de Estado da Educação Fale conosco Alunos Educadores Gestão Escolar Comunidade Institucional Secretaria da Educação Diretoria Geral Superintendência da Educação Fundepar Paranaeducação Núcleos Regionais de Educação Conselho Estadual de Educação Organograma Quem é quem Documentos Oficiais Programas e Projetos Estaduais Federais Ouvidoria Serviços Portal Dia a Dia Educação Núcleos Regionais de CACHE

Documentos Oficiais - Secretaria de Estado da Educação Governo do Estado do Paraná Ir para o conteúdo Ir para a navegação Mapa do site Acessibilidade Contraste A+ A Transparência Pesquisar Secretaria de Estado da Educação Fale conosco Alunos Educadores Gestão Escolar Comunidade Institucional Secretaria da Educação Diretoria Geral Superintendência da Educação Fundepar Paranaeducação Núcleos Regionais de Educação Conselho Estadual de Educação Organograma Quem é quem Documentos Oficiais Programas e Projetos Estaduais Federais Ouvidoria Serviços Portal Dia a Dia Educação Núcleos Regionais de Educação Tabelas Salariais PSS Licitações Consulta Escolas Seed em Números Consulta à Profissionais Rede Escola PROEJA Cursos Técnicos Formação de Docentes Links externos Indicadores Censo Escolar Ideb Saeb Auditoria Interna Sistema Expresso Transparência Habilite o javascript do seu navegador para ter acesso a todas as funcionalidades deste site. Todos Institucional Educadores - Arte - Biologia - Ciências - Cinema - Educação Física - Ensino Religioso - Filosofia - Física - Geografia - História - Língua Estrangeira Moderna - Língua Portuguesa - Matemática - Química - Sociologia Alunos Gestão Escolar Comunidade Conselho Estadual de Educação Conexão Escola Fórum Estadual de Educação Paraná Educação Documentos Oficiais Visando atender ao disposto na Lei nº 15.524 , de 05/06/2007, e em consonância com o Ofício Circular 04/2011 CCI/Casa Civil, este espaço está sendo reestruturado. A SEED passa a disponibilizar - assim como outras Secretarias do Estado - as Resoluções e Portarias no sistema Legislação da Casa Civil. O usuário será direcionado a uma nova página, com opção de busca por ano. Também é possível utilizar a ferramenta de ' Pesquisa Rápida ' e buscar por número ou texto. Informamos que, conforme determinação, serão inseridas todas as Resoluções e Portarias retroativo a cinco anos a partir de 2011. Para Resoluções e Portarias anteriores ao ano de 2006, os usuários podem continuar solicitando via formulário 'Procurei, não encontrei' . Para acessar os atos oficiais que não são de responsabilidade da SEED, o usuário será direcionado aos sistemas das demais instituições. Pesquisa por assunto: Afastamento para Mestrado e Doutorado Alteração de Regime de Trabalho Alimentação Escolar Calendário Escolar Concurso Administrativo 2005 Concurso de Remoção Concurso Magistério 2003 Concurso Magistério 2004 Concurso Magistério 2007 Concurso Serviços Gerais 2006 Distribuição de Aulas Educação de Jovens e Adultos Eleição de Diretores Opção de Disciplina Ordem de Serviço Patrimônio Portarias Prestação de Serviços Processo de Seleção de Estatutário Processo de Seleção Professor Alfabetizador Processo Seletivo Interno - Turma PDE 2013 Processo Seletivo Simplificado - PSS Promoção PDE Pesquisa por documentos: Coletâneas de Legislação Educacional 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007 | 2006 | 2005 Constituições Federal 1988 Paraná Contratos de Gestão 2012 Decretos Federal Paraná Deliberações CEE - Conselho Estadual de Educação [2011 a 2006] | [2005 a 1986] Diretrizes Diretrizes Curriculares Editais Afastamento para Mestrado e Doutorado Alteração de Regime de Trabalho Alimentação Escolar Doação de materiais - Patrimônio Educação Especial Educação de Jovens e Adultos Educação Profissional Concurso Magistério 2003 Concurso Magistério 2004 Concurso Magistério 2007 Concurso Serviços Gerais 2006 Credenciamento de Docente Externo PNAIC - Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Prestação de Serviços Processo de Seleção de Estatutário Processo de Seleção Professor Alfabetizador Processo Seletivo Simplificado - PSS PDE Emendas Emendas Constitucionais Informações [2017 a 2018] | [2013 a 2011] | [2008 a 2006] Instruções [2018] | [2017 a 2010] | 2009 a 2006] | [2005 a 1997] Decretos relativos à criação e atividade da SEED Leis Federal (MEC) Ministério da Educação Municipais Estadual Paraná Complementares Paraná Ordinárias Orientações 2018 a 2016 2015 a 2008 Pareceres CNE - Conselho Nacional de Educação CEB - Câmara de Educação Básica CES - Câmara de Educação Superior CP - Conselho Pleno Conselho Estadual de Educação CEB - Câmara de Educação Básica CEE - Conselho Estadual de Educação (2000 a 2009) CEIF - Câmara da Educação Infantil e do Ensino Fundamental CEMEP - Câmara do Ensino Médio e da Educação Profissional de Nível Médio CES - Câmara de Educação Superior Conselho Pleno SEED/DET - Departamento de Educação e Trabalho 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 Plano de Metas 2012 a 2011 Plano Estadual de Educação - PEE/PR Lei nº 18.492 Anexo da Lei 18.492 Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos Portarias MEC - Ministério da Educação SEED - Secretaria Estadual de Educação Regimento Escolar Fundamentação legal para a elaboração do Regimento Escolar da Educação Básica Resoluções CNE - Conselho Nacional de Educação FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação por ano | por programa SEED - Secretaria Estadual da Educação Termos de Convênio Termos de Colaboração Termos de Convênio Apae Termos de Convênio Carros Termos de Convênio Diversos Termos de Cooperação Técnica Galeria de Secretários da Educação Recomendar esta página via e-mail: Seu nome: Seu e-mail: Nome do destinatário: E-mail do destinatário: Comentários: Imprimir Compartilhe E-mail del.icio.us Google Bookmarks Yahoo Bookmarks Facebook Twitter My Space Digg Orkut Início Voltar © Secretaria da Educação do Paraná Av. Água Verde, 2140 - Vila Izabel 80240-900 - Curitiba - PR - Localização 41 3340-1500 Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional - Fundepar Rua dos Funcionários, 1323 - Cabral 80035-050 - Curitiba - PR - Localização Telefones Diretoria de Políticas e Tecnologias Educacionais Rua Salvador Ferrante, 1651 - Boqueirão 81670-390 - Curitiba - PR - Localização 41 3277-73



https://pt.wikipedia.org/wiki/Mustafa_Kemal_Atat%C3%BCrk
  Mustafa Kemal Atatürk – Wikipédia, a enciclopédia livre Mustafa Kemal Atatürk Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Mustafa Kemal Atatürk Presidente da Turquia Período 29 de outubro de 1923 a 10 de novembro de 1938 Antecessor(a) Sultão Mehmed VI fundação da república Sucessor(a) İsmet İnönü 1º primeiro-ministro da Turquia Período 3 de maio de 1920 a 24 de janeiro de ... . após o que o seu pai o transferiu para a escola Şemsi Efendi , onde lhe foi dada uma educação mais ... estabelecer a separação dos assuntos governamentais e religiosos. A educação foi o pilar deste ... outros, num sistema diferente de qualquer sistema de educação pública de hoje em dia. As instituições ... modernizado, [ 26 ] e a educação clássica islâmica foi alterada, através de uma reconstrução ... importantes e mais produtivas são a unificação e a modernização da educação nacional. Temos de ser bem CACHE

Mustafa Kemal Atatürk – Wikipédia, a enciclopédia livre Mustafa Kemal Atatürk Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Mustafa Kemal Atatürk Presidente da Turquia Período 29 de outubro de 1923 a 10 de novembro de 1938 Antecessor(a) Sultão Mehmed VI fundação da república Sucessor(a) İsmet İnönü 1º primeiro-ministro da Turquia Período 3 de maio de 1920 a 24 de janeiro de 1921 Sucessor(a) Fevzi Çakmak 1º presidente do Parlamento Período 24 de abril de 1920 a 29 de outubro de 1923 Sucessor(a) Ali Fethi Okyar 1º presidente do Partido Republicano do Povo Período 1919 a 1938 Sucessor(a) İsmet İnönü Dados pessoais Nascimento 19 de maio de 1881 Salónica , Império Otomano (atual Grécia ) Morte 10 de novembro de 1938 (57 anos) Palácio Dolmabahçe , Istambul , Turquia Primeira-dama Lâtife Uşaklıgil (1923–1925) Partido Partido Republicano do Povo Religião Ver: Crenças religiosas de Atatürk (em inglês ) Profissão Oficial , escritor , político Assinatura Serviço militar Lealdade Império Otomano Turquia Serviço/ramo Exército otomano Exército da Turquia Anos de serviço 1893–1919 1921–1927 Graduação Marechal Batalhas/guerras Guerra ítalo-turca Guerras dos Balcãs Primeira Guerra Mundial Guerra Greco-Turca Condecorações 19° Corpo 16° Corpo Segundo Exército Segundo Exército Sétimo Exército Grupo de Exército de Yildirim Grupo de Exército de Yildirim Exército da Grande Assembleia Nacional da Turquia O Wikiquote tem uma coleção de citações de ou sobre: Mustafa Kemal Atatürk . Mustafa Kemal Atatürk ( Salônica , 1881 — Istambul , 10 de novembro de 1938 ) foi um oficial do exército , estadista revolucionário e fundador da República da Turquia , assim como o seu primeiro presidente . Mustafa Kemal se estabeleceu como um líder militar extremamente capaz e inteligente enquanto servia como comandante de divisão na Batalha de Galípoli . Posteriormente lutou com bravura nas frentes de batalha da Anatólia e Palestina , conquistando algum renome para si durante a Primeira Guerra Mundial . [ 1 ] Com a derrota sofrida pelo Império Otomano nas mãos dos Aliados , e os planos subsequentes para a partilha de seu território, Mustafa Kemal liderou o Movimento Nacional Turco naquela que se se tornaria conhecida posteriormente como a Guerra de Independência Turca . após estabelecer um governo provisório em Ancara, derrotou as forças enviadas pela Tríplice Entente . Suas campanhas militares bem-sucedidas asseguraram a liberação do país e a proclamação da república no lugar do antigo governo imperial otomano. Como primeiro presidente da Turquia, Atatürk embarcou num ambicioso programa de reformas políticas, econômicas e culturais. Um admirador do iluminismo , Atatürk procurou transformar as ruínas do Império Otomano numa nação-Estado democrática e secular . Os princípios das reformas de Atatürk costumam ser chamados de ' kemalismo ', e continuam a formar a fundação política do Estado turco moderno. Índice 1 Juventude 2 Carreira militar 3 Liderança durante a guerra de independência 4 Presidência 4.1 Políticas domésticas 4.1.1 Estado emergente (1923-1924) 4.1.2 Independência cívica e fim do califado (1924-1925) 4.1.3 Oposição (1924-1927) 4.1.4 Esforços de modernização (1927-1930) 4.1.5 Oposição (1930-1931) 4.1.6 Esforços de modernização (1931-1938) 4.2 Políticas externas 4.2.1 Questão de Mossul 4.2.2 Relações com a União Soviética 4.2.3 Aliança turco-grega 4.2.4 Tratado de Saadabad 4.2.5 Estreitos Turcos 4.2.6 Pacto dos Bálcãs 4.2.7 Questão de Hatay 4.3 Políticas econômicas 4.3.1 Intervenção estatal (1923–1929) 4.3.2 A Grande Depressão (1929–1931) 4.3.3 Liberalização e crescimento planejado (1931–1939) 4.4 Reformas sociais e religiosas 5 Vida pessoal 6 Legado 6.1 Homenagens no exterior 7 Referências 8 Bibliografia Juventude [ editar | editar código-fonte ] O jovem Mustafa Kemal, ao lado de sua mãe, Zübeyde Hanım, e sua irmã, Makbule Hanım Nasceu na cidade otomana de Salônica (em turco : Selânik . atualmente Tessalônica - Thessaloniki - na Grécia ), na primavera de 1881, filho de Ali Riza Efendi e Zübeyde Hanım. Ao nascer recebeu apenas o nome de Mustafa , como era costume no Império Otomano: o seu segundo nome, Kemal (que significa 'perfeição' ou 'maturidade') foi dado pelo seu professor de matemática , em reconhecimento à sua excelência acadêmica. [ 2 ] Na sua juventude, a sua mãe encorajou-o a frequentar uma escola religiosa (a Mahalle Mektebi , literalmente 'escola da vizinhança'), porém Mustafa completou apenas uma breve temporada. após o que o seu pai o transferiu para a escola Şemsi Efendi , onde lhe foi dada uma educação mais moderna.Os seus pais tencionavam educá-lo para o comércio , porém secretamente Mustafa realizou um exame de admissão à Escola Militar de Selânik ( Selânik Askerî Rüştiyesi ), em 1893. Em 1896 inscreveu-se numa outra escola militar, a Manastır Askerî İdadisi , na cidade otomana de Manastır (atual Bitola , na República da Macedônia ). Em 1899 matriculou-se no Colégio de Guerra ( Mekteb-i Harbiye-i Şahane ), em Constantinopla (atual Istambul), onde se formou em 1902. posteriormente, em 1905 também se formou pela Academia de Guerra ( Erkân-ı Harbiye Mektebi ). [ 3 ] [ 4 ] Carreira militar [ editar | editar código-fonte ] Ver artigo principal: Carreira militar de Kemal Atatürk Mustafa Kemal em Galípoli, com seus soldados (1915) Após a sua graduação, em 1905, foi enviado para Damasco , como tenente , tendo-se juntado a uma pequena sociedade secreta revolucionária de oficiais reformistas chamada Vatan ve Hürriyet ('Pátria-Mãe e Liberdade'). Em 1907 foi promovido ao posto de capitão , e transferido para Manastır. Aí, passou a fazer parte do Comitê para a União e o Progresso (CUP), cujos membros eram chamados de 'Jovens Turcos'. no entanto, a sua oposição à liderança do grupo e suas frequentes críticas às suas políticas tornaram-se notórias. Em 1908 a Revolução dos Jovens Turcos tomou o poder do sultão Abdülhamid II , durante uma revolução na qual Mustafa Kemal teve um papel importante. Dois anos mais tarde participou em manobras militares na Picardia , na França , e, em 1911 serviu durante algum tempo no Ministério de Guerra turco. ainda no mesmo ano foi enviado para a província otomana de Trablusgarp (na atual Líbia ), para se opor à invasão italiana . Retornou à capital em outubro de 1912, logo após o início das Guerras dos Bálcãs . Durante a primeira destas guerras , combateu o exército búlgaro em Galípoli e Bolayır , na costa da Trácia . Em 1913 foi designado adido militar em Sófia , e promovido ao posto de tenente-coronel no ano seguinte. O Império Otomano entrou na Primeira Guerra Mundial ao lado da Alemanha , e enfrentou os Aliados no teatro de operações do Oriente Médio . Mustafa Kemal recebeu a tarefa de organizar e comandar a 19ª Divisão ligada ao 5º Exército e foi colocado em Rodosto (hoje Tekirdağ ), no mar de Mármara . lá combateu as forças aliadas invasoras durante o desembarque de Galípoli por forças britânicas, francesas e da ANZAC ( Australia and New Zealand Army Corps - exército conjunto de australianos e neozelandeses ), em abril de 1915. Nesta campanha fez fama de comandante militar brilhante - apesar de ter sido acusado de esbanjar as vidas de muitos dos seus soldados, muitos dos quais morreram em ataques quase suicidas, em 'ondas humanas'. No entanto, ele foi o primeiro e único comandante militar de origem otomana a derrotar um exército ocidental, desde a época das Cruzadas . tornou-se herói nacional e recebeu o título de Paxá ('Comandante'), e ganhou o respeito de seus antigos inimigos - entre eles Winston Churchill , então Primeiro Lorde do Almirantado da Royal Navy - por seu cavalheirismo na vitória. Logo após a campanha de Galípoli, Mustafa Kemal serviu em Edirne até 14 de janeiro de 1916. Mustafa Kemal Atatürk, enquanto Comandante do Exército (1918) Ao retornar, recebeu o comando do 16ª Corpo do 2º Exército e foi enviado à Campanha do Cáucaso , onde uma gigantesca ofensiva russa havia atingido cidades vitais na Anatólia. Em 7 de agosto Mustafa Kemal reuniu as suas tropas e montou uma contraofensiva. [ 5 ] Duas de suas divisões capturaram não apenas Bitlis , mas também a cidade igualmente importante de Muş , o que incomodou muito os planos do alto-comando russo. [ 6 ] Em 7 de março de 1917, Mustafa Kemal recebeu o comando integral do 2º Exército. a Revolução Russa eclodiu, a rapidamente a frente de batalha no Cáucaso dos exércitos do czar Cáucaso se desintegraram. [ 5 ] Diante das mazelas da guerra, tornou-se cada vez mais crítico em relação à incompetência do governo do sultão na sua conduta militar e em relação ao domínio cultural e político do Império Otomano pelos alemães, tendo-se demitido, concordando posteriormente em regressar ao comando do 7º Exército, na Campanha do Sinai e Palestina . Rumou a Alepo em 28 de agosto de 1918. o general alemão Otto Liman von Sanders havia perdido a Batalha de Megiddo , e nada mais se encontrava entre as forças do general britânico Edmund Allenby e Mustafa Kemal. Concluindo que não teria homens suficientes para confrontar as forças de Allenby, Kemal decidiu recuar rumo à Jordânia , para estabelecer uma linha defensiva mais resistente. Recebeu o comando do chamado 'Comando dos Grupos de Trovão' ( Yıldırım Orduları Gurubu ), e assumiu o comando no lugar de von Sanders. A posição que defendeu se tornou a linha de base para o Armistício de Mudros . A última tarefa de Kemal para o exército otomano foi organizar o retorno das tropas que haviam sido deixadas ao sul desta sua linha. Kemal tornou-se um dos líderes do partido nacionalista turco, que tinha como bandeira a política de defender os territórios de língua turca nas zonas continentais do império, ao mesmo tempo que concordava em se retirar de todos os territórios não-turcos sob tutela do império (onde a língua predominante não era o turco). Ao final da guerra tinha 37 anos de idade. e em 13 de novembro de 1918 retornou para uma Constantinopla ocupada . De acordo com os acordos de partilha do Império Otomano , forças britânicas, italianas, francesas e gregas começaram a ocupar a Anatólia. A ocupação de Constantinopla, juntamente com a ocupação de Esmirna , mobilizou o estabelecimento do Movimento Nacional Turco e a guerra de independência turca. [ 7 ] O sentimento nacionalista turco foi sacudido pela ocupação grega e em maio de 1919, em concordância com o Tratado de Sèvres - assinado pelo sultão sob pressão dos aliados, mas que nunca seria ratificado pelo Parlamento turco. Liderança durante a guerra de independência [ editar | editar código-fonte ] Estátua de Mustafa Kemal Atatürk sobre o campo de batalha de Galípoli, onde adquiriu uma reputação como comandante militar A participação ativa de Mustafa Kemal no movimento nacional de resistência começou com sua nomeação como inspetor-geral encarregado de supervisionar a desmobilização das unidades militares otomanas e organizações nacionalistas restantes. Em 19 de maio de 1919 partiu da capital otomana rumo a Samsun . sua primeira meta era estabelecer um movimento organizado de resistência contra as forças ocupantes. Em junho de 1919 declarou, juntamente com um grupo de amigos próximos, que a independência do país estava em perigo. Abandonou o exército em 8 de julho, e passou a ser procurado pelo governo otomano, que expediu um mandado pela sua prisão, e que posteriormente foi trocado por uma condenação à morte. Mustafa Kemal convocou então uma eleição, para estabelecer um novo parlamento turco, com sede em Ancara. [ 8 ] Em 12 de fevereiro de 1920, o último parlamento otomano se reuniu na capital. a entidade foi dissolvida pelas forças de ocupação britânicas depois da declaração do Pacto Nacional (em turco : Misak-ı Milli ). Mustafa Kemal usou esta oportunidade para estabelecer a ' Grande Assembleia Nacional ' (GAN). Em 23 de abril de 1920 a GAN foi inaugurada oficialmente, com Mustafa Kemal como seu presidente . Em 10 de agosto do mesmo ano, o grão-vizir Damat Ferid Paşa assinou o Tratado de Sèvres , que finalizou os planos para a partilha do Império Otomano , incluindo regiões que os turcos aceitavam tradicionalmente como sua terra natal. Kemal insistiu na independência completa, e na salvaguarda dos interesses das maiorias turcas no solo turco, e persuadiu a GAN a convocar um Exército Turco. Este exército enfrentou as forças de ocupação aliadas em três frentes de batalha: nas guerras Franco-Turca , Greco-Turca e Turco-Armênia . Após uma série de batalhas iniciais durante a Guerra Grego-Turca, o exército grego chegou a avançar até o rio Sakarya , a apenas 80 quilômetros a oeste das posições da GAN. Em 5 de agosto de 1921 Mustafa Kemal foi promovido a comandante-em-chefe das forças.. [ 9 ] A batalha de Sakarya , de 23 de agosto a 13 de setembro daquele ano, terminou com a derrota dos gregos. Os Aliados, ignorando a extensão dos sucessos de Kemal, esperavam impor a Ancara uma versão modificada do tratado de Sèvres, como um acordo de paz. Kemal rejeitou inteiramente a proposta. O confronto final, na Batalha de Dumlupınar , foi travado entre agosto e setembro de 1922, e consistiu de um ataque frontal às linhas gregas em Afyonkarahisar . Em 21 de novembro de 1922, realizou-se a Conferência de Lausanne . de acordo com as instruções de Mustafa Kemal, o enviado turco, seu tenente İsmet Paşa (mais tarde İsmet İnönü) recusou qualquer proposta que comprometesse a soberania turca, [ 10 ] o controle das finanças, as capitulações , os estreitos Turcos e a administração da justiça no país. Em 24 de julho de 1923 o tratado de Lausanne foi assinado. e o capítulo final da guerra de independência veio com a proclamação da República da Turquia , em 29 de outubro. Presidência [ editar | editar código-fonte ] Kemal Atatürk deixando o parlamento turco em 1930, após as comemorações do seu sétimo aniversário O Tratado de Lausanne terminou com a Guerra de Independência Turca , e reconheceu oficialmente a nova nação. Mustafa Kemal tinha então 42 anos, quando a República da Turquia foi formada. Os esforços para modernizar o país, no entanto, haviam apenas começado. as instituições e constituições dos países ocidentais ainda não haviam sido analisadas e adaptadas às necessidades e características da nação turca. Para piorar a situação, havia uma desinformação geral do público com relação às intenções de Kemal, evidenciadas pela aclamação registrada: 'Estamos retornando aos dias dos primeiros califas !' [ 11 ] De modo a estabelecer suas reformas , Mustafa Kemal colocou Fevzi Çakmak , Kazım Özalp e İsmet İnönü em cargos importantes. além disso, ele capitalizou em cima de sua reputação como líder militar eficiente, e passou os anos seguintes - até sua morte, em 1938 - instituindo amplas e progressivas reformas políticas, econômicas e sociais, transformando profundamente a sociedade turca, que até então se via apenas como súditos muçulmanos de um vasto império , para cidadãos de uma nação-Estado moderna, democrática e secular . Políticas domésticas [ editar | editar código-fonte ] Um princípio político básico para Mustafa Kemal era a completa independência do país. este era, para ele, um item não-negociável. [ 12 ] Kemal tinha, no entanto, consciência de que esta independência não poderia ser mantida apenas através do uso da força física, como deixou claro em sua posição: …por independência completa, queremos obviamente dizer independência econômica, financeira, jurídica, militar e cultural completa, e liberdade em todos os assuntos. Ser privado de independência em qualquer um destes itens equivale a privar a nação e o país de toda a sua independência. [ 13 ] Implementou amplas reformas em diversos aspectos econômicos e sócio-culturais, cujos resultados vieram a formar a espinha dorsal das estruturas legislativas, judiciárias e econômicas da nova república. Mustafa Kemal criou um estandarte para marcar as mudanças entre o antigo domínio otomano e o novo governo republicano. Cada conceito era simbolizado por uma flecha . os fundamentos do seu nacionalismo , populismo e estadismo foram definidos por este estandarte. Os novos cidadãos da república, que até poucos anos antes eram meros súditos do Império Otomano, levavam este estandarte para se lembrarem dos principais conceitos deste novo empreendimento, e esta se tornou a ideologia característica da República da Turquia, conhecida como 'Seis Flechas' ou ideologia kemalista . Esta ideologia, como indica o nome, está fundamentada nas interpretações pessoais de Mustafa Kemal dos conceitos de realismo e pragmatismo . [ 14 ] Estes fundamentos não eram novidade na política mundial, ou mesmo entre as elites da Turquia. O que fez delas únicas foi que estes fundamentos inter-relacionados foram formulados especificamente para as necessidades do país. Um bom exemplo é a definição e aplicação do secularismo . o Estado secular kemalista difere significantemente dos Estados cristãos seculares. Estado emergente (1923-1924) [ editar | editar código-fonte ] Sátira política do período do partido único , mostrando Mustafa Kemal, líder do PRP , escolhendo os candidatos do partido para o parlamento turco Os diários pessoais de Mustafa Kemal mostram que mesmo antes do estabelecimento da república, em 1923, ele já acreditava na importância da soberania popular, em oposição à soberania de um monarca absoluto - o que era o caso no Império Otomano. Ao forjar esta nova república, os revolucionários turcos deram às costas ao que viam como corrupção e decadência da cosmopolita Istambul, e sua herança otomana. [ 15 ] Ancara, então uma cidade provinciana no interior da Anatólia, foi transformada no centro do movimento independentista, e veio a se tornar a nova capital do país. Kemal queria manifestadamente um 'governo direto pela Assembleia' [ 16 ] e visualizava uma soberania parlamentar (uma democracia representativa ), onde o parlamento nacional seria a fonte definitiva de poder. [ 16 ] No entanto, nos anos que se seguiram, Mustafa Kemal acabou por assumir a opinião de que o país precisava de uma quantidade imensa de reconstrução, e que o 'governo direto da Assembleia' não sobreviveria neste ambiente. Os revolucionários frequentemente se deparavam com desafios dos partidários do antigo regime otomano, além dos adeptos das ideologias relativamente novas ao país, como o comunismo e o fascismo . Kemal viu as consequências de ambas as doutrinas nas décadas de 1920 e 1930, e rejeitou-as, [ 17 ] impedindo assim o avanço do governo dos partidos totalitários que tomou conta da União Soviética , Alemanha e Itália no período. [ 18 ] Muitos viram esta sua oposição e silenciamento destas ideologias como uma maneira de eliminar a competição. já outros pontos de vista interpretaram estes atos como meios necessários para evitar que o jovem Estado turco sucumbisse à instabilidade destas novas ideologias e da competição de facções. O coração da nova república, a Grande Assembleia Nacional (GAN), foi estabelecida durante a guerra de independência turca, convocada pelo próprio Mustafa Kemal. [ 19 ] O papel dos deputados na GAN era de ser a voz da sociedade turca, expressando suas visões e preferências políticas. As eleições eram relativamente livres, baseadas num sistema eleitoral igualitário, fundamentado no escrutínio geral. [ 19 ] A GAN tinha o direito de escolher e controlar tanto o governo quanto o primeiro-ministro. agia como Poder Legislativo , controlava o Executivo e, se necessário, agia como órgão de fiscalização. [ 19 ] A Constituição Turca de 1924 iniciou uma leve separação de poderes entre os órgãos legislativos e executivos do Estado, enquanto a separação destes dois com o Judiciário já era bem definida. O presidente, então Mustafa Kemal, ocupava uma posição poderosa neste sistema político. O regime de partido único foi estabelecido oficialmente em 1925, após a adoção da constituição do ano anterior. O único partido político da GAN era o 'Partido do Povo' , fundado por Mustafa Kemal nos primeiros anos da guerra de independência, e que foi chamado posteriormente de Partido Republicano do Povo (em turco Cumhuriyet Halk Fırkası ). Independência cívica e fim do califado (1924-1925) [ editar | editar código-fonte ] Atatürk em 1924, durante o 'discurso de Bursa ' A abolição do califado foi uma dimensão importante no movimento de Mustafa Kemal para reformar o sistema político e promover a soberania nacional. O califado era o conceito político central do islamismo sunita , determinado pelo consenso da maioria dos muçulmanos nos primeiros séculos da religião. [ 20 ] A abolição do sultanato foi mais fácil. A sobrevivência do califado, na época, interessava aos partidários do sultanato, o que produzia um sistema de duas cabeças: a nova república, por um lado, e uma forma islâmica de governo, com o Califa , no outro. Kemal e İnönü preocupavam-se que 'isto alimentava as expectativas de que o soberano retornaria sob a forma do califa…' [ 21 ] O califa Abdülmecid II assumiu após a abolição do sultanato (1922). Como tal, o califa possuía seu próprio tesouro, que não tinha ligação com o governo republicano. entre seus contratados estavam diversos integrantes das forças militares. Mustafa Kemal opôs-se à prática, alegando que não havia justificativa 'religiosa' ou 'política' para isto, e que o califa parecia estar seguindo os passos dos sultões nos assuntos domésticos e externos, ao aceitar e responder a representantes estrangeiros e oficiais da reserva, e participar de cerimônias e comemorações oficiais. [ 22 ] Kemal tencionava integrar os poderes do califado aos da GAN. suas atividades iniciais começaram já em janeiro de 1924, [ 22 ] e ele conseguiu o consentimento de İnönü, Çakmak e Özalp antes mesmo da abolição do califado. O califa fez um comunicado, dizendo que não pretendia interferir com assuntos políticos. [ 23 ] No primeiro dia de março daquele ano, diante da assembleia, foi a vez de Mustafa Kemal se pronunciar: A religião do islã será elevada se deixar de ser um instrumento político, como foi o caso no passado. [ 24 ] Em 3 de março o califado foi oficialmente abolido , e seus poderes dentro da Turquia foram transferidos para a GAN. O debate sobre a validade da abolição unilateral do califado pela Turquia foi levantado depois que outras nações islâmicas se manifestaram a favor de apontar um novo califa, em vez de confirmar a atitude turca. [ 23 ] Uma 'Conferência do Califado' foi organizada no Cairo em maio de 1926, e uma resolução foi aprovada declarando o califado 'uma necessidade no islã', que no entanto nunca foi implementada. [ 23 ] Duas outras conferências islâmicas foram realizadas em Meca (1926) e Jerusalém (1931), porém um consenso nunca foi atingido. [ 23 ] A Turquia não aceitou o restabelecimento do califado, e viu a resolução como um ataque à sua existência fundamental. e mantiveram-se as diretrizes de Mustafa Kemal e dos outros reformistas. [ 25 ] Ao fim do califado seguiu-se um esforço intenso para se estabelecer a separação dos assuntos governamentais e religiosos. A educação foi o pilar deste esforço. em 1923 três principais tipos de instituições educacionais existiam, todos isolados uns dos outros, num sistema diferente de qualquer sistema de educação pública de hoje em dia. As instituições mais comuns e mais importantes eram as escolas locais, e madraçais , baseadas no ensino do árabe e da memorização do Corão . A segunda categoria consistia das escolas reformistas do Tanzimat , chamadas de idadî e sultanî , enquanto a terceira eram as escolas que educavam em idiomas estrangeiros, como faculdades e escolas dirigidas a determinadas minorias. Sob Kemal o antigo sistema dos madraçais foi modernizado, [ 26 ] e a educação clássica islâmica foi alterada, através de uma reconstrução vigorosa das instituições educacionais, segundo as linhas de um pragmatismo iluminado. [ 26 ] A reforma educacional era ligada por Mustafa Kemal à liberação da nação do dogma , que ele acreditava ser algo ainda mais importante que a guerra de independência do país. Hoje em dia, nossas tarefas mais importantes e mais produtivas são a unificação e a modernização da educação nacional. Temos de ser bem-sucedidos nos assuntos da educação nacional, e seremos. A liberação de uma nação só pode ser atingida desta maneira. [ 27 ] No verão de 1924, Mustafa Kemal convidou o reformador educacional americano John Dewey para atuar como conselheiro e efetuar reformas e recomendações que visariam modernizar o sistema educacional turco. [ 26 ] Suas reformas no sistema de educação pública tencionavam aumentar a taxa de alfabetização , preparando assim melhor os cidadãos para seus papéis na vida pública. Dewey queria implementar a educação pública compulsória para ambos os sexos (que desde então passou a ser um esforço contínuo da república), alegando que uma das principais metas da educação na Turquia deveria ser criar uma geração que tenha crescido alimentada pelo que ele chamava de 'cultura pública'. As escolas estatais e educação pública em geral passaram a seguir um currículo comum, conhecido como 'unificação da educação', que foi implementado em 3 de março pela 'lei de Educação Nacional nº 430'. Com a nova lei, a educação se tornou inclusiva, organizada e operada da mesma maneira que a sociedade civil. todas as escolas submeteriam seus currículos ao Ministério da Educação Nacional , uma agência governamental que seguia o modelo dos outros Ministérios da Educação da época. Estas transformações estabeleceram um caminho direto para a estrutura social tradicional obter uma consciência contemporânea de cidadania. A lei foi aprovada no mesmo dia da abolição do califado. a República aboliu simultaneamente dois ministérios, e subordinou o clero ao departamento de assuntos religosos . Esta mudança foi uma das fundações do secularismo na Turquia . A unificação da educação sob um currículo pôs um fim aos 'clero do Império Otomano', porém não significou o fim das escolas religiosas. elas simplesmente passaram para a educação superior , até que os governos posteriores a trouxeram de volta para a educação secundária - depois da morte de Mustafa Kemal. Atatürk com seu chapéu-panamá , em 1925, logo após o discurso de Kastamonu No outono de 1925 Mustafa Kemal passou a encorajar os turcos a vestirem roupas europeias modernas, [ 28 ] determinado a forçar o abandono das tradições de vestuário do Oriente Médio , e finalizou uma série de reformas que haviam sido iniciadas pelo sultão Mahmud II . [ 28 ] O fez foi estabelecido pelo sultão em 1826 como parte do esforço de modernização do Império Otomano. A 'Lei do Chapéu de 1925' introduziu o uso de chapéus no estilo ocidental, em vez do fez. Mustafa Kemal primeiro tornou o chapéu obrigatório para os funcionários públicos . [ 28 ] As diretrizes que orientavam as vestimentas apropriadas para estudantes e servidores públicos (qualquer um que trabalhasse em espaços públicos controlados pelo Estado) foram aprovadas durante sua vida. Depois que a maioria dos funcionário públicos, relativamente bem-educados na tradição ocidental, adotaram o chapéu por sua própria vontade, Mustafa Kemal vestiu, em 1925, seu chapéu-panamá durante uma aparição pública em Kastamonu , uma das cidades mais conservadoras da Anatólia, para explicar que o chapéu era a peça de vestuário das nações civilizadas. A última parte da sua reforma no vestuário enfatizou a necessidade de se vestir ternos e roupas modernas, em vez de roupas antiquadas e fundamentadas na religião, como véus e turbantes , através da chamada 'Lei de Roupas Proibidas' de 1934. Embora tenha promovido pessoalmente as roupas modernas para as mulheres, Mustafa Kemal nunca fez referências específicas ao vestuário feminino nas suas leis. Nas condições sociais do período, ele acreditava que as mulheres se adaptariam às novas maneiras espontaneamente. Kemal frequentemente foi fotografado em assuntos públicos com sua esposa, Lâtife Uşaklıgil, que originalmente cobria sua cabeça de acordo com a tradição islâmica, porém abandonou o hijab e incitou as mulheres turcas a fazerem o mesmo. [ 29 ] Também foi fotografado diversas vezes com outras mulheres vestindo roupas modernas. Ainda assim, ele não parecia se opor a um certo grau de conservadorismo no vestuário feminino: 'A cobertura religiosa das mulheres não causará dificuldades … Este estilo simples [de se cobrir a cabeça] não entra em conflito com as morais e costumes de nossa sociedade.' [ 30 ] Mustafa Kemal em 1923, com membros da ordem Mevlana, antes que sua expressão institucional se tornasse ilegal e sua loja dervixe fosse transformada no Museu Mevlana Em 30 de agosto de 1925, a visão de Mustafa Kemal sobre os símbolos religiosos utilizados fora dos horários de culto foi introduzida no discurso de Kastamou . nele, disse: Diante do conhecimento, da ciência, e de toda a extensão da radiante civilização, não posso aceitar a presença na comunidade civilizada da Turquia de pessoas tão primitivas a ponto de procurar benefícios materiais e espirituais sob a orientação de xeques . A república turca não pode ser um país de xeques, dervixes e discípulos. A melhor ordem_presidente, a mais verdadeira, é a ordem_presidente da civilização. Ser um homem é o bastante para preencher as exigências da civilização. Os líderes das ordens dervixes compreenderão a verdade de minhas palavras, e eles próprios fecharão suas lojas [ tekke ] e admitirão que suas disciplinas cresceram. [ 31 ] Mango, Atatürk , 435</ref> Em 2 de setembro, no dia em que Mustafa Kemal falou aos líderes do parlamento, seu governo decretou o fechamento de todas as ordens e tekkes sufis . Diversas ordens fugiram. os bektashis , por exemplo, se mudaram para a Albânia , após seu terceiro congresso, realizado na cidade de Korca , quando se decidiu pela transferência para Tirana . Mustafa Kemal ordenou que as lojas dervixes fossem convertidas em museus , como o Museu Mevlana , em Konya . A expressão institucional do sufismo tornou-se simplesmente ilegal na Turquia, embora a forma politicamente neutra, que funciona apenas como espécies de associações sociais, receberam permissão de continuarem a existir. Após a morte de Mustafa Kemal o governo turco legalizou algunas ordens, como os mevlevi , mas na forma de 'associações'. A abolição do califado, bem como outras reformas culturais, se deparou com uma oposição feroz. Os elementos conservadores não ficaram satisfeitos, e lançaram seus ataques sobre os reformistas de Kemal. [ 23 ] Oposição (1924-1927) [ editar | editar código-fonte ] Reproduzir conteúdo Kemal Atatürk durante uma de suas excursões à Anatólia Em 1924, enquanto a chamada 'Questão de Mossul ' estava sendo discutida, o xeque Said Piran começou a organização uma rebelião . Said Piran era um chefe tribal rico e de origem curda , pertencente a uma ordem naqshbandi . Piran enfatizava a questão da religião. ele não apenas se opunha à abolição do califado , mas também à adoção dos códigos civis baseados nos modelos ocidentais, ao fechamento das ordens religiosas, à proibição da poligamia , e ao novo casamento civil obrigatório, e conseguiu levantar seus seguidores contra estas políticas do governo, que ele considerava anti-islâmicas. Utilizando-se do estandarte verde do islã, e marchando em nome da restauração da 'Lei Sagrada', as forças de Said Piran se espalharam pelo interior do país, apropriando-se de escritórios do governo e dominando importantes cidades como Elazığ e Diyarbakır . [ 32 ] Alguns membros do governo viram a rebelião como uma tentativa de contra-revolução , e apelaram por uma ação militar imediata que impedisse que ela se propagasse. A 'Lei de Manutenção da Ordem Pública' foi aprovada para lidar com esta rebelião em 4 de março de 1925, dando ao governo poderes excepcionais, incluindo as ferramentas e autoridade para fechar qualquer grupo considerado 'subversivo'. A lei eventualmente foi revogada quatro anos depois. Alguns parlamentares da própria GAN não estavam satisfeitos com estas mudanças. Um número tão grande de membros da assembleia foram denunciados como pertencentes à oposição depois de uma reunião privada do Partido Republicano do Povo (CHP, nas iniciais em turco) na qual Mustafa Kemal expressou seu medo de ser minoria em seu próprio partido. [ 33 ] optou, no entanto, por não perseguir este grupo. [ 33 ] Uma moção de censura deu a chance do surgimento de um grupo dissidente, formado por Kazım Karabekir e seus amigos em 17 de outubro daquele ano. A moção de censura logo se transformou num voto de confiança do partido para Mustafa Kemal. Em 8 de novembro a moção foi rejeitada por 148 votos a 18, com 41 ausentes. O partido conquistou todos os assentos do parlamento, com exceção de um. e a maioria do partido expressou confiança nele, a despeito dos críticos e de todos os seus argumentos, [ 33 ] ao que Mustafa Kemal declarou, em 1 de novembro de 1924: ' a nação turca está firmemente determinada a avançar, sem medo, no caminho da república. ' [ 33 ] Em 17 de novembro de 1924, no entanto, o grupo de deputados dissidentes fundou o Partido Republicano Progressista , com 29 membros. era o início do sistema pluripartidário na Turquia. O programa econômico do novo partido sugeria o liberalismo , no lugar do socialismo estatal do CHP, enquanto seu programa social se baseava no conservadorismo , em contraste ao modernismo do CHP. Os líderes do partido apoiaram a revolução kemalista em seu início, porém seus interesses e opiniões diferentes a respeito da revolução cultural e do princípio do secularismo levaram-nos ao outro extremo do espectro político do país. [ 34 ] O partido de oposição, no entanto, apoiava os principais mecanismos que estabeleceram o secularismo e as leis cívicas no país, ou, como eram mencionadas, 'as necessidades dos tempos' (artigos 3), bem como um sistema uniforme de educação (artigo 49). [ 33 ] Durante 1926, uma trama para assassinar Mustafa Kemal foi descoberta em İzmir . ela teria sido originada a partir de um ex-deputado que havia se oposto à abolição do califado, e nutria uma antipatia pessoal. Rapidamente, no entanto, as investigações deixaram de ser uma mera procura pelos responsáveis por planejar cometer o crime, e passaram a ser uma operação política utilizada ostensivamente para investigar atividades consideradas subversivas, especialmente com os oponentes que discordavam da revolução cultural. Esta investigação maciça trouxe para os tribunais um grande número de opositores políticos, incluindo Karabekir, líder da oposição. Diversos dos líderes do Comitê para a União e o Progresso ainda estavam vivos, e que não estavam no segundo escalão dos movimentos turcos, incluindo Mehmet Cavit Bey , Ahmed Şükrü, e Ismail Canbulat, foram condenados por traição e enforcados . [ 35 ] Durante estas investigações descobriu-se uma ligação entre membros do partido opositor e a rebelião do Xeque Said, que levou à dissolução do partido. O padrão de oposição organizada fora quebrado. A ação foi o único expurgo político em grande escala realizado durante a presidência de Atatürk. Esforços de modernização (1927-1930) [ editar | editar código-fonte ] Mustafa Kemal desejava romper com diversas tradições inerentes ao passado de seu país. nas suas palavras: Devemos liberar nossos conceitos de justiça, nossas leis e instituições legais dos laços que, ainda que incompatíveis com as necessidades de nosso século, ainda estão firmemente presos a nós. [ 36 ] Em 1 de março de 1926, o novo código penal foi aprovado, modelado a partir do código penal italiano. Em 4 de outubro do mesmo ano, as cortes islâmicas foram fechadas. O princípio da laicidade , no entanto, só foi implementado totalmente em 5 de fevereiro de 1937. Os conceitos de reforma social haviam sido desenvolvidos por Kemal desde cedo, como fica evidente por seus diários pessoais. Juntamente com seus assessores ele discutia constantemente medidas como a abolição do hijab e outras formas de véus utilizados tradicionalmente pelas mulheres islâmicas, bem como a integração das mulheres na vida social turca. A prática otomana desencorajava interações sociais entre homens e mulheres, alinhando-se com a segregação sexual e o islamismo . A maneira que ele encontrou para lidar com o assunto, expressa em seu jornal em novembro de 1915, era a seguinte: A mudança social pode vir através de: (1) educando mães capazes, que tenham conhecimento da vida. (2) dando liberdade às mulheres. (3) um homem pode mudar suas morais, pensamentos e sentimentos vivendo uma vida em comum com uma mulher. pois existe uma tendência interna em direção à atração da afeição mútua. [ 37 ] Kemal Atatürk em 1927, durante a abertura do Museu Estatal de Arte e Escultura de Ancara Mustafa Kemal precisava de um código civil para dar seu segundo grande passo em direção à liberdade para as mulheres. o primeiro havia sido assegurar a educação para elas, que fora estabelecida como parte da unificação da educação promovida por ele. Em 4 de outubro de 1926, o novo código civil turco foi aprovado, modelado a partir do código civil suíço . Kemal não considerava o sexo um fator na organização social. de acordo com seu ponto de vista, a sociedade marchava rumo a sua meta com todos os seus homens e mulheres juntos, e que seria cientificamente impossível para ele conseguir atingir o progresso e tornar o país civilizado se a separação dos sexos continuasse como nos tempos otomanos. [ 38 ] Durante uma reunião, declamou: Para as mulheres: Vençam para nós a batalha da educação, e vocês farão mais pelo país do que nós já pudemos fazer. É para vocês que apelo. Para os homens: Se de agora em diante as mulheres não tomarem parte da vida social da nação, jamais conseguiremos atingir nosso desenvolvimento completo. Permaneceremos irremediavelmente atrasados, incapazes de sermos tratados de igual para igual pelas civilizações do Ocidente. [ 39 ] Em 1927, o Museu Estatal de Arte e Escultura de Ancara (em turco : Ankara Resim ve Heykel Müzesi ) abriu suas portas. o museu , como tantas outras instituições que contaram com o incentivo de Kemal, procurou adquirir coleções importantes que servissem como inspiração e fonte de conhecimento para a sociedade. Costumava dizer que a 'cultura é a fundação da República Turca' , [ 40 ] e descrevia o ímpeto ideológico da Turquia moderna como 'uma criação de patriotismo misturado com um elevado ideal humanista.' Incluiu tanto o legado criativo da sua própria nação quanto o que via como valores admiráveis da civilização global. A cultura dos turcos pré-islã passou a ser estudada intensamente, com uma ênfase particular na rica cultura dos turcos muito antes das civilizações seljúcida e otomana. Instigou também o estudo das civilizações da Anatólia , como os frígios e os lídios , com ênfase especial nos sumérios e hititas . Para trazer estas referências do passado à atenção do público de seu tempo, determinou pessoalmente que dois bancos nacionais passassem a se chamar ' Sümerbank ' (1932) e 'Etibank' (1935), em homenagem, respectivamente, aos sumérios e hititas. As artes folclóricas do interior do país também eram vistas como fontes da criatividade turca. Edição de 1928 do jornal francês L'Illustration , mostrando Atatürk introduzindo o novo alfabeto turco às pessoas de Sinope Em 24 de maio de 1928, o alfabeto turco, uma variante do alfabeto latino , foi implementado, substituindo o alfabeto árabe , como parte da solução de Mustafa Kemal para o problema da alfabetização. O pedagogo americano John Dewey, contratado por Kemal para assessorar no processo de reforma educacional, relatou que aprender a ler e escrever em turco utilizando-se do alfabeto árabe levava três anos nos níveis mais elementares, frequentemente utilizando-se de métodos bastante cansativos para os alunos. [ 26 ] Os cidadãos alfabetizados compunham menos de 10% da população da época, que se utilizavam do turco otomano , no alfabeto árabe e com vocabulário de origem árabe e persa . [ 26 ] A criação do alfabeto turco a partir do latino foi realizada pela Comissão da Língua (em turco: Dil Encümeni ), sob iniciativa de Atatürk [ 26 ] e sob a tutelagem de um calígrafo armênio -otomano. [ 41 ] O primeiro jornal turco foi publicado com o uso do novo alfabeto, em 15 de dezembro daquele ano. O próprio Kemal encorajou ativamente o seu uso, viajando para o interior do país e ensinando pessoalmente o novo alfabeto, que foi acolhido rapidamente pela população. A partir de 1932, as Casas do Povo (em turco: Halk Evleri ) foram abertas por todo o país, onde a população de mais idade podia receber auxílio, e foram realizados congressos para a discussão de questões de direitos autorais , publicações científicas e educação pública. A reforma de alfabetização também se beneficiou do fortalecimento do setor editorial privado, com a promulgação de nova lei sobre direitos autorais. Mustafa Kemal promoveu os métodos de ensino modernos para a educação primária , na qual Dewey tinha um lugar de honra. Além da educação geral, ele tinha o interesse em formar uma base de mão-de-obra capacitada no país, através da educação de adultos que, como mencionado anteriormente, podiam obter auxílio das Casas do Povo. Diversas mulheres turcas ensinavam não apenas a cuidar de crianças, fazer roupas e administrar uma casa, como também as diversas ferramentas pelas quais poderiam se tornar parte da economia geral. Seu novo sistema educacional 'unificado' tencionava formar um cidadão responsável que fosse, ao mesmo tempo, um membro útil e apreciado da sociedade. [ 26 ] A educação, na Turquia, tornou-se um sistema supervisionado pelo Estado, projetado para criar uma base de mão-de-obra capacitada destinada ao progresso sócio-econômico do país, [ 42 ] e serviu como uma força integradora, aliviando a pobreza e forçando a igualdade entre os sexos , através da educação feminina . Durante este período Mustafa Kemal constantemente tentou gerar meios de propagar a educação moderna. Realizou, por exemplo, congressos oficiais sobre educação, nas quais eram discutidos tópicos como a qualidade da educação, questões de treinamento e outros princípios educacionais básicos, e envolveu-se pessoalmente com o material fornecido aos alunos, chegando a participar do desenvolvimento de duas apostilas . a primeira, 'Vatandaş İçin Medeni Bilgiler' , é de 1930, enquanto a segunda foi a 'Geometria', de 1937. 'Vatandaş İçin Medeni Bilgiler' ('Conhecimento Cívico para os Cidadãos') introduzia a ciência do governo comparativo, e explicava os meios de se administrar a confiança do público, especificando as regras do governo e a maneira que deveriam ser aplicadas às novas instituições estatais. Oposição (1930-1931) [ editar | editar código-fonte ] Atatürk e o líder do Partido Republicano Liberal , Ali Fethi Okyar e a filha deste, em Yalova Em 11 de agosto de 1930, Mustafa Kemal decidiu tentar um movimento pluripartidário novamente, e pediu a Ali Fethi Okyar que estabelecesse um novo partido, insistindo na proteção das reformas seculares. O recém-criado Partido Republicano Liberal tornou-se bem-sucedido por todo o país. Geralmente, todo sistema de dois partidos acaba se tornando essencialmente uma divisão dicotômica do espectro político, com um partido ostensivamente de direita e outro de esquerda . na Turquia a divisão formada foi entre republicanos e republicanos liberais. Sem o estabelecimento de um político espectro real, novamente, o novo partido se tornou central à oposição contra as reformas de Atatürk, especialmente no que dizia respeito ao papel da religião na vida pública. Em 23 de dezembro de 1930, ocorre o Incidente de Menemen , uma série de acontecimentos que se iniciaram com a rebelião de fundamentalistas islâmicos em Menemen , uma pequena cidade na região do mar Egeu . o incidente foi considerado uma ameaça séria às reformas seculares. Em novembro do mesmo ano, ao ver o aumento da ameaça fundamentalista, Ali Fethi Okyar dissolveu seu próprio partido. Mustafa Kemal nunca conseguiu, afinal, estabelecer um sistema pluripartidário duradouro. Os diversos grupos no pais não chegaram a um consenso mínimo no que dizia respeito aos valores compartilhados, principalmente o secularismo, que unem os diferentes grupos à sociedade, e as regras partilhadas para as revoluções de conflitos. Alguns autores acreditam que a democracia não pôde ser mantida durante o período entra as duas Grandes Guerras, em sociedades mais ricas e bem-educadas. o 'autoritarianismo iluminado' de Atatürk serviria para deixar, assim, um espaço razoável de liberdade nas vidas pessoais de cada indivíduo. [ 43 ] Ainda que muitas de suas atitudes não tenham parecido democráticas, ele sempre apoiou a ideia de se construir uma verdadeira sociedade civil , que contasse com a totalidade das organizações e instituições voluntárias, cívicas e sociais, formando a base da sociedade em funcionamento, e não uma sociedade fundamentada em estruturas estatais baseadas no uso da força. Num discurso a respeito do assunto, em 1933, Atatürk afirmou: República significa administração democrática do Estado. Fundamos a República, que alcançou seu décimo ano. Devemos impor todas as exigências da democracia, à medida que seu tempo chegar. [ 44 ] Esforços de modernização (1931-1938) [ editar | editar código-fonte ] Kemal Atatürk, em 1931, durante a inauguração da Instituição da História Turca Em 1931, após participar de trabalhos de pesquisa sobre o idioma turco , Mustafa Kemal determinou o estabelecimento da Associação da Língua Turca ( Türk Dil Kurumu ). ao avanço institucional da língua turca seguiu-se o da história da Turquia , e no ano seguinte foi fundada a Sociedade Histórica Turca ( Türk Tarih Kurumu ). Mustafa Kemal ainda apelou publicamente aos setores privados e à sociedade em geral para participarem deste esforço em prol da educação. [ 45 ] Em janeiro de 1928, já havia sido fundada a Associação Turca de Educação , [ 45 ] que além de financiar crianças que não tinham condições financeiras contribuía de maneira material e científica à vida educacional do país. Em 1933, Mustafa Kemal Atatürk ordenou a reestruturação da Universidade de Istambul , que a transformou numa instituição moderna, e estabeleceu logo a seguir a Universidade de Ancara , na capital, para se assegurar do zelo e proteção dos princípios que ele via como expressões de uma sociedade moderna, como a Ciência e o Iluminismo. [ 46 ] Atatürk visita a Universidade de Istambul depois de sua reestruturação Kemal se envolveu pessoalmente com a tradução da terminologia científica. [ 47 ] ele desejava uma reforma linguística fundamentada numa base metodológica. O turco tem uma estrutura integral, e sem que se fizesse um modelo desta estrutura, qualquer tentativa de se 'limpar' o idioma da influência estrangeira era, a seus olhos, inerentemente errada. Mustafa Kemal também se envolveu pessoalmente com a Teoria da Língua do Sol (em turco: Güneş Dil Teorisi ), que propunha que todos os idiomas eram descendentes de uma língua primordial, falada na Ásia Central . Seu interesse no assunto foi despertado pela obra do cientista francês Hilaire de Baranton intitulada ' L'Origine des Langues, des Religions et des Peuples ', na qual ele afirmou que todos os idiomas se originaram das línguas grafadas nos hieróglifos e na escrita cuneiforme usada pelos sumérios , [ 48 ] e num estudo do linguista austríaco Hermann F. Kvergić, intitulado ' A psicologia de alguns elementos das línguas túrquicas '. [ 49 ] Atatürk introduziu a teoria nos círculos políticos e educacionais turcos em 1935, no auge da campanha de 'purificação' da língua turca de influências estrangeiras. Após 1936 foram feitos alguns esforços para corrigir os eventuais excessos e extremismos desta campanha. [ 47 ] Atatürk na biblioteca da Residência Presidencial de Çankaya, em Ancara No início de 1932, centenas de 'Casas do Povo' ( Halk Evi ) e 'Salas do Povo' ( Halk Odası ) foram abertas por todo o país, permitindo um maior acesso a uma ampla variedade de atividades artísticas e outros eventos culturais. As artes visuais e plásticas , cujos praticantes já haviam até mesmo sido presos pelas autoridades otomanas no passado, sob a alegação de que a forma humana era uma forma de idolatria , agora eram encorajadas e até mesmo financiadas por Atatürk. muitos museus foram abertos, a arquitetura passou a se inspirar em tendências ocidentais, e a música clássica ocidental, juntamente com a ópera e o balé , ganharam um maior público no país. O número de publicações impressas também aumentou significativamente, e uma indústria cinematográfica começou a se desenvolver. Impressão original do primeiro Corão em turco , comissionada por Atatürk Em 1932, a primeira tradução para o turco do Corão foi lida publicamente. [ 50 ] Mustafa Kemal comissionou uma tradução do Corão para o turco do tafsir Elmalılı Hamdi Yazır. Sua meta mais alta, no campo religioso, era esta tradução do Corão para o idioma nacional. [ 51 ] Atatürk queria 'ensinar religião em turco para o povo turco, que vinha praticando o islã sem o compreender por séculos a fio.' [ 51 ] O Corão em turco provocou uma oposição feroz de setores mais religiosos. a tradução de até mesmo trechos corânicos e orações não fora feita em séculos, e o povo turco, bem como o resto do mundo islâmico à época, era majoritariamente da opinião de que eles deveriam ser proferidos exclusivamente em árabe . Somente em 1935 a primeira versão, que havia sido lida em público, pôde ser impressa. [ 52 ] uma edição multilíngue do Corão, no entanto, havia sido publicada em Berlim no ano de 1701, preparada por um Andrea Acolutho, de Bernstadt , com o original em árabe e traduções para o persa , turco e latim . [ 53 ] Para Kemal a compreensão da religião era importante demais para ser deixada para um grupo restrito de pessoas. uma nação progressiva precisava ser progressiva também em sua compreensão do sistema de crenças ao qual ela adere. A intensidade da oposição à tradução na Turquia pode ser constatada com o fato de que, em 1936, o texto sagrado do islamismo já havia sido vertido para outras 102 línguas. [ 54 ] Existe alguma controvérsia sobre o assunto, no entanto. argumenta-se que o Corão de Mustafa Kemal não seria o primeiro, com base em traduções raras que se utilizaram de variantes otomanas do turco, que dificilmente eram compreensíveis e acessíveis para o povo turco. Políticas externas [ editar | editar código-fonte ] A política externa de Atatürk, que seguia o lema 'paz em casa e paz no mundo', associava esta paz ao seu projeto de civilização e modernização. [ 55 ] A base e os resultados esperados destas políticas de Kemal dependiam do poder da soberania parlamentar, da maneira como ela fora estabelecida pela república. [ 56 ] A Guerra de Independência Turca foi a última vez em que Atatürk se utilizou de força militar para lidar com outros países. todas as questões externas foram resolvidas por métodos pacíficos durante sua presidência. Questão de Mossul [ editar | editar código-fonte ] Atatürk durante a visita de Abdullah I da Jordânia A 'Questão de Mossul' foi a primeira controvérsia relacionada aos assuntos externos da nova república. tratou-se de uma disputa com o Reino Unido pelo controle da província de Mossul , que havia sido capturada pelos britânicos três dias depois da assinatura do Armistício de Mudros (30 de outubro de 1918), que havia colocado um fim às hostlidades no teatro do Oriente Médio a Primeira Guerra Mundial . [ 57 ] Em 1920 o Misak-ı Milli (' Pacto Nacional ') consolidou as 'terras turcas', a partir de um passado, história e conceito de morais e leis comuns, declarava que a província de Mossul era parte da terra natal histórica turca. Os britânicos, em situação precária na região, também adotaram medidas desesperadas para proteger seus interesses. A revolta iraquiana contra os britânicos foi debelada pelo RAF Iraq Command (Comando do Iraque da Força Aérea Britânica ) durante o verão de 1920. na perspectiva britânica, se Mustafa Kemal pudesse assegurar a estabilidade em seu lado, ele desviaria sua atenção para a reconquista de Mossul e a penetração na Mesopotâmia , onde a população local provavelmente se aliaria a ele, criando uma nação islâmica insurgente e hostil às portas da Índia . Em 1923 Atatürk tentou convencer a GAN que aceitar a arbitragem da Liga das Nações , através do Tratado de Lausanne , sobre Mossul, não significava desistir da cidade, porém simplesmente esperar por um momento quando a Turquia fosse forte novamente. A fronteira traçada artificialmente na região teve um efeito inquietante em ambos os seus lados. afirmou-se posteriormente que a Turquia começava onde o petróleo terminava, implicando que a fronteira havia sido traçada pelos britânicos com base nas reservas da região. Atatürk opôs-se a esta separação, [ 58 ] porém o Secretário de Assuntos Exteriores britânico, Lord Curzon, argumentou que a existência de petróleo na região não era mais que 'hipotética'. [ 57 ] Enquanto três inspetores da Liga das Nações foram enviados à região para supervisionar a situação, em 1924, a rebelião do Xeque Said eclodiu, e aumentou de intensidade pelos próximos três anos. a intenção deste governo em cortar as ligações da Turquia com a Mesopotâmia levantou suspeitas de ligações entre a rebelião e algum tipo de apoio britânico. [ 59 ] Em 1925 o comitê da Liga das Nações recomendou que as ligações com o Iraque ao longo da fronteira norte fossem abertas, com a condição de que o Reino Unido se encarregasse do Mandato Britânico da Mesopotâmia . No fim de março daquele ano os movimentos de tropas necessários foram finalizados, e toda a área onde a rebelião ocorria já havia sido cercada, [ 60 ] e ela foi debelada. Os governos britânico, iraquiano e o governo de Kemal fizeram um acordo em 5 de junho do ano seguinte, adotando as decisões da Liga. Em 1926 Atatürk se deparou com uma crescente oposição às suas políticas de reforma, uma situação econômica continuamente precária, e a derrota na questão de Mossul. Uma grande seção da população curda , juntamente com os turcomanos iraquianos , ficou do outro lado da fronteira. A rebelião do Xeque Said apressou tanto a imposição do Partido Republicano quanto a velocidade das reformas de Atatürk. Até 1925 a população era analfabeta, a Turquia estava em ruínas, a pobreza era onipresente e havia a ameaça da violência separatista. [ 61 ] Mustafa Kemal atribuiu a rebelião a certos notáveis, e não a determinados segmentos da população, que foram declarados culpados pelos tribunais do país, e que se utilizaram da máscara da religião para esconder os interesses de proprietários de terra e líderes tribais feudais. [ 62 ] Relações com a União Soviética [ editar | editar código-fonte ] Atatürk durante uma recepção na embaixada soviética em Ancara (7 de novembro de 1927) Mustafa Kemal e a República da Turquia mantiveram relações cordiais com o seu imenso vizinho do norte, a União Soviética , relações estas que antecediam até mesmo o estabelecimento dos dois Estados, e que foram seladas com o Tratado de Moscou , assinado com a Rússia bolchevique . As relações, embora cordiais, também foram marcadas pelo caráter distinto de seus interesses comuns: a luta contra um inimigo comum, representado pela Inglaterra e pelo Ocidente. [ 63 ] Os dois povos cooperaram mutuamente durante a guerra de independência, de modo a estabelecer o novo estado. Para Kemal, no entanto, manter 'amizade com a Rússia não significava adotar a sua ideologia comunista para a Turquia.' [ 63 ] Ainda segundo ele, 'o comunismo é uma questão social. Condições sociais e tradições religiosas e nacionais de nosso país confirmam a opinião de que o comunismo russo não pode ser aplicado na Turquia.' [ 64 ] ' As relações cordiais entre os dois países foram testadas durante a 'questão de Mossul'. Apesar da pressão britânica, Kemal se recusou a aceitar a posição de que Mossul pertencia ao Iraque e, portanto, estaria sob o controle do Mandato Britânico da Mesopotâmia , no mesmo dia em que assinou um pacto de não-agressão e defesa mútua com o governo soviético da Rússia, em Paris . Isto fez com que o problema fosse levado à Liga das Nações. e o pacto de não-agressão com os soviéticos permaneceu em efeito até ser rompido unilateralmente pela União Soviética em 1945. Mustafa Kemal com o político soviético Kliment Voroshilov O ministro da guerra soviético, Kliment Voroshilov , foi convidado para as comemorações dos dez anos da República Turca pelo próprio Mustafa Kemal, [ 65 ] que vislumbrava a realização de seu plano de uma Federação dos Bálcãs , que unisse economicamente a Turquia, a Grécia, a Romênia , a Iugoslávia e a Bulgária. A visita teve importância histórica, já que até então nenhum membro do Politburo ou do alto escalão do Partido Comunista da União Soviética haviam se aventurado fora da União Soviética desde a sua fundação.. [ 65 ] Durante a segunda metade da década de 1930 Mustafa Kemal tentou se aproximar da Inglaterra, como parte de sua tentativa de melhorar as relações com o Ocidente. Segundo o presidente americano Franklin Delano Roosevelt , citando o Ministro de Negócios Estrangeiros da União Soviética, Maxim Litvinov , 'o líder mundial mais valioso e interessante hoje em dia não vive na Europa, mas sim além dos Estreitos, em Ancara, e é o presidente da República Turca, Mustafa Kemal.' [ 66 ] Aliança turco-grega [ editar | editar código-fonte ] Mustafa Kemal não acreditava em conceitos como amizade ou inimizades permanentes, e o líder da Grécia no Pós-Guerra , Eleftherios Venizelos, também estava determinado a estabelecer relações normais entre os dois Estados. A guerra havia devastado as terras das regiões em torno do mar Egeu na Anatólia ocidental, e o fardo financeiro dos refugiados muçulmanos expulsos da Grécia trouxeram diversos obstáculos a esta reaproximação. Venizelos avançou com o acordo, apesar das acusações de que estaria fazendo concessões demais nas questões dos armamentos navais e das propriedades dos gregos otomanos, definidas de acordo com o Tratado de Lausanne . [ 67 ] de maneira simétrica, Kemal teve de resistir às pressões das inimizades históricas e das diversas atrocidades cometidas dos dois lados. Apesar da animosidade turca contra os gregos, e vice-versa, Kemal mostrou uma sensibilidade perspicaz diante da menor alusão a estas tensões. em certa ocasião, por exemplo, ordenou a remoção imediata de uma pintura que mostrava um soldado turco enfiando sua baioneta num soldado grego, declarando aquela uma cena revoltante. [ 68 ] Atatürk recebendo o primeiro-ministro grego Eleftherios Venizelos (na esquerda) em outubro de 1932 Diversos gregos consideram a reconciliação com a Turquia como um dos maiores feitos na política externa do último mandato de Venizelos como primeiro-ministro grego. A Grécia renunciou a todas as suas exigências sobre o território turco, e os dois lados finalizaram um acordo em 30 de abril de 1930. em 25 de outubro Venizelos visitou a Turquia e assinou um tratado de amizade. [ 69 ] Mesmo depois de sua saída do poder, as relações entre as duas nações permaneceram cordiais. seu sucessor, Panagis Tsaldaris , visitou Atatürk em setembro de 1933 e assinou um acordo ainda mais abrangente, chamado de Entente Cordial , que se tornou uma das pedras fundamentais do chamado Pacto dos Bálcãs . Nas palavras do ex-primeiro-ministro grego Ioannis Metaxas , a Grécia tem a mais alta estima pelo renomado líder, soldado heróico e iluminado criador da Turquia. Nunca nos esqueceremos de que o presidente Atatürk foi o verdadeiro fundador da aliança greco-turca, baseada numa estrutura de ideais comuns e cooperação pacífica. Ele desenvolveu laços de amizade entre as duas nações que seriam impensáveis de serem dissolvidos. A Grécia guardará suas memórias fervorosas deste grande homem, que determinou um caminho inalterável para o futuro da nobre nação turca. Tratado de Saadabad [ editar | editar código-fonte ] Atatürk durante uma visita do rei Faiçal do Iraque, em 1931 Uma das principais metas de Mustafa Kemal era estabelecer a segurança na fronteira oriental da nova república. Os Estados da região tinham muito a perder com a falta de manutenção das fronteiras comuns. consultar a todos nas matérias de interesse comum valia mais a pena do que manter os canais de comunicação fechados. Ainda assim as relações entre os países da região se desenvolveram vagarosamente durante este período, e o Tratado de Saadabad representou o ponto mais alto destas relações. Kemal encontrou um Afeganistão disposto a cooperar, enquanto implementava suas reformas . o país estava no meio de um período de reformas, guerras civis, e o Ministro do Exterior afegão, Mahmud Tarzi , um seguidor da política doméstica de Kemal Atatürk, encorajou Amanullah Khan , monarca afegão, a reformar social e politicamente o país, alertando sobre a necessidade destas reformas serem construídas gradualmente, sobre a base de um governo forte. Durante o fim da década de 1920 as relações anglo-afegãs haviam se deteriorado, devido aos medos que os britânicos tinham de uma relação amistosa entre os afegãos e os soviéticos. em 20 de maio de 1928 as relações entre os dois países ganharam uma perspectiva mais positiva quando Amanullah Khan e sua rainha foram recebidos por Mustafa Kemal, em Istambul. a este encontro se seguiu um pacto de cooperação e amizade turco-afegão, assinado em 22 de maio. Mustafa Kemal apoiou a integração do Afeganistão às organizações internacionais, que foram concretizadas em 1934, quando aquele país se juntou à Liga das Nações . [ 70 ] Em 1937 o rei Zahir Xá se tornou um signatário do Tratado de Saadabad, e o intelectual revolucionário Mahmud Tarzi , que pregava o modelo dos Jovens Turcos , recebeu o apoio pessoal de Mustafa Kemal. Mustafa Kemal Ataturk, em Ancara com o rei do Afeganistão, Amanullah Khan (1928) Mustafa Kemal e o xá Reza Pahlavi tinham uma visão comum no que dizia respeito ao imperialismo britânico e à sua influência na região. Este clima criou uma aproximação vagarosa, porém contínua, entre Ancara e Teerã . ambos os governos enviaram missões diplomáticas e mensagens de amizade mútuas durante a guerra de independência da Turquia. [ 71 ] A política do governo turco no período foi de dar apoio moral, para assegurar a independência do Irã e a sua integridade territorial. [ 72 ] As relações, no entanto, foram estremecidas após a abolição do califado. O clero xiita iraniano não aceitou a posição de Kemal, e percebeu por trás das suas reformas o motivo real, que era diminuir o poder do clero turco. [ 72 ] Admirador de Mustafa Kemal e estudante atento de suas reformas, Reza Shah seguiu alguns de seus esforços de modernização. Na metade da década de 1930 estes esforços, ainda que tímidos, já haviam causado insatisfações entre os clérigos xiitas por todo o Irã, aumentando o abismo existente entre a religião e o governo naquele país. [ 73 ] Mustafa Kemal temia pela ocupação e subsequente desmembramento do Irã, na medida em que o país consistia (como até hoje) de uma sociedade multiétnica. [ 72 ] Reza Shah, desejando assegurar suas fronteiras, visitou Kemal em 1934 e, no ano seguinte, iniciou o rascunho do que viria a ser conhecido como o Pacto de Saadabad, cuja assinatura teve de ser adiada devido à disputas fronteiriças ocorridas entre o Irã e o Iraque. Em 8 de julho de 1937, o Tratado de Saadabad foi assinado em Teerã por enviados da Turquia, Irã, Iraque e Afeganistão. os membros signatários aceitaram preservar suas fronteiras comuns, consultar-se uns aos outros em todas as matérias de interesse comum, e de não cometer atos de agressão contra o território de qualquer um dos outros. O tratado unia diversos interesses em comum dos países envolvidos. enquanto satisfazia a demanda do rei afegão por uma maior cooperação entre os países do Oriente Médio e da Ásia Central, também servia à meta de Reza Shah de assegurar suas relações com a Turquia, uma terceira força na região, que libertaria seu país da influência britânica e soviética, e à política externa de Mustafa Kemal, que se fundamentava no interesse de assegurar a estabilidade e a paz na região. O resultado imediato desta aliança regional foi prevenir que as forças da Itália de Mussolini se aventurassem na região. [ 74 ] O pacto, no entanto, durou apenas cinco anos depois da morte de Kemal. Estreitos Turcos [ editar | editar código-fonte ] Mustafa Kemal Atatürk durante a visita à Turquia do rei Eduardo VIII Em 24 de julho de 1923 o Acordo dos Estreitos, suplementar ao Tratado de Lausanne , foi assinado, abrindo os chamados Estreitos Turcos a todas as embarcações comerciais. A captura e apreensão de navios de guerra estrangeiros estava sujeita a certas limitações durante períodos de paz, e a Turquia, como país neutro, não podia limitar qualquer passagem militar durante períodos de guerra. a passagem pela água foi essencialmente desmilitarizada, e a administração das vias aquáticas foi entregue à comissão dos estreitos. Esta zona desmilitarizada restringiu seriamente a dominação e a soberania da Turquia sobre a região, e tornava a defesa de Istambul impossível, na medida em que não se tinha o controle da água que cercava a cidade. Em março de 1936, a reocupação da Renânia por Hitler deu a Mustafa Kemal a oportunidade de reconquistar o controle completo sobre os estreitos. a situação na Europa, ele acreditava, era altamente apropriada para esta empreitada naquele momento.. [ 75 ] O Ministro do Exterior da época era Tevfik Rüştü Aras , que iniciou um movimento para revisar os acordos dos estreitos. Kemal juntou ainda todas as melhores mentes do ministério, e exigiu-lhes uma solução que declarasse o controle absoluto do país sobre as águas territoriais turcas. Um dos mais destacados na equipe, Cevat Açıkalın , tornou-se o secretário-geral da delegação turca enviada para Montreux , na Suíça , onde realizou-se a Convenção dos Estreitos entre 22 de junho e 20 de julho de 1936. A Convenção de Montreux, como também ficou conhecida, assinada com participação da Bulgária , Reino Unido , Austrália , França , Japão , Romênia , União Soviética , Iugoslávia e Grécia , em 20 de julho de 1936, tornou-se um instrumento legal primordial para governar a passagem das embarcações comerciais e militares pelos estreitos. Foi ratificada pela Grande Assembleia Nacional da Turquia (GNAT) em 31 de julho do mesmo ano, e manteve sua importância e validade desde que entrou em vigor. Pacto dos Bálcãs [ editar | editar código-fonte ] Mustafa Kemal Atatürk recebendo Alexandre da Iugoslávia , em 1931 Até o início da década de 1930 a Turquia seguiu uma política externa neutra e moderna em relação ao Ocidente , através do desenvolvimento de acordos de paz e de neutralidade. Estes acordos bilaterais totalizaram quinze ao fim de 1925, e muitos deles duraram algum tempo. O pacto de neutralidade assinado com a União Soviética , por exemplo, permaneceu em efeito até ser revogado unilateralmente em 1945. O contexto geopolítico da década, as mudanças e desenvolvimentos da política mundial também compeliram a Turquia a assinar acordos multilaterais visando sua própria segurança. O próprio Kemal acreditava fortemente que uma cooperação entre os países dos Bálcãs, baseada no princípio da igualdade, teria um efeito importante na política europeia. Estes Estados balcânicos foram governados pelo Império Otomano por séculos, período durante o qual formaram uma força importante local. Enquanto as origens deste acordo podem ser traçadas até 1925, o Pacto dos Bálcãs efetivamente entrou em vigor durante o meio da década de 1930, quando diversos acontecimentos importantes, ocorridos tanto nos próprios Bálcãs como no resto do continente ajudaram a ideia original a se materializar, como as melhoras no relacionamento entre a Grécia e a Turquia e a aproximação entre Bulgária e Iugoslávia. O pacto foi negociado por Mustafa Kemal com a Grécia, a Romênia e a Iugoslávia. este pacto de defesa mútua tinha como intenção garantir a integridade territorial dos signatários, bem como sua independêncoa política contra o ataque de nações vizinhas, como a Bulgária ou a Albânia. Serviu como contrapeso às políticas externas cada vez mais agressivas da Itália fascista e o efeito de uma potencial aliança búlgara com a Alemanha nazista . [ 76 ] Todas as esperanças e empenho de Kemal foram depositadas neste plano de estabelecer uma zona de segurança e alianças a oeste da Turquia, na Europa balcânica, que chegasse até Dobruja . [ 77 ] O Pacto dos Bálcãs servia para consultas militares e diplomáticas regulares, embora não determinasse compromissos militares específicos. sua importância foi expressa na mensagem enviada por Atatürk ao primeiro-ministro grego Ioannis Metaxas: 'As fronteiras dos aliados do Pacto dos Bálcãs são uma só fronteira. Aqueles que cobiçarem esta fronteira encontrarão os raios ardentes do Sol. Recomendo que evitem isto. As forças que defendem nossas fronteiras são uma força única e inseparável. [ 78 ] ' O pacto foi assinado pela Grande Assembleia Nacional (GAN) em 28 de fevereiro, e os parlamentos grego e iugoslavo o ratificaram alguns dias depois. O pacto se tornou uma realidade em 18 de maio de 1935, e durou até 1940. revelou-se, no entanto, uma organização pouco efetiva, por motivos que estavam fora do controle de Atatürk - entre eles uma série de eventos internacionais que culminaram com a invasão italiana da Albânia em 7 de abril de 1939. Estes conflitos se espalharam rapidamente , inicialmente como uma série de guerras civis internas, e levaram à Segunda Guerra Mundial . A meta original, de proteger o sudeste do continente europeu, falhou com a dissolução do pacto. e o único Estado a sair intacto depois da guerra seria a República da Turquia. Questão de Hatay [ editar | editar código-fonte ] Telegrama enviado por Atatürk depois da aprovação, pela assembleia legislativa local, de sua proposta de uma bandeira para o Estado de Hatay O primeiro-ministro turco, İsmet İnönü, se envolveu conscientemente em diversas questões da política externa. durante a segunda metade da década de 1930 Atatürk tentou se aproximar da Inglaterra. os riscos desta mudança política colocou os dois homens em lados direferentes, e a questão de Hatay e o acordo de Lyon foram dois fatores importantes no rompimento das relações que ocorreria entre ambos. Em 1936, Atatürk levantou a chamada 'questão de Hatay' na Liga das Nações . O Estado de Hatay havia sido fundado com base na antiga unidade administrativa do Império Otomano, o sanjaco de Alexandreta . em noma da Liga, os representantes da França, Reino Unido , Países Baixos , Bélgica e Turquia prepararam uma constituição para Hatay, que a estabeleceu como um sanjaco autônomo dentro da Síria . Apesar de alguma violência entre os grupos étnicos locais, no meio de 1938 uma eleição foi realizada pela assembleia legislativa local. no ano seguinte as cidades de Antáquia ( Antioquia ) e İskenderun (Alexandreta) se juntaram à Turquia. Políticas econômicas [ editar | editar código-fonte ] Mustafa Kemal instigou as políticas econômicas não apenas para desenvolver negócios em pequena e grande escala, mas também para criar classes sociais (como uma burguesia industrial ) que eram virtualmente inexistentes durante o Império Otomano. O principal problema encontrado pelas políticas do período era o atraso no desenvolvimento das instituições políticas que deveriam liderar tais mudanças sócio-econômicas. [ 79 ] A visão de Kemal para a política econômica turca inicial ficou aparente durante o Congresso Econômico de Esmirna , de 1923, que foi estabelecido após a assinatura do Tratado de Lausanne . As escolhas iniciais de políticas econômicas de Atatürk refletiram as realidades de seu período. após a Primeira Guerra Mundial , devido à falta de investidores em potencial, que abrissem empresas e desenvolvesem a produção industrial do setor privado, as suas atividades incluíram o estabelecimento de diversas fábricas estatais destinadas à agricultura , produção de maquinário e indústrias têxteis. Intervenção estatal (1923–1929) [ editar | editar código-fonte ] Atatürk visitando indústria têxtil em Bursa Mustafa Kemal e İsmet İnönü tinham uma visão nacional em sua empreitada por políticas econômicas controladas pelo Estado, e desejavam utilizá-la para unir o país, eliminando o controle estrangeiro da economia e melhorando as comunicações. Istambul, um porto comercial com diversas empresas estrangeiras, foi abandonado deliberadamente, e seus recursos foram canalizados para outras cidades relativamente menos desenvolvidas, visando estabelecer o que eles viam como um desenvolvimento mais equilibrado por todo o país. [ 80 ] Para Mustafa Kemal, assim como seus partidários, o tabaco permanecia intimimamente ligado à sua política de independência econômica. O tabaco turco era um item importante de cultivo no país, embora seu cultivo e manufatura tenham sido monopólios dominados pelos franceses durante as capitulações do Império Otomano . O comércio de tabaco e cigarros foi controlado por duas empresas francesas: a Regie Compagnie interessee des tabacs de l'empire Ottoman e Narquileh tobacco . [ 81 ] O Império Otomano dava o monopólio do cultivo e comércio do tabaco ao Banco Otomano , que o administrava através de uma empresa subordinada ao Conselho da Dívida Pública , aos quais os fazendeiros responsáveis pelo cultivo do tabaco eram dependentes. [ 82 ] Em 1925 a companhia francesa Regie foi tomada pelo Estado e chamada de ' Tekel '. o controle da produção de tabaco foi um dos maiores feitos do maquinário político nacionalizante kemalista em termos de economia, especialmente num país do Oriente Médio que não tem grande produção de petróleo . a estes feitos somou-se o desenvolvimento da indústria algodoeira , que alcançou seu ápice no início da década de 1930, e logo se tornou a segunda produção agrícola do país. Em 1924, sob iniciativa de Mustafa Kemal, o primeiro banco turco, İş Bankası , foi fundado. o próprio Atatürk foi o primeiro cliente do banco, que era uma resposta à crescente necessidade de um estabelecimento verdadeiro nacional, e representou o nascimento de um sistema bancário capaz de dar suporte a diversas atividades econômicas, administrar os fundos acumulados como resultado das políticas que fornecem incentivos e, quando necessário, fornecer os recursos que pudessem desencadear algum ímpeto industrial. Atatürk ordenou a construção das Ferrovias Estatais Turcas , que, com 3208 quilômetros de extensão, ligariam o país de um lado a outro Em 1927, as Ferrovias Estatais Turcas foram fundadas. Mustafa Kemal considerava o desenvolvimento de uma rede ferroviária nacional como um passo importante na industrialização do país, e o projeto recebeu alta prioridade. Em pouco tempo a Turquia já contava com uma extensa rede de ferrovias. No mesmo ano também ordenou a reforma e integração das redes rodoviárias, através de planos de desenvolvimento. a rede então existente totalizava 13.885 quilômetros de estradas de superfície em ruínas, 4.450 km de estradas estáveis e 94 pontes . Em 1935 uma nova instituição foi criada no governo, chamada 'Sose ve Kopruler Reisligi' , que estaria por trás das rodovias construídas depois da Segunda Guerra Mundial . Apesar destes e outros inúmeros projetos realizados por Atatürk no início do século XX , a economia turca permanecia fundamentalmente agrícola, baseada em métodos e ferramentas primitivas. as estruturas rodoviárias e de transporte estavam longe de serem suficientes, e a administração da economia era pouco eficiente. A Grande Depressão trouxe diversas mudanças a este panorama. A Grande Depressão (1929–1931) [ editar | editar código-fonte ] Diversos complexos empresariais de grande escala foram financiados pelo governo de Atatürk, como o Sümerbank , especialmente depois da Grande Depressão A jovem república, como o resto do mundo naquele período, se encontrou numa profunda crise econômica durante a chamada Grande Depressão. Boa parte do mundo ocidental reagiu movendo-se rumo à era do New Deal , que trouxe um aumento nas tarifas ( Smoot-Hawley Tariff Act ) e a implementação de programas de previdência social para os pobres e idosos. [ 83 ] Mustafa Kemal também reagiu às condições deste período implementando políticas econômicas integradas, e estabelecendo um banco central para controlar as taxas de câmbio . No entanto, o país ainda não podia financiar suas importações essenciais. sua moeda estava desvalorizada e ávidos funcionários públicos apreendiam as magras posses dos camponeses que não podiam pagar seus importos. [ 80 ] Em 1929, Mustafa Kemal assinou um tratado que resultou na reestruturação , com a Administração Otomana da Dívida Pública , do grande processo de endividamento sofrido pelo país, no que ficou conhecido como a dívida pública otomana . Até o início da década de 1930, as companhias privadas turcas não podiam adquirir créditos de troca, e a solução deste problema passou a ser crucial para a integração da economia turca, já que aumentaria a credibilidade da nova república. Em 1930 as políticas econômicas foram reconhecidas pelo primeiro empréstimo, creditado a uma empresa privada americana, ao qual se seguiu a gradual substituições de políticas econômicas isoladas por um processo de maior integração. No ano seguinte a intenção de Kemal de estabelecer o Banco Central da República da Turquia foi concretizado. a principal intenção por trás da instituição era de ter controle sobre a taxa de câmbio. O papel do Banco Otomano, durante seus primeiros anos como banco central, foi interrompida lentamente. Juntamente com o İş Bankası, bancos especializados, como o Sümerbank e o Etibank , foram fundados durante este período. Sob uma perspectiva da economia política , Mustafa Kemal se deparou com os mesmos problemas que muitos países enfrentaram na época: instabilidade política. A fundação de um novo partido, com perspectivas econômicas diferentes, fez-se necessária. o próprio Atatürk pediu a seu companheiro político, Ali Fethi Okyar, que desempenhasse o papel de líder deste partido. O Partido Liberal Republicano , fundado em agosto de 1930, foi inaugurado com um programa econômico liberal , propondo o fim dos monopólios estatais e dos investimentos do Estado, e a atração de capital estrangeiro. Mustafa Kemal, entretanto, se atinha ao ponto de vista de İnönü: 'é impossível atrair capital estrangeiro para desenvolvimentos essenciais.' Em 1931 Mustafa Kemal proclamou: 'Na área econômica (…) o programa do partido é o estatismo.' [ 84 ] No entanto, o efeito do novo partido foi sentido de maneira impactante, e a intervenção estatal de fato passou a ser mais moderada, assumindo a forma de um capitalismo estatal . Um dos principais partidários de Mustafa Kemal, o esquerdista radical Yakup Kadri Karaosmanoğlu (do movimento Kadro ), alegava que Atatürk havia encontrado um terceiro caminho entre o capitalismo e o socialismo . [ 85 ] Liberalização e crescimento planejado (1931–1939) [ editar | editar código-fonte ] Atatürk no Aeroporto de Etimesgut, em Ancara, construído pela Associação Aeronáutica Turca . Sua famosa citação, 'o futuro está nos céus', está gravada atualmente na fachada do aeroporto Dois planos econômicos quinquenais foram realizados sob a supervisão pessoal de Mustafa Kemal. estes planos, no entanto, tiveram de ser alterados drasticamente com a morte de Kemal e o advento da Segunda Guerra Mundial . Os governos seguintes implementaram medidas que danificaram de diversas maneiras a recém-estimulada produtividade da Turquia. [ 86 ] Muitos dos avanços ocorridos na década de 1930 podem ser creditados à implementação, ocorrida na década anterior, do sistema econômico que se baseava nas políticas nacionais de Mustafa Kemal e sua equipe. [ 87 ] Em 1931, Mustafa Kemal testemunhou a fabricação do primeiro avião nacional, o MMV-1, e percebeu o importante papel da aviação , proferindo uma frase que se tornou célebre no país: 'o futuro está nos céus'. [ 88 ] A Associação Aeronáutica Turca foi fundada em 16 de fevereiro de 1925 por membros de seu gabinete, [ 89 ] e decretou a fundação da loteria nacional da instituição, cuja verba seria destinada ao custeio de projetos de aviação, como uma nova fábrica. Atatürk não chegou a ver, no entanto, o vôo do primeiro avião militar produzido nestas instalações. logo após sua morte, pouco antes da Segunda Guerra Mundial , diversos aviões de combate Curtiss Hawk , de origem norte-americana, foram produzidos nesta fábrica. Em 1932, a pedido de Mustafa Kemal, o economista liberal Celal Bayar se tornou o Ministro da Economia, cargo que ocupou até 1937. [ 90 ] Durante este período o país seguiu na direção de uma economia mista, com as primeiras iniciativas privadas surgindo. Os principais setores da economia com presença do setor privado eram as indústrias têxtil, de açúcar , papel e aço (esta última financiada por um empréstimo do Reino Unido ). Além disso, foram feitas usinas , bancos e companhias de seguros . Atatürk, İsmet İnönü e o então primeiro-ministro, Celal Bayar , durante uma transmissão de rádio à nação A primeira fábrica de tecidos de algodão, Nazilli Calico , foi fundada em 1935. o cultivo de algodão foi promovido para fornecer matéria-prima para trabalhadores industriais e as cidades onde eles seriam instalados, como parte do processo de industrialização. [ 91 ] Um destes principais centros industriais foi a cidade de Nazilli , cuja importância se iniciou com a construção de diversas fiações de algodão . [ 92 ] [ 93 ] Em 25 de outubro de 1937, Atatürk indicou Bayar para o cargo de primeiro-ministro do 9º governo. As políticas econômicas integradas atingiram seu auge com a assinatura do tratado com a França e o Reino Unido , em 1939. Este fato assinalou um ponto significativo na história turca. significou o primeiro passo rumo a uma aliança com o Ocidente. [ 86 ] Celal Bayar ocupou o cargo de primeiro-ministro até sua morte. Quando İnönü, ferrenho estatista, se tornou presidente, em 1938, as diferenças de opinião entre ambos vieram à tona. Mustafa Kemal também estimulou a fundação de uma indústria automobilística , fazendo da Turquia um centro regional. Aos poucos o país se tornava uma sociedade industrial, nos moldes do modelo ocidental que Atatürk tinha em mente. [ 94 ] na altura de sua morte, a maioria das regiões do país possuíam uma estabilidade viável microeconômica e alguma estabilidade macroeconômica. Estes sinais de políticas econômicas saudáveis ficaram marcados também pelo surgimento dos primeiros bancos locais. no entanto, ainda havia uma grande fenda separando as metas de Mustafa Kemal e os resultados obtidos na prática pelas reformas sócio-políticas do país. [ 94 ] Reformas sociais e religiosas [ editar | editar código-fonte ] Kemal Atatürk assinatura O legado mais duradouro de Kemal foi a sua campanha pela secularização e a ocidentalização que ele impôs à nação turca. O califado , antiga posição de liderança nominal na fé islâmica, detida pelos sultões otomanos), foi abolido em março de 1924, assim como o título de paxá de modo que Kemal voltou a ser simplesmente Mustafa Kemal. Os madraçais foram fechadas, as leis da charia foram substituídas por um código de lei baseado no da Suíça , com influências do código penal italiano e do código comercial alemão foram também adoptados. Num gesto particularmente marcante, Kemal passou a considerar o fez (o chapéu típico otomano) como um símbolo de feudalismo e baniu-o. Atatürk usava vestimentas em estilo ocidental, insistindo para que todos os turcos fizessem o mesmo. O véu para as mulheres foi banido, e elas foram encorajadas a usar vestidos ocidentais e a participar no mercado de trabalho. Em 1928, o governo decretou que o alfabeto árabe deveria ser substituída por um alfabeto latino modificado, que era mais fácil de aprender e de ensinar e que tornava a publicação mais fácil. Todos os cidadãos desde os 6 aos 40 anos de idade foram obrigados a frequentar a escola e aprender o novo alfabeto. A língua turca foi 'purificada' pela remoção de muitas palavras do árabe e do pérsa e substituição por novas palavras turcas. Desde então, a língua árabe foi usada somente para assuntos religiosos (islâmicos), pois o Alcorão é escrito em árabe. A representação visual de formas humanas, que havia sido banida durante os tempos do Império Otomano, de acordo com interpretações da fé islâmica, voltou a florescer. Kemal abriu novas escolas para o ensino de arte (para homens e mulheres). Atatürk também levantou a proibição de governos islâmicos anteriores ao álcool , ele próprio um apreciador contumaz da bebida nacional, o raki . Em 1934 exigiu que todos os turcos adoptassem o uso de sobrenomes , como é costumeiro no Ocidente, adotando ele próprio o nome de Atatürk , que significa 'pai dos turcos'. Em 1931, a ideologia oficial do regime, o kemalismo, foi promulgada pelo Partido Republicano do Povo (no poder), fundado e controlado por Kemal. Os seus seis princípios eram o republicanismo , o nacionalismo , o populismo , o estadismo, o secularismo e o revolucionismo . Estes princípios vagos tornaram-se num invólucro cada vez mais precário do domínio pessoal de Kemal e durante a década de 1930, a oposição ao seu governo cresceu e organizou-se melhor. A oposição foi no entanto moderada, em parte pelo receio da União Soviética e Alemanha Nazista . De acordo com o cientista político especializado nas sociedades islâmicas, Bassam Tibi , a principal fonte de inspiração ideológica para Atatürk e, antes dele, para os Jovens Turcos, foi o sociólogo curdo turco Ziya M. Gökalp (1875-1924), que foi o principal responsável pela introdução na Turquia das ideias do positivismo francês tal como ele foi cunhado por Auguste Comte . No seu livro de 1994, ' Aufbruch am Bosfurus ' ('Partida no Bósforo'), citando uma frase de Richard Tupper , Bassam Tibi afirma que Atatürk pretendia não apenas separar a religião (o islamismo ) da política, ele pretendia retirar a base de poder ao islã e subordiná-lo ao Estado. De acordo com esta interpretação, Atatürk pretendia substituir a religião islâmica por uma 'religião civil', que seria o kemalismo . Atatürk deu à Turquia um novo prestígio internacional pelos seus feitos quer seja no campo militar como no político, coroados com a restauração, em julho de 1936, da soberania sobre os estreitos de Bósforo e Dardanelos , de acordo com a Convenção de Montreaux . Apesar da natureza volúvel do seu domínio ter aumentado, Atatürk permaneceu popular na generalidade do povo turco quando morreu em 1938, por complicações devidas a uma cirrose do fígado - consequência dos seus hábitos de bebida de muitos anos. Vida pessoal [ editar | editar código-fonte ] Mustafa Kemal Atatürk e Latife Uşaklıgil,durante uma viagem (1923) Em 29 de janeiro de 1923 Mustafa Kemal se casou com Latife Uşaklıgil, de quem se divorciou após dois anos de casamento. [ 95 ] Atatürk adotou sete filhas e um filho ao longo de sua vida. Entre seus passatempos estavam a leitura, cavalgar, xadrez e natação. foi um ávido dançarino, que apreciava tanto a valsa como as danças tradicionais zeibeques. Atatürk publicou diversos livros, e mantinha um diário pessoal. O ' Nutuk ' , um discurso de trinta e seis horas, escrito e feito na Grande Assembleia Nacional ao longo de seis dias, foi publicado pela primeira vez em 1927, e reeditado diversas vezes desde então. Durante o ano de 1937, diversas indicações surgiram de que a saúde de Atatürk estava se deteriorando. No início do ano seguinte, numa viagem a Yalova , padeceu de um mal sério. levado a Istambul para ser tratado, diagnosticou-se uma cirrose hepática. [ 96 ] Mustafa Kemal Atatürk e sua esposa Latife Uşaklıgil em Adana ,1923 Durante sua estada em Istambul, fez um esforço para manter seu estilo de vida tradicional por algum tempo, porém veio a morrer em 10 de novembro de 1938, com 57 anos. O funeral de Atatürk despertou profunda tristeza no país, bem como grande orgulho patriótico. dezessete países enviaram representantes, enquanto nove outros contribuíram com destacamentos militares armados para seguir com o cortejo . [ 97 ] O cadáver de Mustafa Kemal foi enterrado num sarcófago de 42 toneladas , dentro de um mausoléu com vista para Ancara, [ 98 ] Anıtkabir . [ 99 ] Em seu testamento Atatürk deixou todas as suas posses para seu partido, o Partido Republicano do Povo, cuidando apenas que uma porcentagem anual de seus investimentos fossem utilizados para o sustento de sua irmã, Makbule, e de seus filhos adotivos, além da educação dos filhos de İsmet İnönü. outra porcentagem destes investimentos foi destinada à Associação da Língua Turca e à Sociedade Histórica Turca . Legado [ editar | editar código-fonte ] Estátua de Mustafa Kemal Ataturk em Istambul, com vista panorâmica sobre o Bósforo Segundo Mustafa Kemal, 'o que interessa particularmente à política externa é a organização interna do Estado. É necessário que a política externa esteja em concordância com a organização interna'. ele eternizou este ponto de vista com seu lema famoso, 'paz em casa, paz no mundo'. Suas escolhas na política externa não foram aleatórias. a busca da paz na região foi uma extensão das necessidades domésticas do Estado recém-fundado, assim como a organização interna e a estabilidade da jovem República Turca dependiam da aplicação desta política externa. Atatürk trabalhou para estabelecer esta visão, que ficou evidente em seus funerais. [ 97 ] Mustafa Kemal participou do estabelecimento de laços de proximidade com o antigo arquiinimigo da Turquia, a Grécia, que culminou com uma visita a Ancara do primeiro-ministro grego Eleftherios Venizelos, em 1932. Venizelos chegou até mesmo a propor o nome de Atatürk para o Prêmio Nobel da Paz de 1934, [ 100 ] indicando o respeito mútuo entre os dois líderes. Em 1931 Kemal foi visitado pelo general americano Douglas MacArthur , e os dois homens discutiram sobre a situação da Europa, expressando grande preocupação pela iminência da Segunda Guerra Mundial . MacArthur externou sua admiração por Atatürk em diversas ocasiões, afirmando que ele tinha grande orgulho em ser um dos amigos leais de Atatürk'. [ 101 ] Desde sua criação por Mustafa Kemal, 'Paz em Casa, Paz no Mundo' é o lema nacional da República da Turquia . Anıtkabir, mausoléu de Kemal Atatürk em Ancara Anıtkabir, o mausoléu projetado por Emin Onat e Orhan Arda, é o local de repouso de Atatürk e seu amigo e parceiro político, İsmet İnönü. Atatürk ainda é celebrado em diversos outros memoriais por toda a Turquia , e dá nome a diversos monumentos e construções importantes, como o Aeroporto Internacional Atatürk , em Istambul, a Ponte Atatürk , sobre o Chifre de Ouro ( Haliç ), a Represa Atatürk , e o Estádio Atatürk . Suas estátuas estão espalhadas por todas as cidades turcas, e praticamente toda aldeia de tamanho médio tem pelo menos um memorial dedicado a ele. Seu rosto e seu nome estão por toda a parte no país. seus retratos estão pendurados em edifícios públicos, escolas, estampados nos livros escolares e em todas as notas de lira , bem como nos lares de diversas famílias turcas. [ 102 ] À hora exata de sua morte, a cada 10 de novembro, 9h05 da manhã, praticamente todos os veículos e pessoas nas ruas do país respeitam um minuto de silêncio em homenagem à sua memória. [ 103 ] Em 1951 o parlamento turco promulgou uma lei (5816) que passou a considerar um crime os insultos à memória de Atatürk ( Hatırası ) ou a destruição de objetos que o representem. [ 104 ] A fronteira entre uma crítica e um insulto passou a ser usada como um argumento político, e criou-se a posição de Ministro da Justiça, um cargo político, para executar a lei - função que antes cabia ao promotor público turco. Poucos países foram tão genuinamente e permanentemente alterados pela mão de um homem como a Turquia o foi pela de Atatürk. Ele admirou a União Soviética e a Itália fascista, mas as suas reformas mostraram-se mais duradouras do que as mudanças revolucionárias daqueles regimes. Apesar de ser de uma natureza autoritária, ele foi suficientemente previdente para criar um sistema político que pudesse adaptar-se à introdução da democracia facilmente. As suas reformas secularizadoras e ocidentalizadoras mostraram-se duráveis e deram à Turquia a paz interna e a relativa prosperidade económica ainda durante a sua vida. Mas o kemalismo deixou também a Turquia com uma identidade dividida - europeizada mas não totalmente europeia, alienada do mundo islâmico mas permanecendo um país muçulmano. O legado de Atatürk sobreviveu também no exército turco, que se vê como um guardião do nacionalismo turco e do secularismo. Oficiais Kemalistas levaram avante golpes de estado em 1960 e 1980 em defesa do que viram como os princípios de Atatürk contra políticos corruptos, e mesmo hoje o governo islâmico moderado de Recep Tayyip Erdoğan tem de ter cuidado em assuntos relativos a Chipre e ao Curdistão , por receio da ofensa do sentimento kemalista no exército. Ernest Gellner , no seu livro de 1994, ' Encounters with Nacionalism ', faz o seguinte comentário a propósito do caráter do exército turco: 'Há uma piada antiga, julgo que será de Mark Twain , que dizia que deixar de fumar é fácil: ele já o tinha feito muitas vezes. A classe dos oficiais turcos pode afirmar ter demonstrado um idêntico compromisso com a democracia: ela restaurou-a tantas vezes'. Homenagens no exterior [ editar | editar código-fonte ] Kemal com Eduardo VIII do Reino Unido , em 1936 Em 1981, no centenário de nascimento de Atatürk, sua memória foi homenageada pelas Nações Unidas e pela UNESCO , que declararam aquele O Ano Atatürk no Mundo , e adotaram a Resolução sobre o Centenário de Atatürk . O Memorial de Atatürk, em Wellington , Nova Zelândia (que também serve como memorial às tropas da ANZAC que morreram em Galípoli). o Memorial Kemal Atatürk, em Canberra , Austrália ( Atatürk Memorial in the place of honour on ANZAC drive ), a Floresta Atatürk, em Israel e a Praça Atatürk, em Roma , na Itália, são alguns dos exemplos de homenagens feitas naquele ano, além de diversas ruas em tantos outros países, como a Kemal Atatürk Marg, em Nova Délhi , Índia, a Kemal Atatürk Avenue, em Dhaka , Bangladesh , a Atatürk Avenue, no coração de Islamabad , no Paquistão , e a rua Mustafá Kemal Atatürk, no distrito de Naco, Santo Domingo , na República Dominicana . Estátuas suas foram erguidas em parques, ruas e praças de diferentes lugares do mundo, e a entrada do Porto Princesa Real, em Albany , na Austrália, é chamada de Canal Atatürk. Referências ↑ Zürcher, Turkey : a modern history , 142 ↑ «Mustafa Kemal Atatürk» . Página da embaixada da Turquia . Consultado em 7 de agosto de 2007 ↑ «Atatürk Biography» . Gordes Vocational High Scholl . Consultado em 23 de fevereiro de 2009 ↑ Atillasoy, 2002, pp. 1-2. ↑ a b Lengyel, They called him Atatürk , 68 ↑ Kinross, Atatürk: The Rebirth of a Nation , 100 ↑ Discurso de Mustafa Kemal Paşa em sua chegada a Ancara, em novembro de 1919. ↑ Ahmad, The Making of Modern Turkey , 50 ↑ editorial staff. «A short history of AA» . Anadolu Ajansı Genel Müdürlüğü . Consultado em 1 de janeiro de 2008 . 'Ikdam' newspaper dated 9 August 1921, reproducing the dispatches of AA dated 5 August and 6th, 1921, announced that Mustafa Kemal Paşa was promoted to 'Chief Commander' ↑ Shaw, History of the Ottoman Empire and Modern Turkey , 365 ↑ Mango, Atatürk , 394 ↑ Mango, Atatürk , 367 ↑ Nonneman, Gerd. Analyzing Middle East foreign policies and the relationship with Europe , 2005. Routledge, p. 204 ISBN 0-7146-8427-9 ↑ Webster, The Turkey of Atatürk: social process in the Turkish reformation , 245 ↑ Mango, Atatürk , 391–392 ↑ a b Mango, Atatürk , 362 ↑ Landau, Atatürk and the Modernization of Turkey , 252 ↑ Mango, Atatürk , 501 ↑ a b c Koçak, Cemil (2005) 'Parliament Membership during the Single-Party System in Turkey (1925-1945)', European Journal of Turkish Studies ↑ Voll, John O ↑ Mango, Atatürk , 403 ↑ a b Mango, Atatürk , 401 ↑ a b c d e Khadduri, Majud. (2006) War and peace in the law of Islam , The Lawbook Exchange, Ltd., ISBN 1-58477-695-1 pg. 290-291 ↑ Mango, Atatürk , 404 ↑ Eksi, Oktay (16 de abril de 2008). «Paralardaki resimler» . Hurriyet . Consultado em 24 de abril de 2008 . İsmet Paşa 'kurumlaşma' ile neyi kastettiğini de şöyle anlattı: Biz Cumhuriyeti kurduğumuz zaman onu yaşatıp yaşatamayacağımız en büyük sorun idi. Çünkü Saltanatın ve Hilafetin lağvına karşı olanların sayısı çoktu ve hedefleri de Cumhuriyetti. Cumhuriyetin 10 yaşına bastığını görmek o yüzden önemliydi. Nitekim büyük Atatürk'ün emriyle 10'uncu yıl kutlamaları çok büyük bir bayram oldu. Biz de Cumhuriyetin ve devletin kurumlaştığını göstermeye bundan sonra hep itina ettik… ↑ a b c d e f g Wolf-Gazo, John Dewey in Turkey: An Educational Mission, 15–42. ↑ Ministério de Educação Nacional da República da Turquia. «Ataturk's views on education» . Governo da Turquia . Consultado em 20 de novembro de 2007 ↑ a b c İğdemir, Atatürk , 165–170 ↑ «Atatürk, his wife and her biographer» . Emrah Güler . Turkish Daily News . 25 de agosto de 2006 . Consultado em 29 de setembro de 2007 ↑ Citado em Atatürkism, Volume 1 (Istanbul: Office of the Chief of General Staff, 1982), 126. ↑ Erro de citação: Código <ref> inválido. não foi fornecido texto para as refs de nome mango435 ↑ Kinross, Patrick. Atatürk, The Rebirth of a Nation , p. 397 ↑ a b c d e Mango, Ataturk , 418 ↑ Weiker, Book Review of Zürcher's 'Political Opposition in the Early Turkish Republic: The Progressive Republican Party, 1924–1925' , 297–298 ↑ Atabki, Touraj, Zürcher, Erik Jan, 2004, Men of Order: authoritarian modernization under Ataturk and Reza Shah , I.B.Tauris, ISBN 1-86064-426-0 , pág. 207 ↑ Atillasoy, Atatürk : The First President and Founder of the Turkish Republic, 13. ↑ Mango, Atatürk , 164 ↑ Tüfekçi, Universality of Atatürk's philosophy ↑ Kinross, Ataturk, The Rebirth of a Nation, p. 343 ↑ Atillasoy, Atatürk : first president and founder of the Turkish Republic , 15 ↑ Dundar, Can (25 de abril de 2005). «Türkeş, Atatürk'ün imzasını hatırlattı» . Milliyet (em turco). Atatürk'ün imzasını bir Ermeni güzel yazı hocasının çizdiğini duymuş muydun? ↑ Özelli, The Evolution of the Formal Educational System and Its Relation to Economic Growth Policies in the First Turkish Republic , 77–92 ↑ Mango, Atatürk , 536 ↑ İnan, Atatürk Hakkında Hatıralar ve Belgeler , 260 ↑ a b «About Us» . Consultado em 1 de fevereiro de 2008 ↑ Saikal, Democratization in the Middle East: Experiences, Struggles, Challenges , 95 ↑ a b Lewis, Geoffrey L. (1999), The Turkish Language Reform: A Catastrophic Success , Oxford University Press ISBN 0-19-823856-8 pág. 66 ↑ Turks Teach New Theories . The New York Times . Istanbul: [s.n.] 9 de fevereiro de 1936 ↑ Laut (2002) ↑ Cleveland, A History of the Modern Middle East , 181 ↑ a b Radu, Michael. (2003), Dangerous Neighborhood: Contemporary Issues in Turkey's Foreign Relations , pág. 125, ISBN 978-0-7658-0166-1 ↑ Elmalılı Hamdi Yazır (1935), Hak dini Kur'an dili: Yeni mealli Türkçe tefsir , 9 volumes impressos em Istambul. ↑ Zwener, S. M : Translations of the Koran , The Moslem World , 1915 ↑ Fatani, Afnan (2006). Leaman, Oliver, ed. The Qur'an: an encyclopedia . Translation and the Qur'an. Great Britain: Routeledge. pp. 657–669 ↑ Prof. Dr. Hamza Eroğlu. «Peace at home and peace in the world» (em turco) . Consultado em 1 de janeiro de 2008 . 'Yurtta Sulh' herşeyden önce ülkede, o insanın, insanca yaşamasını, insanlık tıynetinin gereğinin tanınmasını ifade eder'. ↑ Enver Ziya Karal. Atatürk’ten Düşünceler (em Turkish). [S.l.: s.n.] p. 123. Haricî siyaset bir heyet-i içtimaiyenin teşekkülü dahilisi ile sıkı surette alâkadardır. Çünkü teşekkül-ü dahiliyeye istinat etmeyen haricî siyasetler daima mahkûm kalırlar. Bir heyet-i içtimaiyenin teşekkül-ü dahilisi ne kadar kuvvetli olursa, siyaset-i hariciyesi de o nisbette kavi ve rasin olur. !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) ↑ a b Sluglett, Peter. 'The Primacy of Oil in Britain’s Iraq Policy', in Britain in Iraq: 1914-1932 Londres: Ithaca Press, 1976, pp. 103-116 ↑ Can Dundar. «Atatürk yaşasaydı» (em turco) . Consultado em 1 de janeiro de 2008 . … Ata'nın öncelikli dış politika sorununun Musul olduğunu söylüyor. Musul'u bırakmama konusunda aktif bir politika izlenmesinden yana olduğunu belirtiyor… ↑ Olson, Robert W. (1989) The Emergence of Kurdish Nationalism and the Sheikh Said Rebellion , 1880-1925, p.45 ↑ Kinross, 401 ↑ ASD: Speeches and statements by Ataturk, volume I pág.s 361-363 publicado por Atatuk Culture, Language and History Higher Institute, Ancara 1989 ↑ Mango, Andrew. Atatürk and the Kurds , Middle Eastern Studies, vol. 35, nº 4, 1999, 20 ↑ a b Altuğ, Yılmaz. Foreign Policy Of Atatürk , Ataturk arastirma merkezi dergisi , vol. VI, nº 16, novembro de 1989 ↑ Altuğ, Yılmaz. Türk Devrim Tarihi Dersim , 1919-1938, 1980 s. p. 136. ↑ a b «Oh, What Happiness!» . Time . 6 de novembro de 1933. pp. 37–39 . Consultado em 7 de agosto de 2007 ↑ Citações sobre Atatürk ↑ Karamanlis, 1995, p. 95-97 ↑ Sosyal, Ismail, 1983, 'Turkey's Diplomatic treaties' , TTK, Ancara, pág. 29 ↑ Clogg, Richard (2002). A Concise History of Greece . [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 0521004799 p. 107 ↑ Jentleson, Bruce W.. Paterson, Thomas G. (1997). The American Journal of International Law . [S.l.]: Oxford University Press. 24 páginas. ISBN 0195110552 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= ( ajuda ) ↑ Narli, Nilüfer (1993): 'Turco-Iranian Relations from the Islamic Revolution to Gulf War and Beyond: Co-operation or Competition in the Muslim World'. CEMOTI. (15): 265-295 ↑ a b c Gokhan Cetinsaya Essential friends and natural enemies: the historical roots of Turkish-Iranian relations. Middle East Review of International Affairs Volume 7, No. 3 - setembro de 2003 ↑ Rajaee, Farhang, Islamic Values and World View: Farhang Khomeyni on Man, the State and International Politics, Volume XIII (PDF), University Press of America. ISBN 0-8191-3578-X ↑ Mango, Ataturk , pág. 510 ↑ Sosyal, Ismail, 1983, 'Turkey's Diplomatic treaties' , TTK, Ancara, pág. 493 ↑ Altuð, Yilmaz . 'Atatürk'ün Dis Politikasý,' B.Ü. Uluslararasi Atatürk Konferansý Tebligleri, 10-11 November 1980, Vol. II, Istambul 1981, p. 486. ↑ Þevket Süreyya Aydemir, Tek Adam, Vol. 3, Ýstanbul 1988, p. 331. ↑ Atatürk'ün Milli Dýþ Politikasý, Vol. 2, p. 355 ↑ Huntington, Political Order in Changing Societies , 347–357 ↑ a b Mango, Atatürk , 470 ↑ Shaw, History of the Ottoman Empire and Modern Turkey , 232–233. ↑ Aysu, Abdullah (29 de janeiro de 2003). «Tütün, İçki ve Tekel» (em turca). BİA Haber Merkezi . Consultado em 10 de outubro de 2007 !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) ↑ «A Reader's Companion to American History: POVERTY» . Consultado em March 17 Parâmetro desconhecido |accessyear= ignorado ( |acessodata= ) sugerido ( ajuda ). Verifique data em: |acessodata= ( ajuda ) ↑ Kaya, Ibrahim. Social Theory and Later Modernities , pág. 90 ↑ Mango, Atatürk , 478 ↑ a b Barlas, Etatism and Diplomacy in Turkey: Economic and Foreign Policy Strategies in an Uncertain World, 1929–1939 ↑ Emrence, Turkey in economic crisis (1927–1930): a panoramic vision. Journal Middle Eastern Studies ↑ «Skylife» . Consultado em 26 de novembro de 2007 ↑ «História da Associação Aeronáutica Turca» . Consultado em 26 de novembro de 2007 ↑ Barlas, Dilek. Etatism and Diplomacy in Turkey: Economic and Foreign Policy Strategies , p. 61 ↑ Webster, The Turkey of Atatürk: Social Process in the Turkish Reformation , 260 ↑ Doğan, Formation of factory settlements within Turkish industrialization and modernization in 1930s: Nazilli printing factory ↑ Ministério da Cultura e Turismo da República da Turquia. «Ruínas Históricas de Aydın» . Governo da Turquia . Consultado em 2007 . Nazilli cotton print factory was established over an area of 65.000 m2 on the Nazilli Bozdoğan highway. It is the 'first Turkish cotton print factory' the foundation of which was laid on 25 August 1935 and which was opened by Atatürk with great ceremony. Verifique data em: |acessodata= ( ajuda ) ↑ a b Eastham, The Turkish Development Plan: The First Five Years , 132–136 ↑ Akhtar, Salman (2008). The Crescent and the Couch: Cross-Currents Between Islam and Psychoanalysis . [S.l.]: Rowman & Littlefield. p. 68. ISBN 0765705745 ↑ «Kemal Atatürk» . NNDB . Consultado em 7 de agosto de 2007 ↑ a b Mango, Atatürk 526 ↑ «The Burial of Atatürk» . Time . 23 de novembro de 1953. pp. 37–39 . Consultado em 7 de agosto de 2007 ↑ Mustafa Kemal Atatürk (em inglês ) no Find a Grave ↑ Nobel Foundation. The Nomination Database for the Nobel Prize in Peace, 1901–1955 . [1] ↑ Nota escrita pelo próprio general Douglas MacArthur, em exibição no mausoléu de Anıtkabir ↑ Navaro-Yashin, Yael (2002). Faces of the State: Secularism and Public Life in Turkey . [S.l.]: Princeton University Press . pp. 196–99. ISBN 0691088454 ↑ Morrison, Terry. Conaway, Wayne A. (1994). Kiss, Bow, Or Shake Hands: How to Do Business in Sixty Countries . [S.l.]: Adams Media. 392 páginas. ISBN 1558504443 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= ( ajuda ) ↑ Yonah, Alexander (2007). Turkey: Terrorism, Civil Rights, and the European Union . [S.l.]: Routledge . 137 páginas. ISBN 0415441633 O Commons possui imagens e outras mídias sobre Mustafa Kemal Atatürk Bibliografia [ editar | editar código-fonte ] Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês , cujo título é « Mustafa Kemal Atatürk », especificamente desta versão . Livros Ahmad, Feroz (1993). The Making of Modern Turkey . Londres. Nova York: Routledge. ISBN 978-0415078351 Armstrong, Harold Courtenay (1972). Grey Wolf, Mustafa Kemal: An Intimate Study of a Dictator . Freeport, NY: Books for Libraries Press. ISBN 978-0836969627 Atillasoy, Yüksel (2002). Atatürk: First President and Founder of the Turkish Republic . Woodside, NY: Woodside House. ISBN 978-0971235342 Barber, Noel (1988). Lords of the Golden Horn: From Suleiman the Magnificent to Kemal Ataturk . Londres: Arrow. ISBN 978-0099539506 Barlas, Dilek (1998). Statism and Diplomacy in Turkey: Economic and Foreign Policy Strategies in an Uncertain World, 1929–1939 . Nova York: Brill Academic Publishers. ISBN 978-9004108554 Cleveland, William L (2004). A History of the Modern Middle East . Boulder, Colorado: Westview Press. ISBN 978-0813340487 Doğan, Çağatay Emre (2003). Formation of Factory Settlements Within Turkish Industrialization and Modernization in 1930s: Nazilli Printing Factory (em Turkish). Ancara: Middle East Technical University. OCLC 54431696 !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) Huntington, Samuel P. (2006). Political Order in Changing Societies . New Haven, Conn.. Londres: Yale University Press. ISBN 978-0300116205 İğdemir, Uluğ. Mango, Andrew (translation) (1963). Atatürk . Ancara: Turkish National Commission for UNESCO. pp. 165–170. OCLC 75604149 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= ( ajuda ) İnan, Ayşe Afet (2007). Atatürk Hakkında Hatıralar ve Belgeler (em Turkish). Istanbul: Türkiye İş Bankası Kültür Yayınları. ISBN 9944881401 Verifique |isbn= ( ajuda ) !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) İnan, Ayşe Afet. Sevim, Ali. Süslü, Azmi. Tural, M Akif (1998). Medeni bilgiler ve M. Kemal Atatürk'ün el Yazıları (em Turkish). Ancara: AKDTYK Atatürk Araştırma Merkezi. ISBN 978-9751612762 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= ( ajuda ) !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) Kinross, Patrick (2003). Atatürk: The Rebirth of a Nation . Londres: Phoenix Press. ISBN 978-1842125991 . OCLC 55516821 Kinross, Patrick (1979). The Ottoman Centuries: The Rise and Fall of the Turkish Empire . Nova York: Morrow. ISBN 978-0688080938 Landau, Jacob M (1983). Atatürk and the Modernization of Turkey . Boulder, Colorado: Westview Press. ISBN 978-0865319868 Lengyel, Emil (1962). They Called Him Atatürk . Nova York: The John Day Co. OCLC 1337444 Mango, Andrew (2002) [1999]. Ataturk: The Biography of the Founder of Modern Turkey Paperback ed. Woodstock, NY: Overlook Press, Peter Mayer Publishers, Inc. ISBN 1-58567-334-x Verifique |isbn= ( ajuda ) Mango, Andrew (2004). Atatürk . Londres: John Murray. ISBN 978-0719565922 Saikal, Amin. Schnabel, Albrecht (2003). Democratization in the Middle East: Experiences, Struggles, Challenges . Tokyo: United Nations University Press. ISBN 978-9280810851 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= ( ajuda ) Shaw, Stanford Jay. Shaw, Ezel Kural (1976–1977). History of the Ottoman Empire and Modern Turkey . Cambridge. Nova York: Cambridge University Press. ISBN 978-0521212809 A referência emprega parâmetros obsoletos |coautores= ( ajuda ) Spangnolo, John (1992). The Modern Middle East in Historical Perspective: Essays in Honour of Albert Hourani . Oxford: Middle East Centre, St. Antony's College. ISBN 978-0863721649 . OCLC 80503960 Tunçay, Mete (1972). Mesaî : Halk Şûrâlar Fırkası Programı, 1920 (em Turkish). Ancara: Ancara Üniversitesi Siyasal Bilgiler Fakültesi. OCLC 1926301 !CS1 manut: Língua não reconhecida ( link ) Tüfekçi, Gürbüz D (1981). Universality of Atatürk's Philosophy . Ancara: Pan Matbaacılık. OCLC 54074541 Yapp, Malcolm (1987). The Making of the Modern Near East, 1792–1923 . Londres . Nova York: Longman. ISBN 978-0582493803 Webster, Donald Everett (1973). The Turkey of Atatürk. Social Process in the Turkish Reformation . Nova York: AMS Press. ISBN 978-0404563332 Zürcher, Erik Jan (2004). Turkey: A Modern History . Londres. Nova York: I.B. Tauris. ISBN 978-1850433996 Revistas e jornais acadêmicos Eastham, J. K. (março de 1964). «The Turkish Development Plan: The First Five Years». Nova York: Macmillan. The Economic Journal . 74 (298): 132–136. ISSN 0013-0133 . doi : 10.2307/2228117 A referência emprega parâmetros obsoletos |mes= ( ajuda ) Emrence, Cem (2003). «Turkey in Economic Crisis (1927–1930): A Panaromic Vision». Londres: F. Cass. Middle Eastern Studies . 39 (4): 67–80. ISSN 0026-3206 . doi : 10.1080/00263200412331301787 Ömür, Aslı (2002). «Modernity and Islam: Experiences of Turkish Women» . Turkish Times . 13 (312). ISSN 1043-0164 . Consultado em 10 de outubro de 2007 A referência emprega parâmetros obsoletos |mes= ( ajuda ) Özelli, M. Tunç (janeiro de 1974). «The Evolution of the Formal Educational System and its Relation to Economic Growth Policies in the First Turkish Republic» . Londres: Cambridge University Press. International Journal of Middle East Studies . 5 (1): 77–92. ISSN 0020-7438 A referência emprega parâmetros obsoletos |mes= ( ajuda ) Stone, Norman (2000). «Talking Turkey». Nova York: National Affairs, Inc. The National Interest . 61 . 66 páginas. ISSN 0884-9382 Volkan, Vamik D. (1981). «Immortal Atatürk—Narcissism and Creativity in a Revolutionary Leader». Nova York: Psychohistory Press. Psychoanalytic Study of Society . 9 : 221–255. ISSN 0079-7294 . OCLC 60448681 Wolf-Gazo, Ernest (1996). «John Dewey in Turkey: An Educational Mission» . Ancara: American Studies Association of Turkey. Journal of American Studies of Turkey . 3 : 15–42. ISSN 1300-6606 «Mustafa Kemal Atatürk» . TP Editors . pp. 7–8 . Consultado em 29 de abril de 2008 «The Burial of Atatürk» . Time . 23 de novembro de 1953. pp. 37–39 . Consultado em 7 de agosto de 2007 v • e Presidentes da Turquia (1923–2018) Mustafa Kemal Atatürk • İsmet İnönü • Mahmut Celal Bayar • Cemal Gürsel • Cevdet Sunay • Tekin Arıburun (interino) • Fahri Korutürk • İhsan Sabri Çağlayangil (interino) • Kenan Evren • Turgut Özal • Hüsamettin Cindoruk (interino) • Süleyman Demirel • Ahmet Necdet Sezer • Abdullah Gül • Recep Tayyip Erdoğan Portal de biografias Portal da Turquia Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Mustafa_Kemal_Atatürk&oldid=50648874 ' Categorias : Nascidos em 1881 Mortos em 1938 Kemal Atatürk Paxás Naturais de Salonica Pessoas da Primeira Guerra Mundial (Império Otomano) Guerra de independência turca Turcos naturais de ex-possessões do Império Otomano Mortes por cirrose hepática Categorias ocultas: !Páginas com erros em referências !CS1 turco-fontes em língua (tr) !CS1 manut: Língua não reconhecida !Páginas que usam referências com parâmetros depreciadas !Páginas com referências com parâmetros sugeridos !Páginas com erros CS1: datas !Páginas que usam links mágicos ISBN !Páginas com erros ISBN Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Wikiquote Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas Аҧсшәа Адыгабзэ Afrikaans Alemannisch አማርኛ Aragonés العربية ܐܪܡܝܐ مصرى Asturianu Azərbaycanca تۆرکجه Башҡортса Boarisch Žemaitėška Bikol Central Беларуская Беларуская (тарашкевіца)‎ Български Bahasa Banjar বাংলা Brezhoneg Bosanski Буряад Català Нохчийн Cebuano کوردی Corsu Qırımtatarca Čeština Чӑвашла Cymraeg Dansk Deutsch Zazaki Ελληνικά English Esperanto Español Eesti Euskara Estremeñu فارسی Suomi Føroyskt Français Arpetan Nordfriisk Furlan Frysk Gaeilge 贛語 Gàidhlig Galego ગુજરાતી 客家語/Hak-kâ-ngî עברית हिन्दी Fiji Hindi Hrvatski Kreyòl ayisyen Magyar Հայերեն Interlingua Bahasa Indonesia Ilokano Ido Íslenska Italiano 日本語 Patois Basa Jawa ქართული Qaraqalpaqsha Адыгэбзэ Қазақша ಕನ್ನಡ 한국어 Къарачай-малкъар Ripoarisch Kurdî Кыргызча Latina Ladino Lëtzebuergesch Лакку Лезги Limburgs Lumbaart Lingála Lietuvių Latviešu Malagasy Олык марий Baso Minangkabau Македонски മലയാളം Монгол मराठी Кырык мары Bahasa Melayu Malti မြန်မာဘာသာ مازِرونی Napulitano Plattdüütsch Nedersaksies नेपाल भाषा Nederlands Norsk nynorsk Norsk Nouormand Occitan Ирон ਪੰਜਾਬੀ Kapampangan Papiamentu Picard Deitsch Pälzisch Polski Piemontèis پنجابی پښتو Runa Simi Rumantsch Română Armãneashti Tarandíne Русский Русиньскый Kinyarwanda संस्कृतम् Саха тыла Sardu Sicilianu Scots سنڌي Srpskohrvatski / српскохрватски සිංහල Simple English Slovenčina Slovenščina Soomaaliga Shqip Српски / srpski Seeltersk Basa Sunda Svenska Kiswahili Ślůnski தமிழ் తెలుగు Тоҷикӣ ไทย Türkmençe Tagalog Türkçe Татарча/tatarça ChiTumbuka Удмурт ئۇيغۇرچە / Uyghurche Українська اردو Oʻzbekcha/ўзбекча Vèneto Tiếng Việt West-Vlams Winaray Wolof Хальмг IsiXhosa მარგალური ייִדיש Yorùbá Zeêuws 中文 Bân-lâm-gú 粵語 Editar hiperligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 11h36min de 2 de dezembro de 2017. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



http://colegioconsul.com.br/album/album16.php
  :: Colégio Cônsul Carlos Renaux :: Home Educação Infantil Ensino Fundamental I Ensino Fundamental II Ensino Médio Portal - Restrito Colégio Cônsul Mail Instalações Contato Matrícula APS APP Equipe Multidisciplinar Agenda Álbum de fotos Ex - Alunos Cônsul Idiomas Extraclasse Álbum 2017 ÁLBUM DE FOTOS 2016 Álbum 2015 Encerramento Cônsul Idiomas Auto de Natal Educação Infantil - Noite “Pequenas Estrelas, ... :: Colégio Cônsul Carlos Renaux :: Home Educação Infantil Ensino Fundamental I Ensino Fundamental ... FOTOS 2016 Álbum 2015 Encerramento Cônsul Idiomas Auto de Natal Educação Infantil - Noite “Pequenas Estrelas, Grandes Talentos” Educação Infantil - Matutino - Banho de Mangueira Educação Infantil - Nível I - Matutino - Procurando Insetos e Bichinhos de Jardim Educação Infantil - Nível I - Matutino - Plantando uma Árvore Educação Infantil - Nível I - Matutino - Observando a Formiga Educação Infantil CACHE

:: Colégio Cônsul Carlos Renaux :: Home Educação Infantil Ensino Fundamental I Ensino Fundamental II Ensino Médio Portal - Restrito Colégio Cônsul Mail Instalações Contato Matrícula APS APP Equipe Multidisciplinar Agenda Álbum de fotos Ex - Alunos Cônsul Idiomas Extraclasse Álbum 2017 ÁLBUM DE FOTOS 2016 Álbum 2015 Encerramento Cônsul Idiomas Auto de Natal Educação Infantil - Noite “Pequenas Estrelas, Grandes Talentos” Educação Infantil - Matutino - Banho de Mangueira Educação Infantil - Nível I - Matutino - Procurando Insetos e Bichinhos de Jardim Educação Infantil - Nível I - Matutino - Plantando uma Árvore Educação Infantil - Nível I - Matutino - Observando a Formiga Educação Infantil - Nível I - Matutino - Observando a Centopeia Educação Infantil - Nível I - Matutino - Novas Ideias para o Lixo Reciclado Educação Infantil - Nível I - Matutino - Misturando as Cores Educação Infantil - Nível I - Matutino - Letras Móveis 2 Educação Infantil - Nível I - Matutino - Letras Móveis Educação Infantil - Nível I - Matutino - Jogo Trilhas das Letras Educação Infantil - Nível I - Matutino - Interpretando a História ”Os três Porquinhos” Educação Infantil - Nível I - Matutino - Descobrindo Letras e Números através do Tato Educação Infantil - Nível I - Matutino - Construindo uma Teia de Aranha com Alinhavo Educação Infantil - Nível I - Matutino - Construindo um Formigueiro Educação Infantil - Nível I - Matutino - Construindo as Formas Geométricas Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincando no Pátio Ensino Fundamental I - Noite de Autógrafos - 3º ano Vespertino Ensino Fundamental I - Certificados Proerd Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de dezembro Conseg Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincando com Jogo da Memória Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira Jardim de Monet Ensino Fundamental I - Cooking Class - Turmas 141 e 142 - Teacher Thaise Educação Infantil - Nível I - Matutino - Aula Educação Tecnológica, Música Dona Aranha Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pintura na Parede Ensino Fundamental II - Hora Cívica do mês de dezembro Cônsul Idiomas - Tradições Alemães de Natal no Colégio Cônsul Educação Infantil - Berçários - Vespertino - Apresentação Final do Ano Educação Infantil - Berçários - Matutino - Apresentação Final do Ano Educação Infantil - Visita da Viatura da Polícia Civíl Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Piquenique Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Pintura na Pedra Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Pintura no Painel Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Zoo Educação Infantil - Nível I - Matutino - Zoo Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Salada de Frutas Recital de Piano Ensino Fundamental I - Viagem de Estudos a São Francisco do Sul - 5º anos Ensino Fundamental I - Mostra Natalina 1 ao 5º ano Ensino Fundamental II - Visita ao Observatório Astronômico - 6º anos Ensino Fundamental I - Noite de Autógrafos - 3º anos Matutinos Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Salada de Frutas Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Pintura da Parede Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Jardim dos Sentidos Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Experiência do Vulcão Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Enfeites de Natal Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Culinária do Bolo da Vovó Educação Infantil - Berçário I - Vespertino - Contação de Histórias com Fantoche Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Caixa de Areia Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Caixa de Areia Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Caixa de Areia Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Bolo da Vovó Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Boneco de Grama Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Momentos Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Contação de História Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Atividades Projeto Sensações Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividades Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Aula Lego Audição Musical Ensino Fundamental I - 5º anos - Formatura Proerd Ensino Fundamental I - Viagem de Estudos dos 3º anos Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de novembro - 1º ao 5º ano Cantata de Natal da Unifebe Ensino Fundamental II - Projeto 20 Vídeos Educação Infantil - Nível II - Matutino - Experiência Vulcão Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Tapete das Sensações Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Solário Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Sentindo os Objetos Mostra de Trabalhos da Educação Infantil e Período Integral Visita Príncipe Imperial do Brasil Ensino Médio - Homenagens e Encerramento Terceirão Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Sentindo a Areia Ensino Fundamental I - 1º ao 5º ano - Realização Mostra Literária Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pátio Interno Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Parque Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Observando Papel Celofone Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - História na Biblioteca Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Gramado Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Fazendo Massinha de Modelar Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Desenho na Lixa Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Carimbando a Mão Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Caixa Surpresa Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Brincando com Papel Colorido Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Brincando com Balões Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Rasgando Papel Ensino Médio - Espanhol Vai à Cozinha Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Visita aos Animais Empalhados Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Uma tarde na Areia Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Piquenique em Comemoração ao 'Dia' Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Piquenique Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Pintura na Parede Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Penteado Maluco e Pintura Facial Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Penteado Maluco e Pintura Facial Educação Infantil - Nível I - Matutino - Festa a Fantasia Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Festa a Fantasia Educação Infantil - Berçário I - Matutino - Festa a Fantasia Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Diversos Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Diversas Ensino Fundamental I - Turma 143 - Trabalhando com Coordenadas Geográficas Evento Literário Ensino Fundamental II - Turma 163 - Brasil Multicultural Premiação Gincônsul Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Dia do Pijama em Comemoração a 'Noite' Educação Infantil - Berçário I - Vespertino - Contação de História Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Brincadeira com Bola Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Baile a Fantasia Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Baile a Fantasia Ensino Médio - Picnic do Terceirão - Língua Inglesa Educação Infantil - Palestra sobre Alimentação Saudável Homenagem aos Professores e Funcionários Visita do Conseg Ensino Fundamental II - Desafio Estadual de Robótica Formação Solistas Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de outubro - 1º ao 5º ano Ensino Fundamental I - Turmas 141, 142 e 143 - Viagem de Estudos Educação Infantil - Gravação de CD - Sítio do Pica-Pau Amarelo e suas Histórias Educação Infantil - Vespertino - Baile a Fantasia Educação Infantil - Maternais e Berçários - Matutino - Baile a Fantasia Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Caras e Caretas - Tito e Margarida Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Estudando os Animais - The animals Cônsul Idiomas - Quiz Mirim Educação Infantil - Berçário I - Matutino - Momentos Encontro Regional de Dança Educação Infantil - Nível II - Matutino - Minimundo Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Passeio Chácara Edith Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Passeio Chácara Edith Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Semana das Crianças - Piquenique Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Semana das Crianças Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Semana das Crianças - Pintura Facial e Cabelo Maluco Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Semana das Crianças - Cinema com Pipoca Ensino Fundamental I - 1º ao 5 º ano - Semana das Crianças Ensino Fundamental I - Turmas 111 a 114 - Crazy Robot Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Passeio com Telescópio Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Pintura Facial e Penteado Maluco Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Pintura Facial e Penteado Maluco Educação Infantil - Brçário II - Matutino - Piquenique Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Sala de Informática Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Plantando Feijão Educação Infantil - Vespertino - Teatro Educação Infantil - Matutino - Teatro Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Fazendo Tinta com Terra Ensino Fundamental II - Desafio Interno de Robótica Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Fotos no Parque Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Usando a Tesoura Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Caretas com Batatas Desfile Fenarreco Educação Infantil - Nível I - Matutino - Apresentação de Dança das Meninas Mostra de Dança Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Diversos Momentos Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Piquenique Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Observando com o Telescópio Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Filme na Sala de Informática Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Pintura na Parede Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Alimentos Saudáveis Ensino Fundamental II - Mostra Cultural e Científica Educação Infantil - Nível II - Matutino - Projeto Tamar - Pintura do Casco com Guache Educação Infantil - Nível II - Matutino - Trilha da Miroca Educação Infantil - Maternal II - Matutino e Vespertino - Aula de Inglês - Visitando o Museu do Colégio Cônsul - Estudando os nomes dos Animais Ensino Fundamental I - Turma 153 - Dia de Autógrafos Ensino Fundamental I - Turma 151 - Dia de Autógrafos Ensino Médio - Turmas 221 e 222 - 1ª Noite Cultural Colégio Homenageia Matheus Rheine Ensino Fundamental I - Alunos Realizam Exposição Jogos Escolares - Classificações Xadrez Educação Infantil - Berçário I - Matutino - Parque Educação Infantil - Berçário I - Matutino - Momentos Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Momentos no Parque Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Circuito Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Brincando na Pista de Atletismo Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pintando CD com Tinta Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Hora da História Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Carimbando o Pé Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Brincando com os Instrumentos Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Visita da Tartaruga Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Solário Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pátio Interno Jogos Escolares Ensino Fundamental I - Turma 143 - Estudando as Horas 1º Torneio Interno de Voleibol Educação Infantil - Níveis I e II - Dia de Lazer Ensino Fundamental I - 3º ano - Vespertino - Estudando os Animais Ensino Fundamental I - Turma 153 - Confeccionando um Menu Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Parque Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Brincando no Gramado Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Brincando na Pista de Atletismo Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Dirigida no Pátio Educação Infantil - Nível II - Matutino - Jogo - Formando Números Educação Infantil - Nível II - Matutino - Brincadeira Livre na Sala Educação Infantil - Nível II - Matutino - Alfabeto Móvel - Animais da Amazônia Cônsul Idiomas - Quiz Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Pintura na Parede Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Voo das Borboletas Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Momentos no Parque e no Pátio Interno Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Jardim de Monet Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Insetos de Jardim Educação Infantil - Berçário I - Vespertino Educação Infantil - Berçário I - Matutino Patinação Artística é Destaque Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Capoeira Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Capoeira Ensino Fundamental II - Turma 171 - Cooking Class Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de setembro - 1º ao 5º ano Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Tarde de Pipoca Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Pintura do Painel Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Jogo do Alfabeto Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Jogo da Amarelinha Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Jogo da Caixa de Fósforo Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Festa do Boi Ensino Médio - Hora Cívica do mês de agosto Ensino Fundamental I - Turma 133 Realiza Plantio de Árvore Ensino Fundamental I - Mostra Literária Ensino Fundamental I - Turmas 141 e 142 - Piquenique !Proyecto Nuestra América! Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Pintura na Parede Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Letras Móveis Ensino Fundamental II - Hora Cívica do mês de agosto Homenagem Ex-Alunos Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Coruja Buraqueira Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Expressões Faciais Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Experiência das Rosas Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Experiência com a Mistura das Cores Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Dança das Cadeiras Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Construindo Brinquedo Bilboquê Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Brincando no Parque Interno Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Brincando no Parque Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Brincando com Água Colorida Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Atividade com Tinta Educação Infantil - Nível II - Matutino - Jogo Amarelinha Educação Infantil - Nível II - Matutino - Brincadeira Área Externa Educação Infantil - Nível II - Matutino - Aula Lego Educação Infantil - Música Africana Ensino Fundamental I - A História da Música Educação Infantil - A Banda Educação Infantil - A Importância de Brincar- Aquisição de Brinquedos Novos Cônsul Idiomas - Happy Father's Gynkhana Ensino Fundamental I - Atividades de Arte - Professora Nadjara Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de agosto - 1º ao 5º ano Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Dia dos Pais Ensino Fundamental I - Dia dos Pais Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Socializando a Tarefa Educação Infantil - Nível I - Matutino - Pintura na Parede Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Pintura da Flor Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Bolo de Aniversário de Brusque Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Pátio Educação Infantil - Níveis I e II - Dia dos Pais Educação Infantil - Maternais I e II - Dia dos Pais Educação Infantil - Berçários I e II - Dia dos Pais Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Culinária Cachinhos Dourados Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Banho nas Bonecas Cônsul Idiomas - Kitchen Class Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Visita da Tartaruga Educação Infantil - Nível II - Matutino - Pintura da Parede Educação Infantil - Berçário I - Momentos Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Experiências Educação Infantil - Período Integral - Contação de História Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Contação de História na Piscina de Bolinhas Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Atividade das Embalagens de Alimentos e Higiene Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Pintura da Parede Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Visita do Pintinho Alfredo Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Montando Palavras com Letras Móveis Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Jogos Matemáticos e Quebra-cabeça Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Culinária Pão de Minuto Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Confecção de Cartão para o Diretor Otto Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Confecção do Aquário Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Atividade Recorte Educação Infantil - Berçários I - Matutino e Vespertino - Momentos Educação Infantil - Nível I - Matutino - Sistema Braile Educação Infantil - Nível I - Matutino - Jogos Números, Quantidade e Percepção Educação Infantil - Nível I - Matutino - Pão de Minuto Educação Infantil - Nível I - Matutino - Caixa Surpresa Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira Dentro e Fora Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira Acerte o Rabo do Burro Educação Infantil - Nível I - Matutino - Aula de Música - Interpretando Música Pai Franscisco Educação Infantil - Nível I - Matutino - Atividade Sequência Geométrica Educação Infantil - Nível I - Matutino - Atividade Espantalho Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Pista de Atletismo Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Parque Externo Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Brincando no Parque Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Atividade com Tinta 19ª GinConsul - Sexta-Feira (15/07) - Noite 19ª GinConsul - Sexta-Feira (15/07) - Manhã 19ª GinConsul - Quinta-Feira (14/07) - Noite 19ª GinConsul - Quinta-Feira (14/07) - Tarde 19ª GinConsul - Quinta-Feira (14/07) - Manhã Viagem de Estudos - 7º anos Dia do Pijama - Terceirão Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de julho - 1º ao 5º ano Ensino Fundamental I - Turma 141 - Maquetes Brasil Colonial Viagem de Estudos - Pomerode - 1º anos - EF I Handebol Campeão Estadual JESC 2016 Educação Infantil - Nível II - Matutino - Sombras Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Planeta Vida Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Pintura da Parede Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Pintura da Parede Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Pintura da Parede Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Pintura da Parede Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Pintura da Baleia Azul Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Parque Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Praia Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Maquete Jardim Encantado Educação Infantil - Período Integral - Vespertino - Horta Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Festa Junina Educação Infantil - Berçário e Maternal I - Vespertino - Festa Junina Educação Infantil - Berçário e Maternal I - Matutino - Festa Junina Educação Infantil - Período Integral - Vespertino - Culinária Festa Junina Educação Infantil - Período Integral - Vespertino - Culinária Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Construindo a Peteca Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Construção da Horta Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Construção da Toca do Coelho Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Brincadeiras no Parque Interno Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Brincadeira do Ovo Choco Educação Infantil - Período Integral - Vespertino - Biblioteca Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Biblioteca Educação Infantil - Berçário II - Teatro Educação Infantil - Berçário II - Momento Diversão Educação Infantil - Berçário II - Jogo do Boliche Educação Infantil - Berçário II - Atividades Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Atividade de Musicalização Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Atividade da Praia Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Atividade da Pipoca Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 153 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 151 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 143 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 142 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 141 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 133 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 132 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 131 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 123 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 122 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 121 Educação Tecnológica - Ensino Fundamental I - Turma 111 Educação Tecnológica - Nível II - Matutino Educação Tecnológica - Nível II - Vespertino Educação Tecnológica - Nível I - Matutino Educação Tecnológica - Nível I - Vespertino Educação Tecnológica - Turmas primeiros anos - Expedição Secreta Passeio Ciclístico Viagem de Estudos - Eco do Avencal - Turmas dos 6º anos Audição Musical - 30/06/2016 Aniversário do Diretor Otto Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Pintura de Tela com Pena Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Atividades Diversas Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Atividade com Argila Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pátio Interno Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Parque Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Identificando as Partes do Corpo Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Hora da Roda Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Fazendo Careta Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Boliche de Caixas de Leite Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade de Festa Junina Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Dirigida no Pátio Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Coletiva Arrastão da Solidariedade Ensino Fundamental I - Conhecendo o Quarteirão Ensino Fundamental II - Hora Cívica Matutino Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de junho - 1º ao 5º ano Ensino Fundamental II - Hora Cívica Vespertino Educação Infantil - Período Integral - Matutino - Festa Junina Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Casa Sonolenta Educação Infantil - Nível II - Matutino - Brincadeira Corre Cutia Educação Infantil - Nível II - Matutino - Aula Lego e Casa Amarela Educação Infantil - Nível II - Matutino - Casa Sonolenta Educação Infantil - Nível I - Matutino - Teatro de Sombras Educação Infantil - Nível I - Matutino - Bandinha Educação Infantil - Nível I - Matutino - Atividade A Surpresa Orquestra Cônsul na Super Copa Brasil de Basquete Orquestra e Coral no Lançamento dos 500 dias dos 500 anos da Reforma Luterana Festa Junina Geral Festa Junina GinConsul Ensino Fundamental I - Festa Junina Educação Infantil - Festa Junina Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Tarde na Areia Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Sala de Frutas Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Pintura de Tela com Pena Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Páscoa na Escola Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Aniversário Prof. Bianca Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Montando a Casa da História Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Momento Leitura Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Educação Física Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Atividade da Fruta Uva Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Atividade da Fruta Pera Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Coelho Sai da Toca Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Meu pé Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Faça uma Careta Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Imitando uma Cobra Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Culinária Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Corpo Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Brincando na Areia Exposição sobre o Feudalismo Educação Infantil - Nível II - Matutino - Pintura na Pedra Educação Infantil - Nível II - Matutino - Mosaico Educação Infantil - Nível II - Matutino - Informática Educação Infantil - Nível II - Matutino - Caixa de Areia Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de maio - 1º ao 5º ano Dia do Desafio Grêmio Estudantil Sábado de Lazer e Recreação Educação Infantil - Páscoa Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Acapra Educação Infantil - Nível I - Matutino - Acapra Educação Infantil - Feira do Livro II Educação Infantil - Educação Física Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Solário Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pátio Interno Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Parque Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Momentos na Sala Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Medindo Minha Altura Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Eu no Espelho Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade Índios Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Atividade Momentos Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Atividade Espelho Audição Musical Interna Educação Infantil - Feira do Livro Feira do Livro Contos e Encantos Lançamento 19º GinCônsul Educação Infantil - Nível I - Matutino - Atividade de Páscoa Educação Infantil - Nível I - Matutino - Dançando com a Peteca Educação Infantil - Nível I - Matutino - Letras Escondidas Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira Indígena Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira Africana Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira a Galinha do Vizinho Educação Infantil - Nível I - Matutino - Letras Móveis Educação Infantil - Nível I - Matutino - Brincadeira a Procura dos Ovos Educação Infantil - Nível I - Matutino - Atividade com tinta Educação Infantil - Nível II - Vespertino- Inglês Expressões Educação Infantil - Nível II - Matutino- Inglês Expressões Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Inglês Expressões Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Inglês Expressões Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Inglês Expressões Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de abril - 1º ao 5º ano Ensino Fundamental I - Dia das Mães Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Dia das Mães Educação Infantil - Nível II - Matutino - Dia das Mães Educação Infantil - Nível I - Vespertino - Dia das Mães Educação Infantil - Nível I - Matutino - Dia das Mães Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Dia das Mães Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Dia das Mães Educação Infantil - Maternal I - Vespertino - Dia das Mães Educação Infantil - Maternal I - Matutino - Dia das Mães Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Dia das Mães Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Dia das Mães Educação Infantil - Berçário I - Vespertino - Dia das Mães Educação Infantil - Berçário I - Matutino - Dia das Mães 5 o′clock Tea - Cônsul Idiomas Educação Infantil - Comemorando o Aniversário do Colégio Ensino Fundamental I - Aniversário do Colégio Aniversário do Colégio - 144 anos Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Sequência Numérica Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Boliche do Alfabeto Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Mosaico Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Letras Móveis Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Brincando no Parque Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Brincando na Areia Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Atividade Diversa Educação Infantil - Maternal II - Matutino - A Toca dos Três Coelhinhos Acampamento e Piquenique da Família Cônsul Terceirão - Dia Fitness Educação Infantil - Aulas de Piano com a Professora Laly Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Pátio Interno Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Momentos na Sala Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Momento Atividades Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Hora de Brincar Educação Infantil - Berçário II - Matutino - Hora da Roda e Dança Ensino Fundamental I - Hora Cívica do mês de março - 1º ao 5º ano Ensino Médio - Hora Cívica do mês de março Educação Infantil - Nível II - Vespertino - Páscoa Educação Infantil - Nível II - Matutino - Páscoa Educação Infantil - Maternal II - Matutino - Páscoa Páscoa no 1º ao 5º ano - Ensino Fundamental I Educação Infantil - Berçário II - Vespertino - Atividade de Páscoa Coelhinho Visita Educação Infantil Páscoa no Colégio Cônsul Coelhinho Solidário - Cônsul Idiomas Easter Egg Hunt - Cônsul Idiomas Inauguração das Instalações Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Brincadeiras no Parque Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Brincadeira no Pátio Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Caminhada Educação Infantil - Maternal II - Vespertino - Caixa de Areia Educação Infantil - Nível II - Matutino - Momentos Educação Infantil - Nível II - Matutino - Boliche do Alfabeto Educação Infantil - Nível I - Matutino - Passeio pelo Colégio Educação Infantil - Nível I - Matutino - Todo Mundo é Igual Sendo Diferente Educação Infantil - Nível I - Matutino - Como Eu Era Educação Infantil - Nível I - Matutino - Bloco Construtor Educação Infantil - Nível I - Matutino - Visita Berçário Criando Cardápio - turma 143 Reflexão Luterana Previsão do tempo - Confecção de Biruta - turma 133 Previsão do tempo - Confecção de Biruta - turma 132 Previsão do tempo - Confecção de Biruta - turma 131 Sistema de Numeração - turma 131 Jogo Cores e Números - Aula de Inglês - turma 121 Educação Tecnológica - turma 153 Educação Tecnológica - turma 151 Educação Tecnológica - turma 143 Educação Tecnológica - turma 142 Educação Tecnológica - turma 141 Educação Tecnológica - turma 133 Educação Tecnológica - turma 132 Educação Tecnológica - turma 131 Educação Tecnológica - turma 123 Educação Tecnológica - turma 122 Educação Tecnológica - turma 121 Educação Tecnológica - turma 114 Educação Tecnológica - turma 113 Educação Tecnológica - turma 112 Educação Tecnológica - turma 111 Primeiro Dia de Aula



https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_artigos_de_educa%C3%A7%C3%A3o_por_pa%C3%ADs
  Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. ... Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou ... ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados ... ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na CACHE

Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Países . Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009 . Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes , o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009) . Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé . Conteúdo sem fontes poderá ser removido . — Encontre fontes: Google ( notícias , livros e acadêmico ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados independentes de facto , territórios dependentes habitados, bem como áreas de soberania especial. As entradas são listadas abaixo. Índice: ▲ 0–9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na Alemanha - República Federal da Alemanha educação em Andorra - Principado de Andorra educação em Angola - República de Angola educação em Anguilla - Anguilla ( Território britânico ultramarino ) educação em Antígua e Barbuda - Antígua e Barbuda educação nas Antilhas Holandesas - Antilhas Holandesas ( Autonomia do Reino dos Países Baixos ) educação na Arábia Saudita - Reino da Arábia Saudita educação na Argélia - Povos da República Democrática da Argélia educação na Argentina - República Argentina educação na Arménia - República da Armênia educação em Aruba - Aruba ('País autônomo na Monarquia dos Países Baixos') educação em Ascensão - Ascensão ( Dependência do Território britânico ultramarino de Santa Helena ) educação na Austrália - Comunidade da Austrália educação na Áustria - República da Áustria educação no Azerbaijão - República do Azerbaijão B [ editar | editar código-fonte ] educação nas Bahamas - Comunidade das Bahamas educação no Bahrein - Reino do Bahrein / Bahrain educação no Bangladesh - República Popular do Bangladesh educação em Barbados - Barbados educação nas Bases Britânicas Soberanas - Akrotiri e Dhekelia ( Território britânico ultramarino ) educação na Bielorrússia - República da Bielorrússia educação na Bélgica - Reino da Bélgica educação no Belize - Belize educação no Benim - República do Benim educação nas Bermudas - Bermudas ( Território britânico ultramarino ) educação na Bolívia - República da Bolívia educação na Bósnia e Herzegovina - Bósnia e Herzegovina educação no Botswana - República do Botsuana educação no Brasil - República Federativa do Brasil educação no Brunei - Estado do Brunei Darussalam educação na Bulgária - República da Bulgária educação em Burkina Faso - Burkina Faso educação no Burundi - República do Burundi educação no Butão - Reino do Butão C [ editar | editar código-fonte ] educação no Camboja - Reino do Camboja educação nos Camarões - República dos Camarões educação no Canadá - Domínio do Canadá educação em Cabo Verde - República de Cabo Verde educação no Cazaquistão - República do Cazaquistão educação na República Centro-Africana - República Centro-Africana educação no Chade - República do Chade educação no Chile - República do Chile educação na República Popular da China - República Popular da China educação na República da China - República da China educação em Chipre - República de Chipre educação na Colômbia - República da Colômbia educação em Comores - União das Comores educação na República Democrática do Congo - República Democrática do Congo educação no Congo - República do Congo - Congo-Brazzaville educação na Coreia do Norte - República Popular Democrática da Coreia educação na Coréia do Sul - República da Coreia educação na Costa do Marfim - República da Costa do Marfim educação na Costa Rica - República da Costa Rica educação na Costa do Marfim - República de Costa do Marfim educação na Croácia - República da Croácia educação em Cuba - República de Cuba D [ editar | editar código-fonte ] educação na Dinamarca - Reino da Dinamarca educação no Djibouti - República do Djibouti educação na Dominica - Comunidade da Dominica E [ editar | editar código-fonte ] educação no Equador - República do Equador educação no Egito - República Árabe do Egito educação em El Salvador - República de El Salvador educação nos Emirados Árabes Unidos - Emirados Árabes Unidos educação na Eritreia - Estado da Eritreia educação na Escócia - Escócia educação na Eslováquia - República Eslovaca educação na Eslovénia - República da Eslovénia/Eslovênia educação na Espanha - Reino da Espanha educação nos Estados Unidos - Estados Unidos da América educação na Estónia - República da Estónia educação na Etiópia - República Democrática Federal da Etiópia F [ editar | editar código-fonte ] educação em Fiji - República das Ilhas Fiji educação nas Filipinas - República das Filipinas educação na Finlândia - República da Finlândia educação na França - República Francesa G [ editar | editar código-fonte ] educação no Gabão - República Gabonesa educação na Gâmbia - República da Gâmbia educação na Geórgia - República da Geórgia educação no Gana - República do Gana educação em Gibraltar - Gibraltar ( Território britânico ultramarino ) educação em Granada - Granada educação na Grécia - República Grega (Helénica) educação na Gronelândia - Groenlândia ( Autonomia no Reino de Dinamarca ) educação em Guam - Território de Guam ( Território britânico ultramarino ) educação na Guatemala - República da Guatemala educação em Guernsey - Bailiado de Guernsey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Guiné - República da Guiné educação na Guiné-Bissau - República da Guiné-Bissau educação em Guiné Equatorial - República de Guiné Equatorial educação na Guiana - República Co-operativa da Guiana H [ editar | editar código-fonte ] educação no Haiti - República de Haiti educação nas Honduras - República das Honduras educação em Hong Kong - Região Administrativa Especial de Hong Kong educação na Hungria - Hungria I [ editar | editar código-fonte ] educação no Iémen - República do Iémen/Iêmen educação na Ilha Christmas - Território da Ilha Christmas ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Åland - Åland ('Província autônoma da Finlândia') educação nas Ilhas Cayman - Ilhas Cayman ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Cocos (Keeling) - Território das Ilhas Cocos (Keeling) ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Cook - Ilhas Cook ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação nas Ilhas Feroé - Ilhas Feroé ( Auto-regem país no Reino de Dinamarca ) educação nas Ilhas Malvinas - Ilhas Falkland ou Malvinas ( Território britânico ultramarino ) educação na Ilha de Man - Ilha de Man ( Dependência da Coroa Britânica ) educação nas Marianas Setentrionais - Comunidades das Ilhas Marianas do Norte ( Comunidades ultramarinas dos EUA ) educação nas Ilhas Marshall - República das Ilhas Marshall educação na Ilha Norfolk - Território das Ilhas Norfolk ( Território ultramarino australiano ) educação em Pitcairn - Ilhas Pitcairn, Henderson, Ducie, e Oeno Islands ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Salomão - Ilhas Salomão educação nas Ilhas Virgens Britânicas - Ilhas Virgens Britânicas ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Virgens Americanas - Ilhas Virgens Americanas (Território E.U. ultramarino) educação na Índia - República da Índia educação na Indonésia - República da Indonésia educação na Inglaterra - Inglaterra educação no Irão - República Islâmica do Irã educação no Iraque - República do Iraque educação na República da Irlanda - República da Irlanda educação na Irlanda do Norte - Irlanda do Norte educação na Islândia - República da Islândia educação em Israel - Estado de Israel educação na Itália - República italiana J [ editar | editar código-fonte ] educação na Jamaica - Jamaica educação no Japão - Japão educação em Jersey - Bailiado de Jersey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Jordânia - Reino Hashemita da Jordânia K [ editar | editar código-fonte ] educação em Kiribati - República de Kiribati educação no Kosovo - República do Kosovo/Cosovo educação no Kuwait - State de Kuwait L [ editar | editar código-fonte ] educação no Laos - Povos da República Democrática do Laos educação na Letónia - República da Letónia educação no Líbano - República do Líbano educação no Lesoto - Reino do Lesoto educação na Libéria - República da Libéria educação na Líbia - Grande Jamahiriyah Socialista Popular da Líbia Árabe educação no Liechtenstein - Principado de Liechtenstein educação na Lituânia - República de Lituânia educação no Luxemburgo - Grão-Ducado do Luxemburgo M [ editar | editar código-fonte ] educação em Macau - Região Administrativa Especial da República Popular da China (Área de soberania especial) educação na República da Macedónia - República da Macedónia/Macedônia (Antiga República Jugoslava/Iugoslava da Macedónia/Macedônia) educação em Madagáscar - República de Madagáscar educação no Malawi - República do Malawi educação na Malásia - Federação da Malásia educação nas Maldivas - República das Maldivas educação no Mali - República do Mali educação em Malta - República de Malta educação em Marrocos - Reino de Marrocos educação na Mauritânia - República Islâmica da Mauritânia educação na Maurícia - República da Maurícia educação em Mayotte - Mayotte ( Comunidade Francesa ultramarina ) educação no México - Estados Unidos Mexicanos educação em Myanmar - União de Myanmar / Birmânia educação na Micronésia - Estados Federados de Micronésia educação em Moçambique - República de Moçambique educação na Moldávia - República da Moldávia/Moldova educação no Mónaco - Principado de Mónaco/Mônaco educação na Mongólia - Mongólia educação no Montenegro - República do Montenegro educação em Montserrat - Montserrat ( Território britânico ultramarino ) N [ editar | editar código-fonte ] educação na Namíbia - República da Namíbia educação no Nauru - República do Nauru educação no Nepal - Reino do Nepal educação em Niue - Niue ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação na Nova Caledônia - Território de Nova Caledônia e Dependências ( Comunidade Francesa sui generis ) educação na Nova Zelândia - Nova Zelândia educação na Nicarágua - República da Nicarágua educação no Níger - República do Níger educação na Nigéria - República Federal da Nigéria educação na Noruega - Reino da Noruega O [ editar | editar código-fonte ] educação em Omã - Sultanato de Omã P [ editar | editar código-fonte ] educação no País de Gales - País de Gales educação nos Países Baixos - Reino dos Países Baixos educação em Palau - República de Palau educação no Panamá - República do Panamá educação em Papua-Nova Guiné - Estado Independente de Papua-Nova Guiné educação no Paquistão - República Islâmica do Paquistão educação no Paraguai - República do Paraguai educação no Peru - República do Peru educação na Polinésia Francesa - Polinésia Francesa ( Comunidade Francesa Ultramarina ) educação na Polónia - República da Polónia/Polônia educação em Portugal - República portuguesa educação em Porto Rico - Comunidade de Porto Rico ( Comunidades U.S. Ultramarinas ) Q [ editar | editar código-fonte ] educação no Qtar - Estado do Qtar/Qatar educação no Quénia - República do Quénia / Quênia educação no Quirguistão - República do Quirguistão R [ editar | editar código-fonte ] educação no Reino Unido - Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte educação na República Checa - República Checa educação na República Dominicana - República Dominicana educação na Roménia - Roménia educação na Rússia - Federação Russa educação no Ruanda - República do Ruanda S [ editar | editar código-fonte ] educação no Saara Ocidental - República Árabe Sarauí Democrática / Saara Ocidental educação em Saint-Pierre e Miquelon Saint-Pierre e Miquelon ( Comunidades ultramarinas francesas ) educação em Santa Helena - Santa Helena (território) ( Território britânico ultramarino ) educação em Santa Lúcia - Santa Lúcia educação em Samoa - Estado Independente de Samoa educação na Samoa Americana - Território da Samoa Americana ('Território ultramarino britânico') educação em São Cristóvão e Nevis - Federação de São Cristóvão e Nevis educação em São Marinho - Sereníssima República de São Marinho educação em São Tomé e Príncipe - República Democrática de São Tomé e Príncipe educação em São Vicente e Granadinas - São Vicente e Granadinas educação no Senegal - República do Senegal educação na Sérvia - República da Sérvia educação na Serra Leoa - República da Serra Leoa educação nas Seychelles - República das Seicheles educação em Singapura - República de Singapura educação na Síria - República Árabe Síria educação na Somália - Somália educação no Sri Lanka - República Democrática Socialista do Sri Lanka educação na Suazilândia - Reino da Suazilândia educação no Sudão - República do Sudão educação na Suécia - Reino da Suécia educação na Suíça - Confederação Suíça educação no Suriname - República do Suriname educação em Svalbard - Svalbard ( Território da Noruega ) T [ editar | editar código-fonte ] educação na Tailândia - Reino da Tailândia educação em Taiwan - República da China educação no Tadjiquistão - República do Tadjiquistão educação na Tanzânia - República Unida da Tanzânia educação em Timor-Leste - República Democrática de Timor-Leste educação no Togo - República Togolesa educação em Tokelau - Tokelau ( Território ultramarino de Nova Zelândia ) educação em Tonga - Reino de Tonga educação em Trinidad e Tobago - República de Trinidad e Tobago educação na Tunísia - República da Tunísia educação no Turquemenistão - Turquemenistão / Turcomenistão educação na Turquia - República da Turquia educação nas Turks e Caicos - Turks e Caicos ( Território britânico ultramarino ) educação em Tuvalu - Tuvalu U [ editar | editar código-fonte ] educação na Ucrânia - Ucrânia educação em Uganda - República de Uganda educação no Uruguai - República do Uruguai Oriental educação no Uzbequistão - República do Uzbequistão V [ editar | editar código-fonte ] educação no Vanuatu - República do Vanuatu educação no Vaticano - Estado da Cidade do Vaticano educação na Venezuela - República da Venezuela Bolivariana educação no Vietname - República Socialista do Vietname/Vietnã W [ editar | editar código-fonte ] educação nas Wallis e Futuna - Território das Ilhas Wallis e Futuna ( Comunidade Ultramarinos franceses ) Z [ editar | editar código-fonte ] educação na Zâmbia - República da Zâmbia educação no Zimbabwe - República do Zimbabwe Ver também [ editar | editar código-fonte ] Categoria:Educação por país Educação Portal da educação Lista de artigos de educação por país v • e Listas por país Os artigos que incluem um ou mais mapas são exibidos em itálico . Lista de tópicos País artigos · portais · categorias · tópicos Cultura · Demografia · Economia · Geografia · História · Aplicação da lei · Mapas · Política · Religião · Esporte · Turismo · Transporte Códigos Companhia aérea · Códigos telefônicos · TLDs de Internet · Códigos FIPS · Códigos da FIFA · Códigos do COI · Códigos ISO · Prefixo Naval Nomes e símbolos Gentílicos · Etimologia dos nomes dos países · Nomes nativos dos países · Bandeiras nacionais · Lemas nacionais · Hinos por país · Emblema nacional Política e governo Quadro administrativo dos países · Resultados de eleição · Incumbentes · Serviços de inteligência · Chefes de Estado e de Governo · Legislaturas nacionais · Partidos políticos (sistemas partidários) · Estados soberanos · Sistema de governo · Estados membros das Nações Unidas · Sistemas de votação Lugares Catedrais · Cidades · Universidades e faculdades · Ilhas · Rios · Capitais nacionais ( Histórico ) · Parques nacionais · Escolas · Património Mundial Outros dados por país Legislação sobre o aborto · Forças armadas · Batalhas · Cardeais · Nomes comuns · Culinária · Moedas · Pena de morte · Educação · Contracepção de emergência · Energia · Direito Eutanásia · Futebol · Taxas Forex · Direitos humanos · Homossexualidade · Bens culturais e regionais · Jornais · Novelistas · Línguas oficiais · Pessoas · Empresas ferroviárias · Idade escolar precoce · Empresas de transporte ferroviário · Outras listas Estados-membros da União Europeia ( por adesão · por sistema político ) · Pessoas mais antigas · Arranha-céus e estruturas v • e Educação na América do Sul Países : Argentina · Bolívia · Brasil · Chile · Colômbia · Equador · Guiana · Paraguai · Peru · Suriname · Uruguai · Venezuela Dependências : Ilhas Malvinas (Reino Unido) · Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul (Reino Unido) · Guiana Francesa (França) v • e Educação na América do Norte Países : Canadá • Estados Unidos • México Territórios: Gronelândia • Saint Pierre et Miquelon • Bermudas v • e Educação na América Central e Caribe Países : Antígua e Barbuda • Bahamas • Barbados • Belize • Costa Rica • Cuba • Dominica • El Salvador • Granada • Guatemala • Haiti • Honduras • Jamaica • Nicarágua • Panamá • República Dominicana • São Cristóvão e Nevis • Santa Lúcia • São Vicente e Granadinas • Trinidad e Tobago Territórios: Anguilla • Antilhas Neerlandesas • Aruba • Guadeloupe • Ilhas Caymans • Ilhas Virgens Americanas • Ilhas Virgens Britânicas • Martinica • Montserrat • Porto Rico • Turcas e Caicos v • e Educação na Ásia Países : Afeganistão • Arábia Saudita • Arménia • Azerbaijão • Bahrein • Bangladesh • Brunei • Butão • Camboja • Cazaquistão • China ( Hong Kong • Macau ) • Chipre • Coreia do Norte • Coreia do Sul • Emiratos Árabes Unidos • Filipinas • Geórgia • Iémen • Índia • Indonésia • Irão • Iraque • Israel • Japão • Jordânia • Kuwait • Laos • Líbano • Maldivas • Malásia • Mongólia • Myanmar • Nepal • Omã • Paquistão • Qatar • Quirguisia • Rússia • Singapura • Síria • Sri Lanka • Tadjiquistão • Tailândia • Taiwan • Timor-Leste • Turquemenistão • Turquia • Uzbequistão • Vietname Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Lista_de_artigos_de_educação_por_país&oldid=41720445 ' Categorias : Educação por país Listas de artigos por país Listas de educação Categorias ocultas: !Artigos a revisar sobre Países !Artigos a revisar desde Dezembro de 2009 !Artigos que carecem de fontes desde Dezembro de 2009 !Artigos que carecem de fontes maiores que 20000 bytes Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas English 한국어 中文 Editar ligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 00h10min de 24 de março de 2015. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Lista_de_artigos_de_educa%C3%A7%C3%A3o_por_pa%C3%ADs&veaction=edit§ion=16
  Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. ... Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou ... ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados ... ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na CACHE

Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Países . Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009 . Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes , o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009) . Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé . Conteúdo sem fontes poderá ser removido . — Encontre fontes: Google ( notícias , livros e acadêmico ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados independentes de facto , territórios dependentes habitados, bem como áreas de soberania especial. As entradas são listadas abaixo. Índice: ▲ 0–9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na Alemanha - República Federal da Alemanha educação em Andorra - Principado de Andorra educação em Angola - República de Angola educação em Anguilla - Anguilla ( Território britânico ultramarino ) educação em Antígua e Barbuda - Antígua e Barbuda educação nas Antilhas Holandesas - Antilhas Holandesas ( Autonomia do Reino dos Países Baixos ) educação na Arábia Saudita - Reino da Arábia Saudita educação na Argélia - Povos da República Democrática da Argélia educação na Argentina - República Argentina educação na Arménia - República da Armênia educação em Aruba - Aruba ('País autônomo na Monarquia dos Países Baixos') educação em Ascensão - Ascensão ( Dependência do Território britânico ultramarino de Santa Helena ) educação na Austrália - Comunidade da Austrália educação na Áustria - República da Áustria educação no Azerbaijão - República do Azerbaijão B [ editar | editar código-fonte ] educação nas Bahamas - Comunidade das Bahamas educação no Bahrein - Reino do Bahrein / Bahrain educação no Bangladesh - República Popular do Bangladesh educação em Barbados - Barbados educação nas Bases Britânicas Soberanas - Akrotiri e Dhekelia ( Território britânico ultramarino ) educação na Bielorrússia - República da Bielorrússia educação na Bélgica - Reino da Bélgica educação no Belize - Belize educação no Benim - República do Benim educação nas Bermudas - Bermudas ( Território britânico ultramarino ) educação na Bolívia - República da Bolívia educação na Bósnia e Herzegovina - Bósnia e Herzegovina educação no Botswana - República do Botsuana educação no Brasil - República Federativa do Brasil educação no Brunei - Estado do Brunei Darussalam educação na Bulgária - República da Bulgária educação em Burkina Faso - Burkina Faso educação no Burundi - República do Burundi educação no Butão - Reino do Butão C [ editar | editar código-fonte ] educação no Camboja - Reino do Camboja educação nos Camarões - República dos Camarões educação no Canadá - Domínio do Canadá educação em Cabo Verde - República de Cabo Verde educação no Cazaquistão - República do Cazaquistão educação na República Centro-Africana - República Centro-Africana educação no Chade - República do Chade educação no Chile - República do Chile educação na República Popular da China - República Popular da China educação na República da China - República da China educação em Chipre - República de Chipre educação na Colômbia - República da Colômbia educação em Comores - União das Comores educação na República Democrática do Congo - República Democrática do Congo educação no Congo - República do Congo - Congo-Brazzaville educação na Coreia do Norte - República Popular Democrática da Coreia educação na Coréia do Sul - República da Coreia educação na Costa do Marfim - República da Costa do Marfim educação na Costa Rica - República da Costa Rica educação na Costa do Marfim - República de Costa do Marfim educação na Croácia - República da Croácia educação em Cuba - República de Cuba D [ editar | editar código-fonte ] educação na Dinamarca - Reino da Dinamarca educação no Djibouti - República do Djibouti educação na Dominica - Comunidade da Dominica E [ editar | editar código-fonte ] educação no Equador - República do Equador educação no Egito - República Árabe do Egito educação em El Salvador - República de El Salvador educação nos Emirados Árabes Unidos - Emirados Árabes Unidos educação na Eritreia - Estado da Eritreia educação na Escócia - Escócia educação na Eslováquia - República Eslovaca educação na Eslovénia - República da Eslovénia/Eslovênia educação na Espanha - Reino da Espanha educação nos Estados Unidos - Estados Unidos da América educação na Estónia - República da Estónia educação na Etiópia - República Democrática Federal da Etiópia F [ editar | editar código-fonte ] educação em Fiji - República das Ilhas Fiji educação nas Filipinas - República das Filipinas educação na Finlândia - República da Finlândia educação na França - República Francesa G [ editar | editar código-fonte ] educação no Gabão - República Gabonesa educação na Gâmbia - República da Gâmbia educação na Geórgia - República da Geórgia educação no Gana - República do Gana educação em Gibraltar - Gibraltar ( Território britânico ultramarino ) educação em Granada - Granada educação na Grécia - República Grega (Helénica) educação na Gronelândia - Groenlândia ( Autonomia no Reino de Dinamarca ) educação em Guam - Território de Guam ( Território britânico ultramarino ) educação na Guatemala - República da Guatemala educação em Guernsey - Bailiado de Guernsey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Guiné - República da Guiné educação na Guiné-Bissau - República da Guiné-Bissau educação em Guiné Equatorial - República de Guiné Equatorial educação na Guiana - República Co-operativa da Guiana H [ editar | editar código-fonte ] educação no Haiti - República de Haiti educação nas Honduras - República das Honduras educação em Hong Kong - Região Administrativa Especial de Hong Kong educação na Hungria - Hungria I [ editar | editar código-fonte ] educação no Iémen - República do Iémen/Iêmen educação na Ilha Christmas - Território da Ilha Christmas ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Åland - Åland ('Província autônoma da Finlândia') educação nas Ilhas Cayman - Ilhas Cayman ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Cocos (Keeling) - Território das Ilhas Cocos (Keeling) ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Cook - Ilhas Cook ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação nas Ilhas Feroé - Ilhas Feroé ( Auto-regem país no Reino de Dinamarca ) educação nas Ilhas Malvinas - Ilhas Falkland ou Malvinas ( Território britânico ultramarino ) educação na Ilha de Man - Ilha de Man ( Dependência da Coroa Britânica ) educação nas Marianas Setentrionais - Comunidades das Ilhas Marianas do Norte ( Comunidades ultramarinas dos EUA ) educação nas Ilhas Marshall - República das Ilhas Marshall educação na Ilha Norfolk - Território das Ilhas Norfolk ( Território ultramarino australiano ) educação em Pitcairn - Ilhas Pitcairn, Henderson, Ducie, e Oeno Islands ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Salomão - Ilhas Salomão educação nas Ilhas Virgens Britânicas - Ilhas Virgens Britânicas ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Virgens Americanas - Ilhas Virgens Americanas (Território E.U. ultramarino) educação na Índia - República da Índia educação na Indonésia - República da Indonésia educação na Inglaterra - Inglaterra educação no Irão - República Islâmica do Irã educação no Iraque - República do Iraque educação na República da Irlanda - República da Irlanda educação na Irlanda do Norte - Irlanda do Norte educação na Islândia - República da Islândia educação em Israel - Estado de Israel educação na Itália - República italiana J [ editar | editar código-fonte ] educação na Jamaica - Jamaica educação no Japão - Japão educação em Jersey - Bailiado de Jersey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Jordânia - Reino Hashemita da Jordânia K [ editar | editar código-fonte ] educação em Kiribati - República de Kiribati educação no Kosovo - República do Kosovo/Cosovo educação no Kuwait - State de Kuwait L [ editar | editar código-fonte ] educação no Laos - Povos da República Democrática do Laos educação na Letónia - República da Letónia educação no Líbano - República do Líbano educação no Lesoto - Reino do Lesoto educação na Libéria - República da Libéria educação na Líbia - Grande Jamahiriyah Socialista Popular da Líbia Árabe educação no Liechtenstein - Principado de Liechtenstein educação na Lituânia - República de Lituânia educação no Luxemburgo - Grão-Ducado do Luxemburgo M [ editar | editar código-fonte ] educação em Macau - Região Administrativa Especial da República Popular da China (Área de soberania especial) educação na República da Macedónia - República da Macedónia/Macedônia (Antiga República Jugoslava/Iugoslava da Macedónia/Macedônia) educação em Madagáscar - República de Madagáscar educação no Malawi - República do Malawi educação na Malásia - Federação da Malásia educação nas Maldivas - República das Maldivas educação no Mali - República do Mali educação em Malta - República de Malta educação em Marrocos - Reino de Marrocos educação na Mauritânia - República Islâmica da Mauritânia educação na Maurícia - República da Maurícia educação em Mayotte - Mayotte ( Comunidade Francesa ultramarina ) educação no México - Estados Unidos Mexicanos educação em Myanmar - União de Myanmar / Birmânia educação na Micronésia - Estados Federados de Micronésia educação em Moçambique - República de Moçambique educação na Moldávia - República da Moldávia/Moldova educação no Mónaco - Principado de Mónaco/Mônaco educação na Mongólia - Mongólia educação no Montenegro - República do Montenegro educação em Montserrat - Montserrat ( Território britânico ultramarino ) N [ editar | editar código-fonte ] educação na Namíbia - República da Namíbia educação no Nauru - República do Nauru educação no Nepal - Reino do Nepal educação em Niue - Niue ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação na Nova Caledônia - Território de Nova Caledônia e Dependências ( Comunidade Francesa sui generis ) educação na Nova Zelândia - Nova Zelândia educação na Nicarágua - República da Nicarágua educação no Níger - República do Níger educação na Nigéria - República Federal da Nigéria educação na Noruega - Reino da Noruega O [ editar | editar código-fonte ] educação em Omã - Sultanato de Omã P [ editar | editar código-fonte ] educação no País de Gales - País de Gales educação nos Países Baixos - Reino dos Países Baixos educação em Palau - República de Palau educação no Panamá - República do Panamá educação em Papua-Nova Guiné - Estado Independente de Papua-Nova Guiné educação no Paquistão - República Islâmica do Paquistão educação no Paraguai - República do Paraguai educação no Peru - República do Peru educação na Polinésia Francesa - Polinésia Francesa ( Comunidade Francesa Ultramarina ) educação na Polónia - República da Polónia/Polônia educação em Portugal - República portuguesa educação em Porto Rico - Comunidade de Porto Rico ( Comunidades U.S. Ultramarinas ) Q [ editar | editar código-fonte ] educação no Qtar - Estado do Qtar/Qatar educação no Quénia - República do Quénia / Quênia educação no Quirguistão - República do Quirguistão R [ editar | editar código-fonte ] educação no Reino Unido - Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte educação na República Checa - República Checa educação na República Dominicana - República Dominicana educação na Roménia - Roménia educação na Rússia - Federação Russa educação no Ruanda - República do Ruanda S [ editar | editar código-fonte ] educação no Saara Ocidental - República Árabe Sarauí Democrática / Saara Ocidental educação em Saint-Pierre e Miquelon Saint-Pierre e Miquelon ( Comunidades ultramarinas francesas ) educação em Santa Helena - Santa Helena (território) ( Território britânico ultramarino ) educação em Santa Lúcia - Santa Lúcia educação em Samoa - Estado Independente de Samoa educação na Samoa Americana - Território da Samoa Americana ('Território ultramarino britânico') educação em São Cristóvão e Nevis - Federação de São Cristóvão e Nevis educação em São Marinho - Sereníssima República de São Marinho educação em São Tomé e Príncipe - República Democrática de São Tomé e Príncipe educação em São Vicente e Granadinas - São Vicente e Granadinas educação no Senegal - República do Senegal educação na Sérvia - República da Sérvia educação na Serra Leoa - República da Serra Leoa educação nas Seychelles - República das Seicheles educação em Singapura - República de Singapura educação na Síria - República Árabe Síria educação na Somália - Somália educação no Sri Lanka - República Democrática Socialista do Sri Lanka educação na Suazilândia - Reino da Suazilândia educação no Sudão - República do Sudão educação na Suécia - Reino da Suécia educação na Suíça - Confederação Suíça educação no Suriname - República do Suriname educação em Svalbard - Svalbard ( Território da Noruega ) T [ editar | editar código-fonte ] educação na Tailândia - Reino da Tailândia educação em Taiwan - República da China educação no Tadjiquistão - República do Tadjiquistão educação na Tanzânia - República Unida da Tanzânia educação em Timor-Leste - República Democrática de Timor-Leste educação no Togo - República Togolesa educação em Tokelau - Tokelau ( Território ultramarino de Nova Zelândia ) educação em Tonga - Reino de Tonga educação em Trinidad e Tobago - República de Trinidad e Tobago educação na Tunísia - República da Tunísia educação no Turquemenistão - Turquemenistão / Turcomenistão educação na Turquia - República da Turquia educação nas Turks e Caicos - Turks e Caicos ( Território britânico ultramarino ) educação em Tuvalu - Tuvalu U [ editar | editar código-fonte ] educação na Ucrânia - Ucrânia educação em Uganda - República de Uganda educação no Uruguai - República do Uruguai Oriental educação no Uzbequistão - República do Uzbequistão V [ editar | editar código-fonte ] educação no Vanuatu - República do Vanuatu educação no Vaticano - Estado da Cidade do Vaticano educação na Venezuela - República da Venezuela Bolivariana educação no Vietname - República Socialista do Vietname/Vietnã W [ editar | editar código-fonte ] educação nas Wallis e Futuna - Território das Ilhas Wallis e Futuna ( Comunidade Ultramarinos franceses ) Z [ editar | editar código-fonte ] educação na Zâmbia - República da Zâmbia educação no Zimbabwe - República do Zimbabwe Ver também [ editar | editar código-fonte ] Categoria:Educação por país Educação Portal da educação Lista de artigos de educação por país v • e Listas por país Os artigos que incluem um ou mais mapas são exibidos em itálico . Lista de tópicos País artigos · portais · categorias · tópicos Cultura · Demografia · Economia · Geografia · História · Aplicação da lei · Mapas · Política · Religião · Esporte · Turismo · Transporte Códigos Companhia aérea · Códigos telefônicos · TLDs de Internet · Códigos FIPS · Códigos da FIFA · Códigos do COI · Códigos ISO · Prefixo Naval Nomes e símbolos Gentílicos · Etimologia dos nomes dos países · Nomes nativos dos países · Bandeiras nacionais · Lemas nacionais · Hinos por país · Emblema nacional Política e governo Quadro administrativo dos países · Resultados de eleição · Incumbentes · Serviços de inteligência · Chefes de Estado e de Governo · Legislaturas nacionais · Partidos políticos (sistemas partidários) · Estados soberanos · Sistema de governo · Estados membros das Nações Unidas · Sistemas de votação Lugares Catedrais · Cidades · Universidades e faculdades · Ilhas · Rios · Capitais nacionais ( Histórico ) · Parques nacionais · Escolas · Património Mundial Outros dados por país Legislação sobre o aborto · Forças armadas · Batalhas · Cardeais · Nomes comuns · Culinária · Moedas · Pena de morte · Educação · Contracepção de emergência · Energia · Direito Eutanásia · Futebol · Taxas Forex · Direitos humanos · Homossexualidade · Bens culturais e regionais · Jornais · Novelistas · Línguas oficiais · Pessoas · Empresas ferroviárias · Idade escolar precoce · Empresas de transporte ferroviário · Outras listas Estados-membros da União Europeia ( por adesão · por sistema político ) · Pessoas mais antigas · Arranha-céus e estruturas v • e Educação na América do Sul Países : Argentina · Bolívia · Brasil · Chile · Colômbia · Equador · Guiana · Paraguai · Peru · Suriname · Uruguai · Venezuela Dependências : Ilhas Malvinas (Reino Unido) · Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul (Reino Unido) · Guiana Francesa (França) v • e Educação na América do Norte Países : Canadá • Estados Unidos • México Territórios: Gronelândia • Saint Pierre et Miquelon • Bermudas v • e Educação na América Central e Caribe Países : Antígua e Barbuda • Bahamas • Barbados • Belize • Costa Rica • Cuba • Dominica • El Salvador • Granada • Guatemala • Haiti • Honduras • Jamaica • Nicarágua • Panamá • República Dominicana • São Cristóvão e Nevis • Santa Lúcia • São Vicente e Granadinas • Trinidad e Tobago Territórios: Anguilla • Antilhas Neerlandesas • Aruba • Guadeloupe • Ilhas Caymans • Ilhas Virgens Americanas • Ilhas Virgens Britânicas • Martinica • Montserrat • Porto Rico • Turcas e Caicos v • e Educação na Ásia Países : Afeganistão • Arábia Saudita • Arménia • Azerbaijão • Bahrein • Bangladesh • Brunei • Butão • Camboja • Cazaquistão • China ( Hong Kong • Macau ) • Chipre • Coreia do Norte • Coreia do Sul • Emiratos Árabes Unidos • Filipinas • Geórgia • Iémen • Índia • Indonésia • Irão • Iraque • Israel • Japão • Jordânia • Kuwait • Laos • Líbano • Maldivas • Malásia • Mongólia • Myanmar • Nepal • Omã • Paquistão • Qatar • Quirguisia • Rússia • Singapura • Síria • Sri Lanka • Tadjiquistão • Tailândia • Taiwan • Timor-Leste • Turquemenistão • Turquia • Uzbequistão • Vietname Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Lista_de_artigos_de_educação_por_país&oldid=41720445 ' Categorias : Educação por país Listas de artigos por país Listas de educação Categorias ocultas: !Artigos a revisar sobre Países !Artigos a revisar desde Dezembro de 2009 !Artigos que carecem de fontes desde Dezembro de 2009 !Artigos que carecem de fontes maiores que 20000 bytes Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas English 한국어 中文 Editar hiperligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 00h10min de 24 de março de 2015. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Lista_de_artigos_de_educa%C3%A7%C3%A3o_por_pa%C3%ADs&veaction=edit§ion=24
  Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. ... Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou ... ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados ... ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na CACHE

Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Países . Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009 . Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes , o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009) . Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé . Conteúdo sem fontes poderá ser removido . — Encontre fontes: Google ( notícias , livros e acadêmico ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados independentes de facto , territórios dependentes habitados, bem como áreas de soberania especial. As entradas são listadas abaixo. Índice: ▲ 0–9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na Alemanha - República Federal da Alemanha educação em Andorra - Principado de Andorra educação em Angola - República de Angola educação em Anguilla - Anguilla ( Território britânico ultramarino ) educação em Antígua e Barbuda - Antígua e Barbuda educação nas Antilhas Holandesas - Antilhas Holandesas ( Autonomia do Reino dos Países Baixos ) educação na Arábia Saudita - Reino da Arábia Saudita educação na Argélia - Povos da República Democrática da Argélia educação na Argentina - República Argentina educação na Arménia - República da Armênia educação em Aruba - Aruba ('País autônomo na Monarquia dos Países Baixos') educação em Ascensão - Ascensão ( Dependência do Território britânico ultramarino de Santa Helena ) educação na Austrália - Comunidade da Austrália educação na Áustria - República da Áustria educação no Azerbaijão - República do Azerbaijão B [ editar | editar código-fonte ] educação nas Bahamas - Comunidade das Bahamas educação no Bahrein - Reino do Bahrein / Bahrain educação no Bangladesh - República Popular do Bangladesh educação em Barbados - Barbados educação nas Bases Britânicas Soberanas - Akrotiri e Dhekelia ( Território britânico ultramarino ) educação na Bielorrússia - República da Bielorrússia educação na Bélgica - Reino da Bélgica educação no Belize - Belize educação no Benim - República do Benim educação nas Bermudas - Bermudas ( Território britânico ultramarino ) educação na Bolívia - República da Bolívia educação na Bósnia e Herzegovina - Bósnia e Herzegovina educação no Botswana - República do Botsuana educação no Brasil - República Federativa do Brasil educação no Brunei - Estado do Brunei Darussalam educação na Bulgária - República da Bulgária educação em Burkina Faso - Burkina Faso educação no Burundi - República do Burundi educação no Butão - Reino do Butão C [ editar | editar código-fonte ] educação no Camboja - Reino do Camboja educação nos Camarões - República dos Camarões educação no Canadá - Domínio do Canadá educação em Cabo Verde - República de Cabo Verde educação no Cazaquistão - República do Cazaquistão educação na República Centro-Africana - República Centro-Africana educação no Chade - República do Chade educação no Chile - República do Chile educação na República Popular da China - República Popular da China educação na República da China - República da China educação em Chipre - República de Chipre educação na Colômbia - República da Colômbia educação em Comores - União das Comores educação na República Democrática do Congo - República Democrática do Congo educação no Congo - República do Congo - Congo-Brazzaville educação na Coreia do Norte - República Popular Democrática da Coreia educação na Coréia do Sul - República da Coreia educação na Costa do Marfim - República da Costa do Marfim educação na Costa Rica - República da Costa Rica educação na Costa do Marfim - República de Costa do Marfim educação na Croácia - República da Croácia educação em Cuba - República de Cuba D [ editar | editar código-fonte ] educação na Dinamarca - Reino da Dinamarca educação no Djibouti - República do Djibouti educação na Dominica - Comunidade da Dominica E [ editar | editar código-fonte ] educação no Equador - República do Equador educação no Egito - República Árabe do Egito educação em El Salvador - República de El Salvador educação nos Emirados Árabes Unidos - Emirados Árabes Unidos educação na Eritreia - Estado da Eritreia educação na Escócia - Escócia educação na Eslováquia - República Eslovaca educação na Eslovénia - República da Eslovénia/Eslovênia educação na Espanha - Reino da Espanha educação nos Estados Unidos - Estados Unidos da América educação na Estónia - República da Estónia educação na Etiópia - República Democrática Federal da Etiópia F [ editar | editar código-fonte ] educação em Fiji - República das Ilhas Fiji educação nas Filipinas - República das Filipinas educação na Finlândia - República da Finlândia educação na França - República Francesa G [ editar | editar código-fonte ] educação no Gabão - República Gabonesa educação na Gâmbia - República da Gâmbia educação na Geórgia - República da Geórgia educação no Gana - República do Gana educação em Gibraltar - Gibraltar ( Território britânico ultramarino ) educação em Granada - Granada educação na Grécia - República Grega (Helénica) educação na Gronelândia - Groenlândia ( Autonomia no Reino de Dinamarca ) educação em Guam - Território de Guam ( Território britânico ultramarino ) educação na Guatemala - República da Guatemala educação em Guernsey - Bailiado de Guernsey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Guiné - República da Guiné educação na Guiné-Bissau - República da Guiné-Bissau educação em Guiné Equatorial - República de Guiné Equatorial educação na Guiana - República Co-operativa da Guiana H [ editar | editar código-fonte ] educação no Haiti - República de Haiti educação nas Honduras - República das Honduras educação em Hong Kong - Região Administrativa Especial de Hong Kong educação na Hungria - Hungria I [ editar | editar código-fonte ] educação no Iémen - República do Iémen/Iêmen educação na Ilha Christmas - Território da Ilha Christmas ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Åland - Åland ('Província autônoma da Finlândia') educação nas Ilhas Cayman - Ilhas Cayman ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Cocos (Keeling) - Território das Ilhas Cocos (Keeling) ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Cook - Ilhas Cook ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação nas Ilhas Feroé - Ilhas Feroé ( Auto-regem país no Reino de Dinamarca ) educação nas Ilhas Malvinas - Ilhas Falkland ou Malvinas ( Território britânico ultramarino ) educação na Ilha de Man - Ilha de Man ( Dependência da Coroa Britânica ) educação nas Marianas Setentrionais - Comunidades das Ilhas Marianas do Norte ( Comunidades ultramarinas dos EUA ) educação nas Ilhas Marshall - República das Ilhas Marshall educação na Ilha Norfolk - Território das Ilhas Norfolk ( Território ultramarino australiano ) educação em Pitcairn - Ilhas Pitcairn, Henderson, Ducie, e Oeno Islands ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Salomão - Ilhas Salomão educação nas Ilhas Virgens Britânicas - Ilhas Virgens Britânicas ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Virgens Americanas - Ilhas Virgens Americanas (Território E.U. ultramarino) educação na Índia - República da Índia educação na Indonésia - República da Indonésia educação na Inglaterra - Inglaterra educação no Irão - República Islâmica do Irã educação no Iraque - República do Iraque educação na República da Irlanda - República da Irlanda educação na Irlanda do Norte - Irlanda do Norte educação na Islândia - República da Islândia educação em Israel - Estado de Israel educação na Itália - República italiana J [ editar | editar código-fonte ] educação na Jamaica - Jamaica educação no Japão - Japão educação em Jersey - Bailiado de Jersey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Jordânia - Reino Hashemita da Jordânia K [ editar | editar código-fonte ] educação em Kiribati - República de Kiribati educação no Kosovo - República do Kosovo/Cosovo educação no Kuwait - State de Kuwait L [ editar | editar código-fonte ] educação no Laos - Povos da República Democrática do Laos educação na Letónia - República da Letónia educação no Líbano - República do Líbano educação no Lesoto - Reino do Lesoto educação na Libéria - República da Libéria educação na Líbia - Grande Jamahiriyah Socialista Popular da Líbia Árabe educação no Liechtenstein - Principado de Liechtenstein educação na Lituânia - República de Lituânia educação no Luxemburgo - Grão-Ducado do Luxemburgo M [ editar | editar código-fonte ] educação em Macau - Região Administrativa Especial da República Popular da China (Área de soberania especial) educação na República da Macedónia - República da Macedónia/Macedônia (Antiga República Jugoslava/Iugoslava da Macedónia/Macedônia) educação em Madagáscar - República de Madagáscar educação no Malawi - República do Malawi educação na Malásia - Federação da Malásia educação nas Maldivas - República das Maldivas educação no Mali - República do Mali educação em Malta - República de Malta educação em Marrocos - Reino de Marrocos educação na Mauritânia - República Islâmica da Mauritânia educação na Maurícia - República da Maurícia educação em Mayotte - Mayotte ( Comunidade Francesa ultramarina ) educação no México - Estados Unidos Mexicanos educação em Myanmar - União de Myanmar / Birmânia educação na Micronésia - Estados Federados de Micronésia educação em Moçambique - República de Moçambique educação na Moldávia - República da Moldávia/Moldova educação no Mónaco - Principado de Mónaco/Mônaco educação na Mongólia - Mongólia educação no Montenegro - República do Montenegro educação em Montserrat - Montserrat ( Território britânico ultramarino ) N [ editar | editar código-fonte ] educação na Namíbia - República da Namíbia educação no Nauru - República do Nauru educação no Nepal - Reino do Nepal educação em Niue - Niue ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação na Nova Caledônia - Território de Nova Caledônia e Dependências ( Comunidade Francesa sui generis ) educação na Nova Zelândia - Nova Zelândia educação na Nicarágua - República da Nicarágua educação no Níger - República do Níger educação na Nigéria - República Federal da Nigéria educação na Noruega - Reino da Noruega O [ editar | editar código-fonte ] educação em Omã - Sultanato de Omã P [ editar | editar código-fonte ] educação no País de Gales - País de Gales educação nos Países Baixos - Reino dos Países Baixos educação em Palau - República de Palau educação no Panamá - República do Panamá educação em Papua-Nova Guiné - Estado Independente de Papua-Nova Guiné educação no Paquistão - República Islâmica do Paquistão educação no Paraguai - República do Paraguai educação no Peru - República do Peru educação na Polinésia Francesa - Polinésia Francesa ( Comunidade Francesa Ultramarina ) educação na Polónia - República da Polónia/Polônia educação em Portugal - República portuguesa educação em Porto Rico - Comunidade de Porto Rico ( Comunidades U.S. Ultramarinas ) Q [ editar | editar código-fonte ] educação no Qtar - Estado do Qtar/Qatar educação no Quénia - República do Quénia / Quênia educação no Quirguistão - República do Quirguistão R [ editar | editar código-fonte ] educação no Reino Unido - Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte educação na República Checa - República Checa educação na República Dominicana - República Dominicana educação na Roménia - Roménia educação na Rússia - Federação Russa educação no Ruanda - República do Ruanda S [ editar | editar código-fonte ] educação no Saara Ocidental - República Árabe Sarauí Democrática / Saara Ocidental educação em Saint-Pierre e Miquelon Saint-Pierre e Miquelon ( Comunidades ultramarinas francesas ) educação em Santa Helena - Santa Helena (território) ( Território britânico ultramarino ) educação em Santa Lúcia - Santa Lúcia educação em Samoa - Estado Independente de Samoa educação na Samoa Americana - Território da Samoa Americana ('Território ultramarino britânico') educação em São Cristóvão e Nevis - Federação de São Cristóvão e Nevis educação em São Marinho - Sereníssima República de São Marinho educação em São Tomé e Príncipe - República Democrática de São Tomé e Príncipe educação em São Vicente e Granadinas - São Vicente e Granadinas educação no Senegal - República do Senegal educação na Sérvia - República da Sérvia educação na Serra Leoa - República da Serra Leoa educação nas Seychelles - República das Seicheles educação em Singapura - República de Singapura educação na Síria - República Árabe Síria educação na Somália - Somália educação no Sri Lanka - República Democrática Socialista do Sri Lanka educação na Suazilândia - Reino da Suazilândia educação no Sudão - República do Sudão educação na Suécia - Reino da Suécia educação na Suíça - Confederação Suíça educação no Suriname - República do Suriname educação em Svalbard - Svalbard ( Território da Noruega ) T [ editar | editar código-fonte ] educação na Tailândia - Reino da Tailândia educação em Taiwan - República da China educação no Tadjiquistão - República do Tadjiquistão educação na Tanzânia - República Unida da Tanzânia educação em Timor-Leste - República Democrática de Timor-Leste educação no Togo - República Togolesa educação em Tokelau - Tokelau ( Território ultramarino de Nova Zelândia ) educação em Tonga - Reino de Tonga educação em Trinidad e Tobago - República de Trinidad e Tobago educação na Tunísia - República da Tunísia educação no Turquemenistão - Turquemenistão / Turcomenistão educação na Turquia - República da Turquia educação nas Turks e Caicos - Turks e Caicos ( Território britânico ultramarino ) educação em Tuvalu - Tuvalu U [ editar | editar código-fonte ] educação na Ucrânia - Ucrânia educação em Uganda - República de Uganda educação no Uruguai - República do Uruguai Oriental educação no Uzbequistão - República do Uzbequistão V [ editar | editar código-fonte ] educação no Vanuatu - República do Vanuatu educação no Vaticano - Estado da Cidade do Vaticano educação na Venezuela - República da Venezuela Bolivariana educação no Vietname - República Socialista do Vietname/Vietnã W [ editar | editar código-fonte ] educação nas Wallis e Futuna - Território das Ilhas Wallis e Futuna ( Comunidade Ultramarinos franceses ) Z [ editar | editar código-fonte ] educação na Zâmbia - República da Zâmbia educação no Zimbabwe - República do Zimbabwe Ver também [ editar | editar código-fonte ] Categoria:Educação por país Educação Portal da educação Lista de artigos de educação por país v • e Listas por país Os artigos que incluem um ou mais mapas são exibidos em itálico . Lista de tópicos País artigos · portais · categorias · tópicos Cultura · Demografia · Economia · Geografia · História · Aplicação da lei · Mapas · Política · Religião · Esporte · Turismo · Transporte Códigos Companhia aérea · Códigos telefônicos · TLDs de Internet · Códigos FIPS · Códigos da FIFA · Códigos do COI · Códigos ISO · Prefixo Naval Nomes e símbolos Gentílicos · Etimologia dos nomes dos países · Nomes nativos dos países · Bandeiras nacionais · Lemas nacionais · Hinos por país · Emblema nacional Política e governo Quadro administrativo dos países · Resultados de eleição · Incumbentes · Serviços de inteligência · Chefes de Estado e de Governo · Legislaturas nacionais · Partidos políticos (sistemas partidários) · Estados soberanos · Sistema de governo · Estados membros das Nações Unidas · Sistemas de votação Lugares Catedrais · Cidades · Universidades e faculdades · Ilhas · Rios · Capitais nacionais ( Histórico ) · Parques nacionais · Escolas · Património Mundial Outros dados por país Legislação sobre o aborto · Forças armadas · Batalhas · Cardeais · Nomes comuns · Culinária · Moedas · Pena de morte · Educação · Contracepção de emergência · Energia · Direito Eutanásia · Futebol · Taxas Forex · Direitos humanos · Homossexualidade · Bens culturais e regionais · Jornais · Novelistas · Línguas oficiais · Pessoas · Empresas ferroviárias · Idade escolar precoce · Empresas de transporte ferroviário · Outras listas Estados-membros da União Europeia ( por adesão · por sistema político ) · Pessoas mais antigas · Arranha-céus e estruturas v • e Educação na América do Sul Países : Argentina · Bolívia · Brasil · Chile · Colômbia · Equador · Guiana · Paraguai · Peru · Suriname · Uruguai · Venezuela Dependências : Ilhas Malvinas (Reino Unido) · Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul (Reino Unido) · Guiana Francesa (França) v • e Educação na América do Norte Países : Canadá • Estados Unidos • México Territórios: Gronelândia • Saint Pierre et Miquelon • Bermudas v • e Educação na América Central e Caribe Países : Antígua e Barbuda • Bahamas • Barbados • Belize • Costa Rica • Cuba • Dominica • El Salvador • Granada • Guatemala • Haiti • Honduras • Jamaica • Nicarágua • Panamá • República Dominicana • São Cristóvão e Nevis • Santa Lúcia • São Vicente e Granadinas • Trinidad e Tobago Territórios: Anguilla • Antilhas Neerlandesas • Aruba • Guadeloupe • Ilhas Caymans • Ilhas Virgens Americanas • Ilhas Virgens Britânicas • Martinica • Montserrat • Porto Rico • Turcas e Caicos v • e Educação na Ásia Países : Afeganistão • Arábia Saudita • Arménia • Azerbaijão • Bahrein • Bangladesh • Brunei • Butão • Camboja • Cazaquistão • China ( Hong Kong • Macau ) • Chipre • Coreia do Norte • Coreia do Sul • Emiratos Árabes Unidos • Filipinas • Geórgia • Iémen • Índia • Indonésia • Irão • Iraque • Israel • Japão • Jordânia • Kuwait • Laos • Líbano • Maldivas • Malásia • Mongólia • Myanmar • Nepal • Omã • Paquistão • Qatar • Quirguisia • Rússia • Singapura • Síria • Sri Lanka • Tadjiquistão • Tailândia • Taiwan • Timor-Leste • Turquemenistão • Turquia • Uzbequistão • Vietname Obtida de ' https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Lista_de_artigos_de_educação_por_país&oldid=41720445 ' Categorias : Educação por país Listas de artigos por país Listas de educação Categorias ocultas: !Artigos a revisar sobre Países !Artigos a revisar desde Dezembro de 2009 !Artigos que carecem de fontes desde Dezembro de 2009 !Artigos que carecem de fontes maiores que 20000 bytes Menu de navegação Ferramentas pessoais Não autenticado Discussão Contribuições Criar uma conta Entrar Domínios Artigo Discussão Variantes Vistas Ler Editar Editar código-fonte Ver histórico Mais Busca Navegação Página principal Conteúdo destacado Eventos atuais Esplanada Página aleatória Portais Informar um erro Loja da Wikipédia Colaboração Boas-vindas Ajuda Página de testes Portal comunitário Mudanças recentes Manutenção Criar página Páginas novas Contato Donativos Imprimir/exportar Criar um livro Descarregar como PDF Versão para impressão Noutros projetos Wikimedia Commons Ferramentas Páginas afluentes Alterações relacionadas Carregar ficheiro Páginas especiais Hiperligação permanente Informações da página Elemento Wikidata Citar esta página Noutros idiomas English 한국어 中文 Editar hiperligações Esta página foi editada pela última vez à(s) 00h10min de 24 de março de 2015. Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) . pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso . Política de privacidade Sobre a Wikipédia Avisos gerais Programadores Declaração sobre cookies Versão móvel



https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Lista_de_artigos_de_educa%C3%A7%C3%A3o_por_pa%C3%ADs&veaction=edit§ion=25
  Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. ... Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou ... ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados ... ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na CACHE

Lista de artigos de educação por país – Wikipédia, a enciclopédia livre Lista de artigos de educação por país Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação , pesquisa Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Países . Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009 . Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes , o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009) . Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé . Conteúdo sem fontes poderá ser removido . — Encontre fontes: Google ( notícias , livros e acadêmico ) A informação na educação por país é disponível para cada país, tanto inclusive de jure como estados independentes de facto , territórios dependentes habitados, bem como áreas de soberania especial. As entradas são listadas abaixo. Índice: ▲ 0–9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ▲ A [ editar | editar código-fonte ] educação no Afeganistão - República Islâmica do Afeganistão educação na África do Sul - República da África do Sul educação na Albânia - República da Albânia educação na Alemanha - República Federal da Alemanha educação em Andorra - Principado de Andorra educação em Angola - República de Angola educação em Anguilla - Anguilla ( Território britânico ultramarino ) educação em Antígua e Barbuda - Antígua e Barbuda educação nas Antilhas Holandesas - Antilhas Holandesas ( Autonomia do Reino dos Países Baixos ) educação na Arábia Saudita - Reino da Arábia Saudita educação na Argélia - Povos da República Democrática da Argélia educação na Argentina - República Argentina educação na Arménia - República da Armênia educação em Aruba - Aruba ('País autônomo na Monarquia dos Países Baixos') educação em Ascensão - Ascensão ( Dependência do Território britânico ultramarino de Santa Helena ) educação na Austrália - Comunidade da Austrália educação na Áustria - República da Áustria educação no Azerbaijão - República do Azerbaijão B [ editar | editar código-fonte ] educação nas Bahamas - Comunidade das Bahamas educação no Bahrein - Reino do Bahrein / Bahrain educação no Bangladesh - República Popular do Bangladesh educação em Barbados - Barbados educação nas Bases Britânicas Soberanas - Akrotiri e Dhekelia ( Território britânico ultramarino ) educação na Bielorrússia - República da Bielorrússia educação na Bélgica - Reino da Bélgica educação no Belize - Belize educação no Benim - República do Benim educação nas Bermudas - Bermudas ( Território britânico ultramarino ) educação na Bolívia - República da Bolívia educação na Bósnia e Herzegovina - Bósnia e Herzegovina educação no Botswana - República do Botsuana educação no Brasil - República Federativa do Brasil educação no Brunei - Estado do Brunei Darussalam educação na Bulgária - República da Bulgária educação em Burkina Faso - Burkina Faso educação no Burundi - República do Burundi educação no Butão - Reino do Butão C [ editar | editar código-fonte ] educação no Camboja - Reino do Camboja educação nos Camarões - República dos Camarões educação no Canadá - Domínio do Canadá educação em Cabo Verde - República de Cabo Verde educação no Cazaquistão - República do Cazaquistão educação na República Centro-Africana - República Centro-Africana educação no Chade - República do Chade educação no Chile - República do Chile educação na República Popular da China - República Popular da China educação na República da China - República da China educação em Chipre - República de Chipre educação na Colômbia - República da Colômbia educação em Comores - União das Comores educação na República Democrática do Congo - República Democrática do Congo educação no Congo - República do Congo - Congo-Brazzaville educação na Coreia do Norte - República Popular Democrática da Coreia educação na Coréia do Sul - República da Coreia educação na Costa do Marfim - República da Costa do Marfim educação na Costa Rica - República da Costa Rica educação na Costa do Marfim - República de Costa do Marfim educação na Croácia - República da Croácia educação em Cuba - República de Cuba D [ editar | editar código-fonte ] educação na Dinamarca - Reino da Dinamarca educação no Djibouti - República do Djibouti educação na Dominica - Comunidade da Dominica E [ editar | editar código-fonte ] educação no Equador - República do Equador educação no Egito - República Árabe do Egito educação em El Salvador - República de El Salvador educação nos Emirados Árabes Unidos - Emirados Árabes Unidos educação na Eritreia - Estado da Eritreia educação na Escócia - Escócia educação na Eslováquia - República Eslovaca educação na Eslovénia - República da Eslovénia/Eslovênia educação na Espanha - Reino da Espanha educação nos Estados Unidos - Estados Unidos da América educação na Estónia - República da Estónia educação na Etiópia - República Democrática Federal da Etiópia F [ editar | editar código-fonte ] educação em Fiji - República das Ilhas Fiji educação nas Filipinas - República das Filipinas educação na Finlândia - República da Finlândia educação na França - República Francesa G [ editar | editar código-fonte ] educação no Gabão - República Gabonesa educação na Gâmbia - República da Gâmbia educação na Geórgia - República da Geórgia educação no Gana - República do Gana educação em Gibraltar - Gibraltar ( Território britânico ultramarino ) educação em Granada - Granada educação na Grécia - República Grega (Helénica) educação na Gronelândia - Groenlândia ( Autonomia no Reino de Dinamarca ) educação em Guam - Território de Guam ( Território britânico ultramarino ) educação na Guatemala - República da Guatemala educação em Guernsey - Bailiado de Guernsey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Guiné - República da Guiné educação na Guiné-Bissau - República da Guiné-Bissau educação em Guiné Equatorial - República de Guiné Equatorial educação na Guiana - República Co-operativa da Guiana H [ editar | editar código-fonte ] educação no Haiti - República de Haiti educação nas Honduras - República das Honduras educação em Hong Kong - Região Administrativa Especial de Hong Kong educação na Hungria - Hungria I [ editar | editar código-fonte ] educação no Iémen - República do Iémen/Iêmen educação na Ilha Christmas - Território da Ilha Christmas ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Åland - Åland ('Província autônoma da Finlândia') educação nas Ilhas Cayman - Ilhas Cayman ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Cocos (Keeling) - Território das Ilhas Cocos (Keeling) ( Território ultramarino australiano ) educação nas Ilhas Cook - Ilhas Cook ( Estado Associado de Nova Zelândia ) educação nas Ilhas Feroé - Ilhas Feroé ( Auto-regem país no Reino de Dinamarca ) educação nas Ilhas Malvinas - Ilhas Falkland ou Malvinas ( Território britânico ultramarino ) educação na Ilha de Man - Ilha de Man ( Dependência da Coroa Britânica ) educação nas Marianas Setentrionais - Comunidades das Ilhas Marianas do Norte ( Comunidades ultramarinas dos EUA ) educação nas Ilhas Marshall - República das Ilhas Marshall educação na Ilha Norfolk - Território das Ilhas Norfolk ( Território ultramarino australiano ) educação em Pitcairn - Ilhas Pitcairn, Henderson, Ducie, e Oeno Islands ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Salomão - Ilhas Salomão educação nas Ilhas Virgens Britânicas - Ilhas Virgens Britânicas ( Território britânico ultramarino ) educação nas Ilhas Virgens Americanas - Ilhas Virgens Americanas (Território E.U. ultramarino) educação na Índia - República da Índia educação na Indonésia - República da Indonésia educação na Inglaterra - Inglaterra educação no Irão - República Islâmica do Irã educação no Iraque - República do Iraque educação na República da Irlanda - República da Irlanda educação na Irlanda do Norte - Irlanda do Norte educação na Islândia - República da Islândia educação em Israel - Estado de Israel educação na Itália - República italiana J [ editar | editar código-fonte ] educação na Jamaica - Jamaica educação no Japão - Japão educação em Jersey - Bailiado de Jersey ( Dependência da Coroa Britânica ) educação na Jordânia - Reino Hashemita da Jordânia K [ editar | editar código-fonte ] educaç